quarta-feira, janeiro 19, 2022

Gripen para o Brasil

Iraque quer comprar helicópteros T129 ATAK e drones Bayraktar TB2 da Turquia

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O ministro da Defesa do Iraque, Cuma Inad Sadun, anunciou o interesse de comprar da Turquia 12 helicópteros T129 ATAK, drones Bayraktar TB2 e 6 sistemas móveis de guerra eletrônica KORAL

Participando da IDEF’21, realizada em Istambul na semana passada, o Ministro da Defesa do Iraque, Cuma Inad Sadun, se reuniu com altos funcionários da indústria de defesa turca.

De acordo com o noticiário internacional, Sadun, que foi convidado de um programa do canal de televisão iraquiano Al Şarkiye após a feira, disse que “chegaram a um consenso” sobre o Bayraktar TB2 e que “pretendem” adquirir 12 helicópteros T129 ATAK no total, e 6 sistemas de guerra eletrônica.

Drone Bayraktar TB2

Sistemas móvel de guerra eletrônica KORAL

- Advertisement -

47 Comments

Subscribe
Notify of
guest
47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yuri Dogkove

Vai lá Brasil, coragem!

Teixeira

Pode ser operado no PHM Atlântico?

Diego Farias

Não!

Gabriel BR

Pode crer ! a indústria turca é top

Mario

Kkkkkk top, tá brincando né amigo

Jadson Cabral

Esse helicóptero parece ser a melhor opção para o Brasil se quisermos mesmo operar hili de ataque nativos. A industria turca está se desenvolvendo muito e os turcos estão loucos por parcerias. Eu não duvido nada que eles aceitariam vender numas duas dezenas para nós com transferência quase total de tecnologia e eu acho que ninguém implicaria com isso. Aliás, or turcos estão desenvolvendo seu próprio motor para ele, né? Talvez a turbomachine pudesse até conseguir alguma coisa, quem sabe…!

Felipe

a intenção era comprar e ter a transferencia……mas nao tem $$$ no orçamento

Curiango

Biden não deixa. E militar Brasileiro concorda

victor

Alguém sabe como andam os F-16 Iraquianos? Ano passado a noticia era de que estavam quase todos inoperantes…Pro Iraque investir assim nos sistemas turcos será que ta tendo alguma condição melhor do que tinham até então?

Zeus

Prezado, os iraquianos divulgaram que pretendem substituir seus F-16 por MiG-29, MiG-35 ou mesmo SU-57. Isto ocorrerá porque, ao contrário do que foi divulgado pelos EUA após o contrato, que entregariam caças com armas, sistemas e aviônica moderna, entregaram F-16 Block 50/52 com sistemas ultrapassados, mísseis AIM-7 Sparrow e AIM-9L/M ultrapassados, com curto alcance e baixa capacidade de atingir seus alvos, avionicos ultrapassados, tornando estes jatos, segundo disseram os iraquianos, Inúteis! Incapazes de enfrentar quem quer que seja! Muitos dos caças que ainda voam, ou voavam sequer possuem radar, sistemas de combate e alguns avionicos, e para piorar, com sua… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Zeus
peter nine nine

Você tem link ª-ª. Não me é estranho que os americanos possam não ter dado/vendido/financiado/oferecido/fornecido o melhor do armamento disponível, mas daí a entregar caças incompletos, sem radar nem aviónicos…
É que a explicação com a qual a maioria concorda sempre foi a de que, iraquianos sempre se deram melhor com equipamento russo ou que apresente similaridade ou natureza idêntica a este. Décadas a operar equipamento soviético, desde… sempre.

Last edited 4 meses atrás by peter nine nine
Zeus

Postei um link mas foi bloqueado. Pesquises que encontrarás as informações.

O que os estadunidenses fizeram com os iraquianos foi estelionato!
Venderam, por pressão politica, a promessa de uma plataforma moderna e entregaram uma plataforma obsoleta, com armamento obsoleto, sistemas, sensores, radares, tudo obsoleto! Inclusive é a única versão do F-16 na região que não está apta a utilizar o AIM-120.
Entregar AIM-7 e AIM-9 L/M para eles os utilizarem nos dias atuais foi um escárnio! Entregaram lixo que tinham acumulado em algum galpão!
Não passa de um alvo fácil!

rui mendes

O F16 Blq 50/52 é dos topo de gama dos F16, só o blq 60 é superior.

Zeus

Procuras informar-te do básico, Ó gajo!
Todos, ou quase todos, aqui sabem que o F-16 se encontra atualmente em sua versão Block 70/72, chamada de Viper!

Muitos países ainda usam a versão Block 50/52 porém com capacidades muito superiores às destas tralhas que empurraram aos iraquianos, que só devem ser menos ruins que os Block-25 que venderam a Indonésia, e dos quais
um explodiu o motor durante o traslado e outro após a entrega!

Luís Henrique

O mesmo ocorre com o Egito. Eles possuem uma frota enorme de F-16, mas não possuem AIM-120 AMRAAM, utilizam os velhos AIM-7 Sparrow. Por isso foram comprar MiG-29M, Su-35 e Rafale.

victor

Obrigado pela explanação meu caro. E concordo com tudo o que disse. Sds

Hellen

Primeiro vem o financiamento imbatível do governo turco, segundo os equipamentos turcos sao de boa qualidade e moderno !!!!
Agora sobre os f-16 defasado nenhuma novidade,confiar no iraquianos de jeito nenhum !!!!

Heinz Guderian

Por um momento pensei que fosse o Brasil, como sou iludido. Mas cairia muito bem esse pacote aqui.
Apesar que prefiro a adoção de drones nacionais.

Welington S.

Pela última entrevista que vi do comandante da aviação do Exército, é desejo, futuramente, se ter também helicópteros de ataque. Atualmente estão focados no emprego de drones de todos os tamanhos.

Luís Henrique

Acho que a indústria de defesa turca está se tornando muito interessante para fecharmos parcerias. Estão muito avançados, com produtos muito bons e ao mesmo tempo não são 100% independentes e também não possuem mercado consolidado como ocorre com outros potenciais parceiros. Isso facilita uma parceria com mais vantagens, tanto em custos como em % de transferências de tecnologias e participação industrial.

Adriano Madureira

O Brasil precisa diversificar e sair do eixo eua-europa, há muitos outros produtores de armamento que poderia ser interessante ao Brasil, como os asiáticos por exemplo…

rui mendes

Isso do material militar ser só Americano/Europeu/Russo e mais recentemente Chinês, está acabando, chegará o tempo em que as empresas de material militar, venderão só para o seu próprio mercado, pois com as TOT e parcerias, qualquer dia quase todos os países, terão a sua indústria militar a desenvolver o próprio equipamento militar.
As indústrias militares vão ter muito menos mercado, só quase o do próprio país.

Kornet

O EB está de olho no Altay e seria interessante tb obter mais informações sobre a versão de heli de ataque pesada que os turcos querem desenvolver.
Acho que devemos nos aproximar mais dos turcos no campo da defesa.

Adriano Madureira

Sério?! O bicho é bonitão…

“O protótipo do Altay foi desenvolvido pela Otokar, uma fabricante de veículos militares, mas a produção em série estará a cargo da BMC. O custo total do projeto do tanque não foi revelado.
Sancak revelou apenas que uma companhia estrangeira irá assistir sua empresa no projeto do Altay, mas não deu outros detalhes. A BMC tem uma joint venture com a alemã Rheinmetall”.

Quem dera o Brasil entrasse em uma parceria dessas ou somente adquirisse algumas centenas de unidades,mas o Brasil é conhecido por perder boas oportunidades,especialmente na área de defesa.

comment image

comment image

Adriano Madureira

Pelo visto o Iraque preferiu a aeronave turca do que as americanas, vai ver há alguma vantagem,seja no preço ou no pacote que vem junto a aeronave.

Franklin Apaza

Ainda bem né..

Ninguém aguenta comprar armas americanas com aquelas concessões absurdas.

Adriano Madureira

realmente, os f-16 paquistaneses só podem ser usados em dia de “desfile”…

Antoniokings

Sinal dos tempos.
Os americanos perderam, ao longo dos anos, dois grandes clientes.
Turquia e Paquistão.
Reatam apenas os países do Golfo e mais uma ou outra venda casual.
Devemos lembar que a Coreia do Sul também está avançando muito nessa área.

Hcosta

Está a dizer que os EUA só vendem armamento para países do Golfo?

Antoniokings

São os grandes clientes que restaram.
A Arábia Saudita representa quase 25% de todas as exportações americanas de armamentos.

Adriano Madureira

Sim, e nós deveríamos nos aproximar mais dos sul-coreanos, temos uma relação, mas é uma relação tímida e que poderia melhorar… Por seu desempenho tecnológico e por sua poderosa indústria, a República da Coreia ocupa hoje a quinta posição no ranking das importações brasileiras. De janeiro a julho deste ano, o Brasil importou US$ 2,86 bilhões do país asiático. Já as exportações atingiram US$ 1,73 bilhões. Com isso, o comércio bilateral apresenta um déficit de US$ 1,12 bilhão para o Brasil. Já no ranking das exportações, a Coreia do Sul ocupa a 16ª posição. Mas pelo que acabei de ler… Read more »

Adriano Madureira

?w=920 Um produto sul coreano interessante é o Chunma fabricado pela Hanwha Techwin é uma combinação de um lançador SAM com radar integrado montado em um casco K21. Entrou em serviço junto com o canhão antiaéreo móvel Biho em 1999. O sistema completo é destinado à “defesa antiaérea reforçada” no terreno difícil da DMZ, onde a ameaça de helicópteros e aeronaves voando baixo é alta. As melhores estimativas sugerem que mais de cem Chunma’s estão atualmente operacionais. O Chunma carrega duas células, cada uma contendo quatro mísseis, cujo alcance efetivo é de 9 km. A literatura de seu produto revela que o Chunma é… Read more »

rui mendes

Uma cópia do Crotale NG Francês.

rui mendes

crotale ng

crotale3.jpg
Adriano Madureira

Sim,uma cópia, mas indiferente disso, o importante é ver o meio em que eles são empregados e como poderia ser empregado em outras plataformas, que certamente teriam mais agilidade e mobilidade.

comment image
comment image

Seria bom ter viaturas equipadas com torretas e armada com mísseis de curto alcance, que poderia fornecer cobertura  para proteger formações blindadas em movimento no campo de batalha, fornecendo defesa de área contra ameaças aéreas, como aeronaves de asa fixa, helicópteros de ataque, mísseis de cruzeiro, mísseis táticos e ataques de saturação com stand-off armas lançadas de aeronaves e helicópteros.

comment image

Mas a nós brasileiros só resta sonhar mesmo…

Inimigo do Estado

Os turcos obviamente não devem impor cláusulas absurdas mantendo o outro Estado subserviente aos interesses turcos, como os EUA costumam fazer.

Omaha

Os drones são para, provavelmente, compensar a frota de drones chineses q compraram e está parada faz uns dois anos pela falta de peças de reposição.

Last edited 4 meses atrás by Omaha
Antoniokings

Os drones chineses da Arábia Saudita estão operando normalmente.
Se isto estiver ocorrendo, deve ser algum problema contratual.

Segundo a BBC, o Iraque, a Jordânia, a Arábia Saudita, o Egito e a Argélia compraram drones chineses.

Adriano Madureira

Brasil não tem grana nem para comprar seis aeronaves dessa…

Yuri Dogkove

Grana tem, mas tá indo para o ralo…

Adriano Madureira

Infelizmente cortar gordura não é algo conhecido dos nossos “bons” gestores…

Eles sabem muito bem onde cortar tal gordura mas não o fazem.

André

Isso é reflexo da forma os americanos estão tratando a situação no oriente médio, pois agora existe uma desconfiança no ar, e a turkia vai so aumentando sua influência.

Inimigo do Estado

É quem tem pode, pode. Parabéns aos iraquianos, é um helicóptero bastante arrojado, de um país com uma indústria militar cada vez mais desenvolvida.

Às vezes aparecem posts da indústria militar turca no meu Instagram, e salta aos olhos o que aquele país fez em apenas uma década.

Carlos Campos

Queria essa Koral, o Brasil não tem nada igual, é um sistema que ia colocar o Brasil em outro nível podendo fazer EW do solo, aliado a um sistema SAM seria perfeito.

Renato

O exército ficou doido com essa máquina quando os turcos a trouxeram para demonstração no Brasil.
Houve especulação de toda ordem em cima dessas máquinas.
Até a possibilidade de transferência tecnológica no caso de compra.
Depois de muitas especulações a ficha do exército caiu:
O governo não abriria a torneira para compra desse equipamento.
Foi uma baita ducha de água fria no exército.

Luís Henrique

Os turcos encomendaram mais de 100 T-129 ATAK para o seu exército.
Agora, estão desenvolvendo o ATAK 2, um helicóptero de ataque Pesado.
O Brasil, caso tivesse mais dinheiro no orçamento militar, poderia tentar uma parceria neste novo helicóptero de ataque.
Mas, se for para adquirir meia dúzia, não vamos conseguir nada.

Adriano Madureira

O Problema é que a defesa do Brasil só adquire equipamentos a conta-gotas, em poucas e ridículas quantidades… De que adianta uma parceria para adquirir poucas unidades?! Se nem helicópteros militarizados adquirimos em boa quantidade, quanto mais cogitar adquirir puro sangue de combates… Sou da opinião de que caso não seja possível financeiramente adquirir aeronaves puro-sangue é melhor adquirir uma aeronave militarizada para prover vigilância, cobertura aérea a tropas no chão. Os americanos usaram por décadas o Bell Jet Ranger, conhecido militarmente como OH-58 Kiowa Warrior, que eram utilizados para reconhecimento( diurno/noturno),apoio de fogo direto ,aquisição e designação de alvos,… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Adriano Madureira

Últimas Notícias

Chile quer comprar aeronaves britânicas E-3D Sentry ‘AWACS’ aposentadas

Uma fonte disse ao UK Defense Journal que o Chile está procurando comprar “mais de uma” aeronave E-3D aposentada...
- Advertisement -
- Advertisement -