Home Aviação de Ataque Colaboração Real 3 – Episódio 6: As capacidades centradas em rede do...

Colaboração Real 3 – Episódio 6: As capacidades centradas em rede do Gripen

3389
59

Durante um combate aéreo, o Gripen E/F tem a capacidade de se comunicar com qualquer outra unidade militar e compartilhar informações sigilosas por meio de um link de dados seguro.

Quer saber mais? Confira o episódio 6 da temporada.

Subscribe
Notify of
guest
59 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JT8D
JT8D
1 mês atrás

Esse tipo de capacidade os adeptos do supertrunfo não levam em conta. A verdade é que o Gripen está bem à frente da concorrência

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  JT8D
1 mês atrás

Muito bom, agora é só esperar os primeiros gripen ng chegarem para vermos essas capacidades na prática, mas já dar para ter uma ideia, o que nos deixa ainda mais ansiosos!

Paulo
Paulo
Reply to  JT8D
1 mês atrás

Até parece que só o avião sueco tem esta capacidade.

Ted
Ted
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Verdade! O F22, Rafale, F35. também

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Ted
1 mês atrás

Como é maravilhoso o gripen ng estar nessa categoria!!!

rui mendes
rui mendes
Reply to  Ted
1 mês atrás

Typhoon tmb.

Paulo
Paulo
Reply to  Ted
1 mês atrás

Exatamente.

É claro que é uma capacidade importante mas apenas reflete o contexto de uma aeronave que está entrando em produção agora.

Por isto que a quantidade de ‘negativos’ que recebi no primeiro comentário reflete uma tola paixão patriótica. Não é o resultado de uma análise fundamentada.

Paciência…

2Hard4U
2Hard4U
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Tua negativação pesada foi motivada pelo teu comentário, como se o vídeo tivesse afirmado que apenas o Gripen possui estas capacidades.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Claro que outras aeronaves possuem essa capacidade.Os outros dois finalistas do FX-2 também as tem. Ocorre que para a FAB a melhor opção foi o Gripen. Não tem mistérios.

Paulo
Paulo
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

Concordo.

Em momento algum eu escrevi o contrário.

Denis
Denis
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Pois é. A mesma coisa que os outros, só que relativamente mais barato. Pra que pagar mais?

DSC
DSC
Reply to  JT8D
1 mês atrás

??
Oi?

O Gripen E/F não “está bem à frente da concorrência”.

Last edited 1 mês atrás by DSC
Denis
Denis
Reply to  JT8D
1 mês atrás

Verdade. Pouco se fala sobre a profundidade do impacto que essas capacidades provocam. Eu estava pra comentar isto, mas vi o seu comentário.

Dourival alegria
Dourival alegria
1 mês atrás

Muito bom.mais já já aparecem os pessimistas

Tomcat4,2
Tomcat4,2
1 mês atrás

Que baita sistema de armas viu, a FAB acertou na moskva ao escolher este ultra moderno caça multi função e vamos ficar bonitos na fita com a chegada dos Grifos. Poder de resposta e controle dos céus da AL vão ser brincadeira de criança pra FAB.

Tomcat4,2
Tomcat4,2
1 mês atrás

Pois é Observador, vai entender a cabeça das viúvas . rs

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

E se levar em conta os E-99M que vão estar preparados para operar em rede com os Gripens vamos estar com uma capacidade bem acima de qualquer possível adversário regional.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Importante analisar o quanto o atraso na entrega do Link BR-2 vai afetar esta etapa do projeto.

Marcilio lemos de Araujo
Marcilio lemos de Araujo
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Boa tarde Fábio, é necessário para isso um link e parece que o nosso ainda não está disponível, vamos torcer para até a entrega o pessoal da Fab, juntamente com os ituanos para a resolução dos problemas.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Caro Marcílio,

Sim, mas é justamente a ele que o Brigadeiro menciona no próprio vídeo. Ao menos no material promocional, o Link BR-2 vai ser realidade.

Abs.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Marcilio lemos de Araujo
1 mês atrás

Ituano é que nasceu em Itu, aqui perto. Kkkkkk. Iteanos, do ITA!
O LinkBR2 está bem atrasado, sim, mas está caminhando.

Pablo Astorga
Pablo Astorga
1 mês atrás

Felicitaciones a los amigos brasileños, tendrán el mejor caza de América Latina,
de lejos.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Pablo Astorga
1 mês atrás

Caro Pablo,

Terá o melhor caça, mas mais importante ainda, conforme o conteúdo do vídeo, é ter o melhor sistema de combate. É o sistema de sistemas, integrados na melhor rede.
É ter o Caça, com o AWACS, o data link, o IFF, os radares e os controles em terra com alto grau de conteúdo nacional.

Como diria Douhet… é o “domínio do ar”.

Jota
Jota
1 mês atrás

Muito bom isso. Quando estiver plenamente operacional será um grande trunfo na batalha. Entendo que o link será a seguro e criptografado. Ok.
Mas fica uma dúvida: num ambiente altamente contestado e jammeado, consegue-se estabelecer o link?

JSilva
JSilva
Reply to  Jota
1 mês atrás

Dentro deste mesmo tema tenho várias dúvidas: 1- Toda essa comunicação em rede explicada no vídeo se dá necessariamente através do datalink? 2- Caso positivo, essa capacidade prometida não está baseada nas capacidades e qualidades do datalink sueco ? 3- Existe alguma garantia de que o LinkBR2 terá uma capacidade similar ao link sueco ou ao link 16? 4- Em caso negativo, não seria melhor que o datalink sueco (TIDLS), versão exportação, também estivesse disponível no Gripen da FAB para explorar uma das maiores vantagens do caça? Segue link sobre as capacidades do datalink sueco, vejam que o artigo é… Read more »

Last edited 1 mês atrás by JSilva
GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Jota
1 mês atrás

Não confundir guerra eletrônica com guerra cibernética. São espectros distintos. 
O “jamming” é um ataque eletrônico. O ataque cibernético é feito com “hacking”. E para hackear, o atacante tem de ter acesso à rede. A questão é proteger a sua rede contra invasores, isto é, o hacker inimigo.

Guerra multiespectro… a chamada guerra de 5a geração. Assunto bem f…a!

Abraços.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  GFC_RJ
1 mês atrás

Exato. A criptografia (brasileira) impede o hackeamento. Sim, nosso sistema está no mesmo nível do Link 16 e do TIDLS.

Gabriel Farias
1 mês atrás

Gripen + E-99 = Superioridade aérea na América Latina

lobe
lobe
Reply to  Gabriel Farias
1 mês atrás

falta acrescentar Misseis Meteor e IRIS-T e, mesmo assim, ainda é cedo para se achar melhor que nossos vizinhos com Su-27 de um lado, F-16 com AIM-120 de outro lado e Mirage 2000 + Magic de um terceiro. Tem que ver se vai entregar tudo o que promete.

bjj
bjj
Reply to  lobe
1 mês atrás

O Gripen C, com Meteor e IRIS-T já seria superior aos SU-30 e F-16 aqui da AS. O Gripen E é superior ao C em tudo, velocidade, RCS menor, guerra eletrônica, capacidade de carga, IRST, enfim. Não precisa de muito para concluir que o Gripen E será o vetor a ser batido na América Latina.

Ted
Ted
Reply to  lobe
1 mês atrás

Será que ele consegue escapar de um S300? Não é uma crítica!

Marcelo
Marcelo
Reply to  Ted
1 mês atrás

nao precisara “escapar” do S-300, pois ele podera evita-lo.

Carlos
Carlos
Reply to  Ted
1 mês atrás

😂😂😂☝️

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ted
1 mês atrás

Sim…

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  lobe
1 mês atrás

Como é o negócio aí? Su-27? Onde? Mirage 2000 com Magic,é melhor que o Gripen? F-16 com AIM-120?
Aquele que somente será enviado ao Chile se for necessário?
Você só pode estar de brincadeira! Ou é muito ingênuo para crer nisso…

Marcelo
Marcelo
Reply to  Marcos Cooper
1 mês atrás

F-16 chileno carregando AIM-120 é igual cabeça de bacalhau, nunca vi.

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Gabriel Farias
1 mês atrás

Sim, mas com apenas 36 caças fica complicado. Não se faz milagres em um país com extensão territorial como a nossa. Não há desdobramentos que aguente.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Gabriel Farias
1 mês atrás

A FAB provavelmente definiu como seus alicerces, para as próximas décadas, as aeronaves A-29, F-39, KC-390 e E-99. Todas com participação nacional na produção.
Com dedicação a doutrina a ser adquirida nos conjunto destes equipamentos e foco na ampliação dos números, teremos uma Força Aérea como poucas.
Na América do Sul, de longe a melhor.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  MMerlin
1 mês atrás

Curiosidade… todos com numero “9”

filipe
filipe
1 mês atrás

O Gripen é um bom caça, mas têm a desvantagem de ser mono-motor e não ser stealth , o F-35 compensa a desvantagem de ser mono-motor com a tecnologia stealth , o Gripen têm essas duas desvantagem ( Ser mono-turbina e não ser stelth) , a US Navy adoptou o F-35C (Stealth com Uma Turbina) , mas não descartou os seus F-18E/F Super Hornet (Caça Não Stealth com Duas Turbinas), a USAF adoptou o F-35 A (Stealth com Uma Turbina) , mas não descartou o F-15 (Caça Não Stealth com Duas Turbinas), e ainda contam com o F-22 (Caça Stealth… Read more »

JNW
JNW
Reply to  filipe
1 mês atrás

E sobre o F16?
O que você tem a comentar?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  JNW
1 mês atrás

Exatamente ! Um dos caças mais vendidos,uma lenda da aviação,o Falcon tem mais de 4.500 unidades vendidas,participante de vários conflitos no mundo,quase cinquenta anos voando nos céus e com um grande número de vitórias em combate,ele é uma aeronave Mono-turbina,mas tal coisa é demerito para o Gripen E/F,vai entender…



MCruel
MCruel
Reply to  filipe
1 mês atrás

300.000 horas de võo sem acidentes! Esse é o motor do Gripen!
https://www.youtube.com/watch?v=pkjTBeaWIQ8

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  MCruel
1 mês atrás

E tem o vôo supercruiser sem pós combustores que a maioria não tem.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  filipe
1 mês atrás

Então o B-52 é um melhor caça do que todos esses! Tem OITO motores! LOL!!!!!!!!!

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  filipe
1 mês atrás

Desculpe Felipe. Sua análise entendo estar equivocada, uma vez que são muitas variáveis que envolveram a escolha do Gripen NG/F-39. Na minha visão não existe “o melhor” ou “pior” sem levar em consideração TODAS as variáveis. Essas variáveis são estabelecidas pelo cliente, no caso a FAB. Lembro-me que na ocasião dos três finalistas, todos eles atendiam os requisitos da FAB em termos técnicos, porém o Gripen venceu pela oferta do melhor pacote de transferência de tecnologia, menor custo operacional e menor preço final. Apenas como curiosidade, o pessoal da COPAC, segundo entrevista à revista Força Aérea do então Coronel Bermudez,… Read more »

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  filipe
1 mês atrás

o F-35 é stealth, mas sob quais condições? Contra quais equipamentos??? Qual o RCS do Gripen??? A famosa conta de super trunfo… o pessoal acha que é fácil assim kkkkkkk

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Jadson Cabral
1 mês atrás

Pergunte aos Russos, estão até agora procurando os Israelenses nos céus da Síria

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  filipe
1 mês atrás

O problema não é ter apenas um motor, o problema é ter apenas um motor ruim…

Não é o caso.

Águia
Águia
1 mês atrás

Muito bom! Sigo torcendo para que FAB tenha ao menos mais 36 desses jatos. Aí, suponho, que teríamos aeronaves instaladas em várias Alas, permitindo resposta mais imediata contra ameaças originadas de qualquer local da gigantesca fronteira do Brasil.

Cleber
Cleber
1 mês atrás

A FAB ja escolheu seu missil anti navio ?

LucianoSR71
LucianoSR71
1 mês atrás

Nenhum post sobre os 75 anos da Bomba Atômica em Hiroshima: 6 de Agosto de 1945 – o mundo nunca mais seria o mesmo.

Last edited 1 mês atrás by LucianoSR71
Luiz Antonio
Luiz Antonio
1 mês atrás

Gostaria de colocar uma questão no debate, até em função de comentários de colegas a respeito das operações do F-39. Se não estou enganado, o programa de entregas prevê, até novembro/2021, 11 aeronaves, na verdade, 8 em outubro/2021 e 3 em novembro do mesmo ano. Imagino que até dezembro/2021, 11 pilotos, ou talvez, um pouco menos, já estejam treinados para operar a aeronave, para o início do programa de implementação operacional, o que creio deve levar pelo menos um ano ou até mais por conta de novas doutrinas.
Alguém tem informações a respeito?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Luiz Antonio
1 mês atrás

“Se não estou enganado, o programa de entregas prevê, até novembro/2021, 11 aeronaves, na verdade, 8 em outubro/2021 e 3 em novembro do mesmo ano”.

comment image

. oito aeronaves em 2021?! é bom,tendo em vista que a linha de produção em Linköping é projetada para produzir 24 aeronaves por ano. 
comment image
comment image

Heitor
Heitor
1 mês atrás

Pessoal, é um bom caça e nada mais… é na prática que vale, e propaganda tem o intuito de vender, lembrem-se que há potenciais clientes na região.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Belo avião, se entregar metade do que oferece já nos coloca em vantagem no cenário que deve ser utilizado. Os nossos aviões de alerta, os nossos reabastecedores e os F-39 nos colocam a frente do resto.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
1 mês atrás

Verdade. Só fico torcendo que haja grana para que os pilotos façam muitas horas de voo para adestramento, pois um aparelho nesse patamar não pode virar rainha de hangar.
Será muito bacana mesmo ver o Brasil operando o caça mais moderno da região.

Last edited 1 mês atrás by Joao Moita Jr
Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Exato. 200horas/ano é um ¨número mágico¨.

Renato
Renato
1 mês atrás

Quando analiso a aquisição do GRIPEN, analiso todo o contexto envolvido em sua compra. A FAB não adquiriu tão somente uma aeronave da 4ª geração ++ igualmente ou mais avançada que as concorrentes de sua geração. O Brasil adquiriu a ferramenta necessária para aprimorá-la e no futuro se assim desejar, partir para um projeto totalmente nacional de um caça de 5ª embarcando todas as melhorias aperfeiçoadas no GRIPEN. O pessoal está muito focado na embalagem (caça) e está esquecendo o conteúdo (transferência de tecnologia e conhecimento) que dará o salto de qualidade e indepencia a partir de agora que o… Read more »