domingo, maio 22, 2022

Gripen para o Brasil

IMAGENS: Caças F-5M do Esquadrão Pampa em deslocamento para a Reunião da Aviação de Caça 2022

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Nas imagens, caças F-5M do Esquadrão Pampa (1°/14° GAV) acompanhados de um KC-130 Hércules, em deslocamento de Canoas (RS) – Santa Cruz (RJ) para a Reunião da Aviação de Caça 2022.

Segundo o livro “Northrop F-5 no Brasil”, em 1974 a FAB comprou da Lockheed duas aeronaves KC-130 Hércules para obter a capacidade de reabastecimento em voo (REVO).

O primeiro REVO entre ocorreu entre o KC-130 “Barão 61” e os F-5E FAB 4828 e 4854 em 4 de maio de 1976.

A missão era um ataque simulado à pista da Base aérea de Anápolis, o elemento realizou o REVO com o “Barão 61” sobre a posição Araxá (VOR/NDB), distante 51 milhas náuticas da cidade de Uberaba/MG. Após o REVO, o elemento seguiu em voo a baixa altura até Anápolis, e após o ataque retornou à Santa Cruz realizando um segundo REVO no “Barão 61” sobre Araxá.

A partir de então o “Revoar” na FAB virou algo normal permitindo voos de norte a sul do país sem escalas.

Num futuro próximo a FAB receberá as aeronaves KC-30 MRTT que vão aumentar grandemente sua capacidade operacional.

- Advertisement -

109 Comments

Subscribe
Notify of
guest
109 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rafa

Show de bola as fotos. Muito bonitas mesmo.
Tens o link para mais fotos?

Jorge Augusto

Eu vou xingar…

“$%^& QUE FOTOS!

Last edited 17 dias atrás by Alexandre Galante
Flanker

Belas imagens! As fotos foram feitas à partir do F-5FM 4807. Desde o último domingo, 01/05, o esquadrão Pampa e o 1º GAVCA estão operando aqui em Santa Maria, em exercícios de ataque ao solo, que são realizados no campo de tiro de Saicã.

Bruno

Por que sempre quando vejo caças do Brasil eles estão sem mísseis? Nós não temos tantos assim?

Fabrízio

Sem ser especialista, arrisco que seja pelo fato de que o uso diminui a vida útil dos mísseis. Isso associado à baixa quantidade, provoca a preservação dos mesmos.

Camargoer.

Caro Bruno. O tipo de armamento depende do tipo de missão. Segundo o Flanker, o “Pampa” está fazendo treinamento de ataque ao solo. Talvez não faça sentido levar mísseis ar-ar para um treinamento ar-solo.

Fernando "Nunão" De Martini

“ Talvez não faça sentido levar mísseis ar-ar para um treinamento ar-solo.” Camargoer, Mesmo para treinamento ar-ar não é necessário levar os mísseis, ao menos os BVR, que os próprios lançadores simulam a interface, enquanto a distância e posição do alvo e seu travamento no radar do caça são fatores considerados no computador do caça mesmo (se o disparo “abateria” o alvo num exercício vai depender de sua posição na hora do engajamento, contramedifas etc, qie são computadas). No caso de mísseis WVR, basta levar apenas uma unidade de treinamento com a cabeça de busca. Mísseis de emprego real só… Read more »

Guilherme

Fiquei chocado ao saber recentemente, num desses artigos aqui no PA, que na missão real de interceptação em 1982 do Vulcan, os F5 decolaram apenas com canhões, sem mísseis.

Fernando "Nunão" De Martini

Guilherme,
Se estou bem lembrado dos relatos, não eram caças de alerta, e sim prontos por coincidência para uma surtida normal de treinamento. Acho que um deles ainda estava sem munição ou sem os canhões prontos, algo assim.

Guilherme

Isso mesmo, Nunão. Estavam saindo para treino, e não houve tempo (creio eu) de armar de outra forma. Minha dúvida é se necessitasse engajar, com alguns Sea Harrier, por exemplo.

Isso foi há 40 anos, não sei como seria a reação da FAB hoje

Wagner

Talvez fosse bem proximo de ser a mesma, afinal os vetores sao os mesmos e não se carrega missil em missao de treinamento…

Boitatá

Bruno, equipar as aeronaves com mísseis traz muitas desvantagens. Aumenta o peso e arrasto, causando maior consumo e menor alcance; desgasta o armamento, que não tem muitas horas de vôo de vida útil; aumenta o risco e o prejuízo em caso de acidente.

É bonito de ver, mas não faz sentido ficar passeando com milhões de dólares dependurados debaixo das asas em tempos de paz.

Bruno

Entendi. Faz sentido. Obrigado pelos esclarecimentos.

Fábio

Não temos dinheiro pra comprar.

Jadson S. Cabral

Partindo do pressuposto que mísseis são caros de obter, de manter e têm validade… se não usamos muito, não tem porque ter grandes arsenais. Não tendo grandes arsenais, não é uma boa ideia ficar voando pra lá e pra cá com mísseis, pois isso aumenta ainda mais os custos. Sabe quais são os aviões que você vê armados com frequência? Dos países que estão sempre em conflito e estão usado os armemos. E mesmo assim, só se vê armados os caças estão de fato usado o armamento em alguma missão. A grande maioria voa desarmada, porque ninguém é otário pra… Read more »

Inimigo do Estado

É por que não tem grana para os mísseis, se gastar os poucos que tem já era. Ainda não caiu a ficha que teu país é um buraco?

Flanker

Sempre com essa conversa de “teu país”? Tu tens que escrever “nosso país”, pois tu és um dos maiores responsáveis pela situação atual, haja vista a sonegação fiscal que tu te orgulha em declarar que pratica.

Inimigo do Estado

Eu não sou responsável por nada, se não sabes fazer muito com o pouco, não será com muito que fará. Eu não uso nada do governo, então não tenho obrigação de pagar pelo que não uso. Quer fazer caridade, entre na igreja, na maçonaria, mas não pegue meu dinheiro sem a minha permissão. Eu tenho mais de 1.000 empregados diretos e outros 1.000 indiretos, quer caridade maior que essa?

Flanker

Tu não usa nada do governo? Ora, não seja ridículo! Quando tu anda de carro, tu anda onde? Por acaso teu carro voa? Se não voa, tu usa o governo. Tu nunca pegou seguro agrícola? Se sim, tu usa o governo. Tu deve pagar ao menos um pouco de imposto, então tu usa o governo. Policia? Ah, não.. .tu disse que tem segurança privada, com metralhadora e fuzil…..aí, neste caso, ou tu mente ou é criminoso, pois ninguém, civil algum no Brasil, seja pessoa física ou jurídica, pode usar esse tipo de armas. O dia que baterem na tua porta… Read more »

Last edited 14 dias atrás by Flanker
pgusmao

Fotos fantásticas!!! Parabéns.

Luterano

qtos países possuem a capacidade REVO?

Silvano

Esquadrão Velhinhos Rabugentos.

Burgos

Boa tarde Silvano;
Pode até ser velhinhos, mas dá bom ainda !!!👍
A FAB já participou de uma “RED FLAG” com os F5 e não fez feio não viu.
Nos 1º dias de exercícios deu um suador danado na USAF que tiveram que reconfigurar suas ANVS aí não deu mais pros F5 🤷‍♂️
Mas pensa em uma ANV “encardida” em combate, mas infelizmente a vida útil dela tá chegando ao fim isso no mundo afora !!!

Ivo

Reconfigurar o que? Explique aí, fiquei curioso.

Luiz Antonio

O que o colega Burgos quis dizer é que devido ao perrengue que a USAF estava passando com os F-5M em Nellis, a USAF “alterou” as regras do exercício para engajamentos (ou seja, “assim não brinco mais”). A mesma coisa ocorreu na CRUZEX com os franceses. Os F5M tripulados por nossos pilotos com o suporte dos R99 é uma “carniça” de respeito. Compensam a inferioridade de equipamento com táticas e muita proficiência. A USAF deveria aprender com os Mariners que usam os F5 como Agressors, porém não no nível dos nossos.

Last edited 16 dias atrás by Luiz Antonio
Rinaldo Nery

Nunca ouvi essa história… Qual a fonte disso?

glasquis 7

a vida útil dela tá chegando ao fim isso no mundo afora !!!”

Fala isso pros Marroquins que estão querendo dentar os seus F 5 com Delilah e modernizar com AESA, datalink de enlace avançado, telas digitais, sensores e sistemas de interferência novos e um novo pacote de armamentos Ar-Ar e Ar- Superfície.

Isso por que eles estão inseridos num TO teoricamente mais quente que o nosso tendo como vizinha a Argélia com a sua poderosa Força Aérea.

Burgos

Sim !!! Concordo !!!
Esses aí que vc tá mencionando ficarão ainda mais “encardidos” que os nossos.
Mas são TO de sobrevida digamos assim pq o que eu queria dizer que são as células que estão chegando ao fim da vida útil.

Clésio Luiz

Qual é a origem das fotos? Entrei no Flickr da FAB mas não tinha sido publicado lá. Como as fotos são muito bonitas, quero salvar no maior tamanho possível.

Teropode

A primeira foto simplesmente imbatível , não precisa publicar as outras 😂

Bruno

Não tem como salvar primeira foto, poderiam disponibilizar?

Foragido da KGB

Tem sim.
Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem, na janela que abrirá clique em “Abrir imagem em nova aba”. Uma nova aba do browser será aberta e lá voce poderá salvar a foto.

Last edited 17 dias atrás by Foragido da KGB
Bruno

Não é possível.

Paulo Costa

No teclado use o print screen,depois abra o paint e clique em colar,depois recortar ,etc salvando em outra extensao,tem varios programas de imagem.

Paulo Costa

Imagem

F-5 Santa Maria.png
Adriano Madureira

Use o BDM, aperte em salvar imagem,vá para o Paint e cole a imagem…

Aí é só salvar em jpeg…

Rogério Loureiro Dhiério

A primeira foto com o Biposto logo no início da formação é a melhor foto.
É um ex Jordânia?

Flanker

Sim, é o 4810, um dos 3 “F” ex-Jordânia. Os outros são o 4811, que caiu logo após decolar de Santa Cruz em 2018, com perda total, mas os pilotos ejetaram e sobreviveram, e o 4812, que opera no Grupo de Caça. Então, hoje os 4 F-5FM do inventário da FAB estão no Pampa (4807 e 4810) e Grupo de Caça (4808 e 4812).

Rogério Loureiro Dhiério

Valeu Flanker.

Fabio

Essa foto viralizou no Twitter e no Facebook!

279697770_10162029078269012_4800744948590452616_n.png
V12 aero

Camuflagem ruim né? E tem quem reclame que a pintura é feia. Ela tem que ser eficiente como mostra essa foto e não bonitinha!!

Clésio Luiz

Exato. Outro exemplo clássico:

comment image

Clésio Luiz

Outra:

comment image

Jadson S. Cabral

Sim, mas qual a utilidade dessa camuflagem no combate aéreo atual mesmo? Acorda! Se um caça inimigo precisasse chegar a essa distância do F-5 pra poder engajar, teria algo muito, mas muito errado com ele. Entenda de uma vez por todas, hoje em dia não se faz mais necessário “enxergar” uma aeronave para poder abatê-la. Pelo menos não no espectro visível. Seja o caça pintado de verde, azul, laranja… pode ser um carro alegórico, o radar ou o sensor de calor de uma aeronave vai enxergá-lo a a dezenas ou até centenas de km de distância, em praticamente qualquer condição… Read more »

Last edited 17 dias atrás by Jadson S. Cabral
BK117

Acho que a camuflagem ainda faz sentido para aeronaves que voam baixo, como transportes ou caça-bombardeiros, que podem ser visualizados de cima por drones ou coisa do tipo (não vou entrar no mérito dos radares de solo). Para um caça de 1º linha, faz muito mais sentido a pintura cinza.
A FAB parece fazer essa distinção, considerando que KC390|A29|helis|etc são camuflados e F39|E/R99|KC137(e, certamente, KC30)|etc são cinzas. O único que nunca fez sentido pra mim é o F5M.

Luiz Antonio

Diga isso para o comando da Força Aérea Israelense e terá sua resposta. Nem todos os combates aéreos são realizados em ambiente BVR (que aliás, seria o primeiro atrito). Dependendo da disposição de forças e objetivos, é quase certa a evolução para dogfights sobre o território defendido..

Last edited 17 dias atrás by Luiz Antonio
Flanker

Exato!

Jadson S. Cabral

Entendi

Last edited 16 dias atrás by Jadson S. Cabral
Flanker

Tu continua teimando…mas, não adianta discutir…

Tiago

Não tá acompanhando a guerra na Ucrânia!? Aeronave lá só voa rente ao solo, e provavelmente bloqueando todas as emissões. Até caça já foi derrubado por stinger … duvido que os pilotos lá ignorem o tal pára-brisa, devem contar com isso, guiamento pelo rádio e Deus. Com certeza apostam a vida nisso. Não é à toa que a Rússia nem tenta mais obter superioridade aérea, e tem queimado seus estoques de mísseis de cruzeiro a ponto de usar os bastion de defesa de costa contra infraestrutura e alvos ferroviários na Ucrânia. Fosse tão fácil assim o 2022 qualquer SU25 faria… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“ Os caras parecem que pararam nos anos 50. Acha que em 2022 o caçador vai estar procurando o inimigo olhando pelo para-brisa” Jadson, O combate aéreo pode sim, conforme a dinâmica dos engajentos, degringolar em combate no alcance visual, onde enxergar o oponente é sim importante. Os caças não tem “olhos” pra todos os lados na hora do piloto ter consciência situacional em frações de segundos. Mesmo o F-35 tem um sistema em que o piloto “olha” através da aeronave para mesclar sua visão com a dos sensores. Mas ver rapidamente o oponente faz parte do conjunto. O dogfight… Read more »

Rinaldo Nery

O caboclo pensa que TODOS Os mísseis BVR têm PKill de 100%…

Fernando "Nunão" De Martini

Pois é. Tem tantas variáveis, contramedidas, diferenças de assinatura radar, de alcance dos radares, posições relativas no engajamento, altitude, capacidade dos pilotos, nível de combustível de cada avião no momento do combate, mais de uma esquadrilha entrando na arena em momentos diferentes… O que não falta é variedade de cenários que podem derivar pra combate no alcance visual, onde um segundo a mais pra visualizar o oponente faz diferença.

Joao

E quando elas estiverem no chão?

Jadson S. Cabral

Aí terbium que ter a cor da pista ou do pátio, né? Eu não conheço pista vende camuflada

Wagner

Caça multi-role, meu amigo. Nem so de dogfight vive uma aeronave. E ainda nao creio que chegamos num tempo que o mano a mano nao seja uma carta na manga muito util.

Luiz Antonio

Eu compartilho do seu entendimento que aeronave militar não precisa ser bonitinha, nem pintada como se fosse se exibir no shopping. Pintura em aeronave de combate deve ser eficiente e essa foto do “Catorze” sobre Porto Alegre, com NOVE aeronaves “escondidas” é a evidência clara que beleza é só para concurso de miss.

Flanker

Exatamente!!! Uma imagem vale mais que mil palavras! Destaque também para a Arena do meu Grêmio!

Joao

Cincummmmm

Pablo

Quando tu tiver uma casa pra comemorar título, podemos começar a conversar.
Outra coisa, da uma olhadinha qual é a maior goleada entre as duas equipes.

Flanker

O que seria “ Cincummmmm”?

Nicolas_SS

Só tem que falar isso para os radares! Camuflagem em aviões ficou no passado!

V12 aero

Radar sempre existiu e camuflagem também.

Nicolas_SS

Não no meu universo, para começar, os aviões foram inventado em ~1905 e os radares no final dos anos 30. Mas atualmente no ano de 2022 temos radares batentes avançados que dispensa camuflagem.

Flanker

Nicolas, os enfrentamentos não vão ser sempre BVR. Muitas vezes, o combate vai progredir para um dogfight, aí a camuflagem vai ser importante. E, se considerarmos os combates aéreos ocorridos desde o advento dos mísseis BVR, quantos foram nessa arena? E quantos foram no visual?
Camuflagem tem utilidade no ar e no chão, quando visto por outro avião ou por tropas inimigas.

Camargoer

Caro Nicolas. Quando o avião está no chão, parado, a camuflagem faz diferença sim.

Flanker

Não e somente quando está no chão. Quando o contato está no visual, ela também é muito eficiente. E essa conversa de que todo combate aéreo é no BVR, está se mostrando falsa lá na Ucrânia. O combate WVR, dogfight, não deixou de existir e provavelmente nunca vai deixar.

Camargoer.

Olá Flanker. Eu fico na dúvida se a condição dinâmica de uma aeronave em voo afeta a eficiência de sua camuflagem no campo visível. Existem muitas fotos (estátivas) na qual a camuflagem tem um efeito excelente, mas fico pensando se o fato do avião estar em movimento chega a anular, mesmo que parcialmente, e efetividade da camuflagem. O que acha?

Flanker

Teoricamente, o movimento tende a diminuir o efeito da camuflagem, mas não o anula. Camuflagem sempre é útil e válida.

Saldanha da Gama

Não tinha entendido a foto….V12, obrigado por clarear minha visão!!!
Só consegui ver alguns caças, ampliando a mesma….
A camu realmente é eficiente, porque numa foto eu não percebi e fui obrigado a ampliar…. imagina um agressor voando e rápido…
Abraços

Rinaldo Nery

Mas é ¨feia¨….

Jadson S. Cabral

Mas é feia mesmo, coronel. Aparentemente eu estava errado sobre tudo o que disse antes, mas isso não dá pra negar

Camargoer.

É a camuflagem do avião do Pica-pau maluco.

images.jpeg
Felipe Morais

E daí?
Além de ser questão subjetiva, em que uns acham bonita e outros feia, no que interfere na capacidade do caça?

Você afirmou, categoricamente, um coisa e desafiou que te refutassem. Imediatamente, te refutaram e você parou de comentar sobre o assunto. Fingiu que nem era com você.

Aí agora você vai começar a encher aqui de críticas pq a camuflagem é “feia”?

Pô, custa dar o braço a torcer de que você levantou um ponto e te mostraram que estava totalmente equivocado?

Flanker

Eu vou negar, pois acho bonita.,.tu e muitos outros acham feia, mas isso é totalmente subjetivo. É questão de gosto pessoal.

Inimigo do Estado

Se está no ar camuflagem de nada adianta, os radares e sensores IR irão capturar mesmo.

Felipe Morais

Adianta não. Todas as forças aéreas do mundo estão erradas. Certo estão você e mais uns 3 ou 4 aqui.

Bueno

Falando em C-130

O KC-130 o “Barão 62″ FAB2462 Voou para Portugal em 24/03/2022
O C-130M FAB2472 Voou para Portugal em 2021, fez voo dia 03/05/2022 em Portugal, em breve de volta ao Brasil.
A FAB esta com 7 C-130 e 7 KC390 ( Contando com os 2 em certificação) em voos em 2022

Last edited 17 dias atrás by Bueno
Flanker

O 2462 foi para revisão/manutenção geral e o 2472 está saindo desta revisão.

Kornet

Lindas imagens.
Uma dúvida como será a distribuição dos Gripens,12 para 3 esquadrões ou querem 20 para equipar 2?
E como será a do 1 grupo de Santa cruz,como faz a distribuição com o 1/1 e o 2/1,alguém sabe?

Felipe M

Ainda está em estudo. O segundo lote vai variar de 30 a 36 unidades, as combinaçoes possiveis são diversas, teremos no minimo 70 aviões. Mais pra frente vão ter de substituir os AMX também sendo necessário um terceiro lote.

Flanker

A divisão por esquadrões acho que ainda não está definida. Já quanto ao Grupo de Caça, desde o recebimento dos primeiros F-5, lá em 1975, o uso das aeronaves é compartilhado. As aeronaves são dos 2 esquadrões. Na prática, o Grupo de Caça é um esquadrão só, mesmo com o Jambock e o Pif-Paf tendo comandantes separados.

bbc

O GAvCa tem um só comandante (o KING), que comanda os dois “esquadrões” (Jambock/Pif-Paf), que apesar de manter a divisão entre os pilotos e a fonia, funcionam como um só (mesmo Operações, Pessoal, Doutrina, SEGVOO, etc).

Fernando "Nunão" De Martini

Kornet,
Apesar do 1º GAvCA ser tradicionalmente composto por dois esquadrões, há muitos anos a dotação de aeronaves é de um esquadrão e não de dois, como foi no passado. A divisão em dois é mais por tradição, fonia rádio, pra manter uma competitividade entre ambos nos treinamentos, tipo Grifonória x Sonserina, pros fãs de Harry Potter.

Já quantos caças Gripen irão para cada esquadrão nesse reequipamento, não há nada oficial a respeito. Só chutes nossos.

Kornet

Valeu pessoal, vamos aguardar.

Jadson S. Cabral

Tô dizendo… parece que a FAB finalmente aprendeu a tirar boas fotos. Dá gosto demais ver tantas aeronaves voando juntas, sobretudo de caça.

Teixeira

Não ‘aprendeu’ agora. As revistas de aviação dos anos 1990 sempre vinham com excelentes fotos do Ten. Cel. Cesar Bombonato. Certamente o Cel. Nery poderá fornecer mais algumas referências preciosas.

Jadson S. Cabral

Então tinham desaprendido nos últimos anos, ou pelo menos não divulgavam

Rinaldo Nery

Sou da época da RFA, que começou em 1996. Carlos Lorch, Alexandre Durão e Wagner Zieglemayer sempre foram excelentes fotógrafos.

Flanker

As fotos do japonês Kathsuiko Tokunaga também são fantásticas!

Gerson

Esses caças são ultrapassados,uma vergonha isso sim.

Valde Lima

Gastando nosso dinheiro!
Sim!
Porque não fica barato uma operação dessa.
Esse gasto devia ser mais bem distribuido.

Flanker

Tu quer que aeronaves operem sem gastar…sem custos? E, como assim, mais bem distribuído?

Fernando "Nunão" De Martini

Valde,
É preciso treinar REVO todos os anos, pra manter a certificação dos pilotos em realizar essa atividade. Em caso de necessidade real, todos tem que ser capazes de realizar isso. Nesse caso, é possível aproveitar o deslocamento até outra base para isso, entre outros adestramentos, de um vez só e com boa parte dos pilotos do esquadrão.

Em teoria, estão otimizando os gastos com boras de voo ao fazer isso.

joseano

A foto da ” camuflagem” o estadio ao fundo é o Beira-Rio em Porto Alegre?

Flanker

Não diga blasfêmias, meu caro!! Hehehe… É a Arena do Grêmio! O meu Grêmio!

EDUARTE

Estes F5 podem ser antigos, mas possuem estilo, modernizados então ficam mais bonitos, mas temos que buscar outros patamares mais eficientes. mas que são estilosos são!

Gabigol

Por que os caças no BRASIL só voam DESARMADOS ??? Só vejo eles sem armas … Ridículo

Rinaldo Nery

Estamos em guerra com alguém? Acho que estava dormindo quando anunciou na TV…

Jadson S. Cabral

Imagina que você tem uma carrocinha que vc usa para levar suprimentos e carregar todo tipo de coisa para o seu sítio. Quando nem tem nada pra levar ou buscar, vc anda com a carrocinha? Quando vc vai sair pra passear, vc anda com a carrocinha presa no carro, gastando mais combustível sem a menor necessidade??? Agora imagina que essa carrocinha tem uma manutenção caríssima

Tupinambá Cassi Silva dos Santos

Muita linda essa imagem aérea parabéns

Flanker

Um off, mas que achei interessante:

Algumas diferenças do F-39 FAB 4100 em relação aos 4101 e 4102:

4100

20220508_141257.jpg
Last edited 14 dias atrás by Flanker
Flanker

4101/4102

20220508_141404.jpg
Flanker

4100

20211128_131620.jpg
Flanker

4101

20211128_131549.jpg
Clésio Luiz

A triquilha parece a mesma, apenas variando o nível de compressão. Imagino que a segundo a foto a aeronave estava em movimento e freando.

Quanto as portas do trem principal, realmente parece diferente.

Flanker

Clésio, quanto ao trem dianteiro eu me refiro ao desenho e forma das “perfurações” do braço que fixa a roda.

Fernando Vidal

Além de muito bonitas estás fotos são uma demonstração de capacidade operacional e tanto no contexto da nossa região…

Angelo

Belas fotos, melhor ainda qdo forem de F 39……qdo forem…..

Últimas Notícias

Aviação de Patrulha da FAB completa 80 anos

Vigiar e proteger, 24 horas por dia, uma área de aproximadamente 13,5 milhões de quilômetros quadrados. Essa é a...
- Advertisement -
- Advertisement -