Home Alerta Aéreo Antecipado Embraer entrega primeiro jato E-99 modernizado à FAB

Embraer entrega primeiro jato E-99 modernizado à FAB

5482
115
Embraer E-99M

Gavião Peixoto – SP, 27 de novembro de 2020 – Em cerimônia realizada nesta sexta-feira na planta da Embraer em Gavião Peixoto (SP), a Embraer entregou à Força Aérea Brasileira (FAB) a primeira aeronave modernizada EMB 145 AEW&C, de Alarme Aéreo Antecipado e Controle e Alarme em Voo, designada na FAB como E-99. O contrato prevê ainda a modernização de mais quatro aeronaves do modelo.

“Para a Embraer é um privilégio poder seguir atendendo às necessidades da FAB para manter moderna e atualizada uma aeronave robusta que cumpre um papel estratégico no sistema de defesa do Brasil e já comprovou sua eficácia operacional”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa e Segurança. “Como parte da estratégia de crescimento da Embraer para os próximos anos, temos investido na diversificação de áreas de atuação em defesa e segurança, que vão muito além do avião, com soluções inovadoras para melhor atender às necessidades do mercado global de defesa.”

No processo de modernização foram atualizados os sistemas de missão e subsistemas relacionados, como os de guerra eletrônica, comando e controle, contramedidas eletrônicas e do radar de vigilância aérea, ampliando a capacidade da FAB de execução de missões de Controle e Alarme em Voo e Reconhecimento Eletrônico, dentre outras.

O projeto E-99M é conduzido pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) junto à Embraer e fornecedores internacionais, como a SAAB, Aeroelectronica International (AELI) e Rohde & Schwarz. Além da modernização, o projeto também possui acordos de transferência de tecnologia que possibilitarão avanços tecnológicos na área de defesa da indústria brasileira.

A Atech, empresa do grupo Embraer, participa do projeto no desenvolvimento de parte do sistema de comando e controle. Também foram adquiridas seis estações de planejamento e análise de missão, que serão empregadas no treinamento e aperfeiçoamento das tripulações.

Desenvolvido sobre a plataforma do bem-sucedido jato regional ERJ 145, com mais de 1.200 unidades entregues e 30 milhões de horas de voo, o E-99 da FAB é capaz de detectar, rastrear e identificar alvos em sua área de cobertura e transmitir essas informações via Data Link. A aeronave realiza missões de vigilância do espaço aéreo, controle e gerenciamento de interceptação, inteligência eletrônica e monitoramento de fronteiras.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest
115 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Qual vai ser a diferença pós atualização?

Marcos
Marcos
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 mês atrás

Radar com alcance nominal de 730 km
Capacidade para detectar e acompanhar alvos terrestres e marítimos
Maior capacidade de autodefesa
Novo sistema de comando e controle
Número de tripulantes (aumentou)
Maior capacidade para processar dados
Novo sistema de comunicação
E muitos equipamentos confidenciais

Last edited 1 mês atrás by Marcos
DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Muito obrigado, foi direto da forma como deve ser!

dod
dod
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Noossa! 730 km!!!!, deve ser um excelente radar

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Marcos
1 mês atrás

E muitos equipamentos confidenciais

Gostei.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Exceto para os nossos amigos e irmãos “americanos”.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Ohhh! Meu Deus… #boramarretar

RENAN
RENAN
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Será que tem café expresso?

Agressor's
Agressor's
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Se não houver igualdade de direitos e comportamentos entre os países e um der mais e o outro menos em coisas como tecnologia, capital, apoio mútuo, terrenos e etc… Um lado prevalecerá por causa do outro que menos está ganhando com essa aliança. Na questão militar foi isso que aconteceu na segunda guerra entre nós e os EUA. Ganhamos rações militares piores, dezenas de relatos de armas dadas por estadunidenses travando ou falhando, e no final não sentamos na mesa dos vitoriosos mesmo sendo o Brasil implacável nesta guerra e não somos no exterior em livros de história vistos por… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Pois é… não sei as suas fontes. Muito menos aquelas que citam as rações, mas enfim. Está errado. Não é uma questão de opinião. É uma questão de fato.

Sugiro um livro muito interessante chamado “Barbudos, Sujos e Fatigados” do Cesar Campiani Maximiano. É um estudo sério sobre a FEB sem ideologias malucas nas ponderações.

Andre
Andre
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

A ignorância é uma benção. Jamais aquele que acredita que todo o mal é culpa de um terceiro vai buscar o conhecimento. Imagine o que aconteceria se ele vislumbrasse que também é responsável?

Edison Castro Durval
Edison Castro Durval
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Meu amigo você realmente desconhece a história.
O Brasil foi chamado para participar da Coreia, não foi porque arregou.
Se quer ser respeitado e reconhecido tem sujar as mãozinhas!
Não sujando, não senta na mesa dos adultos!

Sagaz
Sagaz
Reply to  Agressor's
1 mês atrás

Americanos, europeus e no pós guerra japoneses, coreanos…. Esses são nossos irmãos mesmos. Agora os outros que vc idolatra, esquece.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Sagaz
1 mês atrás

Irmãos que querem nos tirar a Amazônia? kkkkkkkkkkk

Edison Castro Durval
Edison Castro Durval
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

E estamos fazendo por onde merece-las?? Eu acho que não!

Foxtrot
Foxtrot
1 mês atrás

rastrear e identificar alvos em sua área de cobertura e transmitir essas informações via Data Link.”
Seria o Link-BR2?
Outra dúvida, já não estaria na hora da FAB investir em nova aeronave de maiores dimensões?
Pois mais espaço interno,significa mais combustível, maior alcance, mais conforto para os tripulantes, maior tempo de missão, mais equipamentos etc?

RICARDO NUNES BARBOSA
RICARDO NUNES BARBOSA
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Link-BR2 só em 2022 em 2 F-5M.

Matheus
Matheus
Reply to  RICARDO NUNES BARBOSA
1 mês atrás

BR-2 já virão nos F-39, ou seja um pouco antes.

RICARDO NUNES BARBOSA
RICARDO NUNES BARBOSA
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Inicialmente, provavelmente não.

Matheus
Matheus
Reply to  RICARDO NUNES BARBOSA
1 mês atrás

Lembro de ter lido aqui no aereo que os F-39(de produção) viriam com o BR-2 já da Suécia.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Literalmente o E-99 deve ser o melhor equipamento(comparando ao resto do mundo) que temos em todas as três forças armadas. Ele poderia ter REVO? Poderia… Mas honestamente, pensando que não vamos exatamente enviar E-99 pra invadir a África ou Miami, dá pra se virar muito bem. O mais incrível é que temos uma quantidade decente deles.
O E-99 é tão bom e tá em tão boa quantidade que a única justificativa pra tê-los é alguém do comando ter pensado que tal nome significava “lagosta”, assinando o pedido por engano.

ALEX TIAGO
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

5 de alerta aereo antecipado e 3 de sensoriamento remoto???É muito???

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  ALEX TIAGO
1 mês atrás

Sim.

ALEX TIAGO
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Obrigado por me responder.

Alex Tiago

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Mas para o monitoramento contínuo de todo o espaço aéreo brasileiro é pouco, ou não ?

Last edited 1 mês atrás by Ricardo da Silva
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Ricardo da Silva
1 mês atrás

Monitoramento contínuo se faz com radares em terra.

Matheus
Matheus
Reply to  Ricardo da Silva
1 mês atrás

Não precisa ficar monitorando área onde não tem motivo, se puder monitorar os locais de maior risco já é mais do que o suficiente.

Astolfo
Astolfo
Reply to  Ricardo da Silva
1 mês atrás

Não existe monitoramento contínuo de todo o espaço aéreo brasileiro. Isso é algo absolutamente impossível de ser feito.

O que é possível é utilizar os radares dos CINDACTA, pois eles cobrem boa parte do território, mas claro que há algumas regiões sem cobertura. Fazer isso com aeronaves continuamente seria impossível até para a USAF.

Para o seu propósito, o E-99 (e a quantidade deles) é suficiente.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Astolfo
1 mês atrás

Quais seriam as regiões sem cobertura? Se for abaixo do FL080 tem muita área. É isso? Acima do FL150 não tem.

Astolfo
Astolfo
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Exatamente.

Não quis insinuar que a FAB errou nesse quesito. É que um território continental como o Brasil é impossível de ser 100% monitorado. Sempre haverá falhas. Foi nesse sentido o meu comentário.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Astolfo
1 mês atrás

Os E-99 e R-99, de inicio foram adiqueridos para atender o SIVAM. no caso só a região norte.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Foi só um golpe que a FAB deu pra criar o CINDACTA 4. Os aviões operam no Brasil todo, desde o início.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Astolfo
1 mês atrás

Não sei quais suas fontes, mas o espaço aéreo americano, canadense e parte do mexicano é monitorado pela USAF 100% do tempo x 100% da área, não tem lacunas, até o espaço, há radares transhorizontes para monitorar entradas de ICBM’s e etc… Coisa inimaginável no Brasil, nem em sonhos.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Crispim
Wagner
Wagner
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Com base em que você diz isso?

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  ALEX TIAGO
1 mês atrás

boa noite. Com exceção das super potências, diversos países que possuem aeronaves semenlhantes, e não são muitos, operam normalmente entre 2 e 4 aeronaves AEW, e menos ainda tem de sensoriamento remoto.

Alex Tiago Do Prado
Reply to  Marcelo Mendonça
1 mês atrás

Realmente sr Marcelo concordo com você porem acredito em um numero adequado para epoca de paz e seria um otimo incremento reabascimento aereo. Paises que mantem 2 ou 3 entendo que a possibilidade de ter semprw 1 em manutenções adversas porem apenas uma opinião pessoal de um leigo. Obrigado pir me responder.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Alex Tiago Do Prado
1 mês atrás

Salvo engano, o radar do nosso E-99 não dá resposta em 360º, há fatias sem cobertura na frente e atrás, não é o ideal para um país monumental como o nosso, o ideal seria o tipo AWACs americanos, com domo girante com 360º de cobertura e, sobretudo, datalink para se comunicar com os caças e pessoal de terra.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Crispim
Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Carlos Crispim
1 mês atrás

Essa cobertura do ERIEY nunca foi problema. Em combate, se o inimigo puder vir de todas direções você está no lugar errado. MUITO errado!

Luís o As
Luís o As
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Engano seu pensar que revo é usado apenas para voos longos com translados pra Miami ou África. Algumas vezes o avião deixa de pousar em pistas curtas por causa do combustível a bordo. Com o uso do revo isso não seria mais um problema.

Last edited 1 mês atrás by Luís o As
Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Mesmo se hipoteticamente manda-los (E-99) invadir a África ou Miame não vão servir de nada.
Pois Alem de serem poucos (5 unidades), só servirão para rastrear os caças e mísseis inimigos vindo abate-los.
São aviões de inteligência, portanto não carregam armas!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

O E-99 leva combustível suficiente para as missões que executa. Decolando de Anápolis atinge qualquer capital da América do Sul. No nosso caso, a capacidade REVO permitiria a operação do avião a partir de pistas mais curtas, criando uma SURPRESA TÁTICA. Não precisamos ficar 10/11 horas on station. Se houver necessidade realizamos a rendição no ar.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Temos interesses e empresas, nacionais além América latina Cel.
Nada mais lógico que termos aeronaves de inteligência eletrônica capazes de oferecer cobertura a operações de resgate de nacionais em território estrangeiro.
Essa seria a lógica para qualquer força com o mínimo de expressão global.
Isso sem levarmos em conta a ambição nacional em um assento no C.S da O.N.U e missões de paz.as estamos falando de Brasil né?
E para nós, qualquer coisa que atender a vizinhança está bom.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Foxtrot
1 mês atrás

Faríamos como os próprios americanos fazem. Acordo para utilização de pistas com país amigo durante a operação que se fizer necessária. Temos, ou tínhamos, diplomacia para isso em caso de necessidade. Mesmo assim seriam ações extremamente pontuais e muito raras. Difícil fazer um planejamento com base nisso, mas nada impossível de se realizar com os equipamentos que estão no inventário hoje, por exemplo. E é bom esquecermos logo esse negócio de assento permanente no conselho de segurança da ONU. Não vai rolar. Talvez em uns 50 anos ou algo assim possa se chegar perto disso, mas não vejo como possa… Read more »

Matheus
Matheus
1 mês atrás

Muito bem, só faltou a capacidade REVO. Essencial nesse tipo de vetor, agora é hora de já pensar num E190 E2 pra essa função, bem como para EW, ISR e MP.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Nao pode fazer revo se nao incomoda os yankes ,por isso os equipamentos sao tudo pe de boi !!!!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Especifica quais são os equipamentos ¨pé de boi¨. E, vc e a moça, escrevam direito.

nonato
nonato
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Maduro agradece seu empenho na defesa do Bolivarianismo.
Nossos aliados da Coreia do Norte e Irá mandam saudações.
Continue com seu trabalho de desinformação para confundir a população.
Che Guevara vive!!!

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  nonato
1 mês atrás

Não falei que era no lote

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Caro amigo. Equipamentos “pé-de-boi”? Você perguntou isso aos franceses quando vieram ao Brasil para participarem da CRUZEX?

Flanker
Flanker
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Se fosse o caso de alguém querer fazer o que vc propôs, quem disse que precisaria de REVO? O E-99 poderia decolar de um aeródromo próximo da fronteira. ….São Gabriel da Cachoeira, por exemplo.

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Xará, vc fumou o que?

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

pelo jeito o problema no fumo era no lote…..

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Marcelo Mendonça
1 mês atrás

No fumo, na cachaça e provavelmente no que quer que tenham injetado heheheheh

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Matheus
1 mês atrás

É o que disse acima.
Mas !!!!!

Bueno
Bueno
1 mês atrás

Pensava que já era a Segunda celula modernizada…

Na matéria de 2019 no Aero tem um vídeo com
a célula 6703 já com os sensores instalados e seu primeiro voo, da pra ver no
video a matricula 6703.

https://www.aereo.jor.br/2019/08/19/embraer-e-99m-detalhes-da-modernizacao/

em 2018 a FAB entregava a Celula 6702 para ser modernizada. e tem uma foto das duas na 6702 e 6703 na EMBRAER

https://www.fab.mil.br/noticias/mostra/32862/E-99%20-%20Segunda%20aeronave%20radar%20da%20FAB%20%C3%A9%20entregue%20%C3%A0%20Embraer%20para%20ser%20modernizada

Fernando
Fernando
Reply to  Bueno
1 mês atrás

Não é mesmo a primeira com a modernização completa. A outra passou inicialmente por uma modernização “parcial”.

willhorv
willhorv
1 mês atrás

Pena o sistema REVO ser de difícil implantação e economicamente inviável…mas está pronto para mais alguns anos de bons serviços.
Todos vão ser modernizados? Os de imageamento e sensoriamento remoto também?

Carlos
Carlos
Reply to  willhorv
1 mês atrás

mas ficaria tão caro colocar aquela lança que o KC390 tem e usar ela em um posição semelhante a do H-36 Caracal?

Thiago
Thiago
Reply to  Carlos
1 mês atrás

O kc390 já foi instalado desde a fabricação, instalar agora seria como reconstruir o avião do zero, não compensa

Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Carlos
1 mês atrás

Não é só custo, é engenharia, lembre-se que a sonda é apenas uma parte do sistema, tem que levar o combustível até os tanques e isso pede espaço para passar os dutos e afeta o peso e centro de gravidade da aeronave. Da forma que os nossos foram feitos, não tem mais como fazer. Os dos indianos tem, mas sacrificaram outros itens para poder assumir este aumento de peso e o projeto levou anos sanando os problemas que apareciam.

Matheus
Matheus
Reply to  willhorv
1 mês atrás

Teria que modificar o airframe pra colocar a sonda, simplesmente inviável.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  willhorv
1 mês atrás

Sim, todos. A modernização dos R-99 será realizada pela Albatross.

Sergio Machado
Sergio Machado
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Alguma capacidade stealth do ERIEYE? E99 trabalha em alguma frequência VHF?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Sergio Machado
1 mês atrás

Os rádios ou radar? Os rádio, obviamente: VHF, UHF e HF.

Sergio Machado
Sergio Machado
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Radar. Mas creio que ele trabalha na banda S, exclusivamente na UHF. Procede?

Joel Eduardo soares
Joel Eduardo soares
1 mês atrás

Boa tarde, pergunta de leigo
Qual é o alcance do radar se o avião estiver no solo?
SDS

Tutu
Reply to  Joel Eduardo soares
1 mês atrás

Acredito que ele fica limitado pela curvatura dá terra, então em tese uns 30 Km.

Quem for mais íntimo desde sistema poderia complementar.

Tutu
Reply to  Joel Eduardo soares
1 mês atrás

O E-99 funcionaria como um radar de solo, sendo assim seu alcance próximo ao solo sendo afetado pela curvatura dá terra.

Radar-Horizon.jpg
Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Joel Eduardo soares
1 mês atrás

O ERIEYE não pode ser ligado no solo.

groosp
groosp
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Refrigeração?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  groosp
1 mês atrás

Não. Segurança para as pessoas que estão próximas.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Desculpe Rinaldo, quais seriam os riscos? Para aprender mesmo.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Marcelo Baptista
1 mês atrás

O mesmo risco ao se expor ao raio X. Ondas de alta potência.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Joel Eduardo soares
1 mês atrás

mais de 700Km

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Excelente notícia!

Paulo Sollo
1 mês atrás

Excelente esta modernização. Um imprescindível e tremendamente estratégico equipamento que merece elogios. Atuando com os F-39 nos proporcionará um salto enorme em capacidades e abrangência de atuação.

jef2020
jef2020
1 mês atrás

Excelente notícia!!! Aos poucos a FAB vai se transformando na mais bem equipada das 3 forças…F-39, E-99M, A1-M, F5M, ST, C-390, Sabres…enfim boas notícias para a FAB e para a defesa do país!!! Acho que o que necessitaríamos de maior quantidade de meios, principalmente F-39, A1M, +Sabres ou Helis equivalente…é o que penso, não sei a opinião dos amigos…mas o que tira o sono de qualquer brasileiro quanto a defesa nacional é a falta de um sistema de defesa anti-aérea de médio e longo alcance…precisamos de boas notícias urgentemente neste quesito…

Marcos
Marcos
1 mês atrás

@Rinaldo Nery

Pela primeira vez na história, eis o interior do E-99 divulgado pela FAB

Esse tipo de filmagem não compromete o sigilo dos equipamentos do avião?
comment image

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Nunca antes na história desse país cumpanheiro.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Se está em dúvida, não deveria ter divulgado.

Rafael costa
Rafael costa
Reply to  Marcos
1 mês atrás

Se você está em dúvida sobre isso, não divulgue, pois pode comprometer a segurança da aeronave !!

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Rafael costa
1 mês atrás

Pessoalmente eu discordo. Os países fornecedores desses equipamentos sabem muito bem o que foi enviado para o Brasil. E não há porque duvidar que eles troquem informações entre si.

Segurança está a nível de software. Códigos de encriptação, principalmente. Fora uma ou outra informação que apareça na tela, caso esteja ligada. Isso que é o principal para se manter em segredo.

Alguns militares no Brasil ainda tem, na minha opinião, uma mentalidade meio atrasada em termos de segurança de informação. Não pode tirar foto disso ou daquilo, mesmo sem saber se tal coisa revela algo importante ou não.

Matheus
Matheus
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

Exatamente, sem falar que se vc procurar acha vídeos, fotos, arquivos do interior do E-3 Sentry a rodo na internet.

Last edited 1 mês atrás by Matheus
João Fernando
João Fernando
Reply to  Clésio Luiz
1 mês atrás

Os caras escondem painel de F5 desativado. Medo de passar vergonha?

Matheus
Matheus
Reply to  João Fernando
1 mês atrás

Literalmente o primeiro resultado no google.
Faça nos o favor, pesquise antes de falar m*rda.comment image

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Marcos
1 mês atrás

oia, até que é bem espaçoso!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Marcelo Baptista
1 mês atrás

É sim.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
1 mês atrás

Bardini, Galante.
Mandei materia interessante sobre F39 e Míssil Abramos indiano.

Seria interessante trazer para debate.

Abs.

Paraná
Paraná
1 mês atrás

Vi o 6701 essa semana, na quarta, voo baixo, orbitando.

RENAN
RENAN
1 mês atrás

Olha fico muito feliz com este programa, modernização de todas as aeronaves é uma ótima notícia

Wagner
Wagner
1 mês atrás

Excelente! A capacidade dessa máquina é incrível! Parabéns FAB e Embraer!

frapal
frapal
1 mês atrás

O contrato de modernização destas aeronaves foi assinado em 2013. Façam as contas e tirem as conclusões. Nove anos depois, “gloriosamente” é entregue o primeiro aparelho.👺👺👺👺

Flanker
Flanker
Reply to  frapal
1 mês atrás

Fiz as contas….2013 para 2020 são 7 anos e não 9……

Mayuan
Mayuan
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Hahahaha. Bom exemplo de nível de comentário que tem inundado esse espaço, infelizmente!

Vitor
Vitor
1 mês atrás

Deve ser o primeiro caso na FAB de uma unidade moderna recebendo mid life upgrade sem estar totalmente obsoleto e ultrapassado.

Marcos 10
Marcos 10
1 mês atrás

KC390 test
On board “paquera”
https://youtu.be/7-JYuL-r2yM

groosp
groosp
1 mês atrás

Trocaram o radar?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  groosp
1 mês atrás

Não. Não precisa.

groosp
groosp
Reply to  Rinaldo Nery
1 mês atrás

Concordo, mas em outros sites disseram que trocaram. Achei estranho justamente pelo radar atual ser moderno.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  groosp
1 mês atrás

Foi realizada uma atualização no software. Enhanced ERIEYE.

Marcos10
Marcos10
1 mês atrás

Oi!

Renato
Renato
1 mês atrás

O tema de alguns comentários deveria ser a matéria da reportagem, mas acabou descambando para outros assuntos e aí começa às discordâncias que as vezes não acaba bem.
Quanto a discussão fica a critério individual da interpretação de cada um.
Mas replico enunciado do Comte. Farinazo (oficial da reserva da Marinha) do ARTE DA GUERRA:
” – Não existem países amigos ou aliados.
O que existem são interesses alinhados”.
Lembrem-sem que na 2ª GM os EUA, URSS e a China eram aliados.

Andre
Andre
Reply to  Renato
1 mês atrás

Muito bem posto. Parece discussão de bairro isso, feita por pré adolescente. Talvez seja apenas para mascarar nossas incapacidades.

Se voltar uns pouco anos, para o início da guerra, a Alemanha nazista e a urss eram aliados formais, com a urss sendo a maior fornecedora de matérias primas para os nazistas. Apenas 3 anos depois de assinado o acordo de aliança, estavam em guerra.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Andre
1 mês atrás

Mesmo o Brasil, naquele período, puxava a sardinha para os dois lados, tentando tirar vantagens.

Matheus
Matheus
Reply to  Yuri Dogkove
1 mês atrás

Putin agora quer se aproximar do Bolsonaro depois que ele perdeu o dono dele. Mas Brahmos eu acho muito, talvez S-300?

Caerthal
Caerthal
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Comentário ridículo de quem pouco sabe.

Wellington Góes
Wellington Góes
1 mês atrás

Bem… Em 2022 o E-99 terá completado 20 anos quando entrou em serviço na FAB… É comum vermos, mundo a fora, vetores chegando a essa idade e sendo substituídos por vetores mais novos e capazes. É claro que existem situações na qual esses vetores ficam por mais décadas ainda, especialmente quando atuam em funções específicas, caso dos bombardeiros B-52, mas como coloquei, com essa idade, muitas potências preferem vender esses vetores, pois possuem vida útil suficiente e capacidades ainda interessante para possíveis clientes/parceiros, esse dinheiro se reverte no reinvestimento de novas tecnologias e a manutenção de sua capacidade manufatureira, além… Read more »

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Wellington Góes
1 mês atrás

Não concordo. Se a plataforma é robusta, se aceita modernização, e se a FAB a considera suficiente… Então é totalmente desnecessário se gastar dinheiro com os plataforma AEW quando existem outras necessidades.
Entretendo isso não impede o início de estudos para, daqui uns 10 a 15 anos termos então um substituto.

Matheus
Matheus
Reply to  Fernando EMB
1 mês atrás

De fato, mas a FAB necessita de outras plataformas baseadas no E2 190 agora. Como o substituto do P-3 e aviões de ISR e EW. Aviões indispensáveis pra uma AF moderna.

Flanker
Flanker
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Por que agora? Os sistemas do P-3 São plenamente válidos e as asas estão sendo substituídas/reconstruídas ….os E-99 estão sendo modernizados e os R-99 tb serão em breve….então, dentro de 15 anos, mais ou menos, seus substitutos deverão estar entrando em operação. AÍ sim, se for interesse da Força e da indústria, seus substitutos poderão ser fornecidos por opções nacionais….

Flanker
Flanker
Reply to  Wellington Góes
1 mês atrás

O E-99 está para A FAB como o E-3 está para a USAF….e o avião norte-americano entrou em serviço em 1977……

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Vou na linha de raciocínio do Fernando. Estudos devem ser iniciados. Muitos países gostariam de ter um E-99M (Colômbia, Chile, Peru, Espanha, África do Sul, Argélia, Marrocos, Egito, Polônia…). Talvez a EMBRAER aceitasse os E-99 de volta como forma de pagamento dos E-190E2 AWACS, e repassaria para esses países. Quando cmt do 2°/6° já havia falado ao EMAER sobre essa possibilidade. E também numa visita do Jobim à Anápolis.

Zorann
Zorann
1 mês atrás

Excelente notícia

Vicente Jr.
Vicente Jr.
1 mês atrás

A que distância o E-99 pode identificar um F-35?