Home Aviação de Ataque Caça stealth FC-31 da China em voo de teste

Caça stealth FC-31 da China em voo de teste

4643
60
FC-31

Foto que circula online sugere que ele passou por modificações, incluindo melhorias na cobertura da cabine e na aerodinâmica

Aparentemente, uma empresa de aviação chinesa está testando seu novo jato de caça stealth, que visa se equiparar aos F-35s americanos, e que pode ser um candidato para sua próxima geração de aviões de combate embarcados.

O último protótipo da quinta geração do FC-31 (J-31) Gyrfalcon pode ter sofrido uma série de modificações, de acordo com uma fotografia que circula na rede social Weibo, que parece mostrar a aeronave em um voo recente, mas não pode ser verificada.

O caça stealth aparece usando seus pós-combustores à medida que ganha altitude, com o logotipo da desenvolvedora estatal Aviation Industry Corporation of China (AVIC) claramente visível na cauda do jato.

Diferente das versões anteriores, parece que o protótipo mais recente não tem mais um dispositivo de medição de velocidade localizado no nariz, sugerindo que ele pode ter sido substituído por aviônicos instalados, como um radar de varredura eletrônica ativa – AESA.

A cobertura transparente sobre a cabine também parece ter mudado para um design mais parecido com o usado em outro caça stealth da China, o J-20.
Também pode ter havido modificações para melhorar a aerodinâmica do jato, de acordo com a foto.

Mas a aeronave parece ter mantido os motores turbofan gêmeos WS-13 dos FC-31 anteriores. O motor é baseado em um design soviético dos anos 1970 e é visto como uma limitação em termos de função do caça a jato e capacidades furtivas.

Concepção em 3D do FC-31 naval

O FC-31 é o segundo jato de combate stealth desenvolvido na China, depois do J-20. Ele fez seu voo inaugural em 2012 e apareceu em vários shows aéreos na esperança de atrair compradores estrangeiros — a AVIC esperava que pudesse competir com o americano Lockheed Martin F-35 — mas não conseguiu atrair nenhum. A Força Aérea Chinesa também se recusou a fazer qualquer pedido, embora tenha sido projetado principalmente para uso pela Força.

Mas o progresso recente do FC-31 sugere que seu desenvolvedor mudou o foco para uma versão naval do caça stealth, de acordo com analistas militares, especialmente depois que uma unidade de pesquisa e desenvolvimento da AVIC disse que pretendia começar a testar um novo jato no próximo ano.

Por ser mais leve e menor que o J-20, o FC-31 pode ser uma opção melhor para o porta-aviões de próxima geração da Marinha do PLA, que deverá ter um sistema de lançamento de catapulta e precisará de um caça stealth mais avançado do que o J-15 — seu único caça baseado em porta-aviões em serviço.

O FC-31 tem especificações amplamente semelhantes ao F-35 Lightning II. Ele tem um peso máximo de decolagem de 25 toneladas, um alcance de combate de 1.200 km (746 milhas) e uma velocidade máxima de Mach 1.8, ou 2.205 km/h (1.370 mph).

Em comparação, o F-35 tem um peso máximo de decolagem de 27 a 32 toneladas, um alcance de até 2.200 km (1.367 milhas) e uma velocidade máxima de Mach 1.6. O FC-31 chinês tem uma carga útil de armas de 8 toneladas, em comparação com 6,8 a 8,1 toneladas dos F-35 americanos.

FONTE: South China Morning Post

Subscribe
Notify of
guest
60 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Victor Filipe
Victor Filipe
2 meses atrás

Penso que o único motivo pelo qual ele seja bimotor é o fato de que os chineses ainda não conseguem produzir um motor com o desempenho do PW F-135-100 da Pratt & Whitney.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Já eu creio que é muito mais confiável ter dois motores em vez de um.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Não tem nada haver. a tecnologia na questão de motores na aviação evoluiu muito, atualmente aviões de passageiros são bimotores por redundância.

se um caça menor puder ser monomotor, ele vai ser para ficar mais barato.

Mas a industria de motores aeronáuticos da china ainda ta aprendendo como fazer as coisas, por isso a compra de Su-35 para continuar copiando os motores deles. a produção de motores interna ainda não chegou na qualidade dos motores Russos.

Kemen
Kemen
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Tudo bem Victor, estão aprendendo, mas estão fazendo não? E esse é um pequenino calcanhar de aquiles da sua produção aeronautica, mas eu acho que eles vão chegar lá em pouco tempo, estão muito empenhados na evolução tecnológica em todos os setores.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Na década de 60… 70… sim

Teropode
Reply to  Alfredo Araujo
2 meses atrás

Então avise para os franceses e para o sexta geração da Marinha imperial.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Falsa simetria. novamente, os caças de sexta geração precisam de dois motores porque precisam de mais velocidade e querem levar maior carga de armamentos.

E outra nem o Rafale nem o typhoon tem motores com mesmo desempenho do PW F-135-100

o Eurojet EJ200 do Typhoon tem 13,000 lbf de empuxo seco.
o Snecma M88-2 do Rafale tem 11,250 lbf de empuxo seco.

o PW F-135-100 do F-35 tem 28,000 lbf de empuxo seco.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

fora que vão usar as turbinas para gerar energia

Teropode
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Besteira , se o F35 chupar um pássaro em alto mar só resta ejetar , se levar um projétil já era , com dois motores além do melhor desempenho vc tem melhores chances de voltar pra casa , pilotos de A10 , SU25 , Tomcats , discordam de apenas usar um motor super trunfo . Aliás um solitário motor de Rafale trás ele pra casa , já a Orca se aspirar um pardal , já era .

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Teropode, vc não cansa de falar besteiras? ou é pago para isso? Motores de aviação atualmente são altamente resistentes a impactos de aves, o ultimo caso de acidente grave devido a isso foi o Pouso no rio Hudson onde o Airbus A320 foi atingido por não um, mas vários pássaros em ambos os motores. Já ouve mais de 70 casos em que o motor do F-35 sugou objetos estranhos inclusive se chocando contra pássaros, em todos o avião pousou com segurança. voce pode falar que quiser da aeronave, mas pesquise mais sobre a Pratt & Whitney ela é um dos… Read more »

Maurício Veiga
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

A redundância de sistemas e motores é algo positivo em qualquer avião de combate, principalmente se ele entrar em combate efetivo, uma coisa é aspirar um Pardal outra coisa é aspirar um Urubu, tudo depende do orçamento e condicionantes tecnologicas, isso é óbvio e lógico!!!
Para o Brasil que apenas efetua patrulhas aéreas e tem orçamentos limitados um motor resolve esta equação, a China tem grandes ambições…

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Obrigado pela resposta…
Me poupou do trabalho de ter q responder gente mal informada e mal intencionada…

Teropode
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Concordo , desta vez !

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

E eu creio que é mais confiável ter 3 em vez de 2. Se pudesse montar misseis num MD-11 seria o jacto mais mortifero dos céus!

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Comparativamente falando, a força aêrea Chinesa prefere investir num caça tipo F-22 somente, do quê em um segundo projeto de um caça inferio, dividindo os recursos que tem.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Vou fazer o mesmo comentário que fiz um mês atrás: “Normalmente, se uma aeronave tiver uma designação “J”, significa que a PLAAF é o cliente. Se tiver a designação “FC”, significa que está interessado em vender a clientes estrangeiros.
Por exemplo, o caça JF-17 é denominado assim pelo Paquistão, mas pela China é FC-1.” A mesma coisa é o FC-31, embora tenha surgido essa notícia de que p PLA esteja interessado na versão navalizada do FC-31 para uso do PLAN.

De resto, só aguardar mesmo.

Leonardo
Leonardo
Reply to  Matheus S
2 meses atrás

Esclarecendo um pouco mais
As designações “JF” e “FC” aplicam-se ao “Joint Fighter” (Paquistão) e “Fighter China” (China), respectivamente.

https://es.m.wikipedia.org/wiki/Chengdu/PAC_JF-17_Thunder

Teropode
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Nada disso , na verdade a USnay destesta a ideia monoplace para caças embarcados.

Kemen
Kemen
Reply to  Teropode
2 meses atrás

O AV-8B Harrier II foi utilizado embarcado pela Navy por muito tempo no Marine Corps.

Last edited 2 meses atrás by Kemen
Wagner
Wagner
Reply to  Kemen
2 meses atrás

Apesar de subordinado ao Departamento de Marinha dos EUA, o USMC é uma força independente, com doutrinas e necessidades próprias.

Andromeda1016
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Concordo com você. Dizem que o F35 acabou sendo um monomotor pois existia uma turbina poderosa o suficiente para atender aos requisitos desejados do avião. Dizem que com duas turbinas o avião ficaria grande demais para poder carregar a quantidade de armamentos desejado. O problema crônico das turbinas dos chineses é muito bem conhecido.

Leandro Assis
Leandro Assis
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Também acho a mesma coisa, pois ainda estão usando um motor antigo e ultrapassado, impróprio para um caça de 5 geração

Fabio Araujo
Fabio Araujo
2 meses atrás

Um avião de teste de um modelo de caça em desenvolvimento esta mais sujeito a sofrer acidentes que um avião já pronto é o risco do ofício, em alguns voos eles são testados aos limites, alguma notícia do piloto?

Luiz Floriano Alves
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Se a Índia receber seus F21 fica difícil dos Chinas superarem os Indianos. O F21 está muito bem concebido. Tem todas as vantagens de um dog fighter com a eletrônica e armas do F-35. A fome com a vontade de comer. avião que mereciamos ter na FAB.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

O que esse F-16 com novo nome traria de tecnologia superior ao que teremos com os nossos Gripen E/F?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

Creio que a Índia descartou o F-21.
Analistas militares indianos o chamaram de ‘corda velha cheia de nós novos’.
E a Índia já encomendou Mig-29 novos.
Os EUA não gostaram e ameaçaram a Índia com sanções.

Tutu
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Até onde eu sei esses Mig-29 seriam usados, viriam dos estoques russos, só para cobrir perdas na frota.

Gutex
Gutex
Reply to  Tutu
2 meses atrás

Sim, serão aeronaves dos estoques russos, elevadas ao padrão UPG já operado pela Índia. Porem nao serão para cobrir as perdas, e sim para a criação de um novo esquadrão. Os SU 30 que serão para repor as taxas de atrito.

Marcelo Silveira 75
Marcelo Silveira 75
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

F-16(F-21) ou Mig-29, paralelamente são da mesma época.
Ambos evoluíram juntos ao decorrer do tempo.

Não faz sentido!
Os analistas não se deram conta que o ditado “corda velha cheia de nós novos” no caso serve para os dois?.
Muito estranho 🤔

Last edited 2 meses atrás by Marcelo Silveira 75
Antoniokings
Antoniokings
2 meses atrás

Esse avião pode ter um excelente mercado nos países que querem gastar um pouco menos com essa tecnologia.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Pra quem falava que essa tecnologia já estava ultrapassada e investir nela era desperdício de dinheiro….

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
2 meses atrás

De novo?
Vou repetir.
Está ficando ultrapassada para quem tem radares poderosos, como China e Rússia que podem detectar esses aviões..

Andre
Andre
2 meses atrás

Parabéns para a China. Já tinha deixado a Russia para trás ao ter seu primeiro avião furtivo operacional. Agora com o segundo, a única coisa que sobra para seu antigo senhorio é se juntar a França, Inglaterra e Alemanha no grupo das ex super potências. O Sec XXI caminha para ser o do embate (espero que apenas frio) entre China e USA com a Rússia perdendo relevância frente ao rápido avanço Chines.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
2 meses atrás

A Argélia colocou uma estampa de um Su-57 em prédio da capital.
Quase certeza que comprará os novos jatos russos.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

A Índia quase comprou. A Turquia também quase comprou. A poderosa Argélia vai continuar no quase também?

WVJ
WVJ
Reply to  Andre
2 meses atrás

A Russia sempre estará no estado da arte de algumas ‘ciências’ que eles julgam indispensáveis pra garantir a soberania sobre o território.
Podem estar passando fome mas o da defesa sempre estará garantido.
Como o país é gigante, o poder bélico tende a ser também.
Ex superpotência bélica não creio.

Andre
Andre
Reply to  WVJ
2 meses atrás

Se não fossem os projetos soviéticos, nem isso seria. Desde o fim da URSS não consegue por em operação um único projeto de ponta, enquanto ve a China passar-lhe a frente em diversas áreas. Além do mais, estar ao lado de potências como França e Uk não é demérito algum.

Rui
Rui
Reply to  Andre
2 meses atrás

É verdade, o drone subaquático nuclear Poseidon, o S350, S400, S500, míssil Tsirkon, Avangard, SU57, etc que o digam.
Cada um acredita no que quer…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Andre
2 meses atrás

A Alemanha é ex-super potência por que foram doutrinados pelos aliados a serem capados geopolítica e militarmente, com a economia e os cérebros que eles tem eles colocam Inglaterra, França, Rússia e Japão juntos no bolso, e ainda sobra um pouco de disposição para comer chucrute com cerveja e salsicha.

Andromeda1016
2 meses atrás

É uma ferrari com motor de fusca, ou seja, é um fusca. Quem vai querer importar isso? Caças chineses mal conseguem carregar armamentos pois não aguenta o peso, são lentos e vivem caindo que nem pedra. O Paquistão importou caças chineses mas deixou eles estacionados quando precisou deles e mandou os F-16 em seu lugar. Enquanto nãoconseguir projetar e fabricar uma turbina confiável e eficiente caças chineses serão apenas alvos a serem abatidos. Uma coisa é ter pensamento positivo, outra é querer se enganar por vontade própria.

Last edited 2 meses atrás by Andromeda1016
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andromeda1016
2 meses atrás

‘O Paquistão importou caças chineses mas deixou eles estacionados quando precisou deles e mandou os F-16 em seu lugar.’

Que foi abatido por um ‘antiguíssimo’ Mig-21 indiano.

Andromeda1016
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Pois é, quando viram os MIG vindo os Paquistaneses não tiveram dúvida e deixaram o J17 de lado. Dizem que depois disso um país que estava por comprar o J17 desistiu da compra (acho que era Tailândia). Avião chinês não vale a pena e os paquistaneses sabiam disso, e desconfio que só compraram devido a incentivos extremamente generosos dos chineses, que precisam chamar atenção para seus caças. O J17 estava mais perto da fronteira com a Índia do que o F-16 mas assim mesmo resolveram trazer o F16 de longe …. Quando a necessidade apertou resolveram fazer uso de caça… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Camarada Kings nessa história permita divergir, até hoje não ficou comprovado tal feito tal Mig-21 indiano, aliás concretamente quem foi abatido foi o próprio, e por favor não me venhas com lero lero se é que me entende rsrsrsrs, abraços.

Maurício.
Maurício.
2 meses atrás

Roberto, tudo isso que você falou sobre likes ou deslikes é verdade, eu concordo com você em tudo, eu só acho que quem quer comentar no site, não pode ficar preso a isso, o comentárista não deve se importar com a opinião alheia. Eu mesmo, sempre deixo claro que o Gripen não era o meu favorito, sempre falo sobre a demora do IRST no Gripen da FAB, sempre falo da parceria caracu da Embraer com a Boeing, e sempre levo vários deslikes por essas opiniões, mas não é um punhado de torcedores, que vai me fazer deixar de comentar. Eu… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Maurício.
2 meses atrás

De fato. Nem sempre a voz do povo é… enfim…
Já vi articulistas profissionais de anos escrevendo aqui a completa real e levando vários dislikes porque tiram os sujeitos do mundo de Nárnia.
Mas, como diria Vonnegut… “Coisas da vida”.

Maurício.
Maurício.
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

GFC_RJ, eu não me importo muito se o sujeito é um profissional ou não, desde que seja educado.
O Justin Case, ex-piloto de Mirage lll da FAB, era extremamente educado com todos, mas tinha um punhado de torcedores que malhavam ele só porque ele torcia pelo Rafale na época do FX-X2, teve uma época que ele usava o nick “Justin Case supports Rafale”, e chegaram até pedir para ele mudar de Nick.
Repare que os “profissionais” quase sempre gostam de dar o famoso “carteiraço”, mas, enfim, educação não se aprende nas forças armadas ou em empresas, ela vem de berço.

Tiago Jeronimo Lopes
Tiago Jeronimo Lopes
2 meses atrás

F-Tlinta e Cinco.

sub urbano
sub urbano
2 meses atrás

O J-20 é a menina dos olhos. A China pretende confrontar o inimigo a partir do seu proprio territorio. Para isso um caça com grande autonomia o J-20 + misseis balisticos antinavio + submarinos. Tudo a seu tempo. Qnd a China tiver seus 15 supercarriers aí sim tratorar os americanos no mar. Até lá aviação embarcada em segundo plano. O tempo está a favor da China a America segue em franca decadencia moral e economica. Coronavirus foi a bala de prata.

Andromeda1016
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

EUA em franca decadência? Acabei de saber que conseguiram interceptar mísseis guiados com projétil de canhão naval que voa a mais de Mach 10 de velocidade. E as armas a laser que já estão quase prontas? E os mísseis guiados e balísticos com motor scramjet que estão para ficar prontos também? Enquanto isso os caças chineses só conseguem decolar dos porta aviões carregando alguns mísseis ar-ar e só. Os navios chineses sofrem com a motorização que é feita por meio de motores grandes e ineficientes que apagam durante as manobras. É por isso que os navios chineses ficaram tão grandes… Read more »

Adriano AR
Adriano AR
2 meses atrás

Olhando para as especificações do F-35 e do FC-31, tá difícil para este último carregar 8 ton de armamento. Com dois motores ineficientes (em termos de consumo) e um peso máximo de decolagem menor que o do F-35, ou leva pouco armamento e muito combustível ou muito armamento e pouco combustível…

Nilton L Junior
Nilton L Junior
2 meses atrás

Só falta alguém dizer que é maquete

Luiz Henrique
Luiz Henrique
Reply to  Nilton L Junior
2 meses atrás

é maquete.
pronto, não falta mais

Last edited 2 meses atrás by Luiz Henrique
Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Luiz Henrique
2 meses atrás

Bem nada como uma pessoa que entende de maquete né, afinal quem conhece do assunto não tem como contestar.

Kemen
Kemen
2 meses atrás

É bem verdade, eu não dou muita importancia a isso, afinal até Jesus foi crucificado.

filipe
filipe
2 meses atrás

Enquanto não terem um motor decente , até o Gripen é superior a essa marionete chinesa, os Chineses fazem muita publicidade enganosa com esse caça, têm que pôr um motor decente dos anos 2020, não motor de 1970, é brincadeira , acham que esse caça vai peitar um F-35 ou um F-22? Tenho muitas dúvidas.

Andromeda1016
Reply to  filipe
2 meses atrás

Concordo

Carvalho2008
Carvalho2008
2 meses atrás

A ferrenta dos likes e dislikes é como a decadencia da educação… a web desenvolveu uma ilusão para que os preguiçosos e de ausencia de conteudo expressem opinião sem saber opinar…é comodizer que gosta mas nao sabe argumentar porque, é como dizer que não gosta mas não tem conteudo para argumentar….numa pagina de fotos ok, mas numa pagina de conteudo e analises tecnicas eu acho o cumulo e sim, leva ao desatento a achar que a maioria esta com a razão..,olha só..,uma maioria que nao opina e nao argumenta e nao apresenta seus fatos….para mim parece aquelas coisas medievais ou… Read more »

Almeida
Almeida
2 meses atrás

Muito bonito. E se é bonito, voa bem! Imaginem ele com duas turbinas modernas, tipo as GE F414? Se os chineses conseguirem algo parecido, será um oponente e tanto.

Quanto aos detratores do avanço tecnológico chinês, quem desdenha quer comprar!

Andromeda1016
Reply to  Almeida
2 meses atrás

Pavão é bonito mas só atinge nível regular na arte de voar. A tecnologia chinesa avançou muito sim (copiando e roubando tecnologia) só para chegar a um patamar regular também. Fatos são fatos.

Argos
Argos
Reply to  Andromeda1016
2 meses atrás

Copiar e roubar… Estranho ler isso hoje em dia, porque tudo hoje é baseado em algo existente… Americanos e soviéticos “roubaram” cientistas alemães após a 2° guerra e “copiaram” projetos nazistas. Vc cópia, avança um pouco e produz. Seu adversário cópia ou se baseia no seu projeto e avança um pouco mais e produz… Assim caminha a humanidade.