quarta-feira, dezembro 1, 2021

Gripen para o Brasil

Super Tucano nos EUA: Embraer e SNC comentam protesto da Beechcraft

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Super Tucano em pista rústica - imagem Embraer e Sierra Nevada - builtforthemission

Comunicado conjunto da Sierra Nevada Corporation (SNC) e da Embraer Defesa e Segurança sobre a decisão da Beechcraft Corporation de protestar a escolha do contrato do programa Light Air Support (LAS)

 –

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) selecionou pela segunda vez o A-29 Super Tucano para o programa LAS. Ao fazer a divulgação, a USAF afirmou que “essa escolha é o resultado de uma concorrência plena e aberta,” e o Tenente-Brigadeiro C.R. Davis, representante militar para aquisições da USAF disse “estou certo que o processo de seleção foi rigoroso e meticuloso.” Até o CEO da Beechcraft comentou sobre os cuidados e o profissionalismo do processo. Na verdade, este foi um processo de avaliação totalmente novo, conduzido por uma nova equipe e supervisionado por um Brigadeiro de três estrelas.

Ao avaliar os concorrentes, a USAF examinou três critérios, nesta ordem prioritária: capacidade para a missão, histórico de desempenho e preço para determinar o melhor custo-benefício.

O A-29 recebeu uma classificação excepcional em termos de capacidade técnica e baixo risco, em todas as categorias. Hoje, somente o A-29 Super Tucano está operacional e realizando missões de apoio aéreo tático. Suas capacidades e trajetória de sucesso são plenamente reconhecidas e demonstradas, e o histórico do desempenho da Embraer e da SNC é igualmente comprovado. Baseados nesses fatores, estamos confiantes de que a USAF escolheu o A-29 como a solução com o menor risco para os Estados Unidos e seus parceiros e o melhor custo-benefício.

De acordo com o processo de concorrência, a USAF selecionou o A-29 baseado nos três fatores descritos acima, não somente um deles. A USAF entendeu que o preço que está pagando pelo A-29, uma aeronave superior, é parte deste custo-benefício. Esperamos outra rápida decisão do órgão competente nos EUA (Government Accountability Office) quanto ao protesto da Beechcraft.

Super Tucano - foto Embraer e Sierra Nevada - builtforthemission

Um importante aspecto da nossa proposta é a geração de empregos em Jacksonville, Flórida. Entendemos que ela estabelece um novo modelo para trazer de volta para os EUA empregos na manufatura aeroespacial de alta tecnologia, revertendo a recente migração de postos de trabalho para fora do país. As aeronaves A-29 para o programa LAS serão fabricadas em Jacksonville.

O contrato da Embraer e da SNC para o LAS ajudará a manter mais de 1.400 postos de trabalho americanos, refletindo tanto a ampla base de fornecedores nos Estados Unidos —com mais de 100 empresas que fornecerão as peças e os serviços para o A-29 Super Tucano — e novos empregos que serão criados pela Embraer e a SNC. A Embraer criará novos empregos de alta tecnologia na sua fábrica em Jacksonville, somados às 1.200 pessoas que atualmente emprega nos Estados Unidos, e a SNC acrescentará 2.500 pessoas à sua força de trabalho.

Super Tucano - quadro de fornecedores nos EUA para o programa LAS - imagem Embraer e Sierra Nevada - builtforthemission

O A-29 Super Tucano é a escolha certa para a missão, os combatentes, os contribuintes, os trabalhadores norte-americanos e nações parceiras. À luz da força da nossa proposta e da profundidade do processo de avaliação, lamentamos que a Beechcraft esteja uma vez mais protestando contra o contrato do LAS.

Um ano atrás, a necessidade de se ter essa aeronave era crítica e, hoje, tornou-se ainda mais. A Embraer e a SNC estão avançando e se preparando para começar as operações em Jacksonville.

FONTE e IMAGENS: Embraer / builtforthemission

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alfredo Araujo

O unico comentário da Embraer deveria ser: O CHORO É LIVRE !!

Soyuz

Este tipo de ressaca de perdedor não é raro não neste tipo de concorrência. E olha que este foi um “contratinho” para padrões americanos e mesmo assim há esta novela toda. Concorrência anulada, depois nova concorrência, mesmo resultado, choro de perdedor, ameaça judicial e por ai vai. Imaginem no FX-2 (se um dia chegar ao final), a ressaca de perdedor. Rafale, NG e SH são verdadeiras instituições nacionais nos esforços de marketing dos seus fabricantes. Centros de tecnologia aqui, empregos ali, contrapartidas comerciais acolá. O Brasil é um lugar abençoado, fabricantes internacionais “já estão investindo aqui” mesmo sem receber um… Read more »

Gilberto Rezende

E os postos de trabalho americanos migrados citados foram para o México em Chihuahua e eram…

DA BEECHCRAFT !!!

BEECH is a BITCH…

A Chihuahua BITCH…

http://www.flightglobal.com/news/articles/hawker-beechcraft-opens-second-facility-in-mexico-353752/

Mauricio R.

Qnto mais empregos no México, menos mexicanos ilegais nos EUA. Até a Eurocopter já sabe disso e só precisou vender 15 EC-725, sem nenhuma ToT, p/ as ffaa mexicanas. E hoje vai de carona na “paternship” americana em direção ao Pacífico, e a mercados mais promissores. No mais, chorar as próprias mazelas no GAO, é parte do jogo jogado. Qnto ao choro de perdedor, os alemães cumpriram a contra partida prometida, que foi a siderurgica no Rio. E os “problemas” c/ os russos, os seguidos embargos a carne brasileira, derivam diretamente da negociata c/ os franceses. Problemas demais, pelo mto… Read more »

lucena

Para a EMBRAER seria uma mão na roda pois, a nossa montadora reduziria drasticamente os custos de logística visto que, para mais de 50% de tudo que há no A-29 Super Tucano,é made USA.

Últimas Notícias

Atech levará tecnologia brasileira a eventos internacionais de Defesa e Segurança

Reconhecida como uma 'System House' brasileira, a empresa estará presente na EDEX e  ExpoDefensa 2021 A Atech, empresa do Grupo...
- Advertisement -
- Advertisement -