sexta-feira, julho 30, 2021

Gripen para o Brasil

Israel atualiza planos para ataques a instalações nucleares do Irã

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, disse em uma entrevista à Fox News, no dia 4 de março, que seu país está atualizando os planos de ataques contra as instalações nucleares do Irã.

O ministro da Defesa afirmou que Israel traçou planos para atacar alvos iranianos se Teerã mostrar sinais de escalada nuclear.

Benny Gantz disse à Fox News que Israel ainda está trabalhando em seus planos, mas “os temos em nossas mãos, é claro”.

Ele mostrou um mapa do Líbano que, segundo ele, inclui forças terrestres, mísseis e locais de lançamento montados por forças proxy iranianas ao longo da fronteira.

“Este é um mapa de destino. Cada um deles foi verificado legalmente, operacionalmente, com inteligência e estamos prontos para lutar ”, disse Gantz.

Os comentários foram feitos no momento em que o governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, considera voltar ao acordo nuclear com o Irã de 2015 para limitar o programa nuclear do Irã, com algumas mudanças para endurecer as restrições às atividades de Teerã.

O ex-presidente Donald Trump cancelou a adesão dos EUA ao acordo nuclear e impôs sanções.

De acordo com o Haaretz, Israel conduziu duas vezes ataques militares contra os programas nucleares de seus inimigos – Iraque em 1981 e Síria em 2007 – sob o que ficou conhecido como a Doutrina Begin, que afirma que Jerusalém não permitirá que um país inimigo obtenha armas nucleares.

- Advertisement -

128 Comments

Subscribe
Notify of
guest
128 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Allan Lemos

Todos os países deveriam ter o direiro de possuir armas nucleares.

Saldanha da Gama

2!!!!!!! 2!!!!!!!!! e 2!!!!!!!

Mayuan

Nunca foi uma questão de direito e nunca será. Trata-se, isso sim, de uma questão de seriedade e preparo. Preparar-se politicamente, economicamente, culturalmente e militarmente pra bancar essa decisão, suas implicações e consequências.

Rui Chapéu

Inclusive Israel?

Allan Lemos

Principalmente Israel.

Agnelo

Concordo totalmente, mas se A diz q é Obj dele destruir pra sempre B…. B tem o direito de planejar podar as asas de A.

Allan Lemos

Sim, mas mesmo que o Irã possua tais armas, jamais as usariam contra Israel ou contra quem quer que seja. Ninguém seria louco o bastante a ponto de ordenar uma ação nuclear como forma de primeiro ataque.

Rogério Loureiro Dhierio

Eu até concordo com vc neste ponto más a “M” toda em relação a isso foi em boa parte pelo fato de o Mohamed Almadenejah ter tido que Israel precisaria ser varrido do mapa.

Daí amigo, explicar que usina nuclear é apenas para fins pacíficos, nunca mais vai permitir o tio Jacó deixar a segurança de sua tenda e ovelhas ao “Deus do Ará”.

Vai ter é quebra pau, isso sim, antes que não tenham em isso.

Carlos Campos

esse não é o problema, o problema é o Irã financiar guerrilhas que atacam Israel.

Cristiano de Aquino Campos

Falar por falar para o público interno, nos ja éramos para ter cortado relações com a China e a china ter tomado Taiwan.

Agnelo

Prezado
Eu não ponho minha mão no fogo…
Imagina Israel se porá.

sergio

Vamos fazer um exercício metal, vamos super que a Alemanha nazista tivesse um arsenal nuclear, e que Israel já existia, e tb tem um arsenal nuclear, os nazistas consideram os israelenses inferiores, uma sub raça, e que eles deverão ser extintos do mundo. Sabendo ate onde os nazistas foram, vc acha que armas nucleares israelenses impediriam os nazistas de as utilizarem contra israel mesmo sabendo que eles também a tem ? Você pode argumentar que não, pois a Alemanha pode destruir Israel mais vai ser destruída tb certo? Apos as duas bombas atômicas lancadas no Japão, a alta cupula do… Read more »

Allan Lemos

Sua argumentação é completamente falaciosa. Primeiro, esse tipo de conjectura não passa disso mesmo, conjectura. Há milhares de variáveis que teriam que ser levadas em consideração. “Os alemães não se importariam com as baixas civis porque os japoneses não se importaram.” É o seu argumento. Ora, os militares japoneses também comandavam a Alemanha? O que o faz pensar que os generais do Reich teriam a mesma atitude? Himmler -um dos oficiais de mais alta patente- tentou secretamente negociar um acordo com os Aliados, alguns generais alemães questionavam abertamente as ordens de Hitler, tais como Guderian e vários outros tramaram matá-lo,… Read more »

Mayuan

Mais provável se o Irã não fosse uma teocracia… em sendo e em função das ações que vem promovendo a tanto tempo, não há como confiar.

Bosco

Sem querer me meter, mas para funcionar a doutrina MAD os lados em questão têm que ter não só as armas nucleares, mas condições de levá-las ao inimigo após um primeiro ataque arrasador.
Os americanos e soviéticos só a implementou com a força de bombardeiros em voo constante e a solidificou com a força de ICBMs de combustível sólido e após, dos SLBMs.
Nem todos os países levam em conta essa doutrina que só era factível no passado entre os EUA e a URSS e hoje, entre os EUA e a Rússia.

Leandro Costa

Enquanto houver dúvidas sobre se usaria ou não, enquanto que o discurso for de varrer o coleguinha regional do mapa, então não quero ver o Irã com armamento nuclear não.

Bosco

Como diz o sábio ditado: “somos donos do nosso silêncio e escravos de nossas palavras”.
Há duas décadas os iranianos verbalizaram suas intenções e justo contra um povo que jurou que jamais iriam novamente se portar como um bando de ovelhas a caminho do matadouro.

Leonardo

O ex primeiro-ministro indiano Pandit Nehru disse certa vez: – “nomear inimigos potenciais é criar inimigos reais”! Sábias palavras!!

Allan Lemos

Discurso e prática são coisas diferentes.

Leandro Costa

Pois é, porém no momento em que deixa de ser discurso e se torna prática, vão alegar que ‘ué… sempre dissemos que faríamos isso…’

Então não. Qualquer país que tem um discurso abertamente hostil à outro país e que prega sua destruição não pode nunca ter armamento de destruição em massa. O dia que o Irã admitir a existência e o direito de Israel de existir e estiver disposto à uma coexistência pacífica, o caminho pode se abrir, mas só o tempo vai dizer se vão se estabilizar nisso.

Defensor da liberdade

Não, não tem esse direito. Palavra não é agressão, ação sim. Se o Irã nunca explodiu nada em Israel, então Israel não pode podar nada do Irã, pois estaria configurado como agressor e não como defensor.

Carlos Campos

e os mísseis que eles dão para Hamas e o Hezbollah? eles não atuam diretamente.

Bosco

 “Palavra não é agressão” Diga isso pro Alexandre de Moraes.

Glasquis 7

E vice versa.

Cristiano de Aquino Campos

Prefiro que A que eu sei que quer me destruir, tenha tais armas e saiba que eu tambem posso destruir ele, do que C que e meu aliado hoje, me dê uma facada nas costas ou D que ninguém sabia o que quer da vida, resolva me atacar.

Chuck Norris Dos Paraguai

A Rússia poderia fazer o mesmo que fez com ajuda da China à Coreia Do Norte, ajudando-a a desenvolver as ogivas que precisava. Mas parece que nem uma das duas querem um Irã Nuclear. Nenhum país islâmico é cem por cento confiável. Imagina um extremista com uma “maleta ou colete nuclear” junto ao corpo?

Augusto L

Imagina a se o Irã tem essa arma, meu medo vai ser alguém segura a AS ter a mesma. Agora imagine a Arábia Saudita com uma arma nuclear. Me da medo !!!!1

Fabio Araujo

Segundo algumas fontes o programa nuclear do Paquistão foi financiado pela Arábia Saudita, os sauditas já disseram que se o Irã desenvolver armas nucleares eles vão conseguir armas nucleares, e eu desconfio que nem precisem desenvolver basta o Paquistão fornecer. Os sauditas teriam dinheiro para pagar para o Paquistão fazer para eles e seria muito mais rápido que fazer um programa do zero e se realmente o programa paquistanês foi financiado pelos sauditas a bomba estaria bem poucos meses nas mãos dos sauditas.

Allan Lemos

E depois o Paquistão ajudou a Coreia do Norte a desenvolver as armas nucleares. Sempre achei que o Brasil deveria fazer um acordo secreto com um desses países para conseguir a mesma tecnologia.

Adriano Madureira

Os governos Brasileiros sempre deram uma de éticos, respeitadores de organismos internacionais e suas leis, ratificando acordos estúpidos a torto e a direito, jamais teriam vontade política, coragem e culhões para fazer acordos secretos desse nível…

Carlos Campos

eu também defendo, poderíamos fazer aqui e testar lá com ajuda deles.

Raduga

O Brasil teve um incipiente acordo com o Iraque nos anos 80, mas o oficial que encabeçava a iniciativa morreu depois de uma “doença” galopante. Pesquise sobre José Albano Amarantes.

Kornet

O Paquistão é nuclear.

gordo

O Paquistão tem e é islâmico. As pessoas confundem radicais com nações de forma muito simplista, um extremista cristão dos EUA é tão perigoso quanto um Islâmico e basta ver o atentado de Oklahoma em 1995. O Pais que desenvolve um artefato nuclear acaba gerando automaticamente pesos e contra pesos para que a coisa não desande.

Severiano Ostrich

O Paquistão é muçulmano e tem armas atômicas. E mais, qual o problema em ser muçulmano? A Indonésia é o país com a maior população muçulmana do mundo e nem por isso é um país problema.

sergio

O problema e que o Irã e governado por extremistas

Fabio Araujo

Para defesa sim, mas num estado em que as armas que ele tem terminam na mão de grupos terroristas e que estes grupos as usam sem a menor cerimônia fica complicado defender que ele tenha armas nucleares.

Lessandro

DEVERIAM SER BANIDAS PARA SEMPRE AS ARMAS NUCLEARES, SEJA O PAÍS QUE FOR

Rogério Loureiro Dhierio

Concordo. Eu não tenho, tu não tens e ponto.

Bosco

Aí as guerras voltariam com força. O ser humano é o que é.

Last edited 4 meses atrás by Bosco
sergio

Pois e, já estaríamos na quarta ou quinta guerra mundial

Bosco

Caraca! Tá difícil “discutir” aqui na Trilogia.

Last edited 4 meses atrás by Bosco
Bosco

Só pra deixar claro, meu comentário sobre “estar difícil discutir na Trilogia” não tem nada a ver com os comentários anteriores e sim com o sistema anti-spam que segura “todos” os meus comentários, impossibilitando qualquer tipo de discussão num tempo razoável.

Carlos Campos

se o mundo fosse simples assim seria ótimo

Mayuan

No mundo ideal sim mas no mundo real nunca serão.

leonidas

Qualquer pessoa que leia sob assuntos militares sabe o quanto o Irã é amador no trato com suas ações visando impressionar ou apenas adestrar pessoa interno.
Sinceramente ver uma pessoa adulta com uma visão tão simplista do mundo é assustador…rs

Allan Lemos

Qualquer pessoa que leia sob assuntos militares sabe o quanto o Irã é amador no trato com suas ações visando impressionar ou apenas adestrar pessoa interno. O Irã é amador? Quer dizer, da mesma forma que a Coreia do Norte era governada por um louco que iria começar uma guerra nuclear se tivesse armas atômicas e Saddam estava desenvolvendo esse mesmo tipo de artefato? Então, é melhor que apenas os mocinhos do mundo controlem os meios de destruição em massa não é? Nossa, que conveniente. Sinceramente ver uma pessoa adulta com uma visão tão simplista do mundo é assustador…rs Mais… Read more »

Carlos Campos

Irã é amador, e Influência a Síria, Iraque tá indo na direção de ser um fantoche iraniano se os EUA saírem de lá, Yemem é praticamente governado por Houthis que descem a porrada em exércitos mais bem equipados que um bando de criador de cabra com AK na mão, sendo que os Iranianos treinaram os Houthis, os Iranianos treinaram e equiparam o Hezbollah, fazendo Israel ter mais perdas do que eles esperavam em 2006 quando invadiram o Sul do Líbano, venceram mas perderam vários soldados contra árabes que eles geralmente deitam e rolam em cima…. se tem uma coisa que… Read more »

Washington Menezes

Menos os vasalos

Bosco

Só uma pergunta: você é a favor ou contra a posse de armas de fogo por parte dos cidadãos brasileiros?

Allan Lemos

Sou a favor da posse. Todos deveriam ter uma arma de fogo em casa.

Bosco

Allan, Armas nucleares só funcionam se combinados com três fatores: 1- ter meios de “entrega-las” de preferência a nível global; 2- garantir que uma quantidade satisfatória sobreviva a um primeiro ataque não previsto; 3- ter capacidade global de monitorização. – Por exemplo, o Brasil. Não adianta termos 50 “bombas nucleares”. Também precisaremos ter certeza que elas sobrevivam a um primeiro ataque. Precisaremos ter condições de entregá-las a alvos não só na nossa vizinhança como alguns a milhares de quilômetros, e isso, após sofrer um primeiro ataque ser detectado e à vezes, consumado. Para que isso possa ser feito precisaremos de… Read more »

Bosco

Para o Brasil o ideal se viermos a ter armas nucleares seria baseado em SSBNs armados com SLBMs de alcance intercontinental (ICM2/4). Isso implica em termos tecnologia de submarinos nucleares , de ICBMs e de SLBMs. Pelo menos 4 SSBNs, com mísseis capazes de atingir praticamente todo globo a partir da costa brasileira ou se afastando pouco. Teríamos que ter um sistema de C3 avançado, capaz de se comunicar com os submarinos. Teríamos que ter um sistema e monitoramento global baseado no espaço e em radares em terra que pudesse prover um alerta antecipado e ainda informar a origem do… Read more »

Fabio Araujo

Israel só existe ainda por saber o momento certo de atacar e de preferência antes de ser atacado, eles sabem como fazer isso, é claro que dão espaço para a diplomacia mas se perceberem que a diplomacia não esta resolvendo eles não tem cerimônia em atacar e infelizmente os sinais passados pelo Biden podem levar Israel ao ataque!

Chuck Norris Dos Paraguai

Como o Irã não tem meios de conseguir superioridade aérea contra Israel, teria de confiar 100% que seus mísseis balísticos consigam furar o escudo anti aéreo inimigo. Talvez com uma dezena deles pode ser que consiga que um ou dois tenham exito, o que já causaria danos consideráveis.

Last edited 4 meses atrás by Chuck Norris Dos Paraguai
Carlos Campos

causa danos consideráveis mas não vence a guerra, e se uma guerra entre Irã e Israel surgir, as monarquias árabes vão aproveitar e atacar também.

Bosco

Eu acho que o Irã não tem condições de causar danos consideráveis, mas poderia causar muitas mortes de civis com seus mísseis balísticos. A defesa de Israel capaz de interceptar mísseis de médio alcance é baseada unicamente no sistema Arrow (2 e 3) , e eles não devem ter grande quantidade. Os sistemas Iron Dome, David’s Sling, Patriot e Barak 8 não são capazes de interceptar mísseis de médio (1000 a 3000 km) vindos do Irã. Iron Dome: 4 a 70 km David’s Sling: 40 a 300 km Patriot: 50 a 1000 km – Já Israel quer adiar (indefinidamente) que… Read more »

Sincero Brasileiro da Silva

Atacar o Irã no Irã? Só se tiver muita coragem…

Mgtow

Eles acham que o Irã é o Iraque do falastrão Sadam que sofreu um ataque do referido anão do mal e ficou por isso mesmo. O Irã tá preparadíssimo.

Bosco

A diferença do Irã para o Iraque é uma coisa chamada “distância”. E aí a culpa é totalmente dos israelenses que em sabendo da distância e sendo ameaçado há mais de 30 anos não implementou uma força de ataque convencional de longo alcance, capaz de atingir o Irã.
Já o Irã tem as armas para atacar Israel e não o faz.

sergio

Bosco, eu não acredito que Israel tenha realmente dormido no ponto, tenho certeza que eles tem planos muito bem elaborados para fazer acontecer, so por motivos óbvios não divulga ou fazer como agora ” olha nos estamos revisando esses planos ” com certeza eles ja os tem prontos e so implementar !!!

Chuck Norris Dos Paraguai

Bosco, do que constituiria essa “força de ataque convencional de longo alcance”?

Bosco

Chuck, Poderia ser de diversas formas, tais como; Mísseis balísticos de médio alcance. Ex: Pershing II; Mísseis de cruzeiro de grande alcance.Ex: Tomahawk Bombardeiros estratégicos. Ex: B-21, B-2 bombardeiros táticos. Ex: FB-22, F-111, FB-111 drones de ataque de longo alcance. Ex: X47B aviões tanques stealths: Ex: KC-Z – *Vale salientar que nessa lista, apenas os bombardeiros estratégicos seriam capazes de levar penetradores superpesados como a bomba MOP *Os israelenses têm o míssil IRBM Jericho II e III, mas tudo indica que são armados com ogivas nucleares. Se não forem , a quantidade é limitada para efeitos práticos. *Outra alternativa seria… Read more »

Defensor da liberdade

Muita hipocrisia ter armas nucleares e querer impedir que os outros tenham também. É muito bom pagar de valente quando tem uma superpotência bancando tudo por trás.

Mais do que nunca apoio o programa nuclear iraniano. Iranianos, vocês conseguirão!

Bosco

Deixa de ser ingênuo! Isso lá é comentário de um adulto??? Achar que as relações internacionais são regidas por algum tipo de virtuosismo, de justiça, é no mínimo ingenuidade, ainda mais vindo de um indivíduo claramente com cognição niilista , não temente a nenhuma divindade, portanto, incrédulo quanto ao direito natural de fonte sobrenatural. São os mesmos que cobram que os EUA não demonstra “gostar” do Brasil como deveria, que os EUA traem seus aliados, etc. Entende meu caro colega de Trilogia, as relações internacionais não são movidas por sentimentalismos ou códigos de honra. Eu, em tendo um vizinho esquizofrênico… Read more »

Theo Gatos

Concordo 100%, não se tratam da mesma situação! E a prova disso é que Israel, apesar de não declarado, possui armas nucleares e nunca as usou, nem após os constantes ataques que sofre… Certamente o “vizinho esquizofrênico” já teria usado se pudesse durante um de seus surtos….
.
O niilismo citado gerou doutrinas e ideologias inteiras que só geraram morte e retrocesso moral à humanidade (concordando com seu ponto), mas ainda corre solto e de mãos dadas ao utilitarismo interesseiro e hipocrita de muitas pessoas…
.
Sds

Carlos Alberto Soares

Armênia foi um exemplo.

C. Silva

Já existem Estados com armas nucleares além da conta.

Alguns que nem deveriam ter, o têm.

Andre

Agora que vc declarou seu apoio ao programa nuclear iraniano, elea vão finalmente desenvolver sua bomba. Era isso que faltava.

XFF

Isso aí é uma guerra psicológica do que realidade em si. Israel não tem moral e nem capacidade pra atacar o Irã militarmente, o custo depois será muito alto.
Um ataque com mísseis não vai fazer estrago no programa nucelar Iraniano, pois essas instalações são bem protegidas dentro de montanhas rochosas.

Esse tipo de declaração é apenas uma tática pra pressionar o governo dos EUA.

Chuck Norris Dos Paraguai

Mesmo que estejam bem protegidas no momento, existem bombas com alta capacidade de perfuração e mesmo que perfurassem apenas alguns metros, varias delas poderiam ir causando danos a estrutura até que a mesma imploda.

Last edited 4 meses atrás by Chuck Norris Dos Paraguai
Rui Chapéu

O único país que neutralizou militarmente um projeto nuclear de outro país foi Israel.

E não esqueça que o Iraque tinha uma baita força militar e eram treinados de tantos anos da guerra Irã- Iraque.

E mesmo assim Israel realizou o seu objetivo.

XFF

Iraque não tinha doutrina militar. Saddan era um boneco controlado por tito sam. Irã é o oposto.

Andre

Você esqueceu que o Sadam, como todos árabes nos anos 70, era apoiado incondicionalmente pela urss? Esqueceu que o Iraque perdeu uma montanha de migs 23 e migs 25 para o Irã nos anos 80? Esqueceu que o iraque fabricou sob licença o t72? Esqueceu que o Saddam sempre aparecia com uma ak47?

Não tem vergonha de mentir em público? Ou é total falta de conhecimento mesmo?

Flanker

Se o Iraque era esse fracasso, sem nem doutrina, como ele segurou uma guerra contra o Irã por 8 anos? Não venha dizer que era porque os EUA apoiavam o Iraque, pois o Irã era apoiado pela URSS e pelos próprios EUA (lembra do escândalo Irã-Contras?).

Andre

O Saddam sempre foi apoiado pela urss.

Flanker

Sim, eu sei….só fiz o contraponto ao que o outro colega escreveu. Basta ver as aeronaves do Iraque naquela época para se perceber o apoio da URSS.

Fabio Araujo

O custo de um ataque de Israel as instalações nucleares iranianas é alto, mas eles só vão fazer se o risco foi muito maior de não atacar.

Augusto L

Comtemplo, tudo que falaram, mas tenho algumas observações.

Sim, Israel tem a capacidade de prejudicar o programa nuclear Iraniano mas não finaliza-lo.

Israel é protegida contra um ataque militar Iraniano (misseis) mas não é 100% protegida de um ataque do hezbollah a partir da Síria e Libano, o que criaria uma guerra do Líbano 3.0, com Israel tendo que invadir o Líbano, a Sira e a Faixa de Gaza ao mesmo tempo.

XFF

Não existe como ter benefício ao atacar o Irã. O programa nuclear do Irã é totalmente diferente de muitos países. As instalações são espalhadas pelo país e bem protegidos. Mesmo acertando um num possível ataque, ainda terão outras dezenas em funcionamento.
Um ataque só vai motivar e encorajar o Irã a acelerar o seu programa nuclear. È desculpa perfeita que eles necessitam.

leonidas

Custo alto será deixar o Irã possuir armas nucleares.
E só ver o grau de fundamentalismo e instabilidade daquela parte do mundo para se ter uma ideia do que seria eles com armas nucleares, fala sério…rs

sub urbano

Israel não te condições de atacar o Irã nesse sentido. Síria e Iraque concentravam seu programa nuclear em um único reator com técnicos estrangeiros. O Irã tem diversas instalações nucleares, algumas em bunkers e também está mais distante. Some-se isso a capacidade de retaliação que o Irã tem e os outros dois não tinham. Israel está cercado e ninguém gosta deles.

Flanker

Essa de que ninguém gosta de Israel naquela região, não é bem assim. Jordânia e Egito, por exemplo, tem relações bastante boas com Israel. Arábia Saudita também não é inimiga.

Pedro Bó

Um estadista sério (de qualquer nação) poderia mediar uma arbitragem entre Irã e Israel e evitar esse eventual conflito bélico e até mesmo tentar deixar a relação entre os dois países o mais próximo do normal.

Obviamente, tanto os israelenses como os persas teriam de fazer algumas concessões.

Mgtow

Desde que essas concessões não envolva a paralisação do programa nuclear iraniano, ta tudo certo. Eu tambem apoio uma iniciativa assim.

Rodrigo M

Talvez um Irã nuclear seja até benéfico para o oriente médio.
Acabariam de vez as bravatas e ameaças americanas e israelense.
O Irã jamais atacaria Israel pois sabe que também seria encinerado logo depois.
Ou seja, seria estabelecido o equilíbrio nuclear e por fim talvez resolvessem sentar-se a mesa para resolverem suas desavenças com direto as bênçãos e tapinhas nas costas do tio Sam.

Segatto

Aí é que desanda de vez. A Arábia Saudita já declarou que irá adquirir armas nucleares caso o Irã consiga. Se duvidar a Turquia também se mexeria com um vizinho nuclearizado e potencial inimigo. Seria uma reação em cadeia, da mesma forma que a China adquirindo armas nucleares fez a Índia correr atrás e o Paquistão também por consequência. No Oriente Médio sendo todo mundo inimigo de todos, já é um milagre não terem conseguido sabendo que Israel tem, apesar de negar

Rodrigo M

Pois é Segatto, China, India e Paquistão não passam de umas fanfarronices na fronteira (Em alguns pontos virou até espetáculo para turistas).
Vez ou outra uns soldados trocam umas pauladas e pedradas,mas não passa disso.
Será que se não tivessem o medo mútuo das armas nucleares, a coisa já não teria descambado para uma guerra?
Quando todo mundo tem medo, todo mundo se respeita.

CRSOV

Eu acredito que o Iran tenha várias instalações nucleares desconhecidas e que já podem estar funcionando há muito tempo !! Cada uma dessas bases subterrâneas de mísseis que o Iran fartamente já mostrou possuir pode ser uma potencial usina de enriquecimento de urânio, bastando para isso que os iranianos só mostrem as partes dessas bases de mísseis que interessam para eles mostrarem !!

Nilo

Sim. desconhecidas? Não.

Daniel

Só existe duas maneiras de Israel atingir o Irã, mísseis balísticos ou mísseis de cruzeiro, sua força aérea não tem nenhum vetor que possa alcançar aquele objetivo e retornar com segurança além disso precisaria sobrevoar territórios inimigos muito bem monitorados, sua marinha mesmo moderna não tem meios suficientes para operar no golfo pérsico e causar danos significativos e manter um domínio do mar suficiente para não sofrer graves perdas, seu exército não tem como deslocar para lá uma força capaz de se contrapor ao exército iraniano, sobra portanto como já dito no início atacar com mísseis, mas não se deve… Read more »

Bosco

O problema é que mesmo que tivessem mísseis balísticos ou de cruzeiro (que não têm já que tudo indica que o Jericho 2 e 3 são armados com ogivas nucleares , e se não forem, são em quantidade reduzida para surtir efeito desejado) tais mísseis não conseguem penetrar nas instalações subterrâneas iranianos. Igualmente os caças, mesmo que possam ser reabastecidos furtivamente sobre o Iraque, não são competentes para levar armas de penetração capazes de garantir a destruição dos alvos. O que falta para Israel é um bombardeiro furtivo tipo B-2 e uma bomba tipo MOP. Nem mesmo se tivessem um… Read more »

Vinicius Momesso

Quem garante que os EUA não prestem o apoio devido, fornecendo os meios necessários para tal?
Se apenas restar a opção nuclear, além da precisão altíssima, as ogivas devem ser de baixo rendimento. 5Kt já fazem um estrago além do necessário.

Bosco

Os EUA tem a nova Bomba B61-12, guiada por GPS, com CEP de 5 metros, rendimento variável de 0,3 a 50 Kt, e capacidade de penetração no solo.

Carlos Alberto Soares

Bingo,

Carlos Alberto Soares

Uma única Bob Nuc Tática já põe muita gente na mesa.

Daniel

Citei os mísseis apenas para evidenciar o quão pouco dano Israel poderia causar ao Irã em um ataque direto e vice-versa a distância entre os dois países é um grande fator de distensão e uma guerra clássica entre esses dois é praticamente impossível por simplesmente inexistir recursos para fazê-la, levar a guerra a um inimigo distante é um privilégio das superpotências, os israelenses tem suas ogivas nucleares mas o uso das mesmas tem que ser muito bem pensado pois traria um número tão grande de consequências para Israel que talvez inviabilizase seu uso.

Salim

Caro Bosco, Emirados e Arábia Saudita dariam cobertura para este ataque, além das bases americanas na região. A sua premissa e desfeita com estes novos acordos que dão capacidade plena de ataque por Israel. O que se noticia de armamento destes países e muito pouco e só saberemos desta capacidade se acontecer. Contra centrais sírias e no iraque todos analistas duvidaram desta capacidade na epoca , visto tamanho das forcas aéreas destes países.

Bosco

Não sei Salin. Se algum país ajudar Israel irá atrair o ódio e a vingança dos aiatolás.
Só se for de forma bem velada. Aí, o problema do general “distância” estaria resolvido. O problema que se apresenta hoje é como atravessar território de países estrangeiros e ainda por cima, reabastecer, sem ser percebido, tanto na ida quanto na volta.
Se algum país vizinho ceder seu território, o problema estará resolvido, mas a vida do infeliz vai se tornar um inferno.

Last edited 4 meses atrás by Bosco
Bosco

Pegando o gancho do seu comentário, a cada dia se esvai mais a diferença entre míssil de cruzeiro e balístico. Se antes saltava aos olhos (vide o V1 e o V2), hoje não mais. Há propostas no sentido de classificar os mísseis da seguinte maneira: Levando-se em conta o alcance: CRM: míssil de alcance próximo (até 300 km) SRM: míssil de curto alcance (300 a 1000 km) MRM: míssil de alcance médio (1000 a 3000 km) IRM: míssil de alcance intermediário (3000 a 5500 km) ICM: mísseis de alcance intercontinental (acima de 5500 km). – Após essas siglas se coloca… Read more »

Chuck Norris Dos Paraguai

“…além disso precisaria sobrevoar territórios inimigos muito bem monitorados…”
Bem monitorados mesmo apenas o da Turquia, agora com seus S-400.
Pensando em logística, ir pela AS é a melhor opção, pois a mesma( inimiga declarada do Irã) prestaria todo o serviço e apoio necessário a Israel.

Last edited 4 meses atrás by Chuck Norris Dos Paraguai
Teropode

Bobagem , a oportunidade foi perdida a 6 anos atrás .

Nilton L Junior

Os Persas estão esperando em berço explêdido esse ataque …do meu ponto de vista eu penso que o melhor é o império americano chamar os Persas e propor algum acordo.

Pedro Bó

Seria a melhor solução. Até mesmo colocando um terceiro país, neutro, para fazer as inspeções no Irã.

Era aí que o Itamaraty poderia brilhar!

Defensor da liberdade

Itamaraty brilhar com Ernesto lá? Impossível. O terraplanista tem que sair.

Nilton L Junior

Pedro não sei se hoje o Itamaraty teria essa condição, mas a ONU poderia buscar o protagonismo.

Teropode

Penso o mesmo , mas a indústria bélica americana perde-ra vendas , o lobby dos caras é gigantesco.

André Luís

De novo Israel?? Vai ficar na promessa DE NOVO? Já não bastou 10 anos de promessas e mais promessas…. tsc tsc tsc…

Mgtow

Esse anão do mal tá procurando pra cabeça. Eles acham que se atacarem o Irã vão sair ileso e cantando de bom da boca? Irã não é Iraque.

Flanker

Tu só sabe escrever esse tipo de comentário?

Estanislau

De fato não é o Iraque, mas, o Irã nunca venceu o Iraque nos conflitos que tiveram. Nunca teve capacidade de causar danos de grandes proporções ao Iraque na guerra que travaram. Isso falando de um país com quem faz fronteira terrestre, e de uma época que o Irã tinha muitos equipamentos que ainda eram de ponta. Além da sua ideologia, e da sua torcida, o que faz você a creditar que o Irã conseguiria dar uma resposta avassaladora contra Israel hoje? país com quem não tem fronteira, e muito mais armado e capaz do que era o Iraque naquela… Read more »

fresney
Barak MX para o Brasil

Quem vota nisso tem cérebro de minhoca.

fresney

De suas justificativas militares !!

Carlos Campos

já votei antes.

Theo Gatos

Não sei quanto tempo essa superioridade irá durar, mas na data de hoje, se Israel de fato quiser, o Irã não vai nem ver o que o atingiu ou de onde veio… . Provavelmente tentarão alguma retaliação, mas a julgar pela insuficiente precisão dos mísseis lançados nos ataques recentes às forças americanas bem mais próximas do que Israel, dificilmente essa possível retaliação infringirá grandes danos em Israel por ora… . O futuro é incerto obviamente e um ataque talvez até acelere a busca do Irã pela sua ogiva nuclear, mas são os riscos que Israel aparentemente está disposta a aceitar…… Read more »

Chuck Norris Dos Paraguai

“… se Israel de fato quiser, o Irã não vai nem ver o que o atingiu ou de onde veio…”
Teria que ter ajuda russa para que a mesma não informe ao Irã sobre o ataque em curso.

“…mas a julgar pela insuficiente precisão dos mísseis lançados nos ataques recentes às forças americanas bem mais próximas do que Israel…”
Kkkk se o CEP dos mísseis iranianos for maior do que o tamanho de Israel… quem sabe.

Last edited 4 meses atrás by Chuck Norris Dos Paraguai
Theo Gatos

Sim, considerando a atual situação de defesa do Irã sem a intervenção da Rússia, que atualmente está mais posicionado na Síria… E o CEP certamente é menor que Israel, mas não tão menor a ponto de acertar alvos estratégicos com facilidade, como no caso do ataque israelense…
.
Sds

Vinicius Momesso

E você acha que o Irã se preocuparia com alvos estratégicos? Onde pegar, pegou. Quanto mais civis morrerem melhor.

Theo Gatos

É uma lógica parecida a de um ataque terrorista… Pode ser que seja o que passe pela mente deles, mas matar alguns civis não vai desestabilizar Israel e nem mudar sua capacidade militar de acertar alguns alvos estratégicos no Irã…
.
Sds

Defensor da liberdade

Este deve ter nascido depois de fevereiro de 2020, que não viu aquele ataque à refinaria Saudita e as bases americanas no Iraque. Se os mísseis iranianos fossem mais precisos ainda, teriam acertado as cestas de basquete das bases…

Theo Gatos

Que eu saiba não causou maiores danos à base americana… A área de uma refinaria grande é certamente maior que o CEP do míssel iraniano e por isso foi atingida, mas tampouco foi com enorme precisão e isso porque estava muito próximo ao Irã…
.
Sobre a data do meu nascimento, não vou responder a provocações sem sentido…
.
Sds

fresney

Votem SIM

Guilherme

Imagine que vc tem um vizinho que te odeia. Ja apontou uma arma para vc diversas vezes. Diz abertamente para todo mundo no bairro que o maior sonho dele é por fogo na sua casa com sua família dentro.
Além disso, esse vizinho paga uns malandros na rua para te ameaçar e disparar rojão contra a sua casa de madrugada.
Agora esse vizinho está estocando gasolina. Quando questionado, ele diz que a gasolina é para o carro dele.
Vc iria pagar para ver? Ou faria alguma coisa a respeito?

Adriano Madureira

Sinceramente?! Eles que resolvam suas diferenças e se matem para lá…



Last edited 4 meses atrás by Adriano Madureira
Carlos Campos

Olha eu apoio o Irã a ter suas armas nucleares, mas que ele não chorem se Israel finaciar ataques curdos perto da fronteira com o Iraque, outra coisa, as monarquias árabes em uma guerra não deixar a chance passar, eles iam ajudar a Israel, e Israel poderiam atacar posições do Hezbollah e do Hamas.

alexandre pinto

Sendo o Irã uma teocracia xiita, devemos considerar a religião tendo papel na ação política. Pesquisem sobre escatologia xiita e o Mahdi.

Last edited 4 meses atrás by alexandre pinto
Observação

Por cima da Jordânia, do Iraque e da Síria, até que passa. Agora, sobre a Turquia e sobre a Arábia Saudita, só se turcos e sauditas permitirem, caso contrário terão um baita conflito aéreo antes de chegar ao Irã, o que talvez inviabilize qualquer operação dessa por parte de Israel sozinho.

Últimas Notícias

IMAGENS: F-16s e Kfirs realizam voo em formação sobre a Colômbia

Os F-16 Fighting Falcons da Força Aérea dos EUA do 79º Esquadrão de Caça Expedicionário e os Kfirs da...
- Advertisement -
- Advertisement -