sábado, outubro 16, 2021

Gripen para o Brasil

O F-35 é agora a segunda maior frota de caças da Força Aérea dos EUA

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A frota de F-35A é agora a segunda maior no inventário da Força Aérea dos EUA, atrás do F-16, ultrapassando os F-15s e A-10s.

Existem agora 283 Joint Strike Fighters no arsenal da USAF, em comparação com 281 A-10s, 234 F-15C/Ds e 218 F-15Es. O Chefe do Estado-Maior da USAF, general Charles Q. Brown Jr., disse ao subcomitê de defesa de Dotações da Câmara em 7 de maio que o F-35 atingiu o marco na semana passada.

A USAF planeja comprar 1.763 aeronaves F-35, e o número de jatos vem crescendo em bases no interior dos Estados Unidos e no Alasca. Espera-se que os jatos comecem a chegar à primeira base da USAF no exterior – RAF Lakenheath, Reino Unido – ainda este ano.

Brown disse aos legisladores que o serviço ainda está realizando um estudo dos requisitos táticos da aviação para determinar a combinação certa de caças de quinta geração e antigos.

“A intenção aqui é dar uma olhada no portfólio de caças que temos hoje com as sete frotas de caças diferentes e qual é a melhor capacidade de missão à medida que avançamos para o futuro”, disse Brown. “Precisamos ter uma variedade de caças para fazer tanto o high-end quanto o low-end.”

O F-35 é o caça de “ponta” da Força e, uma vez que a Força não tem o complemento total da aeronave, ela precisa equilibrar a forma como é usado.

“A intenção aqui é estudar uma gama de opções de qual deve ser a combinação certa ao analisarmos a ameaça para o futuro. Isso é parte do que o estudo vai fornecer”, disse Brown. “Portanto, ele não nos dar uma resposta – nos dará uma gama de respostas para estudarmos a ameaça para ter certeza de que fizemos a análise para nos informar, mas também para informar nossos principais interessados.”

O F-35 está sob intenso escrutínio de legisladores recentemente. O presidente do Comitê de Serviços Armados da Câmara, deputado Adam Smith (D-Washington), chamou o Joint Strike Fighter de um “buraco de rato” durante um evento virtual de março com a Brookings Institution, sugerindo que os líderes do DOD devem considerar cortar a compra geral. Por anos, o Congresso comprou mais F-35s do que o Departamento de Defesa solicitou em seus orçamentos, fazendo com que o presidente da subcomissão de preparação do HASC, o deputado John Garamendi (D-Califórnia), citasse “enorme preocupação” com a sustentação do caça F-35, dizendo que o Congresso pode cortar de volta às compras do jato para permitir que o trabalho de sustentação os alcançasse.

FONTE: Air Force Magazine

- Advertisement -

138 Comments

Subscribe
Notify of
guest
138 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo Sollo

Este Gen Brown Jr. deve estar na folha de agrados do “buraco de rato” da LM.
Com este monte de F-35 a USAF está tão vulnerável como nunca antes pois a Jackfruit é como uma socialite cheia de jóias caras e botox. Causa impressão mas por baixo das aparências a realidade é problemática e deprimente.

Andre

para enfrentar 1 Su57 mais 50/100 J20 está mais do que suficiente. Ainda mais que 238 são apenas da versão F35A.

E você segue desatualizado achando que o F35 ainda está cheio de problemas…

Paulo Sollo

Quem está desatualizado? Novos problemas da Jackfruit em 2021: Segundo divulgado pelo Escritório Conjunto do Programa F-35 os motores apresentam grandes problemas: o Centro de Manutenção Pesada do F-35 na Base Aérea de Tinker não está conseguindo realizar os trabalhos nos motores na velocidade que fora planejada anteriormente, e além disso os técnicos estão descobrindo “desgaste prematuro dos revestimentos das pás do rotor” do motor, criando mais trabalhos de reparo e contribuindo para o acúmulo de motores a serem reparados, e claro, aumentando os já exorbitantes custos de manutenção. Tá difícil. Nem bem os “Fruitboys” comemoravam a divulgação neste ano da “queda”… Read more »

Andre

Pode continuar inventando que não tem jeito, os números de unidades e de clientes seguem crescendo e os envolvidos diretamente seguem elogiando e pedindo mais unidades.

Paulo Sollo

Garoto, lamento lhe informar mas sua militância doentia com negação de fatos facilmente comprovados com simples pesquisa não vai lhe render nem um mero passe gratuito para Disney.

Se você não tem milhões para investir nos EUA, nem mesmo para comprar um imóvel na Flórida, e nem possui alguma habilidade ou conhecimento bastante diferenciado que lhes seja útil, pra eles você não passa de um latino desprezível do qual querem distância.
É assim na vida real.

Renato

Quanto a primeira parte desse imbróglio, não vou questionar pois em relação ao F-35 cada hora sai uma novidade contrastante com a anterior, sendo assim só o futuro dirá a que veio esse avião.
.
Quanto a vossa última colocação, concordo em gênero, número e grau. Ingênuo o fã-boy que acredita que o tio Sam tem ou já nos teve alguma estima. Para eles, do Rio Grande para baixo todos somos índios sub-desenvolvidos, sem nenhuma distinção.

Salim

Perdeu a razão e a noção, náo precisa apelar, mostre fatos e dados pra sustentar suas opiniões. Assunto é: F35A e a segunda maior frota jatos USA. Este e o dado, se VC sabe mais do que usa e os demais operadores deste caça, por favor, compartilhe conosco. Náo precisa apelar e nem mostrar sua frustração de náo ter condições de ir pra Usa, estamos só discutindo o fato.

Andre

Contra opiniões não há fatos.

Andre

Lastimável e ver você ignorando as publicações deste site. Veja as matérias publicadas aqui, no aero, neste ano: todas mostram elogios ao f35, indicam resolução dos problemas operacionais e incremento no número de unidades.

Você segue cego aos fatos para se agarrar à sua militância, preso a sua ignorância sem nenhum fato que a sustente.

Reveja as matérias sobre o f35 publicadas este ano aqui no aereo, ali tem muitos fatos para mostrar que o f35 é um sucesso.

Teropode

E se os boatos se confirmarem a Turquia pretende implorar para voltar ao programa , desconfio que o S 400 vá parar em Nevada !

Gustavo

Rapaz, é só ler os relatórios do próprio DoD. O F-35 é um caos. Sem torcidas…

Andre

E o mundo parou de girar depois das análises desse relatório?

Veja a penúltima materia sobre o f35 aqui no aéreo, quando o chefe da força aerea americana fala em “caras soluções para os problemas”.

Teve problemas e foi caro resolvers resolveu

Renato

André,
O F-35 pode ser a última bolacha do pacote.. O caça mais fodástico do universo etc..
.
Mas você tá parecendo com aquelas americanas animadoras de torcida de mini saia e pompom na mão..
Caiu no ridículo.
O que esse avião é ou deixa de ser, não vai mudar a vida de ninguém aqui, então que se exploda.
Cresce camarada.

100nick-Elã

1 SU-57? KKKKKKKK

Salim

Ainda náo tem um su57 operacional. Ta voando os protótipos para homologação.

Andre

Compartilhe conosco sobre a entrega (se aconteceu) do segundo su57 de produção.

Alexandre

Fato: o projeto já queimou tanto dinheiro que mesmo que ele (F-35) não voasse eles (EUA ) continuariam comprando e mais ainda, continuariam vendendo .
Fato: tal projeto, mesmo que ao final das contas entregue o que se é prometido, o que de fato ainda não é o caso, é um exemplo clássico de tudo o que não se deve fazer no que se diz respeito ao desenvolvimento de um vetor e com o dinheiro público.

Andre

Essa é sua opinião. Prefiro dar mais peso a opinião do chefe da força aerea israelense, japonesa ou coreana.

Alexandre

De fato você deve estar mais alinhado aos interesses nacionais deles. E o que eu disse não foi uma opinião mas sim uma constatação passível de verificação empírica. Basta um mínimo de honestidade intelectual e facilmente se pode chegar aos fatos. O F-35 foi sim um desastre econômico, com toda certeza seria possível viabilizar o projeto de forma mais eficiente e com menos recursos. E de fato os EUA chegaram à um ponto sem retorno nesse projeto de tal forma que mesmo com todos os problemas mantiveram seu programa de produção e de vendas. Portanto não vejo problema de ter… Read more »

Alexandre

Digo chefes

Doug385

As capacidades do caça de fato são únicas, mas os problemas logísticos também são uma realidade. Se eles conseguirem resolver pelo menos os problemas mais graves, terão um equipamento bem a frente dos concorrentes nas mãos. O desafio é resolver essas questões.
Outra coisa: duvido muito que se chegue à quantidade planejada de 1700 aeronaves. A própria USAF já planeja outros programas e não põe mais as mãos no fogo pelo F-35. Não pelas capacidades da aeronave, mas pelos inúmeros problemas.

Ulisses

E a Lockheed está como:

inbound6842235634575051660.jpg
antoniokings

Exatamente.
Está criando um laço indissolúvel com o Tesouro americano.
Quanto mais produz, mais problemas para resolver.

Adriano RA

Sim. Uma vez que o lobby é legal, a LM conseguiu vender centenas e centenas de protótipos para as FAs americanas. Um absurdo. Quanto aos estrangeiros, um dia os responsáveis por essas compras terão que explicar o buraco negro orçamentário que introduziram em seu países. Os britânicos já estão começando a perceber…

Salim

Porta aviões inglês missão Asia por 6 meses. Caça embarcado f35b.

RICARDO NUNES BARBOSA

antoniokings talvez a lógica russa seja diferente, quanto mais produz (pera, 10 anos depois só tem 1 Su-57).

antoniokings

É exatamente a diferença entre fazer besteira rápido e demorou um puco e fazer bem feito.
Simples assim.

Nei

Está demorando quer dizer né para fazer 2 de produção. Antoniokings é russo e só fala disso, cansei do papinho dele, se fosse imparcial pelo menos.

Carlos Crispim

Sucesso absoluto em todos os números!!!! Cadê os mimizentos?

antoniokings

Como os próprios americanos falam: buraco de rato.

Programador

Ele é caro de manter a manutenção dele é caríssima e bem complicada e pelo jeito isso não vai mudar.

DSC

Sim, a manutenção do F-35 ainda é cara. Mas não é cara o suficiente para que o uso do grau superlativo absoluto sintético seja justificado.

Na USAF, os custos de manutenção, operação e suporte do F-35A por exemplo, no ano fiscal de 2018, foram iguais aos do F-15E e inferiores aos do F-22A:
https://p8.itc.cn/q_70/images03/20201128/95eb7213dcc045c5beeb5c85eab71381.png

Last edited 5 meses atrás by DSC
Programador

Discordo totalmente de vc o F-35 ter custos semelhantes ao F-15 é algo ruim , o F-15 também é caça com custos altíssimos de manutenção, quando o F-35 foi anunciado falaram que ele substituiria o F-16 , F-18 , A-10 , F-15 e diversas outras aeronaves mais antigas mas poucos paises que operam o F-16 poderão bancar um F-35 ele não terá o mesmo sucesso comercial.
Por exemplo Portugal e Romênia tem o F-16 e não tem dinheiro suficiente para manter o F-35.

Last edited 5 meses atrás by Programador
Andre

Você poderia compartilhar o termo de abertura do projeto onde consta isso?

Ter o melhor avião em produção custa caro mesmo, e isso não é surpresa para ninguém.

Adriano RA

Como o Programador bem colocou, o F-35 foi pensado para ser barato de operar e substituir, em especial, F-16 e F-18 (legacies). O avião é novo e já possui custos de manutenção e operação muito acima de aviões antigos…. Os custos dos F-35B e C são ainda mais altos. Muitos países europeus reduziram suas frotas de F-16 para reduzir custos e agora estão entrando no F-35… É inacreditável…

Paulo Sollo

Comparar o custo de manutenção de plataformas novas com o de plataformas antigas é um disparate. E neste caso é mais uma evidência do fracasso deste projeto.

A quantas décadas estes F-15E estão voando? Milhares de horas de vôo, inclusive nas guerras e missões de combate dos últimos tempos. O mesmo para os F-22.
Se um F-35 novo e monomotor tem custo operacional igual ao de um F-15 bimotor cansado de guerra com 30 anos ou mais de operação isto é uma tragédia.

Andre

A manutenção de avião que não entra em operação é baratissima. Já a do melhor avião em produção, é cara.

antoniokings

Prezado.
Vc vai continuar repetindo ‘melhor avião em produção’ e só vc e mais ‘meia dúzia de seis’ vão continuar se enganando.
Até os próprios militares americanos reconhecem o fracasso do projeto.
Conforme-se.

Andre

Eu e uma dúzia de chefes de forças aéreas espalhadas pelo mundo. Você segue mentindo si mesmo com essa de os americanos reconhecerem o fracasso do projeto, mas é incapaz de apresentar qualquer evidência disso.

Se não é o melhor avião disponível no mercado, qual é então?

Allan Lemos

Os “mimizentos” estão na USAF, cujos comandantes já disseram que irão ordenar o desenvolvimento de um novo caça para ser a espinha dorsal da força.

Os números não significam nada, já que o programa é grande demais para ser cancelado sem que isso causasse um estrago em toda a indústria americana. O Pentágono compra esse avião porque tem que comprá-lo(e também enfiá-lo goela abaixo dos aliados).

Mas o JSF foi um fracasso, considerando que falhou miseravelmente em seu propósito original.

DSC

🤦‍♂️

Nada do que vc disse em cada um desses três parágrafos está correto/corresponde à realidade.

Andre

mais de 600 F35 entregues, para mais de uma duzia de países, e esse coitado segue repetindo essas fantasias, incapaz de acompanhar as noticias recentes publicadas aqui no Aereo.

Allan Lemos

A notícia de que a USAF planeja uma alternativa mais barata ao JSF foi republicada aqui mesmo, bem como a relacionada aos altíssimos e crescentes custos do mesmo. Sugiro que vá ler sobre o assunto antes de vir aqui digitar m****.

Andre

Ainda mais que seus inimigos patinam para conseguir colocar um avião de 5 geração em operação. Ai, um avião mais simples e barato da conta.

Agora, como já compartilhei com você, veja as matérias indicando que os principais problemas foram resolvidos, sobrando apenas o custo alto.

Allan Lemos

Cara, fica quieto, você não sabe de p**** nenhuma. ht tp s:/ /ww w.trtw orld.com/ magazine /us -admits-f-35- fa iled-to-replace-f-1 6-as-pla nned-needs-new- fighter-jet-4 44 83 Matéria de fevereiro de 2021. “serious readiness problem” “the latest stealth fighter suffers from structural flaws and slew of challenges.” “it’s suffering from a bug problem.” “touch screens in the plane don’t work 20 percent of the time says one F-35 pilot. “ “in addition to a problem with the heat coating on its rotor blades which shortens engine lifespan considerably.” “The F-35’s engine problem is partly based in not being able to deliver them… Read more »

DSC

Essa notícia que vc se refere é basicamente #fakenews.  O que o Gen. Brown disse foi mal “interpretado” por muitas mídias. Ele (nem nenhum outro oficial da USAF) nunca disse que queria um novo caça que fosse espinha dorsal da força aérea: https://www.airforcemag.com/tacair-study-will-determine-if-f-35-production-surge-needed/ “… A Força Aérea permanece comprometida com o F-35, e é a “pedra angular/base” do planejamento da força da USAF, mas o novo estudo de aviação tática decidirá se a USAF deve aumentar sua produção do jato, disse o Chefe do Estado-Maior General Charles Q. Brown Jr., em 25 de fevereiro. Em uma conferência de imprensa no… Read more »

Last edited 5 meses atrás by DSC
Allan Lemos

Sério que você esperava que um oficial da USAF desse uma declaração pública afirmando que o programa JSF fracassou miseravelmente e que ela pretende investir em uma alternativa melhor, causando assim o afastamento de possíveis compradores e levando prejuízos gigantescos em toda a cadeia produtiva americana e na de países aliados? Francamente.

Programador

600 unidades é pouco o F-16 vendeu 4500

Andre

Não tenha pressa, 2 anos de operação apenas. O f16 está ai há quase 40.

Programador

Os EUA já estão pensando em substituto do F-35 a produção dele não será muito longa igual a do F-16

Andre

Quando o f14 entrou em operação, os eua já pensavam em um substituto a ele. Isso é padrão lá. Terminado um projeto e iniciada a fase de operação, eles já começam a pensar no próximo.

DSC

Programador,

*645+ unidades ( https://www.f35.com/content/dam/lockheed-martin/aero/f35/documents/F35FastFacts5_2021.pdf ) é apenas a quantidade de aeronaves entregue até hoje.

E sim, de F-16 já foram vendidas mais de 4500 unidades.
Mas o F-16 já voa desde 1974. Enquanto o F-35 teve seu primeiro voo apenas em 2006…

Last edited 5 meses atrás by DSC
Programador

O programa F-35 futuramente pode ser revisto e reduzido , diversos sites incluindo o Poder aéreo noticiaram que os EUA vão encomendar novas unidades do F-16 e os EUA já estão planejando estudos de um outro avião por causa dos custos do F-35 a produção dele não será tão longa igual do F-16 e talvez nem chegue nas 1700 unidades planejadas

https://www.aereo.jor.br/2021/01/23/forca-aerea-dos-eua-pode-comprar-cacas-f-16-novamente/

Last edited 5 meses atrás by Programador
Salim

O F35 esta sofrendo o mesmo que o F22. Ficou muito superior ao mercado em qualidade e valor manutenção. O que se traduz das posições de algumas autoridades USA e que pode-se fazer um avião tecnicamente inferior ao F35 com um valor menor, visto que oponentes estão bem atrás as capacidades dos F35/F22. E a mesma discussão custo/beneficio A10 x Super tucano.

Programador

Na realidade até o momento não sabemos se o F-35 e F-22 são melhores que os competidores eles tem pouca experiência em combate real , até o momento os jatos de quinta geração não enfrentaram nenhum inimigo a altura para compararmos , a única coisa de concreto é que eles tem custo de manutenção altíssimo.

Andre

E quando o f22 ou o f35 enfrentar aviões orientais de 4 geração e fizer o mesmo que o f14 fez com os migs 23 e 25, ou o que o f16 ou f18 fez com os mig29, vão falar que a culpa é do operador.

Salim

E o que escrevi. Só China hoje teria condições de teoricamente brigar. Alem perder maior cliente todo ocidente acompanharia USA. Talvez F35 de Israel tenha alguma ação, mas já provaram que f16 da conte, nem f15 usam nos ataques.

Salim

F16 ta indo pra 50 anos vendas. Náo da pra comparar ainda. A China vai ditar o NR de F35 no mercado. Única duvida e se produto chines entrega a qualidade propagandeada. A Rússia esta cada vez mais reduzindo seu inventario caças, vive ainda das heranças da antiga URSS.

Programador

O F-16 esta indo para indo para 50 anos de venda porque é um caça bom e barato ele é acessível a muitos países, mas poucos paises podem bancar o F-35.

Andre

Mas aqueles que podem, estão fazendo de tudo para tê-lo.

Salim

Sim, f35 e caça para patrão rsss. Ou quem ta as vias de entrar conflito. Contra bloco oriental f16, gripen,hornet,f15… Da conta. Agora se vir pais bloco ocidental f35 e o pe na porta.

Andre

Exatamente. Se a china parar em poucas centenas de j20 não tem prq fazer milhares de f35.

A China é o país do futuro e seu plano de se tornar a maior potência em 2050 mostra isso. A Rússia vai seguir agarrada ao seu passado glorioso e a projetos que produzirão meia duzia de unidades.

Welington S.

Fantasias? Onde? Os próprios militares reconhecem o problemão que se tornou o F-35, cara. Então, espera ai. Eles não sabem o que estão dizendo? É tudo uma farsa pra que eles consigam arrancar mais dinheiro pra ”arrumar” o que está difícil de arrumar já há anos? Menos.

Andre

Atualize-se, essas declarações são antigas. Ou você pode indicar um site obscuro qualquer como o colega.

Allan Lemos

Acredite no que quiser, não estou nem um pouco afim de ir procurar as fontes que dão base ao meu comentário só porque um desinformado aleatório da internet, que muito provavelmente deve ser um fanboy dos EUA, apareceu para questioná-lo.

Andre

A fonte deve ter sido uma garrafa de pinga.

antoniokings

Vender F-35 para a USAF é equivalente a vender camisas do Flamengo na torcida organizada do clube.
Quero ver vender em outros lugares.

Salim

Japão, Israel, Coréia do sul, Inglaterra, Itália……… Tem mais, cansei de digitar, tudo pais meia boca em defesa, vcs sabem tudo.

camargoer

Olá Andre. Procure por “Chefe da USAF quer novo caça menos avançado que o F-35 e que substitua o F-16″, publicado em 18 de fevereiro de 2021 aqui no “Aéreo”.

Andre

E isso indica que o programa do f35 falhou ou que o f35 tem problemas operacionais?

Com o fracasso dos aviões de 5 geração orientais, que não conseguem nem desenvolver o motor previsto no projeto, aviões tão avançados como f22 e o f35 não precisam de tantas unidades. A usaf está buscando um avião na categoria do super tucano não prq o a10 falhou, mas prq os inimigos que o a10 foi projetado para enfrentar não existem mais.

Welington S.

Meu Deus, cara. Pare de ser emocionado, bicho. Você está sabendo aí que pilotos americanos estão voando de Gripen? É, pois é. Os americanos estão buscando por um caça meio termo para substituir o F-35 e F-16. E adivinha que caça meio termo é este? Sim, o Gripen, e existe ainda grandes chances dos americanos optarem pelo Gripen NG.

DSC

🤣 🤣 🤣

Andre

Agora vc se emocionou. Gripen nd nos eua?

Salim

Náo força a barra, eles tem f15, Hornet, f16, Gripen e um bom caça, mais acho que náo rola.

DSC

Eu não sou fanboy de nada. E se tem alguém aqui que é desinformado é vc. Sobre o que vc disse no primeiro parágrafo leia o meu comentário acima. Sobre os outros dois parágrafos… Dê uma olhada nos seguintes vídeos e artigos e vc verá o quão erradas e falsas as suas afirmações estão/são: General Goldfein on F-35B operations at Red Flag 16-3 https://youtu.be/4auM08D-S_E F-35 Lightning II: Busting Myths – Episode 1 https://youtu.be/ZtZNBkKdO5U F-35 Lightning II: Busting Myths – Episode 2 https://youtu.be/LyHlp7tJrxY F-35 Lightning II: Busting Myths – Episode 3 https://youtu.be/31oJIo8EVwY F-35 Lightning II: Busting Myths – Episode 4 https://youtu.be/9s7-3EUXC_w… Read more »

RICARDO NUNES BARBOSA

Allan Lemos vc está complemente errado. Em todos os cenários o F-35 será a espinha dorsal da USAF, dito isso, não, ainda não tem nenhum caça novo em desenvolvimento na USAF.

Allan Lemos

Outro desinformado kkkk saia da bolha, cara.

Andre

Os números não significam nada, apenas sua opinião baseada na posição das estrelas significa.

Caio

Olha que apesar dos problemas, como toda nova tecnologia, f35 tá indo bem. Daqui a pouco ficará mais barato.

Welington S.

Somente em seus sonhos que o F-35 ficará mais barato. A tendência é aumentar o custo de manutenção. Os países que operam F-35 já estão percebendo e tendo que abandonar projetos militares pra que o dinheiro vá para a manutenção do F-35.

Caio

Não é sonho xara. O próprio avanço da tecnologia americana acaba superando a anterior e tornando o produto antigo mais barato.

antoniokings

E o contribuinte americano chora!

RICARDO NUNES BARBOSA

Claro, vc fala em nome deles. O brasileiro que pega por F-5Ms e A-1Ms.

antoniokings

1763 de um avião ineficiente que vai sugar todos os recursos do Pentágono.
Rússia e China agradecem.

RICARDO NUNES BARBOSA

A Rússia com 1 Su-57 depois de 10 anos de programa agradece os EUA produzirem mais de 100 F-35s por ano? Como assim?.

Andre

Imagine se fosse bom….

Andre

Pois é, mas como dizia o mestre, contra argumentos não há fatos. Os viúvos da URSS seguem se enganando achando que o F35 ainda está cheio de problemas…

Enquanto China segue desenvolvendo o motor do j20 e a Russia não consegue sair de um único su57, os EUA seguem aumentando sua frota de aviões de 5 geração e em desenvolvimento avançado da 6, como vimos aqui no Aereo.

Allan Lemos

Nem mesmo os próprios americanos escondem que o F-35 ainda tem várias falhas, mas os americanófilos aqui da trilogia teimam em dizer que não. Chega a ser cômico.

Andre

Pode inventar a vontade, as matérias aqui na trilogia mostram que o que você diz não passa de choro.

Plinio Carvalho

Liguem a sirenes, vira-lata adorador de estrangeiros detectado!

Last edited 5 meses atrás by Plinio Carvalho
carcara_br

A vantagem quantitativa e qualitativa em sistemas 5g é evidente o F-35 é apenas um elemento de uma rede muito ampla de defesa integrada. A Rússia ainda patina com o SU-57. China não parece totalmente focada na produção do J-20, neste sentido a posição é bastante confortável para os americanos a força aérea talvez seja a última a ser verdadeiramente desafiada.

Programador

O custo de manutenção do F-35 é muito alto e a situação financeira dos EUA não é das melhores a dívida pública deles vem crescendo bastante desde o Governo Bush , será difícil eles manterem uma frota 1763 caças F-35 que eles pretendem comprar, o Biden vai precisar reduzir a dívida deixada pelo Bush e Trump se não será difícil para eles manter o F-35.

camargoer

Caro Programador. A dívida pública não deve ser vista como um problema em si. A ideia que deveria existir um teto para a dívida costuma ser usada como argumento para o corte de despesas públicas (pelas mesmas pessoas que defendem que sejam feitos cortes de impostos para os mais ricos). Havia o mito do teto da dívida dos EUA ser em 100% do PIB, algo que foi recentemente ultrapassado sem qualquer consequência prática na economia. Aliás, o pacote keynesiano de incentivo á economia proposto por Biden considera necessário elevar a dívida em momentos de crise que será reduzida quando a… Read more »

Programador

Compreendo o seu ponto de vista mas dependendo do tamanho da dívida chega um momento que o governo não consegue mais rolar a dívida e ele precisa dar calote.

camargoer

Ola Programador. As crises financeiras que ocorreram nos últimos 50 anos foram causadas por problemas que se originaram no setor privado (como a crise de 2008) ou em função do financiamento para o comércio exterior. Nenhuma das crises aconteceu devido a dívida pública. A dívida pública serve inclusive como meio de poupança para fundos previdenciários. Acho bastante interessante lembrar que países como EUA e Japão possuem deficit público e altas dívidas, enquanto que países como Arábia Saudita são superavitários e não possuem dívida pública. o que mostra que este parâmetro tem pouca influência sobre a solidez de uma economia ou… Read more »

Allan Lemos

Não, não tem. A situação da dívida é um dos parâmetros utilizados por agências de avaliação de risco para avaliar a situação dos países e dar-lhes notas. Se uma nação tiver a sua nota rebaixada, terá prejuízos econômicos devido a falta de confiança dos investidores, o que causa uma reação em cadeia com vários outros problemas. É falso que um país possa se endividar sem se preocupar com o dia de amanhã.

Jacinto

A questão da dívida de um país não é o seu tamanho, mas a seu perfil. Um país com dívida pequena mas taxas de juros alta e vencimento de curto prazo representa um risco muito maior do que um país muito endividado, mas com taxas de juros baixas e vencimentos longos. Para a realidade da pessoa física, é melhor se endividar financiando uma casa (juros baixo, vencimento longo) do que se endividar no cartão de crédito (juros altos, vencimento curto).

Programador

Concordo em partes com vc o perfil da dívida é muito importante para análise, mas mesmo um pais com dívidas com prazos longos e taxa de juros baixa pode chegar ao ponto de calote , temos vários casos de países nesse perfil que também quebraram.
A responsabilidade fiscal é muito importante.

Programador

Discordo de vc várias crises foram originadas pela dívida pública uma bem conhecida é a da Argentina no fim da década de 90 a Argentina passou por pesadas perdas econômicas devido ao calote com grande desemprego e inflação , e até hoje o governo Argentino sofre com falta de acesso a crédito internacional devido ao calote.

Last edited 5 meses atrás by Programador
Adriano RA

Gastar muito não significa gastar bem. Depois de gastar um “zilhão” de dólares nesse avião o que mais a USAF pode fazer? Tem que comprar, né? Mas todos aqui já sabem que o caça continua sim cheio de problemas
https://www.bloomberg.com/news/articles/2021-01-12/f-35-flies-with-871-flaws-only-two-fewer-than-a-year-earlier
Sabem também que a USAF já está atrás de alternativa.
https://www.google.com/amp/s/www.forbes.com/sites/davidaxe/2021/02/23/the-us-air-force-just-admitted-the-f-35-stealth-fighter-has-failed/amp/

Welington S.

Se procurar verá também que pilotos americanos estão, recentemente, voando com os caça Sueco Gripen. Pode ser um sinal.

Gabriel

Marca bastante significativa.

Principalmente se os números forem comparados com a quantidade de caças de 5 geração existentes na China e Rússia.

Os mais afoitos se equívocam ao achar que esses países não terão as mesmas dificuldades com as novas tecnologias e aumento de custos inicialmente projetados.

Filipe

O Brasil deveria comprar 24 caças F-35 (12 F-35A para a FAB + 12 F-35B para a MB) para complementar os 36 Gripens , a FAB teria um total de 48 unidades (12 F-35A + 36 Gripen E/F) a MB poderia operar 12 F-35B , adaptar o Navio Multiproposito Atlântico para operar 6 unidades , as outras 6 unidades poderia estar sitiadas em terra.

Luís Henrique

A FAB precisa de 5 ou 6 esquadrões. O que da 90 ou 108 caças.

Eu ficaria com 90 Gripen E/F.
18 em Anápolis
18 em Manaus
18 em Santa Maria
18 em Santa Cruz
18 no nordeste (Fortaleza, Natal ou recife)

Temos 5 E-99M AEW.
Eu colocaria 1 em cada base.

Portanto teríamos 18 Gripen apoiados por 1 E-99M.

E fecha a conta.

Depois vem o drone de 5a geração da Embraer.
E no futuro, talvez, um caça de 5a geração nacional.

Luís Henrique

18 Gripen apoiados por 1 E-99M em cada uma das 5 bases e cada base protegendo 1 região do Brasil.

Programador

Ele ia ficar parado no Hangar manutenção muito cara e complicada

Last edited 5 meses atrás by Programador
camargoer

Caro Filipe. Discordo. A FAB contratou a aquisição de 36 F39E/F. O mais adequado será contratar um segundo (e talvez um terceiro) lote deste caça. Com isso, será possível uniformizar a frota em um único modelo, introduzindo vantagens logísticas (de peças e treinamento) que a FAB nunca teve. Sobre a MB, a pergunta é mais complicada. Será que a MB precisa operar um NAe para defender o Atlântico sul? Acredito que seja mais importante a MB implementar um sistema de patrulha naval (combinando drones e aviões) e operar uma pequena frota de submarinos nucleares do que manter um NAe e… Read more »

Peter nine nine

Camargoer, drones, aviões, submarinos nucleares… E navios de superfície não?

camargoer

Olá P99. Podemos pensar em uma frota agressora de quatro tipos. De poder naval inferior á MB, de poder naval similar á MB, de poder naval superior á MB e de poder naval muito superior á MB. Uma frota inferior não é risco. Uma frota muito superior (como a USN) seria invencível. As duas frotas intermediárias só serão dissuadidas empregando submarinos de ataque nucleares. Já a patrulha naval, ela deve ser feita por camadas. Na primeira usando imagens de satélites processadas por inteligência artificial. Na segunda camada, drones. Na terceira camada aviões de patrulha e na quarta, navios.

Wellington R. Soares

Nós Brasileiros não conseguimos nem imaginar o quão poderosa é a força aérea americana.
Os números são extraordinários. Talvez por isso que os Americanos são patriotas de verdade, lá as coisas acontecem !

Lúcio Sátiro

Minha pergunta é : se o F-35 é tão problemático, por que não reabrem a produção do F-22 ?
Ou será que o F-35 NÃO É PROBLEMÁTICO como dizem?

ednardo curisco

F22 teria um custo inadmissível para ser ressuscitado.

Salim

Quando aparecer oponente para F22/F35 ai eles aceleram producão. Hoje náo tem nenhum operador mundo que chega perto USA em quantidade e qualidade.

antoniokings

Vou te ajudar:

Quando aparecer oponente para F22/F35 ai eles aceleram producão. Hoje náo tem nenhum operador mundo que chega perto USA em quantidade e qualidade.

Quando aparecer oponente para F22/F35 ai eles aceleram producão. Hoje náo tem nenhum operador mundo que chega perto USA em quantidade e qualidade.

Quando aparecer oponente para F22/F35 ai eles aceleram producão. Hoje náo tem nenhum operador mundo que chega perto USA em quantidade e qualidade.

Repita isso até vc mesmo acreditar.

Salim

Toninho, seria mais fácil VC colocar quem seria oponentes em quantidade e qualidade. E caro de manter, mais e superior outros. Lembra Mirage, acredito que na época proporcionalmente a manutenção era mais cara que F35.

antoniokings

Porque tanto o F-22 quanto o F-35 são caríssimos para jogar bombas em barbudinhos no Afeganistão.
E, ainda por cima, o F-35 é problemático.
E, pior ainda, os EUA perderam a guerra no Afeganistão.
Quer mais motivos?

João Adaime

Muitos falam que possíveis combates contra Su-57 e J-20 seriam feitos pelo F-35. Mas esquecem que esta tarefa será do F-22. É para superioridade aérea que ele foi desenvolvido. Claro que estou me referindo aos EUA. Os outros países se virem como puderem.

Maurício.

Isso de ter várias unidades produzidas de um caça não significa que o caça seja bom, o F-104 tinha o apelido de “caixão voador” e “fazedor de viúvas”, mas foi produzido quase 2.600 caças, e como todos sabem, vendia muito bem na base da corrupção/suborno, e isso é um fato.
O F-35 tinha e tem tudo para ser um bom caça, mas a Lockheed Martin recebeu um cheque em branco, esse foi o problema, quiseram reinventar a roda.

antoniokings

Exatamente.
Os EUA jogaram todas as fichas nele e se deram mal.

Maurício.

Antoniokings, sabemos que os americanos podem consertar todos os problemas do F-35, mas uma coisa é fato, o avião não atendeu plenamente os objetivos dos americanos quando imaginaram ele lá no início dos anos 2000.

antoniokings

Isso é o mínimo.
O problema é que o avanço tecnológico do inimigo, tanto dos seus vetores, quanto dos seus meios de detecção e defesa anti-aérea, anularam qualquer vantagem que os americanos poderiam ter.
E sem contar que esse aparelho é extremamente caro de adquirir e manter, onerando ainda mais os cofres públicos.

Jad Bal Ja

Hahahaha… adoro vir aqui ler os especialistas de internet, mostrando como é ruim o caça que todo mundo quer. Pra que perder tempo consultando técnicos, militares, pilotos, engenheiros etc… tudo gente burra que não sabe de nada, basta ler os posts dos “especialistas” que apesar de nunca terem sequer voado num Piper IV, entendem tudo sobre o F-35….

antoniokings

Todo mundo quem? Cara pálida!

Defensor da liberdade

Vixe, estão lascados então, confiar nesta jaca de asas

Carlos Campos

F35 tem problemas, tem! mas me exercícios abate mais de 20 4.5G, antes de ser abatido, é furtivo, mais preparada para trabalhar com drones, pilotos da USAF preferem estar nele em um combate do que em F16 e F15, só chorem, pq a orca gorda domina os céus,

Victor Filipe

Muita torcida e poucos fatos aqui nesses comentários “USAF não vai comprar todos os F-35 que iria porque ele é caro” Sim, isso mesmo, o programa F-35 foi destinado para criar uma unica aeronave com pequenas variações para: USAF/US Navy/MARINES cabou que ele se tornou 3 aviões com pouca semelhança entre cada uma das partes e isso tornou o programa ridiculamente caro. Fora isso a USAF entendeu que não vai ser necessario ter um caça de quinta geração para todas as missões que são obrigadas a serem feitas. (ataque ao solo em terroristas e etc ou mesmo em um guerra… Read more »

Jacinto

O que “prejudicou” os caças de 5ª geração foram os drones. Muitas das missões para as quais os caças de 5ª geração foram projetados especialmente as de ataque ao solo, podem ser realizadas por drones de combate. Além de mais baratos para produzir (o que significa que é possível produzir mais unidades com o mesmo orçamento) diminuem o custo de treinamento (já que é possível treinar menos pilotos porque estes não são perdidos junto com o avião se ele for abatido), reduzem a cauda logística… o futuro e dos drones.

JuggerBR

Não podemos nem criticar, depois de descobrir quanto vai custar cada Trader modernizado…

Joao Moita Jr

MeuDeus do céu!!!
May God help us!!!

JOSE CARLOS MESSIAS

281 A-10s, 234 F-15C/Ds e 218 F-15Es; e os F-18?

DSC

A USAF nunca teve/não tem F/A-18A/B/C/D Hornet e/ou F/A-18E/F Super Hornet.

Last edited 5 meses atrás by DSC
Salim

É so USAF, não tem ai, marinha, fuzileiros e Guarda Nacional.

Slow

Cara o mais engraçado é o povo do blog aqui falando do F-35 como se soubessem mais do que os cara la que conhece tudo se fosse ruim vcs acha que ngm lá iria saber ? Ou mesmo que fosse caro e desnecessário vcs saberiam e eles não ?

Control

Srs Hoje, a denominação caça é utilizada para quase todos os aviões de combate, o que gera uma grande confusão quando se busca alguma comparação ou se deseja quantificar o poder bélico de uma força aérea. Na verdade o termo caça surgiu na IGM quando foram desenvolvidos aviões próprios para abater aviões adversários. Tal entendimento continuou até a década de 50 do século passado quando “pensadores militares” e fabricantes, devido, principalmente ao custo das novas aeronaves, passaram a defender aviões com uma capacidade multiuso, os “multiroles”, “omniroles” e quejandos. Na verdade era apenas um novo nome para uma abordagem já… Read more »

Gustavo

para a alegria dos inimigos.

Ulisses

Caros colegas, bom dia. Vendo as discussões nos tópicos resolvi dar minha opinião de maneira um pouco mais detalhada. Em meu ponto de vista o problema não é o F35A em si. O F35 é um excelente vetor, principalmente no cenário BVR e no ataque a alvos protegidos por fortes sistemas anti aéreos, dadas suas características stealth e sua avançada aviônica. Para caças de geração 4++ como Rafale, Eurofigther, F39 GRIPEN E, entre outros, ganharem do F35A, só com muita tática, muita guerra eletrônica, muita integração com múltiplos sistemas de vigilância via datalink e muita habilidade. Apesar disso é muito… Read more »

ALISON

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deve ter g.o.z.a.d.o lendo a besteira que escreveu… rsrsrsr

angelo

A USAF planeja comprar 1.763 aeronaves F-35: equivalente a 35 unid por estado americano….q poder bélico em F 35….

Últimas Notícias

ESPECIAL: A Força Aérea Sueca durante a Guerra Fria

A Força Aérea Sueca (Svenska flygvapnet ou somente flygvapnet) foi criada em 1º de julho de 1926, quando as...
- Advertisement -
- Advertisement -