Home Aviação Comercial Estado Português assume controle da TAP Air Portugal

Estado Português assume controle da TAP Air Portugal

3069
127

O governo de Portugal anunciou que está assumindo o controle da companhia aérea TAP Air Portugal para que a empresa não sucumba à crise causada pela pandemia do Coronavírus.

O governo investirá 55 milhões de euros — cerca de R$ 330 milhões — para aumentar sua participação no capital da companhia de 50% para 72,5%, como anunciou o ministro das Finanças, João Leão, em entrevista coletiva citada pela emissora TSF.

Após longas negociações com acionistas privados, o governo português chegou a um acordo que permite que o principal deles, o americano David Neeleman, se retire.

Seu parceiro português Humberto Pedrosa terá 22,5% das ações e os funcionários do grupo ficarão com 5%.

A empresa foi privatizada em 2015 até 61% das ações, mas no ano seguinte o Estado Português aumentou sua participação para 50% do capital. O consórcio Atlantic Gateway, de Neeleman e Pedrosa, possuía 45%.

A companhia aérea desempenha um papel essencial no setor do turismo, um dos motores da economia portuguesa. “Quase 90% dos nossos turistas chegam de avião, metade pela TAP”, recordou o ministro da Infraestrutura na terça-feira (30), enfatizando que “seria um desastre econômico perdê-la”.

FONTE: AFP

Subscribe
Notify of
guest
127 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 mês atrás

Capitalismo de compadrio.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Rui Chapéu
1 mês atrás

Não, isso se chama atuar pontualmente para não acabar com uma empresa importante para o Pais.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Verdade, tempos drásticos demandam medidas drásticas. Como disse um jornalista (acho que foi o Fernando Rodrigues). As empresas privadas são como um elevador e as estatais as escadas de incêndio, normalmente usamos é muito mais prático usar o elevador, mas seria estupidez fazer isso durante um incêndio.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Renato B.
1 mês atrás

Olá Renato. De fato. A situação de pandemia é diferente de qualquer outra crise que o país já passou, menos a gripe espanhola em 1918/1919. Qualquer discussão precisa começar contextualizando os problemas em termos da pandemia.

Bruno
Bruno
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

gostaria de saber qual a dimensão da importância desta empresa para o país, que justifique o governo a assumir o controle dela.

Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

E outra que está em péssima situação é a El Al de Israel.
Provavelmente, terá a mesma ‘solução’.

Ari Levinson
Ari Levinson
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Os governos de Portugal e Israel mostram sabedoria em manter as suas respectivas empresas de bandeira, o que inclusive é uma questão de geopolítica e prestígio. Por outro lado vimos o governo que esteve no poder no Brasil de 2003 a 2016 ter deixado sucumbir a VARIG ao mesmo tempo em que o BNDES virou o cofrinho dos já famigerados amigos do “Rei”, o que legou ao Brasil um duopólio caracterizado por passagens caras aliados a um péssimo serviço prestado.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ari Levinson
1 mês atrás

HMS Tireless

É interessante como os espertos navegam ao sabor das ondas.
Uma hora, a economia de Estado é horrível e só traz pobreza e desgraça.
Agora, quando traz ajuda aos ricos empresários, acionistas e agregados é ação saneadora do Estado.
Poupe-nos.

Abner
Abner
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Poupe-nos dessa hipocrisia
Trabalho 4 meses(pessoa fisica) para sustentar um estado,gero bilhões(PJ) de impostos,aí quando quebro por decisões do próprio estado,leia-se quarentena e recebo ajuda dele,isso já significa que o liberalismo é uma merda.
É cada uma.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Abner
1 mês atrás

Caro Abner. O isolamento social devido á Covid19 é uma necessidade sanitária. Em 1918, durante a grande pandemia de gripe, a hesitação em determinar o isolamento permitiu a ampla disseminação do vírus. Independente dos regimes políticos ou sistemas econômicos, o modo de interromper a disseminação do vírus é pelo isolamento social. Recomendo o livro “A grande gripe”.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Ari Levinson
1 mês atrás

O serviço da Azul é péssimo? Não é isso o que dizem os clientes… Nosso NPS é altíssimo. Argumente. Quem sabe me convence.

Eduardo Ribeiro
Eduardo Ribeiro
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Pior é situação da Alitalia ! Italianos estão doidos para vender ela já faz quase 02 anos e não arranjam ninguem. Empresa vai cair no colo do antigo acionista da Avianca Brasil.

Miguel Carvalho
Miguel Carvalho
1 mês atrás

Portugal a Venezuela da Europa. (Vergonha)

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

E tem um monte de brasileiros querendo morar em Portugal.
Isso sim é uma vergonha.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

E um monte de venezuelanos querendo morar no Brasil…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
1 mês atrás

Tenho plena certeza que eles já passaram dessa fase.
A última notícia divulgada é que estavam querendo voltar para casa, mas foram barrados por causa do caos provocado pelo coronavirus por aqui.
Atualize-se.

Marcos
Marcos
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Fonte: Governo Bolivariano da Vuvuzela

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcos
1 mês atrás

É melhor que fake news, né?

Carlos
Carlos
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Então vem aqui em Manaus pra ver a quantidade de venezuelano impedido de voltar por causa da pandemia, piadista kkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos
1 mês atrás

Depois que o Prefeito daí ficar bom do coronavírus, eu dou um pulinho aí em Manaus.

Zeca
Zeca
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Antonio, Eu sou de Florianópolis e até aqui está cheio de Venezuelanos e nenhum deles parece querer voltar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Zeca
1 mês atrás

Aqui no Rio, as ruas estão lotadas de bolivianos, peruanos e etc.
E são países que não estão sofrendo boicote econômico.
Agora, a mesma observação devem estar fazendo portugueses e americanos (principalmente) com a enorme quantidade de imigrantes brasileiros por lá.
E sem o Brasil estar sofrendo embargo econômico.
Em tempo.
Deixe a Venezuela vender seu petróleo livremente para ver se os imigrantes não voltam todos para casa.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Zeca
1 mês atrás

Olá Zeca. A impressão pessoal é sempre arriscada. Geralmente, cada pessoal frequenta um certa região, ou fica restrito a um grupo social. É comum as pessoas duvidarem dos dados estatísticos dizendo “não vejo nada disso” ou “nunca fui entrevistado”, Uma bobagem. Uma pesquisa geralmente demanda algo entre 2 mil e 3 mil entrevistas, ponderando as entrevistas em função de renda, gênero e idade. E precisam ser feitas em um intervalo de tempo curto (2 ou 3 dias) para ter algum significado. Aliás, aquela margem de erro mencionada na televisão está errada. Só é possível calcular a margem de 2 pontos… Read more »

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Divulgada onde?

FRANK
FRANK
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

E outros querendo deixar “BRAZUELA” para domiciliar na Nova Zelândia.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Recomendo visita a região norte do Pais. Não foram os 17.000 que voltaram.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Existem cerca de 2,5 milhões de brasileiros vivendo no exterior.
Isso provavelmente é uma estimativa.conservadora.
Alguns números chegam perto de 4 milhões.
E essa diáspora brasileira vem se acentuando nos últimos.

Carlos Bernardo
Carlos Bernardo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Segundo Cynthia de Paula, da Casa do Brasil em Lisboa, devem estar a viver em Portugal 500 mil brasileiros, entre 150 mil com passaporte brasileiro, nascidos no Brasil mas com nacionalidade europeia (portuguesa, italiana ou outras) e ilegais, e pelo seu comentário existe inveja de não ser um desses 500 mil

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Bernardo
1 mês atrás

Vc não entendeu meu comentário.
É uma vergonha, para o Brasil, tantos brasileiros irem morar lá por falta de condições aqui.

Carlos Bernardo
Carlos Bernardo
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

não era para ti mas para Miguel Carvalho, desculpa-me o engano

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Bernardo
1 mês atrás

Ok.
SDS

PauloR
PauloR
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

O que mais tem hoje é brasileiro liberal trocando o Brasil conservador por Portugal governado por um socialista.

Andre
Andre
Reply to  PauloR
1 mês atrás

mas se o cara é liberal, faz sentido ele discordar de um governo conservador, não?

Talvez por Portugal ter sido governado tantas vezes governado por um socialista, tenha tido como consequência o baixo IDH portugues, comparado com os demais países europeus, ficando atrás dos ex comunistas da Rep. Tcheca, Eslovenia, Estonia, Polonia, Lituania, Eslovaquia, e Letonia, ficando a frente apenas de países como Russia, Bielorussia, Cazaquistão, Turquia…

Hcosta
Hcosta
Reply to  Andre
1 mês atrás

Talvez? Se não sabe o mínimo do que se passa e se passou em Portugal não invente teorias sem fundamento!
O IDH é baixo em Portugal devido à educação, algo da responsabilidade de um governo fascista de direita.
Criticar governos socialistas por não investir em educação é como criticar governos capitalistas por não investir na economia.

Last edited 1 mês atrás by Hcosta
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
1 mês atrás

O IDH baixo de Portugal vem da herança de Governos de extrema direita que lançaram o País na miséria.
A situação começou a melhorar após a Revolução dos Cravos.
O mesmo aconteceu na Espanha que era muito pobre até a expulsão dos governos franquistas.
De lá para cá, a situação social desses dois países melhorou muitíssimo, a ponto de Portugal, apesar de seu pequeno potencial econômico, ser considerado um dos melhores lugares do Mundo para se viver.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Os governos de extrema direita deixaram o poder em Portugal há 50 anos. Em bem menos tempo os ex vassalos soviéticos, depois que se libertaram do comunismo e adotaram o capitalismo liberal, se desenvolveram e hoje têm um IDH melhor que o português.

Apenas com mentiras, como a dos “venezuelanos querendo voltar mas impedidos” você consegue defender sua ideologia?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
1 mês atrás

Deixaram há cinquenta anos, mas deixaram as bases do subdesenvolvimento português.
Além de tudo, Portugal tem pouco potencial econômico.
De lá para cá, os diversos governos socialistas, principalmente do grande Mário Soares, melhoraram muito o País que está com padrão de vida muito bom.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Se compararmos a evolução de Portugal nos últimos 50 anos, sob diversos governos socialistas com a evolução da Coreia do Sul, sob governos liberais, da nem para comparar…

Marcos10
Marcos10
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Tonho:
Portugal e Espanha melhoraram, e muito, depois que entraram para a União Europeia.

Ari Levinson
Ari Levinson
Reply to  PauloR
1 mês atrás

Compare o governo socialista português com o “socialismo do século XXI” da Venezuela. Aí quem sabe a ficha cai

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ari Levinson
1 mês atrás

Não sei porque o Governo americano se preocupa tanto com o ‘socialismo do ´seculo XXI’ da Venezuela a ponto de tentar embargar o País de todas as maneiras.
Deixe-o cair sozinho.
Cada coisa……….

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Olá AntonioK. Eu ás vezes faço essa pergunta… dizer que são as reservas de petróleo parece insuficiente porque a Venezuela sempre manteve as vendas de petróleo para os EUA. Talvez seja a velha teoria dos dominós, que levou os EUA a se envolverem no Vietnan. Talvez seja a ação de grupos organizados de venezuelanos expatriados vivendo em Miami (como ocorreu com os cubanos expatriados). O fato é que a crise EUA x Venezuela entrou em crise a partir da tentativa de golpe contra Chavez em 2002.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Os americanos sempre acharam que a América Latina é o seu quintal.
Portanto, movimentos rebeldes do tipo Cuba e Venezuela são inaceitáveis para eles.
Além disso, como não são bobos, sabem que isso poderia ser a semente de grandes problemas na região, onde sempre tiraram uma gorda fatia do seu sustento.

Carlos Bernardo
Carlos Bernardo
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Vergonha é ver ignorantes a comentarem sem saber o que comentar, isso é que é uma vergonha e já agora Portugal é o 3º país mais pacifico, é o 7º país mais democrático do mundo e comparar Portugal à Venezuela só pode ser feita por ignorantes ou por pura má fé, Já agora todas as companhias do mundo estão a passar um mau bocado e por incompetência de brasileiros a TAP quase foi à falência por isso o estado comprou as ações de David Neelman. A Lufthansa vai receber ajuda do estado alemão no montante de 10 biliões de euros… Read more »

Junior
Junior
Reply to  Carlos Bernardo
1 mês atrás

Carlos esse tal de Miguel claramente é um analfabeto funcional, o texto da matéria deixa claro que Portugal não tomou a TAP na mão do Neeleman a força, houve uma negociação e o mesmo decidiu sair do negócio, provavelmente o governo português quis evitar que acontecesse com a TAP a mesma coisa que aconteceu com a Aigle Azur, companhia francesa do Neeleman que foi a falência. Só para lembrar que o Neeleman é americano e não brasileiro. n mais a Azul VENDEU a sua parte da TAP também

https://www.euqueroinvestir.com/azul-azul4-vende-participacao-tap-governo-portugues/

OJ Freitas
OJ Freitas
Reply to  Junior
1 mês atrás

Neeleman nasceu em São Paulo.

Junior
Junior
Reply to  OJ Freitas
1 mês atrás

De pais americanos, tem passaporte americano e se identifica como americano

Carlito
Carlito
Reply to  Junior
1 mês atrás

Nasceu em São Paulo, fala português, tem dupla cidadania, e se identifica com ambas as nacionalidades. E mesmo que não tivesse identificação alguma com o Brasil, legalmente continua sendo brasileiro.

Junior
Junior
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Pelo que eu entendi do texto da matéria, o governo português PAGOU pela parte que pertencia ao Neeleman e não tomou simplesmente da mão dele como países do tipo da Venezuela fazem. Pagou e tomou de volta porque a TAP é um ativo importante e estratégico para o país que tem o turismo como uma das principais fontes de renda, tomou/comprou porque o governo percebeu que os acionistas privados seriam incapazes de aportar mais dinheiro na companhia para manter a mesma funcionando no meio dessa crise sem precedentes. Não percebo absolutamente nenhum paralelo entre Portugal e a ditadura sanguinária da… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Junior
1 mês atrás

Caro Jr. Gostaria que você esclarecesse quais foram as empresas que foram expropriadas na Venezuela sem que os proprietários fossem indenizados. Aliás, queria saber o que a expropriação de um bem tem de sanguinário (o artigo 243 da CF88 menciona um caso no qual o Estado brasileiro poderá expropriar um bem sem indenizar o proprietário). Fico bastante interessado em conhecer esses casos.

Junior
Junior
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Se não me engano as refinarias que pertenciam a Exxon Mobil e ConocoPhillips foram expropriadas pelo Chavez , fabricas da Cargill, uma fabrica de celulose da irlandesa Smurfit Kappa, enfim muitas empresas, essas que citei aqui ele não indenizou e ainda há disputas judiciais entre a Venezuela e essas empresas que exigem uma indenização

EVERTON SBRISSE
EVERTON SBRISSE
Reply to  Junior
1 mês atrás

Junior, o governo venezuelano pagou um compensação para Exxon, já ConoPhillips fez um acordo PDVSA, provavelmente Cargill tmb ganhou alguma compensação tmb. Normalmente em qualquer lugar no mundo, o estado paga uma compensação, quando expropriar um bem, mas o que acontece muito, é que o estado quer pagar pouco, e a empresa quer receber muito, essa situação acaba sendo resolvida na arbitragem internal. Isso e algo tão comum, que acontece até no Brasil, existe muitas ações judiciais. com 10, 20 ou mais anos, discutindo o valor.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  EVERTON SBRISSE
1 mês atrás

Olá Everton. Ainda não tive tempo de checar esses casos na Venezuela, mas você tem razão. A simples expropriação sem indenização é bem raro. Por exemplo, a Bolívia indenizou a Petrobras pela estatização da refinaria.

Cicero
Cicero
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Me desculpe, mas você acha que a ocupação por via militar foi uma expropriaçao?

“A Bolívia decidiu nacionalizar a exploração dos negócios de petróleo e gás no país. O presidente Evo Morales ordenou a ocupação pelo Exército dos campos de produção das empresas estrangeiras no país, entre elas a estatal brasileira Petrobras.”
https://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u95508.shtml

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Cicero
1 mês atrás

Olá Cicero. Em um debate educado e respeitoso não existe necessidade de desculpas. Segundo a Petrobras. Noticias posteriores a essa que você citou mencionam que a Petrobras recebeu US$ 112 milhões.

glasquis7
Reply to  Cicero
1 mês atrás

Uma atitude comum dos caudilhos da Bolívia.
Em 1978 Hilarión Dazza fez o mesmo com as salitreiras. Resultado?… Até hoje choram pelo litoral perdido.

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer; Pelo que me lembro, um ou dois jornais (e viva a liberdade de imprensa!) foram “expropriados” (é um termo bem bonitinho). Parece-me que por lá, salvo ledo engano meu, houve puramente “mão grande”! Mas, “quién soy yo para hablar de madurito”? Aliás, lembro-me de ler no Estadão, quando era bem novo, (priscas eras), qualquer coisa como: “grupos revolucionários brasileiros alegam expropriar bens, em nome do povo”. Meus pais custaram a fazer-me entender o conceito de “expropriação”. O terrificante é que o “expropriado”, em última análise, é sempre alguém do povo. Naquela época, “todo o poder emanava do povo e… Read more »

Last edited 1 mês atrás by EParro
Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Edson Parro
1 mês atrás

Olá Edson. O Everton colocou bem. Uma coisa são os processos de estatização, que resultam em uma indenização. Outra coisa são os processos de expropriação. A CF88 cita a expropriação de bens envolvidos no cultivo e tráfico de drogas, por exemplo. O Jr mencionou alguns casos de empresas que de algum modo passaram para o governo venezuelano. É preciso ter claro a diferença entre estatização e expropriação. O pior que pode ocorrer em um debate é basear uma argumentação em um fato equivocado. O argumento pode ser ótimo e sensato, mas acaba desacreditado pela existência de um fato não-verificado. Temos… Read more »

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Pois é Camargoer; parece-me que não houve assim uma “estatização”! Foi na “mão grande”. Mas, “quién soy yo para hablar de madurito”?  De qualquer forma essa filigrana que você aponta, a meu ver é uma questão semântica, daquelas bem simplórias. Tomar um bem, de alguém, pagando-lhe nada ou um valor pelo qual essa pessoa não estaria disposta a vender esse bem, a meu ver sempre será um ato de força! Uma expropriação! Mesmo porque, na estatização (bem diferente de desapropriação) ou na expropriação, não há meio de contestação. Os meios jurídicos ficam tolhidos, bem como a ampla defesa. Mas, “quién… Read more »

Last edited 1 mês atrás by EParro
Ramon
Ramon
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Cara em tempos de crise como esse o Estado deve socorrer ou até mesmo assumir o controle de indústrias e empresas estratégicas do país, pois muitas não tem a capacidade de se manter em crises assim e grupos ou pessoas com recursos financeiros não vão arriscar comprar essas coisas no momento por isso não vejo problema quando o Estado toma o controle desse tipo de empresa pois a perca dela representa sérios prejuízos para a nação, como perca de tecnologias e mão de obra especializada em certo ramo.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Já foi lá? Conhece alguém que mora lá? Pois eu respondo sim pras duas perguntas, e moraria lá fácil..

marcus
marcus
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Mais um que sofre de embocardia mental.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Desculpe, mas tenha respeito sim. Se tem vergonha presumo que seja português, e se assim é, mude de nacionalidade amigo, para uma que não lhe dê vergonha. Por mais, o dever do estado é satisfazer e proteger a maioria dos seus cidadão e, neste caso em particular, faz lo por meio da manutenção operacional de uma companhia que faz, em grande medida, um serviço público. Para não falar da importância para qualquer país de ter uma companhia de bandeira própria. Podíamos aqui discutir o tratamento de ouro que o estado dá aos bancos, e aí talvez concordassemos… Mas não misturemos… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Miguel Carvalho
1 mês atrás

Estudar a recuperação econômica de Portugal desde 2008.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Mais do que esperado é o desejável

Mauro
Mauro
1 mês atrás

O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros… Margaret Thatcher.

Mauro
Mauro
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Aos que me negativarem, eu pago a passagem de vocês para Venezuela, lá o socialismo é do “século 21”, mais chique ainda.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Se não percebes o que se passa tenta procurar alguma informação.
E se não percebes a diferença entre um partido socialista europeu e o regime de Maduro não sei como ajudar…

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Mauro, socialismo não é sinónimo de ingestão, comunismo, chavismo, ditadura nem corrupção. Voce tem dessas coisas em qualquer ideologia política, ou não tão dessas mas antes contrapartes.
O socialismo pariu Stalin mas ah quem tenha parido Hitler.
Por mais, onde “não ah” socialismo, ah sempre socialismo a ser aplicado por não socialistas, a diferença é que você não quer ver.

Se eu sou socialista, não necessariamente, não. Não me restringo no que toca ao meu voto, vai para onde acho que deve ir.

Last edited 1 mês atrás by Peter nine nine
Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Peter nine nine
1 mês atrás

Olá P99. De fato, eu defendo que é irrelevante em quem cada um votou ou deixou de votar para o debate. #meuvotosecreto. Eu divido o debate em três momentos. 1. Ideológico (sobre as ideias). 2. Eleitoral (sobre propostas) e 3. Político (sobre as ações de governo). Eles são correlacionados mas são distintos. O fato de uma pessoa ter um pensamento mais à direita ou à esquerda não é suficiente para desqualificar uma crítica ou um elogio. Além disso, argumentos são substantivos. Quanto mais adjetivos, mais fraco é o argumento. Há um erro evidente tanto em usar “economia liberal” como sinônimo… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Mauro
1 mês atrás

Certamente, não foi o dela.

charles
charles
1 mês atrás

Quantos KC-390 Millennium Portugal encomendou? Sinto que a coisa vai respingar pra esse lado, sei não…

Welington S.
Welington S.
Reply to  charles
1 mês atrás

Se não me engano foram 5.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Welington S.
1 mês atrás

Quatro

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  charles
1 mês atrás

O dinheiro já está em marcha, não se preocupe.

Camargoer
Camargoer
1 mês atrás

Olá Colegas. O momento da economia mundial é crítico. O único agente capaz de movimentar a economia é o Estado. Keynes publicou a Teoria Geral em 38. É só ir na biblioteca (ou pedir pela Amazon).

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer.
Pelo jeito, vai ter muita gente esperando que alguém ‘explique’ (entre aspas mesmo) a Teoria Geral pelo Youtube.
kkkkkkk

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Olá AntonioK. O livro do Keynes é difícil de ser lido. Tem uma série antiga sobre “A era da incerteza” (no YouTube) em português que é bem legal. A dublagem é antiga, o que torna mais legal ainda de assistir. Acho que Galbraith é a porta de entrada para Keynes.

737-800RJ
737-800RJ
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer, pouco tempo depois, em 1944, foi publicado O Caminho da Servidão, de Hayek, que também vale a leitura. Sinceramente não vejo com maus olhos um pontual socorro estatal em um momento como o que vivemos, mas devemos estar sempre atentos às garras do Estado querendo gerir e dominar não somente empresas, mas nossas vidas e, consequentemente, nossas liberdades mais fundamentais. Momentos de crise favorecem abundantemente dois grupos: o Estado e seus apadrinhados na iniciativa privada. Fiquemos sempre vigilantes!

EVERTON SBRISSE
EVERTON SBRISSE
Reply to  737-800RJ
1 mês atrás

737-800RJ, problema não é nem nisso, pois o estado é um ente sem vontade, mas por traz dele, existem pessoas no comando com interesses próprios, muitas das vezes contrario ao desejo coletivo.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  EVERTON SBRISSE
1 mês atrás

Caro Everton. Em um período de crise como o atual, no qual há enorme queda da atividade econômica, nenhum agente privado tem capacidade e dimensão para atuar na recuperação econômica. A incerteza faz o consumo cair, elevando os estoques do comércio e em consequência adiando encomendas. As indústrias reduzem a produção. Para reduzir custos, as indústrias e o comercio demitem, reduzindo a capacidade de consumo, o que cria um novo ciclo de retração. Os bancos cortam o crédito. Como o consumo é menor do que a oferta, há uma queda dos preços. Heis o desastre. O Estado é o único… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  737-800RJ
1 mês atrás

Olá 737. Gosto do livro do Hayek. Nas primeiras páginas (é algo que me marcou quando li) ele afirma que seu livro é sobre política (não economia). Ele escreve sobre a pressão de dois regimes políticos totalitários, de um lado (pela direita) o fascismo (Hitler e todos os outros) e do outro (pela esquerda) o stalinismo. A Teoria Geral de Keynes é um livro sobre economia (difícil de ler…). O livro de Hayek é sobre politica. Há um outro livro “Keynes x Heyek” que contextualiza os dois autores em seu tempo. Talvez valha a pena ler A era da incerteza,… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  737-800RJ
1 mês atrás

Olá 737. No prefácio de “O caminho da servidão”, Hayek explica que é um livro político (é uma das coisa que me marco quando li o livro). A Teoria dos Juros é um livro de economia (difícil de ler….). O livro foi publicado durante a II Guerra em um contexto de dois sistemas totalitários (URSS de um lado e o Reich do outro). Acho que o livro “Keynes x Hayek” é muito bom para quem deseja entender esse debate livre da discussão enviezada.

EVERTON SBRISSE
EVERTON SBRISSE
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camorgoer, são tempos difíceis para os liberais.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  EVERTON SBRISSE
1 mês atrás

Olá Everton. São tempos difíceis para todos. As soluções keynesianas é o mais ortodoxo que existe para períodos de crise como agora.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Por que tantos gostam de Keynes (ou Kalecki)?
Porque é um interventor, ao qual dá o Estado o supremo poder de tudo.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Marcos10
1 mês atrás

Caro Marcos. O ponto nem é gostar ou desgostar. O país vive uma crise com amplo desemprego, baixo crédito, deflação, baixa renda e baixo consumo, algo similar á crise posterior à quebra da bolsa de 29. São condições nas quais as politica keynesianas já foram testadas e funcionaram. Caso o país estivesse em pleno emprego, disponibilidade de crédito e baixa capacidade ociosa, seria necessário políticas para desestimular o consumo, como elevação do juros e aumento dos compulsórios bancários.Dogma é para quem tem fé.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Sugiro você estudar Hayek e Mises.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Marcos10
1 mês atrás

Olá Marcos. Sugestões de livros sempre são bem vindas. Aliás, sob o seu ponto de vista, o que Hayek ou Mises sugeriram para sairmos dessa crise? Só não vale um golpe de estado, porque a premissa seria manter o Estado de direito democrático.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

As tentativas de ajuste por parte do estado interventor se provam fracassadas. Vide a crise de 29 que não se resolveu com emissão de dinheiro. A crise de 29 só foi resolvida quando o mercado encontrou o seu próprio equilíbrio.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Marcos10
1 mês atrás

Caro Marcos. Ao contrário. A crise de 29 foi ampliada devido a opção econômica na época deixar o mercado se autoajustar. Houve uma drástica queda do crédito que provocou um enorme desemprego, reduzindo o consumo. Os preços dos alimentos caiu devido a redução do consumo, levando inúmeros produtores á falência. Nesse contexto, o governo Roosevelt tomou decisões que pareciam estranhas (como por exemplo o sacrifício de milhares de porcos) mas que foram capazes de elevar os preços dos alimentos a níveis que tornaram a produção agropecuária economicamente viável (O secretário da agricultura de Roosevelt se chamava Wallace). No Brasil, o… Read more »

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

O Estado só está sendo forçado a dar de volta o dinheiro que pegou das empresas e das pessoas através dos impostos.

Thiago
Thiago
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

“Não existe essa coisa de dinheiro público, existe apenas o dinheiro dos pagadores de impostos” M. Tatcher

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Thiago
1 mês atrás

Gosto dessas pessoas ricas e poderosas que ficam fazendo frases de efeito.
Queria ver ela se inspirar sentada em um barraco ao lado de um valão de esgoto.

Thiago
Thiago
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Eu gosto mais – acho até mais engraçado- de sindicalistas, políticos, e funcionários públicos com seus seguros de saude e numerosos auxílios, fartos salários vitalícios- blindados e intocáveis mesmo sendo pessimos e desonesto funcionários- que usam a massa e a miséria dela como alavanca para sugar a classe média e garantir a própria posição privilegiada.
Choram pela desigualdade em público mas em privado …

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Thiago
1 mês atrás

Sabe por que essas pessoas,em especial os funcionários públicos, têm todos esses benefícios?
É justamente para protegê-los de situação políticas de momento.
Vamos imaginar um Governador de Estado que seja eleito com apoio de traficantes e/ou milicianos.
Ele assume o Governo e troca todos os funcionários públicos por membros de seu esquema.
Imagine, novamente, Promotores nomeados por esse Governador ‘investigando’ crimes cometidos por esses traficantes/milicianos.de seu esquema?
Não pode, né?
Agora, eventuais abusos devem ser combatidos, mas tenho certeza que esse não é o mal maior da Nação.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

E vai ter de devolver muito dinheiro, principalmente para a Boeing.
Esse ano, já foram canceladas cerca de 400 pedidos de novas aeronaves sendo que 313 são 737-MAX, ou sejam quase 80% do total.

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer;
parece-me que ao menos: Bill, George e Jorge Paulo (para ficar por aqui e sem pensar em oligarcas russos, como o Vladimir), discordam de você. Penso que estes caras têm muita capacidade de movimentar a economia. Titio Keynes sabia de quase tudo.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Edson Parro
1 mês atrás

Olá Edson. Bill, George e Paulo… só faltou o Ringo. Geralmente muita gente discorda de mim. Isso nunca significou que eu sempre estivesse errado.

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Camargoer;
não disse que você estava errado! Disse que, atualmente, existem pessoas com muito mais dinheiro que muitos Estados Nacionais, mundo afora. E que a economia não gira mais somente em função daquilo que titio Keynes percebia em 1938. Agora, um erro você cometeu sim: eram John, Paul, George e Ringo. Nunca houve um Bill.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Edson Parro
1 mês atrás

Olá Edson. Dizem que o John morreu em um acidente de carro quando eles estavam fazendo a primeira turnê, foi quando entrou o Bill mas usando o nome do Paul. Se você tocar o Sgt Pepers em 72 rpm ao contrário, você consegue descobrir esse segredo.

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Pura feiquinius daquela época!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Edson Parro
1 mês atrás

Olá Edson. Deve até existir um episódio do Arquivo-x…. Outra possibilidade seria que ele viveria em uma ilha junto com outras pessoas, como Elvis e Michael Jackson. Há um episódio dos Simpsons revelando isso. Aliás, se você colocar o desenho dos Simpsons ao contrario em 72 rpm, você vai ouvir a música Help.

Andre
Andre
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Camargoer, o problema é que no Brasil, na década de 90, um certo lider político de São Bernardo do Campo, criou uma mentira de que liberais acreditavam no estado zero, que eram de extrema direita, que queriam acabar com estado, e que estado minimo é a mesma coisa que não haver estado. Como esse lider era muito popular e repetia essa mentira constantemente, ela pegou e até hoje vemos muita gente repetindo isso. Não há nenhuma contradição em ter um estado liberal ajudando a sociedade, aliás, é apenas para isso que serve o estado. No mundo desenvolvido (25 maiores IDHs)… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Andre
1 mês atrás

Caro Andre. O movimento sindical dos metalúrgicos no ABC foi importante na história do país, mas pouco tem a ver com a agenda do chamado “Consenso de Washington” (ver “What Washington Means by Policy Reform”). A ideia de “estado mínimo” é uma proposta defendida por muita gente séria a partir da ideia que a livre concorrência leva a maior eficiência e que a interferência do Estado sobre a economia distorce as relações de valor. É preciso separar os “liberais” econômicos e os “liberais” sociais. Os “liberais” econômicos (ou liberalismo inglês) seguem a agenda do estado mínimo, baixa tributação e livre… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

A China: ditadura num regime liberal-capitalista. Segundo maior mercado mundial de Ferraris. Estive na China em 2017.

Hcosta
Hcosta
1 mês atrás

Falta um pormenor: a TAP tem uma dívida na ordem de mil milhões de euros e a aumentar. Os privados não têm capital para cobrir o prejuízo.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Hcosta, diga me uma companhia que não esteja neste momento individada. Haverá talvez, mas companhia aérea individada é já o padrão ah uns anos. Até nas que o serviço não vale nada e os passageiros vão enlatados com as pernas interlaçadas… quase…. Até nessas ah divida. O sector estava em crise, recuperou, voltou para a crise, recuperou e agora entra de cabeça numa outra crise, desta vez, a do Corona. Esses privados têm dois possíveis interesses quando metem as mãos neste tipo de empresa, pode ser eliminar concorrência de outra onde já contam com algum controlo ou dinheirinho, ou de… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  Peter nine nine
1 mês atrás

Eu duvido que a TAP fizesse rotas que não fossem lucrativas, basta o avião ter uma lotação acima de 60% ou menos, dependendo do avião. Deve saber melhor do que eu que o problema da TAP não são as rotas. Mais uma vez simplificas as coisas. Existem muitos actos de gestão ao longo dos anos, semelhantes a outras grandes empresas, que elevaram a dívida até ao ponto de ser insustentável. O que esta crise veio fazer foi, e mais uma vez a história repete-se, expor actos de gestão duvidosa. Gastou-se muito e não houve preocupação de reduzir significativamente a dívida… Read more »

Peter nine-nine
Peter nine-nine
Reply to  Hcosta
1 mês atrás

Plenamente de acordo.

Apenas referi rotas para expor a importância da existência de companhias de bandeira nacional.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Peter nine nine
1 mês atrás

A TAP já havia sido privatizada porque estava altamente endividada, sem que o Estado português tivesse recursos para colocar ainda mais dinheiro na companhia. Parece que o contribuinte português vai ter de bancar isso.

Rui
Rui
Reply to  Marcos10
1 mês atrás

Não é verdade. Portugal faz parte da União Europeia e a toda Poderosa DGCOM (Concorrência da UE) obriga a reestruturações (cortes, despedimentos) muito pesadas, além de que uma empresa onde o estado tenha maioria do capital, o seu endividamento conta para o endividamento do país (regras da União Europeia), dessa forma o estado português privatizou a TAP para que a gestão fosse privada e o endividamento não contasse para o déficite do estado. Ao nacionalizar, a União Europeia vai obrigar a uma reestruturação pesada (despedimentos), porque distorce a concorrência e ainda por cima a dívida da TAP vai contar para… Read more »

Rafael
Rafael
1 mês atrás

Esses liberais de estado… Ai, ai…

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

A Tap tem uma história de ir e vir das mãos estatais para privadas. Não é a única, de cabeça lembro de Air France, KLM e Alitalia.
Quero ver como Trump vai tratar a questão, republicano pôr a mão no bolso da viúva pra socorrer empresa deve ser bem dolorido pro ego…

Hcosta
Hcosta
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Desde que foi nacionalizada nos anos 70 a TAP nunca teve capital maioritário privado a não ser num curto espaço de tempo em 2015.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Infelizmente a pandemia só complicou mais a situação das empresas de aviação principalmente das que já estavam passando por dificuldade.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Caro Fabio. A crise devido a pandemia alterou todos os cenários econômicos a partir do início de 2020. Ocorreu uma ruptura. Nenhuma série histórica faz sentido.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Italia já fez ou fará a mesma coisa com a Alitália.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

A ocupação militar dos campos da Petrobras, na Bolivia foi um ato de guerra. Se a Petrobras tivesse sede em um pais com poder militar e governo responsável teria reagido na mesma moeda. Nosso governo foi covarde ou se acumpliciou, o que é mais provavel..

nonato
nonato
1 mês atrás

Não muda muita coisa.
O governo português já tinha 50%.
Os funcionários tinham 5%.
Conta de padaria, se 22,5% equivale a 55 milhões de euros, o valor total da empresa seria de 240 milhões de euros?
Só isso?

Rui
Rui
Reply to  nonato
1 mês atrás

Sim, só isso contando que o endividamento da empresa ascende a 4 mil milhões de euros!!!!!!

nonato
nonato
1 mês atrás

A empresa estava mal, foi privatizada.
Os proprietários privados levantaram a empresa, o governo pega de volta (claro que a crise contribuiu).

Dr. Mundico
Dr. Mundico
1 mês atrás

 Sinceramente não vejo motivo para tanto espanto ou revolta. Qualquer governo pode e deve ajudar empresas fundamentais para o funcionamento da sua economia e isso não tem abolutamente nada a ver com capitalismo, socialismo, comunismo, liberalismo ou outro entendimento ideológico. O nome disso é pragmatismo econômico, também conhecido como sobrevivência. Ou será que algum governo deseja ver uma grande empresa quebrar desempregando milhares de trabalhadores e abrindo um rombo tributário e fiscal nas suas contas? França. Alemanha e Itália estão estudando propostas de ajudas, incentivos, isenções e parcelamentos para Air France, Lufthansa e Alitalia, essa que vive no vermelho. O… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Dr. Mundico
1 mês atrás

Caro Mundico. Pois é. Tenho tentado explicar isso. O país está vem passando por uma persistente crise política e econômica, agravada pela crise da Covid19. Creio que o período tem provocado uma dissonância cognitiva. No atual estágio de crise, algumas decisões e posturas necessárias requerem abrir mão de várias convicções e expectativas. Segundo dados do IBGE, o PIB deve ter uma queda da ordem de 10% este ano, algo que está acontecendo praticamente em todos os países. O problema é que o Brasil vinha de uma recessão, resultando em uma capacidade ociosa de 30% em 2019. Portanto, a queda da… Read more »

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Aliás, a população também está passando por um terrível trauma social e afetivo devido a necessidade de isolamento social. Está difícil e há pouca perspectiva do cenário mudar á curto prazo.

Dick Dastardly
Dick Dastardly
1 mês atrás

A justificativa é o coronavírus, mas a TAP já dava prejuízo antes do coronavírus. Outro questão é que os portuguese nunca foram simpaticos ao Neeleman de acionista da TAP.