quarta-feira, outubro 20, 2021

Gripen para o Brasil

Eve, da Embraer, e Kenya Airways firmam parceria para o futuro da Mobilidade Aérea Urbana

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Melbourne, Flórida, 11 de agosto de 2021 – A Eve Urban Air Mobility Solutions (“Eve”), uma empresa da Embraer, assinou um Memorando de Entendimento com a Kenya Airways, por meio de sua subsidiária integral Fahari Aviation. Esta colaboração tem como objetivo desenvolver modelos operacionais para a ampla acessibilidade da Mobilidade Aérea Urbana (UAM) em apoio aos principais mercados da Fahari Aviation.

Adicionalmente, a parceria estabelecerá uma base de conceitos e procedimentos para dimensionar a operação segura das aeronaves elétricas de decolagem e pousos verticais (eVTOL), também conhecidas no mercado como EVA (Electric Vertical Aircraft ou Aeronave Elétrica Vertical).

A Fahari Aviation, divisão voltada a Sistemas de Aeronaves Não Tripuladas (UAS) da Kenya Airways que promove o uso seguro de UAS na região, será apoiada pela EVE no estabelecimento de sua rede UAM, contribuindo com a elaboração de requisitos para procedimento e ambiente operacional necessários para a Gestão do Tráfego Aéreo Urbano (UATM).

A parceria também permitirá que a Fahari Aviation apoie o processo de desenvolvimento de aeronaves e produtos da Eve, o que auxiliará a orientar a integração da UAM com todas as operações da Kenya Airways. O veículo totalmente elétrico da Eve foi projetado para ser acessível a todos, com baixo ruído e sem emissões de carbono. Totalmente adequado ao conceito de UAM, o veículo aproximará todos os viajantes tradicionais da aviação ao seu destino de forma eficiente e confortável.

“Estamos entusiasmados em fazer parceria com a Kenya Airways para fornecer novas formas de mobilidade aérea para pessoas e carga em toda a região. A criação de soluções disruptivas e amplamente acessíveis de Mobilidade Aérea Urbana ajudará a democratizar a mobilidade, tornando-a mais acessível, econômica e oferecendo mais opções às comunidades. Essa parceria promoverá estratégias de mobilidade de longo prazo em todo o país e região. Com o apoio de nossas aeronaves e serviços aeroespaciais e a abordagem inovadora da Kenya Airways para a mobilidade aérea, estamos animados em abrir esta região para acesso aéreo mais sustentável e amigável a todos”, disse Andre Stein, presidente & CEO da Eve.

“As parcerias são vitais para mapear o futuro da nossa companhia aérea, algo que a crise global reforçou. A inovação é um elemento crítico da nossa sustentabilidade a longo prazo. A Fahari Aviation está na vanguarda da exploração de tecnologias avançadas, com foco fundamental na aviação, começando pela tecnologia de drones. Com essa parceria, buscamos desenvolver soluções inovadoras de mobilidade aérea para nossos clientes no Quênia e em toda a região”, afirmou Allan Kilavuka, diretor executivo do grupo e CEO da Kenya Airways.

A parceria irá desenvolver uma estratégia robusta para fornecer aos passageiros da Fahari Aviation uma opção de transporte sustentável, acessível e econômica. Estima-se que o uso do EVA do aeroporto para o centro da cidade pode reduzir as viagens convencionais em até 90%, transformando uma hora e meia de viagem em um voo de 6 minutos.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global sediada no Brasil, a Embraer possui negócios em aviação Comercial e Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fábrica e comercializa aeronaves e sistemas, fornecendo Serviços & Suporte aos clientes após as vendas.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8.000 aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola em algum lugar do mundo, transportando mais de 145 milhões de passageiros por ano.

A Embraer é a principal fabricante de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado no Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de distribuição de serviços e peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Sobre Eve Urban Air Mobility Solutions (Eve)

A Eve é uma nova empresa independente, fundada pela Embraer, dedicada a acelerar o ecossistema de Mobilidade Aérea Urbana (UAM). Beneficiando-se de uma mentalidade de startup, apoiada pela história de mais de 50 anos de experiência aeroespacial da Embraer e com um foco singular, Eve está adotando uma abordagem holística para o progresso do ecossistema UAM com um projeto avançado de veículos elétricos de decolagem e pouso (eVTOL), uma rede global abrangente de serviços e suporte e uma solução única de gerenciamento de tráfego aéreo. Eve é a primeira empresa a se formar na EmbraerX. Para mais informações, visite www.eveairmobility.com.

Sobre a Kenya Airways e a Fahari Aviation

A Kenya Airways, membro da Sky Team Alliance, é uma das principais companhias aéreas africanas que voa para 41 destinos em todo o mundo, dos quais 34 estão na África e transporta mais de quatro milhões de passageiros anualmente. Em 2020, a KQ foi nomeada a Companhia Aérea Líder da África pelo World Travel Awards. Continua a modernizar sua frota, com suas 32 aeronaves sendo algumas das mais jovens da África. O serviço de bordo é renomado, e o assento da classe executiva da aeronave widebody é consistentemente votado entre os 10 melhores do mundo. A Kenya Airways orgulha-se de estar na vanguarda de conectar a África ao Mundo e o Mundo à África através de seu hub no novo terminal ultramoderno no Aeroporto Internacional Jomo Kenyatta, em Nairóbi.

A Fahari Aviation é uma subsidiária integral da Kenya Airways PLC que liderará a aplicação da tecnologia de Aviação Emergente na região e no continente. O foco inicial de Fahari será a aplicação da tecnologia de drones em treinamento, operações e gerenciamento de tráfego, com o objetivo de crescer na distribuição e design de manutenção e produção de drones.

Informações prospectivas estão sujeitas a riscos e incertezas

Certas declarações neste comunicado podem ser “prospectivas” dentro do significado da Lei de Reforma de Litígios de Títulos Privados de 1995, bem como qualquer outra declaração que não se relacione diretamente com qualquer fato histórico ou atual. As declarações prospectivas são baseadas em suposições atuais sobre eventos futuros que podem não ser precisas. Essas declarações não são garantidas e estão sujeitas a riscos, incertezas e mudanças em circunstâncias difíceis de prever. Muitos fatores podem fazer com que os resultados reais se diferenciem materialmente dessas declarações prospectivas. Como resultado, essas declarações falam apenas a partir da data em que são feitas, e nenhuma das partes assume a obrigação de atualizar ou revisar qualquer declaração prospectiva, exceto conforme exigido por lei. Fatores específicos que poderiam fazer com que os resultados reais se difiram materialmente dessas declarações prospectivas incluem o efeito das condições econômicas globais, a capacidade das partes de negociar e firmar um acordo definitivo e realizar sinergias antecipadas, a capacidade da EVE de obter as certificações necessárias para fabricar e vender suas aeronaves eVTOL, e outros fatores importantes divulgados anteriormente e de tempos em tempos nos registros da Embraer com a Securities and Exchang e Comissão.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Filipe Prestes

Enquanto isso, Neeleman, em mais uma rasteira na Embraer, compra o VTOL alemão. Tomara que o mercado dê o troco.

Washington Menezes

Filipe o que o Neeleman comprou é de outra categoria vooa bem mais alto, mais longe e mais rápido, o da Embraer é urbano.

Últimas Notícias

FAB realiza enlaces de dados entre aeronaves usando o LINK-BR2 pela primeira vez

Os voos foram realizados durante a execução da Operação Íris, como foi denominada a segunda fase de ensaios de...
- Advertisement -
- Advertisement -