Home Aviação de Ataque Índia fecha acordo de US$2,4 bilhões de compra e modernização de caças...

Índia fecha acordo de US$2,4 bilhões de compra e modernização de caças com a Rússia

12290
96
MiG-29 KUB indiano
MiG-29 KUB indiano

A Índia deu sinal verde à compra de 33 caças russos e atualizações para outros 59 no valor de US$ 2,4 bilhões em um momento de crescente tensão nas fronteiras com a China.

Em 2 de julho, o Ministério da Defesa anunciou a compra da Rússia de 21 caças MiG-29, bem como atualizações para 59 aeronaves MiG-29 existentes.

O governo também aprovou a aquisição de 12 aeronaves russas Su-30MKI a serem construídas sob licença pela Hindustan Aeronautics Limited.

A compra, junto com os sistemas de mísseis produzidos de forma autóctone, alinhados à iniciativa “Make in India” do governo, foram feitos “para fortalecer as forças armadas para a defesa de nossas fronteiras”, afirmou o Ministério da Defesa em comunicado.

O anúncio ocorreu após uma conversa telefônica entre o primeiro-ministro indiano Narendra Modi e o presidente russo Vladimir Putin.

Entre outras coisas, Modi parabenizou Putin pela “conclusão bem-sucedida” de uma votação nacional sobre emendas constitucionais que poderiam permitir que o líder russo governasse até 2036.

Os dois líderes também discutiram planos para uma cúpula bilateral ainda este ano na Índia.

Nova Délhi e Moscou foram parceiras durante a Guerra Fria e grande parte do equipamento militar da Índia é de origem russa.

Em 2019, a Índia foi o terceiro maior gastador militar do mundo, com US$ 71,1 bilhões, segundo o Instituto Internacional de Pesquisa para a Paz de Estocolmo (SIPRI).

Modi procurou impulsionar a indústria de defesa doméstica, concentrando-se no design, produção e desenvolvimento autóctone, bem como em acordos de transferência de tecnologia com outros países.

A maioria das importações de armas da Índia ainda vem da Rússia. Os Estados Unidos e Israel também são grandes fornecedores de hardware militar de alta tecnologia.

O acúmulo militar da Índia ocorre quando as relações com a China pioraram nas últimas semanas, após um confronto em 15 de junho ao longo de um trecho disputado de fronteira no Himalaia, no qual a Índia perdeu 20 soldados.

FONTE: Radio Free Europe / Radio Liberty

Subscribe
Notify of
guest
96 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando Turatti
Fernando Turatti
1 mês atrás

A gente levou uma década e meia pra assinar um contrato pra míseros 36 caças, que 2 décadas após o início do F-X ainda não começaram a chegar, enquanto isso, numa terra muito distante onde talvez equipamentos contem mais do que aposentadorias: 33 caças assim, como quem vai ao shopping só pra tomar sorvete de casquinha.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

A premente necessidade e urgência deles em se armar e adequar o mais rápido possível de deve a um tal Dragão fungando o cangote deles e doido pra esticar as fronteiras. Por aqui, além de nenhuma ameaça aberta ou afins com algum vizinho, ainda temos que colocar na conta os políticos, na sua maior parte vendidos e apátridas que impedem sempre a liberação de recursos alegando não estarmos em guerra e termos que investir em educação e saúde(de onde roubam o dinheiro quase todo e investem infimamente ).

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

E nunca deixam a saúde e educação evoluírem porque querem usá-las como moeda eleitoral para sempre.

Nostra
Nostra
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Every man assumes the colour of his surroundings – ancient saying

Mauro Cambuquira
Reply to  Tomcat4,2
1 mês atrás

Nada muda, sempre seremos o país do futuro…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Não temos dois vizinhos que podem entrar em guerra conosco de uma hora para outra!

Zorann
Zorann
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Isto nao e desculpa. O orcamento nosso e enorme e nao sobra dinheiro para a atividade fim

jose carlos souza sub oficial da reserva remunerad
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Se queres a paz, prepara-te para a guerra!

edimur
edimur
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Cara somos um monstro em riquezas naturais e mais cedo ou mais tarde vão vir aqui tomar assim como fazem por causa do petroleo só não ve isso quem não quer, Não devemos confiar em ninguem pq no fundo cada um defende o seu e não estão errados !!! Mas infelizmente temos governantes medíocres seja de centro esquerda ou direita um mais lixo que o outro !!!!

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Ser militar no Brasil é muito vantajoso: plano de carreira, aposentadoria ‘gorda’ e, todos os beneficios condizentes com o funcionalismo público. Tudo isso atrelado a um risco de vida via conflito baixíssimo.

Last edited 1 mês atrás by Vinicius Momesso
Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Esqueceu de citar que muitos ativos e reformados são contratados como terceirizados. E outros contratos “sob sigilo” não relacionados as atividades fim.

Last edited 1 mês atrás by Ricardo da Silva
Alex Faulhaber
Alex Faulhaber
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Só não pode esquecer das guerras dos morros do Rio. Se hoje em dia se você estiver portando uma carteirinha de militar é assassinado sem dó.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Alex Faulhaber
1 mês atrás

E quantos desses militares atuam nos morros do Rio? Forças armadas não são polícia

Last edited 1 mês atrás by Jadson Cabral
Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Jadson Cabral
1 mês atrás

exército no Brasil é tipo professor universitário: Se esconde atrás do nome “militar”(ou professor, no outro caso), pra dar a entender que a vida é dura e blablabla, quando no fim do dia a bucha toda fica para os policiais/professores do fundamental e médio, enquanto os louros e benesses ficam pros belos.

ted
ted
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

risco baixíssimo! Na segunda guerra recebemos um ultimato: entram na guerra ou invadiremos o nordeste brasileiro. Na hora que o pau cume não da para ficar em cima do muro. A história é fonte de aprendizado.

Marcos
Marcos
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Pergunta que fica quantos pilantras não enganam o governo com falsos diplomas de graduação e pós para receberem adicionais no salário, não só militares como aquele senhor da Marinha que assumiu o Ministério da Educação por poucas horas. Posso estar errado mas no meu ponto de vista isso é roubo do nosso dinheiro, dinheiro do contribuinte brasileiro.

Marcos
Marcos
Reply to  Marcos
1 mês atrás

complementando:
…..não só aquele militares como aquele senhor da Marinha que assumiu o Ministério da Educação por poucas horas como também outros servidores civis. posso estar errado …….

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Você chegou a analisar a vizinhança da Índia?

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

É a necessidade, de um lado os paquistaneses do outro os chineses e trem tá feio pro lado dos indianos!!!

100nick-Elã
100nick-Elã
1 mês atrás

Por que a India não compra equipamento ocidental? ela tem os dois, portanto pode comparar melhor como poucos. Quando precisa seriamente pensar em defesa, recorre aos russos e não aos EUA? por quê? alguém pode me explicar, sou meio burrinha.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

É a mesma situação alguém escolhe Iphone ao invés de outras marcas mesmo sabendo que oferecem desempenho semelhante ou até melhor por um preço menor.

Victor F.
Victor F.
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

Não consegui entender o que comprar um iPhone tem a ver com comprar equipamentos de defesa. No caso dos telefones, acho que existem diversos fatores que fazem o produto X ou Y ser mais adequado a uma pessoa que a outra. Eu, por exemplo, estou no 3° iPhone em 10 anos, e nunca tive nenhum problema ou sofri com a ausência de qualquer recurso que eu precisaria e não estaria disponível. Para mim, são equipamentos duráveis, que funcionam muito bem e que atendem a tudo o que eu preciso. Tem pontos fracos? Obviamente, mas, no meu caso, valem a pena.… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Russos são confiáveis. Americanos, não.
Na primeira crise, os americanos podem vir com papo de boicote, embargo e etc.
Além disso, já existe um grande intercâmbio militar entre Rússia e Índia.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Confiáveis? Você já não é tão novinho pra saber que NINGUÉM é confiável…

Satyricon
Satyricon
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Confiáveis?!!!
Pergunta prós ucranianos.
Depois para os poloneses, afegãos, lituanos, estônios, letônios, finlandeses, alemães, tchecos, eslovacos, croatas, bósnios, húngaros, bulgaros, eslovenos, romenos, enfim, todos aqueles que um dia viveram atrás da cortina de ferro, e que hoje preferem a morte a voltar a fazê-lo.

Kemen
Kemen
Reply to  Satyricon
1 mês atrás

Não tem sentido o que vocês estão discutindo, na sua colocação é o mesmo que perguntar aos “mexicanos, cubanos, venezuelanos, nicaraguenses e panamenhos, etc” se os norte americanos são confiaveis. Existiram periodos ruins de governança nos dois paises, como podem vir a existir novamente. “A partir do final do século XIX, os Estados Unidos deram um caráter imperialista à doutrina Monroe e começaram a fortalecer sua influência militar, econômica e política na região do Caribe, inclusive através de intervenções militares. O objetivo é transformar este mar das Caraíbas num mare nostrum devido à sua importância estratégica. Entre 1891 e 1912, realizaram uma série… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Kemen
Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Satyricon
1 mês atrás

Ele se refere a confiança como fornecedores, ate hoje nunca vimos os Russos roerem a corda para um aliado ou cliente, por pior que ele seja.

Paulo
Paulo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Hahaha.

‘Russos são confiáveis e os ianques não’.

Hahaha.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Se você tiver algum problema intermo, com protestos no mundo todo, vê se os EUA e europa mantem o fornecimento de material bélico para você?

GuiBeck
GuiBeck
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

O equipamento russo pode ter menos embargos, mas os produtos de exportação são degradados, e o pós venda é ruim. No caso da índia, o Su30 é fabricado localmente, com vários sistemas de fabricação nacional. Além do mais, tem uma linha logística já montada e funcionando. Por isso, a manutenção de equipamento russo é mais rápida e racionail do que introduzir um tipo novo. Por fim, eles não tem somente equipamento russo em suas fileiras, muito pelo contrário. Mirage 2000 e o top Rafale estão aí pra provar.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  GuiBeck
1 mês atrás

Todo produto de defesa e degradado por todos para todos amigo. O F-35 da Inglaterra e se Israel não e o mesmo que o dos EUA, por exemplo.

ted
ted
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

A diferença é que: os russos pagando bem problema não tem. Foi dito pelo primeiro ministro Miledneve em Brasilia quando de sua visita ao Brasil. E os norte americanos querem um capacho incondicional, é a estratégia deles.

nerudarruda
nerudarruda
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

o pós venda da russia é reconhecidamente um dos melhores e mais confiáveis do planeta.(modo irônico ativado)

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Esqueceu os Rafale que compraram recentemente e vão começar a receber? Essa compra emergencial é para repor as perdas que tiveram querem recuperar o poder de fogo antes de estourar uma guerra e sofrerem embargo.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

E tem outra coisa como é uma compra para repor perdas estão comprando modelos que eles já operam e já tem pilotos e equipes de terra que conhecem os aviões. Se comprassem por exemplo F-16 e F-18 dos estoques americanos teriam que preparar pilotos e equipes de terra para operá-los.

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
Teropode
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Os caras já operam os 2 caças , já estão “familiarizados” com eles , não precisam usar tempo para treinar pilotos e equipe técnica e a situação é de urgência , perderam tempo com os programas anteriores , saíram do pak fa , o jeito é pegar o que está mais perto .Agora uma coisa deixa dúvidas : Segundo alguns a Rússia e China são unha e carne , neste caso a Índia vai sobrar kkkkkkkkkk

Kemen
Kemen
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Talvez por alguns motivos, quem sabe se estou certo… A Russia tem fronteira com a China, os USA não, em caso de alinhamento bélico, talvez poderia ser um apoio interessante, pois a China pode estar de olho em partes da Siberia. Os USA fornecem armamento se aprovado pela Camara e pelo Senado, a Russia não depende disso, o mandatario aprova e pronto, pode fabricar embarcar ou mandar alguns já prontos de pouco uso, rapidinho. A india tem pouco material dos USA na Força Aérea, ela tem principalmente aeronaves russas e algumas européias, além de ter sua industria aeronautica de guerra,… Read more »

Nostra
Nostra
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

This deal was fixed more than a year ago , nothing new about it .

21 Mig29 half airframes from the eighties stored at MiG’s Lukhovitsy facility to be purchased after build and upgraded locally into UPG standard.

12 Su30mki new aircraft to be manufactured locally to fill attrition loses.

What is new is the initial purchase of 248 Astra MK1 BVRAAM missiles for IN & IAF Mig29UPG/Mig29K and Su30mki.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 mês atrás

comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 mês atrás

comment image

Nostra
Nostra
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

Who says india does not include western systems ?

Apache AH64E
Chinook CH47F
C130J super Hercules
C17 globemaster III
P 8I Neptune
Rafale
Spike
Spyder
Scorpene
Etc

Indian weapon systems including Russian systems include considerable western components . It is a mix of Indian , Western and Russian.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 mês atrás

Anyways

NGARM ( next generation anti radiation missile ) testfire from Su30MKI

Range 100 km

Dual pulse solid propulsion with onboard 2D passive homing head with broadband and multi emitter handling capabilities. Along with INS guidance from multi constellation navigational satellites. Plus option for W band MMW seeker terminal guidance.
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 mês atrás

HELINA long range ATGM testfire from RUDRA attack helicopter .

Range 8 km

Fire and forget , LOBL , all weather day and night IIR guided , direct and top attack mode helicopter launched ATGM.
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
1 mês atrás

SANT ( stand off anti tank ) missile testfire from Mi35.

Range 20 km

All weather day and night , MMW seeker guided long range ATGM , for use with helicopters , UAVs and fighter aircrafts .
comment image

Kemen
Kemen
Reply to  Nostra
1 mês atrás

Rafale figther – from France.
Figthers – not from USA.
Scórpene – from France
Some charge Aircraft and helicopters realy are from USA.
But we are writing about figthers. Which figther from USA has India?
The industrie of India only mounted figthers from Russia until today.

Formiga
Formiga
Reply to  100nick-Elã
1 mês atrás

É só estudar História e ver como ocorreu a independência da Índia. Criaram o Paquistão para ela não ser muito grande e este foi altamente financiado pelo ocidente, assim, ela foi para o inimigo do meu inimigo. Fora isso tem 200 anos de colonização inglesa que fez com que um dos países mais poderosos do mundo virasse vassalo de 2a linha. Coisa parecida ocorreu com a China, foram poderosos por séculos, e em 100 anos perderam a independência e foram saqueados e humilhados por: Ingleses, Russos, Alemães, Japoneses, Franceses e Americanos. Depois perguntam porque eles são desconfiados!!! Esses povos têm… Read more »

Kemen
Kemen
Reply to  Formiga
1 mês atrás

Tudo bem, mas o Paquistão ficou separado da India por profesarem quase na sua totalidade a religião islamica. Na India a maioria é induista, tem poucos islamicos que ficam na maioria na Cachemira, região sempre reivindicada pelo Paquistão e motivo das disputas. Na divisão original existia a India, o Paquistão ocidental e o Paquistão oriental (atual Blangladesh) a parte oriental do Paquistão foi desmenbrada do Paquistão após a guerra com a India e se tornou um novo pais.

Last edited 1 mês atrás by Kemen
JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

Em 2019, a Índia foi o terceiro maior gastador militar do mundo”
Não é gasto, é investimento, ao menos pra eles…
Duvido que China e Índia levem a sério entrar num conflito de larga escala por conta de um pedaço de terra.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

O nome do que você faz é “eufemismo”.
Mudar o nome de algo não muda o fato: é dinheiro saindo do cofre público(que por sua vez saiu do bolso de quem trabalhou muito pra produzir algo), logo, o nome certo é “gasto”. Se é um bom gasto ou não, aí é outra história.

Nostra
Nostra
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

Out of the 2.4 billion Russia will get around 700-800 million dollars. Rest of money with stay in India .

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Nostra
1 mês atrás

Mas como governo não cria absolutamente nenhuma riqueza, você também deve saber que continua sendo um gasto, né? Um gasto menos pior do que enviar tudo para o exterior? SEM SOMBRA DE DÚVIDAS! Mas chega de eufemismos, por favor, isso aí parece funcionário público trocando a palavra “aumento” por “recomposição”.

Sequim
Sequim
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

O termo é investimento mesmo. Investir significa trocar um bem (dinheiro) por outro (equipamentos). Gasto é o que o governo tem, por exemplo, com os juros da dívida pública, pois serve apenas para conservar as coisas como estão. E o setor privado também adora um eufemismo: colaborador ao invés de empregado; descontinuidade de parceria ao invés de demissão e por aí vai…

Eduardo
Eduardo
1 mês atrás

A matéria fala que os SU-30 serão novos, mas nada fala sobre os MIG-29.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Eduardo
1 mês atrás

Mig-29 é outra compra, estão comprando e atualizando os dois… haja dinheiro…

Brunow
Reply to  Eduardo
1 mês atrás

Estas negociações da compra de 21 MiG-29 e 12 Su-30MKI começaram em meados do ano passado (já faz um ano), mas devido os acontecimentos das últimas semanas este acordo foi liberado por parte das autoridades Indianas.
Os MiG-29 seriam aeronaves “novas” fabricada nos anos 80/90 que era destinado a força Aérea Russa, mas devido a crise econômica os Russos não o receberam, estariam desmontados, e seria MiG-29S que serão modernizados para versão UPG ( assim constava nas negociações de 2019).

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Eduardo
1 mês atrás

A matéria fala primeiro que são 33 caças, mas adiante detalha que são 21 Mig-29 e 12 SU-30!

Argos
Argos
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

21+12=33

Caio
Caio
1 mês atrás

Olhando esse cenário da Índia, lembro que o Brasil hoje em dia, não compra e nem vende equipamentos em quantidade significativa, naqueles tempos de NACIONALISMO VERDADEIRO, provavelmente nós estaríamos pelo menos, ganhando algum da Índia, mas ai entraram os entreguistas dos estado mínimo até na defesa, e pronto.

Last edited 1 mês atrás by Caio
Wellington
Wellington
Reply to  Caio
1 mês atrás

nacionalismo verdadeiro que lambia bota estadunidense?

Cleber Freitas
Cleber Freitas
1 mês atrás

Será que a China vai ameaçar a Russia pela venda, acho que não…

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Cleber Freitas
1 mês atrás

Não por que segundo os Blogs chineses, os equipamentos russos já são ultrapassados e os deles, ‘moderníssimos’ e em ‘estado de arte’.

Teropode
Reply to  Vinicius Momesso
1 mês atrás

O pior é que arrotam isto mesmo , mas tudo bem , eles se amam 😂😂😂😂😂

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Ainda que cada fabricante e país vai defender o seu lado, os chineses não estão tão errados nessa declaração.
O J-10C e o J-16 são caças de 4a geração Plus, com redução de RCS e avionicos mais novos, como radar AESA, etc.
Enquanto que os Su-30 MKI e os MiG-29 UPG carecem tanto da redução de RCS como de radares AESA.

Porém, tanto os MiG-29 UPG como os Su-30 MKI dão conta dos J-10 A e B, e dos J-11, Su-30 chineses.
Já para equivaler aos J-10C e J-16 em termos de sensores e RCS, os Rafales são mais adequados.

Andre
Andre
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

E se jogar o J20, que eles já devem ter quase 100, nesse jogo, os alvos voadores da Mig e os Su30 vão ter grandes complicações.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Andre
1 mês atrás

Su-30 se sabe o que é capaz de entregar. Os furtivos chineses podem swr ótimos, ou ser aviões ainda em desenvolvimento e cheio de problemas. Só os militares chineses sabem a verdade.

Andre
Andre
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Isso é bem verdade, somente podemos saber as reais capacidade quando de seu uso. Mas os j-16 devem ser um pouco superiores aos su30mki, como disse o Luis Henrique

Marcos10
Marcos10
Reply to  Andre
1 mês atrás

É só mandar Mig-21 modernizado que resolve o problema.

Andre
Andre
Reply to  Marcos10
1 mês atrás

Pois é, não sei nem prq a India comprou novos aviões…

Observador
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Amigo, tudo o que se sabe sobre as capacidades dos caças chinos são informações oriundas da mídia estatal.

Sabemos que os caças indianos como o SU-30 MKI usam a excelente eletrônica israelense, equipamentos e armas comprovadas em combate e motores originais confiáveis.

Os chinos ainda não foram capazes sequer de desenvolver um motor confiável, durável e potente o suficiente para o J-20 e seus equipamentos nunca foram provados em combate, e quando isto ocorrer, os sinófilos deslumbrados com a propagada estatal podem cair do cavalo com a realidade que se apresentará…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Observador
1 mês atrás

O Su-30 MKI entrou em serviço em 2002. Sim, ele possui aviônicos israelenses e franceses considerados melhores do que os russos ofereceram na época. Mas isso foi em 2002. Estamos em 2020. O J-16 entrou em serviço em 2013 e o J-10C em 2018. O J-16 possui radar AESA, revestimento radar-absorvente e motores WS-10B com 15.000 kg/F de empuxo. Já o Su-30 MKI possui radar PESA, não possui tratamento equiparável para redução da RCS e motores AL-31 russos com 12.500 kg/F de empuxo. Nos mísseis, a Índia usava RVV-AE com 80 km de alcance e R-27. Depois dos problemas com… Read more »

Observador
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Repito mais s uma vez: o que você chama de “opinião técnica” são informações oriundas da propaganda estatal chinesa sem qualquer confirmação confiável em teatro operacional, inclusive os motores WS-10 ainda se encontram repletos de problemas e não plenamente confiaveis, são ainda descartáveis.
E tudo mais que você citou, alcance de mísseis, redução de RCS(algo ridiculamente impossível no enorme e narigudo J-16 e idem no J-10), até que se prove na prática é apenas lero lero dos chinos. Acredita quem quiser, clar, mas pra mim é muita ingenuidade.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Observador
1 mês atrás

Ingenuidade é acreditar que só existe vida inteligente no Ocidente. A China investiu nos últimos 10 ou 20 anos cerca de 4x mais do que a Índia. Eles possuem um caça furtivo de 5a geração operacional. Parte dos avanços que tiveram com materiais radar-absorventes, eles aplicaram nos J-16 e nos J-10. Os avanços que tiveram com radares AESA, também usaram no J-16 e J-10C. Já o Su-30 MKI, apesar de ser um excelente caça pesado de superioridade aérea, ainda carece de uma modernização. A Índia já planeja essa modernização há algum tempo. Sobre o PL-15 é algo bem debatido no… Read more »

Arariboia
Arariboia
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

É e o PCC é exemplo de democracia em vida pra nós ocidentais. Inclusive falam os números de verdade das vítimas do Covid-19.

Também só está negociando mais Su-35
Pra terem chance de operar equipamentos muito i inferiores.

J-16 uma cópia inferior não autorizado Su-30 de primeira geração. Muito longe dos MKI indiano e SM russos

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Arariboia
1 mês atrás

Outra coisa para se pensar:
Porque a India pagou U$ 8,8 bi em 36 Rafale com mísseis Meteor, se poderia adquirir uns 80 ou 100 Su-30 MKI por esse valor?

Tiger 777
Tiger 777
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Estes aviões foram adaptados pra lançamento de armas nucleares.

Andre
Andre
Reply to  Cleber Freitas
1 mês atrás

Não precisa, eles sabem que a Russia sempre vende equipamento inferior e nunca treina adequadamente seus clientes, vide o que aconteceu na segunda metade do sec. XX no oriente médio.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Cleber Freitas
1 mês atrás

Não podem falar nada
Praticamente todos os motores aeronáuticos usados na China são de procedência russa.
Se derem um pio, perdem a boca

Wilson
Wilson
1 mês atrás

Fico pensando em como deve ser complicado ter que investir tantos recursos na defesa pra poder sobreviver quando se tem um potencial inimigo que muito provavelmente não pode ser vencido apesar de tudo.

E aí vejo esses comentarios com inveja de quem compra tanto armamento. Acho que a Índia inveja mais o Brasil por ter uma Venezuela da vida como maior ameaça militar.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 mês atrás
MFB
MFB
1 mês atrás

A China está cercada, só o Tonho da lua não vê isso.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  MFB
1 mês atrás

Mais uma razão para se armar. Digo eu sei lá, era o que eu faria.

Dick Dastardly
Dick Dastardly
1 mês atrás

MiG-29 sera pra Marinha ?

Gutex
Gutex
Reply to  Dick Dastardly
1 mês atrás

Não. Serão caças estocados na MIG, que serão elevados ao padrão MIG-29UPG já operado pela Força aérea. Irão formar um quarto esquadrão equipado com tais aeronaves.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Índia, a “segunda frente” da China… mais dias… menos dias… a terceira frente surge na Russia.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Na Rússia? Não amigo.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Peter nine nine
1 mês atrás

Sim. Hoje a Russia é menor do que a China, os Russos sabem disso. Lembrar que as planícies siberianas repletas de óleo e gás são muito sedutores para os ávidos chineses. Os Russo nunca… pode pesquisar… nunca se aliaram a alguém mais forte do que Eles.

ted
ted
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Os Chineses são bem diferente estrategicamente falando, do que o 3º riche. Quatro décadas atras estavam atras do Brasil e agora já ultrapassaram os EUA. São pacientes e metódicos. Acredito que são bem perigosos como inimigo.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  ted
1 mês atrás

vendem 25% do que produzem para os EUA… ainda não passaram Eles…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  ted
1 mês atrás

Pelo menos tem uma coisa em comum. Hoje os Chineses tem os Russos como “amigos”… e os Russos nunca foram amigos de ninguém.

MFB
MFB
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Tem gente sonhando que China e Rússia seriam ou são aliados, mas a história demonstra outra coisa. Não existe e e nunca existiu um alinhamento automático contra os “viloes” americanos. Isso é conversa de dorme sujo universitario de humanas no Brasil.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 mês atrás

Estes vetores terão algum tipo de melhoria em relação as versões já operadas pela IAF?
Parece mais desespero do que uma aquisição pensando a médio/longo prazo; pois são aeronaves que em suas versões mais recentes podem ficar obsoletas em menos de 10 anos.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
1 mês atrás

Eu ainda acho o MIG-35 o melhor caça Russo atualmente, atras apenas do SU-57 que é de longe muito superior aquela copia barata chinesa do F-22 Raptor da USAF

Last edited 1 mês atrás by Entusiasta Militar
CRSOV
CRSOV
1 mês atrás

Como a aquisição de 21 Mig – 29 e mais 12 Su – 30 MKI, além de atualizações em mais 59 aeronaves custaram apenas 2,4 bi de dólares e os nossos 36 Gripen custaram a enormidade de 5,4 bi de dólares ??

Nilson
Nilson
Reply to  CRSOV
1 mês atrás

Boa pergunta. Lógico que os Gripen serão mais avançados que os Mig 29, mesmo assim a diferença é enorme. Uma explicação é a transferência de tecnologia (??), outra é que na verdade estamos pagando para os suecos desenvolverem o caça deles, do qual vamos ficar com uma beiradinha e ainda vai levar anos e anos para termos 36 caças operacionais. Quanto teriam custado 36 Su-30 no FX-2? Poderíamos ter feito igual a Índia fez, para montagem no próprio país? Bem, agora não adianta conversar, o que está feito está feito. Mas sempre são lições para o futuro…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Nilson
1 mês atrás

Os caças russos costumam ser mais baratos que os ocidentais, pois são produzidos em Rublos, uma moeda que é desvalorizada em relação ao dólar americano e ao euro. Os russos também possuem um mercado interno bem maior do que o dos países europeus, e figuram em 2o lugar no mercado de exportação, portanto em economia de escala, só perdem para os EUA e ficam à frente da maioria dos produtos europeus, com raras exceções. Além da moeda desvalorizada e da economia de escala, as empresas de defesa russas são estatais e podem trabalhar com margens menores de lucro, caso seja… Read more »

Reaper
Reaper
Reply to  CRSOV
1 mês atrás

migs are already produced airframes lying unused and the Su-30MKIs are produced in India. That should be the reason for the lower prices