quarta-feira, novembro 30, 2022

Gripen para o Brasil

O mais recente radar de vigilância aerotransportado da HENSOLDT salva a vida de um marinheiro

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

PrecISR 1000 detecta iate desaparecido em área de busca de 40.000 milhas quadradas no Atlântico

Taufkirchen/Alemanha, 26 de setembro de 2022 – O mais recente radar aerotransportado da HENSOLDT, o radar de vigilância multimissão PrecISR 1000, confirmou suas excelentes capacidades de vigilância em todas as condições meteorológicas em uma operação de resgate de vida ou morte.

Durante uma regata transatlântica, um iate de corrida de dez metros perdeu força devido a ventos fortes e mar agitado. Incapaz de dirigir o navio ou abaixar a vela, o marinheiro estava à deriva no Oceano Atlântico sem comunicações ou um farol de emergência funcionando para fornecer sua localização. Uma aeronave de busca e resgate de asa fixa equipada com sensor completo não conseguiu encontrar o iate desaparecido na área de busca de 40.000 milhas quadradas – uma área maior do que os estados federais alemães Baden-Württemberg e Saarland juntos ou semelhante a uma área como a Islândia. Com a área de busca aumentando a cada hora, as autoridades oficiais entraram em contato com seus parceiros do setor para obter ajuda.

Estando na região para testes e medições, o radar HENSOLDT PrecISR 1000 a bordo de uma aeronave ISR bimotor de asa fixa detectou o iate desaparecido a uma distância de 66 km em sua primeira passagem por aquele setor da área de busca, usando seus excelentes modos marítimos , enquanto voava a 5.000 pés em nuvens espessas.

O radar foi operado por operadores de sistema ISR muito experientes, ex-militares, da Meta Mission Data, que ajudaram a otimizar o sensor para atingir seus níveis de detecção de ponta em operações de vigilância marítima e terrestre.

Houve vários outros barcos detectados no setor de busca, mas estes foram imediatamente descontados pela correlação com o Sistema de Identificação Automática (AIS) marítimo a bordo, permitindo que o operador direcionasse a aeronave de busca e salvamento diretamente para o iate desaparecido e descesse abaixo da nuvem para obter uma confirmação visual e localização precisa para os serviços de resgate. Um bote salva-vidas chegou à embarcação cerca de 3 horas após a detecção inicial do radar e encontrou o marinheiro a bordo, que apesar de estar cansado de sua provação, estava fisicamente bem.

Cessna Grand Caravan da H3 Mission Systems GmbH com radar PrecISR
Tipos de busca do radar PrecISR
PrecISR™ – Vista SAR com Nuvens

“Estamos felizes por podermos apoiar uma operação de busca e resgate bem-sucedida com nosso mais recente produto de radar”, disse Pierre Marquis, Diretor de Vendas de Radares ISR Aerotransportados da HENSOLDT. “A operação foi um excelente exemplo dos benefícios da Vigilância e Reconhecimento de Inteligência Aerotransportada de asa fixa (ISR) usando a mais recente tecnologia de sensores para detecção em qualquer clima e designação de alvos.”

O PrecISR traduz as mais recentes conquistas em tecnologia de matriz ativa e receptor digital em um sensor escalável de alto desempenho que pode ser instalado a bordo de helicópteros, UAVs e aeronaves de missão de asa fixa. Devido aos seus modos de radar definidos por software e direção eletrônica do feixe, o PrecISR pode realizar diferentes tarefas praticamente ao mesmo tempo. É capaz de detectar, rastrear e classificar milhares de objetos e, assim, literalmente encontrar a “agulha no palheiro”. Devido ao seu design compacto e ao fato de que todas as peças estão localizadas fora da estrutura, a integração da plataforma aerotransportada do PrecISR é significativamente simplificada em comparação com outros radares. Sua precisão superior e precisão do alvo o tornam o sensor de escolha para vigilância de grandes áreas marítimas e costeiras contra pirataria, tráfico ou intrusão ilícita.

Sobre a HENSOLDT

A HENSOLDT é uma empresa líder em defesa com alcance global. A HENSOLDT desenvolve soluções inovadoras e específicas para o cliente nas áreas de radar, guerra eletrônica, aviônica e optrônica. Como líder em tecnologia, expandimos nosso portfólio continuamente para combater uma ampla gama de ameaças. Com mais de 6.400 funcionários, a HENSOLDT gerou receitas de 1,5 bilhão de euros em 2021. A HENSOLDT está listada na Bolsa de Valores de Frankfurt. – www.hensoldt.net

DIVULGAÇÃO: HENSOLDT

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest

24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
glasquis7

Esse aí tem uma cara de EMB-111AN Bandeirante!!!

Quem sabe seja ele o substituto.

Maurício.

Sou mais um Phenom 300.

Ricardo

O problema são os custos de aquisição e manutenção. Um turbo-hélice sempre ganha nestes dois quesitos de um com turbina.

Maurício.

Ricardo, essa da imagem deve ser um beechcraft king air 350, o Phenom é mais novo, é da Embraer e é mais rápido, no “super trunfo” fico com o Phenom.😂

glasquis7

São aeronaves muito diferentes.

BK117

Pior que quando eu vi eu pensei “Basicamente um Bandeirulha moderno”.

glasquis7

O problema que o Bandeirantes vai deixar muita gente órfã.

A Própria ARCh vai sofrer até encontrar um substituto. Eles prestaram serviço na Crise do Beagle e na Guerra das Falklands com uma confiabilidade altíssima.

Underground

Quando a FAB tiver de tirar o Bandeirante de operação, vai substituir pelo quê?
O STOUT foi abandonado. Como foram abandoados outros projetos.

Sensato

Segundo a Embraer, não foi.

Adriano Luchiari

Cessna Skycourier

Carlos Campos

EMBRAER disse que gostou do STOUT e vai bancar ele.

BK117

Bandeirante parece ser “pau pra toda obra”. Tantas décadas e ainda voa muito na FAB.
Na matéria sobre o P8 um colega citou o uso de drones para patrulha marítima. Para a função do Bandeirulha creio que um drone com um radar bacana funcionaria bem.

Last edited 2 meses atrás by BK117
Tutu

Exatamente são dois níveis de patrulha.

P-8: fazendo guerra anti superfície e submarina, além de Sar e observação de longo alcance.

Drones: fazendo observação

Carlos Campos

funcionaria bem, não teria piloto, não teria tripulação, sairia mais barato se for para investigar quem esta nas nossas aguas é até melhor que um avião, que só seri despachado para area se fosse necessário.

glasquis7

Ele é uma aeronave simples, de fácil operação e muito confiável.

roberto marquesi

É uma aeronave alemã

Adriano Luchiari

A matrícula é alemã, a aeronave é um Beechcraft King Air de fabricação norte-americana…

Adriano Luchiari

Corrigindo meu comentário anterior, a matrícula da aeronave é inglesa. As matrículas na Alemanha começam com a letra D. Me desculpem pelo descuido, obrigado.

Aéreo

A operação do EMB 110 na FAB tem que ser entendida como uma combinação de necessidades operacionais com politica industrial. Os cerca de 100 Bandeirante comprados pela FAB serviram principalmente para fomentar a Embraer em seu início. Graças ao domínio de engenharia de produto, ao baixo custo e a necessidade de absorver tantas células, a FAB utilizou o avião para quase tudo. Patrulha marítima, aerofotogrametria, calibração de auxílios de navegação, transporte leve. A questão agora é se desconsiderando as politicas industriais aplicadas há 50 anos atrás e um novo cenário de atuação da FAB há de fato a necessidade destas células… Read more »

Nonato

Sou leigo.
Mas pelo que entendi seria um radar muito mais capaz.
Parece um salto tecnológico.
Foi interessante essa operação de busca.
Se bem que uma coisa é captar a presença e outra é saber dentre centenas de barcos qual é o de interesse.
Aí, o ideal seria um processamento automático e não manual.

Luis

Foco dessa noticia é o radar precISR pessoal. A capacidade e tamanho.
Aqui link desse mesmo canal com a noticia
PrecISR™: O novo radar aerotransportado da HENSOLDT – Poder Aéreo – Aviação, Forças Aéreas, Indústria Aeroespacial e de Defesa (aereo.jor.br)

BLACKRIVER

É exatamente desse tipo de equipamento que o Brasil precisa, podem ser dessa fabricante ou de uma equivalente, instalados em um King Air, Caravan, Phenon, Praetor, Drone…

Mas nossos brigadeiros preferem Airbus A330,
Nossos Almirantes preferem TRACKER´S com motor radiar para retrofit
E nossos generais preferem o retrofit do URUTU
E só pra constar nossa PF prefere EMBRAER E170

Mas eles são especialistas, então não vamos discutir… eu como pagador de impostos me resta assistir e pagar meus impostos em dia…

Me desculpem pela sinceridade!!!

Rafael Gustavo de Oliveira

Se for para investir faz mais sentido instalar esse tipo de radar em SARP do tipo HALE controlado via satélite….

(enfia o pé na jaca)

Últimas Notícias

Chegam a Anápolis-GO os primeiros caças F-39 Gripen operacionais

Por Juliano Lisboa (Reportagem e Fotos) Os primeiros caças Saab F-39E Gripen operacionais da Força Aérea Brasileira pousaram hoje na...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -