Home Acidente Aéreo Caça Su-57 da Rússia cai, piloto sobrevive

Caça Su-57 da Rússia cai, piloto sobrevive

10890
100
Sukhoi Su-57
Sukhoi Su-57

MOSCOU: Autoridades russas informaram que um avião de caça de primeira linha caiu em uma missão de treinamento, mas que seu piloto foi salvo com segurança.

A United Aircraft Corporation da Rússia disse em comunicado na terça-feira que o caça Su-57 caiu durante um voo de treinamento perto de Komsomolsk-on-Amur, no extremo leste do país. Ela disse que o piloto do avião ejetou com segurança e não houve danos no solo.

A causa do acidente não foi imediatamente conhecida.

O Su-57, que fez seu primeiro voo em 2010, é o avião de combate mais avançado da Rússia. Tem capacidade furtiva e carrega equipamentos e armas sofisticadas. A aeronave bimotor foi projetada pela empresa Sukhoi para competir com o caça furtivo F-22 Raptor dos EUA.

O acidente marca a primeira perda de um Su-57, 10 dos quais foram construídos na fábrica de Sukhoi em Komsomolsk-on-Amur para testes de pré-produção e avaliação de combate. Alguns deles foram levados em combate durante a campanha militar da Rússia na Síria.

A Força Aérea Russa encomendou 76 aeronaves para entrega até 2028.

FONTE: The Economic Times, Índia

Subscribe
Notify of
guest
100 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
5 meses atrás

Bom….

Nove anos depois do primeiro vôo, agora cai UM….nada mal hein!

JT8D
JT8D
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Por outro lado, se cair um de cada dez produzidos não vai ser muito bom não

PACRF
PACRF
Reply to  JT8D
5 meses atrás

E quantos foram produzidos?

Edmar
Edmar
Reply to  PACRF
5 meses atrás

PACRF – Foram produzidos 10, segundo às publicações.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Não é por nada…

Mas, quantos F-35 caíram até hoje já….? O último se não me engano foi do Japão…

Doug385
Doug385
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

1 modelo A e outro do modelo B, se não me engano. 2 de mais de 200 fabricados.

JT8D
JT8D
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Ah, mas comparar com o tatu voador não vale kkk

JPC3
JPC3
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Só um F-35 caiu e, até agora, sem comprovação de falha mecânica como causa do acidente. O outro teve um incêndio muito caro para ser consertado.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  JPC3
5 meses atrás

Vai aqui algumas curiosidades para os colegas. Em fevereiro de 2018, dois Su-57, talvez seguidos por outros dois, iniciaram um ciclo de provas sob fogo real a partir da base aérea de Khmeimim, na Síria. No mesmo período, a cidade de Ghouta Ocidental, reduto da oposição ao regime de Bashar Assad, foi pesadamente bombardeada. Caças Su-35 e Su-34, russos, participaram da operação. Não houve menção há época ao caça Su-57… Entretanto, nove meses mais tarde daquele ano, em novembro, ao anunciar em Moscou a entrada em serviço regular da nova aeronave, o ministro Shoigu disse que uma delas havia disparado… Read more »

Salim
Salim
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Onde teste real na Síria, pra levantar voo comunicam Israel, passam longe fronteira turca e nao entram zona exclusão EUA. Não força que perde credibilidade. Avião em teste cair não é normal, porem é aceitável.

Marcelo
Marcelo
Reply to  JPC3
5 meses atrás

No mínimo 2. Um modelo A no Japão e um B nos EUA.

JPC3
JPC3
Reply to  Marcelo
5 meses atrás

Verdade, parece que foram dois mesmo.

João José
João José
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

E quantos foram produzidos…quase 500 !

Leonel matos
Leonel matos
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Caíram 2 ou 3 em uns 400 em uso já no caso do su57 existem uns 10 por isso se a cada 10 um cair não o vejo mais seguro que o f35

christiano
christiano
Reply to  Leonel matos
5 meses atrás

so lembrando o f35 tem algumas falhas a se corrigia

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Leonel matos
5 meses atrás

Cair na mão de quem fabricou é menos pior do que na mão de um comprador, não é?

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Tem centenas de F-35 voando pelo mundo e não apenas 10…

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Quantos foram produzidos ?

Mirade
Mirade
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Só para te lembrar que o seu amado F-14 também perdeu um prototipo durante os testes e nem por isso foi um mau avião.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Mirade
5 meses atrás

Miríade, não coloque a lenda Tomcat nessa briga não pois do jeitinho q ele está no deserto ,se colocado em condições de vôo ele coloca os dois no bolso. ;-)😎🤘

Recruta zero
Recruta zero
Reply to  Tomcat4.0
5 meses atrás

Não sei se ha algum no deserto, porem concordo quanto a colocar no bolso.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Tomcat4.0
5 meses atrás

Sinto muito, mas hoje levaria ‘uma surra’ de kills de ambos. O tempo passa para todos, infelizmente!

Hermes
Hermes
Reply to  Tomcat4.0
5 meses atrás

Pelo que me consta, exceto alguns exemplares ocos alocados para museus, todos os F-14 estocados foram destruídos para que não houvesse contrabando de peças para o Irã.

Mirade
Mirade
Reply to  Tomcat4.0
5 meses atrás

Não mesmo esse já é passado e velho. Se voltasse ia queimar sua fama.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Doug, só para fazermos uma rápida comparação entre o F-35 e o Su-57, e o quanto o projeto russo tem sido eficaz em sua campanha de testes rumo ao “padrão operacional pleno” na Força Aeroespacial russa sem ocorrências fatais e com diminutos incidentes graves em detrimento ao caça norte-americano, serei breve ao ater-me apenas a brevessima história do F-35 na Força Aérea japonesa… Pra se ter uma ideia a frota de caças furtivos F-35A do Japão “somente até o mês de abril deste ano” esteve envolvida em sete pousos de emergência antes do acidente fatal ocorrido no dia 9 de… Read more »

Paddy Mayne
Paddy Mayne
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

O cálculo correto é “número de horas de voo/número de incidentes”. Acredito que o índice do su-57 não ficaria entre os melhores.

Rommelqe
Rommelqe
Reply to  Paddy Mayne
5 meses atrás

caro PM, os parâmetros mais empregados para analisar estes eventos são inúmeros e um pouco mais complexos. Para fazer uma análise minimamente básica, deve-se empregar pelo menos três parâmetros bem simples: tempo médio (no caso, de voo) entre duas falhas subsequentes, tempo médio para corrigir uma falha e relação entre esses dois parâmetros (índice de indisponibilidade Forçada)…. isso só para começar.

Chris
Chris
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Foram feitas apenas umas 10 unidades… E essa era a 1a que não era considerada protótipo ! heheh

F-35 já tem uns 400 por aí… Com 1 perda por problema mecânico. E 1 desconhecida !

Mas isso não quer dizer nada (A não ser, um banho de agua fria em quem criticou o F-35 por isso). Perdemos um KC-390, quando havia apenas 2 produzidas.

luiz antonio
luiz antonio
Reply to  PRAEFECTUS
5 meses atrás

Não se mede em acidente/ano e sim em acidente/hora voada.
Se ficasse 10 anos no chão, descolasse e caísse? Bom par você?
Cada uma….
Feliz Natal a Todos

Fabio Araujo
Fabio Araujo
5 meses atrás

Ainda bem que só danos materiais, um caça por mais caro que seja é só um equipamento que pode ser reposto mais facilmente e de forma mais barata que um bom piloto!

Bruno w Basíllio
5 meses atrás

Segundo fontes Russas logo após o acidente, o caça que caiu era a primeira unidade serial que seria entregue no próximo dia 27; detalhes do acidente segundo fontes em Komsomolsk-on-Amur: “durante o voo de teste, quando a aeronave foi pilotada em velocidades máxima, um sistema de controle integrado falhou. Segundo alguns relatos, o avião entrou em um “parafuso” incontrolável. Nesse momento, ele estava a uma altitude de 10 quilômetros. O piloto lutou pela capacidade de sobrevivência do veículo de combate a uma altura de dois quilômetros, mas no final ele teve que ejetar. Ele pousou com sucesso, foi encontrado e… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bruno w Basíllio
5 meses atrás

As fontes russas dizem que eram testes de motor nas imediações da fábrica em Komsomolsk-no-Amur.

Francisco Vieira
Francisco Vieira
Reply to  Bruno w Basíllio
5 meses atrás

Fico pensando na coragem do piloto, ao segurar a máquina por longos oito quilômetros abaixo. E sem ter medo de perder a consciência…

Mirade
Mirade
Reply to  Francisco Vieira
5 meses atrás

É para isso que são treinados e piloto de testes são os melhores dos melhores.

João Souza
João Souza
5 meses atrás

Toda série de aeronave tem suas “desgraças” (F22 caiu 5 vezes). Que bom que o militar está bem.

JPC3
JPC3
Reply to  João Souza
5 meses atrás

Caíram 5 F-22?

Bruno w Basíllio
Reply to  JPC3
5 meses atrás

Aeronaves baixadas do F-22 por acidente ou incidentes graves são 6, um YF-22A n° de série 87-0701, F-22 : 91-4003, 00-4014, 91-4008, 06-4125, 00-4013

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Bruno w Basíllio
5 meses atrás

Creio que um deles foi recolocado em atividade recentemente. Aquele que escorregou de barriga pela pista porque o piloto recolheu o trem de pouso cedo demais.

Bruno w Basíllio
Reply to  Adriano RA
5 meses atrás

Todos que citei acima foram baixados, caíram,
Não tinha como recuperar, o que pousou sem o trem de pouso não foi incidente grave.

Bruno w Basíllio
Reply to  João Souza
5 meses atrás

Caças F-22 Raptor que foram perdidos em acidentes ou se envolveram em incidentes de vôo e tiveram que ser baixado ou foram danificados.. (Tradução) “•Em 25 de abril de 1992, o protótipo YF-22A (número de série 87-0701) caiu ao pousar na Base Aérea de Edwards . O piloto Tom Morgenfeld não se machucou. O avião está desativado. •28 de setembro de 2004 O bloco 2 do F-22A (número de série 91-4003 ), designado para o 411º esquadrão de teste da 412ª ala de teste da Força Aérea dos EUA , sofreu sobrecargas anormais durante um voo de teste com dois… Read more »

TJLopes
TJLopes
5 meses atrás

Agora sabemos que pelo menos o assento enfeite funciona a contento.

Mirade
Mirade
Reply to  TJLopes
5 meses atrás

Imagino que vc desconhece que o mesmo é testado antes de ser instalado no avião para que funcione efetivamente.

TJLopes
TJLopes
Reply to  Mirade
5 meses atrás

Sério?! Estou abismado no essa informação, muito obrigado.

Mirade
Mirade
Reply to  TJLopes
5 meses atrás

Vivendo e aprendendo.. leia mais.

Eduardo de Castro
Eduardo de Castro
Reply to  TJLopes
5 meses atrás

Impressiona como a ironia deixou de ser compreendida nos dias atuais.

Jota Ká
Jota Ká
Reply to  Eduardo de Castro
5 meses atrás

A ironia, para ser compreendida, precisa que o receptor tenha um certo AÍ mínimo. 😂

Joli Le Chat
Joli Le Chat
5 meses atrás

Trata-se do primeiro acidente divulgado deste avião. Espero que o piloto se recupere.

JPC3
JPC3
Reply to  Joli Le Chat
5 meses atrás

Teve dois casos de incêndio divulgados.

kevinbuenuu
5 meses atrás

Que esta perda não seja em vão, assim encontrando os problemas e corrigindo-os para que os mesmos problemas não venham a acontecer no futuro.

Meireles
Meireles
5 meses atrás

Na região onde aconteceu o acidente tem uma força magnética maior, é uma região rica em ferro e magnetita, que inclusive tem ninas de extração desses minerais, nesses lugares a força da gravidade é bem maior, algumas manobras de treinamento como o estol, e o parafuso pode ser fatal, talvez isso explique porque os dois caças caíram nessa mesma região ao efetuarem manobras de treinamentos, os pilotos ao pilotarem sentem esse efeito mas não sabem que é causado pela magnetita, um mineral altamente magnético, que inclusive é o que costuma causar variações nas bússolas em certas regiões.

JT8D
JT8D
Reply to  Meireles
5 meses atrás

Você sabe que a força magnética varia com o quadrado da distância? A distância no caso era uma altitude de 10 km. Espero que você entenda o que isso significa

Meireles
Meireles
Reply to  JT8D
5 meses atrás

Sim, e que essa velocidade pode ser nula se for perpendicular a força magnética, mas em certas manobras que não são perpendicular a força magnética é que pode acontecer o pior, a parte que você não entendeu, é que nessas regiões a força magnética é bem maior, e essas regiões são pouco estudadas porque vária de acordo com às regiões onde são encontradas a grande concentração de magnetita, e não são estudadas especificamente na aviação, ou para aviação, no curso de piloto você irá estudar que em algumas regiões a bússola irá variar porque tem uma força magnética maior, mas… Read more »

JT8D
JT8D
Reply to  Meireles
5 meses atrás

Você é que não entendeu, mas deixa pra lá. Feliz Natal

JPC3
JPC3
Reply to  Meireles
5 meses atrás

E eles testam as aeronaves justamente onde tem forças mal estudadas que adicionam riscos de segurança aos testes?

Meireles
Meireles
Reply to  JPC3
5 meses atrás

Eles não conhecem a magnetita, ou seja voam guardados, não sabem que existe esse risco. Se você você perguntar pra um piloto porque que a bússola varia em certas regiões, eles vão tem vão te responder apenas que são regiões com campos eletromagnéticos mais fortes, mas eles não sabem te explicar o que causa isso, eu estudei aviação civil, só descobri depois, o meu professor na época não soube explicar pra turma o que era que causava isso, raramente algum piloto vai saber isso, nem os pilotos de caças sabem.

Argos
Argos
Reply to  Meireles
5 meses atrás

Estranho é vc saber dessa informação e os próprios russos, donos do território e com minas de exploração do mineral, capazes de fazer aeronaves com tecnologia de ponta, não saberem disso… Faça-me o favor! É cada uma …

Jad Bal Ja
Jad Bal Ja
Reply to  Argos
5 meses atrás

Hahahaha….

Pedro Alcantara
Pedro Alcantara
Reply to  Meireles
5 meses atrás

Volta para o Ministério da Fazenda. Defesa não é a sua praia…

JPC3
JPC3
Reply to  Meireles
5 meses atrás

As primeiras notícias dizem que foi falha nos controles da aeronave, mas não há certeza ainda.

kevinbuenuu
Reply to  Meireles
5 meses atrás

A gravidade se deve a distorção do espaço-tempo de acordo com a massa do objeto. Eletromagnetismo não tem absolutamente nada haver com gravidade.

Paddy Mayne
Paddy Mayne
Reply to  Meireles
5 meses atrás

Sei. Seria esse lugar o triângulo das bermudovski?

Salim
Salim
Reply to  Meireles
5 meses atrás

Serio, avião caiu, não ficou desorientado sem bússola. Se isto fosse risco, avião não passaria em vitoria (Porto tubarao) Boa parte de Minas e na região Norte especialmente Carajás.

Antônio Reis
Antônio Reis
5 meses atrás

Eu pensava que caças e pilotos russos fossem infalíveis.

Daniel
Daniel
Reply to  Antônio Reis
5 meses atrás

Vamos rir kkkkkkk

Teropode
Reply to  Antônio Reis
5 meses atrás

Os caças sim mas manter os pilotos longe da vodka é quase impossível.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
5 meses atrás

É uma pena, mas ao menos piloto está vivo, quanto a aeronave, ela é de testes e é feito para isso, melhor cair agora e ser solucionado o problema, do que entrar em linha defeituoso…

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Adriano Madureira
5 meses atrás

Infelizmente parece, que, era a 1° unidade de produção em série… De toda forma melhor cair durante os testes quando se, espera quite algo errado possa ocorrer do que após estar em serviço.

RENAN
RENAN
5 meses atrás

Economicamente será uma grande perda.
Porém é importantíssimo a vida do piloto, podemos dizer que um teste real foi realizado com sucesso a ejeção funcionou e garantiu a vida do piloto.
Isso dará mais tranquilidade aos pilotos.
Que as causas sejam apuradas e que se corrija os erros, pois é uma arma formidável e terá seu lugar de relevância na história da aviação.

Antunes 1980
Antunes 1980
5 meses atrás

Além deste jato militar, também ocorreu um acidente na linha civil com o SuperJet 100.
Acredito em uma crise grave na empresa.

comment image?x20523

JT8D
JT8D
Reply to  Antunes 1980
5 meses atrás

O SuperJet 100 já é um fracasso consolidado (apesar de ser um avião muito bonito)

Bruno w Basíllio
Reply to  Antunes 1980
5 meses atrás

Este acidente foi hoje ?

Junior
Junior
Reply to  Bruno w Basíllio
5 meses atrás

Não, se não me engano é de maio passado

Giacometti
Giacometti
Reply to  Antunes 1980
5 meses atrás

Putz, o superjet100 já caiu com várias pessoas da imprensa nas Filipinas,ou Indonésia, se não me engano, é uma goiaba!

peter nine nine
peter nine nine
Reply to  Giacometti
5 meses atrás

Meu caro, se o senhor zelasse pela sua imparcialidade, saberia que o acidente ocorreu por culpa do piloto, que “se atrapalhou” e inseriu mal os comandos, levando a aeronave a despenhar-se contra uma montanha. O relatório final apontou falhas do controlo aéreo, pilotos e não só, inclusive das próprias cartas/mapas distribuídas, que não incluíam informação de relevo.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Antunes 1980
5 meses atrás

Não apenas a Sukhoi mas a Boeing também!

Mirade
Mirade
Reply to  Antunes 1980
5 meses atrás

Uma coisa não tem nada ver com a outra ademais os acidentes aéreos tem varias causas o mesmo se diz da aviação comercial. Se fosse assim o Boeing 737-8 não estariam aterrados hoje. Velho achismo em aviação não existe,

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
5 meses atrás

Cair faz parte.

Se é 01 em 10, ou 02 em 200, não importa, pois o resultado é o mesmo: capacitação.

Sim, pois é com os erros que se aprende. Muitas vezes, estes acidentes permitem descobrir muitas correções que em condições normais, poderiam levar muito tempo (anos) para serem descobertas. Quantos acidentes ocorreram antes do homem chegar a Lua? Quantos aviões cairam antes de amadurecer a propulsão a jato?

Além da capacitação, outro fato importante é o piloto ter escapado em segurança, mesmo nesta condição tão adversa como foi o acidente e o clima da região.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
5 meses atrás

Bem estranho mesmo seria o piloto não ter conseguido ejetar.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
5 meses atrás

Que bom q o piloto ninja está bem. Rapaz a turma de testes deve ser o top do top entre os pilotos de qualquer veículo/aeronave.

Obs. Pra constar, ooooo avião bonito sô, trem danado!!!!

Kemen
Kemen
5 meses atrás

Não sei a religião do piloto, mas vai ter a oportunidade de passar o Natal em casa e não no céu.
FELIZ NATAL PARA TODOS DO AERO.JOR E PARA OS COLEGAS QUE AQUI ESCREVEM.

André Luís
André Luís
5 meses atrás

Tio Putin terá que esperar o ano que vem para fazer propaganda…

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  André Luís
5 meses atrás

Bem pior seria se o avião caísse nas mãos dos compradores, não é ?

André Luís
André Luís
Reply to  Vinicius Momesso
5 meses atrás

Na boa? Se a Rússia conseguir vender este avião, ela estaria tão feliz, mas tão feliz, mas tão feliz, que não daria a mínima se o avião comprado pelo cliente caísse. Vide o Egito, que já perdeu 2 MiG-29M2!!! Dois!!! A Rússia ficou preocupada?

Salim
Salim
Reply to  Vinicius Momesso
5 meses atrás

Quem vai pagar e o contribuinte russo, que e o cliente final.

Corcel
5 meses atrás

kings cadê você meu filho???

ROBERTO CAMPOS FREIRE
ROBERTO CAMPOS FREIRE
5 meses atrás

Já!

MBP77
MBP77
5 meses atrás

Parece que o presente de Natal do Xings chegou adiantado.
Fica tite não, abiguinho! 🙂
Sds.

Gordo
Gordo
5 meses atrás

“Um relatório interessante sobre os caça/ protótipos 5°G, primeiro vôo e acidentes: Primeiro voo: • YF-22A – 29 de setembro de 1990 • F-22 – 7 de setembro de 1997 • X-35 – 24 de outubro de 2000 • F-35A – 15 de dezembro de 2006 • F-35B – 11 de junho de 2008 • F-35C – 7 de junho de 2011 • T-50-1 – 29 de janeiro de 2010 • Su-57S – dezembro de 2019 Primeiro acidente: • F-22A – 20 de dezembro de 2004 • F-35A – 9 de abril de 2019 • F-35B – 28 de setembro… Read more »

Teropode
Reply to  Gordo
5 meses atrás

Mostre-nos os dados chineses kkkkkkkkkk

Fernando
Fernando
5 meses atrás

parece que esse tbm solta pecinha

Diogo de Araujo
5 meses atrás

já tava com o motor novo?

Plinio Jr
Plinio Jr
5 meses atrás

Felizmente o piloto está bem, algo já parecido ocorreu com o F-35 agora é a vez dos russos investigar este acidente, que pode ser um sinal de que algo não vai bem ao programa….

Space Jockey
Space Jockey
5 meses atrás

O pintura mais feia, credo. Os SU-35/37 sempre tiveram pinturas bonitas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Para os estatísticos catastrofistas (alguns fazem partes de torcidas), teríamos mais de 10% (se não for quase 30%) de perdas desse tipo de avião com essa queda…

Para os analistas mais centrados e e menos alarmistas só resta ficar feliz que o piloto sobreviveu e que muito provavelmente muitos ensinamentos serão tirados para que a produção dos aviões de série seja melhor executada.

André Luís
André Luís
Reply to  Carlos Alberto Soares
5 meses atrás

E não conseguiram ejetar… foram dois pilotos, o que indica ser um modelo de treinamento… Pergunto-me como estão as peças neste avião. Será que ejetores estão na validade?

Aéreo
Aéreo
5 meses atrás

Eu não entendo qual a utilidade pratica de dividir a quantidade de células produzidas pela quantidade de células perdidas. Se isto tiver representatividade, queria colocar alguns aviões na análise dos “especialistas” também.
AMX: 1 célula produzida 1 célula perdida no quinto voo
Gripen: 1 célula produzida 1 célula perdida no sexto voo
Alguém acha que o AMX ou Gripen são aviões inseguros?
Como disse Rex Stout“Existem dois tipos de estatísticas: as que você lê e as que você faz.”

Salim
Salim
Reply to  Aéreo
5 meses atrás

Os comentários se referem a unidade de série que caiu. Não tem demérito nenhum, porem mostra que o produto não está pronto, somente. Nós casos acima demonstram o mesmo, produto não confiável para produção que foram reavaliados e foram feita devidas correções.

NEI
NEI
5 meses atrás

ANTONIOKINGS – Agora descobri que neste tipo de noticia, vc some!!! Ainda bem que o piloto sobreviveu. Quanto a aeronave, linda, mas uma falha de controle na aeronave de serie trata-se de problemas graves, mas todos tem.

Renato
Renato
5 meses atrás

Em se tratando de avião (no caso, um caça) tudo pode acontecer.
O próprio KC-390 deu pane em seu trem de pouso ainda na pista da própria EMBRAER.
Parando não sei quantos metros além do previsto.
O prejuízo foi enorme e não tinham como recuperar o avião.
Solução: sucatear o que restou em bom estado para ser aproveitado na montagem de outro.