Home Acidente Aéreo Caça stealth F-22 Raptor cai durante voo de treinamento na Flórida

Caça stealth F-22 Raptor cai durante voo de treinamento na Flórida

4609
68
F-22 Raptor no Fort Worth Alliance Air Show em 2015. Foto: Alexandre Galante
F-22 Raptor no Fort Worth Alliance Air Show em 2015. Foto: Alexandre Galante

O Raptor estava em uma missão de treinamento quando o piloto foi forçado a ejetar

Um avião de caça F-22 Raptor do 43rd Fighter Squadron da Força Aérea dos EUA caiu na Base Aérea de Eglin, na Flórida, e o piloto está agora no 96th Medical Group do hospital local em condições estáveis. A aeronave estava voando em um treinamento de rotina.

Os primeiros relatos do acidente começaram a aparecer por volta das 11h30, horário local. A Força Aérea diz que o piloto ejetou com sucesso da aeronave antes de atingir o solo. Uma investigação sobre as circunstâncias do acidente já está em andamento.

Qualquer acidente envolvendo um F-22 é particularmente significativo, dado o tamanho relativamente pequeno da frota. Antes deste incidente, a USAF tinha apenas 186 Raptors no total, dos quais apenas cerca de 125 deles são designados para unidades codificadas em combate.

Subscribe
Notify of
guest
68 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
12 dias atrás

Os russofilos daqui vão a delírio!

rui mendes
rui mendes
Reply to  DOUGLAS TARGINO
11 dias atrás

Muito falas, mas se fosse um caça Russo, Chinês ou da União Europeia, os usafilos, já aqui tinham mais de 200 comentários a dizer mal da Rússia, China ou UE, e a gabarem-se do made in usa.

Carlos p silva
Carlos p silva
12 dias atrás

Foi um destes que ainda ciscando perto da Venezuela/? Foi o que 5

Victor F.
Victor F.
Reply to  Carlos p silva
12 dias atrás

Deve ter sido… ele aindava ciscando na fronteira entre a Flórida e Isla la Tortuga… Fronteiras terrestres são terríveis…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
12 dias atrás

Acidentes acontecem, nem os aviões no solo estão livre de acidentes, o que se pode fazer é diminuir os riscos, mas uma hora vai acontecer!

Gabriel BR
Gabriel BR
12 dias atrás

O Ruim é que não tem como repor e são poucas unidades na frota.

nonato
nonato
Reply to  Gabriel BR
12 dias atrás

Por mim, mandava fazer mais 200.

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
Reply to  Gabriel BR
10 dias atrás

Se precisarem mesmo, conseguem reabrir a linha de producao em 1 ano.

IvanStop
IvanStop
Reply to  Gabriel BR
9 dias atrás

Eles estocaram todo o ferramental da linha de montagem, se precisar, eles voltam a construir

Gabriel BR
Gabriel BR
12 dias atrás

Então o F-22 Solta pecinha ?!
kkkkkkkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gabriel BR
12 dias atrás

Agora vc imagine em um conflito em larga escala onde o piloto desce, reabastece, re-arma e volta a voar.
No segundo pouso, o avião abre o bico.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

??????…..explique esse raciocínio brilhantemente sem pé nem cabeça…….que besteira!!!! Qual o argumento pra Isso???

rui mendes
rui mendes
Reply to  Flanker
11 dias atrás

É igual aos teus argumentos quando é um produto made in Russia ou China ou UE.

Flanker
Flanker
Reply to  rui mendes
10 dias atrás

Putz….além dos russófilos nacionais, agora aparece um importado……e lusitano, ainda por cima…..agora, as “pérolas ” vão ser mais hilárias ainda……

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Flanker
10 dias atrás

Calma!
Vc está muito exaltado.
Acho que o sol que vc tomou nas gigantescas passeatas de hoje não te fez muito bem.
Fique em casa!
Cuidado com o corona!

Andre
Andre
Reply to  Gabriel BR
12 dias atrás

Gabriel,

Tudo que voa pode cair, tudo que navega pode afundar.

https://www.aereo.jor.br/2019/12/24/caca-su-57-da-russia-cai-piloto-sobrevive/

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Andre
12 dias atrás

Eu sei , amigo.
Foi só para importunar os fã boys dos EUA

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Andre
11 dias atrás

Como é que é? “tudo que navega pode afundar”.???? Você já ouviu falar de jangada? Afunda uma que eu quero ver kkkkkk

Flanker
Flanker
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
11 dias atrás

É só colocar sobre ela um peso maior que o deslocamento dela.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Gabriel BR
11 dias atrás

Solta pecinha os made those outside, os deles é uma falha.

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
12 dias atrás

Até hoje não sei porque o F-22 foi descontinuado! Se a desculpa é o alto preço não faz sentido pois o F-35 é mais caro e ainda assim planejam fabricar mais de mil! Será que o F-22 tem algum problema que não sabemos?

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
12 dias atrás

Foi na época do primeiro mandato do Obama. A economia estava ruim depois da quebradeira de 2008, e eles provavelmente queriam mostrar serviço controlando os gastos governamentais. O Programa do F-22 sempre foi politicamente controverso, pois era muito caro (antes do F-35 redefinir isso…) e como foi posto em andamento após o fim da guerra fria, não faltava quem dissesse que era desnecessário. Havia o gasto com o F-35, e como este iria compor o grosso da frota da USAF, manter os dois programas foi considerado insustentável e o F-22 foi cortado. Curiosamente, logo após o anúncio do fim da… Read more »

Denis
Denis
Reply to  Clésio Luiz
12 dias atrás

Ok, Clésio, mas a maior burrice de todas foi destruir o ferramental. Para essa aí não há uma desculpa convincente. Medo de que caísse em mãos erradas? Bobagem deles. Há muitos lugares seguros por lá, talvez até secretos ainda, como foi a Área 51. É injustificável.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Denis
11 dias atrás

Até onde sei Denis, a USAF reteve o ferramental. Pelo menos até um tempo atrás, na época em que se ventilava a possibilidade de retomar a produção.

DSC
DSC
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
12 dias atrás

As razões para o término de produção prematuro do F-22 foram: – Crise Financeira de 2008 e suas consequências econômicas nos anos seguintes; – Rússia e China (nem nenhum outro país), ainda não tinham nenhum caça de 5ª geração, e pareciam estar longe disso, e não havia nenhuma ameaça ao Poder Aéreo americano e nada que os caças de 4ª/4.5 geração da USAF/USMC/US Navy não dessem conta; – O F-22 apesar de ser um caça multi role, é primeiro e acima de tudo um caça de Domínio Aéreo/Supremacia Aérea. Sua especialidade e foco é o combate Ar-Ar. Não é uma… Read more »

filipe
filipe
Reply to  DSC
11 dias atrás

Mas o mundo continua na mesma , os EUA e o UK já estão trabalhando na 6ª Geração de caças (Tempest + F-XX) serão caças com muita electrônica e IA, já teremos esses caças em 2030 , enquanto isso China e Rússia ainda estão atrasadas na 5ªGeração, os EUA já explorou os caças stealth ao máximo, agora é a era dos drones e da Inteligência Artificial…

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
10 dias atrás

Eu imagino que seja pela dificuldade de de dar escala pro projeto. O F-22 é essencialmente um caça de superioridade aérea e que não pode ser vendido pra outra nações. Logo, seria impossível vender milhares. Isso fez com que o preço unitário ficasse absurdamente alto e as forças resolveram desenvolver uma caça comum entre elas

Heinz Guderian
Heinz Guderian
12 dias atrás

até os melhores caem, antes que venham falar bobagem, para min é o melhor avião da USAF disparado, não aquele trambolho do F-35 que não me surpreenderia, se fosse uma queda dele. Algum problema muito sério deve ter acontecido com essa aeronave especifica. Ainda bem que não aconteceu nada sério com o piloto.

Denis
Denis
Reply to  Heinz Guderian
12 dias atrás

Comentário perfeito, amigo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Heinz Guderian
11 dias atrás

Vai vendo…….

https://www.aeroflap.com.br/radar-chines-usado-pela-venezuela-teria-identificado-caca-furtivo-f-22-raptor/

E o F-22 foi, inclusive, notificado para se afastar pelas autoridades venezuelanas.
Estão associando esse fato à tentativa de invasão daqueles mercenários.
Tiro duplo na água.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

Sim. Segundo os fabricantes este radar “enxerga” caças furtivos a 500 Km de distância. Eu sei que é importante fomentar discussões Kings, mas site não precisa de comentários sem pé nem cabeça para isso. Fica feio.
Já foi bem noticiado que eram os mercenários e nada tinham de relação com o governo americano.
Associar uma possível detecção de um f-22 a um bando de mercenários, sem argumentação ou fatos, isso sim é tiro duplo na água.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MMerlin
11 dias atrás

Eu fui o primeiro a comentar sobre o caso dos mercenários.
Ai, escreveram: Telesur? Sputnik?
Bingo! Era verdade.
Portanto, tudo leva a crer que o fato é verdadeiro.

Flanker
Flanker
Reply to  MMerlin
11 dias atrás

Meu caro, desse lixo aí você não pode esperar nada digno ou com lógica……É um troll da pior categoria.

Edu
Edu
Reply to  Flanker
9 dias atrás

Tá liberado xingar os outros aqui no aereo?

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  MMerlin
10 dias atrás

MMerlin
O dinheiro para pagar aos “Rambos”. Não seria do fundo soberano do petróleo Venezuelano. Depositado em bancos americanos? Como este seria movimentado sem. Autorização do governo americano?

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Antoniokings
9 dias atrás

kings, eles podem ter até detectado o F-22, até porque não existe arma perfeita. Como pode ser apenas propaganda do radar, creio nessa segunda hipotése. No mais, detectar é uma coisa, ter culhão para disparar mísseis contra ele é uma bem diferente.

XFF
XFF
12 dias atrás

Rainha do hangar soltando pecinha…. Ainda que o piloto se salvou!

Flanker
Flanker
Reply to  XFF
12 dias atrás

Os Su-27/30/35 são ótimas aeronaves…..e também caem…….só na Venezuela , que tem poucos operacionais, já caíram 2….
Rainha de hangar? Humm….sabes a disponibilidade do caça mais importante da maior força Aérea do mundo?….hahaha….

Carlos Ravara
Carlos Ravara
12 dias atrás

Ainda bem que o piloto se salvou.

Off: o Egito adquiriu 26 SU-35 da Rússia.
https://www.menadefense.net/afnord/legypte-officiellement-premier-client-africain-pour-le-su-35/

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Carlos Ravara
12 dias atrás
Johnny
Johnny
12 dias atrás

Fiquei bem triste pelos americanos no final da materia. “So 186″ F22, dos quais ” apenas 125″ em unidades de combate.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Johnny
12 dias atrás

E um grande problema para os americanos.
Em uma guerra em larga escala contra China ou Rússia, ou pior, contra os dois juntosi, esses 125 seriam ‘consumidos’ em pouquíssimo tempo de batalha.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

sonho teu…

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

Cara, suponhamos que os russos e chineses eliminassem os americanos e o país acabasse, você acha que seria uma boa para o mundo? Em que isso nos beneficiariam? Seria legal um ditador assumir o governo e nos obrigar a fazer os seus caprichos sem poderemos nos manifestar contra e ainda, exigir mudanças? Pode ser que em algum momento teríamos um ditador do seu gosto como o Lula ou a Dilma, mas poderíamos ter um ditador como Bolsonaro, Maia entre outros. Nosso cultura é ocidental e democrática, e devemos defender isso a todo custo, contra regimes ditatoriais. Imagina um ditador de… Read more »

Amarildo Fajardo
Amarildo Fajardo
Reply to  OSEIAS
11 dias atrás

Perfeito.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  OSEIAS
11 dias atrás

Não estou entendendo sua digressão.
Não estou fazendo apologia de regime ‘A’ ou ‘B’.
Apenas afirmando que 125 aviões em uma guerra contra super-potências seriam ‘consumidos’ em pouquíssimo tempo.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

Kings
Menos, né?!

Kleber Peters
Kleber Peters
Reply to  Marcos10
9 dias atrás

Ele até tem razão. Toda aeronave precisa parar após X horas de operação. E é sabido que os 5Gs, por seu material de revestimento, param antes que os de geração anterior. O consumido não necessariamente é abatido (já que isto é bem difícil no caso do Raptor). Então num conflito em larga escala, com necessidade de uso prolongado ou com muitas missões, logo toda a frota estaria no chão para manutenção obrigatória. Isso acontece com toda aeronave, repito. Por isto a frota pequena é um problema.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

Os invencíveis e poderosos amarelos e os tomadores de vodca sequer teriam um arranhão em seus caças inigualáveis…….kkkkkkkk…..que piada……você é uma piada….de mau gosto, mas uma piada….

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
12 dias atrás

É, seriam abatidos sem derrubar sequer duas dezenas de aviões Russos cada um…

Jmgboston
Jmgboston
Reply to  Antoniokings
11 dias atrás

Antoniokings, eu acho que se chegar a acontecer uma guerra nessa escala ela será nuclear. Procure saber o que um único submarino classe Ohio pode destruir. Os três lados não vão querer chegar a uma guerra que so tem perdedores.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jmgboston
11 dias atrás

Eu também acho que seria uma guerra total e por esse motivo que considero perda de tempo e dinheiro, muito dinheiro, investir nessa tecnologia caríssima e de resultados duvidosos.
A não que queira usá-lo para bombardear insurgentes no Afeganistão.

Andre
Andre
Reply to  Johnny
12 dias atrás

Pois é Johnny, para enfrentar os 76 Su-57, que devem chegar até 2028, com muita sorte, deve dar e sobrar…apesar que a Russia é completamente incapaz de projetar força até a america, salvo os antigos projetos da URSS.

ALLAN
ALLAN
Reply to  Andre
12 dias atrás

Sinceramente as coisas na Russia é bem mais simples, a unica coisa russa que precisa chegar em qualquer canto do mundo são seus ICBM, isso chegando nao tem F-22 que resolva.
Quanto a força aérea russa só precisa defender seu território e nao levar a Russia a falência,eles tem estudado a tecnologia Stealth desde da década de 80, se eles quiserem fazer algo no estilo do F-22 eles tem a capacidade.

Flanker
Flanker
Reply to  ALLAN
12 dias atrás

Argumentar usando coisas equivalentes….se for para falar em ICBM os EUA também podem usar os seus para chegar em qualquer lugar……

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  ALLAN
12 dias atrás

Deve ser por isso que o SU 57 não tem o motor até hoje, haja capacidade!

Andre
Andre
Reply to  ALLAN
10 dias atrás

É verdade Allan, estão estão 30 anos atrás dos EUA, já ficaram atrás da China, só prq eles querem. Faz tooodooo sentido.

ICBM por ICBM o rua tbm tem, não precisa do f22. Mas…eu até concordo com você, a Rússia depende muitos dos ICBM soviético e do passado glorioso da urss, prq os projetos novos….

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Johnny
11 dias atrás

Sim. Na prática essa perda pouco afetará a atual disponibilidade do F-22. A unidade que se acidentou é dos modelos (block 10/20) mais antigos, usados para treinamento. Vai provavelmente ser substituído por um dos 18 F-22 que a USAF mantém em reserva, 13 deles são dos block 30/35/40 realmente usados nas unidades de linha de frente. Mas… de qualquer forma é uma perda razoável, para um belo avião que infelizmente foi pouco produzido.
Fonte: https://www.forbes.com/sites/davidaxe/2020/05/15/an-f-22-stealth-fighter-just-crashed-how-many-are-left/

Italo Souza
Italo Souza
12 dias atrás

Faltou gás, normalmente isso pode ser uma falha na propulsão.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
12 dias atrás

RedBoys em festa… eu sei… ficou menos perigoso para Eles… hahahah

DSC
DSC
11 dias atrás

Menos uma obra de arte voando pelos céus… É triste. Pelo menos o/a piloto está bem. Quase 190 unidades de F-22 é pouco para as necessidades da USAF, mas para todos os outros países do mundo não seria não kkk… Ainda existem mais F-22 operacionais na USAF do que: – Su-57 na RuAF: 10 protótipos; – Su-35S na RuAF: 88; – J-20 na PLAAF: c. 15-20; – Rafale na Força Aérea Francesa: c. 102; – Rafale na Marinha Francesa: c. 41; – Eurofighter Typhoon na RAF: c. 118; – Eurofighter Typhoon na Luftwaffe: c. 128; – Eurofighter Typhoon na Força… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  DSC
11 dias atrás

Ante os dados, não há argumentos!

rui mendes
rui mendes
Reply to  DSC
11 dias atrás

Ui ui, doeu, foi???
Dados errados, o número de caças Typhoon, Rafale e Grippen é superior aos teus dados, e no F22 ainda arredondas para cima, mas mesmo assim, compara então blocos semelhantes e apresenta número de typhoons na União Europeia, número de Rafales na UE e de Grippen na UE, mas com dados verdadeiros.

Flanker
Flanker
Reply to  rui mendes
9 dias atrás

UE agora é um país??? Por que somar quantitativos? Gripen é com um P só….Número de Rafael na UE é o mesmo número da França….Por que você sempre é mal educado e agressivo com os outros debatedores? Daí, quando te respondo na mesma moeda, o editor apaga meu comentário…..

Lucianno
Lucianno
Reply to  DSC
9 dias atrás

Pela qualidade do caça e pelos compromissos dos USA acredito que deveriam ter fabricado mais F-22.

Rodrigo Moraes
Rodrigo Moraes
11 dias atrás

A única aeronave que não corre risco de cair é aquela que não voa.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
11 dias atrás

Mas que droga! Até hoje não entendi a conta da USAF em encerrar as encomendas do Raptor e investir o bilhões no F35 que até o momento segundo dizem, é um abacaxi voador uma dor de cabeça ao contribuinte americano e ao Pentágono.

Mas em fim… A única razão que vejo para essa opção é que o F35 será exportado e o Raptor não.
Ou seja alguém precisaria pagar a conta do desenvolvimento do 35 junto com os americanos.
CM

Mgtow
Mgtow
11 dias atrás

Soltou a pecinha