Home Aviação de Transporte Boeing e Embraer podem fabricar cargueiro KC-390 também nos EUA

Boeing e Embraer podem fabricar cargueiro KC-390 também nos EUA

6629
100
Embraer KC-390
Embraer KC-390

O jornal Valor Econômico noticiou que a Boeing e a Embraer negociam a instalação de uma linha de montagem do novo cargueiro militar KC-390 nos Estados Unidos.

Seria uma segunda linha de montagem, adicional àquela já existente em Gavião Peixoto, no interior paulista.

O projeto faz parte do acordo em que a fabricante americana de aviões pretende adquirir o controle da unidade de aviação comercial da Embraer. A área de produção de aviões militares não será vendida, mas as duas empresas pretendem, adicionalmente, criar uma joint venture na área de Defesa para instalação da fábrica do cargueiro nos EUA.

O KC-390 “made in USA” seria apenas montado naquele país, a partir das mesmas peças que hoje integram o projeto do cargueiro produzido no Brasil. Com essa americanização do produto, abrem-se dois novos mercados para o produto da Embraer:

  1. o próprio mercado americano, que inclui a força aérea e também outras instâncias como a guarda nacional, e,
  2. nações aliadas dos EUA dentro do programa “Foreign Military Sales” (FMS), que conta com a estrutura diplomática e de financiamento do país para comercialização de produtos americanos.

Alguns exemplos de países contemplados pelo FMS são Coreia do Sul, Japão, Israel, Austrália e muitos outros.

Existem hoje cerca de 3,7 mil cargueiros em operação no mundo, com idade média de 35 anos. Isso gera um potencial de mercado de 2 mil cargueiros nos próximos 20 anos.

Domina esse mercado hoje o C-130 Hercules, fabricado pela Lockheed. Trata-se de um modelo antigo que passa por uma atualização e o produto da Embraer pretende disputar esse mercado.

O A-29 Super Tucano, avião de ataque leve da Embraer, já é fabricado em Jacksonville, na Flórida, justamente para que possa ser comprado pelo governo americano. A sede americana também está na Flórida, em Fort Laudardale.

Vista em corte do KC-390. Clique na imagem para ampliar
Vista em corte do KC-390. Clique na imagem para ampliar

100
Deixe um comentário

avatar
60 Comment threads
40 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
64 Comment authors
lucasMauricio R.Gustavo GarciaDomSaffernandoEMB Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Argolo
Visitante
João Argolo

Já era de se esperar

João Argolo
Visitante
João Argolo

Parece ser um acordo melhor do que o do ST já que só a montagem é que se daria por lá. Vamos esperar novos detalhes

André Bueno
Visitante

Partes do ST também seguem para lá.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Excelente notícia, pois garante um mercado para itens produzidos no Brasil (mais os royalties decorrentes do projeto, etc.) muito maior do que seria esperável se a produção ficar restrita às instalações brasileiras da EMBRAER.
Agora a pergunta que não quer calar: por que acordo similar não poderia ser firmado em relação à divisão de aviação civil? Uma joint venture parece-me muito melhor para nós brasileiros e também, ainda, bem interessante para a Boeing…

Gilbert
Visitante
Gilbert

Excelente noticia para os EUA e os acionistas da Embraer. o único motiva da compra da Embraer é esse projeto que foi desenvolvido graças ao dinheiro nosso investido através da FAB e como brasileiro eu gostaria muito que esse investimento desse frutos $$$ no Brasil e para o Brasil afinal nós investimos e corremos o risco de não dar certo ou de ter tido problemas graves e custo dobrado do desenvolvimento dessa aeronave, agora nada mais justo que ela ser produzida aqui. Eu não gosto nem um pouquinho da ideia de pagar imposto e esse dinheiro ir para investimento que… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

É este o ponto, por que não uma estrutura igual a está para atender a aviação civil, especialmente, nos EUA (que é o grande mote da parceria Airbus-Bombardier)?!

João Adaime
Visitante
João Adaime

Já estava previsto. Inicialmente no que diz respeito à comercialização. Agora na produção. A Boeing fechando o cerco à LM. Grande notícia.

EdcarlosPrudente
Visitante
EdcarlosPrudente

Um possível contrato com o Pentágono?! O que mais justificaria uma nova linha de montagem nos EUA!

Saudações!

André Bueno
Visitante

Bom, eles tem muitos C-130 J, não sei a idade média deles e eles usam até o osso.
Talvez, apenas talvez, tenham alguma carta na manga ou alguma informação de bastidores.
Além dos EUA há o já citado FMS

EdcarlosPrudente
Visitante
EdcarlosPrudente

É a Boeing é quem cuida parte comercial do programa KC-390, se a mesma for incluída em um pacote de outros produtos Boeing via FMS, não haverá outra escolha se não abrir linha de montagem nos EUA.

Saudações!

Jr
Visitante
Jr

Só se for, porque não vejo demanda para esse tipo de aeronave ter duas linhas de montagem, a não ser que seja ideia das duas empresas encerrar a linha de montagem brasileira depois que as entregas da FAB forem feitas, é obvio que elas não admitiriam isso agora, pois a chiadeira seria grande e poria em risco a venda de 80% da divisão d jatos comerciais para a Boeing, não é por nada que as duas empresas resistem em ser transparentes no que tange a esse acordo

Armando
Visitante
Armando

KC-390 USAF, ANG
A29 USAF

wwolf22
Membro
Member
wwolf22

a propriedade intelectual do projeto KC390 continua com a Embraer Defesa ou ja pertence a Boeing??
teoricamente so a lataria eh fabricada no Brasil, correto?? Todo o recheio e motor eh americano, correto???

BrComenta
Visitante
BrComenta

Força Aérea Brasileira (FAB) é responsável por todo investimento no desenvolvimento do KC-390, que deverá se tornar a espinha dorsal da aviação de transporte da instituição nos próximos anos. Por contrato, segundo a Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), a propriedade intelectual de tudo o que foi desenvolvido no programa KC-X é da União, de forma exclusiva ou de forma compartilhada com a Embraer Defesa & Segurança (EDS).
Procure no site da FAB e as sua duvidas serão dirimidas.

BrComenta
Visitante
BrComenta
Humberto
Visitante
Humberto

Vamos por partes. Primeiro, PODE ser fabricado nos EUA e não VAI ser fabricado, é um balão de ensaio. A EDS é uma empresa que não está no processo de Joint Venture entre a Boeing x EMB, então a experdisse para a construção do KC 390 continua com a EDS. Um avião é a soma de centenas de sistemas, com milhares de componentes de várias origens, desde Brasil, Argentina, Portugal passando pela Inglaterra e EUA, creio que uma boa porcentagem seja de origem brasileira e americana. Neste momento não vejo o por que de montar o KC nos EUA, dificil… Read more »

Jorge Augusto
Visitante
Jorge Augusto

A Boeing não tem cargueiro do tamanho do KC-390/C-130. A Lockheed tem. A principal concorrente.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Considero uma excelente notícia, pois abrirá um mercado enorme para bens e serviços brasileiros (incluindo royalties devidos pelo desenvolvimento do projeto, etc) e, sendo um contrato tipo joint venture, suas bases certamente seriam vantajosas para o Brasil e ainda assim muito interessante para a Boeing. Notem que de uma perspectiva otimista de vendermos 50 (?) naves produzidas no Brasil, esse acordo pode fazer saltar essa produção para mais de 500 unidades, desde que possa ser englobado parte do mercado americano e vendas padrão FMS, as quais, na foma atual, seriam inatingíveis pela EMBRAER. Agora a pergunta que não quer calar:… Read more »

Ricardo da Silva
Visitante
Ricardo da Silva

Mercado, Mercado, e os empregos ? E o aproveitamento da capacitação ? Por que mandar só montagem final para lá ? Apesar da comemoração de alguns, talvez sejam acionistas, fico apreensivo com a possibilidade do “BR” da antiga EMBRAER virar só uma vaga referencia na Embraer de hoje. Falo dos impactos econômicos e sociais que poderão trazer ao país e a região.

Marcos
Visitante
Marcos

A-29 Super Trump
KC-390 Texas

O que mais?

P-95 Puritanos?

Próximo saldão vai ser com a Avibras

Pedro Rocha
Visitante
Pedro Rocha

Olá senhores! Eu tinha brincado com uma proposta para o US Marines ! Já surge USAF e ANG ! Bem como aliados via FMS! Sonhar é delicioso! De fato o KC-390 leva mais carga que o C-130 J e tem uma aviônica muito mais avançada! Custo de operação bem menor (ex. dois motores contra quatro motores). Eu particularmente acredito que nos EUA encostem aeronaves mais dispendiosas mesmo que tenham poucas horas de voo! Vamos esperar para ver. Uma coisa positiva do projeto KC-390 que veio da aviação civil são os custos das horas de voo anuais.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Adoro ver comentários vindo do Terra do nunca do Peter Pan… A linha de montagem do KC 390 vai para os EUA primeiramente para dar empregos para: Quem adivinhar a resposta ganha um green-card. Para os EUA, é claro! Vão aprender sobre todos os segredos que a Embraer tinha e vai ser somente mais uma empresa que em muito em breve vai fechar em solo brasileiro quando certos candidatos estiverem no poder. Parabéns aos que defenderam a venda da Embraer para a Boeing. Os resultados já estão começando a sair!

João Argolo
Visitante
João Argolo

Poxa. Então a SAAB esqueceu desses detalhes????

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Saab?!? O que tem a SAAB com a ida da linha de produção do KC -390 para os EUA?!?

Armando
Visitante
Armando

SAAB fechou negócio com a Embraer para fabricar os Gripen, é o mesmo com o KC390 ué.

João Argolo
Visitante
João Argolo

A SAAB fez um acordo de vantajosidade e transferiu parte da linha de produção e tecnologia para o Brasil. Ou seja, era mais vantagem do que perder venda.

BILL27
Visitante
BILL27

Como é que é ?
A SAAB tranferiu a linha de montagem de qual avião para o Brasil ?

Jorge Augusto
Visitante
Jorge Augusto

A SAAB vai abrir uma linha de produção do Gripen no Brasil. Por acaso eles transferiram a linha de montagem que eles tem lá para cá? Nâo. A Linha dele está lá e agora ao invés de ter 1 comprador eles tem 2 contando o Brasil. Super Tucano tem linha de montagem nos EUA a uns anos, a linha de montagem daqui fechou? Não. E quantos ST foram vendidos por FMS, o que gerou empregos aqui para enviar as peças para lá? Vários. Se abrir uma linha de montagem lá significa ver o KC-390 ser vendido para vários países, inclusive… Read more »

BILL27
Visitante
BILL27

A SAAB vai abrir uma linha ,ela não transferiu linha de montagem para cá , e isso faz parte do oFF set do Gripen .Sobre o ST ,do jeito que caminha as coisas ,a linha fecha ,deve restar pouquissimas unidades a serem produzidas

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Bom tarde Luiz,
seus comentário foi o mais lúcido aqui.
Parabéns.
O câncer do Brasil era o PT??
Bem, perdemos a Embraer e iremos perder a linha de montagem do KC, e podem ter certeza, mais coisa ruim ou boa segundo a ótica de alguns patriotas aqui.
Devem estar um uma barra chamada eu Amo a América enfiada nos fundículos, para não escrever outra coisa.
Eu estava com uma pulga atras da orelha, com tanto material militar enviado pelos Estados Unidos, o pacote de bondades deles tem um preço.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Até por razões do BLOG que quase me expulsam daqui (Injustamente, diga de passagem), eu não disse o nome de nenhum partido.
Agora isso é o final de um filme chamado do vôo 1907 ao qual caiu por causa de um Legacy pilotado por dois pilotos norte-americanos que estavam fazendo vôo de experiência para descobrir que diabos tinha aquele avião de um paisinho chamado Brasil tinha que fazia frente com o todo poderoso EUA. Tamos ae agora colhendo o pacote de maldades que ainda não terminou do Lorde do Mal que me recuso a escrever o nome!

ADLER MEDRADO
Visitante
ADLER MEDRADO

Daí você caiu da cama e acordou né?

João Argolo
Visitante
João Argolo

Já ouviu falar em vantajosidade? Funciona assim: É melhor vender 300 por R$ 100 e ganhar R$ 30 em cada do que vender 30 por R$100 e ganhar R$ 20 em cada porque 300 vezes R$ 30 é igual a R$ 9.000 e 30 vezes R$ 20 igual a R$ 600,00. Concorda?

Eduardo de Castro
Visitante
Eduardo de Castro

Não sou acionista da Embraer, sequer conheço suas instalações. Não ganho nem perco nada com seu balanço anual. Portanto, não tenho apreço nem raiva daquela empresa. No tópico, o que chama a atenção é “O KC-390 “made in USA” seria apenas montado naquele país, a partir das mesmas peças que hoje integram o projeto do cargueiro produzido no Brasil.” É o que me interessa na matéria. Da mesma forma que para a Saab foi um bom negócio montar parte do Gripen no Brasil, é um bom negócio para a Embraer montar o KC-390 nos EUA. Se for para comparar, o… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

Quem faz os C-17 faz os KC-390 com um pé e uma mão amarrados.

Eduardo de Castro
Visitante
Eduardo de Castro

Exatamente. Como eu disse, “não se pode argumentar que ela (a Boeing) não possui tecnologia para construir um (cargueiro médio)”. Analisando transferências de tecnologia, a parceria Saab/Embraer (Gripen) transfere muito mais tecnologia para o Brasil do que uma eventual transferência de tecnologia Embraer/Boeing (KC-390).

E mesmo assim, a Saab topou a parceria. E claro, cobrou caro por isso, porquê de boba ela não tem nada. Os suecos sabem exatamente o valor da expertise!

Cleber
Visitante
Cleber

kkkkkkkkk……..rir pra não chorar esta parceria do capeta ! Empregos só lá nos EUA partir de agora .

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Lá vem politicagem.Pegam um projeto pronto desenvolvido é testado pronto para fabricar,fazem uma fabrica lá,dando emprego lá numa parceria 80/20. Não estou vendo vantagens nenhuma.

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Todo comentário meu sobre essa parceria,que aliás sou contra não é publicada está parecendo o clube do bolinha.Não estou vendo vantagem nenhuma pegam um avião com décadas de desenvolvimento,muito trabalho,dinheiro é esforço fazem uma fabrica lá gerando benefícios lá,numa parceria 80/20 .

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Deveríamos fechar todos os programas militares em curso. Óbvio que precisamos mudar totalmente o foco e jogar o máximo do PIB em educação, com foco à interpretação de texto, porque até agora esse pessoal que comentou… UAU… um show de compreensão…

Joaquim silveira
Visitante
Joaquim silveira

Sinceramente desisti desse amontoado ao sul do continente norte americano, que se intitula uma “NAÇÃO”.
Cada um defendo o seu e para “os” seus.
Aqui… Há aqui… Segue a zona.

Saudações a todos.

ciceropavei
Visitante
ciceropavei

Esses políticos brasileiros não tem jeito, os americanos vai passar a perna no Brasil e vai tomar de assalto a Embraer que tem sido tão lucrativa para o Brasil

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Sim, é rir para não chorar.
Coisa bem pior irá vir, pode ter certeza.

TeoB
Visitante

Olha, pensando friamente na situação, penso que seria interessante esse acordo do KC 390, pois dificilmente teremos condições de ofertar esse produto com a mesma força que eles, e se não fazer assim corre o risco de não vender nada, pelo menos teremos os algumas vendas de peças e os royalties pra por no bolso.
parafraseando o velhinho da venda da esquina: ´´melhor ter uma pequena parte de um monte, do que ter tudo de coisa nenhuma´´

IVALDO
Visitante
IVALDO

Brasileiro acredita mesmo que alguém como EUA, vai deixar a Embraer no Brasil???
Eles não querem só o pré-sal, eles querem tudo que possa nos dar independência.
Assim como querem nossas ultracentrifugas de Urânio, via Lava-Jato.
Base de Alcântara pra parar o nossos VLS’s, possáveis foguetes de misseis continentais.
Com traidores hospedados no palácio do planalto, e o povo esperando o próximo BBB começar, você acha que o Brasil vai ser um dia uma potencia Mundial??????

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Privatizaram….então aguentem as consequências, agora é dos acionistas.

Matheus
Visitante
Matheus

Queria o que?? Que continuasse sendo uma estatal??

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Ué, não dizem aqui em forma de chacota que os americanos eram tão bonzinhos.
Pois estavam caçoando dos esquerdopatas??
Well, quando o povo da esquerda falava que não se pode confiar em ianque, está ai a prova!!
Engulammmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
E escrevam, vai vir coisa bem pior por ai!!
Já saquei como foi a troca. Foi no toma lá da cá!! Equipamento militar, por empresas brasileira lucrativas!!
Embraer já foi, escreva o Banco do Brasil e a Caixa Econômica estão na lista, só Deus sabe o que eles vão querer depois.
Talvez a FILHA de todos os brasileiros.
Ou talvez, um pedaço da AMAZONIA!!
Talvez o Brasil inteiro, pq não???

Antonio
Visitante
Antonio

Primeiro, acho que vão ter de achar clientes suficientes para duas linhas de montagem.

Fernando EMB
Visitante
Fernando EMB

Vejam… a montagem do ST nos EUA foi ruim para a Embraer… NÃO… claro que não. Foram mais aeronaves vendidas, mais estruturas montadas aqui… mais empregos mantidos aqui. A segunda linha do ST foi para lá quando mesmo??? quem estava no poder??? HAHAHAHAHA, que ironia né… e a linha dos Phenom… também foi para os EUA… e quem estava no poder mesmo…. HAHAHAHAHA x2. Então se acham que o Governo X ou Y iria mudar alguma coisa… Apesar de ser apenas especulação… Caso surjam vendas que necessitem uma nova linha de montagem… não vejo problema algum em ser lá nos… Read more »

Renato Veiga
Visitante
Renato Veiga

Falou tudo. E a FAB ainda participa na forma de Royalties. Qual o mal nisso? Sinceramente, não consigo entender essa linha argumentativa de alguns comentaristas aqui. Muito MIMIMI…

Gustavo Garcia
Visitante

O povo deve ler apenas o título, não é possível…

A matéria foi bem clara em dizer que a ideia é abrir uma segunda linha de produção para atender aos EUA (que não compra material militar fabricado fora do país) e seus aliados via FMS (onde rola altos descontos e vantagens coisa que o menino Brasil não consegue fazer).

Juliano Lisboa
Visitante

Engraçado como ignoram alguns trechos da matéria, como por exemplo “segunda linha de montagem”, e “O KC-390 “made in USA” seria apenas montado naquele país, a partir das mesmas peças que hoje integram o projeto do cargueiro produzido no Brasil.”

Quando fizemos o mesmo com o nosso Xavante era lindo, ou com “nossas” fábricas de automóveis que levam todo o lucro pra fora. Mas tudo é nacionalismo exagerado… roubando o Brasil…

Fernando EMB
Visitante
Fernando EMB

Ignoram porque são mortadelas… este tipo de gente só lê, só ouve, ou só vê o que lhes convêm… ignoram o resto, mesmo que óbvio.
Questão de inteligência e de bom senso e caráter… só isso.

Rafael Moura
Visitante
Rafael Moura

Trump vai mastigar tudo…. hoje mesmo disse que o brasil é duro… esperto… esperou a venda dos campos do pré sal…. sabe tudo o cara…. mas uma coisa faz bem…. suas atitudes nos mostram que globalizacao é apenas um markenting do fmi… lorota… vai fechar ate os mares se preciso para faturar… por coicidencia hoje o google homenageia nosso Milton Santos.

Gerson Carvalho
Visitante
Gerson Carvalho

Senhores,

Desde o inicio deste história já havia antevido este epílogo para nossos meios militares, tanto o KC-390, quanto o A29 Super vão embora para terras distantes para nunca mais voltar…. Culpa de nossos generais, agora mais ligados a política do que a defesa da pátria!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Gente, cada vez que leio os comentários da maioria aqui, vejo que em interpretação de texto estamos muito mal!!! Ainda bem, pois sou concurseiro e quero mais que a concorrência se estrepe!

Quem falou que vai acabar aqui a linha de montagem? Os ST tb seguem este padrão para vendas FMS.

Só se participa de concorrências nos EUA para suas FFAA com produtos made in Usa. Mesmo somente montados por lá.

essa ladainha de esquerdopatas de que venderam o país, entregaram a Embraer, O Petróleo é nosso!!! Po, já deu…….

Vamos ler mais pessoal!!!!

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Kkkkkkk Brasileiro é mesmo ingenuo !
Teve gente aqui do fórum que realmente acreditou que a divisão de defesa da Embraer não seria vendida.
Cara, fico cada vez mais abismado com a submissão e vassalagem da sociedade e autoridades civis e militares nacionais.
Fazer o que?
Em países onde seu bem mais importante não é sua gente, cultura e conhecimento, só pode mesmo ser dominado por nações que prezam esse valores.
País com estado laico é assim mesmo!
Parabéns Boeing, levou de lambuja uma mina de ouro com os equipamentos todos instalados e por uma bagatela de “pedrinhas coloridas” e sem valor algum.
Lamentável.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Não há escala para duas linhas do KC, assim como não há para o ST. Depois da Sierra Nevada, quantos ST foram vendidos pela Embraer? Nenhum, ou muito poucos, comparados com os vendidos por lá. Nem sei se pode-se falar na existência de duas linhas de montagem do ST. Na prática a linha do ST foi transferida para lá e estamos enviando partes para serem montadas nos EUA e integradas a sistemas provenientes de diversos países (aviônicos motor, assentos, armamentos).
Eventualmente ocorrerá o mesmo com o KC.

Marcos10
Visitante
Marcos10

A aeronave é fabricada aqui e montada lá.

Rafael
Visitante
Rafael

Excelente notícia… Ganharemos royalties, o avião ganhará nome (repercussão), mercado, toda a cadeia de fornecedores agradecerão (inclusive Brasil), ou seja, relógios todos constroem, Rolex, apenas um. Saudações.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Incrivel o vies isolacionista de alguns brasileiros. Vamos vender um produto nosso em uma escala muito superior àquela possivel se mantivermos nosso mercado restrito à america do sul…produzir, digamos, 500 exemplares em 5 anos requer que tenhamos uma linha de fabricaçao capaz de produzir algo em torno de 3 vezes superior à melhor hipotese aventada ate agora. Em outras palavras, vamos triplicar os empregos de brasileiros, ou não? Querem que desenhe? Por exemplo, produzimos, como acima ja citado, uma grande quantidade de tucanos na Inglaterra e diversos outros paises. No que isso foi ruim para o Brasil? Ou foi assim… Read more »

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Tem mais: se estivessemos comprando para a FAB 70% da produçao de C130J da LM nós não estaríamos exigindo montar uma parte por aqui? E nao teriamos que pagar royalties e comprar peças e componentes? O mundo é assim.

BILL27
Visitante
BILL27

Mas os EUA não comprou o KC 390 e já estaão falando em abrie uma linha de montagem la .È bem diferente .

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Em parte até concordo com seu argumento, Bill 27, mas a simples intenção declarada de montar os componentes fabricados no Brasil (acho que é isso…) em instalações nos EUA (e qualuer outro pais que assim queira) e nos pagar royalties, em uma parceria tipo joint venture (que não inclui a transferência acionária da EMBRAER para a boeing) já é uma grande notícia. Se não fizermos assim, ficaremos com uma produção do EXCELENTE PRODUTO KC390 restrita a umas 30, 40 unidades, certo? É a isso que estamos condenando nossos produtos? Ficar escondido nos recônditos de uma Nação (?) fechada em si… Read more »

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Ha, tem mais ainda: quantos componentes sao fabricados por lá? A começar pelas turbinas?
Em suma, nao é nos fechando que vamos aumentar nossos empregos!

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

E tem é muita gente defendendo este negócio. Já estava desconfiado desde os 20/80%, agora então,que o bote está sendo dado.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Os caras querem porquê querem!!
A inveja mata!!

Agnaldo Rodrigues
Visitante

Pode ser difícil de imaginar isso, mas o Gripen E pode seguir pelo mesmo caminho.

JT8D
Visitante
JT8D

Aos trogloditas de plantão: até a Airbus fabrica nos EUA para poder vender pra eles. A Embraer já fez isso na China, assim como a Airbus. Saiam das cavernas

Armando
Visitante
Armando

Vendo esses comentários me deu uma saudade de ler algo escrito pelo Vader… kkkkkkk

DomSaf
Visitante
DomSaf

culpa do nível técnico, normal

Miguel Lourenço Felicio
Visitante
Miguel Lourenço Felicio

Vai aqui uma ótima notícia; nessa parceria Boeing (80) Embraer (20), a Boeing assim que fechar o acordo, vai transferir a linha de montagem do Boeing 737, para o Brasil, já que aqui, pelo menos a GOL, possui mais que uma centena deles……….SERÁ UM ÓTIMO ACORDO CARACU………sim tecnologia não nos pertence.

Lyw
Visitante
Lyw

Agora o nosso colega Maurício R fica feliz com os KC-390 sendo fabricado nos EUA! Hehehehe… Brincadeiras à parte, tem que pensar muito bem como seria isso pois a planta americana poderia se tornar um concorrente invencível, já que dificilmente a planta brasileira conseguiria vender seus KCs com as mesmas condições de pagamento do FMS. Nos restariam apenas as nações que não têm acesso ao FMS, o que, a meu ver, pode ser uma opção muito indigesta para nossas plantas em Gaviâo Peixoto. Talvez se limitasse a “produção americana” apenas para os próprios EUA e alguns aliados preferenciais restritos fosse… Read more »

Fernando Pereira
Visitante
Fernando Pereira

Sem teoria das conspirações.
Mas sera que eles estão vendo algo que não estamos enxergando ? Algum risco de instabilidade no país ou algum nicho de mercado a mais ?
Primeiro o ST, agora o KC…

Humberto
Visitante
Humberto

Eu tenho uma visão mais pragmática. Os gringos estão enxergando a possibilidade de lucrar com a venda de um produto pronto, se vender (no caso do ST) ótimo, um bom lucro, se não vender, chato, mas não investiu quase nada.
Nada de conspiração, o ST é fabricado pela Sierra e o KC 390, PODE ser pela Boeing.

JT8D
Visitante
JT8D

Eles (a Boeing) estão vendo a USAF. Não se vende para a USAF se não for fabricado lá. Vide o T-X, com a Saab participando, mas toda a produção nos EUA. Essa é a regra deles. Quem não gostar que vá vender avião pro Paraguai

Maurício.
Visitante
Maurício.

Não vejo a hora da Embraer se tornar uma FAdeA ou uma helibras 2.0, daqui a alguns anos vamos ver realmente se essa “parceria” foi boa pro Brasil e pra Embraer.
Só não venham depois chorar pelo leite derramado.

Bardini
Visitante
Bardini

Legal…
Quanto em % nós ganhamos de Royalties, por ter bancado o projeto?

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Fernando EMB

Onde assino ?

Melhor impossível !

Venderá muito caso se concretize !

Marcos
Visitante
Marcos

Nossa vai ser fabricado nos EUA, é o fim do Brasil e da Embraer, fora imperialismo, pff… Fico imaginando como os Suecos se preocupam com o Gripen sendo fabricado aqui e a tecnologia sendo transferida pro Brasil, kkkkkk…

Marcos10
Visitante
Marcos10

Tem coisas que não adianta explicar. Não é que as pessoas não entendem, é que elas não querem entender. É o viés ideológico. Vide refinarias: sucessivas administrações da Petrobrás se recusaram a instalar refinarias, simplesmente porque não compensava. Então, um dia… e a empresa quase quebrou.
A associação Embraer/Boeing trata-se exclusivamente de negócios.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

O que se percebe é um grande número de acionista da Embraer aqui no fórum. Farei apenas umas observações. Será que a Boeing transferiria para o Brasil a linha de montagem do B1 Lancer, B2B Spirit, F-18 SH, AH64 Apache Long Bol, Mísseis etc, mesmo havendo escala de produção? Lógico que não, pois são produtos estratégico e lá onde há patriotas e nacionalistas de verdade isso seria considerado alta traição, com pena de prisão perpétua para diretores e governantes. Mas aqui o que vale é um dólar furado no bolso e o interesse internacional. Que se lasque os inúmeros empregos… Read more »

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Apoiado!!!!!!

João Argolo
Visitante
João Argolo

Volto a falar em vantajosidade (termo usado no serviço público para definir se um contrato é vantagem ou prejuízo ao erário público). Para os EUA que são uma reconhecida potência não, mas para um país de terceiro mundo como o nosso sim, pois no final das contas acabam entrando mais dividendos mesmo tendo que ceder uma boia parte do que se tentar andar com as próprias pernas. Detalhes: Somos meros expectadores. Se fossemos especialistas estaríamos lá na EMBRAER. Abrçs

Drone Silas
Visitante
Drone Silas

Temos que recuperar o que nossos impostos apoiaram. Socios da ExMbraer ganham de todo jeito. Agora o que a viuva investiu será retornado antes da venda. Porque não trabalhar direto com os chineses. Quem garante que a euro canadense já tem um KC na cartola. Afinal os canadenses tem o acordo trump e o brasil não.

Rafael Moura
Visitante
Rafael Moura

Quando a FNM lancou dois eixos dianteiros acharam ridiculo. Agora cabe a nosnfabricar apenas fuzis, essa é a nossa capacidade gerencial militar. Enquanto nao tivermos uma nova escola superior de administracao militar com estamos ferrados. Vejam o tamanho das biliotecas de nossos quarteis.