Home Aviação Militar FOTO: Hangar do Zeppelin na Base Aérea de Santa Cruz

FOTO: Hangar do Zeppelin na Base Aérea de Santa Cruz

5711
54

Hangar da Base Aérea de Santa Cruz onde ficavam o 1º Grupo de Caça com seus Gloster Meteor F-8 e T-7, o 1º Grupo de Aviação Embarcada com seus P-16 Tracker, o ERA 31 com seus T-6D e outros aviões.

No fundo, perto da porta, à direita, as instalações do 1º/1º Grupo do Caça “Senta a Pua” e à esquerda, as instalações do 2º/1º “Rompe Mato”.

Foto via José de Alvarenga no Facebook.

Subscribe
Notify of
guest
54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4,2
Tomcat4,2
6 meses atrás

Que hangar monstruoso, oh louco meu !!!

Régis Athayde
Régis Athayde
Reply to  Tomcat4,2
6 meses atrás

Isto porque o Zeppelin era monstruoso. Vi uma imagem comparativa na revista superinteressante, que falava sobre os dirigíveis, e era bem maior que um 747-400.

Edson
Edson
Reply to  Tomcat4,2
6 meses atrás

Säo 274m de comprimento, 58m de altura e 58m de largura. Tombado pelo IPHAN registro numero 550. Obra-prima da engenharia.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Edson
6 meses atrás

Sim, já entrei umas duas vezes nele, é impressionante!

Marcus Pedrinha Pádua
Marcus Pedrinha Pádua
Reply to  Edson
6 meses atrás

Em tamanho,um porta-aviões…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Edson
6 meses atrás

Essa é uma das portas do hangar, a maior, salvo engano. A menor tem lá por 25m de altura, se não me engano. A porta principal, é do tamanho do hangar em si. Fantástico. A sensação de ser uma formiga lá dentro é impressionante.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Edson
6 meses atrás

É o único do tipo remanescente no mundo. E ainda em atividade.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Rafael M. F.
6 meses atrás

Acho que tem um outro na alemanha.

M65
M65
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
6 meses atrás

Todos semelhantes foram desmontados para uso dos metais na 2a GM. Tem uma Torre de atracação preservada, salvo engano, na cidade de Recife.

John
John
Reply to  Rafael M. F.
6 meses atrás

Essa pagina tem uma lista com Hangares remanescentes. http://www.googlesightseeing.com/2014/04/airship-hangars-around-the-world/

beto
beto
Reply to  Tomcat4,2
6 meses atrás

E muito bonito e historico, mas temos que agradecer também que nao existem furacões no brasil rsrs

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  beto
6 meses atrás

No RS já aconteceu uns quantos tornados.

Jose Piccolli Neto
Reply to  beto
6 meses atrás

Engano seu, rsrsrsr …. Brasília, é o local de onde se formam os “furacões brasileiros”….

M65
M65
Reply to  Tomcat4,2
6 meses atrás

Qiamdo vi uma foto externa com C-130 e P-3 próximos ao Hangar tive uma ideia do tamanho dele ficando muito surpreso.

Renato
Renato
6 meses atrás

Quanto será que gastamos só com manutenção dele?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Renato
6 meses atrás

Garanto que menos do que gastamos com o Congresso Nacional e o Judiciário todo!

Carlos
Carlos
Reply to  Marcelo Andrade
6 meses atrás

Diria que deve ser menos do que se gasta com um auditório lá no CN rsrs

Domador
Domador
Reply to  Marcelo Andrade
6 meses atrás

E com o Executivo não se gasta nada né?!

Wilson França
Wilson França
Reply to  Marcelo Andrade
6 meses atrás

“Quanto custa o quilo da batata?”
“Garanto que menos que o quilo da cebola!”

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
Reply to  Marcelo Andrade
6 meses atrás

Muito menos, acredite.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Renato
6 meses atrás

Seja lá quanto for, vale cada centavo.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Renato
6 meses atrás

Olá Renato. Sua pergunta é relevante. De modo geral, um edifício moderno deve ser mais fácil e barato de manter. Considerando a importância histórica do prédio, talvez fosse uma grande ideia transforma-lo em um ambiente cultural, com exposições permanentes (por exemplo sobre o próprio Zepellin e sobre a importância do edifício), uma seção sobre a FEB e coisa e tal… e que a FAB tivesse uma nova estrutura moderna para o esquadrão de caça sediado em Santa Cruz. Penso sobre a otimização acústica, iluminação adequada com led, instalações de incêndio (o pior que pode acontecer é um acidente com um… Read more »

Fernando EMB
Fernando EMB
6 meses atrás

Não sei… Mas este Hangar é considerado patrimônio histórico e não pode ser nem reformado se forem alterar suas características e/ou aparência. Dito isso, então é melhor usar está maravilhosa área coberta…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Fernando EMB
6 meses atrás

Anos atrás (mais de 15), uma empresa alemã veio a Santa Cruz e reformou o hangar. Inclusive as portas e seus motores funcionam. Há nelas a suástica, com os dados do fabricante, e o ano de 1935.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Rinaldo Nery
6 meses atrás

Olá Cel.Nery. Eu estou planejando uma viagem com minha filha para o RIo de Janeiro para um tour geral (assim que ficar seguro)… incluindo Musal e tudo mais. Será que é possível agendar uma visita ao hangar do Zepelin?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Camaergoer
6 meses atrás

Creio que sim. Entre em contato com a Seção de Comunicação Social da Ala 12.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camaergoer
6 meses atrás

Camargoer o MUSAL estava passando por reformas. Quase uma reconstrução e nem todas as aeronaves estavam em exposição quando passei lá pela última vez. Não sei exatamente à quantas anda essa reforma, mas provavelmente existem maneiras de se saber (provavelmente ligando para lá). Mas se não conseguir contato ou as informações, quando as nossas restrições atuais acabarem eu devo passar lá para matar a saudade e lhe informo. Até lhe sugiro que, se possível, tente aparecer em alguma época comemorativa (geralmente há calendário disponível online) para que possa presenciar o giro do motor do P-47, cujo barulho é altamente f…(CENSURADO)… Read more »

M65
M65
Reply to  Leandro Costa
6 meses atrás

A manutenção de qq predio é algo comum e necessário. Um Museu e Arquivo com seus acervos os cuidados devem ser dobrados !!!! Casov contrário património danificado e destruído para sempre.

Camaergoer
Camaergoer
Reply to  Fernando EMB
6 meses atrás

Olá Fernando. Esse debate é complexo. Tem gente que acha que tem que manter tudo igual, outros que acham que prédios antigos devem ser adaptados para condições atuais. Outros, são daqueles que acham que só a fachada importa e o resto tem que virar shoppingcenter ou loja do MacDonalds e tem aqueles que acham que tem que derrubar tudo e fazer aquelas caixas de aço e vidro espelhado. Eu creio defendo a segunda opção. Prédios históricos como o Museu Nacional precisam de condições de segurança maio mais rigorosas que prédios convencionais. O que aconteceu no Rio é irrecuperável.

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
Reply to  Fernando EMB
6 meses atrás

Vi uma equipe da CSA visitar aquele Hangar em 2005. Estavam emocionados, segundo um deles, era como estivessem vendo uma estrutura tipo “Stonehenge” – só que alemã.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
6 meses atrás

Bem legal

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
6 meses atrás

Este Hangar é o único do tipo na América Latina não ?? e um dos poucos ainda em pé no mundo, Uma vez vi também que lá tinha uma esfera, um globo para armazenamento de hidrogênico usado para abastecer os dirigíveis, Sera que ainda exite ??

Dito isto dos 2 (dois) Gloster Meteor que aparecem na foto de frente a esquerda um parece ser bi-posto ?, Era provavelmente de treinamento conversão

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rodrigo Maçolla
6 meses atrás

A esfera existe. Ao lado do hangar.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Rodrigo Maçolla
6 meses atrás

Único do tipo no mundo, e ainda em atividade.

Farroupilha
Farroupilha
6 meses atrás

Impressionante… A matéria é sobre uma rara foto histórica, entretanto é omitida a data do fato, nem aproximada.
VIXE!

Luiz Everardo Muezerie
Luiz Everardo Muezerie
Reply to  Farroupilha
6 meses atrás

Também gostaria de saber. É uma foto histórica, na qual pode-se ver os aviões que eram utilizados pela FAB. Provável que seja da década de 60. Não sei.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Farroupilha
6 meses atrás

Se vocês abrirem a foto em uma aba separada, verão que o nome do arquivo indica ser início da década de 1970.

Observador
Observador
6 meses atrás

Incrível ter gente reclamando de se preservar parte da memória nacional…

ted
ted
Reply to  Observador
6 meses atrás

Provavelmente é gente invejosa que mora em algum estado falido e quebrado onde não tem e nunca terá coisas deste porte. Em tempo: forte de copacabana, fortaleza de santa cruz, musal, parque olímpico.

Luiz Everardo Muezerie
Luiz Everardo Muezerie
6 meses atrás

De que anos é essa foto? Alguém sabe? Pelo tipo de aviões deve ser da década de 60, correto? Esse hangar é impressionante!

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Luiz Everardo Muezerie
6 meses atrás

Os Meteor ficaram em serviço na FAB até 1974

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Leandro Costa
6 meses atrás

Com a pintura de “ovo estrelado”?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Rafael M. F.
6 meses atrás

Sim, os sessenta aviões mantiveram esse padrão, exceto pelo de número 61, que foi o último Meteor. Ele foi construído com peças sobressalentes disponíveis no Parque de Material do Galeão e ostentou a mesma pintura dos Xavantes e F-5’s. Hoje em dia ele se encontra preservado e em exposição no MUSAL.

comment image

Luiz Galvão
Luiz Galvão
6 meses atrás

Linda foto !

Gostei especialmente de ver os Gloster Meteor.

Me lembrei dos tempos em que ia ao MUSAL. Bons tempos.

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
6 meses atrás

É “maior” que o porta aviões São Paulo (ex-Foch)

Yellow Cake
Yellow Cake
6 meses atrás

Tempos bons né … bons recursos para a época.

LucianoSR71
LucianoSR71
6 meses atrás

Aproveitando o gancho Zeppelin, uma curiosidade é sobre qual foi o material escolhido p/ confecção dos reservatórios de hidrogênio? Intestinos de vaca! Durante a 1ª guerra milhares delas ‘contribuíram’ p/ o esforço de guerra alemão, sendo mais específico 250 mil p/ cada dirigível.
Como não quero correr o risco de ter comentário retido por causa de links, quem duvidar basta pesquisar no Google: Zeppelin cow intestine.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  LucianoSR71
6 meses atrás

De vaca não. Com certeza de boi e alguma que outra vaca estéril.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Cristiano GR
6 meses atrás

Vc viu as matérias e vídeos que aparecem na pesquisa do Google que eu mencionei? Eu já conhecia esse detalhe há muito tempo e sempre li e vi em documentários cow e nunca ox ou bull. Todos os açougues na Alemanha e nos países ocupados eram vigiados e obrigados a entregar todos os intestinos dos animais abatidos e pelo volume necessário ( 1/4 de milhão p/ cada dirigível ), não creio que fizessem distinção de sexo. A produção de linguiças na Alemanha foi suspensa e isso p/ eles foi algo muito doloroso, rs.

M65
M65
Reply to  LucianoSR71
6 meses atrás

Acredito que o Cristiano quis dizer que vacas como eram férteis (reprodutoras) e fornecedoras de leite não podiam ser abatidas (gado de leite). Então usavam o gado de corte produtor de carne,embutidos, couro e pelos e seus cobiçados instestinos. De qq forma grato ao Luciano pela informação e pelo detalhe do Cristiano.

Vivaldo José Breternitz
Vivaldo José Breternitz
6 meses atrás

O hangar está em bom estado de conservação?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Vivaldo José Breternitz
6 meses atrás

Sim.

M65
M65
Reply to  Vivaldo José Breternitz
6 meses atrás

Felizmente preservado ! Atribuo isso principalmente ppr ser uma OM. Assim ocorre com Fortes e Fortalezas Brasileiras.

Bruno Alves
Bruno Alves
6 meses atrás

Como anda os KC-2 Turbo Trader da MB…?