Home Aviação de Ataque Turquia fabricará peças do F-35 ao longo de 2020, muito mais tempo...

Turquia fabricará peças do F-35 ao longo de 2020, muito mais tempo do que o previsto

2870
30
F-35 da Turquia na cerimônia de entrega nos EUA
F-35 da Turquia na cerimônia de entrega nos EUA em agosto de 2018

A Turquia continuará fabricando peças para o caça F-35 até 2020, pelo menos um ano e meio após a saída do país do programa Joint Strike Fighter, afirmou o principal comprador do Pentágono.

Os líderes da defesa esperavam encontrar fontes americanas para todos os componentes fabricados na Turquia até março, mas decidiram permitir que a contratada principal Lockheed Martin e a fabricante de motores Pratt & Whitney honrassem as obrigações contratuais que manterão algumas peças chegando até o final do ano.

“A maioria da nossa cadeia de suprimentos estará fora da Turquia em março de 2020”, disse terça-feira Ellen Lord, subsecretária de defesa para aquisição e manutenção, em um café da manhã do Defense Writers Group.

Mas a Lockheed Martin e Pratt “têm contratos em vigor que talvez cumpram até o final do ano” que afetam “um punhado de sistemas”, disse ela. “Continuamos a gerenciar o programa para minimizar o impacto na produção.”

As peças turcas são para seis componentes principais do avião, incluindo a fuselagem e o trem de pouso do jato, disse uma fonte do setor.

As peças já estão pagas, disse a fonte.

Partes do F-35 feitas na Turquia
Partes do F-35 feitas na Turquia
Partes estruturais do F-35 fornecidas pela Turquia. Foto: Northrop Grumman

FONTE: Defense One

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Diogo de Araujo
4 meses atrás

Nossa a Turquia é realmente um país tecnologicamente avançado, produz peças para o f-35, tem mísseis de cruzeiro que concorrem com os mais avançados do mundo como o KEPD 350 rival do TAURUS alemão, tem um drone tão sofisticado quanto o REAPER, e nós não conseguimos concluir o MANSUP. Detalhe: é um país com menos da metade da população do Brasil e bem menor.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Diogo de Araujo
4 meses atrás

Apesar do Erdogan, é um pouco mais sério do que nós. E tem gente que teima em não acreditar que os ultimos 20 anos desse Pais foram jogados na lata do lixo

Francisco
Francisco
Reply to  Ricardo Bigliazzi
4 meses atrás

e os próximos 20 estão no mesmo caminho

Chuck Norris Do Paraguai
Chuck Norris Do Paraguai
Reply to  Diogo de Araujo
4 meses atrás

Na questão militar, esse é o “preço que se paga” por viver sem medo de bombas ou mísseis caindo sobre nossas cabeças. É so parar para pensar, todos os países avançados militarmente tem “motivos para se preocupar”… ao contrário de nós.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Chuck Norris Do Paraguai
4 meses atrás

Os EUA não tem NENHUM motivo pra se preocupar. São uma “ilha”, com Canadá ao norte e México ao sul. Eles se preocupam por vontade própria mesmo.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Diogo de Araujo
4 meses atrás

O drone turco ucav, não se compara ao reaper, além que o míssil KEPD 350 e o TAURUS, são o mesmo míssil, de origem Alemã.

Diogo de Araujo
Reply to  rui mendes
4 meses atrás

Desculpe Rui peguei o nome errado, é SOM, mas de qualquer forma eles têm sim.

Diogo de Araujo
Reply to  rui mendes
4 meses atrás

e o nome do drone é TAI ANKA

nonato
nonato
4 meses atrás

O avião cheio de problemas…
Vão confiar em peças feitas na Turquia depois de tanta confusão???

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  nonato
4 meses atrás

?????????

nonato
nonato
Reply to  Peter nine nine
4 meses atrás

O F 35 já tem muitos problemas.
Comprar peças de um país que está rompido, de certo modo, é um risco.
Um abacaxi a mais.

Delfim
Delfim
4 meses atrás

As peças já estão pagas, mas o investimento turco no programa JSF já foi retornado? Senão a Turquia pode usar de tal motivo para reter as peças.
.
E tem gente que faz piadinha com os programas aéreos europeus. Imaginem então depender dos turcos, expurgados do JSF ? Ah, mas o F-35 não tem problemas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
4 meses atrás

A onda que esse Planetinha surfou de crescimento (surfamos tambem, mas os lucros foram todos roubados) criou esses diferenciais competitivos que vemos em diversos paises por aí afora.

Como diria o Kings… “bola para a frente… apanhando de 7 a 1”

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ricardo Bigliazzi
4 meses atrás

Discordo parcialmente.
Diferenciais competitivos demoram muito tempo para serem formados.
A ascensão da China foi conseguida à base de muito investimento durante décadas em diversos setores industriais, bem como em educação.
Com a decadência, ocorre a mesma coisa.
O declínio da área industrial brasileira começou já na década de 1980 e de lá para cá, só se acentuou, com políticas setoriais que apenas postergava o problema.
De resto, bola pra frente que é o que se pode fazer.

Delfim
Delfim
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

O declínio industrial foi acentuado com o reconhecimento da China como parceiro comercial.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Delfim
4 meses atrás

Não só do Brasil, como do resto dos Países.
Não é preciso lembrar que a China é a indústria do Mundo.
Até pelo contrário, deveríamos agradecer pelo nosso comércio com a China, em que pese estar ameaçado em alguns setores pelo recente acordo dela com os americanos.
Os produtores de soja sabem muito bem disso.

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Apenas 2,7% de nossas exportações para a China são produtos manufaturados. Daí temos uma noção do tipo de relacionamento que eles esperam ter com o Brasil e do quanto temos que nos esforçar para mudar essa situação.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Adriano RA
4 meses atrás

Infelizmente não é apenas o tipo de relacionamento que eles esperam de nós, mas é o que podemos oferecer.

Antoniokings
Antoniokings
4 meses atrás

Que a Turquia parta logo para o Su-57 e fim de papo.

sub urbano
sub urbano
4 meses atrás

Pra mim único grande erro do Trump foi maltratar a Turquia, um país cuja posição geográfica é muito privilegiada, sendo a porta dos fundos da europa. A geração soviética ainda não morreu e tem saudade dos tempos de glória, Putin é apenas um homem e o partido comunista é 30% do parlamento russo. Existem assuntos não resolvidos no Leste Europeu e a OTAN impossibilitada de cruzar o Bósforo facilitaria um pouco as coisas. Uma CCCP light com economia de mercado a la China é plausível. Putin já mostra desgaste.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  sub urbano
4 meses atrás

Não creio que Putin mostre desgaste, mas a ideia de uma Rússia ‘a la China’, mais atuante nos mercados e fóruns internacionais é bem atraente.

Luis
Luis
Reply to  sub urbano
4 meses atrás

q eles são a porta dos fundos da europa todo mundo sabe, menos os europeus ocidentais…

Antoniokings
Antoniokings
4 meses atrás

E ontem, o Ministro Lavrov afirmou que no dia da derrubada do avião ucranianos seis aviões F-35 foram detectados na fronteira do Irã.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Ah, tá…..e só agora eles dão esse “furo” de informação??? Se fosse verdade, teriam alardeando isso na mesma hora! Ou, por acaso, tu queres insinuar que esses supostos F-35, supostamente detectados, tem algo a ver com a derrubada do 737 ucraniano??

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Flanker
4 meses atrás

O fato é que os iranianos estavam em alerta, pois os F-35 foram detectados na sua fronteira.
Se foram eles os russos que detectaram, ainda não foi reportado.

Kemen
Kemen
4 meses atrás

O controvertido sistema ALIS dos F-35 sera substituido pelo sistema ODIN, mais uma droga do F-35 que não funciona como deveria. Não se enganem, as peças que a Turquia fabrica foram projetadas, detalhadas e também seus testes de consistência e funcionalidade, foram transferidas para a Turquia bem como alguns especialistas norte americanos para auxiliar na qualidade da produção.

Kemen
Kemen
Reply to  Kemen
4 meses atrás

Não duvido que o maquinario também foi importado.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Kemen
4 meses atrás

Evidente.
Isso foi só um jeito dos americanos tentarem amarrar alguns aliados para poderem depois vender o avião.
Uma espécie de reserva de mercado.
Não funcionou.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Não funcionou porque os EUA nâo quiseram mais vender….os turcos queriam, e muito, o F-35.

Sérgio Luís
Sérgio Luís
4 meses atrás

Brinca pra ver!
Todas devem estar brocadas!
O Trump vai mandar jogar tudo no lixão.
Rsrsr