Home Aviação de Ataque PLAAF forma primeira turma de pilotos no jato JL-10

PLAAF forma primeira turma de pilotos no jato JL-10

3007
45

PEQUIM — O primeiro grupo de cadetes pilotos treinados com o JL-10 (o modelo de exportação é designado L-15), um novo tipo de jato de treinamento avançado, foi graduado com excelente desempenho na Shijiazhuang Flight Academy da PLA Air Force (PLAAF) no início de julho, qualificados para os requisitos de forças de combate.

É relatado que, com base no esquema de treinamento de nova geração da PLAAF, a academia iniciou o programa de treinamento com o JL-10, um novo tipo de treinador a jato avançado baseado em um caça de terceira geração*, em uma tentativa de reduzir o período de treinamento de cadetes pilotos e promover a familiarização com o equipamento nas forças de combate.

Após um ano de treinamento, o grupo de cadetes pilotos concluiu todas as disciplinas prescritas e obteve excelentes resultados nos exames. Comparado com os antecessores, o consumo per capita de munição no ar dobrou na mesma duração do voo.

Agora, eles foram designados para as forças de combate e realizarão o treinamento de voo de combate real após o treinamento de adaptação necessário.


*Terceira geração na China equivale à quarta geração no Ocidente

FONTE: China Military Online

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JuggerBR
JuggerBR
21 dias atrás

É a minha grande dúvida sobre os chineses, o treinamento acompanha a evolução das armas? Copiaram os projetos e as doutrinas ocidentais?
Um tira teima entre eles e os Top Guns seria interessante.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  JuggerBR
21 dias atrás

A última edição da RFA apresenta um artigo escrito pelo editor Carlos Lorch, sobre o exercício Falcon Strike, entre a China e a Tailândia. Um coronel chinês escreveu um relatório sobre o exercício,vazado para o Ocidente, onde relata as ¨lesson learned¨. A China está participando, recentemente, de exercícios internacionais a fim de atualizar a sua doutrina. Está buscando aperfeiçoar as suas capacidades, com o fito de ombrear com as melhores FA do Ocidente.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Esse link tem um erro: stryke. O de baixo está correto. Desculpem.

LeoL
LeoL
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Realmente estão tentando aprimorar esse aspecto, o difícil é encontrar países com equipamentos e doutrina ocidentais que queiram fazer exercícios com eles. A Tailândia é um dos únicos.

Agora o exercício em si foi bastante interessante, os chineses ganharam apenas o primeiro dia quando a capacidade de manobra do J-11 (cópia do Su-27) se impôs. Quando o confronto se levou a distância, perderam feio para o Gripen C dos Tailandeses.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  LeoL
21 dias atrás

Acho que eles é quem devem ¨querer¨. Nenhum problema se quisessem participar duma CRUZEX. Seria ótimo pra nós.

LeoL
LeoL
Reply to  Rinaldo Nery
21 dias atrás

Eu tenho a impressão que os americanos teriam uma opinião um pouco diferente da sua. Agora seria realmente interessante se chegasse a ocorrer algum dia.

Kemen
Kemen
Reply to  Rinaldo Nery
19 dias atrás

Não com F-5 BR, mas com Gripen.E

Maurício Veiga
Reply to  LeoL
19 dias atrás

Não foi a manobrabilidade do J11 que se impôs mas sim o sistema e doutrina de engajamento utilizado no combate visual.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Rinaldo Nery
20 dias atrás

Cel, se puder contribuir com uma dúvida, já que hoje existem caça furtivos ter treinadores com essa características faria alguma diferença dos treinadores atuai?

Kemen
Kemen
Reply to  Nilton L Junior
19 dias atrás

Na minha opinião só em exercicios de treinamento de combate aéreo ou ataque terrestre com defesas com radares. De resto apenas treinar no manejo com furtivos seria apenas para pilota-los depois.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Nilton L Junior
18 dias atrás

Faria toda diferença. Equipamento produz doutrina.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Nilton L Junior
18 dias atrás

Aparentemente andam utilizando os F-117 como Agressors.

PACRF
PACRF
21 dias atrás

Não é obrigatório gostar da China, não precisa ser comunista, esquerdista, apreciar ditaduras ou qualquer outra rotulação de natureza política, para reconhecer seus méritos no que tange à indústria militar. Depois da II Guerra era apenas mais um país arrasado pelo conflito. Atualmente é a segunda potência econômica e militar do planeta.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  PACRF
21 dias atrás

Correto! Daqui a 40 anos vai ser a primeira nas duas!

PACRF
PACRF
Reply to  DOUGLAS TARGINO
21 dias atrás

Antes da pandemia as projeções davam conta que até 2030 seria possível se tornar o maior PIB do mundo, caso as taxas de crescimento continuassem no mesmo ritmo. Como o cenário mudou, precisamos aguardar novos número.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
21 dias atrás

A versão de ataque leve desse avião é uma boa opção de caça supersônico para quem tem pouca grana como a Argentina.

Kemen
Kemen
Reply to  Fabio Araujo
19 dias atrás

L15-B ? poderia ser interessante pelo preço se tiver peças e manutenção suportada em contrato, mas as armas teriam de ser da China também.

LeoL
LeoL
21 dias atrás

Essa é a “versão chinesa” do yak-130

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  LeoL
19 dias atrás

Eis aí a próxima jogada da China, meu caro. Raro o dia que Bolsonaro não dá uma bofetada na cara da China, até agora o maior parceiro comercial do Brasil. O setor agropecuário anda preocupadíssimo com isso, pois sem a China comprando eles simplesmente derretem.
A jogada lógica é justamente o desinvestimento na moribunda economia brasileira, e aproximação política, econômica e militar com a Argentina, rival tradicional do Brasil.

Kemen
Kemen
Reply to  LeoL
19 dias atrás

Existem bastantes diferenças no desempenho, na área alar, etc. Cópia exata não é, mas pode ter servido como “inspiração” hehehe
Ou a equipe que copiou errou nalgumas medidas kkkkk

Last edited 19 dias atrás by Kemen
Jagderband#44
Jagderband#44
21 dias atrás

O piloto da direita está muito saliente na foto.
PCC já vai podar as asinhas dele.

Observador
21 dias atrás

“um novo tipo de treinador a jato avançado baseado em um caça de terceira(quarta) geração”

Mais uma cópia descarada dos chinos, desta vez do YAK-130.

Vamos ver como será daqui a um tempo, quando os 5G e 6G se tornarem predominantes e os chinos ainda estiverem presos às suas copias de 4G, já que não têm competência para criar ou mesmo copiar nada mais moderno.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Observador
21 dias atrás

O YAK-130 é subsônico já JL-10 é supersônico, se reparar o chinês aparenta ser mais leve e esbelto.

Kemen
Kemen
Reply to  Fabio Araujo
19 dias atrás

Exato.

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Observador
21 dias atrás

Seria mais adequado dizer que é uma versão supersônica do Yak-130, já que a Yakovlev teria participado do desenvolvimento do JL-10/L-15.

PACRF
PACRF
Reply to  Observador
21 dias atrás

É melhor fazer uma “cópia descarada” de outros produtos, do que não fabricar nada e se tornar refém de fornecedores. Após a II Guerra o Japão e a Coréia do Sul mais recentemente, também foram muito criticados por “copiarem” produtos de outros países. No fim das contas, os produtos japoneses há muito tempo se tornaram referência em tecnologia e qualidade, assim como os coreanos do sul também.

Observador
Reply to  PACRF
21 dias atrás

Discordo de sua opinião.
Os chinos poderiam fazer parcerias com os russos ou outros países, mas preferem buscar uma pseudo independência copiando projetos alheios, e o resultado é sempre pior que o original.
A carência que eles tem de bons motores poderia ser suprida com parcerias honestas, já que suas cópias desonestas não estão dando certo.
E veja que um país com muitíssimo menos recursos como a Suécia consegue projetar caças próprios, originais.
É questão de talento.

PACRF
PACRF
Reply to  Observador
21 dias atrás

Não opinei, apenas narrei fatos. Há 50 anos TV de referência era Philips, marca holandesa. Atualmente TVs Sony (japonesa), Samsung e LG (sul-coreanas) podem ser consideradas marcas de referência, embora todos saibamos que a TV nasceu nos EUA. Se colocarmos TVs de LED de procedências distintas uma do lado da outra e encobrirmos a marca, não saberemos quem é quem. Assistimos a briga entre a Apple e a Samsung por causa dos smartphones, que todos sabemos foi uma invenção da empresa norte-americana. No entanto, existem dezenas de marcas de smartphones de várias nacionalidades pelo mundo sendo comercializadas. Falta da “talento”,… Read more »

ALLAN
ALLAN
Reply to  PACRF
21 dias atrás

Hj em dia muitos dos produtos tecnológicos são de produção chinesa, e a capacidade deles em adquirir essa expertise hj é inegável, falar que os produtos chineses são inferiores chega a ser uma piada ja que tudo é feito na China.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
21 dias atrás

A China é boa em roubar e reproduzir, quando será que vão mostrar algo desenhado totalmente por eles ?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
21 dias atrás

Parece muito com o Yakolev YAK-130… Cópia ou fabricação autorizada trilogia?

Yakovlev_Yak-_130_(modify).jpg
Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
21 dias atrás

São parecidos, mas o chinês e supersônico e o russo é subsônico então só são parecidos externamente.

Kemen
Kemen
Reply to  Fabio Araujo
19 dias atrás

Existem diferenças na arquitetura externa também, observem. Ser parecido não é ser igual.

Davi
Davi
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
21 dias atrás

Fabricação autorizada na China? Hum….

J R
J R
Reply to  Davi
21 dias atrás

o projeto foi feito com a ajuda da Yakolev, então…

Kemen
Kemen
Reply to  J R
19 dias atrás

Posivelmente atendendo a requisitos estabelecidos pela Força Aérea da China.

Gabriel BR
Gabriel BR
21 dias atrás

Pena que o pós venda é ruim

Oiseau de Proie
Oiseau de Proie
21 dias atrás

Está difícil para os eua verem alguém os suplantando em vários setores…Ainda mais uns “comedores de arroz de olhos puxados”…Estão fazendo de tudo para ganhar no tapetão e dessa forma aí que estamos vendo…Triste ver um país se sujeitar a esse papel pífio, inglório…

Assusta né?…Ver um país sair do nada na década de 70 e após 20 anos simplesmente decolar, hoje continuando a subir mostrando expertise própria em variados setores…

Acostumado a mandar em todo mundo, embargar quem der na telha, espremer quem quer que seja para os seus próprios fins comerciais, geopolíticos…

João Rodrigues Dos Santos
João Rodrigues Dos Santos
Reply to  Oiseau de Proie
20 dias atrás

E e quem disse que com a China, não é ou não será assim ou até pior? Basta ver que é uma ditadura Comunista de partido único! Ai está a grande diferença!! Nos EUA o povo tem direito a voto e ainda a ser livre, não tem campos de concentração, onde se prende todos aqueles dissidentes ou que podem representar um infortúnio ou perigo aos seus interesses politicos de um governo central!! Isso eu falo, com o próprio povo!! Imagina então, como potência global?!! NADA se compara em termos de fascismo quando se trata de ditadura! Principalmente quando é comunista… Read more »

Last edited 20 dias atrás by João Rodrigues Dos Santos
ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
21 dias atrás

“Não é obrigatório gostar da China, não precisa ser comunista, esquerdista, apreciar ditaduras ou qualquer outra rotulação de natureza política, para reconhecer seus méritos no que tange à indústria militar. Depois da II Guerra era apenas mais um país arrasado pelo conflito. Atualmente é a segunda potência econômica e militar do planeta”. Concordo com você amigo… Vejo muitos “especialistas” e “engenheiros” navais do YouTube ou Facebook,desdenhando das capacidades militares chinesas e seus produtos,seja por desconhecimento,aversão a china ou somente posicionamento político-ideológico. Especialmente alguns dos seguidores do HNMM e do Canal do Farinazzo… Recentemente vi alguns desses especialistas desdenhando das fragatas… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
21 dias atrás

Sim ainda tem pura inveja ou preconceito com as uvas destes orientais… Mas não se faz sonda lunar com durepox, tão menos navios como estes. Sim, copiam e copiaram pacas, pois quem esta la atras e quer chegar na frente, nao tem como gastar e nem precisa desperdiçar orçamento as vezes com duas três ou quatro modelos de fabricas diferentes para depois no final escolher apenas 1. Vejam que apesar do grande crescimento, são apenas duas fabricantes de material….Nos EUA, era comum 4 ou 5 com o estado financiando o prototipo de cada um para descartar todos ficando apenas um… Read more »

Sérgio Luís
Sérgio Luís
19 dias atrás

Treinador bimotor… ambiciosos mesmo

Wellington Góes
Wellington Góes
19 dias atrás

Não parei para olhar a ficha técnica dessa aeronave, ainda, mas olhando as fotos dá para perceber que os bocais dos motores são uma espécie de imitação de bocais de motores com pós-combustão, ou seja, apenas prolongadores dos bocais de exaustão dos motores.
Nos A-4 israelenses, eles prolongaram os bocais de exaustão, para diminuir a assinatura infravermelha dos motores, será que o mesmo acontece com esse M-346/Yak-130 “xingling”?!