terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Array

Mais notícias da Saab: modernização do Erieye para a FAB e sistema para Infraero

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

E-99 - Esquadrão Guardião - Domingo Aéreo AFA 2011 - foto 5 Nunão Poder Aéreo

Empresa informou sobre pedido adicional da Força Aérea Brasileira para a modernização do sistema de missão Erieye AEW&C e encomenda para dois aeroportos brasileiros, por parte  da Infraero, do sistema avançado de controle e guiagem de movimentos de superfície A3000

Em notas divulgadas nesta segunda-feira, 8 de abril, a Saab informou sobre dois contratos no Brasil, um com a Força Aérea Brasileira (FAB) e outro com a Infraero.

Sobre o contrato com a FAB, trata-se de um pedido adicional para o programa de modernização do sistema de missão Erieye AEW&C (Alerta Aérea Antecipado e Controle), num valor total de 325 milhões de coroas suecas – cerca de 50,4 milhões de dólares ou 101 milhões de reais. Por meio dessa modernização, a capacidade operacional do Erieye é aprimorada. Isso faz parte do programa de modernização das aeronaves modelo Embraer 145 AEW&C, denominadas E-99 na FAB.

A encomenda foi realizada pela “Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate” (COPAC) da FAB, e a Saab recebeu um pedido da Embraer no final de fevereiro referente ao mesmo programa de modernização. As entregas ocorrerão de 2014 a 2017.

O E-99 realiza um papel importante no controle do espaço aéreo brasileiro e de vigilância das fronteiras, como prevenção ao tráfico de drogas e outras atividades ilegais. O Erieye também deverá ser utilizado para prover segurança em dois grandes eventos esportivos, incluindo as Olimpíadas 2016, no Brasil.

E-99 - Esquadrão Guardião - Domingo Aéreo AFA 2011 - foto 2 Nunão Poder Aéreo

Segudo Micael Johansson, chefe da área de negócios de sistemas eletrônicos de defesa daq Saab, “o sistema Erieye da Força Aérea Brasileira instalado no Embraer 145 tem estado em serviço operacional por aproximadamente dez anos e, com as novas características agora comissionadas, nosso cliente brasileiro terá um sistema ainda melhor para controlar o espaço aéreo e prevenir atividades criminosas.”

Sistema de controle de movimentos de superfície para a Infraero

Também nesta segunda-feira, a Saab informou que um consórcio entre sua subsidiária HITT Traffic e a Ambriex e RRJ Engenharia recebeu, por parte do operador brasileiro de aeroportos Infraero, um contrato para fornecer  para dois aeroportos internacionais do Brasil o sistema avançado de controle e guiagem de movimentos de superfície  A3000. O sistema, desenvolvido e oferecido pela HITT, será utilizado para apoiar os controladores de tráfego aéreo nos aeroportos internacionais do Galeão (Rio de Janeiro) e Afonso Pena (Curitiba).

O sistema é empregado para guiar o tráfego em aeroportos, especialmente em situações de baixa visibilidade como neblina e à noite. Segundo a Saab, o sistema é utilizado em aeroportos como Frankfurt, Cingapura e Shanghai. A HITT Traffic é o principal ponto de contato com a Infraero e a RRJ Engenharia realiza obras civis para esse projeto desafiador em ambientes ativos de aeroportos.
O sistema deverá estar operacional em 25 meses, segundo a nota da Saab.

FONTE: Saab (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

11 Comments

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Galeão Cumbica

Precisamos mesmo em Curitiba um sistema deste, no inverno o aeroporto la parece um vaga-lume.

abraços
GC

Edgar
Marcos

Curitiba precisa é de um ILS CAT III

Marcos

Curitiba precisa é de um ILS CAT III, radar de solo, ampliação do terminal de passageiros, um novo terminal de cargas e mais uma pista, paralela à principal.

Ao invés disso, nossa Sapientíssima Presidenta decidiu incluir um novo aeroporto chinfrim a cinquenta quilômetros de distância da Capital paranaense, colado na Serra do Mar. Faz parte daqueles oitocentos aeroportos, que depois viraram duzentos e não sei quantos.

virgilio

O Brasil precisa de países como a Suécia que realmente ajude no desenvolvimento tecnológico.

SAAB na cabeça…

Gilberto Rezende

Gostaria mesmo de saber se este contrato é só de atualização das unidades já adquiridas ou se existe alguma opção de aquisição de mais unidades do sensor erieye… Ainda não me conformo com esta limitação atual das aeronaves somente alocadas ao sistema Sivam sem que mais unidades sejam incorporadas a força para que este importante recurso faça parte do dia-a-dia de todos os esquadrões operacionais permitindo sua utilização ao máximo de operatividade… NADA poderia ser mais EFETIVO militarmente para a Defesa Aérea do Brasil enquanto se aguarda as aeronaves FX-2 e mesmo que fiquemos limitados por mais 4 a 5… Read more »

Mauricio R.

Enquanto a Embraer vendeu somente as células p/ o AEW&C c/ radar indiano da DRDO, os suecos emplacaram Paquistão, Tailândia e UAE.
Fizeram barba e cabelo, pois além do radar, tb venderam a aeronave.

ricardo_recife

Maurcio R. Tem a Grecia e acho que México.

Mauricio R.

ricardo_recife,

Esses foram bem antes, me referí somente a negocios recentes.

Galeão Cumbica

Também concordo Marcos sobre as coisas que o aeroporto la precisa, mas dentro de todas que precisamos e o que realmente vamos conseguir já é um começo.

GC

Últimas Notícias

Último voo operacional da aeronave CC-115 Buffalo no Canadá

O voo operacional final para a aeronave CC-115 Buffalo foi realizado no dia 15 de janeiro pelo 442º Esquadrão...
- Advertisement -
- Advertisement -