A Força Aérea de Israel planeja desativar um de seus esquadrões da Lockheed Martin F-16C/D em 2017, em paralelo com a entrada em serviço do F-35 “Adir” de nova geração e atingindo capacidade operacional inicial.

Sustar as operações de uma unidade de F-16C/D será parte de um grande programa de ajustamento destinado a adaptar o inventário da força aérea para os desafios futuros, tendo em conta as limitações do orçamento de defesa do país.

No início deste ano, foi assinado um contrato para a compra de mais 14 jatos F-35 (Adir) para a Força Aérea de Israel. O ministério da defesa e a força queriam 31 unidades, mas a forte oposição no gabinete israelense limitou o número em um negócio de US$2,82 bilhões.

A encomenda inclui opções para 17 aeronaves adicionais, e segundo o site Flightglobal, fontes do Ministério da Defesa disseram que os esforços vão continuar para adquirir o número adicional necessário para atender às necessidades operacionais da Força Aérea.

F-16C Barak
F-16C Barak

De acordo com o Ministério da Defesa israelense – que assinou a compra inicial de 19 aeronaves em 2010 – os primeiros dois F-35s vão pousar no país no final de 2016.

De acordo com o banco de dados do Flightglobal, Israel tem 77 caças F-16C e 48 F-16D bipostos operacionais.

FONTE: Flightglobal

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renato Carvalho
4 anos atrás

Será o atestado de qualidade do F35…vamos ver suas qualidades em combate serem testadas muito em breve!

Vader
4 anos atrás

Vai ter briga de faca pra comprar esses Sufa…

Nonato
Nonato
4 anos atrás

Renato. Combate contra o hezzbollah? Será que vencerão?

BrancoF-16
4 anos atrás

Isso se eles venderem, o que acho pouco provável, pelo menos em quanto o numero de unidades de do F-35 for baixo por lá, isso sem contar que o F-16 deve continuar carregando o piano por lá, tendo em vista ser bem mais em conta a hora de voo além de poder cumprir muito bem a maioria das missões.
De inicio imagino que o F-35 estará restrito a apenas algumas missões.
Mais concordo com o Vader que se israel botar a venda esse F-16 vão acabar rapidinho.

Predador
Predador
4 anos atrás

Se Israel vender a Colômbia compra!!!

groosp
4 anos atrás

Acho que os Sufas ficam, vão desativar uns Netzs.

cvn76
cvn76
4 anos atrás

Não esquecendo que Israel também possui uma frota bem grande de F-15.

Mauricio R.
4 anos atrás

OFF TOPIC…

mas nem tanto!!!

“Indeed, the F-35’s main contribution to air forces around the world is that it is so unaffordable it will shrink every air force that buys it.”

(https://technologysecurity.wordpress.com/2015/11/05/why-israel-wants-the-f-15-se-silent-eagle-and-what-it-means-for-the-us-air-force/)

Renato Carvalho
4 anos atrás

Nonato, o caldeirão ali vai ferver, alianças frágeis se desfarão e tio jacob vai ter novamente que defender sua existência, aguarde!

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
4 anos atrás

Sei não se o F-16 de Israel fará tanto sucesso assim no mercado de usados. A uma porque F-16 usado é o que não falta, inclusive como possibilidade de FMS. Segundo porque Israel não conseguiu vender nem seus Kfir (só alguns) e A-4, bem mais baratos, provavelmente porque usam até o osso as aeronaves e cobram caro por elas.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

“Vader 9 de dezembro de 2015 at 15:56
Vai ter briga de faca pra comprar esses Sufa…”
Caro Lorde …… vão para a reserva por um tempo, nem eles sabem por quanto !

tadeumar
tadeumar
4 anos atrás

Ano acho que venderiam os Sufas, e se for o caso de que os vendam, Israel faria in downgrade neles. A eletronica de bordo dessas aeronaves, sao altamente sofisticadas e nao podem cair em maos extrangeiras.

tadeumar
tadeumar
4 anos atrás

Que levou o meu gravatar?

Carlos Campos
Carlos Campos
4 anos atrás

dizem que os Sufa são do mesmo nível do Block 60, eu acredito nisso, também li que tio Jacob vai por softwares mada in home nos F 35

Carlos Campos
Carlos Campos
4 anos atrás

mada=made

Delfim
Delfim
4 anos atrás

O que os sócios do programa JSF acham de Israel “furar a fila” de entregas dos F-35 ?

Dinamarca, um dos associados de primeira hora, só deve receber os seus a partir de 2020.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Caro Delfim 10 de dezembro de 2015 at 20:47
O olho e a colaboração dos Israeli na LM.
Mais, questão estratégica, um olho no gato outro no peixe ! Irã.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

Mais, os Sufa vão ficar na reserva mesmo e ações mais periféricas.
F 15i e F 35 mais para ER !

bruno
bruno
4 anos atrás

Israel precisa desesperadamente dos f 35s esta cercado por guerras os f 35 serao distribuidos pelos esquadroes existentes um f 35 para cada esquadrao naum precisa de mais de um o f 35 serve como comandante do grupo os f 35s comandam os esquadroes pelo seus sistemas de comunicacao e radars avancados o que ele ver e passado em tempo real para todos os outros avioes a forca aerea de isrl e ua das melhors do mundo e agora que a polonia receberam os f 22 ficou muito dificil pros russos e arabes kk

Vader
4 anos atrás

Delfim 10 de dezembro de 2015 at 20:47

Caro Delfim, salvo engano a Dinamarca está bem contente com o “atraso”, pois pode postergar o pagamento pelas suas aeronaves.

Nenhum dos países co-proprietários do JSF está tão desesperado quanto USA (USMC, Navy e USAF) e Israel para receber seus F-35, pois todos estão mais ou menos sob o cobertor da OTAN/USA.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

bruno 11 de dezembro de 2015 at 5:19
F 15i

Rogério
Rogério
4 anos atrás

Vader 9 de dezembro de 2015 at 15:56
Vai ter briga de faca pra comprar esses Sufa…

Esses são os Baraks, C/D, os Sufas são os F-16I, esses não saem de serviço tão cedo.

Ednardo de oliveira Ferreira
4 anos atrás

Duvido que estejam à venda ainda nesta década.

Não vi o cronograma de entrega dos F35, mas duvido que antes de 2018 todas as unidades estejam entregues. O projeto tem atrasos e os EUA estão desesperados pelas unidades.

E ter o avião não é operar. Pela matéria, os critérios para desativação do esquadrão é receber as aeronaves e estarem operacionais. Ainda vão ter que criar doutrina e tal… Coisa para 2 ou 3 anos.

Mas o fato é que estarão na linha de frente antes de qualquer Stealth russo, chinês, indiano, alienígena.

Vader
4 anos atrás

Rogério 12 de dezembro de 2015 at 19:39

Caro Rogério, a assertiva inicial se aplica aos mesmos.

Sds.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
4 anos atrás

10 Pilotos foram pré selecionados e já entrarão em treinamento para as (2) células que devem ser recebidas em Dezembro/16. Creio que anteciparão para Novembro.