terça-feira, junho 15, 2021

Gripen para o Brasil

Testes de segurança da Boeing no 737 MAX tinham falhas cruciais, diz jornal

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines envolvido no acidente

O jornal também revelou que a Boeing e a FAA foram informadas sobre as especifidades do caso e acionadas 11 dias antes da queda da aeronave da Ethiopian Airlines

Os testes de segurança da Boeing para o novo sistema de controle de voo instalado nos aviões de modelo 737 MAX tinham diversas falhas, afirmou neste domingo o jornal The Seattle Times.

A análise feita pela fabricante sobre o novo sistema, chamado MCAS (Maneuvering Characteristics Augmentation System) subestimou o poder do equipamento, informou o jornal, citando engenheiros atuais e passados da Agência Federal de Aviação dos EUA (FAA).

A FAA também não realizou uma inspeção especial na frota e seguiu um processo padrão de certificação, informou o jornal, citando um porta-voz da entidade.

O jornal também revelou que a Boeing e a FAA foram informadas sobre as especifidades do caso e acionadas há 11 dias, antes da queda da aeronave da Ethiopian Airlines, no último domingo, que matou todas as 157 pessoas a borda.

O mesmo modelo caiu na costa da Indonésia em outubro, matando todos os 189 a bordo, em um voo da empresa Lion Air.

A Boeing não quis comentar a reportagem. A FAA não respondeu imediatamente a pedidos de declarações.

FONTE: Época Negócios

- Advertisement -

33 Comments

Subscribe
Notify of
guest
33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Ah! Esses testes de certificação.
Tão rígidos com uns e tão displicentes com outros.

Tomcat4.0

Ae te do razão muchacho!!!

Carlos Campos

isso que acontece quando ele toma o remédio

Sagaz

Boieng fazendo ” engenhalia segula”, agora imagina onde tudo está na não do governo com imprensa controlada.

Antoniokings

O Governo americano está nas mãos da Boeing. E da Lockheed também.
Não vê o monte de encomendas inúteis que as duas recebem às custas do contribuinte americano?

Tomcat4.0

Agora a cobra vai fumar pois já está feio pra FAA empurrar com a barriga esta situação que já ceifou centenas de vidas e está pichando a imagem da Boeing !!!

Junior

Sabe o que é bizarro, enquanto todas as outras agencias estrangeiras estavam ordenando que todos os MAX(s) ficassem no chão a FAA fazia que não era com ela, e agora sabemos que eles tinham uma informação importante dessas 11 dias antes do acidente acontecer, isso é um escândalo, não só não fizeram nada para impedir o acidente, como continuaram a ignorar a situação mesmo depois do acidente. Devido a gritaria dos americanos nas redes sociais, o Trump praticamente teve que fazer uma intervenção na FAA mandando os Max(s) ficarem no chão, pq se não fosse isso, teria MAX(s) voando nos… Read more »

Alexandre

Claro que isso acontece no planeta inteiro. Corrupção, sem vergonhice, … Em outras palavras, falta de respeito para com ser humano ou para com a vida alheia não são exclusividades do Brasil.

Renato B.

Só para a FAA? E para a Boeing? Os caras não são crianças para depender da mamãe estado vigiando para que não aprontem.

Willber Rodrigues

Se isso for verdade ( e eu não duvido nem um pouco que seja ), é melhor a Boeing e seus acionistas abrirem as carteiras pra enxurrada de processos e indenizações.
E eu acho bem feito.
E quem saiu feio nessa história foi a FAA.

Fernando

“…Federal Aviation Administration (FAA) managers pushed the agency’s safety engineers to delegate safety assessments to Boeing itself, and to speedily approve the resulting analysis.”

Bom, supondo-se que as fontes anônimas são fiáveis, e se o Jornal agiu com retidão ao publicar o que apurou, se a FAA delegou à Boeing, partes do processo que seriam atribuições exclusivamente suas… digamos que a grosso modo, seria como um engenheiro assinar uma ART de um projeto que não fez, no todo ou em parte. Vish…

Cavalo-do-Cão

Fabricado na China?!…rs…

XFF

Já imaginaram se esse avião fosse Russo? Algumas pessoas maldosas estariam vibrando e descarregando seus ódios e ideologias contra os produtos russos. Como é produto dos EUA, muitos ficaram caladinhos.

Sagaz

A Boeing vai ter que responder por cada um desses mortos, assim como a Vale, o Flamenguinho, … Agora se fosse um russo ou xings não sei quem eles elegeram para Cristo para punir, se é que punem, ou sequer divulgam.

Kommander

Se fosse russo ou da Embraer, que segundos os especialistas, será uma empresa falida e fracassada sem a junção com a Boeing, o HMS Tireless e o Sr Bosco já estariam aqui com mil pedras na mão para condensar essa “atrocidade”. Mas não tô vendo nenhum por aqui…

XFF

Verdade,Kommander!

rodrigo

Ah se fosse com o Tupolev.

André Castro

Tem um artigo do Gizmodo Brasil, que cita como fonte o The New York Times, que diz que ANAC para liberar a operação no Brasil exigiu um novo treinamento, porque na certificação verificou-se que o sistema do 737 Max, esse que apresentou problema, era diferente dos demais 737, porém na Europa e nos EUA por pressão econômica , não foi solicitado o mesmo treinamento, as normas Brasileiras foram mais rígidas que dá FAA, referência mundial nesses assuntos.

Fonte: https://gizmodo.uol.com.br/anac-treinamento-boeing-737-max/

Tomcat4.0

Parabéns pra ANAC neste quesito!!!

Nilton L Junior

Eu não sei se já saiu algum relatório preliminar do acidade da Lyon Air da Malasia, porque se nesse relatóio houver alguma relação com este ai sim é uma puta sacanagem e a Embraer vai se associar a uma empresa que neglegência seu padroes de segurança.

Walfrido Strobel

Nilton, a Lion Air que teve o acidente com o Boeing do voo Lion Air Flight 610 é na Indonésia, a filial da Lion na Malásia é a Malindo Air que usa visual parecido com a matriz Lion Air.
A Malindo Air usa o ATR-72, Boeing 737-800 e 737-900 e não usam os novos Boeing 737MAX.
.comment image

Nilton L Junior

É mesmo acabei misturando a geografia obrigado pela observação.

Samuca

Partindo da premissa de que seja verdadeiro o que esse jornal informa, já imaginou se esse descaso fosse de parte de uma empresa chinesa ou russa em relação a questão da segurança? O que não seria a cobertura midiática que a grande mídia ocidental (NYT, WSJ, Washington Post, CNN, BBC, etc.) estaria fazendo? Sem dúvida, seria bem mais sensacionalista do que a atual cobertura que tá se dando para esse ‘acidente de percurso’ da Boeing. E há quem ainda acredite em imprensa imparcial, isenta e o escambau, kkkkkk. Eu prefiro acreditar em coelhinho da Páscoa! Porque existe mesmo, afinal de… Read more »

Marco Andrade

O modelo já sofreu revés em sua imagem comercial. Pode haver com isso suspensão de encomendas e aumento na compra do A320 NEO. Só o tempo dirá se o modelo sairá ileso dessa situação.

Ricardo Bigliazzi

Que todos os envolvidos paguem pelos seus erros. As vidas não serão devolvidas.

jagderband#44

Ejet E2 poderia substituir a família 737?

BILL27

nao

Nilo Rodarte

Essa história vai atingir a Boeing onde mais dói numa empresa: no bolso. E haja bolso grande porque isso vai custar alguns 737MAX carregados do dinheiro.

Carlos Alberto Soares

O newspaper é da cidade sede da Boeing e da linha de montagem dos 737M.

Apenas como observação.

Nós USA se alguém prevaricou, vão pagar !

Cívil e criminalmente.

É no que creio.

Luiz Floriano Alves

Os russos estão reconhecendo suas deficiências técnicas. Os novos aviões comerciais que lançam tem opção de motores europeus e aviônicos americanos ou de Israel. Não querem correr riscos com a engenharia deles. Se o próprio ex presidente culpou a industria por continuados acidentes, imaginem o Putin, perfeccionista que é, não aceitará esses prejuízos.

Luiz Floriano Alves

OOPPSSS…. retificando. Os motores do novo avião Russo, Irkut – 21 são americanos: Pratt and Whitney 1000G. Aviônicos da Honeywell, Tales e Elbit. Estão aprendendo a fazer bons produtos utilizando componentes de qualidade. E Jets que se cuidem.

José Carlos Menescal Alves

Esse episódio ainda vai render muito pano pra manga. Afinal são duas aeronaves. e mais de 300 pessoas foram mortas

Justin Case

Reportagens especiais

John Boyd, o piloto de caça que mudou a arte do combate aéreo

A foto acima mostra os dois caças que foram projetados segundo as ideias de um piloto chamado John Boyd....
- Advertisement -
- Advertisement -