Home Noticiário Internacional EUA lançam mais dois ataques aéreos no Iraque

EUA lançam mais dois ataques aéreos no Iraque

359
13

caças Super Hornet  - foto USN

Ataques foram feitos contra posições do Estado Islâmico (EI). Um desses ataques foi feito com drone e o outro com quatro aviões

ClippingNEWS-PAOs Estados Unidos lançaram mais dois ataques aéreos contra posições do Estado Islâmico (EI) no norte do Iraque nesta sexta-feira (8), além do primeiro ataque anunciado mais cedo, afirmou o Pentágono por meio de comunicado.

Os novo ataques incluiram o de um drone sobre a posição de um morteiro e o de quatro aviões caça F/A-18 contra um comboio do EI perto da cidade de Erbil, capital da região do Curdistão iraquiano. O EI é um grupo radical islâmico jihadista que se apoderou de uma parte do noroeste do país, na fronteira com a Síria, e proclamou a criação de um califado nas zonas conquistadas. Os membros desse grupo se apresentam como herdeiros de um regime que existiu da época do profeta Maomé até um século atrás.

Autoridades norte-americanas e europeias disseram que comboios do EI estavam indo em direção a Erbil. Governos ocidentais temiam que um dos comboios poderia estar a caminho de um ataque a comunidades cristãs da área de Erbil, disse uma das autoridades. O governo regional do Curdistão e autoridades dos Estados Unidos disseram que combatentes curdos foram desarmados pelas forças do EI.

Os bombardeios dos EUA foram autorizados nesta quinta-feira (7) pelo presidente Barack Obama para defender as minorias que estão sendo massacradas pelos jihadistas no país. Obama também autorizou uma operação humanitária de assistência aos deslocados.

No primeiro ataque desta sexta, duas aeronaves F/A-18 lançaram bombas guiadas por laser contra uma artilharia móvel dos jihadistas perto de Erbil, segundo o porta-voz do Pentágono, o almirante John Kirby. Ele afirmou que os rebeldes islamitas têm utilizado esta artilharia para bombardear as forças curdas que estão defendendo Erbil, onde tropas americanas estão localizadas.

Fumaça de ataque aéreo no norte do Iraque em 8-8-14 - foto AP via G1

Após a ação americana contra as posições jihadistas, o chefe de equipe do exército iraquiano disse esperar que as tropas federais e as forças curdas peshmergas recuperem grandes extensões de terra. “Haverá grandes mudanças em terra nas próximas horas”, declarou o tenente-general Babaker Zebari à AFP.

Na noite de quinta, quando as forças curdas haviam se retirado, os jihadistas tomaram posições em Qaraqosh, situada entre Mossul, a segunda cidade do país e em poder do EI, e Erbil. O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, disse nesta sexta que os ataques militares dos EUA no Iraque não têm data para acabar, explicando que isso dependerá da situação de segurança no país. “O presidente não disse uma data específica de fim”, disse ele, segundo a Reuters.

Sobre a ajuda militar dos EUA ao Iraque, o porta-voz disse que inicialmente ela será para proteger americanos que trabalham no Iraque e para lidar com a situação de emergência humanitária na montanha de Sinjar.

Segundo ele, os EUA poderiam oferecer mais ajuda militar ao governo do Iraque para ajudá-lo a combater os jihadistas, caso o país forme um novo governo “inclusivo”.

caças Super Hornet sobre CVN - foto USN

EUA proíbem vôos comerciais sobre Iraque

A Agência Federal de Aviação (FAA) proibiu nesta sexta-feira (8) a aviação comercial americana sobrevoar o Iraque, onde os Estados Unidos estão realizando os seus primeiros ataques aéreos contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI).

A FAA citou ‘situações potencialmente perigosas criadas pelo conflito armado’ entre os militantes do IE e as forças de segurança do Iraque como a principal razão para esta proibição até novo aviso.

Empresas de outros países, como a Etihad Airways e a Turkish Airlines, cancelaram voos para o aeroporto de Erbil, no norte do Iraque, por razões de segurança.

Califado

Em junho de 2014, os jihadistas do EIIL anunciaram  o restabelecimento de um califado, regime político islâmico encerrado há um século com a queda dos otomanos.

O Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), que a partir da proclamação do califado passou a se chamar Estado Islâmico (EI), pediu a todos os muçulmanos que jurem lealdade a seu chefe, proclamado califa, o que representa uma ameaça para o papel da Al-Qaeda na causa jihadista mundial. Eles já tomaram o controle de 17 cidades.

O avanço do grupo, favorecido pelo conflito entre a minoria sunita e os xiitas no poder, começou desde a saída de tropas dos Estados Unidos, em dezembro de 2011.

drone Predator no Iraque - foto USAF

Presos nas montanhas

No domingo, a cidade de Sinjar, a 50 km da fronteira com a Síria, foi tomada pelos jihadistas, obrigando cerca de 200 mil pessoas a fugirem, segundo a ONU. Os jihadistas também invadiram Zumar, outra cidade perto de Mossul, de um poço de petróleo e de Rabia, um posto fronteiriço entre Síria e Iraque.

Milhares de civis, boa parte da minoria yazidi, estão presos nas montanhas do norte do Iraque, após fugirem dos jihadistas na região de Mossul. O poderoso líder xiita Moqtada al-Sadr afirmou nesta sexta que os jihadistas estão a ponto de atacar a capital iraquiana, e prometeu mobilizar seus combatentes para defender Bagdá.

FONTE / SEGUNDA FOTO: G1

DEMAIS FOTOS: USN e USAF (em caráter meramente ilustrativo)

VEJA TAMBÉM:

13
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
Alexandre GalanteCarlos Alberto SoaresPanglossRogériojoseboscojr Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Member
Marcos

Os EUA vão ter de fazer muito mais que isso.
Se GB fez lambança invadindo o Iraque, BO fez coisa pior saindo.
Já a França se posiciona de forma mais contundente que o resto da Europa, inclusive em relação a GB, se mostrando pronta para uma ação militar mais intensa.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

E que desapareceu foi o Brasil Potência!

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Esse povo do Oriente Médio com essas convicções religiosas radicais devia voltar pra Idade Média. Saladino contra os Cruzados!
Não entendem outra linguagem que não seja a da força.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

A posição francesa é p/ se exibir, perante os demais países europeus.
Em especial a “Suiça extra grande”, aka Alemanha e o Reino Unido.
Agora peitar os russos, lá na Síria, nem pensar.
No mais, como é legal ver o Obama (Banana) ser contrariado pelas realidades da vida!!!
Não tem preço!!!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

OFF TOPIC…

O “Forte” está fora do ar???
Qndo clico no short cut, ocorre isto:

Aviso!
Este site está desativado no momento.
Por favor, entre em contato com o administrador.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

O “Forte” está fora do ar???
Qndo clico no short cut, ocorre isto:

Deve ser atualização do servidor. Costuma voltar em menos de um minuto.

Alexandre Galante
Visitante
Member

Quem está com problemas ao acessar o ForTe, só precisa esvaziar o cache do navegador e acessar novamente.

jura_gol
Visitante
jura_gol

Juro por Deus que não entendo o governo Americano, ontem eles armaram os rebeldes para lutar contra o governo Sírio, e hoje ele joga bomba nos mesmos só porque cruzaram a fronteira, eita povo doido !

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Mas o governo americano só é que é doido? E quanto aos barbudinhos? Se antes o governo americano ajudava era porque havia um comprometimento do outro lado que foi quebrado. Hoje, bombardeia. Agora, uma coisa o governo americano é. Sem dúvida eles são ingênuos. Querer alguma coerência desses “aliados” da Idade Média é de uma ingenuidade que da gosto. Essas facções se matam por conta de algumas linhas do Alcorão, que uns interpretam de um jeito e outros, de outro. É o mesmo que os cristãos se matarem porque uns interpretam que Jesus era filho único de Maria e José… Read more »

Rogério
Visitante
Member
Rogério
Pangloss
Visitante
Pangloss

Maurício R, ninguém vai intervir na Síria, seja para peitar os russos ou por qualquer outro motivo (e, no primeiro caso, intervir na Ucrânia seria muito mais desafiador), porque os envolvidos na guerra civil síria já deixaram claro que o Assad, por pior que seja, é a melhor alternativa. O mesmo podia ser dito do Iraque. Em 1991, o Bush pai retrocedeu após garantir o esmagamento das forças militares iraquianas, e por perceber que, caindo o Saddam, o país seria fragmentado entre grupos ainda piores que ele – que pelo menos era um governante laico. Bush filho inventou um pretexto… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Minha opinião: Obama saiu na hora que tinha que sair e na opinião de quem vota nos USA ainda saiu meio tarde. Perguntem a quem mora lá ? O Gal Norman Schwarzkopf queria chegar a Bagdá na primeira ofensiva e estava mais da metade do caminho e com as forças iraquianas já combalidas, ai sim iriam achar as tais armas químicas e de destruição etc …. Foi impedido e afastado, depois colocado num gabinete e aposentado. Ele afirmou na época, “cometemos um erro irreparável”. Dito e feito. Esse GAP todo …. raciocinem …. esse foi a grande m#rd@ que fizeram… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

“Rinaldo Nery
8 de agosto de 2014 at 21:32 #

Esse povo do Oriente Médio com essas convicções religiosas radicais devia voltar pra Idade Média. Saladino contra os Cruzados!
Não entendem outra linguagem que não seja a da força.”

É, Tio David que o diga.

Estava respeitando CF e lá vem foguete de novo…..

Cel o quê que o Senhor opina a esse respeito ?

Minha opinião:

Querem que ele fique de expectador …. nem a pau Juvenal ….