Home Aviação de Ataque VÍDEO: Caças Sukhoi Su-57 em voo, incluindo lançamento de míssil ar-ar

VÍDEO: Caças Sukhoi Su-57 em voo, incluindo lançamento de míssil ar-ar

5864
102

O vídeo acima divulgado pelo Ministério da Defesa da Rússia mostra os caças Sukhoi Su-57 em voo, realizando manobras e lançando um míssil ar-ar.

O Su-57 é um caça de quinta geração projetado para destruir alvos aéreos, terrestres e marítimos.

A aeronave está equipada com armas localizadas nos compartimentos internos da fuselagem, o mais recente complexo de aviônicos, bem como um revestimento absorvedor de ondas de rádio desenvolvido usando a tecnologia furtiva.

A Rússia encomendou 76 aeronaves desse tipo para suas Forças Aeroespaciais.

102 COMMENTS

  1. Um avião bonito…

    Poderíamos fazer um bolão, só de brincadeira, para chutarmos o ano em que seria possível ter alguma informação oficial que viabilize a comparação real da taca de discrição entre o SU57 e o F35…. deve demorar uns 10 15 anos….

  2. O Bicho é lindo, assim como o SU35, o Rafale, F15 e 18. Sei das dificuldades financeiras e de logística, além da doutrina, mas ter um destes vetores formando uma ala de elite, como complemento ao Gripen seria a p. das galáxias. Continuo a achar que não se põe todos os ovos numa mesma cesta….

    • Concordo com o senhor no tocante a “por todos os ovos numa só cesta”, mas a FAB dificilmente adotará um segundo vetor para defesa aérea, talvez, possa vir a comprar um Lift como o M-346FT para a necessidade de um treinador avançado a jato, mas até isso não é unanime na força.

      • Bom dia e obrigado pela resposta fidalga, eu acho que nem que estivesse sobrando recursos, a FAB ia mudar a forma de pensar…Abração

  3. Aos 1:22 min. a confirmação do que todos suspeitavam, mas nunca tinham prova: o volume na raíz da asa no próximo ao bordo de ataque realmente é um compartimento para mísseis IR.

  4. Alguém poderia me tirar uma dúvida ? O que seria a protuberância entre os motores? Seria somente aerodinâmica ou teria outra finalidade? E os motores, já são os novos ? Obrigado

    • Argos,
      É parte do SH-121
      O SH-121 é um sistema multifuncional de sistemas rádio eletrônicos integrados. Faz parte do sistema o Radar N036 que possui 3 Radares AESA banda X e 2 Radares Banda L + o sistema L402 Himalayas que é um sistema ECM que utiliza várias antenas e arranjos na aeronave + as antenas do sistema de radares N036, tudo trabalhando em conjunto.
      Uma dessas antenas do L402 fica localizada exatamente nessa protuberância entre os 2 motores.

  5. Bom dia. Alguém pode me explicar a função dessas “bolhas” no canopi, em cima, em 1:02???

    Obrigado! (totalmente leigo, nunca tinha notado isso).

    • E um defeito na frabricacao do canopy, as bolhas surgem no processo de injecao do acrilico, podem ser ar ou mesmo algum tipo de gas, com o tempo e com o calor elas se expandem e podem ate deixar o ar pressurizado da cabine escapar.
      E notavel a baixa qualidade do plexiglass nesse aviao, ele distorce quase que completamente a luz em boa parte do canopy, dificultando a visao dos objetos externos no cenario.

        • Sim, são protótipos, talvez na produção em série exista um controle melhor.
          Ainda sobre a distorção do plexiglas, talvez seja o posicionamento da câmera de filmagem, o piloto, no seu posicionamento, possivelmente tenha uma visão mais clara.

          • Repare que em todas imagens aparecem os protótipos até o 055 que é o quinto, só mostra o último ou penúltimo protótipo na hora do lançamento do míssil. Eles não mostram os últimos protótipos de perto.

  6. Porque tanta crítica e ódio com Sua 57? É um projeto novo que está amadurecendo! Só na imaginação de alguns que a China conseguiu em um passe de mágica igualar EUA em tecnologia de quinta geração, até 5 anos atrás só faziam cópias russas e de qualidade inferior; não tem mágica.

    • Jhon, você poderia nos brindar com um único exemplo de alguém que, aqui no fórum da trilogia, tenha igualado os avanços tecnológicos da China aos dos EUA? E um exemplo de ódio ao su57?

      O programa do j20 tem mais de 5 anos e, mesmo não sendo igual aos programas americanos, entregou um avião furtivo muito antes do pak-fa, pondo a China a frente da Rússia neste quesito.

      • O programa do j20 tem mais de 5 anos e, mesmo não sendo igual aos programas americanos, entregou um avião furtivo muito antes do pak-fa, pondo a China a frente da Rússia neste quesito.

        O J-20 fez seu primeiro vôo em 11 de janeiro de 2011, ou seja, há 9 anos ….
        Antes de citar todo tipo de coisas estúpidas dos fóruns americanos, você precisa primeiro contar até 10.
        Sim, a propósito, nesse mesmo fórum, está escrito quando o J-20 fez seu primeiro voo.
        Aparentemente, não vale a pena mencionar a dependência da China em entregas russas, inclusive para motores.

  7. Existem bons aviões para paradas militares e bons aviões para combates… nos últimos 50 anos o Ocidente lidera a disputa para a segunda opção.

    • Ricardo, para “tacar bombas” em terroristas eu acho que tanto o ocidente quanto o oriente estão bem servidos, isso se considerarmos a Rússia como parte oriental da história.
      Já no outro tipo de combate, o aéreo, eu acho que o ocidente está um pouco na vantagem, mesmo assim é complicado.
      Eu mesmo, eu gosto do Mig-29, mas o coitado não tem um bom histórico em combates aéreos, eu poderia dar desculpas dizendo que as versões que já foram abatidas eram inferiores em sistemas, armas e não contavam com a ajuda de uma aeronave aew, mesmo assim não iriam passar de desculpas de minha parte.
      Já o F-4 era abatido por “motores com asas” tipo o Mig-17 e 19, mas aí os fãs do F-4 vão dar as desculpas das “tais regras de combate”.
      Guerra é guerra, e não existem desculpas.

    • Nos últimos 50 anos? Eu discordo completamente.
      Em vários momentos o ocidente se viu em desvantagem em relação à Rússia em caças.
      Ocorreu com o MiG-21 que superava caças ocidentais em agilidade.
      Ai vieram os F-14, F-15, F-16 e F-18.
      Ai ocorreu com o MiG-29, HMD e mísseis R-73 com grande capacidade de manobra.
      Ai o ocidente correu atrás e desenvolveu melhores mísseis WVR e uso de HMD.

      E ocorreu com o inigualável MiG-31.
      De 1981 até 2005 foram 24 anos, entre a entrada em operação do MiG-31 e a entrada em operação do F-22.

      Diga-me, antes do F-22 qual caça ocidental superava o MiG-31?
      Nenhum.

      Inclusive, na década atual, os russos modernizaram 110 MiG-31 para o padrão BM e BSM.
      E, já li em sites russos (ainda sem divulgação em sites ocidentais), que eles pretendem modernizar TODOS os demais MiG-31 até 2023. Ou seja, provavelmente terão 240 MiG-31 BM, BSM.

      O MiG-31 BM e BSM são superiores à todos os caças de 4a geração em minha opinião.
      Incluindo ai o Su-35.
      Só perdem para caças de 5a geração como o F-22 e F-35, mas devido à diferenças abruptas entre desempenho de vôo, mesmo o F-35 teria muita dificuldade em destruir o MiG-31.

      Talvez com o Boeing F-15 EX e com o AIM-260 os americanos consigam chegar perto da capacidade BVR do MiG-31 BM/BSM. Mas ainda ficam atrás.

      • E, já li em sites russos (ainda sem divulgação em sites ocidentais), que eles pretendem modernizar TODOS os demais MiG-31 até 2023. Ou seja, provavelmente terão 240 MiG-31 BM, BSM.

        ——

        Não. Isso não é realista. A informação claramente não é verdadeira.

        • matéria de 2019.
          ” Out of the production run of some 520 MiG-31s, half remain operational in Russia and Kazakhstan. The Russian Air and Space Force (VKS) wants to keep the type in service until 2035. Since 2012, about 60 aircraft have undergone modernization into the MiG-31BM/BSM version. Earlier this year, the Russian defense ministry awarded United Aircraft Corporation (UAC) a new order. While exact numbers remain secret, UAC president Yuri Slyusar said that all surviving MiG-31s will undergo modernization by 2023.”

          Entendo que a Rússia possua cerca de 240 MiG-31.
          Metade em operação e a outra metade estocada.

          Em 2011 foi assinado contrato para 50 MiG-31 BM.
          Em 2014 foi assinado outro para 60 MIG-31 BM.
          E agora essa matéria em 2019 falando sobre os MiG-31 restantes.

          Talvez se refiram à 10 ou 20 que estavam fora do contrato de 2014.
          Totalizando talvez 130 MiG-31 modernizados em vez de 110.
          Mas, talvez se refiram à todos os MiG-31 estocados, o que resultará em uma frota de aproximadamente 240 MiG-31 modernizados.

          Já li fontes do governo russo afirmarem que mesmo os estocados poderiam ser modernizados.

      • O probleminha é que o MiG-31 não foi projetado para superar nenhum outro caça. Ele foi feito para ser um interceptador por excelência e cumpre essa função com aparente primazia e digo que provavelmente é o melhor interceptador em serviço na atualidade. O piloto de MiG-31 que não o utilizar como interceptador ou como plataforma de lançamento de armas à distância. Se esse sistema de armas não funcionar como planejado, o MiG-31 terá sua utilidade bastante limitada.

        • Caro Leandro Costa,
          Da mesma maneira que o F-15 foi criado como caça de superioridade aérea e veio uma modernização, o F-15 E como aeronave multi-missão, assim também os MiG-31 BM/BSM foram modernizados e agora cumprem missões diferentes.

          São caças otimizados para missões de interceptação e superioridade aérea, porém possuem capacidade de cumprir todas as missões agora, com mísseis anti-radar, anti-navio, mísseis ar-superfície, etc.

          Ele foi feito para destruir qualquer tipo de alvo aéreo, desde bombardeiros, aeronaves AEW, transporte, REVO, caças e até mesmo mísseis de cruzeiro.

          Imagine qualquer caça de 4a geração ou 4a geração Plus para os mais recentes ou modernizados, analise a capacidade de seus radares e seus mísseis ar-ar BVR, analise as capacidades de envelope de vôo (velocidade de cruzeiro, alcance, raio de ação, velocidade máxima, altitude de operação, altitude máxima) e acredito que chegará à mesma conclusão que eu: O MiG-31 BSM é o melhor caça de 4a geração em combate BVR. Levando essa missão como a principal para um caça, ou seja, a Superioridade Aérea, podemos concluir que o MiG-31 BSM é o melhor caça de 4a geração Plus do mundo.

          • Pois é, Luís, mas no caso do seu exemplo, a plataforma do F-15 é bem mais adaptável do que a do MiG-31. Um F-15C nunca terá a velocidade que um MiG-31 tem, mas o resto é pura questão de aviônicos e mísseis, e são questões que já estão sendo abordadas. Como eu disse, o Foxhound é uma excelente plataforma para se utilizar armamento à distância e cair fora bem rápido usando a velocidade incrível que ele tem. Caso alguma aeronave inimiga chegue perto, ele vira vira patê.

            Não estou desmereçendo o MiG-31 de forma alguma. Além de lindo, é uma aeronave letal, mas ele tem um envelope operacional que precisa ser muito bem respeitado, porque ele está longe de ser um faz tudo. É bom lembrar que equipamentos de todas as origens que funcionavam perfeitamente em inúmeros testes, não se saíram bem em condições de combate e garanto à você que existe muita gente ao redor do Mundo pensando em maneiras de se anular as vantagens que MiG-31’s trazem à cenários de guerra.

          • Brunow,
            E a capacidade de ataque marítimo?
            Qual caça pode disparar um Kinzhal, um míssil balístico, com mais de 2.000 km de alcance é velocidade de Mach 10?

            Imagine uma formação de 24 MiG-31 K, voando mais de 1.000 km da Costa, acelerando para 2.500 km/h e disparando 24 Kinzhal contra uma FT nucleares por um Nae, com vários Destroyers e caças Super Hornet.
            Mas os mísseis são disparados a quase 2.000 km de distância, bem distante da bolha de 600 km da FT.
            Agora imagine os demais caças de 4a geração tentando penetrar a bolha, e sobreviver aos Super Hornet, aos SM-6, SM-2 para poder disparar um Exocet a 70 km de distância. Hahahahahahahaha

          • Leandro Costa,
            O MiG-31 BSM possui um dos radares mais potentes do mundo. Detecta aeronaves a 400 km de distância. Possui mísseis ar-ar com 400 km de alcance, 4x mais que os AMRAAM usados pela grande maioria dos caças ocidentais.
            A chance dele não detectar o caça inimigo e entrar em combate wvr, é pequena, considerando caças Não furtivos.
            Sem mencionar que o uso normalmente ocorre com apoio de estações de radares em terra e pode incluir também aeronaves AEW.
            Em combate próximo, realmente não é sua praia. Mas com mísseis modernos não é preciso muitas manobras, ele dispararia o míssil e utilizaria manobras que priorizam a velocidade, assim como o F-15 faz com caças menos potentes.

            Já para a maioria dos caças de 4a geração, a dificuldade de conseguir se aproximar de um MiG-31 sem antes virar patê é o que reforça minha posição.
            É mais provável que vários caças virem patê antes que consigam se aproximar e transformar o MiG-31 BSM em patê. Rss

      • A comparação de aeronaves de caça tomando como características particulares torna o estudo exaustivo e muitas vezes inconclusivo.
        De modo geral, as aeronaves de caça americanas são superiores a todas as outras desde o advento do P-51 Mustang. O MiG-21, por exemplo, tinha várias características notáveis, mas era muito inferior ao F-4 Phantom em eficácia.
        Quanto ao MiG-31, muito antes dele já havia, ou teria havido, ao muito superior, o Lockheed YF-12.

        • YF-12 não era superior ao MiG-31.
          É da mesma época do MiG-25. A diferença é que foram produzidos quase 1.200 MiG-25 e o Yf-12 não passou de 3 protótipos.

          Já o MiG-31 é 20 anos mais novo.
          E como o MiG-25 foi produzido em série.
          E está operando até hoje, ativo e com versões modernizadas.

          • O YF-12 voava long range em cruzeiro a 90.000 ft, mantinha Mach superior a Mach 3 sem problema com temperatura na estrutura, portanto, superior em performace ao MiG-31.
            Leia Soviet Air Defence Aviation de Yefim Gordon, vera que uma das poucas vezes que um MiG-31 chegou perto de um SR-71, foi quando este, segndo o proprio piloto do MiG, aparentemente estava com problemas em um de seus motores.

      • “Diga-me, antes do F-22 qual caça ocidental superava o MiG-31?”

        No mundo da Pravda, nenhum, no mundo de verdade, TODOS. O MiG-31 é um tijolão voador! Não aguenta dogfighter nem com ‘ultramanobrável’ MiG-23…

        • Dog fight???
          Pra que? Para ver quem ganha em um exercício?
          Para filmar o top gun 2?
          O MiG-31 BSM detecta um aeronaves a 400 km de distância e pode disparar 6 R-37 com 400 km de alcance. Ainda fica com 4 R-77-1 com 110 km de alcance, caso os 6 R-37 Não sejam suficientes.

          Caso sobre alguma aeronave viva, porque o MiG-31 se aproximaria ou permitiria um caça inimigo se aproximar? Para treinar com o canhão?

          Não. O piloto irá embora e nenhum caça poderá alcança-lo.
          Ele voa mais alto e mais rápido, ele decide quando engajar e quando desengajar.

          Os outros caças de 4a geracao teriam que atingir velocidade Máxima para tentar chegar perto do MiG-31, mas em pouquíssimos minutos estariam sem combustível. Nem o F-15 que atinge pouco mais de 2.600 km/h conseguiria sustentar essa velocidade por tempo suficiente.

          E mesmo que por um erro, um combate aproximado ocorresse, o MiG-31 Não iria manobrar para usar o canhão. Ele iria disparar um míssil assim que detectasse o caça inimigo e utilizaria a velocidade para sair rápido dali.
          Claro que ele pode ser destruído. Não existe caça imortal, invencível. Até concordo que o F-22 supera o MiG-31 BSM por causa da furtividade.
          Mas os demais caças de 4a geração ficam em desvantagem com radares bem menores e menos potentes, mísseis ar-ar bem menores e com bem menos alcance e performance de voo bem inferiores em altitude, velocidade e raio de ação em alta velocidade.

          • Porque se enxerga um MiG-31 a uma distância MUITO, mas MUITO maior do que a distância com a qual ele mesmo consegue detectar a maioria das aeronaves de combate. É fato. À partir daí procuram-se maneiras de se evitar detecção ou até momento oportuno para ataque, ou simplesmente para evasão. Simples assim.

            Agora, o fato é que você está baseando suas percepções em dados públicos e dentro das CNTP. Conflitos geralmente não levam muito esses fatores em consideração, como a História já demonstrou inúmeras vezes. O que parece infalível no papel, geralmente é bem falível no campo de batalha, por melhor que sejam os prognósticos.

          • Leandro Costa,
            Os radares possuem um Limite em alcance máximo.
            Não é porque o MiG-31 é grande que o alcance de detecção extrapola seu alcance máximo. Não funciona assim.
            A verdade é que o RBE PESA das primeiras versões do Rafale possui alcance máximo de cerca de 130 km. E o AESA chega em torno de 200 km.
            A maioria dos caças de 4a geração como Super Hornet, Rafale, Gripen, F-16 entre outros detectam alvos com 5 a 10 m2 a cerca de 200 km.
            E muitos caças de 4a geração com radares Mecânicos como os F-16 C (caça de 4a geração mais usado no mundo) ficam bem abaixo disso, em cerca de 120 – 150 km no maximo.

            Somente caças Pesados e o Eurofighter com AESA que conseguem detectar aeronaves a mais de 300 km.

            Nenhum caça possui um radar tão potente como o Zaslon-m do MiG-31 BSM.
            Nenhum radar chega perto em tamanho e peso. E nenhuma antena chega sequer perto de 1.400 mm de diâmetro.
            Mas radares mais novos, AESA, de caças Pesados como F-15 possuem capacidades bem próximas das do Zaslon-m.

            Então, em um comparativo com todas as aeronaves de 4a geração, na Grande maioria o MiG-31 detectaria primeiro, é só seria detectado a 200 km de distância pelos que possuem AESA e menos de 200 km pelos radares Mecânicos de caças Leves e Médios.
            Contra caças Pesados com AESA a detecção seria quase igual.
            E aí fica o envelope de vôo e os mísseis ar-ar de maior alcance pendendo a balança para o MiG-31.

      • Mig-29???

        Olha o histórico de batalhas contra os F-15 e F-16…O Mig-29 é uma piada. Até na guerra Ethiopia vs Eritreia levou um cacete do su-27.

        • Agora compare a superioridade técnica e quantitativa da coalizão durante a primeira guerra no Golfo de Pesrida e, ao mesmo tempo, na Iugoslávia.
          A batalha do Su-27, contra o MiG-29 sobre a Etiópia, é um mito muito comum. Não, nenhuma evidência concreta dessa luta.

          • Eu prefiro comparar o número de aeronaves abatidas.

            Essas lágrimas quanto à superioridade americana no golfo, nos Balcãs, de Israel sobre o libano nos anos 80, da total incapacidade soviética de treinar seus clientes, são comuns, agora negar a existência de uma guerra, essa é nova.

            Nos últimos 50 anos, sempre que houve um conflito entre equipamentos soviéticos e ocidentais, sempre o usuário dos equipamentos ocidentais saiu vitorioso e sempre os equipamentos soviéticos eram melhores, mas os usuários eram incapazes, mesmo quando duas nações equivalentes, como Irã e Iraque se enfrentavam, ou quando os equipamentos soviéticos estavam em ampla superioridade numérica, comi nos conflitos de Israel.

        • Andre

          Todas as suas “preferências” nada mais são do que citações de um dos fóruns americanos. neste caso, você está agindo como um “papagaio” que simplesmente repete o que ouviu. Sem qualquer consciência por si próprio.
          Quanto às “desculpas soviéticas”. Essas são exatamente as mesmas “desculpas” nos Estados Unidos que começaram após o “triunfo” da defesa aérea saudita, que exagerou no impacto de UAVs e mísseis de cruzeiro. Mas aqui está um caso “especial”.
          E como Hanói foi tomada pelas tropas americanas? Ou talvez Pyongyang estivesse lá para tomar novamente? O exército da “cidadela da democracia”, nessas guerras, com sua enorme superioridade técnica, não foi capaz de suprimir a defesa aérea e a força aérea vietnamitas. E então ela fugiu covardemente, deixando toda a sua clientela na pessoa do Vietnã do Sul rasgada em pedaços. E se as capacidades de mobilização do norte do Vietnã forem mais altas, a guerra no Vietnã teria terminado mais cedo e com grande vergonha para os Estados Unidos.
          E, ao mesmo tempo, descubra quem prepara e abastece o exército saudita e iraquiano.

          • Talvez sua memoria esteja cansada, mas as cidades vietnamitas foram conquistadas diplomaticamente, 2 anos após o acordo de Paris, onde os norte vietnamitas concordaram com o processo de paz e após os EUA retirarem o grosso de suas tropas do pais. Os norte vietnamitas não ganharam nenhuma batalhas, veceram a guerra através de mentiras. Hoje, quem abastece o Iraque é os EUA. Mas nos 50 anos depois da wwii até a decada de 90, foi a URSS. De qualquer maneira, qual a relação dessas duas coisas com o fato do mig29 ter sido um fracasso em todas as batalhas que ele participou? Você chorar que isso é repetir fóruns americanos jamais vai mudar esse fato. Não existe um unico evento onde ele foi superior em combate, a não ser em seus sonhos.

        • Você diz que os vietnamitas venceram a guerra com mentiras, não é? É como se os vietnamitas matassem o exército americano? E com todas as “batalhas” vencidas, o exército vietnamita estava pronto para o combate e expulsou o exército da superpotência.
          Os acordos de Paris, meu amigo primitivo, são as consequências de todas as batalhas “vencidas”, após as quais o Exército dos EUA teve que sair e, como resultado, abandonar o Vietnã do Sul ao inevitável rasgo ao norte.

          Portanto, é melhor aprender a contar até dez primeiro e, ao mesmo tempo, comprar um livro de lógica, mas há grandes dúvidas de que isso o ajudará.

          • Andre
            Batalhas vencidas??? Piadista…

            Que seu botão de resposta não funciona, você está com medo?
            Descubra primeiro o que é um nível tático e o que é um nível estratégico. E depois discutir.
            Em termos estratégicos, foram os Estados Unidos que foram derrotados. Apesar de várias vitórias táticas. Mas para você, por causa de sua baixa alfabetização, isso é incompreensível.
            E agora, faça sua lição de casa, compre um livro de lógica e estude-o. Bem, é claro que você pode.

  8. Quando o caça tá subindo para lançar o míssil, o vídeo tem um corte, eu queria ter visto a baia se abrindo para lançar o míssil.

  9. Jhon 25 de março de 2020 at 11:13
    Porque tanta crítica e ódio com Sua 57? É um projeto novo que está amadurecendo! Só na imaginação de alguns que a China conseguiu em um passe de mágica igualar EUA em tecnologia de quinta geração, até 5 anos atrás só faziam cópias russas e de qualidade inferior; não tem mágica.

    —–
    A resposta é mais simples do que parece. Esse é o PR preto dos concorrentes. Ou melhor, um concorrente em face dos Estados Unidos. Além disso, tudo isso se deve a alguns fatores políticos.

  10. Não da pra saber qual o tipo de míssil foi disparado mas a manobra pra lançar é interessante, ou seja é possível na decolagem disparar o míssil isso presumido que o alvo já esta detectado pelo A-100 ou por um Okhotnik.

  11. O caça é lindo mas sinceramente?
    No olhômetro não desce como sendo de 5º Geração.
    O Canopi, o desenho das entradas de ar, o acabamento com rebites visíveis deixam claro na minha opinião de LEIGO que não é comparável ao F 22/35 e talvez ao J20.
    Agora adoraria ver uma foto tratada dele com canopi do F 35, motores do F22 e acabamento igual ao deles.
    Velho ele seria o M A X I M O porque bonito o bicho é, imagine com esse up grade?

    • Leonidas, ele usa o sistema mencionado pelo sr Luis Henrique em seu comentário para ,assim como o Gripen E que já tem baixa assinatura, se manter oculto por meio de guerra eletrônica.

      Luís Henrique 25 de março de 2020 at 12:35

  12. Gosto é gosto….e respeito o seu. Para mim, é uma aeronave toda desproporcional. Canopi fica perdido no meio da fuselagem larga, estabilizadores verticais pequeninos em proporção ao tamanho do avião……acho feio…..não tão feio quanto o J-20….mas, é feio. Avião russo bonito? Su-27, Su-35! Mig-29, Mig-35! Todos eles em versões monoplaces….

    • Segundo os indianos, que faziam parte do projeto mas desistiram de seguir em frente, junto ao custo “muito inferior” veio uma qualidade “muito inferior” também.

      • Os Indianos nunca fizeram parte do programa PAK-FA. O pragrama FGFA (HAl/Sukhoi), apesar de ter como base o avião Russo, teria características totalmente distintas.. não seria um SU-57 made in Índia…

  13. Gostaria de saber a opinião dos leitores sobre como poderá ficar a situação da Força Aérea Brasileira com essa crise.
    Em especial o programa de entregas de novas aeronaves como o Gripen e o KC-390 e também se seria o caso de alguma desativação antecipada de certas aeronaves.

    • Boa noite Santana e demais companheiros da Trilogia.

      Muito oportuna sua pergunta e como profissional da saúde na linha de frente aqui em SP, penso que teremos atrasos por conta de multiplos fatores que vão desde a contaminação de funcionários na cadeia produtiva, comprometimento de fornecimento de componentes (principalmente por serem multiplos parceiros na produção), linhas de crédito para o programa (pelo menos aqui no Brasil) desviados para suprir as necessidades das áreas envolvidas no combate ao Covid19.

      Espero que não sejamos muito afetados. A 4 primeiras unidades virão dentro do prazo esperado eu especulo.

      CM

  14. Off topic:
    Poderiam fazer uma matéria sobre o MMRCA 2.0 indiano.
    Parece que a Boeing está pedindo autorização para o governo americano para poder oferecer o F-15 EX para a Índia.

    Seria legal pois tem várias aeronaves participando.
    Um comparativo entre as aeronaves de 4a geração participando da concorrência indiana.

    Caso aprovado o F-15 EX será um candidato muito poderoso na competição indiana.

  15. Essas camuflagens que os russos usam nos caças são incríveis, essa olhando por cima dá a sensação que o caça é menor do que ele realmente é!

  16. Fujam para as montanhas….o Mig-31 é indestrutível!! Deixem todos seus navios atracados e suas aeronaves em terra….o Mig-31 é a melhor aeronave de todos os tempos….
    Te desapega da torcida! você usa dados e informações Super Trunfo! Tudo que você escreveu considera que todos os inimigos do Mig-31 permaneçam parados e a espera dele….
    Desenvolva um cenário real, com aeronaves AWACS, navios de escolta antiaérea muito à frente da frota, CAP’s, …..
    Estou dizendo que o Mig-31 não é bom? É óbvio que não estou dizendo isso…..mas, as coisas não são como você fala….

      • Tava aqui…..e se tu colocar tanto o F-22 como o F-35 nos mesmo cenários que ele colocou, tb não vai passar de super trunfo e torcida. Combate aéreo é uma conjunção de dezenas de fatores. Ah, o radar detecta a tantos km o míssil alcança danos km….isso colocado assim não é garantia de nada.
        E vc, pelo jeito, é mais um dicotômico, igual aos milhões que empesteiam o Brasil…..se critiquei (no seu entender) o Mig-31, é pq torço para os EUA? Se é assim, é pq vc é apenas mais um torcedor.

  17. O exército russo tem diretriz de defesa não ataque.
    Somente a camada de mísseis antiaéreos (S-300/350/400/500) já denota a dificuldade de “incursão aérea” no espaço russo.
    Soma-se a variedade de radares que possuem.
    Quando operacional o S-500 irá operar com 04 radares terrestres:

    01- radar de três coordenadas 96L6-CP operando na banda C.
    01- um sistema de aviso prévio por radar panorâmico em banda S com matriz faseada 91N6E.
    01- radar anti-míssil 77T6.
    01- radar multifuncional 76T6 com uma matriz faseada ativa operando na banda X e executando tarefas de observação, pesquisa, rastreamento e identificação de alvos.

    Segundo analistas, o radar 77T6 pode ser comparado com o radar antimíssil americano com o farol AN / TPY-2 montado no complexo THAAD. Este radar multifuncional com um conjunto de antenas em fase ativa opera na banda X, sua potência média é de 300 kW, o raio de ação excede 600 quilômetros, o que praticamente não difere do radar 77T6.

    Fora a família de radares russos Voronezh\ Container…que veem a 3.000km(toda e Europa).

    Em resumo o Su-57 será extremamente eficaz “dentro” do espaço russo…

    • Faz sentido uma vez que RF não precisa de projeção militar, ao que tudo indica a prioridade é suas fronteiras e seu comércio com a Europa.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here