Home Aviação de Caça Primeiro lançamento de mísseis Meteor por Rafales franceses

Primeiro lançamento de mísseis Meteor por Rafales franceses

3952
31
Rafale lançando o míssil Meteor

PARIS – Florence Parly, Ministra das Forças Armadas da França, manifestou sua satisfação após o sucesso dos primeiros lançamentos de mísseis Meteor, realizados em conjunto pelos caças Rafale da Força Aérea e da Marinha Francesa, com o apoio da Diretoria Geral deArmamento (DGA), e parabeniza a equipe que contribuiu para esse sucesso.

Na quarta-feira, 13 de fevereiro, às 13h30, uma patrulha composta de dois Rafale decolou da base aérea de Cazaux (distrito de Gironde) para lançar o primeiro míssil Meteor. Às 20h00, um segundo lançamento foi realizado à noite.

Os dois lançamentos foram realizados graças à implementação pela DGA da área de testes, incluindo segurança, instrumentação, operação de alvo e a repetição dos lançamentos de seu site na ilha de Levant, perto de Hyères, no distrito de Var.

As aeronaves foram operadas e pilotadas por pessoal do Centro de Avaliação Experimental da Força Aérea (CEAM) e do Centro Experimental Aéreo da Marinha (CEPA/10S), em estreita colaboração com a DGA, e demonstraram o alto nível de tecnicidade das forças conjuntas.

Destinado a missões de superioridade aérea, o míssil ar-ar Meteor é propulsado por um ramjet e é capaz de interceptar alvos em longo alcance. Adquirida pela França, Grã-Bretanha, Alemanha, Itália, Espanha e Suécia, possui uma zona de interceptação garantida muito maior que a dos mísseis da mesmo alcance atualmente em serviço.

Míssil Meteor no Rafale
Míssil Meteor no Rafale

FONTE: Ministério das Forças Armadas da França

31
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
21 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
22 Comment authors
AlmeidaJoão GirardiJean JardinoLBacelarFlanker Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Diogo de Araujo
Visitante

esse é monstro, leve, 100+ km de alcance, mach 4, mais de 1200 km/h, radar ativo… enfim, como diz o slogan “totally dominates”

Vitor
Visitante
Vitor

Mais de 1.200 m/s né, vc quer dizer

Bosco
Visitante
Bosco

Vitor,
Não liga não! Quem deu o dislike não é bom de conta.

Diogo de Araujo
Visitante

ops 343m/s x 4 x 3,6 = 4939 km/h malz toda hora eu esqueço de algo rsrs

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Nossa… pensei que isso era uma normalidade já a algum tempo. Realmente o nosso Gripen não esta atrasado

Vitor
Visitante
Vitor

A questão é que nao sabemos se nosso Gripen vira equipado com Meteor ou se foi vetado para o Brasil. Capacidade ao menos ele terá.

Fligth_Falcon
Visitante
Fligth_Falcon

Mas é isso que ele está falando, o povo elogia tanto o Rafale, mas a certificação do Meteor parece não ter sido concluída, só do MICA IR e EM.
Só de ter a capacidade já permite futuramente a compra e utilização, deixando a fase de adaptação e homologação barateando os custos.

Mercenário
Visitante
Mercenário

A equipe de marketing do Rafale é boa. Eles devem ter uns 3 ou 4 no padrão F3R e já estão divulgando o padrão F4 para a metade da próxima década.

Como dizem, a propaganda é a alma do negócio.

LBacelar
Visitante
LBacelar

O Gripen foi escolhido como base para os testes e desenvolvimento do Meteor, logo, não tem nada demais no RAFALE só estar integrando o missil agora. É tudo questão de contrato.

GripenBR
Visitante
GripenBR

“Missiao”! Rs. Será este nosso BVR?

FighterBR
Visitante
FighterBR

Sim

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Nao, nao vai ser, os alemaes irao vetar. 7 x 1 de novo.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Me recordo de ver as primeiras propagandas do Meteor em revistas de aviação lá nos idos dos anos 2000… como é demorado o desenvolvimento, certificação, integração e recertificação nas diversas aeronaves.

Acredito que vai ser um divisor no combate BVR, espero que venha um bom lote junto com nossos F-39.

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Nao, nao vai para o Brasil, nao esta no pacote, precisa de autorizacao de todos envolvidos.

Bosco
Visitante
Bosco

Como nada é perfeito, o míssil fuma mais que a Maria Fumaça.

Mauro Gardusi
Visitante
Mauro Gardusi

Ia perguntar justamente isso. Todo míssil faz essa fumaceira?

Bosco
Visitante
Bosco

Mauro, A tendência é que a quantidade de emissão de fumaça seja eliminada ou reduzida. Muito mísseis já utilizam composto propelente com baixa emissão de fumaça. Ex: Derby, AMRAAM, AIM-9X, etc. No caso de um míssil ar-ar BVR de alcance tão grande pode ser que o fato de gerar tanta fumaça não seja assim tão relevante já que o míssil chega no alvo muito depois do motor desligar, mas ainda assim o seguro morreu de velho e o bom senso determina que a emissão de fumaça seja mínima. De dia o “míssil” seria visto de longe e alertaria o alvo.… Read more »

Salim
Visitante
Salim

O Gripen C já esta homologado a algum tempo com míssil Meteor. Esta e mais uma vantagem do Gripen, a rapidez de integração de novos armamentos e provavelmente poderemos fazer isto aqui, com menor custo.

Tico
Visitante

Aos entendidos aí, esse míssil voa toda sua trajetória com todo esse rastro de fumaça? Ou tem um segundo estágio onde não solta tanta fumaça assim? pois pelo que se vê, o AIM-120 não tem esse rastro de fumaça. Essa fumaça toda deixa uma sensação de que o AIM-120D é superior a ele

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

olha não sei te dizer, mas quanto a ser melhor que o AIM 120D ele é, até os EUA reconhecem e estão fazendo mais uma versão do AIM que esqueci o nome agora que supostamente vai ser melhor que o Meteor.

Bosco
Visitante
Bosco

Os dados de desempenho de mísseis ar-ar são segredos muito bem guardados. Qualquer análise é baseado em alguns dados que “vazam” e portanto não são muito confiáveis. Em relação ao Meteor e ao AIM-120D na verdade eles são mísseis diferentes que não podem ser medidos com uma mesma régua. Cada um usa um método diferente para aumentar o alcance e ampliar a NEZ (zona sem escapatória, que é aquela em que em tese um alvo não pode fugir manobrando por conta da alta velocidade/capacidade de manobra do míssil) . Não se pode dizer que o Meteor é “melhor” que o… Read more »

João Girardi
Visitante
João Girardi

Onde eu pesquiso essas coisas?

Daniel
Visitante
Daniel

Nos vídeos do disparo das últimas versões do AMRAAM e até do Derby, não houve rastro de fumaça nenhuma.
O pode ter ocasionado isso? Altitude do lançamento? Região com certos tipos de nuvens?
Se outros misseis fossem lançados nessas mesmas circunstâncias também gerariam esse “fumacê” todo?
Confesso que isto me chamou muito atenção, afinal, este míssil é tido como o melhor ar-ar da atualidade.
Abaixo, lançamento do Derby.
https://www.youtube.com/watch?time_continue=7&v=kwQFqGMOVdQ
OBS: sou leigo.

nonato
Visitante
nonato

Lançam o míssil com outro avião na frente?
Não é perigoso?

Bosco
Visitante
Bosco

Também achei!

Roberto F. Santana
Membro
Famed Member
Roberto F. Santana

Mas foi aquele mesmo avião que lançou o míssil.

nonato
Visitante
nonato

Não parece. Pelo menos o rastro de fumaça vem bem antes .
A não ser que o míssil tenha demorado um pouco a acionar o o avião passou direto.
Se fosse por guiagem por calor vai que visse a turbina do avião que o lançou…

Bosco
Visitante
Bosco

Realmente!!

Flanker
Visitante
Flanker

O avião lançador é o que aparece inteiro na foto. O míssil não foi lançado do mesmo avião onde estava o fotógrafo.

Almeida
Visitante
Almeida

É ilusão de ótica, o míssil foi lançado pelo avião que aparece na foto, ele cai do avião lançador e depois liga o motor ramjet, ultrapassando o avião porém numa altitude mais baixa.

E mesmo que fosse o avião atrás dele, a espoleta só é ativada depois que o míssil ganha certa velocidade (e distância) do avião lançador. Inclusive existe alcance mínimo, se o avião a ser alvejado estiver muito próximo, só com canhão mesmo. Isso vale para mísseis ar-ar IR também.

Almeida
Visitante
Almeida

Taí uma das combinações mais letais do momento: Rafale (RBE2-AA mais Spectra) e Meteor. Só o F-22A não passa sufoco contra essa combinação.