quinta-feira, maio 6, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer entrega primeiro Praetor 600 à Flexjet

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Melbourne, Flórida, EUA, 30 de novembro de 2020 – A Embraer entregou o primeiro jato de uma frota de Praetor 600 para a Flexjet. A aeronave será utilizada na expansão das operações da empresa na Europa. A Flexjet é o cliente frotista de lançamento dos modelos Praetor, tendo recebido o primeiro Praetor 500 há menos de um ano, em dezembro de 2019. O negócio, avaliado em aproximadamente USD 1,4 bilhão, foi anunciado no NBAA-BACE 2019 e compreende uma frota de Praetor 600, Praetor 500 e Phenom 300.

“Estamos honrados em continuar a executar nosso compromisso com a Flexjet, nosso estimado parceiro de mais de 17 anos, com a entrega deste primeiro Praetor 600”, disse Michael Amalfitano, Presidente & CEO da Embraer Aviação Executiva. “É um privilégio colaborar na introdução não só do jato supermédio mais disruptivo e tecnologicamente avançado do mundo, mas também na entrega do que há de última geração em aviação executiva aos proprietários de jatos Flexjet na Europa.”

“Passamos os últimos três anos fortalecendo os alicerces para nos tornarmos uma potência na aviação privada européia e estamos orgulhosos em superar as expectativas deste valioso mercado”, disse Michael Silvestro, CEO da Flexjet. “O Praetor 600, com sua tecnologia inigualável, conforto e líder da categoria em desempenho com alcance intercontinental, completa a frota que nos ajudará a atender todas as necessidades e desejos dos proprietários da Flexjet na Europa.”

A Embraer e a Flexjet formam uma longa parceria de sucesso. Em 2003, a Flight Options – que se fundiu com a Flexjet em 2015 – tornou-se o primeiro programa de propriedade compartilhada a introduzir o jato executivo Legacy em sua frota. Em 2010, eles introduziram o Phenom 300 e, em 2012, a empresa recebeu a 100a unidade produzida do Phenom 300. Em 2015, a Flexjet tornou-se a primeira empresa de propriedade compartilhada a oferecer o Legacy 500, recebendo mais tarde o milésimo jato executivo entregue pela Embraer, um Legacy 500, em 2016. O Legacy 450 então se juntou à frota de jatos Flexjet em 2016.

Com o compromisso da Embraer de melhorar continuamente cada um dos quatro jatos executivos do portfólio, líderes de categoria, recentes atualizações foram feitas nos Praetors, que incluem aprimoramentos na segurança da cabine – tornando padrão o filtro de ar HEPA, aprovação do uso do sistema de revestimento de limpeza MicroShield360™ e a certificação da nova porta elétrica do lavabo –, além da certificação do Sistema de Orientação por Visão Sintética, do inglês Synthetic Vision Guidance System (SVGS).

Sobre os Jatos Praetor

O Praetor 500 e o Praetor 600, ambos tendo sido homologados pela ANAC, EASA e FAA menos de um ano depois de terem sido anunciados na NBAA-BACE 2018, são os jatos executivos tecnologicamente mais avançados de suas categorias. O Praetor 500 ultrapassou as metas de certificação, obtendo um alcance intercontinental de 3.340 milhas náuticas (6.186 km) com quatro passageiros e reservas NBAA IFR.

O Praetor 500 é o jato médio mais veloz e de maior alcance, capaz de voos sem paradas entre o extremo sudeste e extremo noroeste da América do Norte, a exemplo de Miami a Seattle ou de Los Angeles a Nova York. O Praetor 600 é jato supermédio de maior alcance do mundo, capaz de voos sem paradas entre Paris e Nova York ou de São Paulo a Miami. Com quatro passageiros a bordo e reservas NBAA IFR, o Praetor 600 tem alcance intercontinental de 4.018 milhas náuticas (7.441 km).

O Design de interior Embraer DNA eloquentemente explora cada dimensão da cabine de passageiros dos jatos Praetor, que têm altura de 1,83m, piso plano, granito e manutenção do lavabo a vácuo, na mesma aeronave.

Os recursos exclusivos da Embraer, como a tecnologia de redução de turbulência e a mais baixa altitude de cabine com 5.800 pés (1.768 m), numa cabine muito silenciosa, têm elevado os padrões de experiência do cliente em ambas as categorias de jatos médios e supermédios. O maior compartimento de bagagem nas duas categorias é complementado por um generoso armário dentro de um lavabo traseiro privativo completo.

A tecnologia avançada na cabine de passageiros é outra característica do design Embraer DNA, começando pelo Upper Tech Panel, um painel que exibe informação de voo e oferece controle da cabine, exclusivo na indústria, também disponível em celulares e dispositivos portáteis, por meio da tecnologia Honeywell Ovation Select.

Conectividade de alta capacidade e de alta velocidade para todos a bordo estão disponíveis por meio de banda Ka da Viasat, com velocidades de até 16 Mbps e capacidade para streaming de vídeo, outro recurso exclusivo em jatos médios na indústria.

Sobre a Embraer Aviação Executiva

A Embraer está criando hoje o futuro da aviação executiva, utilizando inovação, design e tecnologia líderes na indústria – ao mesmo tempo em que incorpora práticas sustentáveis. Como uma empresa global com mais de 50 anos no setor aeroespacial, a Embraer oferece a melhor experiência em aviação executiva por meio de produtos que apresentam desempenho, conforto e tecnologia inovadores.

Seu portfólio é composto pelo Phenom 100EV, que oferece a experiência da aviação executiva em sua forma mais pura; o Phenom 300E, que é o jato leve mais vendido dos últimos oito anos consecutivos; e o Praetor 500 e o Praetor 600, que com o melhor alcance de suas categorias, lideram o mercado com as aeronaves mais inovadoras e tecnologicamente avançadas de médio e super-médio porte, capazes de cruzar continentes e oceanos, respectivamente. Todos os dias, os jatos executivos da Embraer operam em todo o mundo apoiados por uma rede de suporte ao cliente forte e ágil, que é referência em toda a indústria. Para obter mais informações, visite www.executive.embraer.com.

FONTE: Embraer

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Eu vi em algum lugar, alguem falando de aerodinâmica, comentando sobre winglets. Nas aeronaves comerciais mais novas ele praticamente desapareceu, porque outras soluções mais eficientes tomaram seu lugar.

Porém em jatos executivos ele continua presente, a explicação de um dos fabricantes foi de que os clientes acham mais bonito um jato executivo se ele tiver winglets. Num mercado restrito desses onde cada cliente conta, que vai dizer que eles (os fabricantes) estão errados em preservar os winglets? “A isca deve agradar o peixe, não o pescador”.

Fabio Araujo

Quem manda é o cliente, se o que ele pede não for perigoso, caro ou ilegal é fazer a vontade dele!

Astolfo

Até porque clientes desses jatos executivos não necessariamente estão muito interessados numa economia relativamente pequena em consumo de combustível. Então, uma solução estética se justifica.

Já em aeronaves comerciais, cada centavo conta. As empresas áreas vivem e morrem pela “faca” do consumo de combustível de suas aeronaves. Se for feio mas economizar combustível, os aviões comerciais utilizarão (seja lá o que for).

Matheus

Muito bom, os jatos executivos da Embraer são os melhores de suas respectivas categorias. Torço para que a Embraer entre no seguimento de jatos executivos grandes. Algo como o G700 e G7500.

nonato

O lineage 1000 não é dessa categoria?
Deveriam fazer um top em relação aos concorrentes, inclusive alcance, velocidade, conforto. .

Matheus

O Lineage 1000 era mais pra algo como o 737 e Airbus ACJ, Nonato! O Lineage 1000 deixou de ser fabricado. A Embraer havia comentado que tinha que ocupar a sua engenharia com algum produto novo com o “Fim” do desenvolvimento do E2 e do KC. Aí estudavam entrar no seguimento de jatos grandes ou um turboprop regional. Creio que escolheram a segunda opção, talvez não seja os planos da Embraer entrar nesse nicho por agora.

Wagner

Maquina formidavel!

Fabio Araujo

OFF – Embraer é alvo de ataque cibernético e investiga impactosFabricante de aeronaves brasileira informou que realiza procedimentos de investigação para apurar a origem e consequências do ataque hacker.

https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2020/12/01/embraer-e-alvo-de-ataque-cibernetico-e-investiga-impactos.ghtml

Reportagens especiais

Poder Aéreo nos Estados Unidos: CAF AIRSHO – parte 1

No finalzinho de agosto tivemos a oportunidade de participar do show aéreo da Commemorative Air Force (CAF) na cidade...
- Advertisement -
- Advertisement -