Home Aviação de Caça Japão divulga cronograma do programa F-X; Grã-Bretanha vai ajudar a desenvolver seus...

Japão divulga cronograma do programa F-X; Grã-Bretanha vai ajudar a desenvolver seus motores

15169
78
Conceito do futuro caça stealth F-X do Japão

Em uma reunião do Partido Liberal Democrático do Japão, o Ministério da Defesa japonês divulgou o cronograma para o desenvolvimento do caça F-X.

Reportagens da mídia do Japão dizem que o protótipo estará pronto em 2024 e a primeira aeronave de produção limitada será lançada em 2030.

O novo caça começará a substituir os aviões de combate Mitsubishi F-2 em 2035.

Também foi determinado que o papel da Grã-Bretanha no projeto será ajudar a desenvolver os motores da aeronave.

O papel principal do F-X será o combate ar-ar.

Mitsubishi F-2
Mitsubishi F-2

FONTE: Alert 5

Subscribe
Notify of
guest
78 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
André
André
1 mês atrás

E o shin shin?

Junior
Junior
Reply to  André
1 mês atrás

O shin shin era apenas uma plataforma demonstradora de tecnologia, nunca foi pensado como uma aeronave para entrar em produção

nonato
nonato
Reply to  Junior
1 mês atrás

Nunca entendi o que seria um demonstrar de tecnologia.
Que tecnologia?
Radares? Avionicos?
Porque se for furtividade não faz sentido fazer uma “plataforma” e depois fazer outro avião totalmente diferente.

Marcelo
Marcelo
Reply to  nonato
1 mês atrás

o shin shin era muito pequeno, sem espaço para baia interna de armamentos. Foi uma plataforma para testar o formato e materiais stealth, motores (menores que os pretentidos para o caça final) e avionicos.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  nonato
1 mês atrás

Olá Nonato. Talvez seja uma etapa preliminar necessária para conseguir os financiamentos governamentais. Por melhor que seja a tradição da empresa, ela tem que mostrar algum ponto de partida para receber financiamento grande.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  nonato
1 mês atrás

Era pra saber o quanto a industrias e os engenheiros eram capaz de fazer uma aeronave furtiva, pelo visto os japas se viram capaz o foram adiante para fazer um avião furtivo da nova geração

Lucianno
Lucianno
1 mês atrás

Chega ser surpreende a escolha da RR para desenvolver o motor. Não pela RR que é a maior fabricante de motores a reação fora dos USA, com amplo domínio tecnológico tanto na parte civil como militar. O surpreendente é o Japão sair da vassalagem americana.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Lucianno
1 mês atrás

Caro Lucianno. Os japoneses tentam há anos tirar a sua industria aeroespacial da influência dos EUA. Anos atrás, uma missão do governo japonês visitou a Embraer e o ITA para tentar estabelecer parcerias no setor de materiais estruturais aeroespaciais, exatamente para escapar da influência da Boeing. O problema era que a Embraer queria ser Boeing-Brazil.

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Agora seria uma boa oportunidade para EMBRAER estabelecer uma boa parceria com o Japão

Roger
Roger
Reply to  Funcionário dos Correios
1 mês atrás

A Kawasaki produz um rival (+pesado) do KC390.
A Honda produz jatinhos executivos.
E a Mitsubishi (+ex Bombardier) será um rival para os jatos comerciais e também está no projeto do próximo caça.

Não vejo as três empresas concorrendo umas com as outras em seus respectivos segmentos, nem vejo a Embraer se metendo no meio para provocar concorrência entre elas. A Embraer teria algo a ganhar e em qual segmento seria?

MMerlin
MMerlin
Reply to  Roger
1 mês atrás

O seu pensamento está correto. Apenas está desatualizado. A Mitsubishi praticamente suspendeu o desenvolvimento do SpaceJet devido a inúmeros problemas. Em referência a Bombardier, seus aviões acima de 50 acentos nunca fizeram frente a família E-Jet.
Se a MHI não tivesse tido um revés financeiro tão grande no ano passado, acredito que ela se interessaria pela parceria.

Joanderson
Joanderson
1 mês atrás

Da qui até 2035 quando esse caça entrar em operação, EUA, china e Rússia já terão vários esquadrão de caças de 5 geração em suas forças aéreas,da qui a 15 anos é o tempo necessário pra Rússia amadurce seu caça e refina sua tecnologia a ponto de fica em pé de igualdade com o F35 e tempo necessário pra china desenvolver seu próprio motor.
Mas creio eu qui o Japão n vai ter tanta dificuldade já qui é uma potência tecnológica.

Last edited 1 mês atrás by Joanderson
Junior
Junior
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

Bom eles estão com bastante dificuldades em colocar o MRJ/SpaceJet no mercado, deveria ter sido entregue em 2013 e até agora nada

Augusto L
Augusto L
Reply to  Junior
1 mês atrás

Não sei qual dificuldade.
O MRJ ta bem posicionado inclusive pegando vendas aonde a Embraer não conseguiu.

Junior
Junior
Reply to  Augusto L
1 mês atrás

A Mitsubishi prometeu entregar ele para as companhias aéreas em 2013, já houve 6 adiamentos de entrega, algumas companhias até cancelaram pedidos por causa disso, a nova previsão agora é que a primeira entrega seja feita entre final de 2021 e meados de 2022, ou seja, quase dez anos após a data prometida inicialmente

Marcos10
Marcos10
Reply to  Augusto L
1 mês atrás

Tiveram todo o tipo de problemas, até em escolher que tipo de rebite iriam utilizar.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Augusto L
1 mês atrás

Se informe melhor sobre o malfadado projeto.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Augusto L
1 mês atrás

a dificuldade é certificá-lo com as autoridades americanas e européias. “Só” isso.

A C
A C
Reply to  Junior
1 mês atrás

SpaceJet entrou na geladeira, o projeto simplesmente parou em maio. Escritorios do projeto foram fechados em Seattle e Montreal, reduzido a metade em Nagoya. Os tecnicos foram dispensados. Nao espere nada da Mitsubishi no curto e medio prazo.

Observador
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

O Japão opera o F-35, então não ficará em desigualdade de capacidades frente aos outros até seu projeto entrar em operação.

E o design deste conceito é o mais bonito dentre os projetos atuais.

O negócio é ver se o Japão não vai repetir o caso do F-2 no qual torraram tubos para criar uma variante do F-16 com as mesmas capacidades deste porém custando três vezes mais.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Observador
1 mês atrás

Houve inúmeras inovações no F2, tanto que a LM participou no desenvolvimento. Primeiros a instalar radar aesa no F16, asas em matérias compostos.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

Eu acho que a Rússia não tem nenhum interesse em colocar seu avião em pé de igualdade com o F-35.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Não tem capacidade é diferente

Andre
Andre
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

No ritmo que a Rússia está indo, até 2035 o su57 não estará operacional…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Joanderson
1 mês atrás

Enquanto a China coloca o J20 para rodar ainda com motores bichados, o Japão já treina com seus F35, eu não acredito que o J20 não tenha problemas, a Rússia tá com problemas, os EUA tá com problemas no F35,

Camaergoer
Camaergoer
1 mês atrás

Olá a todos. Até parece o avião do Batman.

Delfim
Delfim
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Não. Veja abaixo.

Roger
Roger
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Se os chineses comem morcegos… será que esse caça tem alguma chance? XD

Observador
Reply to  Roger
1 mês atrás

Os chinos devem ter estômago de aço capaz de processar até couro de jacaré mas contra morcegos stealth despachando alguns vírus letais eles não terão chances.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Possivelmente será o melhor caça do mundo.

FighterBR
FighterBR
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Que viagem.

Jodreski
Jodreski
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Amigo não existe essa de “melhor caça do mundo”, existe uma plataforma de armas que serve ou não serve ao seu propósito. Qualquer combate aéreo não depende exclusivamente do caça em si, ele é apenas uma engrenagem de um sistema bem complexo que envolve aeronaves AEW, radares de solo, controle de solo, data link, mísseis empregados e treinamento, muito treinamento para que tudo isso funcione conjuntamente. Temos que virar a página desse pensamento de Formula 1 (equivocado) aonde é o carro que ganha a corrida… Não é somente o caça que determina o sucesso de um combate aéreo moderno, ele… Read more »

Jodreski
Jodreski
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Mas sim, os japoneses tem um indústria de defesa madura e muito competente, eles tem todo os ingredientes para construírem um excelente caça de 5ª geração que se utilizado junto com outros sistemas de armas japoneses não serão superados com facilidade por qualquer país que seja!

Roger
Roger
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Esse é o “viés Toyota”, crer que só por ser japonês, também é um produto inerentemente superior que todo o resto.

Obviamente tem muitos produtos japoneses bons/ótimos, mas também tem produtos regulares e muita porcaria…

E assim como no Brasil, no Japão a gigantesca maioria das empresas são de pequeno porte, baixíssima tecnologia e ás vezes com condições de trabalho não tão boas assim. Então, nem todo produto japonês é uma maravilha.

Jodreski
Jodreski
1 mês atrás

Se há uma força aérea de respeito no cenário mundial é a japonesa, muito falamos da Americana e da Israelense, mas a Japonesa é muito bem equipada, treinada e estruturada.

tassios
tassios
1 mês atrás

Ótima noticia

Delfim
Delfim
1 mês atrás

O que este caça me lembrou, e os mais velhos lembrarão também.

Já ouviram falar de Ultraman Jack ?

ultraman.jpg
Roger
Roger
Reply to  Delfim
1 mês atrás

Acho que não sou tão velho assim :p

Minha época era do Jaspion, Changeman, Jiban, Jiraya etc…

LUCIANO DO PRADO
Reply to  Roger
1 mês atrás

Então vc é véio, aceite.

Roger
Roger
Reply to  LUCIANO DO PRADO
1 mês atrás

Lascou xD Já aceitei

Mas que saudades daqueles tempos!!!

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Roger
1 mês atrás

2.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Roger
1 mês atrás

Olá Roger. Estas crianças não sabem o que foi o Yamato (passava como Star Blazer na Machete no programa da Xuxa). Estas crianças não sabem o que foi Don Drácula, Princesa Saphire, Os Herculóides, Os brazinhas do espaço, Laboratório Submarino… Agente 86, Sombra guerra e água-fresca, Os ratos do deserto. etc

Adson
Adson
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Camargoer, sou da época de Rintintin e Zorro (capa e espada)

Ted
Ted
Reply to  Adson
1 mês atrás

National kid

Roger
Roger
Reply to  Adson
1 mês atrás

Peguei essa época também…
Antigamente as pessoas só gostavam dos heróis, bonzinhos e do bem.

Hoje isso virou cafona e chato. A moda agora é adorar os vilões…

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Adson
1 mês atrás

Olá Adson. Se você se lembra do Rintintin então vai lembrar fácil do “Shazan, Xerife e Co”.

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Adson
1 mês atrás

Somos Adson, somos!
E o Tarzan era o Johnny Weissmuller.

Roger
Roger
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Estava vendo as animações de hoje…Orra

Está certo que as animações do nosso tempo eram bem limitadas e toscas.
Mas as animações de hoje parece que os produtores tomam uma dose de alucinógenos com garapa e energético antes de produzir…

Mas acho que as crianças de hoje pensam a mesma coisa sobre o que assistíamos quando jovens XD

Novos tempos

Dario R
Dario R
Reply to  Roger
1 mês atrás

Não sei qual anime o colega está citando, mas me passa pela cabeça coisas como “Tatami Galaxy”, “Paranoia Agent” ou “FLCL” ou “Sayonara Zetsubo Sensei”.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Roger
1 mês atrás

Olá Roger. Acho que a minha transição do 2D para o 3D aconteceu com “Akira”, apesar de ser um fanático fâ de “Totoro”.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

já viu os remakes Camargoer? Muito bons. Yamato 2199 e 2202.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Olá Marcelo. Como minha filha é pequena, não dá para assistir tudo o que eu quero. Contudo, fiquei positivamente surpreendido pela séria “She Ra e as princesas do poder” no Netflix. Totalmente girlpower, mas está bem legal. 5 temporadas e tem começo, meio e fim.

Dario Renato
Dario Renato
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Girl power definitivo é “Panty and Stocking” e tem começo, meio, fim e maldade pós-créditos com o eventual fã.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Túnel do tempo, terra de gigantes, viagem submarina…

André
André
1 mês atrás

Fico pensando se o tempo e o valor investido para desenvolver uma aeronave assim não são grandes demais e que nao seria muito melhor ja comprar uma aeronave pronta, mas ai eu lembro que a única opção para os japoneses seriao F35 que apesar de ja estar operacional e em produção ainda apresenta muitas deficiências e problemas de projeto.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  André
1 mês atrás

Caro Andre. Geralmente, tecnologia militar tem aplicação dual (civil e militar). Temos discutido há anos que o sucesso dos jatos regionais da Embraer (135, 145, 175 e 195) resultaram do desenvolvimento tecnológico adquirido com o AMX. Segundo alguns colegas, até mesmo o A29 herdou conhecimento adquirido no programa AMX. Além disso, o KC390 é resultado do conhecimento adquirido nos programas de aviões regionais 175 e 195. Portanto dizer que o desenvolvimento de um programa militar não vale a pena e seria mais barato comprar pronto só faz sentido para um país sem base industrial ou tecnológica.

Andre
Andre
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

Ainda bem que esse André usa o é . Nome se balaio é foda….

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Andre
1 mês atrás

Olá Andre (não o André). Vamos em frente (não em frenté)

André
André
Reply to  Camaergoer
1 mês atrás

O problema é que a China não vai esperar esse tempo pra mostrar que quer dominar o Pacífico, em poucos anos ela vai ter a maior e mais bem equipada força aérea da região.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  André
1 mês atrás

Aí que está a problemática é o C e o B, o Japão tem o A e vai ter B ou já tem não sei, junto da China são os únicos países na área com caça 5G

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 mês atrás

Bem legal, 3a. frente

Andromeda1016
Andromeda1016
1 mês atrás

Era notório que o Japão não tinha dinheiro para financiar este projeto, mas do nada arranjaram o dinheiro? Na Coreia do sul dizem que foi um choque de realidade que forçou o Japão a reanimar este projeto.   No Brasil poucos sabem mas Trump está querendo reformular o G7 incluindo nela outros países que poderiam ajudar os EUA a fazer frente ao fortalecimento à ambição militar da china. Esses países são (não me lembro com absoluta certeza se estes são os nomes corretos) a Austrália, India, Coreia do Sul e Russia (Acho que o Brasil também está sendo considerado). Neste… Read more »

Marcelo
Marcelo
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

muito interessante tudo o que vc escreveu, mas nao acredito que a Coreia do Sul sozinha consiga desenvolver essas armas hipersonicas, uma vez que até os EUA estão tendo percalços recentes, ou se conseguir, lá se vão pelo menos uns 20 anos.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

Ouve transferência de tecnologia da Rússia. A Coreia do Sul tem recebido transferência de tecnologia militar russo como pagamento de dívida de forma consistente por vários anos. A Rússia transferiu tecnologia do míssil Iskander.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

O míssil é o Hyunmoo 4. Formalmente tem poucas informações oficiais a respeito deste míssil mas existem vários rumores vindos de comentaristas militares. Dizem até que dos 2 testes 1 teria falhado de propósito para que Japão e China não ficassem muito nervoso com o desenvolvimento deste míssil.

https://thediplomat.com/2020/05/report-south-korea-tested-hyunmoo-4-ballistic-missile/

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Andromeda1016
1 mês atrás

A anos que o Japão quer um caça de quinta geração local, mas os EUA não queriam passar a tecnologia furtiva, eles tiveram que meter a mão na massa, aí surgiu o Shin shin, que mostrou que o país é capaz de fazer um caça furtivo… quanto ao Japão, apesar de amar eles, eles no fundo não mudaram tanto, continuam vendo mundo como o resto, principalmente os asiáticos, esse caso com os coreanos é puro racismo e arrogância.

Andromeda1016
Andromeda1016
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Sim. É arrogância de fato. Quanto à capacidade tecnológica deles para fazer um caça isso eles tem, mas não sei se em nível suficiente para fazer uma caça de sexta geração sozinhos. O desenvolvimento tecnológico da indústria japonesa estagnou faz tempo logo não sei se eles tem a mesma capacidade que tinham antes. Vamos ver.

nonato
nonato
1 mês atrás

Muito demorado isso.
Podem precisar muito antes.
Se bem que têm o F 35…

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  nonato
1 mês atrás

Daqui 15 anos o Japão estará substituindo seus caças atuais por 5ª geração… Daqui 15 anos nós teremos 36 caças da geração anterior novos, que voarão por 25-35 anos além.
A China, maior problema do Japão estava fabricando MiG-21 até o começo dessa década.
Tudo é uma questão de observar os outros.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Fernando Turatti
1 mês atrás

pra nossa vergonha o Japão tá trocando F4 por F35

johnny
johnny
1 mês atrás

jiraya akira gosth in the shell death note nippon tokyo tele moga kkkk

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  johnny
1 mês atrás

 akira gosth in the shell death note” esses são bons

Andre
Andre
1 mês atrás

Ninguém mais vai falar que a tecnologia stealth é apenas um desperdício de dinheiro e que a China e a Rússia já têm radares capazes de detectar essas aeronaves a centenas de quilômetros?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Andre
1 mês atrás

não, cansaram de passar vergonha, agora o J20 é um caça furtivo semi deus, que destroi os inimigos só levantar voo

Jagderband#44
Jagderband#44
1 mês atrás

Mais uma pedrinha no sapato dos bat eaters.

Miguel
Miguel
1 mês atrás

Bem que o Brasil entrar no projeto com a Embraer . Daí teríamos uma segunda aeronave junto com o gripe . Teríamos o gripe na multifunção e esse outro para interceptação ar/ar.

Oráculo
Oráculo
1 mês atrás

Os japas estão prevendo uma guerra contra os Chinas.
E estão se armando até os dentes.

Notícia de ontem:

https://www.defensenews.com/smr/2020/07/09/us-gives-the-green-light-to-japans-massive-23b-f-35-buy/

Edu
Edu
1 mês atrás

Esse novo projeto e os recursos do governo vai ajudar a mitsubishi a reduzir os custos com o projeto da aeronave comercial mrj ou space jet e melhorando as finanças do conglomerado