Home Aviação de Treinamento FAdeA negocia venda de oito jatos Pampa III no exterior

FAdeA negocia venda de oito jatos Pampa III no exterior

9972
88
IA-63 Pampa III

O Ministério da Defesa argentino está negociando a entrega de aeronaves para a Guatemala, Bolívia, Paraguai e Uruguai; Também negocia com a África do Sul e a Arábia Saudita

O sonho do governo de Maurício Macri de começar a converter empresas estatais em empresas lucrativas começará a se materializar em algum momento nos próximos meses, não apenas em nível local: a empresa de aviação FAdeA, subordinada ao Ministério da Defesa, ampliará sua produção de aviões Pampa para o mercado internacional com uma venda projetada de pelo menos oito aeronaves militares.

Depois de ter entregue três aviões Pampa no ano passado à Força Aérea Argentina e com um projeto de outra entrega de três aeronaves para este ano, a FAdeA será lançada ao mercado externo se as negociações forem concluídas com pelo menos seis países que estão muito interessados nas aeronaves militares que são produzidas na fábrica em Córdoba.

Segundo o site argentino Infobae, os executivos da FAdeA e do Ministério da Defesa, liderados por Oscar Aguad, estão atualmente negociando a venda de pelo menos oito aviões Pampa para as forças armadas da Guatemala, Paraguai, Uruguai e Bolívia. Enquanto há negociações avançadas para a fabricação do mesmo Pampa utilizado pela Força Aérea Argentina para países como a África do Sul e Arábia Saudita que também mostraram interesse nesta compra de aeronaves modernas.

No caso da Guatemala, ela vai adquirir dois aviões Pampa, o Paraguai pretende comprar três, o Uruguai dois e a Bolívia está fechando as negociações para adquirir uma aeronave. Cada um desses aviões tem um custo estimado de 12 milhões de dólares e a estrutura para montá-los já está concluída no terminal de Córdoba da FAdeA.

Luis Riva, secretário de Pesquisa e Defesa Ministério de Produção encarregado da FAdeA, disse ao Infobae que “depois de 10 anos a fabricante estatal de aeronaves militares voltou não apenas a ser uma fábrica de aviões que produz e vende aeronaves, mas está enfrentando o mercado internacional com agressividade”.

Assim, Riva confirmou que “vamos fazer tudo o que for necessário para que em poucos anos, várias Forças Aéreas dos países na região tenham Pampa III como seu avião de treinamento avançado e combate leve.”

FAdeA IA-63 Pampa III
FAdeA IA-63 Pampa III

FONTE: Defensa Sur

Subscribe
Notify of
guest
88 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Valter Sales
Valter Sales
1 ano atrás

Tomara que dê certo. Está difícil produzir notícia boa na Argentina ultimamente…

Cuca Belutto
Cuca Belutto
Reply to  Valter Sales
1 ano atrás

Ribeirinhos do Amazonas, Seca no Nordeste, Favelas Cariocas, Mariana e Brumadinho te mandam lembranças…

MFB
MFB
Reply to  Valter Sales
1 ano atrás

Os argentinos não são nossos amigos, são concorrentes, sempre foram. Espere até o país se recuperar.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
1 ano atrás

Beleza não põe a mesa em equipamentos militares mas……feeeeeeeeeeio que dói!!!!

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

Feio é voar em sucatas da década de 70 (F-5)…

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Mas nós ainda temos o Tiger em operação,eles têm o que mesmo?

Celso
Celso
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Sucata….kkkk , voce nao sabe mesmo sobre o que escreve. Estude mais sobre esse projeto do pampa e veja de qual epoca ele e dee quem o pampa e copia quase fiel. Depois volte aqui e se retrate sobre o que afirma e escreveu.

Júlio Buzoli
Júlio Buzoli
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

“Feio é voar em sucatas da década de 70 (F-5)…”
Opa! Vira lata detectado!
E pelo, jeito, as informações dele tbm são da década de 70…
Se avião da década de 70 é “sucata” alguém, por favor, avise os EUA que seus B-52, não prestam.
Quem afirma é mais um especialista de internet….

Robson Costa
Robson Costa
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Ignorante….toda a frota foi atualizada recentemente.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Mas estão voando e cumprindo missão muchacho e põe esse troço dos hermanos no bolso!!!

Stene Pires
Stene Pires
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

Concordo plenamente. Muito feio!

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

Não acho, muito parecido com o alphajet, aeronave que sempre gostei de ver voar.
https://www.google.com/search?q=alpha+jet+portugal&tbm=isch&ved=2ahUKEwiP7_jVibfgAhVNSxoKHe6sAIwQ2-cCegQIABAC&oq=alpha+jet+portugal&gs_l=mobile-gws-wiz-img.3..0.87079.89393..89696…0.0..0.106.824.7j2……0….1………0i30j0i24j0i8i30.5794hx6gH0M&ei=ETJjXM-iKc2Wae7ZguAI&bih=518&biw=360&client=ms-android-huawei&prmd=inv#imgrc=_YXWt7ETySdSBM&imgdii=7DVmYLuEe6RLdM

https://www.google.com/search?q=alpha+jet+portugal&tbm=isch&ved=2ahUKEwiP7_jVibfgAhVNSxoKHe6sAIwQ2-cCegQIABAC&oq=alpha+jet+portugal&gs_l=mobile-gws-wiz-img.3..0.87079.89393..89696…0.0..0.106.824.7j2……0….1………0i30j0i24j0i8i30.5794hx6gH0M&ei=ETJjXM-iKc2Wae7ZguAI&bih=518&biw=360&client=ms-android-huawei&prmd=inv#imgrc=UzYE6wbn-fipwM&imgdii=yJHYfauxFtCsjM

kornet
kornet
1 ano atrás

Bolívia querendo Pampa? E os K8 não desempenham a mesma função?

Romão
Romão
Reply to  kornet
1 ano atrás

E o senhor acha mesmo que o pós venda chinês presta ? Para fazer revisões mais profundas, os bolivianos tem que embarcar os K-8 em um Antonov e mantar para a China. Pelo menos a distância entre Argentina e Bolívia é bem menor.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Romão
1 ano atrás

Isso acontece com qualquer avião, ou vc investe em uma caríssima estrutura nível Parque de Manutenção ou vc manda para a fábrica fazer as grandes revisões. Para eles ficou mais barato mandar para a China.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  kornet
1 ano atrás

Os Pampas na Instrução liberariam os K-8 para COIN, mas nada certo por enquanto.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

“os” ? No plural ?

carvalho2008
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Uai Mestre Strobel….o K-8 não ta no mesmo nivel do Pampa? e vice versa….

Luiz
Luiz
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

É assim, o K-8 e uma aeronave de treinamento básico a jato. O Pampa e para treinamento avançado e portanto mais capaz.

Rodrigo M
Rodrigo M
1 ano atrás

Muito feiinho, mas talvez sirva como aviãozinho de escolinha de aviação.

TeoB
TeoB
1 ano atrás

Toda a aorte aos hermanos, desde que não atrapalhe a venda dos Super Tucanos! amigos amigos, negócios a parte. kkk
Essa aeronave parece ser interessante, tava vendo aki, pode chegar uma uma velocidade que ronda os 800 km/h barata de se comprar, agora a questão aviônicos e tals, e seu preço de operação eu desconheço. se alguém conhece as capacidades e quiser compartilhar seria interessante.

Denis
Denis
Reply to  TeoB
1 ano atrás

Também desejo sorte a eles, mas não me preocupo com a concorrência ao Super Tucano. Este já é um avião provado em valor, e a Embraer provavelmente tem uma estrutura logística e de pós-venda superior à dos argentinos. Os países mais abastados vão comprar baseados nestas seguranças.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Denis
1 ano atrás

São aviões de classes diferentes Denis, não precisamos de ir a preços nem a cadeias logísticas para chegar a conclusão de que uma não concorre com a outra.

Flanker
Flanker
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Por que são de classes diferentes? Porque um é turboélice e o outro é a reação? Se for isso, não significa que sejam de categorias diferentes. Ambos são aviões para treinamento de caça, ataque leve e COIN. Nessa categoria, alguns países optam pelo jato, outros pelo turboélice. Mas, as missões previstas para ambos (Super Tucano e Pampa) são da mesma categoria.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Flanker
1 ano atrás

Flanker, depende, aos olhos de uma força aérea a instrução avançada pode ser feita por um tucano, mas na maioria das ocidentalizadas instrução avançada é feita por aeronaves que se apresentem minimamente idênticas aos quesitos das aeronaves as quais se pretende formar os pilotos. Ou seja, aviões subsonicos, por vezes com capacidades militares básicas, capazes de familiarizar o formando as características de uma aeronave de caça pura. Por exemplo, um caça-bombardeiro subsónico, bilugar e que pela sua conceção apresente caraterísticas de versatilidade que o tornem particularmente adaptado, eventualmente, para a execução de operações de apoio aéreo ofensivo e de apoio… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Peter nine nine
1 ano atrás

Peter, treinamento avançado é uma coisa. Treinamento para caça é outro. Treinamento avançado no Brasil é feito pelo T-27 Tucano, ainda na AFA. Na Argentina, é feito nos recém adquiridos T-6 Texan II. Treinamento de caça no Brasil é feito no 2°/5° GAV utilizando os A-29 Super Tucano e na Argentina é feito com os Pampa. Aeronaves a jato dessa categoria tem maior velocidade e maior teto operacional do que um turboélice. No caso específico dos dois aparelhos comparados, a capacidade de armamento, para função de ataque leve e COIN, se equivalem. Quanto à questão de desempenho cinético de um… Read more »

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Flanker
1 ano atrás

Flanker, para mim estamos a completar os comentários um do outro, visto que embora se tenha semiado a ideia de contrariados, a verdade, é que pouca coisa estamos a dizer de diferente. O meu comentário original destinava se a dizer que um cliente que esteja a procura especificamente de um subsónico com características baseadas nos típicos designs em que o Pampa, neste caso, é baseado, não estará portanto a procura de um turbo hélice como o A29, não significando no entanto que os dois não concorram, conforme seja a versetalidade do leque de procura a que o cliente se disponha.… Read more »

Breternitz, Vivaldo Jose
Breternitz, Vivaldo Jose
Reply to  TeoB
1 ano atrás

Quanto custa o Super Tucano? E o Pampa? Grato

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

Gosto de avião de asa alta. Principalmente se for jato.
Dá a impressão de ser robusto.
Esse avião argentino é interessante.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

É só uma cópia ruim do Alpha Jet, que já não era um aparelho lá essas coisas tanto que sempre foi eclipsado pelo BAe Hawk

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  HMS TIRELESS
1 ano atrás

Mas tchê tirando os Saudi e África do Sul os demais terem o Pampa é melhor do que não ter.

Mauro
Mauro
1 ano atrás

Vai vender mais que água no deserto ou pão quente.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Mauro
1 ano atrás

áh vai! Claro que vai…..
Vai sonhando…..

Luiz Eduardo
Luiz Eduardo
1 ano atrás

Boa sorte aos hermanos na venda do avião mais feio já criado, hahahaha…
Em tempo: sei que beleza não se põe na mesa, mas é como o Tomcat4.0 disse…

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Atenção tupiniquins! Inveja mata!!!

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Inveja de um aparelho que estava obsoleto no dia que alçou o primeiro voo eque é construído à conta gotas por um estatal falida?

Aerokicker
Aerokicker
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Como é que a gente aqui, tendo fabricado AMX A-1 e agora fabricando Gripen em SBC e Gavião Peixoto, vai ter inveja dessa coisa?

Daniel Silva
Daniel Silva
Reply to  Aerokicker
1 ano atrás

Isso sem falar no Tucano, no Super Tucano e no Xavante.
E, saindo da aviação “armada”, ainda temos o KC-390 saindo do forno.
Para os argentinos é uma boa notícia no aspecto militar, vendendo algumas unidades a empresa deles ganha algum fôlego financeiro.

Denis
Denis
Reply to  Aerokicker
1 ano atrás

Nós NÃO fabricamos o AMX, apenas alguns componentes estruturais. Eu era criança quando o projeto do AMX estava em desenvolvimento. Lembro que o Governo distribuía cadernos nas escolas públicas, com propaganda do programa, dizendo que o AMX era o primeiro caça brasileiro (nem sequer é um caça!). E eu achava aquilo o máximo. Mas era puro ufanismo, igual ao que Portugal fez com o KC-390.

Flanker
Flanker
Reply to  Denis
1 ano atrás

Concordo em parte….mas, não é bem assim. O projeto foi distribuído, a grosso modo, em três partes, sendo uma parte para Aeritalia (depois Alenia), Aermacchi e Embraer. Cada uma ficou responsável por partes da aeronave. As asas, pilones subalares e as tomadas de ar ficaram sob responsabilidade da Embraer. Então, podemos dizer que nenhuma das três fabricantes pode afirmar que prohetou e construiu TODO o AMX. Cada uma delas fabricou partes da aeronave.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Inveja? A inveja mora lá na Casa Rosada! Quem tem uma indústria atuante no meio da aviação somos nós!

fewoz
fewoz
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
1 ano atrás

Caramba, o pessoal não sabe mesmo o que é ironia. Jesus…

ODST
ODST
1 ano atrás

Não diria que é um avião que chega a ser feio, mas é bem esquisito.

Mauro
Mauro
Reply to  ODST
1 ano atrás

Franco alemão, década de 70. Ninguém usa mais.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  ODST
1 ano atrás

Dizer que é esquisito é elogio!

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

12 milhões de dólares é uma pechincha, em se tratando de avião militar.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
1 ano atrás

Boa sorte aos hermanos!

Acho o Pampa III um avião simpático.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

O problema é que, se Uruguai, Guatemala, Paraguai e Bolívia compram esta aeronave, é improvável que mantenham interesse no super tucano.

Conde
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

Fábio, nosso interesse estratégucos por esses países também é irrisório, e nenhum deles é leal ao Brasil, que os ajudou em muitas coisas.
Eles preferem resolver-se entre “castelhanos”…
Não têm a estatura e proximidade do Brasil como Colombia e Chile.
E a Argentina sempre se ressentiu de ter fracassado como líder militar e regional, sendo o Brasil que ocupa essa Posição.
As FAdA são bravateiras, desleais ao Brasil e boa parte daquela cultura mantém uma inveja e racismo incompatíveis com a Nação que somos, mesmo lutando com muitos problemas, boa parte dos quais resolveremos ou já estamos resovendo.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Conde
1 ano atrás

Olha, comerciante vende para quem aparece no balcão. Eu venderia ST(s) para todos eles, pouco importa seu alinhamento político com o Brasil, que passa a ser problema deles, ao deterem as aeronaves.

Valter
Valter
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

Bolívia, Paraguai..nao tem dinheiro pra comprar Super Tucano. Ele, no pacote basico, já custa quase 20 milhões de dolares!!

Eduardo
Eduardo
1 ano atrás

Na boa, mas o Super Tucano não é melhor avião para esses países comprarem? Não manobra melhor que o Pampa? Não tem melhor logística para peças e pós-venda? O preço não é equivalente? Autonomia? Armamentos?

Kemen
Kemen
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Pois é Eduardo, a logistica e o suporte de manutenção são uma incógnita, ao passo que a Embraer tem uma logistica e suporte mais que comprovada.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Que eu tenha lido há pouco no Google… o preço de um ST nunca é inferior a 25 milhões de dólares.

Eduardo
Eduardo
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

Pra quem vive da pindaíba então se compra 2 Pampa III com o preço de 1 A-29. É realmente considerável.

Mas o quesito manutenção disponível e custo de hora de vôo de pesar a favor do A-29. Até porque essa FAdeA não estava conseguindo dar suporte aos Pucará do Uruguai e, até onde andei lendo, foram desativados.

Flanker
Flanker
Reply to  FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

Preço flyaway ou com um pacote (que pode variar muito) incluído?

fewoz
fewoz
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Sou total leigo no assunto, mas imagino que eles queiram manter uma doutrina de jatos (para uma transição mais suave no futuro de aviões de mesma propulsão) . Por isso, talvez?

Daniel Alves
Daniel Alves
1 ano atrás

Sincero Brasileiro da Silva, pelo menos no nosso caso a médio prazo nosso problema estará resolvido com a chegada dos Gripen NG, mas no caso argentino… Não desmerecendo o feito Argentino pois para aquilo que foi concebido acredito que seja uma aeronave no minimo razoável, mas em caso de guerra acredito que nossos f5 tem uma capacidade de enfrentamento melhor que o avião Argentino.

Gustavo
Gustavo
1 ano atrás

Merecia um estudo sobre o custo da hora de voo do Pampa III e do A-29. Só tenho informações da hora de voo e valor de venda aproximado do A-29. Do pampa pesquisei por muito tempo o custo da hora de voo e só achei estimativas. Aparente Santa desorganização dos hermanos ou um grande sigilo. Enfim, o A-29 teve seu preço mais “barato” em 9 milhões de dólares e o mais elevado 18 milhões. Claro, neste ultimo valor foi considerado um amplo treinamento, sobressalentes e etc… o custo unitário de um avião de combate sempre deve ser decifrado, nunca é… Read more »

Gustavo
Gustavo
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Ainda sobre o Uruguai, a Força aérea deles retirou de serviço todos Pucará (eram 5) em 2017 e dos 20 Dragonfly, apenas 12 tem condição de voo, estão mantendo a duras penas algumas unidades esperando para serem aposentadas pelo novo avião a ser comprado.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Não me lembro onde li, mas dos 12 apenas 6 tem condições de vôo. Ou demais 6 estão sendo canibalizados.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Pode ser, não duvido mesmo.
8 já foram canibalizados e desses 12 de fato, as piores já não devem voltar a voar. Estava caro manter um avião tão antigo voando, quanto antes deixarem de voar, mais economia para um novo avião por lá.

carvalho2008
1 ano atrás

Ao contrario do que alguns colegas comentam, o Pampa não é copia do Alpha Jet….

Ao contrario do Alpha jet, o Pampa é bem menor, mais leve, monomotor e asa não é enflechada….

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

mais uma observação: o Alpha Jet vendeu razoavelmente bem a seu tempo….na França foi modelado apenas para treino, mas na alemanha era um ataque leve, diferiam na eleronica embarcada….

Gustavo
Gustavo
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

comentários como esses são passionais, não considere. Abraços!

Flanker
Flanker
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Não é cópia…é um derivado. A Argentina recebeu suporte e assessoramento da Dornier para projetar o Pampa. É uma aeronave “inspirada” no Alphajet.

Kemen
Kemen
1 ano atrás

Não ponho muita fé nessas noticias, a vontade e a realidade são bem diferentes, entretanto desejo-lhes sorte na comercialização desse tipo de jato que tem uma concorrência sem igual.

carvalho2008
1 ano atrás

Sobre estes treinadores, tenho sempre uma opinião bem particular….. Para quem é bem estruturado e desenvolvido a tendencia é sempre usar um trainer especializado de altissimo desempenho….. Para nações mais simples e com forças pequenas, que inclusive acabam sempre incluindo seus treinadores como força de combate uma vez que nunca tem caças suficiente, deveriam desenvolver estes treinadores simples com ao menos alguma caracteristica superlativa, ja que havera mais dia ou menos dia, de ter de puxar uma carroça mais pesada do que foi projetado… Eu sempre lembro da iniciativa Skyfox na qual seria uma atualização hard do T33…os resultados foram… Read more »

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
1 ano atrás

Que aviãozinho feio mesmo… Sua inspiração é o CL-760 ou o Bronco?
Seria bom um comparativo do A-29 com ele, acho que perde – obviamente – só em velocidade.
E parecem vendas a conta-gotas mesmo, conforme o potencial de fabricação das mesmas pela FAdeA.

Lewandowski
Lewandowski
1 ano atrás

Que dê êxito a empreitada. Uma Argentina forte só tem a beneficiar a todos, notadamente o Brasil.
.
Sds

carvalho2008
1 ano atrás

Eu teria tentado dar um pouco mais de corpo ao avião, que já é pequeno, mas tentaria realmente aumentar o alcance e potencia…. Faria como foi no projeto do Skyfox…. Tiraria o motor central e instalaria dois externos menores no dorso ao estilo do A-10. Como a velocidade é subsonica da faixa de 800 km/h, não afetaria tanto o arrasto nesta faixa de operação para um treinador. Em compensação, esta mudança liberaria toda a caverna interna antes do motor e tomadas de ar com espaço para colocar tanques de combustivel ou qualquer outro equipamento….isto daria para triplicar ou quadruplicar o… Read more »

carvalho2008
1 ano atrás

Encaminho minha montagem para melhor exemplificar

Veja que surgiram pensamentos similares ate para com o A-4 nos escritorios de engenharia…

https://www.youtube.com/watch?v=_LbSlHWwRGA&feature=youtu.be

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Arábia Saudita ? Difícil, o Pampa tem componentes Israeli.

Informação furada, uma anv para a Bolívia ?

Precisa desenhar ?

Sidy
Sidy
Reply to  Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Pois é… quem é que compra apenas um avião destes? Quem tem um não tem nenhum….

Mesmo as demais quantidades são baixíssimas. Na minha opinião esta notícia é puro marketing.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Precisa fazer update ai no seu acho, o sionista e a casa saudi estão bem alinhados, não vai ser a venda do Pampa que o alinhamento possa ser desfeito, alias não os saudis não precisam dessa aeronave se comprar deve ser pela escambo de carne com ágio do pampa.

Marcos Cooper
Marcos Cooper
1 ano atrás

Vai sonhando! Não entendi a parte da matéria que diz que trata-se de uma aeronave moderna…. Essa aeronave tem bem uns vinte anos que falam nela.

Delfim
Delfim
1 ano atrás

Se aparecer mercado para jatos subsônicos leves de combate, com desempenho superior a turboélices, acho que este Pampa vai bem.
Há outros como o Scorpion.
.
Outro dia vi um programa sobre o Cirrus SF-50 com um turbofan no dorso como o He-163, custando menos de US$ 3 milhões. Fiquei bobo. Fiquei pensando quanto custaria um projeto militar com tal configuração.

Marcos
Marcos
1 ano atrás

Coitados… ainda acreditam nesse aborto do Alpha Jet

Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

Eu espero que consiga exportar o pampas Eu gosto de Pampa … jatinho muito bacana mesmo Eu sendo ministro da defesa da argentina usaria Pampa para tudo mesmo … Faria alem da versão treinamento outras versões do pampa também Eu faria uma versao do pampa de defesa aerea com radar e misseis ar-ar faria uma versao pampa ataque ao solo foguetes e misseis faria uma versao pampa de reconhecimento uma versao pampa de patrulha marítima com misseis anti navio uma versao de aeronave pampa reabastecedora E uma pena nao poder fazer uma versao do pampa de transporte… Alguém tem mais… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Espaçonave para dar a volta na lua. Lançada de Alcântara.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Rinaldo Nery
1 ano atrás

Um versão Espaçonave tudo bem, mas lançada de Alcântara você viajou na Maionese kkk

Andre
Andre
1 ano atrás

Parabéns à fadea. Se as 8 encomendas externas se concretizarem o pampa 3 já vai ter vendido mais
que o su57.

O Ivan tinha dito que as vendas do su57 estão baixas porque a sukoi está com as instalações ocupadas pela produção do su35. Se for esse mesmo o motivo, poderia utilizar as instalações da fadea e depois doava qualquer avião para eles.

Bryan
Bryan
1 ano atrás

Aos muitos que criticam, acho interessante ao Brasil formalizar uma parceria e lançar uma nova versão da aeronave Pampa. Apesar de já ter sido dito exaustivamente que o Brasil não precisa de lift – o que discordo -, seria interessante unir os povos, e quem sabe, ganhar alguma coisa. Talvez, num futuro, desenvolver algo para complementar o Gripen ou substituir o A-1. Tem que pensar numa fórmula econômica, afinal, operar o Gripen a todo momento não deve ser muito barato.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Bryan
1 ano atrás

Eu tambem acho que a FAB deveria ter outro vetor para apoiar o Gripen.

Nesse sentido, a FAB poderia optar por comprar caças tipo F-15 usados para superioridade Aérea comprados via FMS dos americanos ou seguir outro caminho e optar pela compra/fabricação de um Lift do tipo M-346/FT para substituir os nossos AMX-A1 no futuro.

Infelizmente, acho que a FAB nao vai fazer nada disso …

Vamos torcer para que a FAB possa comprar um 2ª lote de 36 caças Gripen e se houver recursos extras quem sabe estender a vida útil dos AMX-A1

Sds

Foxtrot
Foxtrot
1 ano atrás

Esse avião me lembra um pouco o venerável A6 Intruider. Avião esse que teve muita vália na Us Navy, assim com os S3 Vinking,s. Ainda acho que seria uma excelente oportunidade para as empresas genuinamente nacionais, somado as empresas Argentinas desenvolverem uma variante melhorada do Pampa-III para uso na FAB/MB com “matador de tanques”, bombardeiro tático, missões SEED, EW etc na FAB. E na MB como reabastecedor, bombardeiro tático, EW, LAS embarcado etc. Seria um projeto bi nacional com quase 100% de nacionalização entre os dois países. Ainda mais agora que deram de bandeja a 3º maior empresa aeronáutica do… Read more »

carvalho2008
Reply to  Foxtrot
1 ano atrás

O pampa é muito pequeno Mal chega às as 5ton MTow…peso vazio de 2,8 tom com 10,9 metros de comprimento Com um motor apenas, a carga bélica é abaixo do Alx mal chega a 1 ton Para ganhar valor militar, precisa de alguma característica mais superlativa , quer seja no alcance, na carga ou velocidade. O ST por exemplo, tem o tempo de missão que pode chegar até 6horas é uma carga externa de 1,5 ton algo muito bom Talvez uma versão UCAV do Pampa, até mesmo uma versão embarcada, mas tem de conseguir pendurar míssil de 500kg a 800kg… Read more »

Salomon
Salomon
1 ano atrás

Não ficou claro. O que está acontecendo no exterior? A negociação ou a venda? Ou as duas? A frase “negocia….NO exterior” significa apenas que a tal negociação não se realiza em território argentino.

Max2
Max2
1 ano atrás

Me parece que avioes do tipo Super Tucano e Pampa, são o máximo que um piloto, de um pais que não seja super potencia militar, pode aspirar. Aviões treinamento/COIN/vigilância, e era isso. Diante de satélites, drones e misseis, os caças estão pela bola 8.