ATD-X - 1

O Japão está chegando perto de se tornar o quarto país do mundo a testar em voo seu próprio caça “stealth”, um movimento que pode antagonizar ainda mais os países asiáticos vizinhos que se opõem à proposta do primeiro-ministro Shinzo Abe para reforçar o papel das Forças de Autodefesa do Japão.

A aeronave está programada para fazer seu voo inaugural dentro dos três primeiros meses de 2016, informou Hirofumi Doi, um gerente de programa no Ministério da Defesa, em uma entrevista em Tóquio. O avião, chamado Advanced Technology Demonstrator X (ATD-X), será então entregue às Forças de Auto-Defesa, que vão começar a conduzir seus próprios testes, disse ele.

O caça da Mitsubishi Heavy Industries Ltd.- baseia-se nas ambições militares de Abe, depois que ele conseguiu avançar a legislação aprovada pelos EUA que permite às forças japonesas lutarem em conflitos no exterior, apesar das preocupações manifestadas no exterior e em casa. O militarismo japonês é um tema particularmente sensível para a China e Coréia do Sul por causa da agressão que sofreram antes e durante a Segunda Guerra Mundial.

ATD-X - 2

“O ambiente de segurança ao redor do Japão está se tornando cada vez mais complexo e o Japão precisa manter capacidades aéreas proporcionais aos de outras forças aéreas da região”, disse Rukmani Gupta, um analista em Nova Delhi ao IHS Jane’s. “Se os testes com ATD-X forem considerados bem sucedidos, é muito provável que o Japão prosseguirá na produção de um caça de próxima geração.”

O jato de 14 metros de comprimento, equipado com motores da IHI Corp., vai custar ¥ 40 bilhões (US$ 325 milhões) para ser desenvolvido, disse Doi. O ATD-X pode se tornar a base de um novo avião de combate para substituir o caça Mitsubishi F-2, disse Takahiro Yoshida, diretor no ministério.

Se o Japão decidir fazer uma versão do avião de combate, seus motores teriam cerca de três vezes a força do jato furtivo, e o avião teria espaço interno suficiente para mísseis, disse Doi.

Motor XF5-1 do ATD-X
Motor XF5-1 do ATD-X

Não é certo que o Japão irá em frente com o projeto.

“Esses caças experimentais são um exercício no reino do possível”, disse Lance Gatling, chefe da consultoria aeroespacial Nexial Research. “Em termos de relações internacionais, é uma moeda de troca. Eles podem dizer: ‘Nós fizemos um trabalho crível sobre isso, podemos construir a nosso próprio avião, se não fizermos um negócio melhor ou se não nos derem uma parte da produção no Japão’.”

A IHI está apoiando integralmente os ensaios em voo do jato, disse Yuki Takahashi, porta-voz baseado em Tóquio. Hideo Ikuno, porta-voz da Mitsubishi Heavy em Tóquio, não quis comentar sobre o desenvolvimento do jato.

ATD-X - 3

Os EUA, a Rússia e a China têm todos construído e voado aviões furtivos, conhecidos como jatos de quinta geração, que são mais difíceis de detectar no radar. Outros países, como a Índia e a Turquia estão também desenvolvendo jatos furtivos, de acordo com Gupta do IHS Jane’s. A Coreia do Sul e Indonésia também estão investindo no desenvolvimento conjunto de um avião de caça de próxima geração, disse ele.

De volta ao Japão, o governo vai tomar uma decisão sobre um substituto para os seus jatos de combate F-2 até o final de março de 2019, disse Doi.

“Nós estamos construindo isso em preparação para o desenvolvimento de um novo avião de combate”, disse Doi. “Países vizinhos estão desenvolvendo jatos furtivos e assim esta pesquisa é para permitir-nos compreender qual tecnologia é necessária para um projeto como este.”

ATD-X - 4

FONTE: The Japan Times / Tradução e adaptação do Poder Aéreo

47
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
FavarattiHélio de araujoIväny JuniorDelmo AlmeidaShinigami Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Visitante

Em termos aerodinâmicos, o projeto japonês não parece muito avançado, especialmente com essas derivas muito altas, ao contrário do que estão fazendo os chineses e russos.

Já o motor, segundo a foto, parece ter 3m de comprimento, 60cm de diâmetro e 5.000kgf de empuxo, o que o deixaria em desvantagem em comparação a um único F414 americano, que seria mais leve e de menor volume para o mesmo empuxo.

Aliás, ele parece um Mitsubishi F1 “stealth”. Os conceitos coreanos e turcos me parecem mais avançados que ele. Mas só o tempo dirá se ele será ou não melhor que a concorrência.

Oganza
Visitante
Oganza

Com um PIB na casa dos 4,85 trilhões de dólares e 1,5% disso (≈ U$ 72 bilhões) destinado para defesa nos últimos 4 anos, não é impossível, o problema é como diz o texto: “esta pesquisa é para permitir-nos compreender qual tecnologia é necessária para um projeto como este.”

A questão será a Importação de Tecnologias NÃO Dominadas Vs o DESENVOLVIMENTO de Tecnologias NÃO Dominadas.

Já imaginaram se Abe consegue aumentar o budget de defesa para os 2% que ele deseja? Seriam ≈ U$ 96 Bilhões… Japan is back!!!

Grande Abraço.

Antonio
Visitante
Antonio

É, parece que o Japão está de volta…

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

Bem, se o Japão realmente estiver “de volta” muitos países asiáticos vão ficar de orelha em pé, o império japonês, infligiu muitos males nos seu vizinhos.
E se esse projeto passar por tanta turbulência como o F-35 muita gente vai se suicidar.

kfir
Visitante
kfir

se o produto final tiver um alto grau de nacionalização, eles não usarão tantos dolares para fabrica-los…

vmax
Visitante
vmax

Parece que pegaram o Saegheh-80 e deram uma garibada.
Brincadeira à parte, esse avião deve ser um projeto único para atender as necessidades japonesas levando em consideração a dimensão territorial.

RenanZ
Visitante
RenanZ

Pessoal, ruim aqui, bom ali, melhor acolá.
Não importa, eles estão fazendo a lição de casa deles, bem aos pouquinhos. Enquanto isso, na República da Banânia….

Dranuits
Visitante

O Japão nunca deixou o cenário asiático, ele é o padrão de país para os outros
Quanto às forças armadas basta ver o tamanho do destróier que construiu outros compram falando que vai ser hotel
O Japão assim como a Alemanha foram, são e sempre serão países com forte poderio militar eles possuem forças altamente profissionais

Bispo
Visitante
Bispo

Pelo visto SU-50 terá um bom mercado no oriente.

Renato Carvalho
Visitante

Pra mim isso é um SH turbinado, os caras podem fazer coisa melhor,eles tem grana e tecnologia.

Kolchak
Visitante
Kolchak

Caça “stealth” se tornou grife, existe muitos mais por vaidade que utilidade, pois os novos radares ja estao deixando esta tecnologia obsoleta.

Bosco
Visitante

Ele é dotado de um sistema de TVN do tipo 3D semelhante ao adotado na aeronave experimental X-31.
O sistema é composto por três pétalas que se movem e não nos sistemas tradicionais usados pelos russos que usam um escape pivotante.

Bosco
Visitante
carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

1º Com certeza tem componentes críticos Made in USA.
2º A questão é a China e não os outros Asiáticos (Fator Taiwan no tempero)
3º O objetivo do Sol Nascente é ser protagonista ao lado dos USA e não co-autor.
4º Eles não tem e nunca terão Nuc, portando USA + suas bases no país do sashimi (adoro).
5º Pequeno né, comparado com outros né, japonês pega coisa glande e deixa pequeno né !

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Caro Oganza
com a poupança interna + as reservas de toda ordem que eles tem, continuam em “recessão técnica” = Vão incrementar gastos com a defesa levando em conta “as montadoras” locais. É uma maneira de deixar algumas chamas acesas !
G. Abraço

Mauricio R.
Visitante

Acho que a recusa dos americanos em lhes vender o F-22, fez mto mal ao Japão.
Enquanto demonstrador de tecnologias, seria mais interessante investir em um UCAV estilo X-47 ou Neuron.
E se conseguissem interessar Coréia do Sul, Taiwan, Índia, Indonésia e Austrália, melhor ainda.
Lidar c/ a China exige quantidade e a máxima qualidade possível.
No curto prazo trabalharia em uma grande atualização do F-2 p/ F-2C/D e também um F-2E incorporando o máximo de furtividade, como foi feito no SH.

Dafranca
Visitante
Dafranca

Esse protoctipo sera em escala(tamanho) reduzida, somente para testar o conceitos.

Nonato
Visitante
Nonato

O Japão é uma potência econômica e tecnológica.
Isso aí é café pequeno para eles.
São capazes até de desenvolver um conceito completamente novo.
Algo como invisibilidade absoluta inclusive ao olho humano.
A propulsão ionica.
Radares antimateria.
Bombas magnéticas…

Nonato
Visitante
Nonato

Se um f18 ou f15 podem se tornar stealth qual a dificuldade para outros países fazer algo parecido?
Um f5 com tanques conformados?

Souza Pereirajunior
Visitante

Amigos , falamos de um dos países mais ricos do mundo , com uma grande capital humano (gente qualificada ) e amigos em várias partes do mundo . Se eles fizerem um esforço real eles conseguem desenvolver um avião comparável ao F-22 que foi projetado lá nos anos 80.

groosp
Visitante

Os EUA recusaram a venda do F-22 ao Japão devido, entre outras coisas, ao vazamentos para a China de material sensível sobre o sistema AEGIS. Não vendeu para Israel também. Acho que a administração Obama quis realmente matar o F-22.

Gosto deste avião, lembra um mini F-22 e parece ser mais sofisticado que o programa coreano. No olhômetro dá a impressão que os japoneses capricharam mais na furtividade que os russos no T50.

A Europa bem que poderia poderia participar deste projeto apesar de muitos países estarem envolvido no programa F-35.

Mauricio Veiga
Visitante

KOLCHAK concordo com a tua opinião, é pua “vaidade’ e “megalomania”, o preço não justifica …

Nonato
Visitante
Nonato

Esse projeto começou em 2004. E o nome é lindo. Xinxin…
Quanto a eventual participação dos europeus, se eles não tiverem que gastar muito poderiam participar. Para o Japão dinheiro não deve ser problema. Mas a ajuda técnica dos europeus seria benvinda. Para os europeus, apesar de também serem desenvolvidos tecnologicamente, a ajuda técnica e financeira dos japoneses seria ótima.
Somar recursos e dividir problemas.

Tiago Silva
Visitante

O Japão tem uma tradição em sua industria aeronáutica na produção de suas aeronaves de combate, mesmo a escala produtiva sendo “pequena” eles estão em constante aperfeiçoamento e este novo modelo demonstra isso mais uma vez. Aeronaves stealth são caras e complexas mas o parque industrial japonês tem condições de fazer um vetor com esta potencialidade, se formos pensar bem tirando os EUA e Rússia os 4 orientais : China,Coréia do Sul,Taiwan e Japão estão no processo de desenvolvimento próprio para terem uma menor dependência dos “grandes” e tradicionais fornecedores. Só o tempo vai dizer o real potencial desta aeronave… Read more »

Reinaldo Deprera
Visitante
Member
Reinaldo Deprera

Dranuits, o Japão foi uma potência militar na Ásia durante um curto período de tempo, mais especificamente, finalzinho do século XIX até o fim da II guerra. Isso devido à restauração Meiji e a displicência de políticos britânicos e norte-americanos que, ao contrário do resto do mundo, apostaram num Japão pacífico e comprometido com os acertos diplomáticos da época. O Japão, assim como a Alemanha, foram sorrateiros e malandros. O momento era desfavorável para o discursos beligerante contra o Japão e a Alemanha, o mundo estava farto de guerra devido à Grande Guerra. No caso específico do Japão, entendeu o… Read more »

vmax
Visitante
vmax

Mauricio R.
Fez mal por quê? Se eles estão criando seu próprio produto sem depender de recursos alheios como foi o caso do F-35, que não sairia do papel sem a parceria com quase metade das potências bélicas desse mundo.

O Japão quer um caça furtivo e ser furtivo significa ser de difícil detecção. Sem reinventar a roda. Como foi dito acima, se o produto final tiver um preço que condizente com a realidade deles, não importa se terá um RCS 0,000001 m2 a mais que um B-2.

Vader
Visitante
Member

O Japão já é um comprador do F-35A. Essa aeronave é só para testar conceitos e para uma emergência. Se nada der muito errado na Ásia, não se tornará operacional nunca.

Mas não tenham dúvidas de que se os japas quisessem fariam uma aeronave stealth de muito maior qualidade que as russas ou chinas.

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

14 metros é o comprimento de um F-5 né?

carvalho2008
Visitante

Parece mais um 4,5a ++….ao menos olhando o Mockup….

dieter91360
Visitante
dieter91360

Bom é o Stealth brasileiro. Tão avançada é a tecnologia que nunca se viu e nunca se verá, com olhos humanos, ou com qualquer sistema de radar, passivo ou ativo. Completamente invisivel!!!.rsrsrs.

groosp
Visitante
carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

“Nonato 8 de dezembro de 2015 at 22:14
O Japão é uma potência econômica e tecnológica.
Isso aí é café pequeno para eles.
São capazes até de desenvolver um conceito completamente novo.
Algo como invisibilidade absoluta inclusive ao olho humano.
A propulsão ionica.
Radares antimateria.
Bombas magnéticas…”
E tudo começou aqui, esses Japas são soda mesmo:

https://www.youtube.com/watch?v=ynIzQS7eggQ

Bosco
Visitante
Kolchak
Visitante
Kolchak

mas foram os russos que projetaram o primeiro aviao realmente stealth ja em 1935.
https://www.youtube.com/watch?v=r1b7AwSp6rI

Kolchak
Visitante
Kolchak

mas foram os russos que projetaram o primeiro aviao realmente stealth ja em 1935.

Kolchak
Visitante
Kolchak
MARCELO BASTOS
Visitante
MARCELO BASTOS

Este projeto e apenas balela e propaganda nacionalista do Japão, duvido que sequer um prototipo operacional deste caça seja construido, o custo de uma empreitada solo do Japão para construir um caça ‘stealth’ seria muito demorado e custoso, não tem sentido, pois o Japão já esta recebendo a primeira unidade do F35A.

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Pô Bosco, nessa hora é que eu assisti, acabei de tomar Leite Ninho com Quinoa ….. Kkkk …. tô rindo e …………..o a 20 minutos ! rsrsrsrs
“Kolchak 9 de dezembro de 2015 at 21:54”
Projeto do Lenin ? Kkkk ….

carlos alberto soares
Visitante
carlos alberto soares

Caro Bosco & Kolchak
A parte mais legal do vídeo que postei é aos 1’32” …. adivinhem porquê ?

Shinigami
Visitante
Shinigami

MARCELO BASTOS 10 de dezembro de 2015 at 9:38
Pode ser, o Eua pretende desenvolver um projeto de 6G se eles não recusarem a uma parceria com os japoneses não somente de $$$ mas com PD envolvido muito provavelmente o projeto F-3 japonês morrera.
Porem se o Eua der uma de gostoso igual ao F-22, os japoneses serão obrigados a arregaçar as mangas, para isto os japoneses iniciaram o desenvolvimento de um motor de 15t de empuxo que deve ficar pronto em 2018.
Os japoneses estimam que seria necessário de US$80 a 90 bilhões para desenvolver e produzir 100 unidades de um F-3.

Shinigami
Visitante
Shinigami

https://www.youtube.com/watch?v=0msKb4E2jTM Motor do Atdx, foi pouco mais de 10 anos para desenvolver este motor, porem ele e bem pequeno menor que o motor do Rafale, se estima que se ele fosse construido do tamanho de um F-100 do F-15 teria desempenho semelhante. O XF-5-1 conseguiu atingir o desempenho de 1600C na entrada da turbina no próximo projeto que deve ser maior eles querem chegar a 1800C na entrada da turbina. https://www.youtube.com/watch?v=Ou_y-5Ieohw Atdx saindo ao hangar em setembro o estabilizador vertical parece ser enorme. O que estraga o visual do Atdx e eles utilizarem o canopy do treinador Kawasaki T-1 no… Read more »

Shinigami
Visitante
Shinigami

Errei quis dizer Kawasaki T-4,
http://www.internetmodeler.com/artman/uploads/2/hsgs7341.jpg
Observe a fotografia co canopy e idêntico ao do Atdx,

Delmo Almeida
Visitante
Delmo Almeida

Acho que o ponto chave está no quesito que ele fala do papel disso nas Relações Internacionais.

Iväny Junior
Visitante
Member

O avião vai prestar. Talvez queiram fazer um Hi-low mix com a orquinha. Tudo vai depender da situação de tensão no continente.
A China já costurou uma aliança com Paquistão. Japão e Coréia do Sul já andam juntos de certa forma e podem receber a adição da Austrália (que deve optar pelo Soryu na próxima concorrência de submarinos). A índia que vai perdendo a oportunidade de entrar nesse time e fazer uma coalizão. Se China e Paquistão começarem animosidades os hindus estarão em maus lençóis…

Shinigami
Visitante
Shinigami

http://tokyotanpo.info/shinjukuku/20151110/15gijutsu003.jpg
Fotografia do Ram desenvolvido pelos japoneses para caso seja decidido desenvolver um F-3.
Cada placa tem a função diferente para refletir as ondas eletromagnéticas.

Hélio de araujo
Visitante
Hélio de araujo

O japão já domina a alta tecnologia,quem já visitou o pais sabe o que estou falando.Diciplina é tremenda no Japão e eu nao ficaria surpreso se seu produto fosse de qualidade.Ultimamente o pais vem sofrendo com a China e suas aspirações de futura super potencia global.É lógico que o Japão precisa se preparar para o futuro pois as disputas estão cada vez mais acirradas com a China e também com a Rússia,sem falar do fanfarão da Coreia do norte.Bom o Japão tem muitos motivos para se preocupar com o futuro de suas defesas.

Favaratti
Visitante
Favaratti

Sem dúvida.