Home Aviação de Ataque Caça KF-X de 4.5 geração da Coreia visa o mercado do Sudeste...

Caça KF-X de 4.5 geração da Coreia visa o mercado do Sudeste Asiático

3100
20

SACHEON, Coreia do Sul — Um projeto conjunto de desenvolvimento de aviões de combate entre a Coreia do Sul e a Indonésia, conhecido como o projeto de aeronaves KF-X ou Korean Fighter eXperimental, tem um grande potencial no mercado do Sudeste Asiático com seu baixo preço.

O caça KF-X é um caça de 4.5 geração cujas tecnologias “furtivas” ficam atrás das dos caças de quinta geração como os EUA, F-35 ou F-22. O KF-X, no entanto, possui uma grande vantagem de preço, com 65% de suas peças produzidas localmente.

O projeto está indo bem, disse um funcionário das Korean Aerospace Industries (KAI) na terça-feira, durante uma apresentação da revisão do projeto para repórteres que visitam a sede da empresa em Sacheon, província de Gyeongsang do Sul. O governo sul-coreano contratou o KAI em dezembro de 2015 para concluir o desenvolvimento do KF-X até 2028.

Se desenvolvido com sucesso, o KF-X será uma plataforma voltada para os mercados do sudeste asiático, dizem observadores do setor, já que o custo operacional de um jato KF-X é cerca de metade do exigido para o F-35A dos EUA.

O projeto KF-X é o maior desde a fundação das forças armadas sul-coreanas, com um orçamento total de cerca de 8,8 trilhões de won (US$ 7,56 bilhões). Os governos sul-coreano e indonésio cobrem 60% e 20% do orçamento, respectivamente, enquanto as empresas de defesa sul-coreanas fazem 20% da contribuição.

O projeto de 14 anos iniciado em 2015 é dividido em duas fases, com o desenvolvimento de sistemas para desempenho básico de voo e capacidade de combate ar-ar a serem concluídos até 2026, seguidos por armamentos adicionais para recursos de combate ar-superfície até 2028.

Com a revisão crítica do projeto do KF-X, realizada em setembro deste ano, após a revisão preliminar do projeto em junho de 2018, o primeiro protótipo do jato de combate KF-X deve ser lançado na primeira metade de 2021. O primeiro voo de teste deve ser realizado um ano depois. Após 2.100 voos de teste programados para serem concluídos no primeiro semestre de 2026, a KAI produzirá seis dos primeiros caças KF-X naquele ano.

O governo sul-coreano apresentou uma maquete em tamanho real do KF-X durante a Exposição Internacional Aeroespacial e de Defesa (ADEX), a exposição bienal de defesa do país, realizada de 15 a 20 de outubro.

KF-X

FONTE: Korea Times

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
1 ano atrás

F-22? Bem parecido

Corcel
Reply to  Fabio Jeffer
1 ano atrás

É a versão 1.0 dele.

Rodrigo
Rodrigo
1 ano atrás

Na teoria tudo e lindo, vamos vê na pratica…

TJLopes
TJLopes
1 ano atrás

Espero um dia entender de que serve esse design furtivo com as armas sendo levadas externamente.

Carlito
Carlito
Reply to  TJLopes
1 ano atrás

Não se trata de um caça furtivo, e sim com características furtivas. São coisas diferentes. A adoção de baias internas resultaria em uma aeronave mais complexa, e até o momento parece estar claro que o projeto está focado em preço e simplicidade.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Carlito
1 ano atrás

Os armamentos nas asas são iguais os 4 g, porém sob a fuselagem os 4 mísseis ficam bem grudados na fuselagem, que possui uma curvatura para dentro.

Caso a missão exija uma discrição maior, o kfx pode operar com esses armamentos na fuselagem e ter uma RCS bem próxima de um 5g. Principalmente se voar baixo e for irradiado por radares posicionados mais acima, como em montanhas, prédios e de outras aeronaves como caças e AEW.

Denis
Denis
Reply to  Carlito
1 ano atrás

Características furtivas sem ser um verdadeiro (e caríssimo) stealth. Por isso admiro o Gripen, que se enquadra neste quesito, com seu RCS de 0,1 m^2.

entusiasta militar
entusiasta militar
Reply to  TJLopes
1 ano atrás

é porque fica bem mais bonito assim kkk

Andre
Andre
Reply to  TJLopes
1 ano atrás

Conforme dito no artigo, o objetivo dos coreanos é desenvolver um caça 4,5G e nesta categoria as armas vão externas mesmo. O Design é apenas para reduzir a assinatura no radar, mas, como dito no artigo, não tem como objetivo atingir os mesmo índices de furtividade dos caças de 5G.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Andre
1 ano atrás

Um silent eagle coreano.

Gordo
Gordo
Reply to  Andre
1 ano atrás

Me lembro de ter visto (acho) um F 18 com casulo para armas que em tese prometiam reduzir a assinatura da aeronave. Não duvido que num futuro esse caça Coreano (se sair do papel) adote o dito casulo para armas, principalmente para missões ar solo.

Marcelo Machado
Marcelo Machado
1 ano atrás

Se vai custar tanto assim pra operar (metade do F35) e não vai ter grande furtividade, melhor mesmo seria se eles cancelassem esse projeto e comprasse o Gripen E, que teoricamente custa menos para operar e já está pronto.

nonato
nonato
Reply to  Marcelo Machado
1 ano atrás

Sua força aérea acha bonito um caça furtivo mas não tem dinheiro?
Seus problemas acabaram
Chegou o KF-X, o caça que tem cara de furtivo, pela metade do preço.
Organizações Tabajaaaa-ra!!!

Denis
Denis
Reply to  Marcelo Machado
1 ano atrás

Tá. Você tem um orçamento de 100 mi para gastar com operação, aí alguém te oferece um avião que, apesar de mais furtivo, consome 200 mi, o dobro do que você tem pra gastar, e você mesmo assim acha melhor comprar o mais furtivo. É isso?

Além do mais, pra que comprar F-35 se você pode tê-lo de graça? 😉

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

O fato de atrapalhar bastante a furtividade dele são esses pilones expostos… Deveriam ser tudo com baias e os tanques ser projetados aero-dinamicamente…

Coutinho
Coutinho
1 ano atrás

Para aqueles que ainda questionam o fato do KF-X levar suas armas externamente, sugiro ler o artigo abaixo:

https://www.aereo.jor.br/2019/10/14/coreia-do-sul-comeca-a-produzir-prototipo-do-caca-kf-x/

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Coutinho
1 ano atrás

Apesar de não entender o porque de se gastar tanto dinheiro com um caça uma geração atrás dos que estão sendo lançados a sua explicação é válida. Além do mais o contribuinte sul coreano não esta reclamando quem sou eu para falar algo neh?

Andromeda1016
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

O KF-X se insere dentro de um contexto maior que engloba interesses estratégicos e comerciais do país. Para começar, há décadas está sendo criado uma indústria aeroespacial no país com empresas que se dedicam a criar toda gama de produtos necessários (hardware e software) para esta indústria. Empresas como a Hanwha Techwin (antiga Samsung Techwin), KAI e KAL realizam manutenção, montam aviões, produzem peças, projetam componentes e estruturas há décadas e hoje são fornecedores de primeira linha de empresas de aviação mundial como a Boeing e Airbus, e fabricantes de turbinas como a GE e a Pratt & Whitney. Além… Read more »

Delfim
Delfim
1 ano atrás

“O projeto de 14 anos iniciado em 2015”, é assim mesmo ? Me parece errado.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Os coreanos são realmente realistas e corretos. O caça em questão é classificado como 4.5 geração, mesmo com algumas características stealth.
Diferente do SU-57 que diz ser “invisível”, mesmo notoriamente ser inferior ao F-22 e F-35.