Sukhoi Su-57

A Força Aérea Real da Malásia (TUDM/RMAF) está interessada em adquirir o caça de quinta geração da Rússia, Su-57 (NATO: Felon).

Fontes citadas pelo portal Twentytwo13 afirmam que a compra desses caças furtivos fará parte do 14º Plano da Malásia (14th Malaysia Plan) para a aquisição de Aeronaves de Combate Multifunção (MRCA).

Está prevista a aquisição de um esquadrão de aeronaves para substituir a frota de Su-30MKM (NATO: Flanker) até 2035.

De acordo com o cronograma anterior da RMAF, descrito no mapa de desenvolvimento de capacidade 2055 (CAP55), o Su-30MKM seria desativado e substituído por uma nova aeronave de combate de quinta geração entre 2030 e 2035.

No entanto, sob um novo plano ousado e ambicioso, a RMAF iniciou um programa de modernização acelerado e agressivo.

Outro programa planejado é a atualização de 18 Sukhoi Su-30MKM para o padrão ‘Super Flanker’, a aquisição de aeronaves F/A-18C/D Hornet usadas da Força Aérea do Kuwait (KAF) e de aviões-tanque para reabastecimento aéreo.

A RMAF exige que o MRCA seja uma aeronave de combate bimotor com alta persistência em combate, longa duração de voo e capacidade de reabastecimento em voo.

FONTE: Airspace  Review

Subscribe
Notify of
guest

182 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bueno

a Russia vai exportar Su-57 em pela guerra para um pais que teve contratos recente com países da OTAN e EUA, com risco de espionarem seus segredos ?

Cristiano

Estranho é a Russia aceitar vender equipamentos militar agora sendo que não está dando conta de sua demanda interna para a guerra com a Ucrania.

Fabrício Lustosa

“…não está dando conta de sua demanda interna…” Rússia que produz 3 vezes mais munição que todos os países europeus da OTAN juntos, e o boneco Zé mendigando diariamente tudo e mais um pouco, e isso e muito mais sendo noticiado por grandes mídias ocidentais completamente alinhadas com a OTAN. Ou seja, menos né meu caro.

Leonardo

Correção: Produz 4x…

Santamariense

Tu é o tal de Fabrício falam, única e exclusivamente, sobre a rússia. Só comentam em tópicos que envolvam a rússia. Podem fazer isso? Claro que sim! Mas, parecem robôs…ou são pagos para isso…

Fabricio Lustosa

Primeiro licença ao(s) editor(es) para a resposta já que permitiram o comentário. Acompanho a trilogia e comento desde 2010. Acompanho em várias fontes o desenrolar dos fatos na Ucrânia desde 2013 e o começo da guerra em 2014, ao contrário de vc e seus correligionários que, ao que parece, “acompanham” por fontes bem carimbadas o que “acontece” apenas a partir de 2022. Talvez seja até compreensível sua revolta em chamar disso e daquilo quem não compartilha de suas narrativas enlatadas, afinal a realidade tem sido uma ducha de soda cáustica para vcs que pulavam de alegria com as bizarrices lançadas… Read more »

Santamariense

Nem li teu comentário…não perco meu tempo com isso. Comentei para falar o que penso sobre o tipo de postura adotada por ti e vários outros. Ponto. Tu e muitos outros são apenas torcedores, nada além. Não gostou? Sinto muito.

BraZil

Bom dia a todos. Fabrício, sua menção a bizarrices, me fez lembrar fatos de uns dois anos atrás, já quase esquecidos e de como eram narrados de uma forma literalmente bizarra. Propaganda pró ocidente pura. Destaco que a forma generalizante e propositalmente alarmista com que essas notícias eram apresentadas, como se além de ser uma verdade absoluta, fosse o normal em todas as Forças Armadas Russas é que chamavam a atenção. Lembro aqui rapidamente alguns: comida podre, sendo servida aos soldados, falta de uniformes, falta de munição, pneus não prestam, falta de tubos de obuseiro reserva, blindagem Russa inútil, táticas… Read more »

Fabricio Lustosa

Por aí mesmo cara, e as bizarrices foram bem além, dava um livro.

Chris

Mas segundo o Putin… Em seus discursos internos para justificar a invasão… Não era a OTAN que se preparava para invadir a Russia ?

Fabricio Lustosa

Meu caro, o estabelecimento da OTAN em regiões estratégicas à cercar a Rússia nunca foi mistério para nenhuma inteligência militar no mundo todo, o mapa é claro como 1+1. Militares brasileiros de alta patente sempre convergiram em reconhecer isso em todas as entrevistas recentes em podcasts, e foram várias viu. A continuação da existência da OTAN nunca foi mistério, o alvo ser a Rússia nunca foi mistério e o objetivo é o esfacelamento da Rússia, se bem que hj a China já se tornou o outro alvo. É complicado explicar para quem não consegue perceber, ou não quer, situações elementares… Read more »

Dudu

O objetivo do Ocidente, liderado pelo EUA é fazer com a Rússia o mesmo que a Inglaterra fez com a América Hispânica por vingança pela Espanha ter se aliado à França durante as guerras napoleonicas e com o resto do Império Otomano na Península arabica por se aliar ao Império alemão: desmantelar e desmembra-la toda. Mas o EUA quer fazer isso de forma indireta, sem uma guerra direta contra a Rússia. Ele busca isso através de conflitos contra aliados, como foi na Sérvia, Siria e Líbia. Transformando ex-aliados russos em novos inimigos, como está fazendo agora com a Ucrânia. Cercando… Read more »

Last edited 3 dias atrás by Dudu
Fabricio Lustosa

Perfeito.

Bernardo

A Coreia do Norte produz mais munição que a Coreia do Sul por dia (mas muito mais). Mas a Coreia do Sul fabrica muito mais aeronaves, tanques, peças de artilharia, mísseis e sei lá, celulares que a Coréia do Norte. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. São áreas fabris completamente diferentes.
A capacidade de especialização e mão de obra pra se fabricar um caça é uma. Pra fabricar munição de artilharia é outra.
Não tem nem sentido comparar as duas coisas.

Fabricio Lustosa

Com o devido respeito, mas que pataquada que vc redigiu hein?! Eu posso lhe informar que: “A Rússia produz mais munição que a Europa por dia (mas muito mais). Mas a Rússia também fabrica muito mais aeronaves, tanques, peças de artilharia, mísseis e etc que a Europa.” Seu comentário não tem sentido.

Nilton L Junior

Fabricio assim você magoa a torcida.

Leonardo

Pois é, os ucranianos estão a ponto de alcançar Moscou, né…?? kkkkk

Leandro Costa

Não, mas também não vemos supremacia aérea Russa sob a Ucrânia, coisa que esperávamos que acontecesse já na primeira semana de Guerra, mas até agora nada. Há um impasse sobre o controle do ar que nenhum dos dois lados consegue quebrar.

Allan Lemos

Isso porque a Força Aérea Russa jamais adotou missões de SEAD/DEAD como doutrina principal.

Leandro Costa

Sim, e foi um grande erro deles, como agora se torna óbvio.

Alexandre

Por gentileza! Quais são os objetivos estabelecidos pela Rússia nesse conflito?

Leandro Costa

Objetivos públicos? Desnazificar a Ucrânia e conter a expansão da OTAN hehehehehe

AVISO DOS EDITORES: O ASSUNTO JÁ DESVIOU TOTALMENTE DO TEMA DA MATÉRIA. VOLTEM AO TEMA PRINCIPAL.
LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Bispo de Guerra

Essa guerra é de artilharia, trincheiras e drones …de desgaste, vence quem tiver o melhor parque industrial militar…

Leandro Costa

Pois é, vai ver quem conseguir mesmo que superioridade aérea local no campo de batalha, consegue avançar de forma consistente. Mas ninguém consegue.

BraZil

A meu ver a guerra já foi vencida. O que resta agora é o estabelecimento de bases mais ou menos vantajosas, para quando os tubos esfriarem. A Rússia avança mais, como pode, para ter mais capital político e a ucrãnia tenta diminuir o ritmo de avanço, como pode, para diminuir o capital político que a Rússia já tem. A isto se resume a guerra hoje.

Romão

Os russos sempre cag@ram para o conceito de supremacia aérea e você sabe disso.

Romão

Aliás…. Os “americanski” só trabalharam com supremacia aérea e zona de exclusão aérea a partir da guerra do golfo, quando foram a guerra junto com mais 30 países… Nunca estabeleceram uma zona de exclusão aérea e perpetraram supremacia aérea sobre os céus do Vietnã do Norte.
.
No Vietnã, superioridade aérea sim, supremacia aérea não.
Hanói, mesmo bombardeada, sempre teve força aérea e sempre teve artilharia antiaérea.

Leandro Costa

Só esqueceu de mencionar uma coisa. Eles nunca realmente foram atrás da Força Aérea Norte-Vietnamuita (VPAF). As poucas vezes em que fizeram isso, a VPAF ficou sem operar durante meses. Exemplo mais digno de nota disso foi a operação Bolo. Outra prova disso foi a admissão de derrota para a USN, fazendo com que os aviões da VPAF contestassem apenas os ataques da USAF, onde acreditavam que teriam maior sucesso, só engajando aeronaves da USN ou quando eram surpreendidos, ou quando não conseguiam escapar. E isso depois das primeiras semanas da Linebacker. Em geral, a VPAF nunca realmente conseguiu ameaçar… Read more »

Mirade1969

Eram outros tempos pois se fosse assim ainda não haveria necessidade de se desenvolver aviões furtivos pois as defesas anti aéreas evoluíram muito neste passar de 60 anos. Mas ainda continuam estáticas no solo.

Leandro Costa

Sim, e assim como as defesas antiaéreas evoluíram (e ele mencionou artilharia antiaérea ao invés de defesas antiaéreas, que por sua vez englobam mísseis), as doutrinas SEAD continuam em contínuo desenvolvimento, bem como Stealth, EW e os próprios sistemas de defesa antiaérea.

André Bueno

Vietnan, apoiado integralmente por China e URSS?

Last edited 3 dias atrás by André Bueno
Leandro Costa

Errou feio. Desde a Segunda Guerra Mundial isso sempre foi de importância para os Soviéticos/Russos.

Leonardo

É só tirar a OTAN da guerra. Simples…

Leandro Costa

A OTAN não se envolveu diretamente na Guerra. Mas sim, se os países membros pararem de enviar ajuda, a Ucrânia perde a Guerra.

Heli

Lá no canal Hoje no mundo militar os ucranianos já estão cercando Vladivostok

Caravaggio

Esse canal Hoje no Mundo Militar assim como o portal Aeroin são tão descaradamente parciais e fora da real nestes assuntos que chegam a ser divertidos. Profissionalismo e isenção de análise, zero.

AVISO DOS EDITORES: SOLICITAMOS QUE CRÍTICAS A OUTRAS MÍDIAS SEJAM FEITAS, CONSTRUTIVAMENTE, NOS ESPAÇOS DE COMENTÁRIOS DAS MESMAS, E NÃO AQUI.

Bispo de Guerra

Confia nas CNNs e acabará empalado ..rs

Chris

Essa parte é que eu acho bem engraçado em voces !

Entao a midia estatal russa… É que fala a verdade ! E a privada ocidental, aparentemente fazem ate reuniões para combinar as noticias.. Mesmo com noticias contrarias ao governo sendo comuns !

Caravaggio

Tanto a CNN americana quanto a RT russa são apenas porta-vozes de seus Departamentos de Estado. O q é triste é q CNN, NBC, NY Times sao privadas e de um pais pretensamente livre com total liberdade de expressão (sic), por isso podiam procurar uma maior isenção e honestidade em suas coberturas.

AVISO DOS EDITORES: SOLICITAMOS QUE CRÍTICAS A OUTRAS MÍDIAS SEJAM FEITAS, CONSTRUTIVAMENTE, NOS ESPAÇOS DE COMENTÁRIOS DAS MESMAS, E NÃO AQUI.

Last edited 3 dias atrás by Caravaggio
Sergio Machado

Contra a OTAN por meio da Ucrania seria o termo mais adequado, creio.

Bernardo

Mas a primeira entrega é só em 2030. na verdade, até 2035. Não é possível também que não consiga.

O que não vai acontecer é a Malásia receber autorização pra venda dos f-18 usados pq vai quebrar o embargo. só quem é muito grande tem cacife pra bancar isso (tipo Índia) e não é o caso deles de jeito nenhum.

Gabriel BR

Até lá a guerra acabou e a Rússia estará com um caça ainda mais avançado.
Eu penso que a guerra não dura mais 2 anos.

Bueno

Dificílimo de prever.
Iniciou em 2014 com a tomada da Crimeia , temos ai 10 anos.

Gabriel BR

O que sustenta a guerra são os recursos disponíveis…tudo indica que não dura mais 2 anos.

Marcos Silva

“…tudo indica que não dura mais 2 anos.”
Fonte: http://www.abrobrinhacomvodka.ru

Last edited 4 dias atrás by Marcos Silva
Pablo

Pra quem dizia que duraria semanas, qual a fonte??

Camargoer.

Caro. Os estrategistas europeus estimavam que a i Guerra duraria algo em torno de 6 meses… ele contabilizaram a capacidade de cada país em obter matéria prima, a força de trabalho disponível e a demanda de tropas.

1) ignoraram novas fontes de matéria prima exportoras
2) ignoraram o desenvolvimento tecnológico das armas
3) ignoraram o aumento da produtividade
4) ignoraram as economias de guerra
5) não menos importante, ignoraram a mão de obra feminina…

deu no que deu.

RRN

Se a OTAN realmente abastecer a Ucrânia a guerra acaba em menos de um ano.
Se for mantido o “cozimento” esse conflito vai longe.

Vitor

Brevemente não vai ter mão-de-obra no front devido ao reflexo da resistência da população contra os comissários e suas práticas sanguinária.

Marcos

Mas tem com o que abastecer? O primeiro ministro da Rep. Tcheca não saiu correndo atrás de países da África para comprar munições ? E depois não se descobriu que as quantidades prometidas não existiam?
A ultima cartada da Otan serão os F16 da década de 80/90. Depois disso o que mais?

Mars

Ela não era para durar um mês. rs

Atirador

Vaidurar até o iício do ano que vem, assim que o Trump assumir a guerra acaba

Iran

A eleição americana ainda é completamente indefinida apesar do fracasso do Biden no debate. Mas concordo, caso o Trump vença as eleições a Rússia vence na Ucrânia, e Israel em Gaza e no Líbano.

Camargoer.

Isso depende apenas da capacidade de produção e da demanda da guerra. Se a capacidade de produção for maior que a demanda, a exportação é viável.

Certamente, a Russia teria dificuldade para exportar munição 155 mim

Atirador

Totalmente tendo em vista que não a fabricam, fazem apena as de 152 mm

Iran

Se essa guerra acabar com uma vitória russa, a Rússia poderá se tornar o maior exportador de munição de artilharia do mundo, e ainda conseguirão repor os próprios estoques.

RRN

Isso aí não passa de uma enorme lorota.
Só louco pra se comprometer em comprar armamento russo ou mesmo assinar quaisquer contrato, especialmente militar.

Gabriel BR

Acho melhor que F-35/ abacaxi voador

Orivaldo

Com mais de 1000 unidades produzidas enquanto o tal do su57, só nos desfiles

Leonardo

Se for considerar a quantidade, então o F-16 é o melhor caça da história…

Leandro Costa

Na verdade, MiG-21, já que é o caça supersônico mais produzido na História.

Orivaldo

Você que está dizendo isso. Onde eu disse que quantidade produzida é ser o melhor caça ? Eu o comparei com o su57 de desfiles

Leandro Costa

Eu estou respondendo ao Leonardo, que parece ter inferido isso ao mencionar o F-16 como sendo o melhor caça da História.

Quantidade não significa qualidade, mas que o F-35 é bem mais promissor, em todos os aspectos, que o Su-57, disso eu não tenho dúvida.

Orivaldo

E eu também estou respondendo o Leonardo. Você que não se atentou

Leandro Costa

É por causa da dupla. Causa confusão, Orivaldo. Desculpe.

orivaldo

Acontece nas melhores familias kk

Luís Henrique

Eu não diria em todos os aspectos. O F-35 foi criado como um caça de ataque, multifunção, porém especializado em ataque, basicamente a missão principal é entrar em espaço aéreo contestado sem ser detectado, atacar alvos terrestres utilizando mísseis e bombas e voltar para casa. Possui uma velocidade de cruzeiro subsônica, um alcance razoável, uma boa carga de armas, uma manobrabilidade razoável e uma velocidade máxima de Mach 1,6. Porém possui sensores muito avançados e uma furtividade muito boa. Já o Su-57M com os novos motores possui um desempenho de voo excepcional, muito superior ao F-35, velocidade de supercruzeiro de… Read more »

Leandro Costa

Sim, vou me corrigir. Em basicamente todos os aspectos relevantes. O principal deles é o aspecto industrial.

Iran

Então confirma que o Yak-3 e o MiG-21 são os melhores caças da história?

Marcos Silva

Justiça seja feita. O Yak-3 foi um soberbo caça e o MiG-21 não fica atrás. O MiG-21 esteve em combate desde seu surgimento e seu maior adversário foi o F-4 Phantom com seus diversos operadores. São os melhores caças sa história? Talvez!
O fato é que quando foram chamados ao combate estiveram na linha de frente e cumpriram suas missões.

Jaris

A melhor caça da história são os javalis, assim dizia o Oberix!

Gabriel BR

não voa na chuva hehehehe

Marcos Silva

E o Su-57? Voa?

Rafael Gustavo de Oliveira

só voa no filme do tom cruise, com bandeira do irã inclusive

Heinz

depende, tem que arrebitar bem.

JHF

O avião vai melhorar, o real problema é sua manutenção, o fato de ser uma caixa preta e ainda a subsequente submissão de toda sua doutrina de defesa aérea aos caprichos da LM e o Congresso Americano. Se o país não está na OTAN e no G7, F35 vai ser uma fria no curto, meio e longo prazo.

Jadson S. Cabral

Eu não sei com que base você afirma que uma aeronave problemática, primeira da sua geração e sem nenhum cliente vai melhorar e o F-35, que está sendo adotado pelo mundo inteiro e já tem mais de 1000 unidades entregues é uma fria…

Sério, tá feio!

JHF

Leia de novo. Não falei nada disso.

Bueno

Todos os paises que compram o F-35 são submissão aos caprichos da LM ?

Muitos países envolvidos no projetos, todos tem interesse no sucesso do caça e não tratam com desdém o tema defesa.

Como disse Jobim o F-35 é bom d+ para o Brasil ( Alem do que precisamos )

https://www.aereo.jor.br/2009/12/01/o-dia-em-que-o-ministro-jobim-descartou-o-f-35/

Bueno

F-35 primeiro voo 2006 , 1000 caças já entregue e em serviço.

Não da para negar que o Su-57 parece ser um tremendo de um caça pesado, porem esta igual caviar , já o F-35 sabemos das suas capacidade e problemas porque é publicado.

Last edited 4 dias atrás by Bueno
Rodolfo

A Russia adquiriu poucos e a Índia pulou fora, isso mostra o quao superior ao Su35 isso aí nao é.

Sergio Machado

India possui o Su30MkI e nenhum Su35. Pela sua lógica o Su 35 não presta ou o Su30 é melhor.

Rodolfo

Nao mencionei o Su30, mas o fato da FA russa mal comprar esse caça mostra o quanto dentro da sua doutrina o Su57 acrescenta pouco em relação ao Su35. A India, um cliente tradicional de armamento russo, ter pulado fora é um sinal de alerta, ainda mais com a experiencia negativa e numero de acidentes que eles tiveram operando Su30. A India que tradicionalmente também sempre optou por sua independência preferiu comprar Rafales. Ou a FA indiana nao sabe o que ta fazendo ou material russo promete mais do que entrega. O melhor Sukhoi em atividade hoje é o J15B… Read more »

SteelWing

na verdade a Índia tem acidentes com diversos tipos de aeronaves, o fato de ter mais em russas, é porque proporcionalmente eles tem mais aeronaves russas, do mesmo jeito há bem mais acidentes com f-35 do que com Su-57, então o que resta é especular.

Iran

Acho que a questão é muito mais simples que isso, a Rússia é simplesmente um país pobre se comparado aos demais países que empregam caças de quinta geração, simples assim, duvido que o SU-57 seja um caça horrível igual dizem, mesma coisa pro Armata, a questão é que no hay plata, a Rússia não tem dinheiro, são equipamentos caros demais para um país com recursos financeiros limitados como a Rússia, tem artigos de militares americanos falando sobre isso, inclusive.

Rodolfo

O su57 é um otimo caça, mas inferior a 5a geração americana e chinesa.

Iran

Segundo os americanos, o SU-57 é um SU-35 com RCS de Super Hornet, não vejo como isso pode ser ruim, claro inferior ao F-35 e F-22, sobre o J-20 não tem como saber.

Luís Henrique

A Rússia se tornou a 5a maior economia pelo método PPP, ultrapassando a Alemanha este ano. Não é um país pobre. O orçamento militar da Rússia está estimado em cerca de 7% do PIB. São cerca de U$ 140 bilhões. Ou seja, em dólares americanos é equivalente aos orçamentos da Alemanha, França e Itália somados. Porém a Rússia não paga seus militares em dólares, nem depende de importações de armas americanas (dólar) ou europeias (euro). Pagando tudo em Rublos, devido as diferenças cambiais, pois o Rublo está muito desvalorizado em relação ao dólar americano, o orçamento fica nesta faixa de… Read more »

Luís Henrique

A Índia saiu do programa FGFA no início de 2018. Os motivos foram desavenças sobre transferências de tecnologias, divisão de custos e também divergências pelo design da aeronave. Não foi uma desistência exclusiva por terem considerado o caça ruim, foi um conjunto de fatores que envolveu principalmente o que a Índia queria pagar e o que queria receber de tecnologias e acesso. A Rússia fechou contrato para 76 unidades até 2028. Porém notícias recentes indicam que a Rússia dobrou a produção do Su-57 agora em 2024 e caso mantenham esta cadência, terão uma frota de cerca de 140 ou 150… Read more »

Gabriel BR

Eu penso que o Brasil deveria adquirir F-18 SH para a FAB e para a MB.
Seriam 24 para a FAB e 24 para a MB…tudo via FMS

Romão

Eu ein…

Romão

O Brasil deveria estar, primeiramente, pagando o dobro para trazer meia dúzia de mercenários brasileiros lutando na guerra (em qualquer um dos dois lados), para ouvir tudo que tem a dizer, aprender o máximo e começar a adquirir drones para criação de doutrina de emprego disso..Desde Bayraktar turcos, até drones FPV de 500 dólares. . Cria-se um centro de instrução pra isso na Praia Vermelha e pronto. Mas pelo visto seremos os últimos da vizinhança a criar doutrina pra isso. A Venezuela opera drones iranianos há uns 5 anos, os colombianos com certeza operam muita coisa porque tem o now-know… Read more »

Last edited 4 dias atrás by Romão
Fernando Vieira
Romão

Tá aí uma boa ideia… Estatizem a AVIBRAS e coloquem pra produzir drones projetados pelo IME/ITA.
Não querem ser um país independente ? Mãos à massa!

Daniel

Quem sabe, no futuro, o Brasil tenha independência e soberania suficientes para comprar aeronaves e outros equipamentos de outros países além da OTAN . . .

Fabrício Lustosa

Cara, é surreal. Seu comentário é simples e elementar, esse tanto de negativação só indica que existem brasileiros que pensam que o Brasil não tem que ter independência e soberania e deve ser subserviente e estar amarrado para sempre nesses países que formam uma aliança militar que nunca vai admitir o Brasil ou qualquer outro país latino. Sinceramente esses nativos conseguem ser piores que inimigos externos.

Romão

Esse negócio de negativação de comentário é uma palhaçada. Não tem utilidade nenhuma a não ser comprovar a infantilidade da maioria.

Daniel

E a preguiça em debater o assunto. 😂

Carlos

Aqui tem gente que negativa manchete.

Jadson S. Cabral

Compramos o Gripen antes da Suécia ser membro da OTAN

Bueno

Ter independência custa caro olhemos o atual exemplo , a AVIBRAS ,
des de 1500 o Brasil peleja por independência, o pais não consegue desenvolver e lançar seus próprios satélites.

Last edited 4 dias atrás by Bueno
Daniel

Tecnologia sempre custou caro, amigo. EUA e China estão na vanguarda do desenvolvimento tecnológico porque investem muito dinheiro em pesquisas. Mas aqui no Brasil sempre tem algo mais importante para investir do que a defesa do país. Não tiro a responsabilidade dos militares em gastarem mal usando mais de 80% do orçamento para o pagamento de salários e pensões. Mas fica difícil justificar que o fundo eleitoral ou as renúncias fiscais da Lei Rounet, por exemplo, sejam mais importantes do que a defesa em um momento em que o mundo inteiro está se rearmando. A história mostra que toda vez… Read more »

Bueno

sim , concordo com vc. Infelizmente a nossa classe politica é responsável , nos também somos , colocamos eles lá , quando um “palhaço” de SP ganhou como mais votados , vemos o nível da sociedade brasileira… O Povo não se mobiliza , nao protestam contra dos desvios de conduta dos politicos.. Lembro dos “protesto” dem 2013 do aumento de R$0,20 na passagem do transporte “publico” em SP, c11 anos se passaram , minguem se mobiliza devido os aumento dos alimentos, combustíveis etc… e os gastos públicos no teto! nesta materia até comentei sobre as incoerências nas contas publicas ,… Read more »

Waldir

Ele tem. Até já comprou. Lembra dos helicópteros russos ? Olha o que virou.

Daniel

A história dos helicópteros russos sempre foi uma história mal contada. Era um ótimo helicóptero quando, de repente, não tinha mais peças para reposição. Fico me perguntando se não teve alguma pressão de um certo vizinho do norte para que o Brasil parasse de fazer contratos com os russos . . .

NBS

Uma constatação e um desejo. A sua observação aponta para uma situação que todos os brasileiros deveriam perceber e exigir soluções das autoridades. Vejo isso também como uma questão de competência militar. Nas academias militares de oficiais e de altos estudos, acredito que se reconheça a existência de muitos mecanismos que contribuem para a falta de soberania e independência do nosso país. Adotar estratégias e ações que reduzam a submissão a interesses externos deveria fazer parte dos projetos militares, garantindo a autodeterminação e a independência nacional. A alienação cultural é um problema relevante, pois influencia amplamente a mentalidade e os… Read more »

Daniel

O problema do Brasil é a indecisão. Ele ainda não sabe se vai ser pró-ocidente, pró-oriente ou se vai ser neutro. Isso atrapalha completamente o nosso futuro.

NBS

Esse caminho ainda é incerto para muitos países que mantêm uma postura de neutralidade ativa. Sua observação está correta no que diz respeito à soberania e independência, ou à falta delas, na sua declaração. Quando mencionei o tema, que também envolve a esfera militar, referia-me à falta de alinhamento entre o Ministério da Defesa e o Ministério das Relações Exteriores, sendo o MRE o responsável pela formulação da política externa. Dito isso, há fortes indicações de uma maior adesão ao BRICS e a outros países fora da esfera ocidental. No entanto, parece não haver, por parte das FAAs, uma reflexão… Read more »

Iran

Finalmente alguém mencionou psyops como fenômeno de dominação e neocolonialismo, EUA e Rússia são os mestres nisso, inclusive.

Iran

Caro, até onde eu sei, o EB criou uma divisão de Operações Psicológicas recentemente, mas duvido que consigam algo de concreto.

Rodolfo

Depois da experiencia do Sabre, nao sei se a alguem da FAs brasileiras compraria material russo. Como disse Jose Alencar apos visitar a Sukhoi, de la nem o parafuso. Se for pra ser independente a melhor versao do Sukhoi hoje é o J15B Chines com AESA e as novas turbinas WS15.

Daniel

O respeito e um certo temor que a OTAN tem dos equipamentos russos e chineses não deixam dúvida nenhuma que eles são bons. Mas essa história do sabre sempre foi mal contada. Não duvido nada de pressão norte-americana para o Brasil não fazer novos contratos com os russos.

Naamã dos Santos Silva

Pra quê?A OTAN faz o melhor equipamento,tem a melhor tecnologia(até os russos usavam Thales) e os países dela são parceiros comerciais melhores do que os países que a opõem.

Cantar de galo e bancar o diferentão só iria causar problemas.Voltando pro tópico,olhe o Su-57,RCS anunciado pela fábrica como similar ao de um F-18 pelado(1-0.1m²).Isso não é stealth e a Malásia vai tomar uma surra de Singapura no combate aéreo.

Rodrigo

A versão de desfile correto? Pq versão combate é só maquete

Iran

Os britânicos disseram que o SU-57 realizou lançamentos de mísseis ar-terra na guerra, porém, dentro das fronteiras russas, maquete maquete não é.

Orivaldo

Que grande feito, os F5 da Fab tbm fazem

Romão
Iran

SU-57 tem abates? Pelo que li só realizaram ataques ar-terra, mas isso faz tempo já

Rodolfo

Tambem foi abatido por drone em solo mes passado.

Orivaldo

Quais abates go Su57 ?

Leandro Costa

O bom senso.

Jadson S. Cabral

Duvido que os EUA deixem. Não vai rolar F-18 usado não então

Iran

Já melaram o SU-35 no Egito e Argélia, imagina o SU-57 na Malásia.

Rafael Gustavo de Oliveira

“Está prevista a aquisição de um esquadrão de aeronaves para substituir a frota de Su-30MKM (NATO: Flanker) até 2035″…devemos tomar como lição de casa de um governo sério…. o que é um ciclo de vida de um meio e que não se pode esperar até o limite do material para criar um programa para substituição e parar de criar programas de modernização para estender a vida de algo que depreciou 100%….rs…anotem.

Moriah

E a corrida na Ásia continua com disputas acirradas… Vamos ver aonde isso dará.

Joanderson

Para quem desdenha da indústria bélica da Rússia, tá aí a prova que o su57 é uma máquina formidável, a prova é a Malásia um país que pode comprar coisa semelhante do ocidente opitar Pelo caça russo.

Marcos Silva

“Opitar” combinou com o Su-57: Não Existe! kkkk

Joanderson

Desculpe amigo, a palavra é optar,porém eu digito do celular e rápido o tempo é curto vc sabe,mas vlw

Marcos Silva

Foi uma piada,desculpa,não podia deixar passar! Kkkk

Joanderson

Relaxe kkk

Rodolfo

A Malasia nao tem orçamento pra operar F35 e o país é conhecido pela corrupção das suas FA. Eles sofreram
pra manter os Su30 e F18. O Su57 provavelmente cai dentro da faixa de preço que podem comprar e operar. Com Cingapura comprando 20+ F35 mix A e B, eles também precisam comprar alguma plataforma stealth.

Felipe M.

Prova exatamente do que?
O que mudou entre um caça que, até o momento, não se tem praticamente nenhuma informação sobre sua operação (ou estágio de produção) e agora, com a notícia de uma eventual compra, a ponto de ser qualificado como “formidável”?

Rafael Gustavo de Oliveira

Intenção eu também tenho até para comprar uma ferrari, entro na loja e saio até com um orçamento….rs….agora aprovar o pedido e este estar disponível é outra história.
SU-57 passou da fase de lote piloto? lembrando que testes em combate não caracterizam produção seriada e até onde eu tinha entendido a Rússia procurava “parceiros” para custeio do programa, mas se está disponível como material de exportação então confesso que estou desatualizado.

Rafael Gustavo de Oliveira

A Argentina teve a “intenção” de adquirir o JF-17 e saiu com F-16, demonstrar interesse para estimular a concorrência faz parte do negócio.

Vitor

E a corda no pescoço?

Abymael

Chega a ser bizarro nós brasileiros debochando do Su57 feito pela Rússia.
Se tem poucos ou muitos, se é melhor ou pior que F35 é F22, se é furtivo ou não…ao menos está lá, sendo construído e melhorado.
O que nós fazemos bem para exportaçào é soja e jogador de futebol. Sendo que esse último produto anda decadente.

Allan Lemos

É cultural, o brasileiro é pobre e soberbo, vive falando mal do vizinho mas está em uma situação igual ou pior.

No caso da Rússia, ela é melhor do que o Brasil em termos de cultura, IDH, educação, ciência, tecnologia civil e militar. Tirando o futebol e produções artísticas de procedência duvidosa e verá que não tem absolutamente nada que o Brasil faça melhor do que a Rússia.

Mesmo assim o brasileiro acha que tem moral para criticar. É muita falta de noção.

Romão

Pois é… Isso porque ainda operamos A-4 Skyhawk e F-5.

Wellington R. Soares

A Rússia produz caças a dezenas de anos, possui capacidade para tal. Dizer que SU57 é ruim é pura falta de conhecimento. Talvez não tenha o refinamento de um F22 ou F35, mas não deixa nada a desejar perante os caças da atualidade. A Rússia foi responsável por criar alguns dos caças mais formidáveis da história (MIG29, SU30, SU35). Isso para citar os mais recentes. Aí chega os operados de F5 querendo dizer que é ruim, chega ser cômico. Pena não termos dinheiro para ter uma frota decente, enquanto eles avançam nós estamos aqui sufocados pra tentar garantir ao menos… Read more »

Felipe M.

Dizer que o Su57 é ruim ou bom é completa falta de conhecimento. Simplesmente não se sabe o que é o Su57, nesse atual momento de seu desenvolvimento. Não há informações. A priori, ainda é um projeto. Se anunciou, salvo engano, o início da produção seriada. Mas não se sabe se realmente foi para a frente. Tanto quem ataca o caça, como quem o defende, está fazendo por pura torcida e dedução. Pois não se divulgou, ainda, de forma segura, informações suficientes sobre o atual estágio de produção (ou seria desenvolvimento?) (ou seria operação?), desse caça. O mesmo se aplica… Read more »

Felipe M.

A Rússia tem inúmeros exemplos de sucessos tecnológicos.

Su57 e armata, por exemplo, não estão nesses casos até o momento.
Simplesmente não há informações para as dizer se é bom ou não.
Dizer isso não é menosprezar a indústria russa. É simplesmente o que se tem que dizer mesmo, visto que foram projetos anunciados como disruptores, mas, até o momento, não se sabe ainda até onde foram e pra onde irão.

Leonardo

A Guerra atual está servindo para afastar de vez a lenda da suposta inferioridade do equipamento militar russo. Ontem foi a vez dos Patriots serem destruídos…

Rodolfo

Um Su57 em solo foi abatido por um drone mes passado, isso nao quer dizer muito sobre a capacidade do aviao. Em guerra é assim, material militar se perde, mas se o aviao fosse muito superior nao teriam receio de opera-lo no espaço ucraniano.

Kornet

Vc sabe que era um protótipo né?
Não era para combate,mas para testes.

Orivaldo

Foi um bom teste para o drone kkkkk

Rodolfo

Onde vc leu isso, Sputnik news?
Pelas imagens de satelite obtidas pela the war zone, era uma base que operava 4 Su57, 1/3 da frota Felons russa. O mais provavel é que estavam ja em operação e lançando misseis em direçao a Ucrania mas lançando ainda do espaço russo.

Iran

Acho que até a mídia ocidental relatou que os SU-57 foram danificados, não destruídos

Orivaldo

Kkkkk é por isso que a Guerra só durou 3 dias, ops

Júlio Thomaz Amaral Flexa

A grande nação Rússia e poderosa sempre, sua tecnologia é incomparável com relação ao resto do mundo. E se ela que quisesse acabar com esta brincadeira e com este canalha do Zelenk que se vendeu aos bandidos da OTAN já tinha acabado.

Léo Neves

O su-57 tem 6 AESAs , se são bons aí só eles sabem .

Wellington R. Soares

E você acha que não quer acabar ?
Não acabou porque não conseguiu e provavelmente não vai conseguir.
Vão ter que chegar a algum acordo, mais cedo ou mais tarde.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Se ela usar armas nucleares, acaba a guerra na Ucrania! O problema é que provavelmente nem a incomprável Rússia sobrevive à guerra mundial que vai seguir…

Iran

Acho que a Europa e os EUA não entrariam num armagedon nuclear com a Rússia caso ela use armas nucleares táticas na Ucrânia, o problema do uso de armas nucleares é a imagem que a Rússia passaria caso isso ocorresse.

Iran

Bastante gente comentando sobre a Rússia estar em guerra, mas pelo que li no Bulgarian Military a primeira entrega do SU-57 deverá ser em 2035, e a atualização dos SU-30 é para começar em 2030. Imagino que a Rússia e a maioria da comunidade internacional creem que a guerra na Ucrânia não irá durar mais 11 anos.

Naamã dos Santos Silva

O problema é a economia.É grande a chance de a economia russa,que já está sobrecarregada por essa guerra,ir pro saco de vez.E depois desse colapso,se as fronteiras se abrirem um pouquinho,vai ter fuga de cérebros.Aí não vai ter avião.

Já vimos esse filme uma vez,depois da invasão russa ao Afeganistão.

Iran

Concordo, mas digo num cenário onde a Rússia vença, se ela perder ai é capaz de não ter SU-57 nem pra VKS.

Leonardo

A economia russa vai melhor do que a da Europa ocidental, mesmo com todas as sanções.

RRN

A Rússia está repondo suas aeronaves militares a conta gotas.
Qual possibilidade de exportar o SU-57 que praticamente nunca provou estar realmente pronto?
É a mesma lorota do T-14.

Rodolfo

A Armenia se viu na situação de nao poder contar com equipamento novo russo quando o Azerbaijao tomou Karabakh. India tambem ja viu que nao da mais pra contar com material russo, visto as sançoes e prioridade pra material russo ir pro fronte na Ucrania. O Irã que nao tem outra opcao.

Iran

A Índia está optando por outra saída, produção nacionalizada sob licença de produtos russos, estão correndo bastante atrás disso, vão fazer com o SU-30 e o T-90 o mesmo que a China fez com o SU-27 e SU-30.

Nemo

Segundo o The Hill o Congresso Americano está insatisfeito com os custos e prazos do F35.
https://thehill.com/policy/defense/4754671-congress-f-35-program-problems/

Iran

Pense no arrependimento que os americanos devem ter de ter descontinuado o F-22 kkk

Rodolfo

O F22 é muito mais caro e o papel dele seria de superioridade aerea, o F35 é mais polivalente mas nao deveria assumir esse papel. O erro foi crer que as guerras do futuro seriam apenas com adversarios inferiores como terroristas escondidos em montanhas no Afeganistao. Hoje com o risco do NGAD ser cancelado e descontando os F22 block 20 e assumindo que 60-70% disponibilidade da apenas 100 caças?, o que nao da conta da frota de J20 chines em crescimento.

Léo Neves

Gostaria de saber a utilidade prática de 6 radares AESA igual tem o su-57. Provavelmente para lançar mísseis de longo alcance e manter o alvo travado mesmo se afastando do alvo usando o radar traseiro evitando assim de ser atingido e podendo manter o alvo travado por muito mais tempo aumentando as chances de atingir com mísseis com radar ativo.
Mesmo se não houvesse nenhuma furtividade no su-57 os 4 radares de banda x que fornecem cobertura lateral e traseira é uma grande vantagem no combate bvr principalmente contra caças de quarta geração.

Carlos Campos

Aqui no Brasil eu já defendo uma compra do Projeto J20 íamos montar ele aqui e colocar aviônico e motor ocidental, além de aviônicos nacional, assim tentar absorver tecnologia stelth.

Naamã dos Santos Silva

Se fizer isso sai tão caro quanto um caça ocidental.E se for para pagar esse preço,melhor tentar entrar no GCAP.

Orivaldo

Comprar um Caça Chinês e misturar com peças Ocidentais. Esta aí um modo de arrumar briga com todo mundo kkkkk

Carlos Campos

o caça ia ser Brasileiro, com peças ocidentais, pois compraríamos o projeto

orivaldo

se caso isso algum dia acontecer, eu e você não vamos ver kk

Carlos Campos

sim kkkkkkkk

Iran

As pessoas esquecem que o Brasil mal conseguem comprar aviões nacionais ou produzidos localmente como o Gripen e o Millenium, estamos deixando a Avibrás falir, etc. Falar de parceira estratégica para para desenvolver caças de quinta geração agora é loucura, ainda mais da China, que jamais seria permitido pelos EUA, fora que o J-20 não tem exportação, só o futuro J-35, até onde sei.

Carlos Campos

poderia ser o J35, o fato de comprar a licença de produção do J35 é justamente para não desenvolver um caça, íamos comprar o projeto estrutural e o design, assim tentando absorver a o desenho stelth, e para não ter embargo dos EUA não ia ter componente da China, a não ser que os EUA provasse que os materiais compósitos do caça iam espionar para China.

Groosp

Os EUA vão mostrar a lista de sanções e a Malásia vai acabar optando por F-16 ou Rafale.

Rodolfo

Se eles querem de 5a, talvez tenha a opçao turca e o Block 2 do Boramae sul coreano na proxima decada.

Gilson

Vou colocar meu comentário aqui sem ler os demais, mas depois eu vou ler os demais. É uma opinião minha os senhores tem todo o direito de descordar. Pra min é um avião que: a Força Aérea Brasileira, deveria ter e a Marinha do Brasil, também. O motivo os senhores já sabem, são varios: superioridade aérea, para atacar quaisquer alvos na América Latina, caso fosse necessário e na Marinha, cobreria todo o Oceano atlântico de norte ao sul e ainda a costa de todo o continente Africano. Isso só uma opinião mas se fosse colocada em prática? sei não em?

Carlos Campos

o SU57 parce ser muito bom, mas não vejo ele muito além de um SU35, ele tem pouco RCS de frente, e mesmo assim ainda não é comparável ao F22, ou F35, superioridade aérea o Gripen pode fazer, atacar Alvos em toda América Latina sem REVO nenhum avião faz.

Gilson

Valeu obrigado. Muitos discordam, mas que é um baita caça, eu não duvido.

Carlos Campos

Eu não duvido também, só não reconheço como sendo tão bom quanto F22 e F35

Jorgemateus77

Deveriam ter escolhido o Gripen NG
Em 5 anos teriam 72 anvs operacionais

Caravaggio

Acredite se quiser, mas os __________________oriundos de um pais incapaz sequer de fazer um caça a jato simplezinho e básico, estão debochando do Su-57 russo.

Depois ainda se perguntam pq q estamos tão atrasados, como se a culpa fosse dos governos. Governos são o reflexo de seus povos. Ora, é a cultura do povo, a arrogância ignorante.

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O RESPEITO PARA SER RESPEITADO.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

vendéen

Bonjour le Brésil, No momento em relação à exportação, devemos admitir que a UAC não tem sorte com os caças stealth Sukhoi (o caça de superioridade aérea Su-57 Felon e o terrível Su-75 Checkmate, o assassino F-35 Lightning II). O Su-57 só despertou interesse (sério) da Argélia, mas no final das contas não houve vendas. Se a intenção de compra da Malásia for baseada em elementos factuais sérios (?), será a primeira venda de exportação deste caça furtivo. Além disso, se esta intenção de compra (?) se materializar, a Malásia não parece ter em conta a péssima imagem da marca… Read more »

Luís Henrique

Com todo o respeito, mas o Su-57 teve sua primeira unidade de produção entregue em 2019 e entrou em serviço em 2022. Agora para o ano que vem, 2025, esperam a entrega do Su-57M com os novos motores bem mais potentes e furtivos. O Rafale entrou em serviço em 2001 e teve seu primeiro contrato de exportação assinado em 2015. Então caso o Su-57 não consiga nenhum comprador externo até 2036, ai o sr. pode fazer chacota, pois ai ele terá batido o record do Rafale. rss Com entrada em serviço somente em 2022 e ainda no meio de uma… Read more »