Home Noticiário Internacional França vai modernizar 55 caças Mirage 2000D

França vai modernizar 55 caças Mirage 2000D

5028
31

Mirage 2000D com SCALP - foto 4 Min Def Frances

A Força Aérea Francesa vai modernizar seus jatos Mirage 2000D. As atualizações de meia-vida (MLU) serão feitas pela Dassault Aviation e MBDA.

O contrato de modernização abrange 55 aeronaves e foi emitido pela agência francesa de aquisição de material militar, DGA.

A atualização irá envolver modernização da aviônica, montagem de um canhão automático de ataque ao solo e substituição de seus mísseis de auto-defesa Magic por mísseis MICA.

O Mirage 2000D entrou pela primeira vez em serviço com a Força Aérea Francesa em 1993. A atualização lhes permitirá permanecer operacionais até 2030.

31
Deixe um comentário

avatar
29 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
Antonio Carlos Jr ZamithJorge KnollNonatoIvanZmun Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Hawk
Visitante
Hawk

Alguém saberia explicar porque aposentaram os Mirage 2000 da FAB? Estavam tão ruins assim? Já li um monte de matérias mas ainda não entendi.

Delmo Almeida
Visitante
Delmo Almeida

Vai ser o mesmo canhão do rafale?

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Seria comparável à modernização de meia vida dos nossos AMX. Mas aqui ela subiu no telhado.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Hawk

Em resumo eles foram aposentados conforme a proposta inicial de compra. O M2000 era um aeronave tampão e nada mais. Nossos M2000 eram muito diferentes desses modernos M2000D da França. Eram muito velhos e não seriam capazes de receber a mesma modernização proposta pela reportagem acima.

André lourenço
Visitante

Os Mirage 2000 da FAB são da versão C\B, sem modernização de aviônica e armamentos, não tem aquelas telas LCD como a versão Francesa 2000-5, que foram modernizados em 95.

O Peru tem Mirage 2000 igual aqueles desativados pelo Brasil, comprados novos em 86, mas achei estranho porque vão ser restaurados apenas, trocando componentes com desgaste e não sera feita a troca de componentes para o padrão 2000-5.

Acho que os Mirage da FAB são mais antigos ainda, são dos primeiros lotes ( 1984) e com horas de voo contadas, se tratando de Mirage o custo não valeria a pena.

dieter91360
Visitante
dieter91360

Como sempre, a FAB sempre liderando na categoria de equipamento mais velho e obsoleto…

galeao
Visitante
galeao

Sera q vai custar o mesmo que pra IAF?

Sds
GC

ederjoner
Visitante

Nada a ver com os que aposentamos, esses ai ainda dão um bom “caldo”, e claro que para eles sairá muito mais barato que para algum cliente externo, como o Índia por exemplo.

Vader
Visitante
Member

Caça dos anos 80 (projeto dos 70): ————————— 30 milhões de Euros;
Míssil Matra: ———————————————————– 1 milhão de Euros;
Instalação de modos GMTT/GMTI ——————————40 milhões de Euros.

Pagar 158 bilhões de Euros por um caça que deveria substituir todos os outros e ter de “refurbishar” uma aeronave “datada”: não tem preço.

Tem coisas que só um Rafale faz por você.


😉

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Monomotor delta com eletrônica embarcada toda voltada à missão de interdição aérea à baixa altitude. O custo de operação do 2000-D é N vezes menor do que a de um Rafale que, por sua vez, tem a mesma competência que o 2000-D nesse tipo de missão. Sem falar no custo de aquisição do Rafale que é absurdo.

Espero que a FAB faça o mesmo aqui com os AMX sem prejuízo à aquisição de novos lotes de Gripen NG. Além de ideal, seria uma forma de manter a capacidade dissuasória pela melhor relação custo-benefício.

Save Ferris!

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Vader, . Que o diga a Alemanha, que está pensando em desenvolver uma nova aeronave de ataque (assumindo todos os riscos e custos que um novo projeto traz) porque o poderoso Typhoon não dá conta. Antes do Rafale, o Typhoon já puxou a vez. . Inglaterra e Itália vão de F-35. Arábia Saudita com 72 Typhoon vai de F-15. E olha que o Tufão é mais caro que a ‘Le Jaca’, não sendo tão multirole assim e nem tendo versão embarcada. . O Rafale é totalmente apto a substituir todas as aeronaves do inventário francês. Creio que seja por questão… Read more »

Hawk
Visitante
Hawk

Guilherme Poggio 20 de julho de 2016 at 18:24, obrigado pelo esclarecimento!

Luiz Maciel
Visitante

Seja bem vindo de volta, Vader.

MARCELO SOUSA BASTOS
Visitante
MARCELO SOUSA BASTOS

Apenas para se ter uma referencia sobre o custo de modernização dos Miragens da FAB, em 2013 houve um artigo aqui no Poder Aéreo com o titulo “MD Indiano defende modernização do Mirage 2000” o valor mencionado na época por esta modernização girava em torno dos 30 milhões de dólares por aparelho, não sei se os modelos envolvidos nesta reportagem eram similares aos caças Mirage da FAB.

http://www.aereo.jor.br/2013/03/05/md-indiano-defende-modernizacao-do-mirage-2000-apesar-do-alto-custo/

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

MARCELO SOUSA BASTOS

Nossos M2000 eram mais antigos que os indianos. Portanto, qualquer modernização similar sairia mais cara que esse valor.

MARCELO SOUSA BASTOS
Visitante
MARCELO SOUSA BASTOS

** Mirages

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

Se faz o mesmo que o belo Rafale faz e custo mais baixo, então logo porque não ter continuado o desenvolvimento para o Mirage

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Porque a Marcel Dassault não imaginava que ia ficar tão caro. O mesmo problema do F-35.

André lourenço
Visitante

Sobre os valores mencionados pelo Marcelo Sousa, no caso da FAB o grosso do orçamento seria para a troca do motor que foi apenas revisado, a eletrônica poderia ser a do F5M, ai sim daria jogo porque os Mirage 2000 são mais novos que os F5.

Tudo isso no chute porque a FAB colocou os caças a venda, mas não sei quanto a parte estrutural se já esgotou sua vida útil.

Pena porque aqui temos profissionais para reparar fissuras em fuselagem, atualizar aviônica, o Mirage não é novidade para os mecânicos de Anápolis, talvez poderiam estar voando.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Pena porque aqui temos profissionais para reparar fissuras em fuselagem, atualizar aviônica, o Mirage não é novidade para os mecânicos de Anápolis, talvez poderiam estar voando.
.
Caro André lourenço
.
Não é tão simples assim. A Dassault precisaria fornecer os códigos-fonte para adicionar qualquer novo aviônico, armamento, sistema eletrônico integrado e até troca de motor. O Brasil não tem condições de modernizar um Mirage 2000 sozinho. Teria que fazê-lo com a ajuda da Dassault.
.
Seria interessante você buscar no histórico do site discussões desse tipo que já tivemos aqui no passado para coletar mais informações.
.
Abrs

Zmun
Visitante
Zmun

André, a coisa não é tão simples assim.

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

E tem o fato de o Mirage ser competidor direto. O Rafale precisava de demanda, precisava ser vendido para dar lucro. Se mantivesse a linha do Mirage aberta, muitos países poderiam comprá-lo ao invés do Rafale, mesmo já sendo segunda linha. Como disse certa feita o Nery, o Mirage foi a aeronave mais capaz a voar na FAB, e olha que estamos falando da mais forte da AL (?), ou seja, mesmo sendo segunda linha, seria bem mais moderno do que o inventário atual da maioria das FFAA do mundo. . Uma questão semelhante, porém inversa, acontece com a Lockheed… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

E se o F-2000 ainda estivesse voando não teríamos F-39.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Lewandowski, (21 de julho de 2016 at 11:58) . Vc escreveu: . “Que o diga a Alemanha, que está pensando em desenvolver uma nova aeronave de ataque (assumindo todos os riscos e custos que um novo projeto traz) porque o poderoso Typhoon não dá conta.” . A questão é outra. O Typhoon – ou Rafale – ‘dão conta’ das missões de ataque com folga, hoje e por mais muitos anos. O Typhoon é primariamente um caça de superioridade aérea, mas foi desenvolvido para ser multirole, notadamente nas versões mais novas Tranche 2 e 3. O problema é o custo… sim,… Read more »

Nonato
Visitante
Nonato

Não é só para atacar camionetas. Se fosse, seria melhor comprarem super tucanos. Ou não?
Mas podem precisar dos aviões para guerras de verdade onde um avião supersônico pode ter suas vantagens.
E quanto a esse novo avião de ataque alemão, não seria interessante a França, SAAB ou Embraer entrarem na parada?

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Ivan,
.
Exato. Só não se pode desmerecer o Rafale pq se está modernizando seu antecessor. Mas pelo que acompanho ha tempos o blog, o Vader tem um pé bem atrás com os franceses.
.
Sds

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Levandowski,
.
Qual foi mesmo o adjetivo que usei com o Rafale?
Poderoso e Bimotor.
Em momento algum fui “desmerecer” o francês,
nem mesmo o inglês.
.
Abraço,
Ivan, o Antigo.

Lewandowski
Visitante
Lewandowski

Exato, Ivan. Expressei-me mal. Estava pensando no que o Vader havia postado. Escrevi respondendo a ti, mas pensando sobre o post do dele. Desculpe. As tuas conjecturas foram perfeitas. Desculpe mais uma vez, o erro foi meu.
.
Sds

Jorge Knoll
Visitante

França, quem sabe nos mande 15 deles para nós. Ficariámos agradecidos. Não temos nada. Só A-4 A- 29, e o bicudo F-5 Forever, que de vez enquanto o seu trem de pouso resolve não funcionar.

Antonio Carlos Jr Zamith
Visitante

Lá fazem isso e aqui a FAB não quis fazer com os que tinham na BAe de Anápolis. Os desativou para forçar a compra do Gripen. E o FX-3 foi para escanteio. O custo de modernizar fosse alto seria só pedir outros a França.

André Lourenço
Visitante

Sobre uma possível modernização dos Mirage 2000 aqui, foi apenas um chute, considerando que outros caças F 5 e A 4 já receberam aviônica da Embraer, até misseis já conseguimos desenvolver ( A Darter ), uma pena, com pelo menos 12 Mirage 2000 modernizados e com novas armas integradas nem precisaria de tampão.