Home ARP Drones são a opção militar que mata menos inocentes, diz Obama

Drones são a opção militar que mata menos inocentes, diz Obama

656
30

MQ-9 Reaper com bombas - foto USAF

vinheta-clipping-aereoO presidente dos EUA, Barack Obama, disse hoje que o uso de drones (aviões não tripulados) por parte dos EUA no exterior é eficaz e legal. Segundo ele, o uso é “bastante restrito”. “Os EUA não atacam quando há alguma chance de capturar terroristas. Nossa preferência é sempre por deter, interrogar e processar”, disse.

“Mas, às vezes, essa abordagem é limitada. A Al Qaeda e seus afiliados tentam ganhar espaço em alguns dos mais distantes lugares da Terra. […] Fazer nada não é opção”, disse, em discurso na Universidade de Defesa Nacional, em Washington. “Estamos escolhendo a alternativa menos provável de causar mortes de civis.”

“Sob a lei nacional e sob a lei internacional, os EUA estão em guerra com a Al Qaeda, o Taleban e seus aliados. Estamos em guerra contra uma organização que, no momento, mataria quantos americanos pudesse, se não a impedíssemos. Então, é uma guerra justa -uma guerra proporcional, de último recurso, em defesa própria”.

De acordo com o presidente, foi no seu governo que todos os ataques de drones realizados fora do Iraque e do Afeganistão passaram a requerer a autorização das comissões cabíveis, no Congresso.

MQ-9 Reaper com armamento - foto USAF

Em sua fala, Obama reiterou que tinha autorização do Congresso para levar a cabo a operação que, com o uso de drones, matou um cidadão americano, Anwar Awlaki. “Ele estava continuamente tentando matar pessoas”, disse o presidente, antes de acusá-lo de ter planejado o ataque frustrado a um avião, no Natal de 2010. “Quando um americano deixa o país para combatê-lo […], a cidadania não pode mais servir de escudo”, disse.

O caso de Awlaki foi um dos quatro que culminaram na morte de cidadãos americanos que foram revelados à mídia do país, ontem.

Conforme Obama, a luta dos EUA contra o terrorismo passa também pelo apoio a transições à democracia em países como o Egito, a Tunísia e a Líbia, além da paz no Oriente Médio. “Com o que gastamos em um mês no Iraque, no auge da guerra, poderíamos treinar forças na Líbia, manter a paz entre Israel e vizinhos, alimentar os famintos no Iêmen, construir escolas no Paquistão”, citou.

Guantánamo

No que diz respeito ao centro de detenção da base militar americana de Guantánamo (Cuba), Obama voltou a se comprometer em fechá-lo e, uma vez mais, culpou o embate partidário pela paralisia. “Não há explicação, além da política, que nos impeça de fechar um centro de detenção que nunca deveria ter sido aberto”, disse.

Obama pediu ao Congresso que acabe com restrições para transferir os prisioneiros para território americano; afirmou que o Departamento da Defesa irá apontar um local para a realização de comissões militares; e que um novo enviado sênior ficará responsável por acertar a transferências de prisioneiros para outros países. “Ninguém nunca fugiu de nossas super prisões nos EUA”, disse.

Quando falava sobre a prisão, Obama foi repetidamente interrompido pelos gritos de uma mulher, a quem disse que a liberdade de expressão também inclui ouvir. “Eu obviamente não concordo com a maioria do que ela disse, e ela, obviamente, não estava me ouvindo.”

Ameaças

No discurso, Obama ainda lista três ameaças atuais, que são afiliados da rede terrorista Al Qaeda “do Iêmen ao Iraque, da Somália ao Norte da África”; bastiões terroristas que mais recentemente se multiplicaram pelo mundo árabe, na Líbia e na Síria, por exemplo; e radicais residentes nos EUA.

O terrorismo, disse, é alimentado pela ideologia de que o islã está em conflito com os EUA e com o Ocidente, e que a violência contra alvos ocidentais, inclusive civis, é justificável, na procura por uma causa maior. “É claro que essa ideologia é baseada em uma mentira, já que os EUA não estão em guerra com o islã; e essa ideologia é rejeita pela vasta maioria de muçulmanos, que são as mais frequentes vítimas de atos terroristas”, disse.

O americano afirmou que a solução está em derrotar em definitivo a Al Qaeda e manter uma “série de esforços persistentes e centrados para desmantelar redes específicas de extremistas violentos”.

FONTE: O Vale (com informações da Folhapress)

FOTOS: USAF

30
Deixe um comentário

avatar
30 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Eduardo RAControlcfsharmGaleão CumbicaDrCockroach Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Corsario137
Visitante
Corsario137

Taí o Obama abrindo a boca pra falar algo que preste…
Drone é a melhor solução contra esses terroristas come-cabra das montanhas. A aeronave fica horas e horas on-station sobre o TO, não arrisca a vida de nenhum piloto, e o melhor, custa bem menos!
Drone, Globalização e Gravidade não são coisas que se é contra ou a favor, elas existem, estão aí e ponto!

Corsario137
Visitante
Corsario137
Vader
Visitante
Member

Corsario137 disse:
23 de maio de 2013 às 18:35

“Drone, Globalização e Gravidade não são coisas que se é contra ou a favor, elas existem, estão aí e ponto!”

Disse tudo. Sem mais.

Sds.

Wagner
Visitante
Wagner

Ora Vader

Então permita-me

Chavismo, Comunismo e Esquerda são coisas que não se pode , e nem adianta, ser contra, apenas existem, estão aí, e pronto.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk !!!!!!!!!!!!

( ps: vc não achou que eu ia deixar escapar essa né ?? 🙂 )

Roberto F Santana
Visitante
Member

Gostei do título:

“(…) opção militar que mata menos inocentes”.

O inocente que sobreviver será eternamente grato ao Obama.

Vader
Visitante
Member

Wagner disse:
23 de maio de 2013 às 19:58

Cidadão, Drone, Globalização e Gravidade são FATOS.

Chavismo, Comunismo e Esquerda são OPÇÕES.

Más opções, por sinal.

São coisas bem distintas…

Soyuz
Visitante
Member
Soyuz

O problema disto tudo é que estes civis que são mortos não têm rosto. Vamos supor que por um capricho da natureza, ao lado de porto rico existisse uma nação chamada “Papá Libertad” e que esta terra não fosse aliada dos EUA (tão pouco seria inimiga), apenas uma nação que tivesse tomando suas próprias decisões. Em Papá Libertad existe um perigo á segurança interna que são narcoguerrilheiros. E o governo local desenvolveu e aplica uma política de uso de drones armados para exterminá-los. Os resultados são bons, o governo de Papá Libertad já mandou para o colo de Satanás mais… Read more »

Colombelli
Visitante
Member
Colombelli

Soyuz, a questão é que se for caçar os caras com soldados, além de por eles em risco e ser mais caro, acaba acontecendo igual morte de inocentes civis, e o risco é ainda maior disso ocorrer, pois não será um missil disparado, serão centenas de milhares de tiros, granadas e misseis, com tiroteios no meio de vilarejos, balas perdidas e soldados com paranóia de combate talvez agredindo civis propositalmente. Infelizmente a guerra é por essência a parcialização. Entre morrer o nosso soldado e o deles, morre o deles. Entre morrer um civil nosso e um deles, salva-se o nosso.… Read more »

Soyuz
Visitante
Member
Soyuz

Não questiono nada do que você escreveu Colombelli. Concordo! A questão é que existe uma dimensão militar, uma dimensão politica e uma dimensão humana por de trás disto. Sobre a dimensão militar ela é clara. Os Drones são a forma de matar que gera menos mortes para soldados americanos e possivelmente também menos civis são mortos em relação a outras formas de combate. Já a questão politica é onde procurei abordar melhor no meu texto. Este mesmo Obama, que é um ser politico e como tal influenciado pela opinião publica, não estaria agindo desta forma se cidadãos norte americanos estivessem… Read more »

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

O colega Soyuz colocou muito bem, nao eh a questao militar, irreversivel, mas uma questao politica e, se quiserem, filosofica. Vejam o grafico abaixo, produzido por jornalistas independentes (sim, nao cooptados pela “esquerda” ou “direita”): http://drones.pitchinteractive.com/ O Bush prendia e, eventualmente, torturava; o Nobel da Paz mata, assassina inclusive cidadaos americanos sem julgamento como previsto na Constituicao; ontem, dos 4 americanos mortos, dois o Obama reconheceu que nao eram terroristas; um era simplesmente filho de um acusado de terrorista. Filhos de suposto terroristas (sem julgamento) agora sao terroristas tb? Eh ok matar? Olhem o grafico acima, se a proporcao de… Read more »

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

“Obama transforma “assassinato” em “ação letal” para justificar ataques de Drones”

http://blogs.estadao.com.br/gustavo-chacra/obama-transforma-assassinato-em-acao-letal-para-justificar-ataques-de-drones/

[]s!

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Entrevista pela CNN com um ex-prisioneiro de guantanamo, que fez amizade com alguns guardas depois de liberado, de como eh ficar preso numa solitaria, por anos, sem ter noticias da familia, sem ter acusacoes contra, sem ser julgado, um limbo…

http://amanpour.blogs.cnn.com/2013/05/16/former-guantanamo-prisoner-befriends-jailers/

[]s!

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Coluna do excelente juiz Andrew Napolitano,de ontem, no Washington Times:

“NAPOLITANO: Tyranny just around the corner
The president’s men trash the Constitution to pursue antagonists”

http://p.washingtontimes.com/news/2013/may/23/tyranny-just-around-the-corner/

[]s!

Vader
Visitante
Member

Amigos, o drone é só uma ferramenta. Culpar o drone pelas mortes é que nem a Rede Globo, que quando vê um crime com arma de fogo solta o famoso “se não tivesse a arma não tinha crime”, como se este não pudesse ser concretizado a facada, paulada, tijolada, veneno, etc. O drone é tão impessoal quanto um caça ou um C-130 voando a 20.000 pés. Dá na mesma. A diferença é que essa ferramenta é melhor: fica mais tempo no ar, é mais barata, e não poe em risco o operador. O resto são questões filosóficas, políticas e ideológicas… Read more »

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Milord,

Acho que o pessoal nao esta culpando os drones e sim fazendo uma critica da posição tomada pelos USA para justificar as mortes causadas pelo “efeito colateral” da ação dos Drones.

Eu acho que o Brasil ate deveria entrar neste programa do drone da boeing que vai voar auxiliando os P8, para a marinha seria uma boa.

sds
GC

cfsharm
Visitante
cfsharm

Bem, acredito que na verdade a fala é tipicamente americana. Para o povo americano e com a visão deles para o mundo. Podemos discutir a visão filosófica, bizantina, imperialista, peleguista e etc ad nauseam. Mas acho que o negócio é se ater aos fatos. Drones são ferramentas – seu tipo de uso é determinado por quem o opera. Se vão fazer filmes sobre ecologia ou explodir com terroristas vai depender de quem o utiliza e para que. Mas existe uma lógica altamente sinistra com o drone – ele continua matando civis inocentes sim. Mas bem menos que em qualquer guerra… Read more »

Wagner
Visitante
Wagner

caro vader Mas se o Obama chegasse e dissesse ” Eu não vou mais usar essa joça!!” , ora, seria uma opção dele, não é mesmo ?? da mesma forma que o jovem de 13 anos, recrutado pelos chavistas, que não tem maturidade politica, não sabe nada, e fica exposto a propaganda chavista na Venezuela, as ” missoes” , etc., estará esse jovem fazendo uma opção ?? Será que ele teve escolha mesmo ? será que ele vai virar o ” monstro comunista” pq o Governo dele lhe deu uma opção ?? Ou pq ele não teve muita escolha ??… Read more »

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Wagner, prefiro seus comentários defendendo os aviões Russos!!!

esta parada ai de Kant e Hegel é mto complicado!

sds

GC

Corsario137
Visitante
Corsario137

Vader e cfsharm,

Comentários perfeitos.

O que Guantánamo tem com isso? Tô tentando descobrir até agora.

Coréia do Norte e Globalização? Meu caro, pra você eu deixo a foto:
https://static1.businessinsider.com/image/515564036bb3f7d701000028-1686-1264-900-/kim-jong-un-attack-plan-us-1.jpg

Reconhece o computador do afamado ditador?

Soyuz
Visitante
Member
Soyuz

Uma coisa que me chama a atenção na opinião publica brasileira é que ela é mais pró Obama do que até mesmo eleitores democratas americanos. Existe muita gente dentro dos EUA que questiona coisas como Guantánamo, uso de Drones em ataques na fronteira Paquistão – Afeganistão, quebra de liberdades individuais em nome da segurança nacional, espionagem de jornalistas, uso da receita fiscal como intimidação de adversários políticos. Já no Brasil, lançar qualquer critica mesmo as mais brandas a estas politicas é ser taxado de “esquerdista” ou “anti americano”. Antes que alguém pergunte o que este tema que levantei tem a… Read more »

cfsharm
Visitante
cfsharm

Soyuz, Na boa – acho que as coisas não são tão preto no branco assim aqui no Brasil. Qualquer crítica mesmo??? Ainda não achei ninguém que defenda Guantánamo, espionagem de jornalistas ou quebra das liberdades individuais com unhas e dentes aqui em Terra Brasilis. Por outro lado, na terra do Tio Sam há quem faça isso sem pestanejar – e normalmente são republicanos ( com exceção da última envolvendo a receita fiscal – ainda não sei se pelo fato em si ou porque os democratas tiveram a ideia primeiro! RSRSRS). Aqui no BR nos últimos anos a impressão que tenho… Read more »

Soyuz
Visitante
Member
Soyuz

Cfsharm “Ainda não achei ninguém que defenda Guantánamo, espionagem de jornalistas ou quebra das liberdades individuais com unhas e dentes aqui em Terra Brasilis” Eu concordo com você. Penso que no Brasil não se defende ou ataca muitas idéias, não faz parte da nossa natureza a gente simplesmente as aceita. Haja vista a falta de um debate amplo na sociedade brasileira sobre nossas escolhas sociais, politicas e econômicas nas ultimas 2 décadas. No Brasil é difícil defender qualquer coisa “com unhas e dentes”, faz parte da nossa cultura sermos dúbios; Prostituta é “garota de programa” Trapaça é “jeitinho” Gordo é… Read more »

Wagner
Visitante
Wagner

Corsario

O computador é justamente do ditador e não liberado ao povo dele…

Globalização para ele, não para o povo, por opção do ditador mesmo…

Control
Visitante
Control

Senhores Quem governa um país tem que tomar decisões em que a escolha é entre o pior e o menos pior. O que é melhor: Mandar matar um chefe de uma organização terrorista sabendo que junto com ele morrerão pessoas de sua família (mulheres e filhos, por exemplo)? Ou deixar ele viver e os que o cercam e arriscar que ele planeje e execute uma ação terrorista em que morram dezenas de outras pessoas, especialmente militares e civis do país em que você é o governante? Ter a responsabilidade sobre a vida de outras pessoas e ter que escolher quem… Read more »

Eduardo RA
Visitante
Eduardo RA

Boa análise, Soyuz.
Parabéns pela clareza.

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Corsario:

“O que Guantánamo tem com isso? Tô tentando descobrir até agora.”

?? Se vc ler a materia que estah comentando verah que existem 3 paragrafos sobre isto diretamente…

Mas no geral, muito bons comentarios dos colegas.

[]s!

Corsario137
Visitante
Corsario137

Wagner,
Não existe um pais não globalizado. Ele pode ser mausoléu menos aberto economicamente mas não tem como excluído desse processo de integração comercial e cultural do mundo. Não é somente o presidente, tal como em qualquer sociedade, existe na Coreia do Norte uma elite, composta principalmente pelos militares, que tem acesso aos vens de consumo ocidentais. Nas ajudas humanitárias que recebe, são inúmeros os países fornecedores, que vão de alimentos a equipamentos.

Corsario137
Visitante
Corsario137

Dr. Barata,
Obrigado pelo aviso. Eu só li primeira parte da matéria, que foi o que me interessou.
Sds,

Corsario137
Visitante
Corsario137

Control, O seu comentário me lembrou aquele filme, acho que é “obrigado por fumar”, que o cara é lobista da indústria do tabaco e tem como amigos dois lobistas, um da industria de armas e o outro eu não lembro. Daí tem um senador que persegue a venda de cigarros e quer acabar com a raça dele, daí ele lembra ao senador que o maior número de mortes nos EUA é por infarto e doenças cardiovasculares, mais do que por cigarro e armas de fogo juntas. O senador em questão é patrocinado pela industria de cheddar do seu Estado. Enfim,… Read more »

cfsharm
Visitante
cfsharm

Soyuz.

Muito bom seu comentário – até porque toca na famosa “zona cinza” brasileira de não ter opinião formada e embasada. Querendo ficar agradando gregos e “coreanos” ( frase usada por uma “famosidade” brasileira”.
Concordo com a “incensação” demasiada em torno de Obama – a lógica política não é essa. Até porque não existe o distanciamento que somente o tempo dá para avaliar governos.

Sds.