quinta-feira, março 4, 2021

Gripen para o Brasil

Taiwan mostra jatos IDF equipados com mísseis de cruzeiro Wan Chien

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Arma pode atingir alvos na China se disparada de jatos voando sobre o Estreito de Taiwan

TAIPEI (Taiwan News) – Depois que dezenas de aviões militares chineses invadiram a Zona de Identificação de Defesa Aérea (ADIZ) de Taiwan no último fim de semana, a Força Aérea de Taiwan na terça-feira (26 de janeiro) exibiu caças IDF equipados com o míssil de cruzeiro Wan Chien de ataque terrestre.

A arma de fragmentação de longo alcance foi revelada pela primeira vez em Penghu em setembro passado, durante uma visita da presidente Tsai Ing-wen. A apresentação de terça-feira em Tainan foi a primeira vez que a arma apareceu equipando um jato em um evento público, informou a CNA.

Os Indigenous Defense Fighters (IDF) desempenham um papel fundamental na localização e repulsão dos aviões de guerra chineses. Os mísseis Wan Chien, projetados pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Chung-Shan (NCSIST), são uma arma estratégica essencial para o controle do ar e dos mares e para dissuadir a China, disse a reportagem.

Segundo fontes militares, se lançados da linha mediana do Estreito de Taiwan, os mísseis podem atingir aeroportos e instalações militares nas províncias chinesas de Fujian e Guangzhou. Os exercícios em Tainan se concentraram em ensaios para decolagens e pousos de emergência, instalação de bombas e reparos de jatos IDF.

FONTE: Taiwan News

- Advertisement -

80 Comments

Subscribe
Notify of
guest
80 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Welington S.

Este caça não seria interessante para a Argentina?

Adriano RA

Talvez tenham componentes britânicos (passíveis de embargo) ou estejam sujeitos às tais pressões comerciais/diplomáticas que acabam por inviabilizar o negócio.

Fabio Araujo

Concordo se tiverem componentes britânicos nem sonhando os argentinos vão conseguir!

Agressor's

Os chineses agradecem pela colher de chá britânica.

Ivan herrera

Eles só tem dinheiro pra comprar pombo correio armados com estalos kkk

Rico Zoho

Não é mais fabricado e os motores são dos EUA. Duvido que Washington fosse arrumar um conflito com Londres por causa dos argentinos.

Marcelo

estao reabrindo a linha, na versao biposto, entao nao seria impossivel uma compra, nao.

Last edited 1 mês atrás by Marcelo
Diego

Argentina só volta a ter uma verdadeira aviação de caça se recorrer à Rússia ou China, qualquer país ocidental vai peidar na farofa … ninguém vai se indispor com a rainha para agradar os hermanos

Mauro Cambuquira

Qualquer trem é interessante para Argentina. Qualquer trem que voa e da pedrada de cima para baixo.
O quente agora é Taiwan.

Antônio Palhares

O interessante e viável para os Argentinos. Serão os caças Russos e Chineses.

Jad Bal Ja

Qualquer coisa que voa e carregue mais que um estilingue já é interessante pra Argentina.

Carlos Campos

Lindo parece que ele é diferente dos outros mísseis de cruzeiros mais comuns que só levam uma grande ogiva, espero que o nosso MICLA seja finalizada e entregue a FAB

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
USP

Não vai ser assim tão fácil. Eu não me lembro da fonte, mas a Presidente de Taiwan teria dito ser for necessário enfrentaria os invasores chineses com uma vassoura ….

Doug385

Alí é problema pra todos os lados. Os chineses podem até vencer pela enorme superioridade numérica, mas com certeza seria a um custo muito alto. O problema é que, para um país onde o partido controla a informação e a opinião pública, qualquer perda é totalmente aceitável. Os valores deles são bem diferentes dos nossos. Lá, por maior que seja a perda, o objetivo fim a justifica. Quanto aos taiwaneses, eu se fosse eles faria o mesmo que os chineses fizeram: construir ilhas artificiais bem longe da China continental e bem pertinho de Guam de preferência; preparando assim o terreno… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Doug385
Fernando Turatti

Sempre bom lembrar: uma coisa é um povo tolerar elevadas perdas quando invadido, outra é sendo o invasor.

PACRF

Os chineses realmente não dão muita importância para perda de vidas. Só na construção da Grande Muralha que se iniciou no ano 220 a.C. foram perdidas aproximadamente 250.000 vidas.

Agressor's

Nessa época em todas as culturas de grandes impérios ou reinos eram assim..

Marcelo M

Exato, melhor seria a analogia da defesa da Manchuria ou mesmo da invasão da Coreia e da batalha do Reservatório de Choisin, onde Mao mandou soldados mal vestidos e sem calçados adequados para o frio congelante, mandando que morressem quantos fossem necessários para frear os americanos.

Teropode

As ondas humanas usadas na Coreia também foi algo assustador , os caras simplesmente eram empurrados pra cima de campos minados e cantoneiras , mas como já foi dito aqui em posts anteriores ; agora há algumas milhas de mar separando os dois países , os peixes irão agradecer .

USP

A vitoria militar é possivel; mas a derrota política seria grande! Mas, respeito a tua opinião!

Antoniokings

Encarnou o Jânio Quadros.
kkkkkk

PACRF

O tema da unificação do território chinês vai entrar na pauta algum dia, seja pela via diplomática, seja pela via militar. A produção frenética de equipamento bélico pela China não deixa dúvidas.

Agressor's

A produção frenética chinesa não tem a ver com Taiwan e sim com o ocidente, seus rivais e concorrentes diretos hoje.

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Allan Lemos

Tem gente que acha que é só invadir a ilha e o problema está resolvido, como se os cidadãos de Taiwan fossem aceitar viver sob o domínio chinês.

Agressor's

Nesse caso esta lógica se aplica também para outros lugares como aqui, na Venezuela ou no Irã não é mesmo?

Allan Lemos

De fato, se aplica sim. Tais ações seriam contraproducentes.

Guacamole

O míssil deles parece uma geladeira com asas.
Se voa e faz o trabalho, tá bom pra mim, mas que aquilo parece ter uma aerodinâmica de tijolo, parece.

Fabio Araujo

Com um adversário tão poderoso não dá para depender só de armas externas, você tem que produzir armas também nem que seja só para complementar o que você compra externamente!

Marcelo M

O imenso poder da China e a alta tecnologia definem que a guerra não será longa. Dai não dá tempo de produzir nada durante o conflito. Ou se está preparado, mesmo com compra de armas de prateleira, ou não se está. Nas Malvinas a compra de mais uns 100 exocet e talvez uns 10 super etandard teria sido suficiente para dar outro destino ao conflito. Sem produção local.

Leandro Costa

Marcelo, só à título de informação, a dotação inicial de exocets e Super Étendards Argentinos não era limitado apenas ao número que eles usaram durante o conflito. Mais mísseis e aviões estavam à caminho, mas os Argentinos, em sua eterna sapiência, deram início ao conflito antes de receberem todos os mísseis e aviões hehehehe

Nicolas_SS

A Guerra das Malvinas é uma escola de como não iniciar uma guerra! Acho que um jogador de RTS como General faria mais estrago nos Ingleses.

  • A maquina de encriptação era de uma empresa de faixada dos EUA com a Alemanha com falhas propositais.
  • Não sabiam operar o torpedo.
  • Subjugaram o inimigo.
Wagner

Eles nacionalistas não aguentaram o esfarrapado Mao Tse Tung.

Leandro Costa

Vamos usar o tipo de comentário básico de muitos caso o míssil fosse da PRC:

“Que se cuidem aqueles que chegarem nas áreas de interesse deles! Agora não tem pra ninguém! Todos são alvos na região!” e blá blá blá…

De volta ao normal agora.

Parabéns aos Taiwaneses que continuam investindo em sua capacidade de defesa.

Rico Zoho

Hitler tinha muito mais armas e aviões que a GrãBretanha, mas perdeu a Batalha da Inglaterra. Israel enfrentou todos os países árabes, e mais de uma vez, ganhou todas. Tamanho é importante, mas sozinho não ganha uma guerra. Os chineses, e seu dono Xi Jiping, podem estar arrumando sua própria Batalha da Inglaterra.

Defensor da liberdade

Hitler perdeu por que quis, o alto comando britânico disse que se Hitler tivesse insistido um pouco mais nos raides, a derrota britânica era certa.

Alfredo Araujo

Mesmo ganhando a batalha da Inglaterra, uma invasão terrestre as ilhas seria muito improvável… A capacidade de efetuar uma invasão anfíbia, por parte do Terceiro Reich, era quase que inexistente. Desde as plataformas para os desembarques aos vasos de apoio aos mesmo, e até mesmo o treinamento do Manpower para se efetuar as operações… Eles não tinham as mínimas condições. . Talvez, eu disse talvez, o melhor q aconteceu para a Alemanha na Batalha da Inglaterra, foi a derrota… Se eles tivessem obtido a supremacia aérea, seria capaz, do lunático do Hitler, obrigasse os seus generais a tirar uma operação… Read more »

Gabriel

“Hitler perdeu por que quis”
(a propósito o porque, nesse caso, é junto)

É cada “ezpecialista” que aparece.

Comentário padrão ensino fundamental, de aluno que não estudou para a prova.

Defensor da liberdade

Amigão, até 7 de setembro de 40 o objetivo alemão era eliminar a capacidade de combate da RAF, cujo êxito era inquestionável, tanto é que o próprio alto comando britânico afirmava que não teriam mais caças para combater.

Em resposta aos ataques britânicos contra Berlim, após um bombardeiro alemão errar o alvo e acertar Londres, Hitler ordenou que a Luftwaffe passasse a atacar alvos civis na Inglaterra, deixando a RAF livre para se reestruturar.

Então sim, Hitler perdeu por que quis.

Allan Lemos

Exatamente, Defensor. Mas eu não diria que ele perdeu “porque quis”, mas porque o seu ego não permitiu que ouvisse o conselho de seus generais.

Leandro Costa

O alto comando britânico nunca reclamou que não teria mais caças para combater. O problema eram os aeródromos do grupo 9 estarem sob constante ataque e de não ter pilotos suficientes. Caças tinham. Beaverbrooke se certificou bem disso.

Conan

“Hitler perdeu por que quis” Finalmente esta explicado porque os nazistas perderam a guerra! Afinal de contas ele era louco portanto faz todo o sentido.

Allan Lemos

É consenso entre os historiadores que caso Hitler continuasse atacando as pistas da RAF, ele teria ganhado pois essa estratégia estava sufocando a capacidade de combate do RU, mas ao invés disso, ele decidiu mudar os planos e ordenou que seus aviões atacassem alvos civis em Londres sem nenhum valor estratégico. Essa foi apenas uma das várias decisões que ele tomou que ia contra o conselho de seus generais. Então sim, ele só perdeu porque foi burro. Ele não era louco, mas era vaidoso e megalomaníaco, essas características, junto com o seu racismo extremo, contribuíram muito em sua derrota na… Read more »

Conan

Desculpa Allan, eu estava sendo sarcástico! Concordo com você quanto a ele ter sido vaidoso, megalomaníaco e…..BURRO! Mas tenho serias duvidas quanto a capacidade da Luftwaffe acabar com todas pistas da Grã-Bretanha sem contar com a reação da RAF e seus Spitfire, Na Batalha da Inglaterra aconteceu exatamente o contrario a Royal Air Force e a artilharia anti-aérea inglesa tornaram a batalha da Inglaterra penosa para os alemães. Ate fins de Outubro de 1940, a Luftwaffe perdeu no combate cerca de 50% dos 2.800 aviões que estavam combatendo na Inglaterra. Vendo que os bombardeios alemães não surtiu efeito, Hitler adiou… Read more »

Allan Lemos

Embora o sistema de defesa montado pelo Lord Dowding e as táticas empregadas por Sir Keith Park fossem extremamente eficientes, a estratégia da Luftwaffe estava dando certo enquanto os alemães permaneceram bombardeando as pistas. Mas quando os britânicos bombardearam Berlim, Hitler quis dar o troco na mesma moeda, então ordenou que Londres fosse bombardeada. Hitler não tentou levar adiante a Operação Leão Marinho não só porque ele concluiu acertadamente que os alemães simplesmente não tinham a experiência, a logística e a capacidade industrial para concluí-la, mas também porque invadir a Grã-Bretanha jamais fez parte dos objetivos dele, muito pelo contrário.… Read more »

Teropode

E vc acreditou ?

Defensor da liberdade

E deveria acreditar em quem?

Teropode

Não se compara as situações , nem vale a pena discorrer sobre isto .

Allan Lemos

Com todo o respeito à capacidade britânica de fazer guerra, Hitler só perdeu porque foi burro.

Gabriel

“Hitler só perdeu porque foi burro”

É cada “ezpecialista” que aparece.

Comentário padrão ensino fundamental: “Hitler só perdeu porque não ganhou”.

Allan Lemos

Gabriel, vá estudar. É consenso entre os historiadores que caso Hitler continuasse atacando as pistas da RAF, ele teria ganhado pois essa estratégia estava sufocando a capacidade de combate do RU, mas ao invés disso, ele decidiu mudar os planos e ordenou que seus aviões atacassem alvos civis em Londres sem nenhum valor estratégico. Essa foi apenas uma das várias decisões que ele tomou que ia contra o conselho de seus generais. Então sim, ele só perdeu porque foi burro. Se quiser debater sobre um assunto, primeiro estude sobre ele, assim você não fica passando vergonha nos foruns da internet.

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Leandro Costa

Não. Era consenso entre os historiadores que se continuassem atacando aeródromos, Hitler poderia tornar a RAF ineficiente para o caso de um desembarque no canal, ou seja, a Luftwaffe poderia obter superioridade aérea local durante a invasão. A RAF não iria desaparecer, e poderia muito bem reaparecer apenas durante o ato da invasão para tentar fazer oposição. O que Hitler NÃO tinha, era como manter uma logística eficiente uma vez que tivesse desembarcado, ou mesmo embarcações que pudessem suprir essas necessidades, ainda mais considerando o que poderia perder boa parte da força de invasão no caso de uma corrida para… Read more »

Allan Lemos

Leandro, de fato, a RAF não iria desaparecer, mas ficaria groundeada, deixando a Royal Navy desprotegida. Hitler sabia que a Alemanha simplesmente não tinha a experiência, a logística e a capacidade industrial necessária para uma invasão bem sucedida. Mas esta nunca fez parte de seus objetivos, ele sinceramente esperava que os britânicos fossem se render antes de que os alemães precisassem desembarcar na Ilha, mas para o azar dele, Churchill era muito teimoso.

Leandro Costa

Zoho, a Inglaterra ganhou a Batalha da Inglaterra por diversos motivos. O primeiro é que eles tinham capacidade industrial para continuar produzindo Hurricanes e Spitfires e seus motores Rolls Royce Merlin em quantidade bastante adequada para providenciar a DEFESA das ilhas. Enfatizei ‘defesa’ porque não serviam para atividade ofensiva sobre o continente Europeu (em quantidades grandes, podiam muito bem estabelecer superioridade local em outro teatro de operações, como o Norte da África, por exemplo). A economia inglesa estava totalmente voltada para o esforço de guerra, e o programa de treinamento de pilotos, embora imperfeito e acelerado, estava produzindo pilotos, bem… Read more »

Allan Lemos

Hitler jamais pensou em entrar em Guerra contra a Inglaterra. Ele sempre achou que conseguiria fazer um acordo com os ingleses para que deixassem o continente em mãos alemãs.

Vale notar que esse posicionamento inicial em relação ao RU também era fruto de sua visão racista de mundo, Hitler considerava os britânicos como “arianos”(o que de fato são), e apenas um degrau abaixo dos arianos puros.

Leandro Costa

Exatamente. E depois das rápidas vitórias, principalmente na França, a Inglaterra pediria a paz, justamente porque ele sabia que não seria possível a Inglaterra tomar o continente de volta sozinha. Mas, para variar, ele calculou errado a determinação Inglesa.

ANGELO CHAVES

pólvora…

Marcelo

Coitado de Taiwan !!!!
Isso nao ira servi de nada na hora que começar a chover fogo igual foi feito no iraque por varios dias seguidos !!!!!
O ataque chines vai ser avassalador !!!!!

737-800RJ

Como sabemos, guerra não é Super Trunfo. A China realmente possui grandes chances de conquistar a Ilha, mas não será fácil assim e o preço será altíssimo. Em Taiwan, assim como em Israel, estão sempre prontos pra guerra, pois sua existência depende de sua competência bélica. São criados sabendo que se houver conflito, é tudo ou nada. Taiwan possui 103 F-CK-1, 46 Mirage 2000 e 114 F-16, 60 AH-1 Super Cobra, 30 AH-64 Apache, baterias de Patriot… Melhor parar por aqui. Detalhe: tudo isso numa pequena ilha! A China pode até conseguir, mas vai ter que suar muito!

Funcionário da Petrobras

Este caça é resultado de um cruzamento do Rafale com F-16.

Kornet

F 18.

Tomcat4,2

KKK, realmente, até a inclinação das entradas de ar lembram as do Rafale. A deriva e o local de abertura e saída de gases do canhão lembram o F-16.

Luiz Trindade

É assim que se manda uma mensagem bem clara para China. Parabéns Taiwan!

Flanker

Os mísseis ar-ar nas pontas das asas são antigos AIM-9J.

Marcelo

nao sao nao, sao misseis taiwaneses Tian Chien 1.

Revisto: fui olhar o TC-1 e parece que as aletas dianteiras sao triangulares. Entao pode ser que seja o AIM-9 mesmo !

Last edited 1 mês atrás by Marcelo
Leandro Costa

Pode ser o AIM-9P, inclusive pode ser de uma versão all-aspect como os P-4 e P-5 ou até mesmo estar usando o ‘JULI’ que o deixa com o seeker dos Lima.

nonato

Esse missel é bem diferente e “modernoso”.
Mas não deixa de parecer uma “colcha de retalhos”.
A base é esse quadrado, com duas asas na parte superior, essa tomada de ar parece ter sido aproveitada de alguma tubulação de ar condicionado, essa parte de trás também parece ter sido reciclada de algum outro equipamento.
Para poupar trabalho.
Espero que derrotem os chineses.

Ghutoz

Não precisa simpatizar com o lado chinês para imaginar o obvio, a china varre taiwan inteira e só com muita sorte esses aviões sairão do chão….. ali é o quintal deles…

Astolfo

Aí você se lembrou que não está jogando Super Trunfo e sim fazendo análise de um potencial cenário real de guerra?

Agressor's

O mesmo tipo de retórica que também vale para os EUA.

Gabriel

Essa mania de jogar “War” e achar que a realidade é igual.

Professor

A China é uma potência imperialista e expansionista, nunca aceitou Taiwan e vai atacar com tudo assim que garantir que os americanos não farão nada (com Trump não dava, mas com este Biden a chance disso acontecer é enorme). A vitória chinesa é certa, mesmo que seja custosa, vão invadir e trucidar a maior parte do povo, pois sabem que acostumá-los ao comunismo seria muito mais difícil, matar é mais fácil que converter…. E o Ocidente vai só reclamar….Igualzinho França e Inglaterra quando Hitler invadiu a Áustria, os Sudetos, a Tchecoslováquia….

rdx

A China perdeu a oportunidade de invadir Taiwan na década de 70. Preferiu encarar o Vietnã e levou uma surra. Invadir Taiwan, hoje, seria um suicídio nos campos político e econômico. No campo militar o sucesso de uma invasão é duvidoso. Mesmo que a China fosse capaz de reunir uma gigantesca força de desembarque, ela jamais conseguiria o efeito surpresa alcançado no desembarque da Normandia, por exemplo. Além disso, Taiwan tem meios para repelir qualquer tentativa de desembarque anfíbio….e para piorar, a ilha é extremamente urbanizada. Ou seja, mesmo que as tropas de desembarque conseguissem furar a poderosa defesa naval… Read more »

carvalho2008

a China já tem uma violenta força de desembarque.

o assunto já foi motivo de preocupação americana pois com relação a Taiwan, so de navios ro-ro mercantes chineses seria uma invasão massiva…seria quase impossivel conter. Mas por óbvio, a mobilização seria vista com antecedencia…mas seria colossal.

André Luiz Domingues

Rapaz…. Que análise profunda! Fruto de muito leite condensado e chicletes. Maravilha de análise.

Fernando C. Vidoto

A China partindo como agressora matando milhões seria um suicídio diplomático.

Att.

Antunes 1980

Estes misseis de cruzeiro podem carregar ogivas nucleares?
Pois a China só possui 350 ogivas (ironia).

Leandro Costa

Porque pulverizar a terra que você quer conquistar e transformá-la em uma terra de ninguém de radiação que com certeza vai ficar paradinha lá em Taiwan sem se mover para lugar nenhum, nem que fosse bem pertinho, e que por sinal é algo que poderia ter sido feito a muito, muito tempo, certamente é o que a China quer.

(ironia)

José C. Messias

Excelente o novo leiaute da página do Poder Aéreo. Parabéns!

Combates Aéreos

Começou o exercício multinacional de operadores do Gripen, o Lion Effort 2015

Nesta edição que vai até 24 de maio, o exercício que ocorre a cada três anos é realizado na República...
- Advertisement -
- Advertisement -