Home Indústria de defesa China testa radar quântico capaz de detectar aeronaves furtivas

China testa radar quântico capaz de detectar aeronaves furtivas

10752
67
Antena de radar chinês
Antena de radar 3D chinês

Uma grande empresa de defesa estatal chinesa projetou e construiu um radar quântico de ponta, que, segundo observadores militares, poderá eventualmente detectar aeronaves furtivas (stealth) a grandes distâncias.

O radar, desenvolvido e produzido pelo Instituto Nanjing de Tecnologia Eletrônica na província de Jiangsu, é capaz de detectar e rastrear alvos a mais de 100 quilômetros de distância, disse Sun Jun, chefe do Laboratório de Tecnologia de Detecção Inteligente do instituto, em entrevista exclusiva ao China Daily.

O instituto tem trabalhado com a Universidade de Ciência e Tecnologia da China e a Universidade de Nanjing, juntamente com outros parceiros de pesquisa, na realização de testes de campo do protótipo do radar, e melhorou amplamente sua precisão e sensibilidade, disse ele.

O radar ainda está sendo testado e é mais como um protótipo de demonstração de capacidades futuras, disse Sun, acrescentando que versões futuras terão melhores propriedades anti-furtivas.

As características do radar quântico incluem alta confiabilidade, precisão e viabilidade em ambientes eletromagnéticos sofisticados. Ele também tem uma boa mobilidade que permitirá que ele seja montado em vários tipos de plataformas”, disse o engenheiro sênior. “Isso resolveu as dificuldades tradicionais de radar em termos de lidar com alvos furtivos e sobreviver às contra medidas inimigas.”

O instituto de Nanjing, parte da China Electronics Technology Corp, com sede em Pequim, é o maior e mais desenvolvido projetista de sistemas de radar de vigilância militar do país. Seus produtos têm ampla presença no Exército de Libertação Popular da China e foram vendidos para mais de 20 nações da África e da Ásia, segundo o instituto.

Radares militares tradicionais dependem de ondas de rádio para detectar alvos, o que, consequentemente, os torna suscetíveis a medidas de interferência. A maioria dos sistemas de radar existentes não pode detectar aeronaves furtivas porque esses aviões são feitos de materiais absorventes de radar e têm projetos aerodinâmicos “furtivos”.

Em comparação, os radares quânticos transmitem partículas subatômicas, em vez de ondas de rádio, quando buscam por alvos, de modo que não serão afetados por materiais absorventes de radar e projetos de baixa assinatura. Além disso, os radares quânticos não são enganados pelas táticas tradicionais de bloqueio de radar.

Além dessas vantagens, os radares quânticos também podem ser adotados na defesa de mísseis e exploração espacial no futuro. Eles vão revolucionar os arsenais de radar, de acordo com pesquisadores da Universidade Nacional de Tecnologia de Defesa do PLA em Changsha, na província de Hunan.

A China tem investido uma quantia considerável de recursos para as tecnologias quânticas, na tentativa de ser pioneira no que os líderes chineses consideram um dos campos mais importantes na ciência e tecnologia do futuro.

FONTE: China Daily

67
Deixe um comentário

avatar
26 Comment threads
41 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
RODRIGOPaulo Renato Bueno CostaRicardo Bigliazzi_RR_Fox-2 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio
Visitante
Antonio

Louvável o avanço científico dos chineses. Acho que o desenvolvimento da tecnologia de detecção será um duro golpe na indústria de aviação baseada em furtividade.
Acredito que os russos já se tocaram disso.

Maurício.
Visitante
Maurício.

Antônio, eu acredito que toda tecnologia que possa facilitar a sua vida num combate aéreo deve ser utilizada, seja ela o conceito stealth, o IRST, o TVC, e aí por diante, eu sou a favor até do bom e velho canhão em caças, independente do quão avançados estejam os mísseis ar-ar, tudo que dificultar a vida do suposto inimigo é válido.
Eu acho que o que falta para os russos é falta de grana mesmo, não creio que eles achem o conceito stealth algo ultrapassado.
Claro, isso é apenas uma opinião pessoal.

Antonio
Visitante
Antonio

Tudo bem. O fato é que para vc manter a furtividade do avião é necessário sacrificar vários atributos de um caça. Por exemplo, a capacidade de se levar uma grande quantidade de armamento sob as asas. Se o avião perder a ‘furtividade’, certamente ficará em desvantagem frente ao poder de fogo do adversário.

Maurício.
Visitante
Maurício.

A quantidade de armamentos transportados é também uma grande vantagem, nesse quesito realmente os stealths atualmente (se em modo furtivo) deixam um pouco a desejar, embora eu ache que amanhã ou depois os russos também vão embarcar de vez nesse conceito.

Bosco
Visitante
Bosco

Maurício, 90% da missões de ataque/interdição são feitas com cargas menores que 2000 lb (1 t). As 9% restantes são resolvidas com cargas de até 4.000 lb (2 t). Só 1% é que demanda mais de 4000 lb. Os F-35A e C levam 2 t internamente. O F-35B leva 1 t. O F-22, 1 T. O B-2 leva 20 T. Antigamente, do tempo do ronca, caça levava 30 bombas porque nenhuma acertava. Era tudo pra um alvo só e corria-se o risco de nenhuma acertar. Hoje, cada enxadada uma minhoca. Não sei de onde alguns tiram a ideia de que… Read more »

WVJ
Visitante
WVJ

Eles parecem dar prioridade a outras abordagens mesmo; as 6 novas armas ‘invencíveis’ dos russos nada trazem em tecnologia furtiva. É mais força bruta, tenacidade e velocidade.

Antonio
Visitante
Antonio

Assino embaixo. Mesmo porque, contra a força bruta há pouca defesa. Já, se descobrirem um meio eficaz de detectar o stealth, a situação ficará bem complicada.

JPC3
Visitante
JPC3

Isso porque você ignora os mísseis de cruzeiro furtivos, o drone furtivo, o PAK-DA furtivo e o Su-57 também furtivo visto de frente.

Sem contar os projetos de aeronaves chinesas, todas com grande enfase na furtividade

E o outro assina em baixo sem pensar….

WVJ
Visitante
WVJ

Falei das 6 novas armas anunciadas, (que além daquilo ainda tem a imprevisibilidade de rota); o Su57 não é considerado ‘invencivel’.

Antonio
Visitante
Antonio

Vc não entendeu nada! Ótimo. Quando esse sistema estiver operacional, ‘mísseis de cruzeiro furtivos, o drone furtivo, o PAK-DA furtivo e o Su-57 também furtivo visto de frente, os projetos de aeronaves chinesas, todas com grande enfase na furtividade, todos ficarão expostos ao radar. Qual o problema?

Br
Visitante
Br

Todo míssil de cruzeiro é “furtivo”, o PAK DA não é furtivo por forma, mas sim tem furtividade ativa, por ECM, o su57 mesmo é a prova do desinteresse russo por essa abordagem, afinal, quando falam da falta de preocupação dos russos com a furtividade alegam que eles não tem competência para fazer um caça furtivo (mesmo tendo criado o conceito de furtividade por forma, que décadas depois foi adotado pelos EUA), mas quando é para dizer que os russos são mentirosos por desacreditarem a furtividade alegam “mas e o pakfa?”. A questão não é a furtividade, mas sim o… Read more »

JPC3
Visitante
JPC3

O mundo inteiro investindo em furtividade, principalmente os chineses, e os caras que nunca chegaram perto de um caça ou de um radar querendo provar que não é importante só porque a Rússia não tem dinheiro para fazer aviões furtivos.

JPC3
Visitante
JPC3

Br 26 de setembro de 2018 at 21:49

Suas informações estão tão erradas que não vou perder tempo explicando.

E sim, os russos afirmam desde o começo que o Su-57 é menos furtivo por causa dos custos. Os indianos até reclamaram disso.

“”A furtividade simplesmente não vale o que custa.””

Na opinião de quem? Na sua?

Os chineses tem 6 projetos de aeronaves Stealth… Pergunta pra eles se eles acham que não vale o investimento.

O mundo inteiro deve estar errado menos vocês.

Antonio
Visitante
Antonio

Está difícil de entender, hein?!?!?

JPC3
Visitante
JPC3

“”A furtividade simplesmente não vale o que custa.”””

Com base em quê?
Com base no sucesso dos caças russos contra alvos sem defesa aérea na Síria?

JPC3
Visitante
JPC3

WVJ 26 de setembro de 2018 at 21:30

Não existe arma invencível, podem ter uma vantagem temporária, mas vão aparecer soluções com o passar do tempo.

Assim como existem radares melhores contra aeronaves furtivas também vai haver defesas aéreas capazes de interceptar esses “mísseis invencíveis”.

Bosco
Visitante
Bosco

JPC, O pessoal fica muito preocupado com a tecnologia stealth e querendo que haja logo uma “coisa” que faça um stealth brilhar na tela feito a carruagem do Papai Noel, mas esquecem que não há defesa consistente sequer contra os caças convencionais. A aviação pratica tiro ao alvo contra uma IADS fixa, independente de usar caças stealths ou não. Aquele que ficar na defensiva está perdido. Vão fazer radar que dispara bolinhas subatômicas? Tá “bão”! Vão apanhar do mesmo jeito com a diferença é que agora é com as aeronaves convencionais ou com as stealths usadas de forma convencional. Não… Read more »

WVJ
Visitante
WVJ

O termo invencível está entre aspas pra deixar claro que isso é o que eles dizem. Não sou especialista nessas coisas pra entrar em discussão, mas também não sou burro pra ignorar evidências e, principalmente, fatos. Em minha opinião, os russos estão mais interessados em sua própria defesa com essas novas armas; já os chineses parecem estar interessados em medir forças com os EUA, porém, não deixam de fazer seu dever de casa também na defesa. Acredito que aviões furtivos são mais apropriados para guerras locais, ou regionais, não para guerra total tipo WW3, pois aí entrariam artefatos nucleares, etc.… Read more »

Seção 7
Visitante
Seção 7

Mas vejam só, e náo é que, o bicho quântico chinês existe mesmo Boscolino…

Mas, to vendo que você é um inveterado mesmo, e, já está sendo terminativo de novo…hehehe

Bom, gostaria de dizer aos colegas que, os russos atualmente estão desenvolvendo para seu futuro sistema de defesa aeroespacial, uma revolucionaria tecnologia baseada em IA, em que praticamente os “operadores” deste sistema, irá “vestir” a realidade situacional no TOs. O operador será uma especie de consciencia deste aparato ao “vestir” o sistema.

Bosco
Visitante
Bosco

Seção 7, Eu?! Terminativo?!! Vocês é que entram em orgasmo por conta da divulgação de uma informação que dá conta de um suposto radar bolotônico chinês feito basicamente em uma universidade, que nem protótipo é, sendo um demonstrador de conceito, recém saído do campo de ciência pura e que “poderá eventualmente detectar aeronaves furtivas (stealth) a grandes distâncias” e já o dão como pronto e terminado e capaz de por por terra 50 anos de tecnologia stealth … e sou eu que sou “terminativo” rsrssss Seção, Seção… você me fazem rir. O que seria de mim sem vocês. rsrsss Um… Read more »

Fox-2
Visitante
Fox-2

Bosco,
Calma meu amigo, quando esses radares estiverem operacionais e aos milhares no campo de batalha, caças furtivos da atualidade já estarão aposentando-se e de alguma forma vão descobrir como burlar essa tecnologia e vise versa…

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Mesmo se detectarem os aviões furtivos seria difícil orientar o missel até o alvo,pois o missel em fase terminal precisaria engajar o alvo. E os srs viram o tamanho do radar deve ser caro de construir e poucos países terão acesso a eles é uma tecnologia moderna que tem futuro,mas ainda está longe de ser perigosa para os aviões invisíveis.

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Bom os Russos poderiam propor aos Chineses operarem com esse radar na Síria, …poderá eventualmente detectar aeronaves furtivas (stealth) a grandes distâncias …., é capaz de detectar e rastrear alvos a mais de 100 quilômetros de distância. …
Devemos presumir que seja um protótipo, por que considerando o parágrafo mas a frente menciona …. na defesa de mísseis e exploração espacial no futuro … nesse caso eles saíram na frente.

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

É impressão minha essa foto esta parecendo com sistema S-400

Bruno w Basillio
Visitante

Pra tudo tem um antídoto , só pra morte que não..
Seria tolice achar que não haveria meios de combater aeronaves furtivas , resta saber qual e mais viável o antidoto ou o meio que ele ira combater , se o antídoto for mais viável e simples ,então a furtividade esta enterrada , a não se que ela se evolua muito …mais a que preço? Se os furtivos de hoje , poucos paises conseguem pagar , e os de amanhã….

RL
Visitante
RL

Concordo contigo amigo Bruno. Más eu só me questiono se os EUA já não estariam secretamente com “brinquedos” novos em estágios intermediários ou avançados de desenvolvimento nos dias de hoje. Digo isso pq hoje, os chineses correm atrás de uma alternativa como os Radares, que confronte a tecnologia Stealth desenvolvida pelos americanos em décadas passadas, anos 90/2000. Os caras já devem ter explorado até o osso isso, algo que outras nações ainda estão em processo embrionário como Inglaterra, França, Alemanhã, Japão, Coreia do Sul dentre outros ou intermediários como a própria CHINA ou mesmo a Rússia. Não estou desmerecendo os… Read more »

Diego Képler
Visitante
Diego Képler

Com o que os EUA gastaram e gastam em defesa se não tiverem ótimas cartas na manga é bizarro.

Guilherme santos
Visitante
Guilherme santos

óbvio que os EUA tem algo na manga.
F-22 começou a ser desenvolvido na década de 80 e quando ele fez seu primeiro voo muitos aqui eram crianças.
Provavelmente eles nesse momento devem ter algo sendo contruido/projetado pra gente só conhecer daqui uns 15 anos. Corrida armamentista é sempre assim.

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

uma correção:
os aviões Stealth americanos datam de 1960.

O A-12 já usava material RAM e nos anos 70 já testavam o have blue, que viria ser o F-117.

RL
Visitante
RL

Ok eu me rendo.

Confesso que tempos atrás quando esse “troço” ai foi noticiado como uma probapibilidade, como um projeto eu meti o pau.

Chamei-o inclusive de “blinquedo ching ling”.

Minha situação diante disso?

“Queimei a lingua”.

Se amanhã esse povo dizer que vai criar a estrela da morte o espaço, ara contrapor o programa de Trump para as forças aeroespaciais, eu não vou duvidar não.
Ainda bem que não apostei um vintem, numa desta eu ainda acabo perdendo minha casa ou minha cabeça.

Parabéns aos Chinas.

Bosco
Visitante
Bosco

RL,
Não é querendo reduzir seu entusiamo, mas….a foto é só ilustrativa. No primeiro plano é o radar YLC-8B AESA banda UHF e o de trás é o SLC-7 AESA banda L.
Os dois são radares convencionais e não os “radares” quânticos emissores de partículas. Essa ainda não teve sua foto divulgada mas tão somente suas “incríveis” capacidades anti stealths.
Vamos ficar no aguardo pra ver como é o “bichão”.

Bosco
Visitante
Bosco

Sobre radar eu até ouso dar pitaco porque manjo um pouquinho mas sobre esse assunto eu me abstenho de comentar já que não entendo nada de “emissor de feixe de partículas”. – *Os chineses deviam usar sua genialidade para procurar um jeito de tornar os oceanos transparentes e aí eles iriam acabar com a superioridade americana no quesito “furtividade” naval. *Quem sabe esse acelerador de partículas subatômicas não possa também ser usado debaixo d’água. *Quando era jovem (há muito, muito tempo atrás, numa galáxia muito distante) falava-se de um tal “laser azul-esverdeado” que iria deixar os oceanos transparentes e que… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Pra quem quer saber mais sobre essa tecnologia como eu. Esse página no Quora, parece interessante.
https://www.quora.com/How-does-quantum-Radar-Work
Não tem nada muito aprofundado, mas foi o que achei que dá uma explica maior.
Obs: está em inglês.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A teria no que esse radar se baseia.
https://en.wikipedia.org/wiki/Quantum_illumination

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bosco pelo que parece o mesmo funcionária de uma forma parecida com IRST, não se consegue só a detecção, ou se tem formação de imagem, precisão de tiro.
Talvez hoje somente seja um radar que utilizado junto com o baixa frequência, o sensor infravermelho, diminuía um pouco da tecnologia stealth.
O estranho é que os EUA, expert em stealth está investindo em radares poderosos convencionais do que em outros tipos de detecção, somente o E-2D que usa radares de baixa frequência.

Bosco
Visitante
Bosco

Augusto,
Tem o radar SR do MEADS, em UHF. E tem os radares fixos de defesa antimíssil também em banda UHF, que são os BMEWS (detecta mísseis lançados de submarinos) e Pave Paws (detecta mísseis lançados de terra).
Mas radares VHF realmente os States não tem nenhum. Que eu saiba!

Bosco
Visitante
Bosco

Há também muitos radares de terra e aéreos banda L, de longo alcance, fabricados e operados pelos EUA, que não deixam de ser UHF.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bosco o MEADS ainda não entrou em operação, e o BMEWS é da década de 60.
Falo em radares específicos com capacidade contra furtiva.
Hoje no ocidente só o E-2D, e depois quando o MEADS entrar em operação.
Daqui uns 5 anos terá o SPY-6 que terá capacidade contra furtivas sem ser de baixa frequência.

Bosco
Visitante
Bosco

Augusto, Mas mesmo sem ter a intenção de ser furtivo mas sim a de ter longo alcance, há vários radares de terra americanos em banda L (UHF), inclusive o que o Brasil adota (TPS-77), que é o mesmo utilizado para a defesa norte da América do Norte, situados no Canadá. Mas eu entendi o que quis dizer. Minha intenção só foi “florear” explicando que a tecnologia de baixa frequência também é dominada pelos EUA, apesar de por enquanto, não ter sido implementada com essa função. O que os EUA não têm são radares VHF. Esses sim são até agora vulgados… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Para os que não sabem, esse é o radar de baixa frequência (UHF) “anti-stealth” que a FAB opera: http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/04/lockheed-martin-tps-77-laad-sivam-radar-image.jpg

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bosco esses radares UHF são usados pra busca em volume, não tem muita capacidade contra alvos VLO, podem ater ter alguma contra um alvo LO, mas um furtivo mesmo só os VHF, ou esses radares de bolinhas quânticas chineses, ou o super Aegis SPY-6 Norte americano, esses 2 último, rsrsrs, ainda não estão em operação.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Os países vão evoluindo, assim vomo a China, no aspecto de defesa para não serem importunados pelo grande império. Por outro lado, os países que dormem em berços esplêndidos sibjugados e cólon(nizados) serão.

Ozawa
Visitante
Ozawa

Enquanto não houver um confronto global entre países centrais, uma guerra total entre as nações hegemônicas, seja o, agora, radar quântico dos Chineses, sejam o pai de todos os mísseis, a mãe de todas as bombas e o primogênito de todos os torpedos dos Russos, seja a furtividade efetiva do Raptor americano, ficarão sempre se digladiando na arena especulativa, em instigantes matérias e intermináveis debates . . .

E, sinceramente, espero que esses debates nunca terminem, pois do contrário o mundo é que terá terminado.

Topol
Visitante
Topol

Gostei !!!

Dr.Telêmaco
Visitante
Dr.Telêmaco

Eu também espero que isso nunca termine pois cada matéria dessas é aquele momento em que eu faço uma pipoquinha e fico só assistindo o quebra pau rsrsrsrs

PEDRO SOARES
Visitante
PEDRO SOARES

Top!

Rony Aliberti Hergert
Visitante

👍 bem.por aí mesmo; mais/menos isso era o que escreveu Raymond Aaron em Paz e Guerra entre as Nações…

Gilmar
Visitante
Gilmar

Inspirado.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Boa Mr.Ozawa
Qndo venho aqui ler os comentarios da torcidinha yankees x cossacos eu rio muito.
Tipo: momento de diversao garantida vendo os russofilos e americanopatetas se digladiarem.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Mas Bosco

e as “bolinhas” ?

Topol
Visitante
Topol

primeiro vamos esclarecer uma coisa: fóton é uma partícula subatômica sem massa portadora da força eletromagnética (isto é, ela transmite uma quantidade dessa força gerada em um ponto material até outro ponto material. A sua emissão é discreta no sentido matemático, isto é, a fonte arremessa pacotes de fótons separados entre si. Não é como esticar uma corda de um ponto a outro, é como disparar “n” trilhões de bolhas entre os pontos. Para a física, toda emissão eletromagnética é luz e portanto sujeita aos efeitos óticos que conhecemos mais comumente nas faixas da luz visível. Então, toda onda eletromagnética,… Read more »

PEDRO SOARES
Visitante
PEDRO SOARES

Então o entrelaçamento quântico seria a resposta apropriada para qualquer tecnologia stealth. Como o colega disse acima. Podemos entrelaçar algumas partículas quânticas, os fótons são os mais utilizados, eles ficam como que ligados por uma força desconhecida não importando a distância – pasme poderia ser até bilhões de anos luz. Bom, depois de entrelaçar os átomos, podemos enviar uma das copias para qualquer lugar, já foi conseguido, até onde eu sei, a 149 km de distância (experimento ilhas canarias, se não me engano). Bom ao interagir com outras partículas elas vão se alterar, alterando também o seu par em laboratório,… Read more »

PEDRO SOARES
Visitante
PEDRO SOARES

Então o entrelaçamento quântico seria a resposta apropriada para qualquer tecnologia stealth. Como o colega disse acima. Podemos entrelaçar algumas partículas quânticas, os fótons são os mais utilizados, eles ficam como que ligados por uma força desconhecida não importando a distância – pasme poderia ser até bilhões de anos luz. Bom, depois de entrelaçar os átomos, podemos enviar uma das copias para qualquer lugar, já foi conseguido, até onde eu sei, a 149 km de distância (experimento ilhas canarias, se não me engano). Bom ao interagir com outras partículas elas vão se alterar, alterando também o seu par em laboratório,… Read more »

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

A China também disse que tinham um EM drive, mas depois cientistas alemães provaram que não funcionava e que o impulso vinha da interação com o campo magnético da Terra.

Jack
Visitante
Jack

Ozawa 26 de setembro de 2018 at 22:06
Belíssimo comentário Ozawa !!! Perfeito em todos os sentidos !!

Maurício.
Visitante
Maurício.

Bosco 27 de setembro de 2018 at 0:57 Bosco, eu não sou contra o conceito stealth, nem acho que perde desempenho, só acho que quanto mais carga, melhor pra você, nem falo em carga de bombas em si, mas carga de mísseis ar-ar, quanto mais mísseis ar-ar maior será a sua persistência no combate. Se eu não me engano você falou esses dias que os americanos estavam desenvolvendo um míssil ar-ar de menor tamanho pros stealth justamente pra carga de mísseis ser maior, se não for isso me corrija. De resto alguns países(tipo Israel), ainda dependem dos 10% que um… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Maurício, Os F-35 não podem suprir os 1%, com cargas acima de 2 t. E assim mesmo, na configuração stealth full. Numa configuração não stealth, eles podem levar 8 t. Quanto a quantidade de armas ar-ar, aí eu concordo que deveria ser maior. Um mínimo de 6 mísseis é o básico, e será possível num futuro breve. Vale salientar que caças que saem com mais de 8 mísseis ar-ar o faz só pra posar pra foto. A imensa maioria levam como norma apenas 4 e eventualmente 6 e excepcionalmente, 8. O fato é que devido à furtividade (assim pensam os… Read more »

Sequim
Visitante
Sequim

Essa “força ” que provoca o entrelaçamento de duas partículas é o que Einstein chamou de “efeito fantasmagórico a distância “. Creio que a criação de um radar quântico ainda irá demorar muito tempo em razão do chamado “efeito do observador ” da mecânica quântica, que é a “transformação ” do fóton de partícula em onda (colapso de onda) sempre que o observador tenta medir (observar) um fóton.

PEDRO SOARES
Visitante
PEDRO SOARES

Então, é justamente o ato de medição que é utilizado para o radar, pois ao interagir com outras partículas ela vai necessariamente sofre alteração, seu par no laboratório será alterado em maneira oposta. Isso já foi feito em laboratório, inclusive foi transportado(Teletransporte) um fóton de Luz por mais de 100 km de distância aproveitando o entrelaçamento, juntamente com o salto quântico.
Acho que no caso do radar não vai muito tempo não, se já não o tiverem.

Carlos Campos
Visitante

Acredito que no futuro com os processadores de grafeno seremos capazes de ver tudo que voa no Céu, aí aviões e satélites inimigos serão abatidos.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Será que esse radar quantico consegue localizar a Enterprise em dobra espacial dentro do hiper-espaço a caminho do sistema romulano???

Bosco
Visitante
Bosco

MG,
Claro que consegue. E ainda diz a cor da cueca do Spock.

_RR_
Visitante
_RR_

Amigos,

lembrando que experiências desse porte já são realizadas a mais de uma década. Em um experimento da universidade de Rochester, testou-se com sucesso um protótipo em 2012.

Sequim
Visitante
Sequim

Vejo com muito ceticismo esses anúncios de sucesso com testes de radares quânticos. Só para completar minha última postagem: há, como disse, as questões do “efeito do observador” e do colapso de onda. Suponhamos que criem um protótipo de radar quântico. Pelo que eu entendi do fundamento da tecnologia, emite-se uma das partículas entrelaçadas contra o alvo que se quer detectar e a outra fica no emissor. Quanto a partícula emitida atingisse o alvo, alteraria seu estado, e tal alteração seria transmitida instantaneamente até a outra partícula que ficou no emissor. Aí que reside o problema. Para que o tal… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Esse F-22 e o patinho feio F-35 devem ser um ótimos aviões, não dá para entender a preocupação dos chineses se esses aviõezinhos são tão incompetentes como a galera da torcida vermelha teima em afirmar.

Paulo Renato Bueno Costa
Visitante

Olha só. Parabéns aos chineses por terem desenvolvido os radares quânticos em nível operacional. Toda esta tecnologia furtiva baseada no grafeno e na fibra de carbono agora está na garagem da guerra no ar. Viva o Barão Vermelho!

RODRIGO
Visitante

A coisa mais importante da notícia, para mim, é que a China está investindo pesado em tecnologia ( seja anti-stealth ou não). Ainda que o radar não funcione 100%, vai bastar qualquer ganho. E ainda terão sub produtos deste desenvolvimento. É assim que funciona há mais de um século.