Home Aviação de Transporte EUA doam aeronave C-130 Hercules à Etiópia

EUA doam aeronave C-130 Hercules à Etiópia

4425
34
C-130 Hercules doado pelos EUA à Etiópia
C-130 Hercules doado pelos EUA à Etiópia

A Etiópia recebeu uma aeronave usada de transporte Lockheed Martin C-130 Hercules dos estoques dos dos Estados Unidos.

Mike Raynor, embaixador dos EUA na Etiópia, participou de uma cerimônia para entregar a aeronave de transporte C-130 em nome dos Estados Unidos para a Etiópia, informou a embaixada americana em Adis Abeba.

O Jane’s Information Group, editora britânica especializada em assuntos militares, disse que o C-130E soma-se a outro já doado pelo governo dos EUA em 2014 para auxiliar as operações de transporte aéreo do contingente etíope de combate como parte da Missão da União Africana (AU) na Somália.

“O C-130 irá reforçar ainda mais a capacidade da Etiópia de desempenhar um papel vital nas missões regionais de manutenção da paz, permitindo que a Etiópia movimente suprimentos humanitários onde eles são necessários em tempo hábil e protejam as vidas de civis em áreas de conflito”, disse a Embaixada dos EUA em Adis Abeba.

FONTE: Embaixada dos EUA em Adis Abeba

34
Deixe um comentário

avatar
6 Comment threads
28 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
CaerthalnonatoFewozNilton L JrFABIO MAX MARSCHNER MAYER Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio
Visitante
Antonio

Agora, é só levar no Luciano Huck.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Brincadeiras a parte, estas aeronaves doadas aos países pobres estão já revisadas, quando o país tem condições é que é doado material recolhido ao deserto e o país paga a revitalixação ou modernização, conforme o caso.

Marcos10
Visitante
Marcos10

“estas aeronaves doadas aos países pobres”

Não fala isso!
Nós acabamos de receber doações dos EUA.
Pensava eu sermos uma super potência global.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Até as IDFs recebem material “no estado” dos EUA. Não há demérito algum nisso

Leo
Visitante
Leo

O Brasil não deveria aceitar esses l.i.x.o.s que os americanos mandam.

Flanker
Visitante
Flanker

Isso! Daí compra novo! Epa…..mas, com qual dinheiro?? E se vc puder nos exemplificar à qual lixo vc se refere, agradeceria.

Antonio
Visitante
Antonio

Marcos10 – É para chorar, né?

João Argolo
Visitante
João Argolo

Mas qual foi o material que recebemos mesmo?

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

O Brasil não é nem super-potência regional, que dizer global… só e potência global nos delírios daqueles tontos que queriam uma vaga no conselho de segurança da ONU, sem nem ter capacidade de renovar sua aviação de caça, levando 19 anos para escolher um vetor.

Antonio
Visitante
Antonio

Walfrido. Eu acho que os EUA perderam totalmente o passo na Áfroica. Ontem, a China inaugurou a primeira fábrica de remédios genéricos na Etiópia. Um investimento de muitos milhões de dólares. Aí, vem os EUA e doam um C130 usado.
Percebe-se claramente o sucesso chinês por aquelas bandas.

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Os comentários do Xings como sempre muito engraçados. Kkkkk

Antonio
Visitante
Antonio

Gosto muito de dar uma pitada geopolítica-econômica para apimentar o debate. No final, somando tudo, podemos mostrar o sentido das ações.
Até na área militar, nem tudo se resume a armas.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Acho que estamos discutindo a doação de uma aeronave de transporte e a sua possível utilização na força aérea etíope e não o neocolonialismo chinês no continente africano certo?

Antonio
Visitante
Antonio

Errado. É só para vc ver, né?

Nilton L Jr
Visitante
Nilton L Jr

E por acaso a doação é um gesto de que? bondade desprovida de qualquer possibilidade de alinhamento! esta aeronave vai servir sem dúvida para as forças armadas Etíopes no entanto não se pode negar a atuação dos Chineses naquele continente, alguém disse que não existe vácuo em geopolítica alguém ocupa, nesse caso os Chineses o estão fazendo.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Nilton, o neocolonismo chinês na África, assim como eventual propaganda e apologia que se faça à ditadura de partido único de Beijing, deve ser discutido nos fóruns, espaços e matérias adequados. Aliás o Poder Aéreo recentemente colocou uma matéria acerca do recebimento de aeronaves chinesas pelo Sudão. Aqui o que estamos discutindo é a doação de uma aeronave norte-americana pelo governo norte-americano à Etiópia. Questões geopolíticas daí decorrentes devem ser discutidas a respeito de como essa doação impacta nas relações entre o governo dos EUA e o governo etíope.

Delfim
Visitante
Delfim

Cavalo dado não se olha os dentes.
.
Os ganhos em revitalização, transporte e eventuais modernizações no material “doado” saem mais em conta que o ganho em peso por escrapeação para os EUA. E para quem recebe material doado sai mais barato que comprar um usado de outro país. Novo então nem se fala.
.
Acordo win-win, todoas as partes ganham.

Nilton L Jr
Visitante
Nilton L Jr

Também tem aquela … mais vale um C130 na pista em Adis Abeda do que em Washington

Mauricio R.
Visitante

Alguém vai precisar transportar os remédios da fábrica chinesa.

Antonio
Visitante
Antonio

Sempre tem um lado positivo. kkkkkk

Fewoz
Visitante
Fewoz

País interessante este. Segundo mais populoso daquele continente, com sistema de escrita próprio e uma das melhores companhias aéreas da África. Essa doação vem em boa hora, mas em nada se rivaliza com o investimento chinês lá! Já construíram ferrovias, fábricas… Realmente os EUA perderam o bonde! Com certeza será a terceira maior economia por aquelas bandas.

Antonio
Visitante
Antonio

É por aí. Dentro em breve teremos novíssimos Y-20 na Força Aérea da Etiópia e daí poderemos entender a situação.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

O ocidente já explorou muito a Africa, que os orientais explorem agora.
Qual o problema da China se estabelecer na Africa?

Antonio
Visitante
Antonio

Na verdade, o Ocidente ‘depenou’ a África. Agora os orientais chegaram, digamos, com um novo ‘enfoque’.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

De fato! Ao invés de “depenar” como fez o ocidente vão “espoliar”…..

Antonio
Visitante
Antonio

É bem menos grave. Por suposto.

Ps. Ao que parece, a ‘pax chinesa’ está dando excelentes resultados por lá.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Cada um acredita no que quiser. Pessoalmente acho que tudo o que os africanos menos precisam é serem explorados. Ao menos os europeus usavam a mão de obra local, os chineses nem isso pois trazem suas formiguinhas operárias para as obras que conseguem após subornar os ditadores corruptos locais.

Caerthal
Visitante
Caerthal

Monopólio é algo negativo, o mesmo ocorre com a situação de superpotência. Países menores se beneficiam da competição das potências. Sua visão de EUA como potência benigna em comparação com a China merece uma revisão, especialmente para o ponto de vista brasileiro.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Amigo, os EUA não são nem nunca foram potência benigna, tanto que eu nunca fiz essa afirmação por aqui. Agora é fato que os chineses usam de métodos piores que os usados pelos EUA e pelos europeus, algo que estamos vendo de forma muito evidente na África.

Quanto ao ponto de vista brasileiro, nos últimos treze anos o estreitamento das relações econômicas com China nos renderam apenas uma forte desindustrialização sem falar, é claro, que pela obtuso marco regulatório anterior do pré-sal o Estado Chinês colocou as mãos em 20% de um dos campos de petróleo.

Antonio
Visitante
Antonio

Fique tranquilo. O que estamos presenciando são as ‘dores do parto’ da ascensão de uma nova potência em detrimento de outra. Isso sempre causa perturbações.
Em tempo: Ligar os fatores históricos da desindustrialização brasileira com os últimos treze anos de relações econômicas com a China é de uma simplicidade franciscana.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

A simplicidade franciscana explica de forma clara e objetiva aquilo que a prolixidade “Dêcística” fracassa fragorosamente em escamotear. E cumpre lembrar que foi exatamente quem esteve no poder de 2003 a 2016, apostando em um modelo pueril de obtenção de superávits comerciais através da exportação de commodities, que reconheceu a China como “economia de mercado”.

AVISO DOS EDITORES: AGORA ATÉ MATÉRIA SOBRE DOAÇÃO DE C-130 À ETIÓPIA VIROU MOTIVO PARA FALAR DA DISPUTA POLÍTICO-PARTIDÁRIA DO BRASIL? VOLTEM AO TEMA DA MATÉRIA OU OS EDITORES COMEÇARÃO A APAGAR COMENTÁRIOS FORA DO TÓPICO SEM MAIS AVISOS.

nonato
Visitante
nonato

Os EUA precisam jogar água na boca do dragão, que está muito atrevido.
Antes que seja tarde demais.
Só falta agora Canadá e México se aliarem à Rússia e a China…

Antonio
Visitante
Antonio

Do jeito que as coisas estão indo no México e no Canadá é melhor não duvidar. rsrsrs

Delfim
Visitante
Delfim

Os africanos não querem saber de brancos por lá. Depois das guerras de independência das colônias portuguesas, dos horrores e da guerra civil no Congo, e da AS e seus conflitos internos e com os vizinhos, estão queimados.