Home Aviação de Ataque Em 1961, Gloster Meteor da FAB bombardeou a ‘Ilha da Viúva Negra’...

Em 1961, Gloster Meteor da FAB bombardeou a ‘Ilha da Viúva Negra’ no Rio de Janeiro

5621
90

Em 1961 aconteceu uma infestação bizarra de aranhas “Viúva-Negra” na Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro.

Alguns pescadores foram picados e houve mortes. Com os animais ameaçando as 120 crianças internadas no Instituto de Puericultura na Ilha, foi solicitada ajuda à FAB.

Descobriu-se que uma pequena ilha nas proximidades do Instituto de Puericultura era o epicentro da infestação. Na chamada de “Ilha da Viúva Negra”, o “QG” das aranhas, foi montada uma verdadeira operação de guerra.

A FAB instalou 100 tambores de óleo e gasolina na ilha como alvo para bombas de Napalm gelatinosas que seriam lançadas por caça Gloster Meteor F-8 da Força Aérea Brasileira.

No entanto, no dia do ataque (26.7.1961) às 15h55, o vento desviou as bombas que não atingiram seu alvo.

Ainda em 1962 há relatos nos jornais da época sobre ataque das aranhas na região e avisos nas praias do local sobre o perigo das aranhas venenosas.

FONTE: Jornais Antigos do Rio de Janeiro

Subscribe
Notify of
guest
90 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
18 dias atrás

Que doideira!

Renan
Renan
18 dias atrás

“o vento desviou as bombas”. Não. A FAB errou o alvo em 200 (duzentos) metros. Como uma pessoa que trabalha recebendo soldo, fico pensando que isso aí pode ter sido o ponto alto da carreira dos militares envolvidos. A única missão na carreira inteira dos envolvidos (ou da maioria deles) deu nisso. O google mesmo não conhece o tal “Hélio da Rocha”. Provavelmente nininguem mais ali era da campanha da Itália. Então fizeram a (curta) carreira militar, aposentaram-se confortavelmente (ainda mais a turminha da decada de 60-80), foram voar na aviação civil e alguns ainda estão por aí contando sobre… Read more »

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Renan
18 dias atrás

Relato um tanto rancoroso.

RENAN
RENAN
Reply to  Jagderband#44
18 dias atrás

Este Renan é outro Renan
Temos uns 3 Renan na triologia

Antonio Renato Cançado
Antonio Renato Cançado
Reply to  Jagderband#44
18 dias atrás

Vem cá, desculpe, mas o teu nick seria alusivo à famosa formação de caça do fim da IIa. Guerra? Se for, tá escrito errado: é JagdVerband 44, ou JV 44. Jagd é ‘caça’, em alemão, e Verband é ‘formação’, ou ‘bando’, numa tradução mais livre.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Antonio Renato Cançado
18 dias atrás

Antônio, oi. Sim é uma homenagem à famosa unidade de caça. Já incluí o “v” no nickname, mas o navegador, por alguma razão desconhecida, voltou ao nome antigo. Vou tentar modificar novamente.

elcimar menassa
elcimar menassa
Reply to  Renan
18 dias atrás

falou falou e não disse nada

Cesar
Cesar
Reply to  Renan
18 dias atrás

Papo de frustrado com a própria carreira, um fracassado invejoso.

Antonio Renato Cançado
Antonio Renato Cançado
Reply to  Renan
18 dias atrás

A FAB erra grosseiramente, e ainda tem idiotas pra defender o que tá errado e, pior, atacar quem pôs o dedo na ferida com tanta precisão? Na boa, Jagderband 44, RENAN, elcimar menassa e Cesar, vcs deveriam ter vergonha de escrever o que escreveram

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Antonio Renato Cançado
18 dias atrás

Devem estar mamando na teta ou papai é da FAB.

Kemen
Kemen
Reply to  Rui Chapéu
18 dias atrás

Nem uma nem outra, brasileiro e patriota verdadeiro, sempre em busca da verdade e distante das demagogias.

Last edited 18 dias atrás by Kemen
Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Antonio Renato Cançado
18 dias atrás

Errar é humano, Antonio. O relato acima não diz muito sobre as condições sobre o alvo, não diz muito sobre o nível de treinamento e nem das aeronaves em si. Existem ‘N’ fatores que podem fazer com que bombas burras errem seus alvos, como acontecia normalmente durante as inúmeras guerras em que foram usadas, por pilotos com experiência plena em combate mesmo sobre alvos grandes e com zero defesas. Não havia armamento inteligente nessa época nem muito menos grandes auxílios para o lançamento de bombas à não ser por ‘olhômetro.’ Acho que sem maiores informações é bastante difícil condenar a… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  Leandro Costa
15 dias atrás

Erros em alvos grandes e zero defesas? Pode citar? Contribuir com o conhecimento é importante!

cardoso
Reply to  Leandro Costa
14 dias atrás

Como alguém consegue errar uma ILHA? Não há muita possibilidade do alvo se mover.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Antonio Renato Cançado
18 dias atrás

Antônio, oi. Não ataquei ninguém. Só achei o caráter do comentário um pouco ácido demais. Afinal de contas, nenhum de nós era adulto naquela época para ter ciência de como funcionava a FAB.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Antonio Renato Cançado
12 dias atrás

Mais um pra trupe…

Kemen
Kemen
Reply to  Renan
18 dias atrás

Prazer em conhecer tão famoso analista militar que contradiz tudo que foi informado na época, pelos meios de comunicação, e numa época em que não existiam bombas guiadas, em épocas mais recentes no conflito das Malvinas cansamos de ler relatos, onde Skyhawks bem mais avançados que os Gloster Meteor, não atingiram a maioria das bombas nos navios britanicos, por sinal bombas também mais modernas.__ Desse jeito vai longe Renan.__ Foi num sonho seu?__ Foi numa visão extra sensorial sua?__ Afinal atingiu o esperado, criar a dúvida nos anencéfalos, certamente eu não tenho nenhuma dúvida a respeito!

Eduardo
Eduardo
Reply to  Kemen
18 dias atrás

Uma coisa é conseguir atingir um navio “de lado”, outra é não conseguir atingir uma ilha…

Cássio Silva
Cássio Silva
Reply to  Kemen
18 dias atrás

Bom, pelo que eu sei, havia canhões e mísseis contra as aeronaves argentinas. Já na Ilha…

Kemen
Kemen
Reply to  Cássio Silva
17 dias atrás

Replay to Eduardo

Atingir uma ilha não, atingir 100 tambores de óleo na ilha, amontoados ou lado a lado são menores que um navio da Royal Navy, e os Skyhaws não tentaram atingir de lado não, isso é coisa sua, em baixa altitude eles tentavam atingir os navios de qualquer jeito, teoricamente mais fácil ainda.

Last edited 17 dias atrás by Kemen
Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Cássio Silva
16 dias atrás

Na ilha tinha a antiaérea das aranhas ora! Imagine aquela torrente branca subindo ao encontro dos Meteor da FAB,as teias bloqueando as entradas de ar!
*em tempo,para os mais revoltados não pirarem o cabeção,o comentário contém ironias.

Wagner
Wagner
Reply to  Marcos Cooper
15 dias atrás

Spyder?

Eduardo
Eduardo
Reply to  Renan
18 dias atrás

Ou seja bombas burras + nenhum treino. Igual a situação dos A4 da MB!

E hão ainda milicos, cheios de devaneios, a defender esses aviões e “doutrina”. É “prácabá” mesmo!

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Renan
17 dias atrás

Só erra quem trabalha..

Quem não trabalha nunca erra

danieljr
danieljr
18 dias atrás

Erraram o alvo e deixaram pra lá? Não tentaram novamente?

gordo
gordo
Reply to  Alexandre Galante
18 dias atrás

Achei que tinham desistido e feito algo que parece ser o mais óbvio, passar com um avião agrícola que acredito ser bem mais barato e eficiente.

Billy
Billy
18 dias atrás

Melhor aplicação das FFAA em casos desses do que fazendo “diplomacia militar” com a bananeira arrientiiina!

Last edited 18 dias atrás by Billy
Wesley
Wesley
18 dias atrás

que vergonha

Funcionário da Petrobras
Funcionário da Petrobras
18 dias atrás

Desculpem, mas os pracinhas da FAB com os P-47 teriam feito melhor.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Funcionário da Petrobras
12 dias atrás

Eram oficiais, e não ¨pracinhas¨. Praça é uma coisa, oficial é outra.

leo
leo
18 dias atrás

Na verdade, as aranhas usaram o sistema de defesa desviando as bombas.

Hua
Hua
Reply to  leo
18 dias atrás

kkkk

TeoB
TeoB
Reply to  leo
18 dias atrás

foi a primeira vez que usaram o sistema Spyder, desculpa mas não resisti o trocadilho 😛

Denis
Denis
Reply to  TeoB
15 dias atrás

Tá de boa, cara! Só se pede desculpa por trocadilho quando o assunto não é cômico! Aqui, a situação não só era propícia,mas exigia isso. Kkkkk!

Kemen
Kemen
Reply to  leo
18 dias atrás

Tinha teia pra caramba kkkkkkkkk

Paulo Sollo
18 dias atrás

Os caras desembarcaram na ilha para espalhar tambores de óleo e gasolina que seriam alvo de bombardeio…
Se foram lá não haveria a possibilidade de usarem equipamentos para pulverizar alguma substância letal ao aracnídeos ou alguma outra alternativa racional?
Absolutamente bizarra e piromaníaca esta idéia. E ainda erraram o alvo…

Denis
Denis
Reply to  Paulo Sollo
15 dias atrás

Né?!

Pedro
Pedro
18 dias atrás

Quer dizer que um alvo em uma area de 5.000m2 o sujeito nao conseguiu atingir? Isso lembra ate aquela operaçao onde a FAB nao conseguiu bombardear decentemente uma pista de garimpeiros e traficantes na Floresta Amazonica, jogando diversas bombas e acertando um ou dois impactos apenas.
Nossa Força Aerea é muito mais um sindicato ou um aero-clube. Nem aranha eles conseguem eliminar!

Reginaldo
Reginaldo
18 dias atrás

Ao ouvir essa história me vei isso em mente: https://youtu.be/bshSKj33o70?t=262 kkkk

Rui Chapéu
Rui Chapéu
18 dias atrás

A FAB é tão incompetente que desde 61 culpa o vento pelos fracassos?

Achei que tinha sido só F-16 que reclamaram de FOD e depois a FAB botou a culpa no vento….

Esse vento heim!!!!!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rui Chapéu
14 dias atrás

Amigo, a FAB é tão incompetente??? Não tenho nem fundamentação para discutir com uma mente tacanha dessas!! Sugiro pesquisar mais na internet ou ler Revistas Especializadas!! Você está no blog certo? O site do PT é outro!

Antonio Renato Cançado
Antonio Renato Cançado
18 dias atrás

A FAB tem todos os motivos do mundo pra ter escondido essa ‘missão’ por tantas décadas, uma vergonha…

Fernando
Fernando
18 dias atrás

Não foi este o caso do ataque além de não contribuir para a eliminação das aranhas, ainda por cima contribuiu para a dispensão da praga?!?!?!

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Fernando
18 dias atrás

Provavelmente

M65
M65
Reply to  Fernando
18 dias atrás

Ouvi este relato de um Pesquisador do Instituto Vital Brasil que ocorreu esta dispersão das aranhas após o deslocamento de ar do bombardeio.

Moriah
Moriah
18 dias atrás

Bizarro…

Luis Carlos da Costa
Luis Carlos da Costa
18 dias atrás

Guardada as proporções, parece que usaram um canhão pra matar uma mosca. O que me parece é que a situação das aranhas seria uma oportunidade de treinamento “bem real” para os pilotos, mas que não saiu como o esperado.

ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
18 dias atrás

Bombardeou e errou…

Eduardo
Eduardo
Reply to  ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
18 dias atrás

Errou uma ilha!! Imagina um alvo…

Salomon
Salomon
Reply to  Eduardo
17 dias atrás

Na verdade, a ilha se moveu na hora H.

Zorann
Zorann
18 dias atrás

Demais ne… Foram atacar aranhas e erraram o alvo… Imagina se o alvo fosse algo importante.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Zorann
18 dias atrás

Nessa época somente com um ataque picado para 1 único avião acertar o alvo, mesmo um alvo grande, e ainda havia uma chance grande de errar.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Wilson Look
18 dias atrás

Existem técnicas de largada de bombas burras para além do voo picado.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Peter nine nine
17 dias atrás

Eu sei disso, só quis destacar a técnica que traria mais precisão na época, e mesmo assim tem muitas variáveis que podem levar a bomba errar o alvo, dentre elas a direção e força do vento.

Teropode
18 dias atrás

É numa hora destas que uma bomba atômica faz falta , os caras erraram a ilha kkkkkkkkkk

Dario Castro
Dario Castro
Reply to  Teropode
18 dias atrás

Se tivessem usado uma nuclear o problema seria lidar depois com aranhas de 30 metros. Além de Mothra e do Godzila, é claro.

Andrigo
Andrigo
18 dias atrás

Se tivesse um bombardeiro estratégico para fazer bombardeio de saturação, tinha cumprido a missão.

Dario Castro
Dario Castro
Reply to  Andrigo
18 dias atrás

Ou atingido o centro do Rio, Niterói, Oiapoque, Chuí…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Andrigo
18 dias atrás

A FAB tinha B-17 no inventário na época, só que configurados para busca e salvamento, foram usados para patrulha marítima durante a Guerra da Lagosta, mas levando em consideração a tecnologia da época, acredito que poderiam precisar de uns 4 para acertar o alvo, devido o tamanho do mesmo.

M65
M65
Reply to  Wilson Look
18 dias atrás

E anos depois os EUA requisitaram os B-17 que ainda voavam para seus museus.

Dario Castro
Dario Castro
18 dias atrás

Ao menos o Brasil tem a companhia da Austrália, que perdeu a Guerra dos Emus.

JagdVerband#44
JagdVerband#44
18 dias atrás

Bom, acho que acertei o nickname.

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
18 dias atrás

E se fosse em outra ilha num outro estado brasileiro, será que a FAB sairia de suas instalações no Rio pra ir até lá fazer o mesmo

M65
M65
18 dias atrás

E na época já existiam Pesquisadores de aracnídeos que poderiam auxiliar no controle da infestação; Exemplo: Instituto Vital Brazil, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Butantan e possivelmente na própria Universidade do Brasil, atual UFRJ.

Junior
Junior
18 dias atrás

A FAB como sempre, valendo cada centavo ahahaha

Vampire
Vampire
17 dias atrás

A matéria só tem um problema: Aranhas não são insetos e sim aracnídeos. 🙂

Last edited 17 dias atrás by Vampire
Wagner
Wagner
Reply to  Vampire
17 dias atrás

Vampire, é incrível como a ignorância científica generalizada permeia a sociedade ocidental nos dias de hoje. Abraço!

Leandro Furlan
Leandro Furlan
17 dias atrás

Bom dia, o site de vocês está com muita publicidade. Está complicado de ver as notícias!!

Salomon
Salomon
17 dias atrás

Aranha não é inseto, pelo amor de Deus…

JuggerBR
JuggerBR
17 dias atrás

O Exército ou os Fuzileiros não podiam apenas por fogo na ilha? Usar bombardeiros pra matar aranhas é meio drástico, e de resultado pífio…

Salomon
Salomon
Reply to  JuggerBR
16 dias atrás

Ridículo, ineficiente, é algo tão burro que só pode ter um viés político. Precisavam demonstrar a eficiência da FAB em bombardeios pontuais ou algo assim. E saiu pela culatra. Controle biológico, estudo e pesquisa da época resolveriam, se é que era esse o problema mesmo.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
17 dias atrás

A verdade é que as Forças Armadas sempre tiveram restrição de orçamento e com a FAB não foi diferente. A FAB não recebe o suficiente para treino de bombas burras, tiros em alvos estáticos que dirá em movimento. Então esse evento mostrou o quanto é importante se ter a equipe treinada para quando for necessário não ocorrer o que ocorreu. E antes que o digam… Não tem nada de rancoroso no meu comentário e sim fatos.

ZAMZAM_PAMPA
ZAMZAM_PAMPA
17 dias atrás

Que humilhação, que vergonha! Não se emendam nunca! Não é difícil entender as razões. Como aluno/cadete durante seis anos mal dei 120 tiros de pistola/fuzil, sendo que os tiros de fuzil foram com adaptador para 22. Grotesco: houve um caso de um colega que ficou com parte da “pelanca” da mão preso no ferrolho da pistola, e aos gritos pedia aos que estavam em volta que lhe socorressem; essa era a nossa preparação! Não fica difícil, nesse contexto, imaginar as deficiências de treinamento desses pilotos! Tudo no improviso! Se não são treinados nem para dominar uma pistola, como poderiam fazê-lo… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  ZAMZAM_PAMPA
14 dias atrás

Eita ,mais um frustado descontando nos militares!!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  ZAMZAM_PAMPA
12 dias atrás

6 anos? Não se formou? Faltou um ano.

VIVALDO JOSE BRETERNITZ
VIVALDO JOSE BRETERNITZ
17 dias atrás

Q MIKO!

Wilson França
Wilson França
17 dias atrás

Primeiro vamos ganhar da aranhas; depois pensamos nos EUA. É o melhor a fazer.

Carlos
Carlos
17 dias atrás

Em 1968, um Gloster Meteor da FAB atingiu uma torre de uma Igreja aqui em Manaus, piloto foi dar um rasante e quase terminou em tragedia….

Diego
Diego
17 dias atrás

GALANTE faz uma matéria sobre OVNI (operação prato, noite dos ovnis SP, aquela do ovni cortando a asa do tucano

Fernando
Fernando
Reply to  Diego
16 dias atrás

Essa do OVNI cortando a asa do Tucano e a maior furada… acidente mais do que explicado já…

Wagner
Wagner
Reply to  Fernando
15 dias atrás

“The Lords of Deslikes” mandaram um “deslike” em seu comentário. Normalmente são seres que acreditam em “disco-voador”, papai noel, bozo e trumpresidenteterno of america amiguinho do Brazil. É dose, camarada! E a vacina do bom senso ainda está longe de chegar na terceira fase.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Diego
12 dias atrás

Nossa! Essa doeu. Aonde e quando foi? Se foi o de Santos com aeronave da Fumaça, o piloto era da minha turma, e te garanto que não foi OVNI. Deus do Céu…

Tiago Jeronimo Lopes
Tiago Jeronimo Lopes
16 dias atrás

Essa passagem é um retrato incrivelmente fidedigno da incompetência e megalomania das nossas forças armadas e do Brasil em si. Qualquer ser humano com o mínimo de bom senso e em gozo das suas faculdades mentais percebe o desperdício de dinheiro público e que no final ainda não cumpriu o objetivo.

Helio Mello
Helio Mello
16 dias atrás

Onde fica essa ilha? Ali no Fundão é uma área quase sem vento, duarente anos ia velejar ali e desistia por falta de vento.

Rafaelsrs
Rafaelsrs
15 dias atrás

Era tão simples que acabou sendo feito depois: simplesmente jogar uma tocha no local e estava resolvido.

Sukhoi-17
Sukhoi-17
15 dias atrás

Gosto de ler os comentários,e fico impressionado com as respostas que alguns dão….não conseguem entender o texto ou fazer uma análise mais profunda do mesmo, simplesmente colocam o que vem á cabeça ou politizam a coisa toda…enfim,pra um país que na educação está atrás de muitos países de terceiro mundo, não é de admirar…triste!

Wagner
Wagner
Reply to  Sukhoi-17
15 dias atrás

São os “Lords of deslikes”!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Sukhoi-17
14 dias atrás

Sukhoi, fora os frustados com a carreira militar!! Claro que foi um evento estranho, até porque as bombas estavam quase vencendo e tem que usar mesmo, mas pegar 75 anos de História, forjada em combate na Itália, desrespeitando os heróis que lá lutaram, a criação do ITA, da Embraer, contribuição científica, etc, ou é coisa de quem não quer pesquisar, ou é ranço mesmo de esquerdista!!

sj1
sj1
6 dias atrás

Bizzaro, uma verdadeira idéia de Gerico !