Home Armas Nucleares EUA bloqueiam sobrevoo de novo avião russo Tu-214ON

EUA bloqueiam sobrevoo de novo avião russo Tu-214ON

3799
12
Tu-214ON
Tu-214ON RF-64525

Os Estados Unidos bloquearam a admissão do avião de vigilância russo Tu-214ON para voos de observação no âmbito do Tratado dos Céus Abertos (Open Skies).

O chefe do Centro Nacional Russo de Redução de Risco Nuclear, Sergei Ryzhkov, realizou um evento na base russa Kubinka (2 a 11 de setembro de 2018) para a certificação internacional do novo tipo russo Tu-214ON (Matrícula RF-64525).

Como sucessor do Tu-154 russo (RF-85655) no Open Skies, o Tu-214ON é equipado com uma câmera digital de fabricação russa, designada OSDCAM4060. Nos dias 6 e 7 de setembro de 2018, alguns voos de teste foram realizados no aeródromo de Taganrog, pelo que os peritos estrangeiros puderam certificar-se de que as configurações da câmara digital cumprem os requisitos do acordo Open Skies.

De acordo com Ryzhkov, 22 dos 23 países assinaram o protocolo para a aceitação de sobrevoos do Tu-214ON. Durante o evento, o chefe da delegação dos EUA anunciou seu bloqueio por sobrevoos, sem uma explicação clara para a recusa.

No fundo, sabe-se que os EUA já haviam acusado a Rússia de violar o tratado ao limitar os voos de vigilância sobre Kaliningrado, um enclave russo situado entre a Polônia e a Lituânia.

A Rússia insiste no regresso dos EUA ao Open Skies e exige uma clarificação da situação que surgiu de acordo com as suas disposições.

Na foto, o Tu-214ON fotografado por Alex Snow em Kubinka. A inscrição Otkrytoe Nebo na fuselagem significa Céus Abertos em russo.

O Tratado dos Céus Abertos foi assinado por 27 países em 1992. Seu objetivo principal é ajudar a verificação da implementação dos acordos de controle de armas nucleares.

FONTE: Scramble Magazine / FOTO: Alex Snow

12 COMMENTS

    • Você leu a matéria completa? se não leu, aqui esta uma parte interessante “Durante o evento, o chefe da delegação dos EUA anunciou seu bloqueio por sobrevoos, sem uma explicação clara para a recusa.

      No fundo, sabe-se que os EUA já haviam acusado a Rússia de violar o tratado ao limitar os voos de vigilância sobre Kaliningrado, um enclave russo situado entre a Polônia e a Lituânia.” pau que bate em chico bate em francisco também

    • Medo de uma aeronave de vigilância? Faça-me o favor. É patético ler comentários de pessoas como se estivessem numa torcida organizada. Nenhum dos dois lados “teme” aeronaves de vigilância do outro lado, mas ninguém é trouxa também. Os EUA julgaram que bloquear o sobrevoo deste Tu-214ON era melhor para os seus interesses, e cabe a Rússia revidar se achar melhor. É assim que potências agem. Estamos quase em 2019 e ainda tem gente que acha que Rússia, EUA ou China têm “medo”: não, eles só lutam pelos seus interesses desde a venda de smartphones até em exercícios militares, ou tratados deste tipo.

  1. Cada vez mais os EUA estao cometendo o erro, com os embargos economico e militar a Russia, deixa a China livre pra se tornar a maior potencia economica e militar do mundo.

    • Essa Chinesada ainda vai dar um “passa-muleke” é nos Russos. Espero estar vivo para dar risada disso e poder falar “Eu já sabia…”.

  2. É Open Skies. Menos Kaliningrado, ali é café com leite então não vale.

    Então não é tão Open skies. Seria um “quase-open skies.”

    Quem não deixou xeretar primeiro? Os russos ou os eua?

  3. Tratados internacionais só passam a ser “ruins…desnecessários…desvantajosos” após os EUA virar a mesa e pular fora. Interessante.

  4. Os dois estão errados (como sempre, Russia e EUA só olham para o seu próprio umbigo). A Russia restringiu a quantidade e os parâmetros dos voos no Open Skies em Kalinigrando, impondo inclusive restrições na altitude dos voos no enclave. Já os EUA sabem que o novo Tu-214ON por ser uma aeronave nova e possuir sistemas digitais modernos, teria a vantagem de obter imagens com resolução muito maior do que no antigo Tu-154 operado pelos Russos e dessa forma mesmo em altitude maior, seria bem mais efetivo obtendo mais informações do que os EUA estão interessados em permitir aos russos. Sendo assim, EUA e Russia mais uma vez concordam em discordar estando os dois mais uma vez, errados.

    • Salve Ypojucan! As restrições impostas pelos russos no sobrevôo de Kaliningrado poderiam estar ligadas aos mísseis Iskander ali instalados?

      Abraços!

      • Caro Carlos, podemos dizer que a 152ª Brigada de Mísseis comandada pelo Coronel Anatoliy Gorodetskiy em Chernyakhovsk, seria sim um dos locais de interesse dos participantes do tratado (mas evidentemente não o único). Kaliningrado hoje possui muito menos material militar do que já possuiu nos tempos da URSS (CCCP) mas ainda é um local bastante militarizado. Dito isso, em 10 de junho deste ano, um dos “bunker´s” de Kaliningrado que já vinha sendo monitorado atentamente desde 2016, parece ter sido completado com um perímetro de segurança e outras facilidades tipicas dos que abrigam armas nucleares em outras regiões russas, aumentando ainda mais a “curiosidade” dos membros da OTAN/NATO. Para finalizar, a Russia opera também no tratado OPEN SKIES seis antigos AN-30B, além do Tupolev Tu-154M-LK1 (RF-85655) e agora os dois novos Tu-214-ON que devem completar/substituir os modelos antigos. Quanto ao TU-214-ON esse possui uma tripulação de 9 (4 tripulantes + 5 operadores de sistemas), sendo equipado com absolutamente todos os sistemas permitidos no tratado OPEN SKIES, que no caso são: M402N Ronsar radar lateral de abertura sintética (derivado da versão militar M402 Pika e que funciona na frequência de 8.6Ghz com um alcance de 50KM sobre a terra e 200KM para “alvos” marítimos com uma definição de 3 metros na terra e 6 a 8 metros sobre a água), Raduga IR scanner, suíte completa de câmeras (A-84ON panorâmica, AK-111 câmera vertical e duas câmeras AK-112 oblíquas), enfim, bastante complexo e completo mesmo para os padrões russos.

  5. Normal, faria o mesmo.

    Porque fazer diferente? Podemos resumir toda a “pendenga” por uma unica palavra: “reciprocidade”

    Segue o jogo…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here