Home Acidente Aéreo Testes de segurança da Boeing no 737 MAX tinham falhas cruciais, diz...

Testes de segurança da Boeing no 737 MAX tinham falhas cruciais, diz jornal

3763
34
O Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines envolvido no acidente

O jornal também revelou que a Boeing e a FAA foram informadas sobre as especifidades do caso e acionadas 11 dias antes da queda da aeronave da Ethiopian Airlines

Os testes de segurança da Boeing para o novo sistema de controle de voo instalado nos aviões de modelo 737 MAX tinham diversas falhas, afirmou neste domingo o jornal The Seattle Times.

A análise feita pela fabricante sobre o novo sistema, chamado MCAS (Maneuvering Characteristics Augmentation System) subestimou o poder do equipamento, informou o jornal, citando engenheiros atuais e passados da Agência Federal de Aviação dos EUA (FAA).

A FAA também não realizou uma inspeção especial na frota e seguiu um processo padrão de certificação, informou o jornal, citando um porta-voz da entidade.

O jornal também revelou que a Boeing e a FAA foram informadas sobre as especifidades do caso e acionadas há 11 dias, antes da queda da aeronave da Ethiopian Airlines, no último domingo, que matou todas as 157 pessoas a borda.

O mesmo modelo caiu na costa da Indonésia em outubro, matando todos os 189 a bordo, em um voo da empresa Lion Air.

A Boeing não quis comentar a reportagem. A FAA não respondeu imediatamente a pedidos de declarações.

FONTE: Época Negócios

34
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
16 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
Justin CaseJosé Carlos Menescal AlvesBruno Vinícius CampestriniRenato B.Luiz Floriano Alves Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Ah! Esses testes de certificação.
Tão rígidos com uns e tão displicentes com outros.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Ae te do razão muchacho!!!

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

isso que acontece quando ele toma o remédio

Sagaz
Visitante
Sagaz

Boieng fazendo ” engenhalia segula”, agora imagina onde tudo está na não do governo com imprensa controlada.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

O Governo americano está nas mãos da Boeing. E da Lockheed também.
Não vê o monte de encomendas inúteis que as duas recebem às custas do contribuinte americano?

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Agora a cobra vai fumar pois já está feio pra FAA empurrar com a barriga esta situação que já ceifou centenas de vidas e está pichando a imagem da Boeing !!!

Junior
Visitante
Junior

Sabe o que é bizarro, enquanto todas as outras agencias estrangeiras estavam ordenando que todos os MAX(s) ficassem no chão a FAA fazia que não era com ela, e agora sabemos que eles tinham uma informação importante dessas 11 dias antes do acidente acontecer, isso é um escândalo, não só não fizeram nada para impedir o acidente, como continuaram a ignorar a situação mesmo depois do acidente. Devido a gritaria dos americanos nas redes sociais, o Trump praticamente teve que fazer uma intervenção na FAA mandando os Max(s) ficarem no chão, pq se não fosse isso, teria MAX(s) voando nos… Read more »

Alexandre
Visitante
Alexandre

Claro que isso acontece no planeta inteiro. Corrupção, sem vergonhice, … Em outras palavras, falta de respeito para com ser humano ou para com a vida alheia não são exclusividades do Brasil.

Renato B.
Visitante
Renato B.

Só para a FAA? E para a Boeing? Os caras não são crianças para depender da mamãe estado vigiando para que não aprontem.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Se isso for verdade ( e eu não duvido nem um pouco que seja ), é melhor a Boeing e seus acionistas abrirem as carteiras pra enxurrada de processos e indenizações.
E eu acho bem feito.
E quem saiu feio nessa história foi a FAA.

Fernando
Visitante
Fernando

“…Federal Aviation Administration (FAA) managers pushed the agency’s safety engineers to delegate safety assessments to Boeing itself, and to speedily approve the resulting analysis.”

Bom, supondo-se que as fontes anônimas são fiáveis, e se o Jornal agiu com retidão ao publicar o que apurou, se a FAA delegou à Boeing, partes do processo que seriam atribuições exclusivamente suas… digamos que a grosso modo, seria como um engenheiro assinar uma ART de um projeto que não fez, no todo ou em parte. Vish…

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Fabricado na China?!…rs…

XFF
Visitante
XFF

Já imaginaram se esse avião fosse Russo? Algumas pessoas maldosas estariam vibrando e descarregando seus ódios e ideologias contra os produtos russos. Como é produto dos EUA, muitos ficaram caladinhos.

Sagaz
Visitante
Sagaz

A Boeing vai ter que responder por cada um desses mortos, assim como a Vale, o Flamenguinho, … Agora se fosse um russo ou xings não sei quem eles elegeram para Cristo para punir, se é que punem, ou sequer divulgam.

Kommander
Visitante
Kommander

Se fosse russo ou da Embraer, que segundos os especialistas, será uma empresa falida e fracassada sem a junção com a Boeing, o HMS Tireless e o Sr Bosco já estariam aqui com mil pedras na mão para condensar essa “atrocidade”. Mas não tô vendo nenhum por aqui…

XFF
Visitante
XFF

Verdade,Kommander!

rodrigo
Visitante
rodrigo

Ah se fosse com o Tupolev.

André Castro
Visitante
André Castro

Tem um artigo do Gizmodo Brasil, que cita como fonte o The New York Times, que diz que ANAC para liberar a operação no Brasil exigiu um novo treinamento, porque na certificação verificou-se que o sistema do 737 Max, esse que apresentou problema, era diferente dos demais 737, porém na Europa e nos EUA por pressão econômica , não foi solicitado o mesmo treinamento, as normas Brasileiras foram mais rígidas que dá FAA, referência mundial nesses assuntos.

Fonte: https://gizmodo.uol.com.br/anac-treinamento-boeing-737-max/

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Parabéns pra ANAC neste quesito!!!

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Eu não sei se já saiu algum relatório preliminar do acidade da Lyon Air da Malasia, porque se nesse relatóio houver alguma relação com este ai sim é uma puta sacanagem e a Embraer vai se associar a uma empresa que neglegência seu padroes de segurança.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Nilton, a Lion Air que teve o acidente com o Boeing do voo Lion Air Flight 610 é na Indonésia, a filial da Lion na Malásia é a Malindo Air que usa visual parecido com a matriz Lion Air.
A Malindo Air usa o ATR-72, Boeing 737-800 e 737-900 e não usam os novos Boeing 737MAX.
.comment image

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

É mesmo acabei misturando a geografia obrigado pela observação.

Samuca
Visitante
Samuca

Partindo da premissa de que seja verdadeiro o que esse jornal informa, já imaginou se esse descaso fosse de parte de uma empresa chinesa ou russa em relação a questão da segurança? O que não seria a cobertura midiática que a grande mídia ocidental (NYT, WSJ, Washington Post, CNN, BBC, etc.) estaria fazendo? Sem dúvida, seria bem mais sensacionalista do que a atual cobertura que tá se dando para esse ‘acidente de percurso’ da Boeing. E há quem ainda acredite em imprensa imparcial, isenta e o escambau, kkkkkk. Eu prefiro acreditar em coelhinho da Páscoa! Porque existe mesmo, afinal de… Read more »

Marco Andrade
Visitante
Marco Andrade

O modelo já sofreu revés em sua imagem comercial. Pode haver com isso suspensão de encomendas e aumento na compra do A320 NEO. Só o tempo dirá se o modelo sairá ileso dessa situação.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Que todos os envolvidos paguem pelos seus erros. As vidas não serão devolvidas.

jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Ejet E2 poderia substituir a família 737?

BILL27
Visitante
BILL27

nao

Nilo Rodarte
Visitante
Nilo Rodarte

Essa história vai atingir a Boeing onde mais dói numa empresa: no bolso. E haja bolso grande porque isso vai custar alguns 737MAX carregados do dinheiro.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

O newspaper é da cidade sede da Boeing e da linha de montagem dos 737M.

Apenas como observação.

Nós USA se alguém prevaricou, vão pagar !

Cívil e criminalmente.

É no que creio.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Os russos estão reconhecendo suas deficiências técnicas. Os novos aviões comerciais que lançam tem opção de motores europeus e aviônicos americanos ou de Israel. Não querem correr riscos com a engenharia deles. Se o próprio ex presidente culpou a industria por continuados acidentes, imaginem o Putin, perfeccionista que é, não aceitará esses prejuízos.

Luiz Floriano Alves
Visitante

OOPPSSS…. retificando. Os motores do novo avião Russo, Irkut – 21 são americanos: Pratt and Whitney 1000G. Aviônicos da Honeywell, Tales e Elbit. Estão aprendendo a fazer bons produtos utilizando componentes de qualidade. E Jets que se cuidem.

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

O problema não está nem no software, nem no fato de uma equipe da Boeing ter feito os testes. De fato, o que ocorreu foi que, nos testes de certificação, concluiu-se que o tubo de pitô é um item crítico para a segurança do avião com o MCAS, ou seja, precisa ser extremamente confiável (1 falha a cada 10 milhões) e ter redundância. Todavia, mesmo sabendo disso (a própria equipe da Boeing chegou a esse resultado), a empresa não colocou a redundância necessária, com o MCAS lendo apenas o tubo de pitô da esquerda e ignorando as leituras do da… Read more »

José Carlos Menescal Alves
Visitante
José Carlos Menescal Alves

Esse episódio ainda vai render muito pano pra manga. Afinal são duas aeronaves. e mais de 300 pessoas foram mortas

Justin Case
Visitante
Justin Case