Home Aviação Comercial Jato E190-E2 ‘Shark’ começa turnê de demonstração na Europa

Jato E190-E2 ‘Shark’ começa turnê de demonstração na Europa

2880
15
E190-E2
Embraer E190-E2

Amsterdã, Holanda, 5 de setembro de 2018 – Após passagens bem-sucedidas na África e nos EUA, a Embraer está iniciando a parte europeia e na Comunidade dos Estados Independentes (CEI) da turnê mundial de demonstração do E190-E2. A aeronave visitará mais de 15 países em setembro. Em cada parada, a Embraer mostrará as capacidades da mais eficiente, limpa e silenciosa aeronave no segmento de corredor-único de nova geração. A primeira parada da turnê europeia é em Varsóvia, na Polônia.

“O E190-E2 iniciou voos comerciais na Europa no começo deste ano, e após uma aparição bem-sucedida no Farnborough Airshow, estamos orgulhosos de exibir nossas novas aeronaves para operadores em toda a região. Com mais de 45 operadores e 350 aeronaves na região, já estamos vendo muitos desses clientes interessados ​​nesta aeronave de classe mundial”, disse Martyn Holmes, Diretor de Vendas para Europa, Rússia, Ásia Central e Leasing, Embraer Aviação Comercial. “Estamos ansiosos para apresentar o E190-E2 às companhias aéreas, muitas das quais já são operadores de E-Jets.”

O E190-E2 está atualmente em operação comercial desde abril deste ano com a companhia aérea norueguesa Widerøe. Três jatos já acumularam aproximadamente 2 mil horas de voo, alcançando um índice de confiabilidade excepcional de mais de 99%.

Os E-Jets E2 são os jatos mais eficientes no mercado de aeronaves de corredor-único, com consumo de combustível 10% menor que seu concorrente direto. O E190-E2 oferece ainda mais flexibilidade, com alcance máximo de até 5.300 km, cerca de 1.000 km a mais do que a geração atual E190.

O E190-E2 também oferece economias significativas para as companhias aéreas em termos de custos de manutenção, com redução de até 25%, graças a um design inteligente baseado na experiência direta dos operadores. A aeronave possui os maiores intervalos de manutenção, com 10.000 horas de voo para verificações básicas e nenhum limite de calendário na utilização típica de E-Jets, o que significa 15 dias adicionais de utilização de aeronaves em um período de dez anos.

E190-E2 da Wideroe
E190-E2 da Wideroe

O E190-E2 também obteve melhores resultados do que as expectativas iniciais no tempo de treinamento para transição de pilotos. Os pilotos da geração atual de E-Jets precisam de apenas 2,5 dias de treinamento e nenhum simulador de voo completo para pilotar o E2. “Diminuir a carga de treinamento dos pilotos em transição do E1 é outra grande redução de tempo e custo para nossos operadores. Isso, combinado com a inigualável eficiência de combustível e menor nível de ruído, torna o E2 o jato de corredor-único mais rentável e ambientalmente correto do planeta. Por isso, vemos a aeronave como a evolução natural para muitos operadores da Embraer na região”, explicou Holmes.

A Embraer estima que 2.820 aeronaves comerciais com até 150 assentos serão entregues nos próximos 20 anos para as companhias aéreas europeias e da CEI. À medida que o setor aéreo europeu evolui de uma dinâmica de modelo de negócios de “companhias aéreas de baixo custo (Low Cost Carriers, ou LCC) versus companhias aéreas de serviço completo (Full Service Carriers ou FSC)” para um único modelo híbrido, os E-Jets E2 terão um papel cada vez mais importante na região. Além da tradicional operação de alimentação do hub, o E2 terá um maior alcance nas companhias aéreas de baixo custo experimentando estratégias de FSC, como multi-frota e foco nos passageiros de negócios.

Enquanto isso, o modelo de negócios regional também está passando por uma diversificação. O modelo de locação ACMI (que significa Avião, Tripulação, Manutenção e Seguros, na sigla em inglês) surge como uma oportunidade importante para terceirizar rotas de baixa densidade para operadores regionais com base de custo menor, permitindo que as principais companhias aéreas coloquem aviões mais eficientes para atender rotas menos densas sem aumentar a complexidade das operações.

Durante o Farnborough Airshow 2018, a Embraer anunciou compromissos de vendas para os E-Jets E2 de clientes europeus, como a Helvetic Airways, e com um cliente não revelado da Espanha.

A Embraer é líder mundial na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos. A companhia possui 100 clientes por todo o mundo operando aeronaves das famílias ERJ e E-Jets. Desde que entrou em operação, a família de E-Jets recebeu mais de 1.800 pedidos e mais de 1.400 aeronaves foram entregues, redefinindo o conceito tradicional de aeronave regional. Atualmente, os E-Jets fazem parte da frota de mais de 70 clientes em 50 países. Esta versátil família de 70 a 150 assentos voa com companhias aéreas de baixo custo, bem como operadoras regionais e de linha principal.

Sobre a Embraer

Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

15 COMMENTS

  1. Entendi errado ou a Embraer vendeu realmente apenas 3 unidades? Se for isso esta bem enrolado. A matéria soa como mais divulgação (repetição de anteriores) do que afirmação, ou seja, ainda esta na fase de “projeções de vendas”. Sinceramente, começo a acreditar que foi um bom projeto, porém sem reação positiva de mercado. Será que o “efeito Boeing” esta tornando possíveis clientes inseguros quanto ao futuro do projeto? Gostaria de estar errado.

    • Como assim? A Embraer tem vários E2 em seu backlog para entregar. Mas até o presente momento foi entregue apenas 3 unidades para a Widerøe da Noruega. A próxima companhia aérea a receber o E190-E2 vai ser a Air Astana, do Cazaquistão. Que aliás, já estão em Fase final de montagem. O protótipo que está na Europa PR-ZGQ decolou de Varsóvia na Polônia e pousou em Estocolmo. 99% de disponibilidade é bastante coisa pra. Avião que acabou de entrar em serviço. A Embraer fez. Ótimo trabalho. Em março do ano que vem a Azul vai receber seu primeiro E195-E2 Ano que vem também vai voar o E175-E2 o menor da família E2 que vai ganhar quatro assentos adicionais. De 76 para 80 segue o vídeo do E195-E2 “Eagle Livery” realizando testes de “Water spray test” https://youtu.be/kqcjfo8wXgY

        • Luiz, lá no final da matéria aonde se encontra geralmente o nome do autor ou a fonte de onde a matéria foi retirada, está escrito ‘Divulgação: EMBRAER.’ Então o que pensou anteriormente procede. É uma nota de divulgação da EMBRAER mesmo, o que não invalida o que o Matheus explicou. A EMBRAER fez um excelente produto que já foi bastante adquirido e que em breve terá mais unidades entregues para outras empresas.

  2. Quando falei que o avião ficou pançudo, meu comentário foi bloqueado.
    Então vou só reclamar da pintura. Ficou feia. Se precisar de uma prova, basta ver a foto do avião da Wideroe, que ficou com a pintura muito boa.
    Acho que vale a pena se concentrar nas características técnicas excepcionais do avião para estimular as vendas, ao invés de chamar a atenção com bizarrices.

    • O fato de voce achar que a “barriga” do avião ficou grande influencia em qual parte da sua perfomance ? A pintura da windroe é praticamnte branca ,somente as naceles do motores e a cauda foi pintada de verde .Pintura simples e vc fala que ficou bonita e a do Shark ficou feia ??? VAi entender kkk

  3. De muito mau gosto essa “pintura ” de tubarão! Além de ser condizente com aeronaves de combate!
    Está mais pra espanta clientes!!

    • Só que teve o efeito contrário… tanto a Águi, o Tigre e o Tubarão atraíram tanta atenção que o pessoal do marketing ficou surpreso. Foram capas de revistas, foram as aeronaves mais fotografadas nas feiras e com enorme repercussão nas mídias sociais.

      A intenção não é achar que se vende ou não aeronave por causa de uma pintura, mas sim de ser notado, ser visto, ser comentado.

      Sucesso total e pinturas muito lindas. De perto então, ficam fantásticas.

      Então podem ter a opinião que for… foram um sucesso. E isso é FATO!

    • aaaffff! Olha ai o “discursinho de ódio” em nova versão…vamos dar facada nesse tuba pançudo gente!!
      O quê a genética não faz heim?! Ao dar vida a estultos.
      Mamãe natureza faz de tudo para destruir algo que deu errado né não!?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here