Home Aviação de Caça F-16 do Paquistão: Pentágono diz que não sabe sobre contagem do número...

F-16 do Paquistão: Pentágono diz que não sabe sobre contagem do número de aeronaves

5338
14

A posição do governo dos EUA parece estar de acordo com a Índia, que no contexto do ataque, reafirmou a queda do F-16 paquistanês, citando ‘assinatura eletrônica’ como prova

O departamento de defesa dos Estados Unidos disse na sexta-feira que “não tem conhecimento” de qualquer investigação que tenha sido realizada para determinar se o Paquistão perdeu mesmo um F-16 em um duelo com caças indianos em 27 de fevereiro, ao contrário da reportagem da publicação Foreign Policy, citando funcionários de defesa americanos não identificados, disse que uma contagem revelou que nenhum avião estava faltando.

A revista informou na quinta-feira que o pessoal de defesa dos EUA realizou recentemente uma contagem física dos F-16 do Paquistão e encontrou todos intactos, nenhum deles em falta. Ela atribuiu a descoberta a dois altos funcionários da defesa não identificados dos EUA e disse que a contagem foi conduzida a convite do Paquistão.

Um porta-voz do departamento de defesa dos EUA disse ao jornal indiano Hindustan Times em um comunicado que eles, o departamento, “não estavam cientes de qualquer investigação como essa”, que teria sido conduzida, segundo autoridades de defesa não identificadas citadas no relatório da Foreign Policy.

O departamento de estado distanciou-se da reportagem dizendo em resposta a um pedido direto para confirmar ou negar: “Por uma questão de política, o Departamento não se pronuncia publicamente sobre os detalhes dos acordos de governo para governo sobre o monitoramento do uso final dos artigos de defesa de origem americana.”

E continuou a reiterar sua política declarada sobre o Paquistão: “É importante observar que desde janeiro de 2018, o governo dos Estados Unidos suspendeu a assistência de segurança ao Paquistão”.

A posição do governo dos EUA parece estar em consonância com a Índia, que no contexto do ataque, reafirmou o seu relato da queda do F-16 paquistanês, citando “assinatura eletrônica” como prova. “Durante o engajamento aéreo que se seguiu, um MiG-21 Bison da IAF abateu um F-16”, disse o vice-marechal da Air, RGV Kapoor, na sexta-feira: “As Forças Indianas confirmaram ejeções em dois lugares diferentes naquele dia. Estas foram separados por pelo menos 8-10 kms. Um era um MiG-21 Bison da IAF e o outro uma aeronave do PAF.”

A Índia havia acionado seus caças para responder a uma invasão da Força Aérea Paquistanesa no espaço aéreo indiano em 27 de fevereiro. O comandante de ala Abhinandan Varthaman, que pilotava um MiG 21 Bison, conseguiu um travamento contra um F-16 da PAF e disparou antes de seu próprio avião ser atingido, obrigando-o a ejetar, segundo autoridades indianas.

O comandante de ala pousou de paraquedas no Paquistão e foi capturado pelas forças armadas do Paquistão. O avião paquistanês, por outro lado, caiu no Paquistão, segundo a Índia, que circulou fotos de um de seus pilotos e também disse que sabia o nome do piloto.

A Índia também se queixou aos Estados Unidos de que o Paquistão usou F-16s fornecidos pelos americanos no ataque em uma possível infração do memorando de venda da aeronave, e entregou provas, peças de um AMRAAM (advanced medium range air-to-air missile) que os caças paquistaneses usaram no combate, pois nenhuma outra aeronave da Força Aérea Paquistanesa pode disparar esses mísseis.

Os Estados Unidos inspecionam rotineiramente os equipamentos de defesa vendidos por suas empresas para países estrangeiros, como parte de seus respectivos contratos de uso final. O Paquistão, por exemplo, é proibido de transportar F-16s para fora do país sem notificar os Estados Unidos com antecedência, de acordo com o contrato de venda.

A revista Foreign Policy citou uma alta autoridade de defesa dos EUA para dizer que a contagem física foi conduzida a convite do Paquistão. E demorou um pouco porque nem todas as aeronaves estavam imediatamente disponíveis para inspeção devido ao conflito.

A reportagem citando um oficial de defesa sênior não identificado, afirmou que “todas as aeronaves estavam presentes e contabilizadas”. Citou um segundo funcionário, que sabia da contagem, para dizer que nenhum F-16 paquistanês estava desaparecido.

A contagem incluiu os F-16 que o Paquistão adquiriu da Jordânia sob transferência de terceiros, disse a reportagem, acrescentando que eles estavam sujeitos ao mesmo acordo de usuário final e suas regras.

FONTEHindustan Times

14
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
4 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
Marcos AndreyPauloSolloLeonardo M.Marquês de São VicenteNostra Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Isso é óbvio. Papo furado de contagem.
O F-16 foi derrubado por um vetusto MIG-21 e o piloto virou herói nacional.
Fato!

Chris
Visitante
Chris

Notícia de um jornal indiano que tbem não cita nomes nenhum do Pentagono ! Kkk

Bom…. Mas verdade seja dita, qquer uma das 2 notícias pode ser falsa, ja quem nem dão nomes aos bois.

Teve publicações afirmando que testemunhas da própria India viram um JF-17 caindo…

Quem morre mesmo numa guerra, é a verdade ! De qquer forma, não há nada de anormal nisso… O Mig nem sobreviveu pra contar a história, foi derrubado por outro F-16 !

Vinicius Momesso
Visitante
Vinicius Momesso

De qualquer forma essa ‘briguinha’ pode ser ofuscada por outra, já que o ministro de Relações Exteriores paquistanês, disse(citando fontes oficiais) que a Índia pode atacar novamente dentro de duas semanas posições ‘terroristas’ dentro do Paquistão.

Nostra
Visitante
Nostra

There was another VBIED attack on security forces which failed a few days ago.

So any country reserves the right to punish state sponsors of terrorism.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Como em inúmeros fatos históricos, as potências globais fazem vistas grossas para regras de utilização dos equipamentos vendidos aos seus respectivos operadores.
Eles sabem muito bem que no calor da situação, tudo será utilizado ao máximo.
Síria, Iraque e Iêmen são provas da utilização de armamentos químicos e proibidos pela ONU.
O mundo é assim, quem pode mais chora menos.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Ao que parece as informações passadas pelo indianos são verdadeiras.

Ivan
Visitante
Ivan

É bacana esse Mig-21indiano.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Não duvide que os americanos forneceriam um outro F-16 para compor o elenco.
Não se esqueça.
A propaganda é a alma do negócio.

Marcos Andrey
Visitante
Marcos Andrey

Antoniokings

Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo.

Você só pode estar viajando…..!!

BILL27
Visitante
BILL27

Um porta-voz do departamento de defesa dos EUA disse ao jornal indiano Hindustan Times em um comunicado que eles, o departamento, “não estavam cientes de qualquer investigação como essa”, que teria sido conduzida, segundo autoridades de defesa não identificadas citadas no relatório da Foreign Policy.

Pq eles não citam o nome do porta voz ? Ai fica uma fonte anonima de um lado e outra anonima de outro …

CML
Visitante
CML

Título da matéria não está correto, quem fez a afirmação foi o hindustan times, através do “porta voz do Pentágono”, se tivesse sido o Pentágono faria a afirmação diante de um meio confiável, não um jornal hindu.

Marquês de São Vicente
Visitante
Marquês de São Vicente

Na minha opinião o F-16 é bastante superior ao Mig-21. Porém, isso o torna imbatível frente ao caça soviético? Óbvio que não. Atualmente, com AWACS, mísseis BVR e um pouco de sorte, nada é impossível.

Leonardo M.
Visitante
Leonardo M.

Se os indianos abateram o F-16 do Paquistão então dê adeus a venda dos mesmos para a India.

Bem provável que a índia continue compra do Nigs-29 da Rússia e Rafales da França para recompor suas perdas.

PauloSollo
Visitante

A matéria distorce os fatos ao afirmar que os EUA “parecem estar em consonância” com a alegação indiana sobre abate do F-16, por terem dito que não sabem da tal contagem. Disseram que não contaram, e não que parece que houve uma perda de aeronave.
Também qual é a fonte? Hindustam Times.
O que isto revela é que os indianos realmente não tem provas.