Home Aviação de Ataque Conheça o Jaguar MAX modernizado da Força Aérea Indiana

Conheça o Jaguar MAX modernizado da Força Aérea Indiana

5270
58
HAL Jaguar DARIN III

A Hindustan Aeronautics Limited (HAL) exibiu o pacote de atualização Jaguar, designado como Jaguar MAX (Mothership for Augmented Xploitation) durante a feira Aero India 2019 realizada em Bangalore em fevereiro.

A HAL exibiu novos aviônicos, um cockpit e um modelo da aeronave de ataque terrestre Jaguar (Jaguar MAX), fortemente armada, que está sendo oferecida para a frota indiana de Jaguar S/M/B(I), provavelmente conhecida Display Attack Ranging Inertial Navigation-III Plus (DARIN III+). O padrão DARIN III original é um esforço de modernização que inclui novos aviônicos e cockpit, além da integração de armamentos modernos. A atualização está sendo desenvolvida e implementada em fases.

O Jaguar MAX apresenta principalmente um radar ELESA M-2052 (AESA) digitalizado ativo (AESA) da Elta, um jammer de banda larga baseado em AESA, um transponder interrogador combinado, um sistema de gerenciamento de voo, um cockpit configurável com uma área maior, um sistema de comando de voz, um monitor montado no capacete, um datalink da banda L para missões de longo alcance, um INS auxiliado pelo GAGAN/GPS/GLONASS (com IRNSS opcional), um rádio V/UHF definido por software e motores modernizados (opcional).

A aeronave pode ser configurada com um Radar Targeting Pod (variante de 2 assentos)/pod a laser/pod de radar de abertura sintética (SAR)/pod eletro-óptico (EO) para atender a vários requisitos da missão.

O Jaguar MAX está previsto para transportar e lançar várias armas da próxima geração, incluindo uma munição guiada planadora de precisão de nova geração e pesada; bombas inteligentes antitanque; uma bomba guiada a laser de nova geração; bombas planadoras leves e inteligentes anti-aeródromo; míssil antinavio “sea skimmer”, mísseis ar-ar de curto alcance e nova geração; mísseis ar-ar além do alcance visual da próxima geração; mísseis avançados de cruzeiro de médio alcance; e veículos aéreos não tripulados.

Observar nas imagens as configurações do Jaguar MAX e algumas de suas principais características.

FONTE: Jane’s / FOTOS: Nostra

58
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
47 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
29 Comment authors
João Rodrigues Dos SantosDemoad.Luiz CarlosSergio PradoANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Deu nova vida ao velho guerreiro. O Jaguar é uma das aeronaves que eu acho mais fascinante desde pequeno. Aqueles mísseis em cima das asas… Fiquei feliz da vida quando finalmente vi o Jaguar depois que o MUSAL recebeu o dele. Não fazia ideia de que era uma aeronave tão grande!

A atualização parece boa e odeio comparações, mas eu realmente gostaria de ver um número maior de A-1M’s, mas verba é verba em qualquer lugar, e quando ela falta, nem adianta chorar.

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Já eu, acho o A-10 e o Tornado.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

O A-10 merece uma classificação épica própria. Ele merece! Heheheh

Também acho o Tornado lindo. Tenho um amigo inglês que era piloto de Jaguar da RAF na década de 90. Ele teima em achar o ‘Tonka’ feio. Ingleses são pessoas de gosto exótico, no mínimo! Heheheheh

Chris
Visitante
Chris

Já vi gente dizer que acha os carros de hoje feios…. E que lindo era o Del Rey! Gosto…. Realmente é melhor não discutir! heheh

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Del Rey eu não digo, mas o Passatão TS… esse era mesmo lindo hehehehe

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Tambem acho. Depois das falas do Macron contra o Brasil é riscos de embargo, o Brasil deveria tomar algumas atitudes rápidas e relativamente baratas: 1) modernizar todos os 40 AMX. Com radar e capacidade de lançar mísseis modernos e um bom míssil anti-navio. De preferência o MANAER. Mas algum outro até o nosso ficar pronto. 2) cancelar as 4 Tamandaré com a Alemanha, caso a Merkel siga o Macron. E fechar FREMM com a Itália. Iria custar mais caro que as Tamandaré, mas poderíamos negociar um financiamento com os Italianos. E solicitar 2 a pronta entrega que estão sendo finalizadas… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Não precisa tanto, Luis Henrique. Até isso tudo acontecer, o bafafá todo já passou faz tempo. E sairia beeeeeeeeeeeeem caro hehehehehe

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Mas eu não estou sugerindo estas ações para entrar em guerra. Somente para atingirmos um nível um pouco mais adequado de poder dissuasorio.
Esta crise passa, mas o poder dissuasorio permanece para evitar futuras crises.

Provavelmente não vai dar em nada. Mas são nessas horas que pensamos que um país pode nos colocar de joelhos porque nós não fizemos o mínimo do mínimo para garantir a nossa defesa.

Demoad.
Visitante
Demoad.

Concordo que temos que desenvolver poder disuasorio, mas fique frio, pois não existe a mínima intenção de Alemnha ou França entrar em conflito bélico com o Brasil.

nonato
Visitante
nonato

Colocações interessantes.
Mas o meteor é fabricado pela França…
Temos o problema dos submarinos em construção. Sem os franceses, não há submarinos.
Interessante que já compramos franceses para fugir dos embargos americanos.
Traduzindo: todo país que se preza, busca independência e não entrega suas empresas a estrangeiros.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Eu tava pensando nisso, dos EUA e a França, por isso começo a pensar que a filosofia da Índia de empregar vetores de diversas procedencias esteja certa. Tipo, não compramos mais nada de frança e Alemanha e optamos pelos EUA, daí eles nos surpreendem mais tarde… agora imaginem se tivessemos escolhido o Rafale e a situação piorasse com a frança… Nas Malvinas a Argentina foi chorar pro Tio sam e tomou um fora, o mesmo aconteceria conosco.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Concordo com o Sr. Space Jockey. Grande abraço

Bb2
Visitante
Bb2

Tem dezenas de misseis bons no mercado inclusive de quem apoia o governo atual. Deveriam todos os projetos europeus serem suspensos de uma vez, submarino, submarino nuclear, gripen ng, meko 100, misseis, sao dezenas de bilhoes de euros com milhares de empregos na europa sendo paralisados na vespera da eleicao. Ate a aceitacao do acordo entre o Brasil e a Europa. Nenhum deles eh insubstituivel.

sergio ribamar ferreira
Visitante

De acordo om o Sr. Bb2. Infelizmente os acordos foram firmados e não sabemos em que real situação estão para serem suspensos. visto o que já se gastou. No caso das corvetas seria interessante suspender. grande abraço.

sergio ribamar ferreira
Visitante

Concordo com o Sr. nonato. Buscar independência tecnológica. para isso faz-se necessário capacitação e dinheiro investido. Alguns casos de engenharia reversa é interessante. grande abraço

Luiz Carlos
Visitante
Luiz Carlos

Tecnologia própria é independência !

Dudu
Visitante
Dudu

Luís:
Claro que depois de quebrarmos o contrato com a Alemanha,poderemos tranquilamente financiar as fragatas e fechar contratos para essas modernizações,do AMX…Eu,como fã dele,tenho certeza que irá dissuadir forças aéreas com aeronaves atuais…
Agora essa de devolver os Gripens NG,caramba,não consigo nem ser irônico!Devolver os novos pra alugar usados…
Socorro!

Bb2
Visitante
Bb2

A guerra comercial com a franca eh real, a dos gripens, imaginaria

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Entendeu errado Dudu. Não falei em devolver os NG. Falei em alugar Gripen C agora, enquanto ainda não temos os NG.
E depois de alguns anos, quando já estivermos com uma frota adequada de Gripen E aí poderíamos devolver os Gripen C alugados.

Ronaldo
Visitante
Ronaldo

Boa Tarde Luíz Henrique,Eu até concordo em partes contigo,pois se fosse a roubalheira que houve em governos anteriores que deixaram as nossas forças armadas de lado sucateada abandonada por estes inrresponsaveis desses ladrões que roubaram os cofres públicos fazendo Porto em Cuba,Metrô na Venezuela e também porto na África e desviando dinheiro do BNDES,da Petrobrás,agora poderíamos ter as nossas forças armadas bem melhor e equipadas para qualquer eventualidade,mas como foi deixada de lado por socialistas comunistas que odeiam militares agora as nossas três forças tem que se virarem com o que tem de melhor por;Terra,por Ar e por Mar,mas vamos… Read more »

João Rodrigues Dos Santos
Visitante
João Rodrigues Dos Santos

Isso mesmo Ronaldo!! Concordo em numero e grau com o que vc disse!! Aliás, não só eu, mas entre 70 a 90% do povo Brasileiro, concorda com vc e suas palavras! Porque são fatos!! Mas sigamos em frente, vamos ter fé que as coisas darão sim, certo e sairemos dessa armadilha que propositalmente nos jogaram e que, só agora em 2019 conseguimos nos libertar em parte do câncer do socialismo, que ainda nos corrói!! Sigamos em frente!

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Luis, só esqueceu de imprimir dinheiro, jogar a inflação pra uns 500% e fazer a população perder todo os poder aquisitivo para viabilizar esse plano.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Jadson, as ideias que eu compartilhei não são caras como imagina. O contrato original de 2003 previa U$ 237 mi para modernizar 43 AMX. Ou seja, custo de cerca de U$ 5,5 mi por aeronave. Mesmo com algumas diferenças devido a inflação não deve passar de 10 mi por AMX. Nós já temos 14 autorizados. Modernizar os outros 26 para totalizar os 40 que a FAB tem, custaria 143 à 260 mi. E os 58 da Itália custariam 319 à 550 mi. Para ter uma frota de 98 AMX-M não custaria nem U$ 1 bi. Ficaria entre 450 à 810… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Cara, modernizar os A-1 que temos em condições de vôo é uma coisa. Eu gostaria de ver mais deles também, mas enquanto estamos nessa, o tempo está passando e os Gripen chegando. Não faz sentido nenhum modernizar um montante de aeronaves que já deveriam estar sendo aposentadas. Faz sentido dar uma sobrevida operacional àqueles em melhores condições, enquanto uma quantidade maior de Gripens não aparece. Comprar A-1’s da Itália, que demandariam um estudo completamente novo sobre sua modernização devido às diferenças entre os brasileiros e italianos, (espaço do canhão, por exemplo), levaria um tempo e dinheiro que simplesmente não existe,… Read more »

Sergio Prado
Visitante
Sergio Prado

Eu também sempre achei o Jaguar um caça lindo …e a forma de recolher o trem de pouso dele é complicadíssima……

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Mas os indianos não estão pensando em cancelar esta atualização?

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Misseis IR Over-wing é único na aviação militar!

rommelqe
Visitante
rommelqe

Até os Jaguares estão sendo dotados com tela tipo WAD! E tinha aqui quem execrasse até a ultima raiz do cabelo a FAB porque teve a coragem de assumir essa opção!

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

E a nossa ficou tão boa que também foi adotado nos Gripens suecos!

Mauricio R.
Visitante

Tão boa aonde, qndo???? Se nem por anos de serviço de esquadrão ainda passou????

Mauricio R.
Visitante

Item desnecessário, não somos expedicionários como a USAF, não fazemos parte da OTAN e não voamos F-15, F-18 ou F-35.
E não temos obrigação alguma de arrumar serviço pra AEL fazer.
Curioso a aviônica Rockwell-Collins, empresa que não é EED, não servia para o “nosso” Gripen, mas está presente no “+ um”.
E o “nosso” Gripen ira voar com aviônica AEL, ooooppppssss Elbit, que também não é nenhuma EED.

Miguel Lourenço Felicio
Visitante
Miguel Lourenço Felicio

Mauríco R., me desculpe, mas o que fizeram para voce de tão grave, que voce é contrata tudo, Embraer, Al, tomada de decisões da FAB, etc, etc, voce é contra mestre, contra regra, contra qualquer coisa????!!!!!! Caramba, não é já um tanto de exagero essa sua insistência em denegrir tudo que se faz nesse âmbito?

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Uma coisa interessante nesta modernização do Jaguar indiano para o padrão MAX é a presença de uma tela WAD, é ao menos a primeira vez que vejo tal dispositivo sendo integrado em uma aeronave em tal processo. A modernização em si achei muito interessante e também uma forma a Índia manter um maior número de esquadrões operacionais dado o envelhecimento acelerado da frota atual, uma coisa que fico pensando na quantidade de programas deste tipo em andamento ao mesmo tempo e de desenvolvimento também. Se não me engano os Mirage-2000 estão também e agora com a companhia do Jaguar entre… Read more »

Marcelo
Visitante
Marcelo

também estão modernizando os Mig-29 para o padrão SMT e estão se preparando para começar a modernizar as 2 centenas de Su-30MKI provavelmente para um padrão semelhante aos novos Su-30SM russos.

Space Jockey
Visitante
Space Jockey

Li num livro muuito antigo que esse avião seria capaz de operar em pistas de terra.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Aeronave alta, muito alta, com trem de pouso robusto e entradas de ar também no alto. Foi projetado para isso sim, mas não me recordo se já foi sequer testado nessas condições. Sei que foi testado em rodovias, mas não sei de nada além disso.

rommelqe
Visitante
rommelqe

Quem seria o fornecedor da WAD dos jaguares? Espero que seja a AEL….. rsrsrsrs

Kemen
Visitante
Kemen

A modernização se for verdadeira é excelente, vale o custo/beneficio em relação a adquirir novas aeronaves? Fica a dúvida sobre a perda de empuxo 15 a 30 % devido ao enorme peso adicionado num projeto extrutural e de turbinas antigas. Foram modernizações parciais em alguns jaguar (DARIN I / DARIN II / DARIN III). Outro dia andei lendo que a India teria pelo menos 6 Jaguar aptos a lançarem bombas nucleares, em outro lugar informavam 12, fica a dúvida se as informações são verdadeiras.

Mauricio R.
Visitante

O Jaguar deixou de ser fabricado em 1981, a Índia é atualmente o único operador.

Nostra
Visitante
Nostra

Unsubstantiated rumours only

Jaguars was tested by IAF for nuke delivery but was rejected due to low ground clearance of the ‘ article ‘ when mounted on the centerline station. This was in the late 80s.

I once posted the pic of the ‘ article ‘ here .

marcus
Visitante
marcus

Não foi informado aqui no poder aéreo, que a India está pensando em comprar outra aeronave para substituir o Jaguar?
A reportagem afirma, que a substituição dos motores será inviável pelo alto custo.

Nostra
Visitante
Nostra

HAL’s supersonic omni role trainer aircraft (SPORT) based on 2 seater LCA. 1. Dedicated large force engagement group combat training 2. Concepts and training on tactical and operational level Net Centric Warfare (NCW) 3. Fire control radar (FCR) concepts and operations training 4. Infra-red search and track (IRST) concept & operations training 5. Helmet mounted display system (HMDS) concepts & operations training 6. Dedicated BVR combat training 7. Dedicated EW concepts and training 8. Laser environment concepts and training on use of Laser Designator Pods (LDP) 9. Air to air missile launch exposure (BVR and CCM) 10. ALCM, ASM launch… Read more »

Nostra
Visitante
Nostra

HAL’s supersonic omni role trainer (SPORT) Lead-In Fighter Training (LIFT) aircraft.
comment image
comment image
comment image

Nostra
Visitante
Nostra

Video on the HAL’s Supersonic omni role trainer (SPORT) Lead-In Fighter Training (LIFT) aircraft

https://youtu.be/Nx6Iiuo8Rfc

https://youtu.be/5Mze7z-N9Gg

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Thanks Nostra, very interesting videos. May you confirm who is WAD furnisher ?

Nostra
Visitante
Nostra

To be fair i have very little info on this WAD

From the limited info I have R & D is being done by HAL, CSIR and other DRDO labs and most probably production is being done by one of the HAL subsidiaries or one of the private companies like Samtel etc
comment image
comment image
comment image

Sorry can’t help no further

ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
Visitante
ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA

Não me conformo com a reduzida (quase insignificante) quantidade de A1M para FAB. Serão apenas 14 e 38 ficarão “estocadas” no Galeão. Uma pena. Poderíamos ter um vetor para uso tb ar-mar de respeito e em número suficiente para ser um coadjuvante de respeito para nossos Gripens NG.
É sempre bom contar com aeronaves dessa classe, especialmente quando já temos expertise para uma atualização de respeito como foi feita.
Lamentável.