Home VANT Instituto de Aeronáutica e Espaço realiza teste com turbina para Vant

Instituto de Aeronáutica e Espaço realiza teste com turbina para Vant

725
4

Teste turbina TGM no IAE - foto FAB

Dando o início a nova fase de desenvolvimento do projeto TAPP (Turbina Aeronáutica de Pequena Potência) foi realizado (4/7) o ensaio funcional com querosene de aviação no Banco de Provas de Turbinas do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE). Durante o ensaio, a turbina atingiu a rotação de 9.000 RPM, permanecendo nesta condição por cerca de quatro minutos até o corte da combustão.

As próximas etapas da campanha de testes são a determinação de parâmetros de operação do motor desde o seu acendimento, estabilização da rotação em idle e posterior aceleração à condição de máximo empuxo.

Teste turbina TGM no IAE - foto 2 FAB

O projeto TAPP é um desenvolvimento totalmente nacional de turbina a gás conduzido pelo DCTA, IAE, ITA e pela empresa TGM Turbinas Indústria e Comércio Ltda. O projeto, que conta com financiamento da FINEP e da empresa TGM Turbinas, trata-se de um motor turbojato, da classe de 5.000 N de empuxo, para emprego em veículos aéreos não tripulados com peso máximo de decolagem entre 900 kg e 1.200 kg.

O ensaio contou com a presença do Tenente-Brigadeiro do Ar Ailton dos Santos Pohlmann, Diretor-Geral do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e oficiais do DCTA, que foram recebidos pelo Brigadeiro Engenheiro Carlos Antônio de Magalhães Kasemodel, Diretor do IAE.

Teste turbina TGM no IAE - foto 3 FAB

FONTE / FOTOS: FAB (IAE)

VEJA TAMBÉM:

4
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
VaderWagnerMauricio R.Clésio Luiz Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Espero que a iniciativa renda frutos. Motores aeronáuticos são poucos países que fabricam, e para nós começarmos tem que ser por baixo mesmo, pelos modelos mais simples.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

A maior inserção de empresas nacionais, no mercado de MRO de turbinas aeronáuticas, tb é uma fonte de capacitação.
Só espero que este projeto não leve a criação de uma “Embraer das turbinas” ou pior, a uma nova “Avibrás”.

Wagner
Visitante
Wagner

Parabéns a todos os envolvidos, e boa sorte !!

Vader
Visitante
Active Member

Ótima notícia.