Home Aviação de Caça Novos Eurofighters para a Espanha

Novos Eurofighters para a Espanha

5125
97

A Eurofighter apresentou propostas para a substituição dos F-18 da Força Aérea Espanhola, que estão baseados nas Ilhas Canárias.

A Espanha está procurando garantir 20 novas aeronaves Eurofighter Typhoon para aumentar sua frota existente sob o chamado Projeto Halcon.

A Airbus está em processo de negociações com o governo espanhol para amadurecer a proposta e um contrato para as 20 aeronaves deverá ser assinado em 2021.

As 20 aeronaves Eurofighter Typhoon mais recentes contariam com o radar E-Scan, que está atualmente em desenvolvimento. A frota de Eurofighter da Força Aérea Espanhola tem 73 aviões.

O último Eurofighter da Força Aérea Espanhola de pedidos originais foi entregue no início deste ano. Uma vez que o Projeto Halcon for acordado, ele garantirá a fabricação do Eurofighter e o trabalho de montagem final nas instalações da Airbus em Getafe até pelo menos 2030.

A Espanha apoiou o programa Eurofighter desde o seu início. Em troca, utilizou o programa para desenvolver uma indústria aeronáutica robusta, o que, por sua vez, proporcionou à Espanha independência tecnológica.

FONTE: Eurofighter GmbH

Subscribe
Notify of
guest
97 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando Turatti
Fernando Turatti
1 mês atrás

Façam um favor a si mesmos e busquem o orçamento da defesa da Espanha, aí depois procurem o do Brasil.

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Parece-me que o Brasileiro é duas vezes maior, em dólares, mas aí entraremos na infindável discussão a respeito da inclusão do pagamento de aposentadorias, pensões….e quase nada sobra para investimento.

Bom…. Essa última versão do Typhoon é muito superior aos primeiros batches. Acho que os espanhóis fazem um bom negócio.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Adriano RA
1 mês atrás

Olá Adriano. Os gastos espanhóis também incluem pensões e previdência.

Kemen
Kemen
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Caro Camargoer, tudo bem isso esta correto, mas o efetivo é bem menor e as Forças Armadas foi profissionalizada.__ Não tem recrutas temporários, eles tem menos despesas com o efetivo, isso pesa muito, é menos gasto com uniformes e calçados, alimentação, alojamento, treinamento, salarios, pagamentos, aposentadorias, etc.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Kemen
1 mês atrás

Ola Kemen. Pois é. Concordo com você. Eu sempre questionei a questão do militar de carreira na quantidade empregada no Brasil. Não faz sentido. Aliás, o custo das PM onera o Estado e seu impacto sobre a segurança pública é desastroso. Uma reforma administrativa deve passar necessariamente pela desmilitarização das polícias estaduais.

Jefferson
Jefferson
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Policia e bombeiro militarizado é umas das coisas mais doidas que existem…pior, a própria forma de aposentadoria do militar brasileiro é uma doidera.
Engraçado é ver o povo militar defendendo esse tipo de coisa. Eu sou servidor civil e já acho o modelo errado, imagina o modelo militar.
O custo disso é absurdo.
Aqui em SC o governador coronel se aposentou, 28 mil reais por mês com APENAS 48 anos. Isso é incomum? NÃO! A média de aposentadoria do praça já é muito alto no Brasil…1 militar em casa roncando custa 3 vezes mais que 1 na rua trabalhando.
Abraço!

Rodrigo M
Rodrigo M
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Quanta desinformação.. Nenhum militar hoje se “aposenta” com menos de 35 anos de trabalho. É o que tem menos direitos, paga maior taxa de previdência, tem maior carga horária, é escalado nas folgas, segue um regulamento rígido, é transferido sem prévio aviso etc.. Mas o que seria o ideal para você? Um PM e um bombeiro trabalhar até os 65 anos como um trabalhador comum? Ele entra na viatura de bengala ou carregado? Você conhece a rotina de trabalho de um bombeiro por exemplo? “1 militar em casa roncando custa 3 vezes mais que 1 na rua trabalhando.” De onde… Read more »

Leitor Sincero
Leitor Sincero
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

melhor ficar no quartel fazendo serviços administrativos, que não são pouco, do que coçando em casa. Não é incomum ver jovens bombeiros nessas atividades.

Jefferson
Jefferson
Reply to  Leitor Sincero
1 mês atrás

Aqui em SC quase metade não trabalha no operacional, conforme falam.

Jefferson
Jefferson
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

Minha família tem vários militares. Vai por mim, tem muita regalia. Suas informações não procedem. Trabalhar até os 65? Por que não? Pedreiro trabalha até essa idade, apenas como exemplo, isso com salário muito menor. Alias, muitos se aposentam com 50 anos e depois vão trabalhar em outros locais, inclusive no setor de segurança e até na administração pública. Poderiam muito bem trabalhar no setor de logística, eventos, administrativos, curso de formação, comunicação etc…áreas que não exigem tanto do físico. O próprio general Mourao diz isso frequentemente em entrevistas. Com isso ainda livra os mais jovens para trabalhar no operacional… Read more »

José de Souza
José de Souza
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Exato. Só como comparação, um professor titular de uma universidade pública (ou seja, com mestrado e doutorado, no topo da carreira, em geral aos 55/60 anos) equivalente a um oficial superior) contribui com 27,5% de IRPF e 14% de INSS, ou seja 41,5% de seu salário bruto, e se aposenta hoje com 80% desse salário, e continua descontando IRPF e INSS. Em geral se aposenta aos 75 anos ainda dando aula na graduação (coisa de “tenente”), chefiando departamento/laboratório (coisa de “capitão”) e organizando professores e turmas (ou seja, “sargento”), dando aula na pós-graduação (major/coronel) e sendo diretor/gestor/reitor (coronel/general), tudo ao… Read more »

Kemen
Kemen
Reply to  José de Souza
1 mês atrás
Last edited 1 mês atrás by Kemen
Luciano
Luciano
Reply to  José de Souza
1 mês atrás

Pois é, José, se tem carreira injustiçada é a de professor! Uma luta constante para garantir o que a lei determina, sendo constantemente surrupiado pelos governos e ainda dizem q têm regalias!

nonato
nonato
Reply to  José de Souza
1 mês atrás

Quanta baboseira.
Veja a diferença de salário…
Muitos professores passam anos sem dar aula porque estão fazendo doutorado, às vezes, no exterior.
A jornada de 40 h muitas vezes é dar aula para apenas duas turmas.
Sem falar os inumeros periodos de greves.
E comparar a periculosidade do dia a dia de um policial militar com a de um professor universitário, numa sala com ar condicionado, multas vezes apenas mandando alunos pesquisarem ou apresentar seminários…

José de Souza
José de Souza
Reply to  nonato
1 mês atrás

Negativo, o doutorado é feito enquanto se continua a dar aulas. Na minha universidade, Federal, essa é a norma. Tem-se, no máximo, um semestre para concluir a tese, e os colegas cobrem essa licença. É raríssimo doutorado fora, mesmo porque a maioria esmagadora dos concursos é para Professores-Doutores. E os militares quando vêm fazer EG/ESG moram DE GRAÇA na Praia Vermelha, com salários, sem “trabalhar”. Tudo com interesse na capacitação da força, como deveria funcioanr com todos os servidores públicos… E lembrei de outra, os filhos de militares tem o Colégio Militar inteiramente gratuito, e quando são transferidos seus filhos… Read more »

Kemen
Kemen
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Caro jefferson “Minha família tem vários militares”___ Pelas suas observações, fora da realidade não acredito nisso, aliás existem algumas coisas que você classifica como “regalias”, mas bem diferente da participação nos lucros que as empresas dão aos seus empregados.__ Bem diferente dos presentes de Natal (cestas, vinhos, champanhes, etc) que algumas empresas davam e é possivel que alguma ainda venha a dar no futuro depois do C-19 aos seus empregados.__ Veja colega, deve conhecer o que é trabalho em periculosidade que existe para nós trabalhadores civis, e que você também chamaria de “regalia”?__ O ser humano é engraçado, quando as… Read more »

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Kemen
1 mês atrás

Hum… Como assim muitos países da Europa. O quê em específico.

m. wolf
m. wolf
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

35 anos de serviço, mas oficiais já começam a contar do primeiro dia na escola preparatória quando o cara tem 16 anos, ou seja com 50 anos tá na reserva. conheço t. coronel da reserva que tem mais saúde e vigor do que muito cara de 20. e quanto aos policias poderiam a partir de certa idade ir para serviços internos ou instrução.

Flanker
Flanker
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

Militar conta como tempo de serviço até os anos em que estudou nas escolas, como Especex, por exemplo. Aí, se aposentam mais jovens que o restante dos trabalhadores. Menos direitos em qual sentido? Militares tem até hospital próprio! Corpo de Saúde deveria ser somente para aqueles locais em que não há hospital da rede pública e privada. Aqui em Santa Maria, no RS, somos um centro de referência médica no RS. Temos o 2⁰ maior contingente militar do Brasil, mas temos excelentes hospitais. E o EB tem um HGu…..com uma estrutura bem Grande. Os militares e seus dependentes nao poderiam… Read more »

marcus
marcus
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

Ele foi amarrado e torturado para escolher a carreira militar ou policial?
Foi por livre e espontânea vontade.

kira
kira
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

aki em minas aposenta com 30 anos de serviço. É só fazer as contas….militar que entra com 18 (idade mínima) aposenta com 48. Tem caso parecido na minha família. Acho que poderia colocar os militares com mais de 60 anos para fazer serviços administrativos….

Last edited 1 mês atrás by kira
Kemen
Kemen
Reply to  Jefferson
1 mês atrás

Fake.__ Tenho um cunhado bem mais velho que foi bombeiro, chegou a ser Capitão, hoje aposentado, pena para sobreviver com menor nivel de vida de quando estava em serviço.

Last edited 1 mês atrás by Kemen
Flanker
Flanker
Reply to  Kemen
1 mês atrás

Depende do que cada um faz com seu dinheiro. Um capitão que pena para sobreviver? Menos, né….bem menos!

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Rodrigo M
Rodrigo M
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Ou seja, desmilitarizar a PM, reduzir o efetivo e pagar um salário mínimo para cada um é a solução para o Brasil! Ahahaha
Por isso eu gosto desse blog, só tem especialista aqui, aprendo tanto…

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

Gosto do espantalho: ou pagamos EM MÉDIA uma aposentadoria de 10 mil reais pra militar… ou é “salário mínimo”.
Faz o seguinte: abaixa o teto da aposentadoria pra metade e vamos ver se o número de inscritos nos concursos diminui, que tal?

Camargoer
Camargoer
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

Caro Rodrigo. Eu defendo a desmilitarização das polícias estaduais como uma das medidas necessárias para mudar o cenário de fracasso da política de segurança pública. O modelo baseado na PM fracassou. Um dos indícios de loucura é repetir sempre a mesma coisa achando que poderá ser diferente. Apenas para comparação a PF e a PRF são civis. Eu não sei se o número de policiais estudais está abaixo ou acima da média dos países com baixos índices de criminalidade. Teríamos que checar. Policias estaduais são servidores públicos e devem ser pagos pelo serviço que realizam para a sociedade, lembrando que… Read more »

Kemen
Kemen
Reply to  Rodrigo M
1 mês atrás

Pois é Rodrigo, alguns acham que o nosso problema são os aposentados e os salarios. __ Pois vamos estabelecer um padrão ditatorial salarial a la cubana, por exemplo… __ Sem instrução, 50 dólares por mes.___Instrução primaria, 80 dolares por mes.___ Instrução secundaria, 100 dólares por mes.__ Instrução técnica, 130 dólares por mes.__Instrução superior, 160 dólares por mes.__ Aposentados 50 dólares por mes.__ Consumo? Para que? Essa seria a solução que recuperaria o pais e o tornaria uma potência.__ kkkkkkkk.___ Concordo que alguns criterios utilizados para os militares no que se refere a aposentadoria, dos direitos das suas filhas ou suas… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Kemen
Flanker
Flanker
Reply to  Kemen
1 mês atrás

Quantos mil reais um militar ganha em cada transferência? Conheço vários que brigam para conseguir uma transferência. Entendo que militar não tem hora extra, tem que estar disponível todo o tempo e não tem alguns outros benefícios dos servidores ou trabalhadores civis…..mas, tem muitas distorções que devem ser corrigidas. Não é admissível que se gaste mais de 80% do orçamento do ministério da defesa com ativos, inativos e pensionistas.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Desmilitarizar as PMs é conversa de comuna. As leis do nosso país já são extremamente frouxas em relação à criminalidade,com a PM despida de seu caráter militar,ai é que a bandidagem iria fazer a festa.

Sem falar que uma das atribuições da PM é atuar como reserva do exército.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Caro Allan. As polícias estaduais eram todas guardas civis o início da década de 60. Foram militarizadas para servirem como tropa de apoio das forças armadas durante o regime militar. As políicas dos EUA são civis. A polícia no Japão é civil. Não existe relação de causa-efeito entre uma polícia militarizada e redução dos índices de criminalidade. Aliás, após 50 anos de militarização das polícias estaduais, os índices de criminalidade no Brasil subiram muito, colocando o Brasil como um dos países mais violentos do mundo. A política de segurança pública fracassou. Insistir no modelo atual de duas polícias, sendo uma… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer,sua comparação é falaciosa,EUA e Japão têm níveis baixíssimos de criminalidade e leis rígidas que ajudam a proteger à população. Por outro lado o Brasil tem um nível alto de criminalidade e leis frouxas que funcionam apenas para proteger malfeitores ,tanto os das ruas quanto os que atuam nos gabinetes e mansões de Brasília.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Caro Allan. Exato. Em vários países existe policias civis e baixos índices de criminalidade, enquanto o Brasil tem uma polícia militar e altos índices de criminalidade. Portanto há três hipóteses. Ou tanto faz der militar ou civil, ou policias civis reduzem a criminalidade, ou policias militares aumentam a criminalidade. O Brasil tem uma das maiores populações encarceradas, portanto as leis brasileiras são até mais duras que em países de menos criminalidade. Por fim, se a taxa de criminalidade depende do judiciário, tanto faz ter uma polícia civil ou militar, com o problema que policias militares são mais caras.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer,não é o papel de uma polícia ostensiva diminuir a taxa de criminalidade de um país. Isso só é feito com educação de qualidade e com leis duras. Nosso país não tem nenhum e nem o outro. A grande população carcerária só mostra que a nossa polícia faz o trabalho dela muito bem,mas o Judiciário,impregnado pelo conceito esquerdista de “direitos humanos”,prefere desfazer o bom trabalho da polícia,vimos um exemplo disso semanas atrás,quando um membro da mais alta Corte do país ignorou o princípio da supremacia do interesse público e mandou soltar,com uma canetada,um indivíduo de altíssima periculosidade,causando danos irreparáveis ao… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Desmilitar a polícia apenas iria colocar mais amarras em sua atuação.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Só contrário. O poder de policia está definido na constituição e não na condição civil ou militar do policial. Isso, a polícia que investiga no Brasil e civil e tem até mais poderes que a PM

Luciano
Luciano
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Sem falar que o policial civil pode se sindicalilzar e lutar pelos seus direitos como qualquer categoria do serviço público! Teria um impacto interessante sobre os diversos motins que vimos na última década!

Flanker
Flanker
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Os outros estados eu não sei, mas a Brigada Militar, a PM aqui do RS, nunca foi guarda civil…..foi fundada em 1837, tendo atuado durante a Revolução Farroupilha. Em 1968 passou a exercer exclusivamente a funcão de policiamento ostensivo.

Alexandre Pessoa
Alexandre Pessoa
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Exatamente Camargoer. Meu pai era policial no Rio de Janeiro, entrou em 1943 na então Polícia Especial do DF, que ainda contava ainda com uma milícia oriunda dos tempos da colônia, que era a Força Pública/Polícia Militar, responsável por patrulhar as ruas. Não eram “militares” no sentido que conhecemos hoje. Lembram do “Sargento de Milicas”? Pois é. Somente em 1960 meu pai teve que optar entre Polícia Federal ou Civil, como preferiu ficar no Rio (a PF era obrigada a ir para BSB) ficou na Civil, polícia investigativa, oriunda da Guarda Civil, também da época colonial. Uma confusão que nem… Read more »

Luciano
Luciano
Reply to  Alexandre Pessoa
1 mês atrás

Exatamente!

Luciano
Luciano
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Olá, Camargoer. A militarização das forças públicas estaduais também se relaciona a disputa entre GF e governos estaduais da Rep. Velha. Há tb a questão da dissolução da Guarda Nacional no mesmo período. É uma história interessante.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Pelo que eu saiba a polícia soviética era militar.

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Boa Camargo!

Marcio
Marcio
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Se um dia isso vier a acontecer vai faltar efetivo nas policiais militares estaduais, e quanto ao privilégio do militar de carreira, particularmente no que tange a PM, é merecedor, pois essa carreira nem sempre garante que o militar vai conseguir trabalhar até final da sua aposentadoria sem sair ileso dos perigos que essa profissão proporciona, ou seja ele (a) estão sujeitos a perderem a vida, isso é os 24 horas seja de serviço ou de folga, sofre sequelas permanentes, responder processo administrativo quando da legitima defesa, stress com suicídio, nem se compara com outra profissão, e para encerrar esse… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Amigo, tu poderias nos compartilhar de onde o amigo tirou tal informação? Seria interessante para que tenhamos um melhor entendimento sobre…. Sei que outros países não colocam no seu orçamento militar corrente, os custos/despesas com pessoal inativo… Inclusive os países da OTAN, como a Espanha um membro, seria interessante conhecermos melhor sobre…
Desde já agradeço!!!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Wellington Góes
1 mês atrás

Olá Wellington. O MinDef comentou há poucas semanas em uma entrevista (acho que dia 15 de outubro) que 80% do orçamento do ministério está comprometido com pagamento. Na página da “portal da transparência” há dados sobre o número de servidores ativos em cada ministério e mostra o efetivo das três forças. Na página do MinDef há o número de praças que prestam serviço obrigatório (cerca 90 mil) e o soldo de R$ 1078,00 (cerca de R$ 1,2 bilhão).

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Amigo, eu me refiro aos gastos espanhóis…. Tu colocou que na Espanha os gastos com pensões e reservistas são orçados no mesmo orçamento da Defesa… Os daqui, do Brasil, eu já sei.
Até mais!!! 😉

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Os gastos militares espanhóis nesse ano de 2020 serão superiores a 20 bilhões de euros.   os orçamentos transitados para 2020 atribuem ao Ministério da Defesa um total de 10.199 milhões de euros, valor que, somado às despesas ocultas em itens de outros ministérios, chega a 20.030 milhões de despesas militares reais”. Na distribuição econômica do orçamento do Ministério da Defesa, os créditos destinados aos militares absorvem a maior parte do orçamento, aquele destinado ao pagamento dos salários dos 120.000 militares em serviço , 50% do orçamento total que chega a 4.900 milhões. Não termina aí. Desse valor, 567 milhões são destinados ao pagamento dos militares… Read more »

GripenBR
GripenBR
Reply to  Adriano RA
1 mês atrás

O Ministério da Defesa gastaram com pensões e salários de militares em proporção ao orçamento destinado ao Ministério daDefesa, consumindo nada menos que 74,3% do orçamento de 2019 com pessoal. É proibitivo, há uma completa desconexão com a realidade. É por isso que projetos são cancelados e descontinuados, aquisições de equipamentos de ponta são em poucas quantidades. Não adianta aumentar o orçamento, os aumentos são logo consumidos na mesma máquina de moer, aposentadoria posto acima, contribuição muito aquém, é extremamente generoso. Nos EUA para cada ano de serviço corresponde a 2% do salário para aposentadoria, com 30 anos prestados o… Read more »

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Adriano RA
1 mês atrás

TB acho.

Fizeram um bom negócio.

Podiam melhorar se fizessem um UP grade para as demais células padronizando para a última versão do Typhoon.

E-Scan pra 92 unidades. Um salto significativo.

marcus
marcus
Reply to  Adriano RA
1 mês atrás

O Desgoverno deveria congelar salários e pensões dos militares.
E a verba para investir em armamentos deveria ser separada, e a escolha do tipo de armamento seria repassada para área civil.
Melhor custo x beneficio para o país.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Olá Fernando. Segundo o SIPRI, a despesa militar da Espanha em 2019 foi da ordem de US$ 17 bilhões, ou 1,2% do PIB. (o do Brasil foi de US$ 27 bilhões ou 1,5% do PIB).

PACRF
PACRF
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Conclusão: o Brasil gastou US$ 10 bilhões a mais em 2019 e no quesito força aérea não tem comparação. Afinal, são 73 Eurofighter atualmente. Se a referida compra se concretizar serão 93.

Camargoer
Camargoer
Reply to  PACRF
1 mês atrás

Caro P. São 120 mil militares espanhóis e 15 mil reservistas. No Brasil são 320 mil militares e 1.2 milhão de reservistas…. Segundo o MinDef, 80% das despesas brasileiras são com pessoal ativo e inativos.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Olá P. Supondo um corte linear de 1/3 do pessoal. 40% dos recursos são para pessoal ativo. Isso significaria uma redução de 13% nas despesas totais, liberando algo como R$ 13 bilhões por anos para aquisição de equipamentos e custeio. Ainda assim seriam cerca de 220 mil militares ativos. Não resolve nas começa a clarear. O problema são os oficiais de carreira principalmente do EB. São cerca de 90 m praças por ano que demandam cerca de R$ 1 bilhao. Portanto cortar pra as não faz diferença.

Kemen
Kemen
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Menos efetivos, menos oficiais de carreira, com o tempo se ajustaria, deve seguir uma proporcionalidade, que seria aplicada no futuro.

marcus
marcus
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Eliminar o serviço militar obrigatório. Vai para as forças armadas quem quiser.

Camargoer
Camargoer
Reply to  marcus
1 mês atrás

Caro Marcus. São cerca de 90 mil jovens prestando o serviço militar por ano, praticamente todos são voluntários. O excesso de contingente é tão grande que ninguém é convocado a força. Eles custam cerca de R$ 1 bilhão por ano, ou praticamente 1% do orçamento militar. O problema está com os oficiais de carreira.

Kemen
Kemen
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Os reservistas espanhois são profissionais treinados, aguardando incorporação para substituição ou por terem ultrapassado certa idade e ainda não poderem se aposentar.__ Então seriam 135.000 x 320.000.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Acrescentando…. de 80 a 90% (ou 70 a 80%, não me lembro bem de cabeça) dos gastos com pessoa são com inativos…. Aí, mais uma vez, mostra o quanto não se gasta, efetivamente, com Defesa nesse país…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Wellington Góes
1 mês atrás

Olá Wellington. O MInDef gasta 80% dos recursos com pessoal, mais ou menos metade com inativos e metade com ativos (os inativos são um pouquinho a mais, mas se você considerar metade/metade, a conta fica praticamente certa.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Amigo, são 3/4 dos gastos com pessoal, pagos aos inativos… Não tem nada de metade…

Wilson
Wilson
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Mas não no montante que o Brasil paga.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Wilson
1 mês atrás

Caro Wilson. Difícil fazer comparações diretas. Em 2019, o PIB do Brasil foi de US$ 1,8 trilhão e o da Espanha foi de US$ 1,4 trilhão. Contudo, a população brasileira é de 220 milhões e da Espanha apenas 47 milhões. De modo geral, os dois países tem PIB semelhantes, mas o da Espanha tem maior participação da indústria que o brasileiro, no ainda tem forte dependência da agropecuária e do extrativismo. O PIB per capita espanhol é praticamente 5 vezes o brasileiro. O Brasi tem um território de 8,5 milhões de km^2 e a Espanha apenas 500 mil km^2. Contudo,… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

A Espanha também está inclusa em alguma organização multilateral de Defesa? Conta com serviços de apoio como Guarda Costeira? Qual o tamanho da Espanha? Quais os comprometimentos, etc.? Não é só uma questão de grana.

Matheus
Matheus
Reply to  Leandro Costa
1 mês atrás

Pessoal quer comparar um país rico que tem o tamanho de Minas Gerais com o Brasil. Aí não dá. Kkk

Last edited 1 mês atrás by Matheus
João Pedro
João Pedro
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Então vamos comparar com a Austrália, Austrália detém um PIB parecido e um orçamento militar menor. Daí eu te pergunto, quem tem melhores forças armadas, Brasil ou a Austrália?

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Se quiser usar essa lógica maluca sua, vamos então comparar com um país BEM, mas BEM mais pobre: Índia. Aposto que aí você não vai querer e irá lembrar bem o peso dos valores absolutos, né?

Matheus
Matheus
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Essa é típica comparação burra e eu ja esperava que alguém fosse usar esse exemplo, ou talvez a Rússia. A Índia está longe de ser um país exemplar, a desigualdade social é maior que no Brasil. Investem tanto nas forças armadas mas esquecem de coisas básicas como saneamento básico. Você sabia que o salário de um oficial 4 estrelas indiano é metade de um oficial brasileiro? Qual dos dois tem uma qualidade de vida melhor? Todo país tem sua realidade, e comparar os dois é de tamanha ingenuidade.

Last edited 1 mês atrás by Matheus
Børje Bjørknes
Børje Bjørknes
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Que bom que o Brasil nao esquece de investir em saneamento basico. Ufa!! Qualidade maxima! Geral querendo morar no Brasil porque ta bom pra ******. Exemplo!

O ponto do Fernando foi justamente esse. Voce so confirmou o que ele falou: Que a sua logica esta errada.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Mas o Brasil É um país riquíssimo! Não é atoa que vários países observa nosso país não porque eles gosta da gente, longe sim, nos observa com água na boca pois sabem que o que temos aqui é gostoso. A fala de Macron, ameaças de Biden, artigos de Gretas da vida em relação a Amazônia, foi por acaso? Óbvio que não. O único problema é a má administração que vêm de décadas e a cultura enraizada do brasileiro no que se refere corrupção. A partir do momento em que essa mentalidade for mudada, de brasileiro querendo tirar proveito de tudo… Read more »

MCruel
MCruel
1 mês atrás

Para mim, o cockpit do Typhoon é dos mais bonitos, em especial o HUD e a ampla visão frontal disponível ao piloto.

Maurício.
Maurício.
Reply to  MCruel
1 mês atrás

MCruel, eu sempre achei o cockpit do Eurofighter meio feinho, as telinhas são pequenas, o do Gripen C/D é mais bonito, com telas maiores, inclusive mais bonito que a versão com um único painel da versão E, mas claro, é um gosto meu, e gosto cada um tem o seu rsrsrs.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 mês atrás

Ela fica aberta em voo também, provavelmente até uns 300/400 km/h. É fácil ver naquelas fotos tiradas da traseira de um transporte (vizível na primeira foto do artigo acima). Ao meu ver é para diminuir a velocidade dos gases na entrada do ar, visando ao mesmo tempo reduzir o risco de ingestão de FOD e aumentar a eficiência do motor na decolagem. Interessante notar que o F-16 não emprega nenhum tipo de porta de alívio de pressão (como nos caças da Dassault) ou “lábios móveis” como no Typhoon e MiG-29M/31. Minha teoria é que foi por causa do motor F100… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Clésio Luiz
Luis
Luis
1 mês atrás

Ao meu ver, as pensões destinadas a família de militares, esposa e filhos deveriam ser processo revisado. Isso não é algo que se vê em outros países. Já não vivemos no pós segunda guerra, então parâmetros deveriam ser estabelecidos como por exemplo idade, renda do beneficiário e duração do benefício, para filtrar recursos que podem ser destinados para aquisição de equipamento e desenvolvimento de projetos.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Luis
1 mês atrás

Impossível, a Constituição não deixa, dada a regra de direitos adquiridos. O que se pode fazer é mudar o regime de agora em diante, somente isto.

Camargoer
Camargoer
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 mês atrás

Olá Fábio. Há duzentos anos, o voto era um privilégio de poucos proprietários de terras para eleger as câmaras de vereadores e 15% dos que viviam no Brasil eram escravos. Então a ideia de que a CF88 preserva direitos tem que ser valorizada e defendida. Contudo, assim como os direitos são ampliados, a sua aplicação precisa ser revisada de tempos em tempos. Há 100 anos, a expectativa de vida no Brasil era pouco maior que 35 anos. Hoje é 74. É comum que regras previdenciárias sejam revisadas para aqueles que estão ingressando agora no mercado de trabalho. São ajustes que… Read more »

Grozelha Vitaminada Milani
Grozelha Vitaminada Milani
1 mês atrás

Segundo o texto: …” A Espanha apoiou o programa Eurofighter desde o seu início. Em troca, utilizou o programa para desenvolver uma indústria aeronáutica robusta, o que, por sua vez, proporcionou à Espanha independência tecnológica.” Espero que o Brasil, a FAB e a Embraer utilizem das mesmas boas práticas da Espanha, desenvolvendo tecnologia e a indústria local mais robusta e avançando para cada vez independência. Não acredito que o investimento no desenvolvimento do F-39 F (bi-place) fique somente em 8 unidades. O “F” poderia muito bem preencher futuramente a lacuna entre Super Tucano e o Gripen F-39 E (futuramente). Uma… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Grozelha Vitaminada Milani
Marcelo Mendonça
Marcelo Mendonça
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
1 mês atrás

Quem sabe equipar os “terceiros” (Grifo, Escorpião e Flecha) com, digamos, 6 F em cada. Já faria a conversão operacional e reforçaria a presença de aviação de combate no To Amazônia. Alguns anos atrás, os esquadrões de caça usaram um misto de caça a reação(Mirage/F-5) e T-27 Tucano, depois, provavelmente por problemas de manutenção logística/disponibilidade de células de T-27, estes ultimos foram retirados. Hoje, com a padronização a caminho de apenas dois vetores, F-39 e A-29, acho que poderíamos voltar a utilizar este binômio em algumas unidades.

Flanker
Flanker
Reply to  Marcelo Mendonça
1 mês atrás

Deixa cada Unidade Aérea com seus vetores…..não tem lógica operacional e econômica fazer essa mistura de vetores. A FAB usou por poucos anos alguns T-27 no Pampa, por exemplo….mas, isso foi desfeito há mais de 20 anos. E como o colega Groselha propôs fazer, treinamento de caça com F-39F é doideira…..F-39F é para fazer concersao operacional para o Gripen…..não para dar treinalemto de caça à pilotos em progressão operacional.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Grozelha Vitaminada Milani
1 mês atrás

Só do fato da FAB ter adquirido a transferência de tecnologia ao menos demonstra um interesse da FAB subir cada vez mais de patamar no que se refere a tecnologia. Eles sabem que não dá mais pra ficar na mesmice.

Rodrigo M
Rodrigo M
1 mês atrás

Essa configuração de entrada de ar na parte de baixo da fuselagem acaba deixando o avião com aspecto grandão mesmo, até pelo fato da perna do trem de pouso dianteiro acabar somando com a altura da entrada de ar e também a fuselagem acabar ficando mais alongada verticalmente. Já vi o F-16 de perto e notei isso. Agora um que não tem entrada de ar embaixo mas pelo fato de ter um trem de pouso muito grande para operações embarcadas somado a posição das asas e também acaba parecendo ser enorme (mesmo tendo as especificações de dimensões parecidas as do… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

É o compromisso da Espanha com a questão européia que vai se aprofundar com o projeto do novo avião europeu.
Sábia decisão.

Kemen
Kemen
1 mês atrás

Essa deve ser a última versão do Eurofigther com várias melhorias além do radar AESA.

Desc
Desc
1 mês atrás

O fato é a Espanha…bem menor que o Brasil, mas com uma quantidade bem maior de caças ,e ainda vai comprar mais…

Andre
Andre
1 mês atrás

Isso mostra que os 4g ainda são bastante significativos. Talvez aqueles que tanto dizem que o Brasil deveria ter comprado um 5g possam perceber que não precisamos do que existe de melhor para darmos conta dos nossos problemas, assim como a Espanha também não.

Thiago
Thiago
Reply to  Andre
1 mês atrás

Mas a Espanha já definiu a direção e caminho para equipar sua força aérea. Isso é uma extensão para dar uma sobrevida de breve médio período até que esse futuro( o SCAF, franco-alemao ) não se concretize. No Brasil o horizonte é imperscrutável. Para o que temos e tínhamos já é um grande passo , mas a diferença entre os dois é gritante

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Escolha que privilegia principalmente a industria nacional espanhola (subsidiária da Airbus).
O vetor em si é caro de se operar, porém entrega tudo o que se propõe.
Pelo visto o F-35 não irá pousar em Madrid.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

O Eurofigther é um projeto ultrapassado. Com o F-35 a sua disposição, via OTAN comprar Eurofighter para gerar emprego é burrice antológica.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Luiz Floriano Alves
1 mês atrás

Caro Luiz. O Typhoon é ultrapassado, o F18 é ultrapassado, o Sukhoi é ultrapassado, o F16 e o F15 são ultrapassados, o M2000 nem mais é fabricado. Contudo, o Espanha tem participação no desenvolvimento e produção do Typhoon, enquanto que todos os outros modelos, inclusive o F35, seriam importações simples, talvez sem direito a OffSet. Antológico.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antunes 1980
1 mês atrás

Os espanhóis vão ir de FCAS

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
Wellington Góes
Wellington Góes
1 mês atrás

Faz todo sentido um novo lote….
Com o Typhoon obtendo a multicapacidade de combate, não havendo a necessidade de integração de armamentos estrangeiros e nucleares, como a Alemanha e Reino Unido, por exemplo, não faz sentido optar por modelos diferentes aos que já produz, salvo sando uma aeronave de menor capacidade e quê não seja de domínio da indústria local, numa equação Hi-Low mix, mas ao que parece, não é o caso espanhol, que deve concentrar esforços no futuro substituto de 5ª geração mais a frente….
Minha opinião…

Felipe Morais
Felipe Morais
1 mês atrás

Off – Bom dia pra quem amanheceu com o barulho do Gripen e com um F5 nos céus.
kkkkkkkkkkkkk
show de bola demais.
Passaram mais de uma hora sobrevoando Brasília. Passaram sob minha casa por diversas vezes.
Ansioso pra apresentação de depois de amanhã

Luís Henrique
Luís Henrique
1 mês atrás

Algumas sugestões para solucionar nosso problema de orçamento: 1) Já foi aprovada a reforma da previdência militar, eles passarão a contribuir 10,5% em vez de 7,5%. Os aposentados e pensionistas que não contribuíam, passarão a contribuir. E o tempo de serviço aumentou de 30 para 35 anos. Somente isso já vai ajudar. Daqui alguns anos, deve ser feita uma nova reforma, aumentando o tempo de serviço para 40 anos e talvez excluindo o tempo de faculdade da conta. 2) passar o orçamento de 1,4% para 2% do PIB. 3) Com as medidas 1 e 2 não seria preciso reduzir pessoal.… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

1) Tinha era que equiparar com o servidor civil. Já vi alguns aqui falarem que o militar não tem os benefícios que o servidor civil tem. Mentira, não tem benefício nenhum a mais, salvo do alto escalão do serviço público, que não é nem 5% dos servidores públicos. 2) Passar o orçamento pra 2% pra que? Pra fazer mais concurso e contratar mais gente? Pra gastar com inutilidades? Pra tocar projetos megalomaníacos, a exemplo de toda a novela do A12? 3) Reduzir efetivo e repensar a forma de contratação das F.AS é imprescindível e urgente. É um absurdo uma marinha… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 mês atrás

Eu fico aqui imaginando o dia que os europeus conseguirem um consórcio que junte as empresas aeroespaciais na produção de uma aeronave vai ser um sucesso.

Kemen
Kemen
1 mês atrás

O custo devera estar em torno de 2 bilhões de Euros, envolvendo sobressalentes e acessórios para substituir 20 dos F-18 que foram comprados anos atras de segunda mão aos E.U.A.N. e estão na base aérea das ilhas Canarias.__ Os outros F-18 foram comprados novos__ Um video sobre a manobrabilidade do Eurofigther.

https://www.youtube.com/watch?v=dAHqp_Aghb0&feature=youtu.be

Last edited 1 mês atrás by Kemen