quinta-feira, janeiro 27, 2022

Gripen para o Brasil

Revista sueca diz que Suíça pagará 20% menos no Gripen, informação negada por agência da Suécia

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Gripen E nas cores da Força Aérea Suíça - ilustração Saab

Suecos vão ganhar menos do que o esperado com a venda à Suíça, segundo revista sueca Ny Teknik – porém, a agência de exportação de material de defesa da Suécia, FXM, negou essa informação

Segundo matéria do site The Local, em sua versão de notícias em inglês sobre a Suécia, a esperada compra suíça de caças Gripen não vai render tanto dinheiro aos cofres suecos quanto já foi estimado anteriormente. As informações, publicadas pelo site em 9 de outubro, são baseadas em matéria recente da revista sueca Ny Teknik.

A Suíça reservou um orçamento de 3,1 bilhões de francos suíços (cerca de 21,5 bilhões de coroas suecas ou 3,3 bilhões de dólares) para a aquisição de 22 caças Gripen E, que são a nova geração do jato fabricado pela sueca Saab. Os suíços também deverão alugar onze caças das versões Gripen C e D por cinco anos, como parte do acordo. Porém, documentos “secretos” sobre o negócio, revelados pela Ny Teknik, mostram que a Suíça pagará apenas 17,7 bilhões de coroas pelos caças.

Esse valor menor significaria que o preço de cada Gripen vendido à Suíça estaria com um desconto de aproximadamente 20%, caindo de um bilhão de coroas para 800 milhões. No total, o custo de produção dos caças é estimado em 17,2 bilhões de coroas suecas, e todos os recursos obtidos com o negócio junto à Suíça deverão ir diretamente para o desenvolvimento do Gripen E, segundo a revista. Isso não seria algo usual, segundo o especialista em defesa Gunnar Hult, que afirmou que, “tradicionalmente, o dinheiro de acordos de caças governo-a-governo não vai para as Forças Armadas, e sim para o Departamento de Finanças.”

Como resultado, o Estado Sueco receberá poucos recursos desse negócio. Outro ponto destacado pela Ny Teknik, segundo a matéria do site The Local, é que o adiantamento (pagamento inicial ou “down payment”, a ser recebido antes da entrega dos caças) que os suecos desejavam receber dos suíços representava 60% do total do negócio. Porém, ficou reduzido para 40% do valor (os suíços tinham como meta 15%). Esse adiantamento deverá ser pago até 2018, que é o ano acertado para entrega dos primeiros caças à Suíça, conforme o cronograma.

Cronograma Gripen E - apresentação Saab via Flightglobal

FXM, a agência de exportação de defesa da Suécia, negou as informações e comparações feitas pela revista Ny Teknik, acrescentando que acordo com a Suíça também inclui logística e armas

No mesmo dia em que as informações foram veiculadas, a FXM (Försvarsexportmyndigheten – agência de exportação de defesa da Suécia) negou o que foi publicado pela Ny Teknik. Declarações ao jornal Svenska Dagbladet (SvD) da porta-voz da FXM, Sofia Karlberg, informaram que “está totalmente errada” a alegação de que o acordo trará menos dinheiro para a Suécia.

A porta-voz disse que a Ny Teknik estava comparando duas coisas diferentes e que não houve qualquer mudança no preço do Gripen para a Suíça. Karlberg disse também que o valor de 17,7 bilhões de coroas não pode ser comparado com os 21,5 bilhões do acordo-quadro feito com os suíços, pois este inclui também itens como apoio, armas e logística. Ela também afirmou que o valor exato por aeronave, no acordo do Gripen Suíço, é uma informação confidencial.

FONTE: The Local (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

IMAGENS: Saab

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gilberto Rezende

A única maneira disto ocorrer é a SAAB construir airframes novos para a Força Aérea Sueca e repassar os airframes reaproveitados dos Gripens C/D para a Suíça…

Pela forma de construção os aviões recondicionados suecos, eles são OBRIGATORIAMENTE mais baratos que os aviões suiços que deverão possuir airframes NOVOS…

Esta história é simplesmente FALSA…

Gilberto Rezende

Mas se a parte que a negociação suiça inclui o leasing de 5 anos de 11 Gripens C/D TAMPAX for REAL!!!

CARPACCIO !!!!

Isso só CONFIRMA uma coisa que afirmei várias vezes sobre o avião de papel:

ELES NÃO TEM PRODUTO PRONTO PARA FORNECER!!!

O que SEMPRE implicaria se fosse dada a vitória a SAAB uma forçosa negociação para receber os Gripen C/D tampax até o avião “vencedor” sair do PAPEL…

E sempre fui ZOADO por isso…

Então:

#XUPAAA _________________

COMENTÁRIO EDITADO POR PROVOCAÇÃO TOTALMENTE DISPENSÁVEL. APRENDA A CONVIVER COM OS DEMAIS PARTICIPANTES.

Últimas Notícias

Quanto custa a conversão de jatos A330-200 em A330 MRTT?

Com o anúncio da abertura de licitação da Força Aérea Brasileira para a aquisição de dois jatos A330-200 e...
- Advertisement -
- Advertisement -