Home Aviação de Transporte C-130J: Lockheed fecha acordo de US$ 15 bilhões para atualização

C-130J: Lockheed fecha acordo de US$ 15 bilhões para atualização

2861
38
C-130J Super Hercules

O governo dos EUA concedeu à Lockheed Martin um contrato de US$ 15 bilhões relacionado ao trabalho de atualização da frota de transporte tático C-130J do mundo.

O contrato de entrega indefinida/quantidade indefinida deve ser concluído em julho de 2030, afirma o Departamento de Defesa dos EUA (DoD) em um anúncio de contrato.

Ele abrange amplamente “atividades de desenvolvimento, integração, modernização e produção”, afirma o anúncio.

“Este contrato fornece flexibilidade para acomodar a ampla empresa de atividades associadas ao programa C-130J”, acrescenta o Departamento de Defesa.

Incluídos no contrato estão exemplares de vendas militares estrangeiras do tipo.

O banco de dados de frotas Cirium indica que existem 441 aeronaves da família C-130J em serviço em todo o mundo, sendo 37 encomendadas e nove armazenadas.

A Força Aérea dos EUA é o maior operador, com 250 em seu inventário, seguido pelo Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, com 61. Os principais usuários internacionais incluem Austrália, Canadá, Índia, Itália e Reino Unido.

Além de sua função de transporte, o tipo também é usado para operações especiais, reabastecimento ar-ar, busca e salvamento e trabalho meteorológico.

FONTE: FlightGlobal

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
JuggerBR
JuggerBR
22 dias atrás

Não dá nem pra esperar algo diferente. Se aquela JV de Embraer/Boeing saísse, haveria remotas possibilidades de aquisição do KC-390 em futuras substituições do C-130. Sem elas, vai ser impossível..

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
22 dias atrás

Avião que vai dar um belo trabalho aos concorrentes… O que manda nesse quesito não é nem as aeronaves em si, mas a força do governo americano!

Marcos10
Marcos10
Reply to  DOUGLAS TARGINO
22 dias atrás

Exato! Como maior contratante de tudo, pelo sistema tributário, os custos de aquisição, de peças, de suporte, etc, fazem que as aeronaves deles sejam as mais baratas de manter.

JDSSJúnior
JDSSJúnior
Reply to  Marcos10
22 dias atrás

A escala e muito grande 441 aparelhos e só nos USA Marines e USAF 311 os custos vai lá para baixo. É uma tarefa muito árdua para o KC390 e o como colega disse acima, sem um apoio para as vendas e pós vendas e uma “baita” tarefa…

Mauro
Mauro
Reply to  JDSSJúnior
22 dias atrás

Para que uma empresa como a Embraer precisa de apoio no “pós venda”?? pode me dizer? como se a Embraer não tivesse milhares de aeronaves nos cinco continentes e com total garantia logística desde sempre. Esse papo de “apoio pós venda” era conversa pra boi dormir, enchedores de linguiça da Boeing, como se a Embraer não tivesse essa capacidade desde quando começou a exportar aviões. O vírus chinês salvou a Embraer, aos 48 minutos do segundo tempo, mas salvou. Deram uma limpa por lá…. agora é se reorganizar e partir pra cima das duas grandes, com um modelo de avião… Read more »

JDSSJúnior
JDSSJúnior
Reply to  Mauro
22 dias atrás

De fato na dimensão civil a Embraer não teria dificuldade, já na militar e um pouco diferente os contratos por vezes soa feitos de governo a governo e dependem de salvaguardas e de outros tipos de acordo. Acho que ninguém aqui discorda que o 390 e melhor que o concorrente da norte-americano, mas a capacidade de uma empresa norte-americana contar com o com o apoio do governo conta muito e ee nao foi a toa que se pensou no JV para a venda do KC390. Sem esse apoio na venda e no pós venda e difícil e é claro que… Read more »

Tomcat4,2
Tomcat4,2
Reply to  Mauro
21 dias atrás

Irretocável o seu,muito oportuno, comentário Mauro!!!

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  DOUGLAS TARGINO
22 dias atrás

Tudo para fomentar a economia. Esses 15 Bilhões não são assistencialismo barato, movem uma engrenagem poderosa da economia americana em uma cadeia produtiva que foi super impactada. Isso é só o começo, os paises grandes vão se fechar.

Pedro Rocha
Pedro Rocha
22 dias atrás

Olá senhores! Eu imagino que o mercado do KC-390 não está comprometido com esse anuncio! O nicho que a Embraer busca é justamente do C-130 (E) e (H) um numero de células que giram entorno de 400 a 600 unidades! Eu particularmente acho que mesmo com FMS é muito mais dispendioso manter uma célula que o projeto básico perde parte do diâmetro da secção central e que voou em 1954 com quatro motores que só são usados no C-130J.

ERNANI
ERNANI
22 dias atrás

O Governo dos EUA está minando a possibilidade de entrada de um possível concorrente no mercado. Sabemos qual é.

Flamenguista
Flamenguista
22 dias atrás

Pode demorar,mas o futuro é o KC O que eu admiro os americanos é que, se algo funciona bem, tanto faz se é novo ou velho….vide A10, F15,C130, Harrier, Strato, etc.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
22 dias atrás

O KC-390 também será, pois um avião do século XXI. Acho a atualização do C-130J prematura, depois disso será que ele vai ter potencial para evoluir?

glasquis7
Reply to  Karl Bonfim
22 dias atrás

O Hercules é uma relidades há muitos anos. Já o KC 390 não. São duas aeronaves de transporte tático com historias muito disimiles entre si.

Luiz Galvao
Luiz Galvao
Reply to  glasquis7
21 dias atrás

O comediante chileno está de volta ! kkkkk

Peter nine-nine
Peter nine-nine
Reply to  glasquis7
20 dias atrás

Eu considero o KC-390 um avião de transporte militar, semi-tático no máximo. Transporte tático está mesmo mais para um C-130, o mais pequeno C-295 e mesmo o maior Atlas… por exemplo. Razão? Confira as distâncias de descolagem e aterragem. Entre outros aspectos. Vantagens de um KC-390 são a velocidade, o conforto, carga, etc, mas o factor táctico cru não é o que o faz ser melhor em comparação com a concorrência. Uma aterragem táctica pode ser numa pista acidentada, mas aceitável, mas também pode ser quando um C-130 da FAP aterra numa pista desolada, curta e acidentada, cujo solo é… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Peter nine-nine
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Peter nine-nine
19 dias atrás

O A 400 é outra categoria, não compare X3 com X7.

Comparável mesmo é com o C 130 e seria com o an 70.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Carlos Alberto Soares
19 dias atrás
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Karl Bonfim
19 dias atrás

Depois de 5 mil células ? Pode ser …..

Cássio Silva
Cássio Silva
22 dias atrás

Hércules voando até 2060?

Luiz Trindade
Luiz Trindade
22 dias atrás

É uma aeronave que provou excelência no que faz… Cabe agora o KC 390 correr atrás de quem não quer ou tem $$$ para pagar o C-130J…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
22 dias atrás

Em tempos de COVID tem que se fomentar a economia interna.

RODRIGO T LAMONATO
RODRIGO T LAMONATO
Reply to  Ricardo Bigliazzi
21 dias atrás

Ué… até esses dias isso era chamado de intervencionismo estatal. Engraçado como para aplaudir os americanos vale tudo. E para fazer política industrial no Brasil não pode.

Waldeir
Waldeir
Reply to  RODRIGO T LAMONATO
21 dias atrás

Kkkk correto meu nobre

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  RODRIGO T LAMONATO
21 dias atrás

Intervencionismo estatal é o controle da Lockheed pelo Governo dos EUA, isso não está acontecendo. Muita gente por aqui no blog falou sobre intervencionismo de governo quando falavam em relação ao Governo Brasileiro assumir novamente a EMBRAER. O Governo Americano comprou um serviço, que possibilitará a manutenção de empregos de dezenas de milhares de trabalhadores. Não fez um assistencialismo barato, protegeu o seu produto nacional e fomentou a economia. Pode ter certeza que essa é uma de centenas de ações que serão realizadas pelos EUA e os Paises ricos (azar de quem exporta para Eles). Se não me engano, ontem… Read more »

Last edited 21 dias atrás by Ricardo Bigliazzi
RODRIGO T LAMONATO
RODRIGO T LAMONATO
Reply to  Ricardo Bigliazzi
19 dias atrás

Eu acho bonito como enche a boca para chamar de “assistencialismo”, como se isso fosse crime.

O debate entorta quando alguém toma alguns dogmas como sendo pecado mortal.

Enquanto tem gente dormindo na minha calçada, eu quero mais que parte do que pago de impostos ajude estas pessoas, sim.

Mas vai do caráter né…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  RODRIGO T LAMONATO
21 dias atrás

Caro Rodrigo, gostaria que o Governo Brasileiro fizesse como o Governo Americano, contratando serviços de infraestrutura (tão necessários), contratando as empresas, facilitando os investimentos investindo em saúde, em educação e tudo o mais que podemos imaginar. Precisaremos de uma especie de “Plano Marshal Nacional” para reativar a economia e não apenas (e esse minimo precisa continuar por agora) o deposito de R$600,00 nas contas dos mais necessitados. O que não precisamos é da Estatização de toda a economia. Provavelmente Você não nasceu na década de 60 (Eu nasci) e talvez não tenha a real noção do que era “Brasil Estatal”… Read more »

Last edited 21 dias atrás by Ricardo Bigliazzi
GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Ricardo Bigliazzi
21 dias atrás

Caro Ricardo,  “Intervenção” é um termo vago e, como diria o meu falecido avô, um barco cheio de gente. Ocorre muito maniqueísmo nesta discussão entre os nacionais-desenvolvimentistas e o liberais, quando ambas as correntes esticaram e aumentaram a tonelagem do barco. Os nacionais-desenvolvimentistas chucros, que tem saudades do Geisel, continuam existindo (vide a “nova matriz macroeconômica” recente), da mesma forma que os chucros do “Estado Mínimo” também continuam existindo e bastante presentes em tempos atuais.  O que irrita é o reducionismo demagógico para interpretar fatos puxando sardinha para um lado ou outro. Isso só gera mais polarização e prejudica os… Read more »

Sergio
Sergio
21 dias atrás

NUNCA se igualará ao Milenium……Até 2030 o KC vai comer muita gente…..

carvalho2008
carvalho2008
21 dias atrás

Quando eu leio isto aí, leio o seguinte enunciado:

a) Boeing em crise recebe ajuda do governo na forma de encomenda de 160 F-15;
b) Lockheed e seu loby, recebem seu quinhão de consolação mesmo as turras da canelada dos F-15 acima em afronta aos seus polêmicos F-35 e ganham contrato de US$ 15 bilhões do governo para reformar antiga frota de C-130….

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
21 dias atrás

Seria uma vantagem para a Embraer….um caça bom na forma da participação do F-39…e um projeto bom do KC-390( Não mais Millenium)…..e a Embraer? vai aguentar nas pernas? Seria um bom momento para dar a volta por cima…mas conseguiria sozinha?

Marcos10
Marcos10
21 dias atrás

Kc390 está para o C130 como o Gripen está para o F16.

Paulo
Paulo
Reply to  Marcos10
20 dias atrás

Ou seja, enquanto os primeiros podem vir a ser, os segundos já são há muito tempo.

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Paulo
20 dias atrás

Paulo quais vc prefere?

Fighting_Falcon
Fighting_Falcon
20 dias atrás

Bom dia pessoal,
Viajando aqui na reportagem, fique na dúvida de uma coisa, nem sei se tem sentido, mas tem alguma coisa que ligue o nome do KC 390 ao C 130?
Digo pelo seguinte: 130×3=390. O 390 faria três coisas que o 130 não faz ou algo do tipo? Viagem mesmo tentando descobrir o motivo do batismo de 390.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
20 dias atrás

A EMBRAER projetou um mercado entre 150 e 200 aeronaves mais ou menos até 2035, pelo que eu li desde que o KC-390 foi lançado ainda como projeto. E o fez como nicho de mercado, avião tático à jato, justamente para não concorrer diretamente com o C-130. O C-130 continuará sendo líder de mercado por décadas pelo simples fato de que vendeu muito, é confiável, conhecido, ótimo pós-venda. Mas ele não é a jato, e haverá forças aéreas que vão entender a necessidade de uma aeronave tática com tais características. Quando da quase fusão com a Boeing, esta imaginou colocar… Read more »

Ted
Ted
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
19 dias atrás

C130 da FAB fez escala na Itália vindo de Israel. Boatos que foi buscar mísseis para a marinha.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Ted
19 dias atrás

Falafel e Kfir B60 NG

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
19 dias atrás

Na categoria o melhor.

Apostava muito no an 70, mas ……