segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Sucesso total no teste do 1º Motor Aeronáutico Hipersônico do Brasil

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O ensaio faz parte do desenvolvimento do Projeto PropHiper, Projeto Propulsão Hipersônica 14-X, um dos Projetos Estratégicos da Força Aérea Brasileira (FAB) e coordenado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA)

A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), realizou, na terça-feira (14), o lançamento para viabilizar o ensaio em voo do 14-X S, primeiro demonstrador brasileiro da tecnologia hipersônica aspirada, conhecida pela sigla em inglês scramjet, por meio da Operação Cruzeiro. O ensaio faz parte do desenvolvimento do Projeto PropHiper, Projeto Propulsão Hipersônica 14-X, um dos Projetos Estratégicos da FAB e coordenado pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

O 14-X S foi acelerado a uma velocidade próxima a Mach 6 (seis vezes a velocidade do som), a mais de 30 km de altitude, por meio de um Veículo Acelerador Hipersônico (VAH).Após a realização do ensaio, o conjunto seguiu a trajetória prevista, atingindo o apogeu em 160 Km, percorrendo um total de 200 km de distância, até seu impacto numa área segura no Oceano Atlântico.

Além do CLA, o Centro de Lançamento de Barreira do Inferno (CLBI) atuou como Estação Remota de Rastreamento. Com esse primeiro ensaio, o Brasil ingressa, de maneira definitiva, no seleto grupo de nações que detém o conhecimento técnico e os meios para projetar, construir, lançar e rastrear um sistema hipersônico aspirado.

O Projeto PropHiper teve início em 2006, e visou capacitar o Brasil na área estratégica e prioritária da hipersônica, em atendimento à Estratégia Nacional de Defesa (END), por meio da operação em voo de um sistema com propulsão hipersônica aspirada (tecnologia de propulsão scramjet). Para cumprir seus objetivos, o projeto foi dividido em quatro grandes metas, associadas, respectivamente, aos ensaios em voo dos demonstradores de tecnologia designados como:

I. 14-XS: demonstração em voo ascendente balístico da combustão supersônica;

II. 14-XSP: demonstração em voo ascendente balístico da propulsão hipersônica aspirada;

III. 14-XW: demonstração em voo planado (sem propulsão) de um veículo hipersônico controlável e manobrável com sistemas de guiamento, navegação e controle (GNC), emprego de materiais avançados, durante o voo hipersônico na estratosfera; e

IV. 14-XWP: demonstração em voo autônomo de um veículo hipersônico controlável e manobrável com propulsão hipersônica aspirada ativa.

Até o presente momento foram capacitados recursos humanos, construídos laboratórios e túneis de vento hipersônico (únicos na América Latina), além da realização de diversos ensaios em laboratório. O Nível de Maturidade Tecnológica da tecnologia de propulsão scramjet nacional é atualmente TRL 6, significando que a tecnologia constitui um protótipo totalmente funcional, sendo qualificado e aceito para operação em ambiente relevante, ou seja, fora do ambiente laboratorial. Após a Operação Cruzeiro, a tecnologia de propulsão hipersônica avançará para o TRL 7, com a comprovação e demonstração de seu funcionamento em ambiente relevante (voo atmosférico).

De acordo com o Coordenador Geral da Operação, Coronel Aviador Eduardo Viegas Dalle Lucca a realização da Operação Cruzeiro permitiu ao País dar um salto qualitativo no domínio da tecnologia hipersônica aspirada. Ressaltou, ainda, o ineditismo de lançar uma carga útil tecnológica nacional, empregando um veículo totalmente idealizado e fabricado no Brasil e usando a infraestrutura e meios operacionais dos nossos centros de lançamento. “A sinergia dos vários atores evidenciou a capacidade do DCTA de realizar um ensaio em voo desse nível de complexidade. Além disso, deixamos uma equipe qualificada e preparada para os novos desafios”, destacou o Coordenador Geral.

“O Centro de Lançamento de Alcântara ao receber uma operação de grande porte como a Cruzeiro se habilita cada vez mais para receber as empresas estrangeiras e consolidar a capacidade operacional do Brasil no segmento solo do Programa Espacial Brasileiro”, afirma o Coronel Aviador Marcello Corrêa de Souza, Diretor do Centro de Lançamento de Alcântara.

Para o Diretor do Instituto de Estudos Avançados (IEAv), Coronel Engenheiro Fábio Andrade de Almeida, “testar tecnologias hipersônicas em condições reais de voo é o auge das pesquisas que são desenvolvidas no IEAv. Sistemas inerciais e sensores de imageamento concebidos no laboratório do Instituto já realizaram ensaios em voo bem sucedidos em aeronaves e veículos suborbitais. Na Operação Cruzeiro, testamos um motor aeronáutico em voo hipersônico utilizando o hidrogênio como combustível, algo inédito na aviação nacional”.

O Diretor do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), Brigadeiro do Ar César Augusto O’Donnell Alván, ressaltou que o desenvolvimento do Veículo Acelerador Hipersônico pelo IAE, para viabilizar o lançamento do 14-X S, demonstrou que as tecnologias espaciais dominadas pela FAB são pilares indispensáveis para a inserção do Brasil em novos projetos espaciais. E demonstrou, mais uma vez, a capacidade da FAB em superar desafios de grande complexidade tecnológica.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

83 Comments

Subscribe
Notify of
guest
83 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo

Boa noticia para fechar o ano com chave de ouro !!!!!

Rafael Coimbra

Dominando a tecnologia na área Hipersônica e conseguindo aplica-la, as Forças Armadas Brasileiras realmente darão um salto operacional incrível. Infelizmente por diversos motivos já mencionados aqui, a maioria dos programas não avançam, ficamos abalados com o cancelamento do MAR-1 por exemplo… mas imagina o leque de opções que nossas Forças terão ao utilizar um armamento de médio porte e hipersônico… Vamos ter a capacidade de eliminar defesas aéreas nos mais diferentes cenários e com variadas formas de disparo. Já que não temos fundos para ter tudo… vamos tentar ter o melhor. Abraços!

Teropode

Reparei na bolacha que um dos aviões voava no sentido anti-horario ???, me dei conta que o 14 é assim , ???

Welder

Excelente! Meus parabéns a todos os envolvidos no projeto!

Foxtrot

Só espero que não demorem outros 15/20 anos para as próximas etapas.
Esse programa tem que ser visto como “programa mobilizador nacional”, recebendo verbas do MD e as outras forças, participação da indústria e faculdades públicas para não se alongar no tempo e se perder ou ser descontinuado.
Como aconteceu com outros inúmeros programas hiper estratégicos para o país.
Parabéns. IEAV/FAB .

Allan Lemos

O problema é que o único “programa mobilizador nacional” do país na visão dos políticos é o fundo eleitoral. Imagine se pelo menos uns 2 bilhões fossem remanejados para o 14-X. Poderíamos até tentar acompanhar(de longe) as grandes potências em termos de armas hipersônicas. Mas ao invés disso os importantes institutos de tecnologia, como o DCTA, precisam se virar com as migalhas que recebem do Governo Federal, o que faz com que os projetos estratégicos levem várias décadas para serem concluídos.

Wellington

Allan imagino os 5.6 bilhoes que os deputados e senadores querem de aumento pro fundao!

Mensageiro

Realmente podíamos ser bem melhores se os políticos não pensassem só em se perpetuar no poder. Reeleição tem de acabar. Sérgio Moro vai acabar com ela.

Carlos Henrique Lucena

Sergio Moro DESTRUIU inúmeras empresas nacionais, melhor esperarmos outro salvador da Pátria.

OSEIAS

Fala isso para o empresário que investiu muita grana para participar das licitações e perdeu porque a vencedora era amiga do rei e venceu porque roubou na disputa e foi desleal. Os caras se colocam na condição de roubar a sociedade brasileira e a culpa é da lei aplicada. Não gosta da lei, peça ao seu deputado que as mude, juiz aplica lei que é feita na câmara sancionada pelo presidente. Vai da uma estuda em como funciona a democracia brasileira, defensor de quem rouba o Brasil.

Antoniokings

Prezado.

Juiz parcial que frauda as leis é o pior dos criminosos, porque é dele que se espera que se aplique a Justiça.

Marcos10

Prezado,
Essas empresas se destruíram sozinhas. Ninguém botou uma arma na cabeça dos diretores e os obrigou a rou_ar.
Boa parte é dessas empresas nasceram, cresceram e se mantém na base do propinol.
Tá com dó? Transfere todos os teus bens para ajudá-los.

Antoniokings

Devemos lembrar que quase todas elas se fortaleceram durante a ditadura militar até os governos tucanos.
Nessa fase, criaram os métodos de atuação.

Questionador

A corrupção quebrou estas empresas, pois sem ela, não teriamos necessidade de lavajato, mensalão, petrolão, castelo de areia etc.

Imagina o tanto de empresas nacional, que foi destruída pela concorrência com empresas ligadas à corrupção. Onde o foco principal é o favor financeiro e não DesenvolvimentoXQualidadeXCustoXBeneficio.

Fora o custo financeiro que o país tem em todas as esferas da administração pública com corrupção.

Acredito, que seja importante subsidiar empresas estratégicas para a nação, mas com objetivo de garantir o desenvolvimento nacional e não para financiar favores políticos.

Foxtrot

Só gostaria de ler as mensagens do telegram sem censura que ele teve com seus “amiguinhos”.
Acho que se vazasse ele não ganharia nem bingo de igreja !

Antoniokings

Não ganha e nunca vai ganhar.
A percepção de pilantra que que o povo tem dele nunca vai se apagar.
E hoje, mais um processo, o da Refinaria Abreu e Lima, foi arquivado por absoluta falta de provas.
Juiz ladrão, cem anos de prisão!

Foxtrot

Kkkkk aí ai !
Cara vocês gostam de se iludir em!
Ou por inocência ou por ingenuidade mesmo.

Australopithecus

Aquele fantoche fala fina dos EUA? Kkkkk Acorda cara..

Mensageiro

Moro era só um juiz de primeira instância como podia quebrar empresas? Kkkkk Na verdade as prisões impediram a Petrobrás de quebrar e ainda recuperaram bilhões. Segunda turma de Gilmar Mendes soltou os ladrões depois.

Foxtrot

Concordo em gênero número e gral com você amigo !

V12 aero

Essa é a notícia que gostamos de ter, esse é o Brasil que queremos!!!
Parabéns aos envolvidos e que não fique só nisso. Avante Brasil.

RPiletti

É necessário recuperar o que sobrou do lançamento e caiu no oceano?

Allan Lemos

Provavelmente sim. Devem existir sensores de telemetria dentro do veículo com dados que precisam ser analisados. Também há a questão de segurança, já que se trata de uma tecnologia estratégica que tem que ser guardada a sete chaves, e há uma corrente marítima ali que poderia levar o veículo direto para alguma praia da Venezuela. Não recuperar o veículo seria algo muito temerário.

JT8D

Provavelmente não, porque telemetria consiste justamente em enviar os dados durante o voo. Não existe nenhuma “caixa preta” onde os dados de voo são armazenados

Last edited 5 meses atrás by JT8D
Jadson S. Cabral

Eu duvido que tenha sobrado alguma coisa de algo que estava viajando a Mach 6 e se chocou com o mar

Marcos R

Se ele atingiu o oceano a mach 6 não acredito que haja muito a ser recuperado…a inércia desse impacto é absurda, tanto que armas hipersonicas dispensam carga explosiva.

Last edited 5 meses atrás by Marcos R
Allan Lemos

Física não é a minha praia, mas Mach 6 é a velocidade máxima de ascensão, quando o foguete está sendo impulsionado. Não tem como ele ter atingido o oceano a essa velocidade a menos que tenham o lançado de cabeça para baixo de uma plataforma na estratosfera em direção à superfície terrestre.

Jadson S. Cabral

Quem atingiu Mach 6 não foi o foguete. O foguete foi só um booster. O planador foi acionado por alguns segundos até atingir essa velocidade por meios próprios, usando o motor scramjet, movido a hidrogênio e depois planou pela atmosfera. Inda que não tenha atingido a superfície a Mach 6, a velocidade foi pelo menos a metade disso, o que já é absurdo.

Matheus S

Não é necessário.

Porque ainda não é uma tecnologia operacional. Entende-se operacional no sentido de que até o veículo ficar totalmente pronto, não precisa ser recuperado, porque todos os sistemas e subsistemas ainda não foram totalmente testados, isso ocorrerá apenas no último ensaio de teste, no 14-X WP.

Allan Lemos

O que não é operacional é a tecnologia do 14-X, que estava abordo de um foguete VSB-30, este sim totalmente operacional, além de ser um dos melhores do mundo em sua categoria, esse tipo de tecnologia não pode ser simplesmente abandonada no mar. Sem falar nos instrumentos de medição dentro do foguete, Então ele deve sim ter sido recuperado.

Matheus S

Concordo.

Devemos recuperar o foguete, afinal, pode cair em mãos da Venezuela por exemplo, ou mesmo da Guiana ou talvez Suriname, países que têm plenas capacidades de recuperar objetos no fundo do mar e se transformarem em uma potência espacial.

Allan Lemos

Potência espacial? Não. A sociedade venezuelana ainda é muito primitiva. Nem mesmo descobriu a noção de compra e venda para possivelmente negociar as peças do foguete com bandidos ou grupos terroristas. Ufa!

Maximus

Excelente notícia. Parabéns a todos os valorosos guerreiros brasileiros envolvidos no 14-X! Deveria também ser divulgado nos moldes como os grandes “players” mundiais fazem para obter o tal “Soft Power”, para botar o p a u na mesa para negociar seus interesses enquanto nação soberana, que sabe se defender. É pessoal, o Brasil também tem ‘Café no Bule” ! Pessoal das críticas, hoje, não é dia para isso, vamos valorizar a prata da casa pessoal, isso é nosso, é do Brasil!! Hoje, é dia para parabenizar esses caras, que fazem muito com o que tem, meus respeitos à FAB e… Read more »

João Fernando

Tá e quais interesses?

Douglas Rodrigues

O interesse é a nossa soberania…
Temos ao lado países beligerantes, que possam temer afrontar nossos interesses – cito Venezuela como maior ameaça atual.
Enquanto um país grande e com cientistas que desenvolvem tecnologia de ponta, capazes de fabricar um veículo hipersônico (que pode ou não ser utilizado como arma).
São pouquíssimos os países que entram nesse rol, as maiores potências do mundo estão ainda na fase de testes (EUA, Rússia e China). Na América Latina, quiçá no hemisfério sul, apenas o Brasil está desenvolvendo tal capacidade.

Rodrigo

Venezuela não é nada meu amigo.. Nossas verdadeiras ameaças estão bem mais ao norte.

Wellington Kramer

Correto. Cuba também é uma ameaça.

Thiago A.

Ressalto que desenvolvemos baterias de defesa costeira justamente com esse propósito. Podem observar o importante efeito dissuasor desses meios, as poderosas forças de assalto anfíbio cubanas- conscientes do risco- nunca ousaram operações desse tipo por aqui, já a coitada da Flórida sofre continuamente essa ameaça.

050322_cubans_truck_hmed12p.jpg
Antoniokings

Número de brasileiros que escolhem deixar o país nunca foi tão grande
Número de brasileiros que deixam o País bate recorde.
É o maior êxodo em 521 anos.
Agora, imagine se estivéssemos sob embargo internacional.
Teria gente pegando carona nesse míssil hipersônico para ir embora mais rápido daqui.

diariodocentrodomundo.com.br/essencial/brasileiros-deixar-o-pais/

Antoniokings

Ou então, quem sabe, pegaria carona nos helicópteros comprados com a verba que era destinada ao auxílio desemprego.
Questão de prioridades, né?
Talvez estejamos prestes a sofrer uma invasão estrangeira.

brasil247.com/poder/guedes-braga-netto-lira-e-pacheco-tiram-verba-de-seguro-desemprego-para-compra-de-helicopteros-militares

João Adaime

Caro Antônio
Sem entrar no mérito de tirar dinheiro de programas sociais para usar na “defesa”, esta história de helicópteros está sendo exagerada pela imprensa.
Se a notícia não está errada, estão destinando 3 milhões de reais para comprar helicópteros (no plural). Com este valor, só se for girocóptero. E olhe lá.
Abraço
PS: Parabéns ao teu tricolor. Está dando emprego ao pessoal da terceira idade dispensado de times grandes.

girocoptero.jpg
Antoniokings

kkkkkk

Verdade.
Daqui a pouco, até eu terei uma vaguinha no time.

SDS

Lúcio Sátiro

O curioso eé que os fantoches da China não querem pegar carona no 14-X também e deixarem de tentar roubar nossos bolsos.

Thiago A.

“It’s a joke” Antonio, relaxa. Não estou aqui para defender o governo ou posições ideológicas.
Mesmo assim ressalto que ( de acordo com a própria matéria ) 71 % desses brasileiros estão espalhados entre América do Norte e Europa.
O brasileiro sempre teve esse complexo, maioria até da classe media alta escolheria expatriar sem nem saber qual é a realidade do outro lado do muro. A situação econômica ( e politica) da “década perdida ” fez o resto …e por fim o brasileiro tem ainda a liberdade de deixar o pais.

Thiago A.

7 % da Ásia, cuja maioria provavelmente é do Japão.
14% América do Sul ( no obstante a proximidade geográfica e cultural ainda não é o destino preferencial)

Por fim esses migrantes não são refugiados, não se encaixam nesse perfil.

59699159_7.png
Antoniokings

Como o sistema de educação é excelente, muito provavelmente eles sabem onde fica o Brasil.
De resto, interesse zero.

sergio

Ate onde eu sei, já existe ate um mock up do planador hipersônico pronto.

carcara_br

comment image
Estaríamos vendo imagens do próprio duto de combustão do motor supersônicos? Alguém saberia explicar melhor/ dar mais detalhes?

Matheus S

Ou pode ser a tubeira(bocal).

trvr.JPG
Matheus S

Essa imagem tem muito pouco detalhe. Precisamos de mais detalhes para lhe dar mais detalhes.

Uma coisa eu te afirmo: Ou é a câmara de combustão ou pode ser já a tubeira.

FERNANDO

Uau, parabéns ao Brasil. As vezes eu sou meio crítico, mas, sei aplaudir quando a coisa é séria. Parabéns a todas as pessoas envolvidas, cientistas, técnicos, professores, a FAB, ao Governo embora não vá votar neste senhor que nos governe, enfim, são projetos como estes que nos engrandecem, nos faz acreditar mais neste nação. Não que não gostemos de ser Brasileiros, mas, as vezes todas as coisa ruins que vemos na TV e nos Jornais, nos faz pensar que somos fracassados. Mas, este projeto entre outros desenvolvidos pelos militares, setor público, privados, universidades, nos mostram que somos capazes, criativos e… Read more »

Rodrigo

É para glorificar de pé!!!
Agora o próximo passo é miniaturização de uma NUKE que caiba ali dentro.
Aí sim, eu dormiria um pouco mais tranquilo sabendo que o Brasil tem capacidade dissuasória de verdade.

Maurício.

Nuke? Temos políticos e militares fracos nessa questão.

https://mobile.twitter.com/Collor/status/1281272813173780481/photo/1

Mensageiro

Pra ter um x na cabeça, morrer sem saber quem te atingiu caso uma guerra nuclear estoure? Sai fora, coisa de maluco.

Bosco

Pelo que eu entendi ainda estão na fase 1 (meta 1)
No final há menção ao teste do motor, mas no artigo se diz que o apogeu foi de 160 km enquanto no gráfico mostra que quando o motor scramjet for testado o apogeu será de 280 km.
???

Last edited 5 meses atrás by Bosco
Matheus S

Pode ter ocorrido alguma modificação na programação de voo. O HIFiRE australiano também teve que mudar o apogeu para uma altitude mais baixa durante um ensaio de voo, e um voo deles até deu errado, não conseguiram acionar o scramjet. O scramjet só é acionado na atmosfera e o scramjet opera melhor entre 30 a 50 km de altitude, conforme a imagem mostra. Não há como ele ser acionado no espaço.

Renato

Pelo que entendi só testaram o foguete de aceleração supersónica. O motor scramjet ainda não foi testado. Disseram estar na etapa 1.
I. 14-XS: demonstração em voo ascendente balístico da combustão supersônica;

O scramjet é a próxima etapa.

carcara_br

Não pessoal. O termo “combustão supersônica” está causando confusão. O motor scramjet se deslocava a velocidades hipersônicas, mas devido as ondas de choque o funcionamento interno se dá em velocidades supersônicas, é só isso.

Matheus S

Exato.

Diogo de Araujo

Atingiu mach 6 renato

Antoniokings
Alexandre

Eu sempre soube da grande capacidade dos Engenheiros e Cientistas Brasileiros, mas nesse caso em particular, sempre fui prudente no entusiasmo. Porque o grau de dificuldade tecnológica é muito grande, que o diga os EUA, que estão tentando o seu míssil hipersônico a custa de muito dinheiro, tempo e esforço. É muito semelhante ao desenvolvimento do submarino de propulsão nuclear, coisa de gente grande! Mas tivemos sucesso nesse primeiro teste e estágio de desenvolvimento, o que é uma notícia espetacular. Aguardar agora, os outros desenvolvimentos desse projeto e quem sabe, na virada do ano, o acionamento do reator nuclear do… Read more »

Antoniokings

E hoje foi noticiado que falhou o terceiro teste consecutivo do AGM-183A.
Estão muito atrasados.

Alexandre

Exatamente Kings, se fosse uma falha nesse 14x, a galera vira lata estaria aqui detonando.

Antoniokings

E não é?
Os cientistas e técnicos brasileiros estão de parabéns.
Ciência aplicada.

Hélio

“até seu impacto numa área segura no Oceano Atlântico”
Espero que tenham ido buscar os destroços.

Hélio

Aliás, esse é um programa que eu duvidava que iria pra frente. Queimei a língua.

Carlos Campos

Não entendi direito, ligou ou não o motor sramjet? o texto tá muito mal escrito, uma hora faz parecer que ligou outra em parte que futuramente vão usar o motor scramjet.

Matheus S

Deixa eu tentar explicar. A tecnologia scramjet faz uso de um estato-reator(motor aspirado) que não possui partes móveis e que durante o voo se utiliza das ondas de choques geradas para promover a compressão e a desaceleração do ar. Antes da entrada na câmara de combustão, é injetado o combustível(hidrogênio) e misturado com o oxigênio do ar atmosférico existente. Essa mistura na câmara de combustão acontece em uma velocidade supersônica, ou seja, o processo se dá em um regime de combustão supersônico, ou combustão supersônica, o que seria a tecnologia scramjet. Esse primeiro ensaio do 14-X S foi demonstrar essa… Read more »

Renato

Pelo que entendi ainda estão na etapa 1, onde ainda não há o uso da propulsão hipersónica aspirada. “A Força Aérea Brasileira (FAB), por meio do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), realizou, na terça-feira (14), o lançamento para viabilizar o ensaio em voo do 14-X S, primeiro demonstrador brasileiro da tecnologia hipersônica aspirada, conhecida pela sigla em inglês scramjet,(…)”  “(…)Para cumprir seus objetivos, o projeto foi dividido em quatro grandes metas, associadas, respectivamente, aos ensaios em voo dos demonstradores de tecnologia designados como: I. 14-XS: demonstração em voo ascendente balístico da combustão supersônica; II. 14-XSP: demonstração em voo ascendente… Read more »

Matheus S

Eu sabia que alguém ia falar isso, porque isso causa uma certa confusão. Veja bem: Propulsão hipersônica aspirada(scramjet) = combustão supersônica aspirada Propulsão supersônica aspirada(ramjet) = combustão subsônica aspirada Entendi isso, vamos seguir. O 14-X S que teve o ensaio de voo agora é um veículo que foi acoplado ao módulo de carga útil do VSB-30, mas não foi o propulsor do veículo, e sim o próprio foguete VSB-30 que atuou como propulsor, por isso o teste é “Demonstração tecnológica da combustão supersônica aspirada”, leia-se scramjet. O 14-X SP – Demonstração tecnológica da propulsão supersônica aspirada Antes de ler isso,… Read more »

Matheus S

E outra, o texto da FAB está errado.

A imagem conceitual do projeto mostra “14-XSP: demonstração em voo ascendente balístico da propulsão supersônica aspirada;” e não “14-XSP: demonstração em voo ascendente balístico da propulsão hipersônica aspirada;”

Renato

Estão na etapa 1. Não há uso do scramjet neste ensaio, somente combustão de foguete.

I. 14-XS: demonstração em voo ascendente balístico da combustão supersônica;

O uso pleno do scram jet ocorrera no ensaio 2. 14 XSP.

II. 14-XSP: demonstração em voo ascendente balístico da propulsão hipersônica aspirada;

carcara_br

Renato postei alguns materiais interessantes, acho que vai dá pra ter uma boa noção, aguarde a liberação…

Andreo Tomaz

Só maluco cabeçudo aí! Parabéns a todos!!

Marcos10

O foguete funcionou bem.
Aguardemos para saber se o motor hipersonico irá funcionar.

carcara_br

Material pra quem quiser virar o Nerd dos Hipersônicos:
ap8a_desenvolvimentosa_nacionaisa_ema_propulsaoa_hipersonicaa_aspirada.pdf (www.gov.br)Simples, mostrando exatamente o que foi testado.
Queria destacar um tema do artigo:
“propulsão hipersônica a ar aspirado com combustão supersônica”

Modulação do veículo e motor, trabalho publicado 2014, a importância da pesquisa né, ainda bem que não falta verba pra isso.
AUBR23_FELIPE JEAN-Aeronautica.pdf (autodesk.net)

Equações KCT!!!
GP_COEME_2016_2_09.pdf (utfpr.edu.br)

Last edited 5 meses atrás by carcara_br
JT8D

Parabéns aos envolvidos. Começou bem. Mas como todos sabemos, o problema no Brasil não é começar os projetos, e sim terminá-los

Manrico D'Alessandro

Parabéns a FAB e colaboradores pelo empenho, afinal uma notícia boa em terras tupiniquins, temos hipersônicos BR no ar, mesmo contra a opinião dos derrotados de plantão

Nick

Imaginem se o Brasil fosse um país sério e tratasse todos esses programas como projetos de estado e não sofressem contigências. O Brasil já poderia ser autônomo no desenvolvimento de mísseis à muito tempo. Da mesma forma já seria autônomo no desenvolvimento e produção de veículos militares. Mas aqui é um continente que é esquecido e só lembram de tempos em tempos para falar da amazônia.

Orlando Rios

O Centrão, que derrubou o veto presidencial com total apoio do PT, desviou para políticos mais de 6 bilhões para fazerem a “festança” de desvios e roubos.

Já pensou se esta grana fosse usada no desenvolvimento de outros projetos como este ?. Seríamos um país de primeiro mundo real !

Matheus S

Isso foi tudo planejado. Toda a classe política hoje se une quando o assunto é dinheiro de campanha e roubalheira.

Também teve outra notícia. Marcos Pontes vai tirar férias pela 5ª vez em 2021, o astronauta totaliza 51 dias de férias. A mamata lá é boa. Só isso que importa.

Icarus

Um caipirazinho a mando da C.I.A que detonou o Brasil.

Últimas Notícias

Novas fotos do caça furtivo chinês J-35

Foram divulgadas novas fotos do caça furtivo J-35 de 5ª geração baseado em porta-aviões em desenvolvimento pela China. Baseado no...
- Advertisement -
- Advertisement -