Home Aviação Militar USAF testou com sucesso arma laser contra vários mísseis lançados do ar

USAF testou com sucesso arma laser contra vários mísseis lançados do ar

5310
120
A Lockheed Martin está ajudando o Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos Estados Unidos a desenvolver sistemas de armas a laser de alta energia, incluindo o laser de alta energia retratado nesta renderização. (Cortesia do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea e Lockheed Martin)

White Sands Missile Range, NM – O Self-Protect High Energy Laser Demonstrator (SHiELD) do Programa Advanced Technology Demonstration (ATD) do Laboratório de Pesquisa da Força Aérea dos EUA (AFRL) alcançou com sucesso um grande marco do programa em 23 de abril de 2019, derrubando múltiplos mísseis lançados em voo.

O programa SHiELD está desenvolvendo um sistema de laser de energia direcionada em um casulo de aeronave que servirá para demonstrar autodefesa de aeronaves contra mísseis terra-ar (SAM) e ar-ar (AAM).

“Esta demonstração crítica mostra que os nossos sistemas de energia dirigida estão a caminho de ser uma revolução para os nossos combatentes”, disse a Dra. Kelly Hammett, diretora do Directed Energy Directorate da AFRL.

Durante a série de testes no High Energy Laser System Test Facility no White Sands Missile Range, o Demonstrator Laser Weapon System (DLWS) (imagem abaixo), atuando como um substituto do teste baseado em terra para o sistema SHiELD, foi capaz de engajar e abater vários mísseis lançados em voo. A demonstração é uma etapa importante do desenvolvimento do sistema SHiELD, validando a eficácia do laser contra os mísseis alvo. O sistema SHIELD final, no entanto, será muito menor e mais leve, além de robusto para um ambiente aerotransportado.

“O teste bem-sucedido é um grande passo à frente para sistemas de energia dirigida e proteção contra ameaças adversárias”, disse o major-general William Cooley, comandante do AFRL. “A capacidade de derrubar mísseis com a tecnologia de velocidade da luz permitirá a operação aérea em ambientes negados. Tenho orgulho da equipe do AFRL que está avançando a capacidade de energia dirigida da Força Aérea. ”

A tecnologia Laser de alta energia obteve ganhos significativos em desempenho e maturidade devido à pesquisa e desenvolvimento contínuos do AFRL e de outros no ecossistema de ciência e tecnologia. É considerada uma tecnologia revolucionária e trará novas capacidades ao combatente.

Durante uma série de testes em White Sands, o sistema demonstrativo de armas a laser (DLWS) engajou e derrubou vários mísseis lançados em voo, validando a eficácia do laser contra os mísseis alvo (Foto AFRL)

FONTE: US Air Force

120
Deixe um comentário

avatar
26 Comment threads
94 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
55 Comment authors
MGNVSandrepoa2002BispoChrisKennedy Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
RENAN
Visitante
RENAN

Este é um programa que merece trilhões em investimentos.
Pode mudar a forma de guerrear em 3 décadas, poderemos ver uma tecnologia realmente avançada.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Fico imaginando como serão os caças lá por volta de 2070-80. Será impressionante.

ALEXANDRE
Visitante
ALEXANDRE

Sei la se existirá humanos ate la lol

Chris
Visitante
Chris

Gente… O AntonioKings e sua turma vermelhinha…

Estão desaparecidos… Pq foram sentar no chão do cantinho da cozinha ao lado de um copo de cachaça… E não querem papo com ninguém !

Bispo
Visitante
Bispo
André Zanatti
Visitante
André Zanatti

Será que funciona num dia de Chuva ??? Vão mirar como se os caças inimigos se esconderem dentro da nuvem de Chuva ??? kkk 😀

Bosco
Visitante
Bosco

André,
A imensa maioria das armas guiadas não funcionam em “dia de chuva”, portanto, não serão só os lasers que terão uma folga.

teropode
Visitante

Paciência valorosa .

Bosco
Visitante
Bosco

Só pra ilustrar, no caso do Brasil:
Mísseis que operam na chuva e em condições de forte neblina:
Aspide (sistema Albatroz)
Sea Wolf
Derby
Harpoon
Exocet
Penguin

Mísseis que não operam na chuva e em condições de forte neblina:
Piranha
MSS 1.2
Erix
Python IV
Lizard
Spiral
RBS-70
Igla
Mistral
Bill

Fila
Visitante
Fila

Achei a dúvida do André interessante. Será que as gotículas de água desviariam o feixe de energia?

ghutoz
Visitante
ghutoz

obviamente são coisas diferentes, mas trabalho com corte laser e quando se corta material que absorve umidade quando muito tempo estocado, como por exemplo o MDF, tem necessidade de reduzir a velocidade de corte pela metade (basicamente dobrar a potência) em relação ao material novo sem umidade. Uma outra coisa interessante é que os espelhos usados nas máquinas para transportar o laser não são de vidro e sim de metal polido (molibdênio), será que se revestir o alvo com esse metal (ou outro mais eficiente e caro , pois na área militar não se economiza) não teríamos uma forma de… Read more »

ghutoz
Visitante
ghutoz

aproveitando o gancho, muitos tão perguntando se vai ficar igual star wars aparecendo os laser no ar e tal, bem provável que não pois não está no nosso espectro de visão, ou seja o feixe será invisível para nós.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Apesar da nomenclatura as armas em Star Wars não disparam simplesmente lasers. eles são como os Rifles Blaster em escala muuuuuuito maior Segundo o “The Official Star Wars Fact File 45″ o que realmente acontece é ” Imperial turbolaser technology uses intensely focused lasers to energize compact pockets of Tibanna gas until the weak molecular bonds of the gas break down. Once that occurs, a second beam of photons is introduced. This excites the free molecules to such a high temperature that the electrons on the individual atoms break away and the gas becomes plasma. These pockets of plasma are… Read more »

Chris
Visitante
Chris

Pior que sim (Se o calor gerado pelo laser não for superior a 2600 ºC)

Mas acho que haveria 2 gdes problemas para o uso em aviões e misseis ! Peso e os radares…

Um aviao destes voando aqui no Brasil, seria detectado por radares la da China. Kkk.

Marcos
Visitante
Marcos

Bosco tenho uma solução, é só trazer aqui para o nordeste aqui tem sol o ano todo. É sol que não acaba mais.

Chris
Visitante
Chris

Em tese, funcionam sim sob chuva !

Poderiam até mesmo atingir um submarino (No caso, o laser sofreria uma refração, um desvio na trajetória ao bater na superfície do mar, mas que pode ser calculada)

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Talvez voltemos ao bom e velho canhão… rs

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Agora sim notícia que faz jus a posição tecnológica e militar dos eua. Essa é a nova fronteira.

Marcelo Bardo
Visitante
Marcelo Bardo

Daqui a pouco vão criar feizers do Star Trek.
😀

tony
Visitante
tony

De certo modo cara isso ai ja e um feizer so falta instalar na nave rsrsrrs

JuggerBR
Visitante
JuggerBR

Do tamanho que aparece na imagem só um B-52 ou um C-5 pra carregar um desses…

Pampapoker
Visitante
Pampapoker

Num navio para defesa antimissil… Ou numa nave rebelde contra o império….

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Esse sistema é para ser empregado em embarcações

Jacinto
Visitante
Jacinto

Victor,
Olhando a foto que ilustra a reportagem eu tive a exata mesma impressão que a sua. Mas o que está escrito no texto é:
“O programa SHiELD está desenvolvendo um sistema de laser de energia direcionada em um casulo de aeronave que servirá para demonstrar autodefesa de AERONAVES contra mísseis terra-ar (SAM) e ar-ar (AAM).

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

rapaz, se isso aí defender um B-52 já seria a profunda revolução desse século. Imaginem um B-52 quase imune a mísseis antiaéreos!

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

Será que se apertar rápido o gatilho várias vezes fica igual àqueles tiros dos TIE Fighters?

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana
Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Desenho animado japonês? Bacana.

Mosczynski
Visitante
Mosczynski

Espero que tenham desenvolvido o barulho para ficar parecido também, ia ser massa! 🤣

Theo Gatos
Visitante
Theo Gatos

Acho que vai tá mais pras naves Minbari do Babylon 5… heheheheh
.
https://m.youtube.com/watch?v=TLl5YjiIpJM
.
Sds

Jacinto
Visitante
Jacinto

OS EUA tinham um sistem demonstrador a a laser aerotransportado (YAL-1 Airborne Laser) para destruir misseis – e que funcionou em testes. O problema é que o sistema era tão grande que precisava de um Boeing 747 e não havia muito como miniaturizar o trambolho – e por isso foi abandonado. Mas serviu para demonstrar que era viável destruir mísseis com lasers, a questão era desenvolver tecnologia para miniaturizar o laser. Pelo tamanho do equipamento já reduziram significativamente o tamanho…

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Eu nao sei nao se abandonaram o projeto. Alguém lembra de um video anos atrás onde mostra o lançamento de um míssil balístico norte coreano onde de repente aparece uma “trilha” nas nuvens próximas ao míssil? Eu nunca deixei de pensar se aquilo nao foi um disparo mal sucedido p abater o foguete. Na epoca foi ate divulgado como um “possível ovni” passando perto do míssil. Viagem na maionese mas….

Bosco
Visitante
Bosco

O sistema YAL-1 era baseado num laser químico e não havia interesse em miniaturizá-lo tendo em vista que ele era pensado para destruir mísseis balísticos na fase de impulso a mais de 400 km de distância. Ele basicamente seria utilizado na Coreia do Sul para se defender da Coreia do Norte.
A carga química a bordo daria para destruir de 80 a 150 mísseis balísticos tão logo eles atravessassem a estratosfera.
Os lasers que ora são desenvolvidos são para uso tático e são de estado sólido (funcionam com eletricidade).

nonato
Visitante
nonato

Mesmo num 747, valeria a pena, dependendo do alcance.
Imagine um avião desses na retaguarda.
Ou até mesmo no teatro de operações já que em tese destruiria todos os mísseis disparados contra ele.
O problema é conseguir indentificar os mísseis lançados.
Se for por radar, pode ser jameado.

Fila
Visitante
Fila

Deve ser necessária uma quantidade ultra absurda de eletricidade! Como carregar isso a bordo??

Jacinto
Visitante
Jacinto

Ai é que está. A questão é que o laser perde eficiência conforme aumenta a distância de sua fonte por causa de um fenômeno chamado “thermal blooming”: o que ocorre, mais ou menos, é que o laser aquece o ar em volta dele e este ar aquecido começa a atuar como uma lente, “desfocando” o feixe de luz e reduzindo sua potencia. Se este efeito for solucionado, a quantidade de energia necessária seria reduzida significativamente. É por isso que, como alguém comentou acima, a eficiência do laser aumenta em grandes altitudes, onde o ar é rarefeito.

Bosco
Visitante
Bosco

Fila,
Em tese os “capacitores” são carregados por um motor elétrico funcionando junto à turbina ou por um sistema tipo APU exclusivo para a arma.
Enquanto houver combustível no tanque, tem “bala na agulha”.

Bosco
Visitante
Bosco

Correção: “motor elétrico” = “gerador elétrico”

Fila
Visitante
Fila

Entendi, obrigado.

celio
Visitante
celio

mesmo que o peso da nova arma, inviabilize carregar armas ofensivas, poderia servir como escudo de uma força de ataque.
certamente uma mudança radical na forma de combater

João Souza
Visitante
João Souza

O intuito é a defesa mesmo.

PauloSollo
Visitante

Esta tecnologia tornará os mísseis hipersônicos obsoletos já que o laser se move a velocidade da luz, e seu alcance de detecção dependerá apenas da distância em que o radar conseguir travar o alvo. Quem prevalecerá serão os mísseis Stealth, provando que a aposta dos EUA nesta tecnologia foi acertada, e quem não os tiver, não terá nada.

João Souza
Visitante
João Souza

Laser não faz curva, a Terra faz. Os materiais dos mísseis podem se tornar ultraresistentes, como os escudos espaciais por exemplo.

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Em altitude a curvatura da terra nao atrapalharia. A ideia nao é atingir um alvo do outro lado do globo.

João Souza
Visitante
João Souza

A energia do laser se dissipa no espaço. Existe um limite.

PauloSollo
Visitante

Escudos espaciais são muito pesados para mísseis e a curvatura para uma aeronave. equipada com laser voando alto é irrelevante, mas mesmo. num. navio a velocidade do laser dá. de. sobra quando. o míssil sair de trás da curvatura e surgir nos radares

Marcos Merlin
Visitante
Marcos Merlin

Lazer é luz. Perante a gravidade, até a luz se curva.
Mas devido ao nível de gravidade da Terra, a curvatura deve ser insignificante.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

o laser viaja na velocidade da luz mas a sua mira nem tanto. Não estou dizendo que inviabiliza, mas não é exatamente como se fosse mirar na lâmpada pra matar os patos do duck hunt!

Chris
Visitante
Chris

Pensei o mesmo…

So stealth pra escapar !

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Mais um projeto para a L.M. chupar mais um trilhão do Governo americano.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Os americanos tem quantos trilhões de dólares quiserem para gastar. Já a Rússia… coitados. Esse projeto já deve estar sendo pesquisado a décadas, nunca outro país vai conseguir ser mais avançado que a minha querida América.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Têm não!

Alexandre Pessoa
Visitante
Alexandre Pessoa

L.M.? (Industrial) Light & Magic?

Bosco
Visitante
Bosco

Qual a parte do “o programa F-35 irá custar 1 trilhão de dólares em 40 anos de sua implementação” você não entendeu?
A orçamento de defesa dos EUA beira os 700 bi anuais. O programa F-35 irá consumir 3,5% do orçamento anual do país.
Apesar da sua preocupação com o erário americano pode ficar tranquilo que há dinheiro de sobra para o F-35 e para armas lasers.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Sim. Até a China parar de financiar o deficit americano.
Simples assim.

DENYS
Visitante
DENYS

Financiar o deficit americano??

Jacinto
Visitante
Jacinto

A esquerda acredita que é a China que financia o deficit americano, porque alguém muito desinformado disse que a maior parte da dívida americana está na mão da China. Uma informação tão verdadeira quanto uma nota de R$ 3. A dívida total dos EUA (interna e externa) era de US$ 21 tri no fim de 2018; desse total a China tem US$ 1 tri (5%). Parece muito, mas não é: o Brasil, que tem uma economia muito menor do que a chinesa tem US$ 313 bi. Então, quem é o maior credor dos EUA? São os cidadãos dos EUA. Se… Read more »

Kennedy
Visitante
Kennedy

Gostei do seu texto, só discordo da parte “Então, quem é o maior credor dos EUA? São os cidadãos dos EUA.”
Na verdade são os banqueiros que é uma categoria a parte dos cidadãos comum! Se chegar ao ponto dessa categoria perceber que o EUA não tem condições de pagar a dívida, o que vai ocorrer é uma grande transferência de capital para outro país, até que o governo intervenha para impedir o fluxo!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Os americanos descobriram a fórmula mágica onde as próprias famílias do País financiam o déficit nacional.
NEGOÇÃO!!!!!!

Jacinto
Visitante
Jacinto

Talvez você precise dar uma reciclada no inglês Antonio! Porque o que o Paul Krugman escreveu não foi nada disso…

Jacinto
Visitante
Jacinto

Kennedy, Dos US$ 21 tri da dívida americana, quase US$7 tri são dívidas intragovernamentais, ou seja são dívidas que um órgão do Estado americano deve a outro órgão do Estado americano. É aquela situação em que a União que deve para o Estado, que deve para os Municípios, que deve para os Estados que, que devem para a União… isso (divida intragovernamental) não é uma exclusividade dos EUA. Ela existe em todos os Estados, incluindo o Brasil. O restante (US$ 14 tri) estão em poder de pessoas físicas ou jurídicas e de Estados estrangeiros (incluindo US$ 1.1 tri para a… Read more »

Chris
Visitante
Chris

A China é que ganha com os EUA !

Pq acha que o tio Trump esta la de cara feia ?!

Jacinto
Visitante
Jacinto

A China lucra com os EUA no comércio internacional, não com ativos financeiros – ou seja, ganha na diferença entre a quantidade de bens/serviços que compra e a quantidade de bens/serviços que vende. Títulos da dívida de um país não têm nenhuma relação com isso, sendo, no máximo, usados como garantias em transações.

PauloSollo
Visitante

Misseis hipersônicos, R.I.P

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Vamos aos fatos:

Caso seja confirmado, o único problema para a força defensora será detectar o alvo e o tempo de reação do sistema de defesa.

Dado os 3 passos:

Detecção

Identificação

Engajamento

Caso os dois primeiros passos sejam realizados com o minimo de antecedência a chance do míssil atingir o alvo é zero, não importando qual míssil seja afinal não existe nada produzido pelo homem que seja mais rápido que a Luz

João Souza
Visitante
João Souza

Os mísseis podem conter futuramente um pulso de energia pra anular a defesa, ou seus materiais e formas podem refletir a energia por exemplo. Evolução.

Bosco
Visitante
Bosco

João,
Eu imagino que os engenheiros russos, americanos, chineses, alemães, israelenses, etc. responsáveis por desenvolver esse tipo de arma tenha tido a ideia de testá-la contra as mais diversas superfícies e os usuários (militares) deverão no futuro, quando operacionais estiverem, elaborar uma doutrina de utilização e contra quais ameaças poderão ser usadas e em que circunstâncias.
Nesse negócio não tem amador e muito menos gente bobinha.

João Souza
Visitante
João Souza

Sim…claro. É pesquisa e desenvolvimento dos dois lados…

Chris
Visitante
Chris

Pulso de energia contra um laser destes é impossível.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Não existe literalmente nada mais rápido que a luz, nem feito pelo homem, nem no universo inteiro.
Novamente: o problema não é a velocidade do laser, é a velocidade daquilo que ira mirar o laser.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Dizendo os físicos que o entrelaçamento quantico envia informações instantâneas, sendo assim a forma de envio de alguma coisa mais rápida que a luz

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Quanto tempo até os mísseis também virarem obsoletos quando essa tecnologia for miniaturizada?

João Souza
Visitante
João Souza

Nenhum sistema de defesa é 100% efetivo e os mísseis podem incluir novos materiais para tentar resistir a energia. Sempre é assim, as armas evoluem com suas contramedidas.

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

Uma alternativa seria seria inclusão de uma camada refletiva prata ou alumínio, seguida por isolamento térmico de fibra cerâmica.

Salim
Visitante
Salim

Acredito que esta solução seria inviável pois o míssil seria muito facilmente detectado facilitando a destruição do mesmo.

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

A camada reflexiva pode ficar abaixo do revestimento.

Chris
Visitante
Chris

Isso seria caríssimo e pesado demais

Bosco
Visitante
Bosco

Mateus, Um laser de alta energia não necessariamente opera no frequência “visual”. Espelhos não adiantam. Camadas isolantes aumentam o peso e muitas vezes basta um mínimo furo para que todo o míssil colapse. Fosse fácil os países não estariam testando contra veículos de reentrada. Os veículos de reentrada são espelhados, cônicos, resistentes ao calor e giram mas mesmo assim serão alvos tão logo hajam laser com potência suficiente para. E só de curiosidade, um dia desses li que as armas tipo “raio de partículas” voltaram a ser testadas. Estavam na moda na década de 80 mas não havia tecnologia na… Read more »

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

Concordo com você sobre alguns pontos, mas só alguns adendos, espelhos não refletem somente a luz visível, geralmente abrangem do Infravermelho ao ultravioleta. Fibra cerâmica tem uma densidade muito baixa, não creio que o aumento que impacte tanto no peso total a ponto de inviabilizar o uso. Os veículos de reentrada já estão expostos ao calor o que potencializa o poder do laser se comparado ao mesmo isolamento em condições mais amenas. De fato não existe isolamento perfeito, mas a questão é o quanto tempo de sobrevivência isso dará ao míssil, só é preciso que resista tempo suficiente para acertar… Read more »

RENAN
Visitante
RENAN

Nunca será obsoletos. Pois sempre irá ter um com ogiva nuclear e isso irá perpetuar por centenas de anos.
Logo (150 anos) alguém descobre um jeito de repelir os raios do laser.

Munhoz
Visitante
Munhoz

Acredito que a própria indústria não tem interesse nesse sistema!

É um sistema que não dá lucro, porem é a reinvenção da pólvora!

Com o tempo os mísseis vão se tornar obsoletos, vai ser igual ao Guerra nas Estrelas!

É simples o cálculo, o laser vai a velocidade da luz 💡, os mísseis e as bombas não podem competir!

A propósito uma vez estava reparando em algumas cenas de um dos primeiros filmes, vi um cara com um tablet ! Isso porque o filme era dos anos 80 ! Fiquei pensando de onde será que o produtor tirou essa e outras ideias ?

João Souza
Visitante
João Souza

Mísseis podem “driblar” obstáculos por exemplo. Podem ser usados além da curvatura da terra. Podem causar mais destruição, entre outras coisas. Não acho que seja o fim pra eles não. Vão evoluir apenas.

Munhoz
Visitante
Munhoz

Mas quem disse que os caças vão ficar restritos a terra 🌍, estamos falando de guerra nas estrelas!

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Em contra-partida, a Rússia não está fazendo testes, sabiam? Sim, porque já possuiu uma arma operacional, que já passou dessa fase. Chama-se

https://www.mercadosporpinchas.com/2018/12/10/russia-e-a-primeira-a-usar-canhao-laser-em-suas-forcas-armadascom-video-do-brinquedo/

Ah propósito, a China também está brincando disso.

Desculpa se estou sendo desmancha-prazeres, mas preciso informar vocês, fanboys, da realidade, tá?

Minuteman
Visitante
Minuteman

Ta bom filho.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Este site que você mencionou está errado. Em 2014 os EUA já operavam armas a Laser com o AN/SEQ-3, que está no USS Ponce; e em todo o caso, a novidade não está na utilização de armas a laser – o que já existe. A novidade é o uso do DEW como defesa tática em aeronave…

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Jacinto, o importante é dominar a tecnologia de laser, adaptá-la para abater mísseis é a parte mais fácil. Não obstante, certamente que esses mísseis que foram utilizados não continham contra-medidas para se defender de laser. Vou citar só algumas: 1- Equipar os mísseis com o mesmo material utilizado pelas naves espaciais para suportar a reentrada na terra, tecnologia que a Rússia já domina; 2- Equipar os mísseis com pintura/material refletivo (espelhado), exigindo que o nível de energia para destruí-lo seja muito maior; 3- Embora o míssel não tenha como competir com a velocidade do raio laser, a luz não faz… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Olha, na verdade, nem os EUA, nem a Russia, nem China dominam a tecnologia laser como arma de energia direta. Ambos usam laser como designador de alvos, rangerfinder, etc., mas como arma, ainda estão engatinhando e o que existe hoje são mais demonstradores de tecnologia do que armas efetivas. E o alcance não é nem de dezenas de kilometros. Na verdade, na melhor das hipóteses, está na casa dos poucos kilometros. A questão é que existe uma dificuldade técnica ainda sem solução que é o thermal blooming que reduz significativamente a eficiência do laser.

Bosco
Visitante
Bosco
Bosco
Visitante
Bosco

100,
Esse laser russo precisa de supercapacitores que só serão inventados em 2547. https://www.forte.jor.br/2019/04/01/laad-2019-rafael-oferece-sistema-spyder-ao-exercito-brasileiro/

Jbs
Visitante
Jbs

Bosco – eu só leio os comentários por causa dos seus comentários!

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

armas lasers já existem a um tempo, só que ainda não tem capacidade que tem que ter para ser uma arma decente, desse jeito vc não desmanchou nada de ninguém

Chris
Visitante
Chris

Desse tipo ai, os americanos ja possuem tbem..

Esse novo tipo ai foca o uso por aviões.

João Souza
Visitante
João Souza

Em jatos é pra daqui uns 20 anos mas pra navios é pra já. Navios encaram o terror dos mísseis antinavio. Provavelmente como qualquer tipo defesa não teria 100% de acerto mas ainda assim mais efetivo penso eu.

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Semana que vem a Rússia aparece com um laser movido a carvão e vapor…

E vai ter gente dizendo que a Mãe Rússia ressurgiu, trema OTAN, EUA, Bolsonaro, etc…

Depois na outra semana a China aparece com um meia-boca, de apontador de PowerPoint e dizem que a China dominou o mundo…

Na seguinte o Irã aparece com a maquete de um laser montado em um boneco de Olinda e vai ter gente elogiando a super capacidade dos iranianos..

Nada de novo no front..

Minuteman
Visitante
Minuteman

Exatamente! RARARA

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Então que os EUA invadam logo a Venezuela, a Coréia do Norte, o Irã e batam de frente com Rússia e China, oras – já que são os ban-ban-bans.

Nada de novo no front…

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Invadir os outros porque A ou B se considera russo..

Fica para a Rússia, que deve preservar a sua russianidade…

Jbs
Visitante
Jbs

Kkkkkk!

Munhoz
Visitante
Munhoz

A carvão não sei, mas tem brasileiro fazendo carro a hidrogênio, com um litro de água 💧 vc anda 400 km !

Vê se tem alguma indústria interessada ?

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O Brasileiro é tão bom que viola as leis da física sem nem ficar com vergonha, haja falta de educação de base!

Bosco
Visitante
Bosco

Munhoz,
Isso não existe meu caro. Carro movido a água é balela. Do ponto de vista experimental fazer funcionar é uma coisa, outra muito diferente é ser prático ou acessível.
Nunca terá uma indústria interessado porque a indústria quer coisas baratas e práticas e não porque foi “inventado” por um brasileiro ou porque irá falir a indústria petrolífera.
O futuro do carro elétrico (seja por bateria seja por meio de células de combustível) já se avizinha e a indústria petrolífera que se cuide.
Mas nenhum vai rodar com “água”.

Chris
Visitante
Chris

Ele falou serio? Achei q foi irônico.. heheh

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

E no sertão como vão fazer, senão tem água ?

Mauro Oliveira
Visitante
Mauro Oliveira

Faz alguns anos que ví um esquema da USAF que previa armas laser nos caças por volta de 2050

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Russos, Americanos e Chineses estão gastando uma baba nesse tipo de tecnologia. Mesmo que obtenha certa vantagem logo será alcançado pelos damais. Será que estamos caminhando para um futuro e guerras?
Pois se um lamçar misseis e bombas o outro vai abater facilmente, mesmo sendo invisivel ao radar e coisa e tal.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Um avião voando alto equipado com isso será invulnerável, e quanto mais rarefeita a atmosfera maior a eficiência do laser.

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

E se aparecer um oponente portando a mesma tecnologia teremos um dogfight tipo guerra nas estrelas a cada 100 disparos um acerto, ah ha ha ha.

Leonardo de Araújo
Visitante
Leonardo de Araújo

Adeus mísseis hipersonicos

Observador
Visitante
Observador

E sabem que nação está mais avansada nessa corrida bélica? A Brasileira. Por que um garoto de 11 anos, no Nobel de Química, já descobriu que todos estes conflitos da humanidade, são sem sentido e desnecessarios. E o marmanjo que pretender discordar… Faça o favor de apresentar seu histórico na idade dele entrar na discussão. Rsrsrs.
https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2019/05/05/garoto-prodigio-conheca-a-historia-do-menino-de-brasilia-que-encantou-o-premio-nobel-de-quimica.ghtml

Observador
Visitante
Observador

Agora falando sério. Esse negócio é muito louco… se servir para evitar abates, como eles dizem, vai ser legal. Se fritar alguém, aí já não é legal. O piloto não teria nem chance de ejetar.

Fila
Visitante
Fila

A menos que não exista mais a figura do piloto.

carvalho2008
Visitante

sem duvida é o futuro, mas entre ele e o presente deveriam focar em misseis anti misseis embarcados para esta missão.

É uma forma mais rapida de chegar ao objetivo sem precisar esperar tanto pela miniaturização laser.

O caça levaria então varios misseis de pequeno porte e nao mais de 1,5 km de alcance, apenas o necessario para engajar os petardos missilisticos que estejam vindo em sua direção.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Carvalho, salvo engano meu, você sempre comentava que imaginava a hipótese de caças levarem sistemas de proteção ativa, como os tanques (trophy, etc)… parece que é mais ou menos isso que estão fazendo.

Fila
Visitante
Fila

Um brinquedo desses em um satélite no espaço funcionaria para atacar alvos na terra?

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Laser é hipersônico?

Legenda: Pergunta cheia de ironia.

Rafael Cordeiro
Visitante
Rafael Cordeiro

Acompanho o site há algum tempo, mas nunca comentei por aqui, mas pra tudo tem uma primeira vez… vamos lá: Já trabalhei com laser na indústria e hoje estou focado na área de engenharia, posso afirmar com conhecimento de causa que nos últimos 10 anos a evolução do laser foi absurda. Dez anos atrás, para se ter 50 W de potência na saída era necessário uma máquina muito grande, com sistema de refrigeração com unidade de água gelada, banco de capacitores, transformadores etc. Hoje a empresa que trabalho possui laser que fornece o dobro de potência com um gerador menor… Read more »

Bispo
Visitante
Bispo

Segundo sites gringos… os EUA estão atrás de Russos/Chineses no quesito …Laser militar … face ao modulo para gerar a energia necessária… tudo indica que os “adversários” desenvolveram módulos mais eficazes (dimensão/potencia/etc)… o tempo dirá..

andrepoa2002
Visitante
andrepoa2002

Naturalmente avariar um alvo em rápido movimento deve exigir um pulso laser muito forte, a questão sempre foi a alimentação do sistema. Geradores pequenos podem não oferecer a corrente necessária, já sistemas baseados em baterias teriam o número de disparos limitados. Fico imaginando a solução tecnológica para resolver essa questão em um espaço tão restrito como um avião de caça como sugere a figura 1, já a figura 2 dá uma ideia realista do sistema (enorme, em solo). Perdido no texto tem a frase “.. O sistema SHIELD final, no entanto, será muito menor e mais leve..” ou seja: A… Read more »

MGNVS
Visitante
MGNVS

Depois do radar quantico chines e desse laser americano logo vamos ver tbm o BattleShip Yamato japones do Patrulha Estelar, os Destroyers Imperiais do Darth Vader e a Enterprise do Novo Jornada nas Estrelas. Veremos tbm um Aguia de Fogo repaginado no estilo stealth e o novo submarino Sea View do Viagem ao Fundo Mar. Ainda tem o jato hiper-avançado do Johnny Quest e um novo DeLorean do De Volta para o futuro. E ainda nem falei do Batmovel e nem do Aviao Invisivel da Mulher Maravilha. Talvez os americanos consigam instalar esse laser no anel do Lanterna Verde, era… Read more »