Home Aviação de Caça Fotos: jatos Tu-160 russos interceptados por caças Rafale, Mirage 2000-5 e Typhoon

Fotos: jatos Tu-160 russos interceptados por caças Rafale, Mirage 2000-5 e Typhoon

7478
13

TU-160 russo interceptado por Rafale do Esquadrao Gascogne - foto Forca Aerea Francesa

A Força Aérea Francesa divulgou no domingo, 20 de fevereiro, fotos de interceptação de dois jatos russos Tu-160 sobre o Canal da Mancha. As aeronaves francesas que participaram da missão, realizada em 17 de fevereiro, foram um caça Rafale do Esquadrão 1/91 Gascogne e um Mirage 2000-5, versão que equipa o Esquadrão 1/2 Cigognes.

Na manhã daquele dia, os jatos já haviam sido detectados pela Noruega, e às 14h50 voavam a oeste da Irlanda, penetrando o Canal da Mancha às 15h, quando foram acionados os jatos franceses, em coordenação com dois caças Eurofighter Typhoon da Força Aérea Real Britânica, um dos quais é visto na foto abaixo.

TU-160 russo interceptado por Typhoon e Mirage 2000-5 - foto Forca Aerea FrancesaOs jatos russos foram escoltados em sua rota de saída do Canal da Mancha, após fazerem meia-volta ao Norte de Dieppe, sem terem penetrado nos espaços aéreos britânicos ou franceses.

O Esquadrão Gascogne opera o Rafale primordialmente em missões de ataque (incluindo a dissuasão nuclear) a partir da Base Aérea de St. Dizier, e o Esquadrão Cigognes emprega o Mirage 2000-5 primordialmente em missões de Defesa Aérea, a partir de Luxeuil. Porém, os jatos podem fazer parte do dispositivo de defesa aérea francesa (a chamada “permanência operacional – permanence opérationnelle”) tanto a partir de suas bases normais de operação quanto desdobrados em outras localidades. Para saber mais, clique nos links ao final da matéria.

TU-160 russo interceptado por Mirage 2000-5 - foto Forca Aerea Francesa

Pode-se perceber nas fotos as configurações das aeronaves francesas que cumpriram o alerta de defesa aérea, chamando a atenção o fato do Rafale ser do modelo biposto (o que é de se esperar num esquadrão como o Gascogne, que realiza principalmente missões de ataque, levando em conta também que a maior parte dos jatos Rafale encomendados pela Força Aérea Francesa são do tipo biposto).

TU-160 russo interceptado por Rafale - detalhe ampliado foto Forca Aerea Francesa

Ainda que as fotos não permitam muita ampliação (detalhes ampliados acima e abaixo), podemos ver que o Rafale está equipado com um tanque externo central e aparentemente quatro mísseis ar-ar MICA, identificando-se a versão com cabeça de busca por infravermelho no trilho da asa direita e a versão com cabeça de busca por radar no pilone sob a mesma asa.

TU-160 russo interceptado por Mirage 2000-5 - detalhe foto Forca Aerea Francesa

Já o Mirage 2000-5 é visto aparentemente com uma partida completa de seis mísseis MICA, com quatro nos quatro pilones sob a fuselagem (podemos ver um pedaço da tubeira e das aletas do que está na estação direita traseira e a parte da cabeça de busca por radar e superfícies alares do míssil da estação dianteira direita), e dois nas estações subalares externas (onde usualmente se instala os modelos com cabeça de busca por infravermelho), além do que parece ser apenas um tanque externo central.

TU-160 russo interceptado por Mirage 2000-5 - detalhe foto 2 Forca Aerea FrancesaVEJA TAMBÉM:

 

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Tiago Jeronimo ☠ (@TiagoJL)Jose SouzaylussEppendorfMFVIEIRA Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Teste ?
Ou o outro lado piscou ?

Paraná CWB
Visitante
Paraná CWB

Os russos sempre testando o tempo de reação das defesas da Otan. Alguém poderia me dizer por que os caças suecos nao teriam interceptado antes estes invasores do eixo do mal.

JOCELY NICODEMOS
Visitante
JOCELY NICODEMOS

Fernando “Nunão” De Martini – Parabéns bem explicado…

Hamadjr
Visitante
Hamadjr

Tudo normal, os Russos entram passeiam e os outros vão ao lado acompanhando

Defourt
Visitante
Defourt

Quase normal. A Força Aérea Turca saúda…

fonseca
Visitante
fonseca

os russos voltaram ao patrulhamento mundial de antigamente.
Não sei exatamente as reais intenções.
talvez apenas mostrar que não estão dormindo, que são uma potência militar.
afinal de contas, não creio que tenham nada, de forma específica, contra os europeus.
essa coisa de testar a prontidão não sei.
afinal de contas um ou dois enormes bombardeiros devem ser fáceis de detectar…
muito embora por aquela região passem tantos aviões (ver no flight radar) que parecem mais um enxame de gafanhotos.
vai que são confundidos com aviões comerciais…

MFVIEIRA
Visitante
MFVIEIRA

Olá, pessoal.

A região do estreito de Dover, do Canal da Mancha, pertencem aos mares territoriais do Reino Unido e da França, não? Ou seja, caso o Tu-160 estivesse passando naquela região, sem autorização, estaria violando o espaço aéreo, seja do RU ou da França, não?

Eppendorf
Visitante
Eppendorf

Viu só como se faz, Turquia? =D

yluss
Visitante
yluss

Penso que não. Espaço aéreo ou mar territorial não pode ser fechado à livre passagem, então imagino que ficam estreitos corredores fora da delimitação de território… acho 🙂

Jose Souza
Visitante

passeio russo… um ataque real não acredito que usariam aviões …. submarinos a 50/100km da costa Britânica e misseis de cruzeiro…. e a caixa de pandora se abre.

Tiago Jeronimo ☠ (@TiagoJL)
Visitante

É impressão minha ou, ao contrário do que acontecia antigamente quando esses aviões faziam essas interceptações armados apenas com um ou dois mísseis, a coisa tá ficando mais séria, já que os aviões estão decolando completamente armados?