Home Aviação de Ataque China diz que caça J-16 recebeu revestimento stealth

China diz que caça J-16 recebeu revestimento stealth

13314
92
J-16, uma versão chinesa do Su-30MKK

O caça multifunção da China J-16 (versão chinesa do Su-30MKK) agora está coberto por um revestimento que pode oferecer uma capacidade quase furtiva e confirma-se que o jato é capaz de transportar todos os tipos de armas ar-superfície em ataques de precisão, revelou a emissora estatal da China no dia 28 de janeiro.

Uma brigada de aviação da Força Aérea do Exército de Libertação Popular (PLAAF) realizou exercícios diurnos e noturnos com o J-16 no final de janeiro, informou a Televisão Central da China (CCTV).

O comandante da brigada Jiang Jiaji, o primeiro piloto a vencer a competição Golden Helmet do PLA três vezes, disse à CCTV durante o exercício que a pintura cinza-prateada cobrindo o J-16 é uma espécie de revestimento de camuflagem que dá ao avião de combate uma certa capacidade stealth ao olho nu e dispositivos eletromagnéticos.

Fu Qianshao, um especialista chinês em defesa aérea, disse ao Global Times que o projeto aerodinâmico do J-16 enfatiza a capacidade de manobra em vez de furtividade, mas o revestimento pode dificultar a detecção.

O revestimento stealth pode reduzir a detecção do J-16 por radar, disse Fu. A coloração do jato faz a aeronave se misturar ao céu e ao mar, de modo que o inimigo só a reconhecerá de perto, dando-lhe uma enorme vantagem em combate.

Jiang também revelou que todos os tipos de armas ar-superfície chinesas atualmente em serviço com a PLAAF podem ser instalados no J-16.

Isso significa que o avião pode usar uma ampla gama de mísseis ar-terra, bombas e mísseis antinavio, disse Fu, observando que o caça multifunção pode transportar várias toneladas de munição e lançar várias ondas de ataque antes fica sem munição.

O J-16 é supostamente capaz de transportar pelo menos oito toneladas de armas.

Embora o J-20 seja o jato de combate mais avançado da China, a PLAAF ainda precisa do J-16, pois os dois tipos de jatos de combate podem se complementar, disseram analistas.

O J-20 pode usar sua capacidade stealth para destruir instalações antiaéreas hostis e ganhar a superioridade aérea em primeiro lugar, mas não pode carregar tantas armas quanto o J-16, porque o J-20 esconde suas armas em compartimentos de armas menores para garantir a capacidade stealth, disse Fu.

O J-16 pode acompanhar um ataque do J-20 e limpar alvos de superfície com seus mísseis e bombas, disse Fu.

O J-16 é um caça bimotor de dois lugares e multifunção que também é capaz de combates ar-ar. Ele fez sua estreia durante a parada do Dia do Exército em 30 de julho de 2017 na base de treinamento militar de Zhurihe na Região Autônoma da Mongólia, no interior do norte da China, informou a Xinhua News Agency.

FONTE: Global Timess

NOTA DO PODER AÉREO: Em janeiro de 2017 foram divulgadas imagens do caça J-16 testando um novo míssil ar-ar de longo alcance que poderia abater aeronaves de alerta aéreo antecipado e aviões de reabastecimento aéreo.

Estima-se que o míssil pode ter um alcance de até 400 quilômetros, ultrapassando aqueles usados por forças aéreas ocidentais, e atingir alvos partindo da estratosfera.

Subscribe
Notify of
guest
92 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
MFB
MFB
1 ano atrás

Segundo alguns robozinhos especialistas, a tecnologia stealth é ultrapassada e inútil. Tão inútil que a China a esta perseguindo com unhas e dentes e a Russia luta para fazer algo decente com o seu protótipo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
1 ano atrás

Já falei várias vezes. Rússia e China estão muito mais avançadas no setor de radares. Assim, conseguem detectar os aviões americanos, como fizeram mais de uma vez com o F-22.
Já a recíproca não é verdadeira. Deste modo, aviões stealth ainda são eficazes contra os ianques.
Não vou repetir mais.

Ricardo N. Barbosa
Ricardo N. Barbosa
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

China e Rússia mais avançados em radares? Bom, os EUA operam AESA em seus caças há mais de 15 anos e terá navios e radades em solo com AESA de GaN no início dos anos 2020.

MARCUS DIAS
MARCUS DIAS
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

A tecnologia para detecção de aeronaves stealth que existe baseia-se em ondas UHF. Logo, a tecnologia AESA não influi para a detecção deste tipo de aeronave.

Bosco
Bosco
Reply to  MARCUS DIAS
1 ano atrás

Marcus,
Radares UHF são de uso comum por vários países. Inclusive com tecnologia AESA, vide o radar APY-9 do E-2D, que combina AESA com UHF.
O Brasil tem radares UHF na FAB. Só pra citar um exemplo.
Os russos e chineses é que dão a eles ênfase à função anti-stealth
Radar pouco comum são os radares VHF, esses sim mais dedicados à função anti-stealth.
Vale salientar que os novos radares VHF russos e chineses são sim baseados na tecnologia AESA, o que , dizem os fabricantes, os fazem mais capazes contra stealths.

teropode
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

Vale lembrar também que na contra mão da tecnologia criada para se evitar a detecção ,vem o conhecimento de como se pode detectar aquilo que se tornou indetectavel por um tipo conhecido de tecnologia e portanto séria e é natural que os EUA saibam como neutralizar um sthealt , isso é fato . Pelo que já foi publicado e comentado por pessoas íntimas da área tecnológica, o sistema de bolinhas já é um velho conhecido , pode detectar ? pode , mas a eficiência é duvidosa e as contra medidas já debutaram .

Luciano
Luciano
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

A Russia utiliza esse tipo de radar desde o início da década de 1980 nos Mig-31!

MB 1113
MB 1113
Reply to  Luciano
1 ano atrás

Mas o radar utilizado nos Mig-31 nos anos 80 era o Zaslon S-800, que é do tipo PESA

Gabriel
Gabriel
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

O Antonio não cansa de passar vergonha com seus comentários.

Um caso a ser estudado.

Andre
Andre
Reply to  Gabriel
1 ano atrás

O pior é ele insistir em colocar a Russia em pé de igualdade com a China…já ficaram para trás faz tempo…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre
1 ano atrás

Quem detectou o F-22 foram os russos.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Nenhum avião é 100% indetectável. Depende da distância, dos ângulos e das manobras que aeronave estiver fazendo.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Detectou, dando rasante na frente de um caça russo e liberando flares para chamar atenção… Assim até o mr. Magoo detecta!

Chris
Chris
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Vc fala daquele F-22 que os russos disseram que soltou até fogos na frente de 2 caças deles ?

Tem razão.. Não é invisível ! Acho que uma capa da invisibilidade igual ao do Harry Potter ainda vai demorar um pouquinho pra ser inventada….

Felipe
Felipe
Reply to  Andre
1 ano atrás

Tecnologicamente a Russia ainda está muito à frente da China que por sua vez, ainda depende de sua tecnologia em muitos setores

Luiz Antonio
Luiz Antonio
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Então você acordou e caiu na realidade!

Zé pequeno!!
Zé pequeno!!
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Sabichão!!!!👆👆

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Isso Antonio, não repete mais não!

Chris
Chris
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antonio.. Parabens ! Mais de 100 votos negativos, jamais tinha visto !

Ah claro… O país que chegou em Marte, criou o Stealth muitos anos atras e até vende avião furtivo… Nunca saberia como detecta-los ! E se Russia e China ainda investem no furtivo, é porque os EUA não possuem condições de criar um suposto radar assim, claro, nem se sabe que seriam UHF ou VHF…. Faz todo sentido ! Kkkk

Hélio
Hélio
Reply to  MFB
1 ano atrás

A China não persegue, ela segue a linha americana porque a tecnologia stealh deles foi roubada dos americanos. Os russos tem outro conceito, investem na furtividade eletrônica com uma certa furtividade por absorção de ondas de radar para manter a operacionalidade de seus aviões. Os EUA mostram que a furtividade vem junto com grandes problemas, se fosse simples assim apostar na furtividade, os EUA não teriam fechado a linha de f22.
Aliás, os europeus não tem capacidade de fazer aviões furtivos já a muito tempo? Por que não fizeram? É uma questão de custo x benefício, não capacidade.

MFB
MFB
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Hélio, não falei sobre capacidade técnica de maneira isolada, e sim como um todo $$$. A Europa não tem verba/vontade política para bancar (estão muito confortáveis, até demais, com sua defesa sendo feita por uma potência “amiga”, me lembram até povos colonizados, e na Rússia falta é dinheiro mesmo. É óbvio que a Rússia seguirá um caminho distinto, não tem como acompanhar. Já a China, parece bem interessada em espelhar os americanos, pois os chineses, diferentemente dos russos, tem $café$ no bule. Mas essa é só minha impressão.

MGNVS
MGNVS
Reply to  MFB
1 ano atrás

MFB
Esse comentario seu foi muito bom mesmo.
Tbm concordo com seu ponto de vista.
Eu tbm vejo a Russia indo por um caminho distinto e totalmente diferente de americanos e chineses.

WVJ
WVJ
Reply to  MFB
1 ano atrás

Não sei porque falam tanto em $$$ como condição pra produzir revestimento sthealt, essa pintura seria a base de ouro ou platina?
Prover sistemas embutidos pra quem constrói esses caças com desenvoltura não parece muito caro ou difícil.
Formas e ângulos necessários para evitar reflexão das ondas (isso sim difícil por ter que voar afinal), superfícies isentas de saliências, serviriam apenas pra dificultar a construção, caso uma pintura funcione.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Hélio
1 ano atrás

A nova geração de radares detecta esse aviões como se fossem um Jumbo.
Portanto, a aposta é em muita eletrônica, considerando aí a questão da Inteligência Artificial e condução autônoma.

Gustavo
Gustavo
Reply to  MFB
1 ano atrás

procure entender como funciona uma linguagem de computação tradicional e uma nova quântica. Se você buscar isso, vai entender as novas possibilidades. A partir daí, qualquer comentário é inútil, pois seria como conversar com o tal “robozinho”.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

O fato é que novas tecnologias estão chegando.
Radares quânticos, computadores quânticos com altíssima capacidade de processamento, drones enormes com múltiplas funções, Inteligência Artificial e etc.
E os americanos apostaram em uma gama aviões ‘furtivos’ com as mesmas aplicações do avião convencional
E pior. Já investiram mais de US$ 1 trilhão em um caminho que está se demonstrando equivocado.

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antonio,
Seu contorcionismo intelectual frequente pra defender sua ideologia e demonizar tudo que lhe parece contrário a ela deve comprometer de algum modo sua sanidade. Um conselho de amigo: deixe de lado um pouco a Trilogia e foque em algo mais lúdico, mais suave. Vai fazer uma terapia. Um curso de arranjos florais, etc.
Eu aconselho também um “muay thai” ou boxe pra aliviar a tensão.
Esse tipo de comportamento mental com o tempo causa sequelas irreversíveis.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Precisamente, isso só pode ser fruto de alguma doença mental degenerativa, há de se procurar um médico!

paddy mayne
paddy mayne
Reply to  Bosco
1 ano atrás

ele está louco pra ter um filho chinês!

Adilson
Adilson
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Estranho o comportamento de alguns integrantes do grupo … Aprendi desde muito cedo que “toda unanimidade é burra”, mas parece que opiniões divergentes aqui são são um Alvo para treinar a masculinidade de alguns.
A impressa é livre, penso que esse canal também deva ser, para eu que sou leigo, é sempre mais enriquecedor ouvir opiniões diferentes.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Onde está se demonstrando equivocado?

Vejo russos e chineses copiando e seguindo o mesmo caminho. Ao contrário o mundo inteiro está desenvolvendo aeronaves Stealth.

Sérgio Luís
Sérgio Luís
Reply to  MFB
1 ano atrás

Pensa!
Tudo que ocupa lugar no espaço emite sinal!

Edison Castro Durval
Edison Castro Durval
1 ano atrás

Interessante é a proposta de se usar 4 e 5 Geração de forma a se tirar o maior proveito das duas classes de avião.
Os EUA decidiram partir para apenas a 5 Geração, será que econômicamente isso é viável?
Os problemas atuais em se manter a “inviabilidade”, devido ao alto custo ou problema técnico, não faria crer que a opção chinesa não seria a mais sensata?
Fico em dúvida, mais acho que iria com a opção chinesa.

André
André
Reply to  Edison Castro Durval
1 ano atrás

Os EUA não decidiram partir apenas para a 5 geração. Os f15, f16 e f18 vão continuar voando por um bom tempo. Assim como a China, eles vão focar os novos pedidos em aviões de 5 geração e vão manter os de 4 por um bom tempo.

Quem não parece seguir essa ideia é a Rússia, que está focando sua produção em um avião de 4 geração.

MFB
MFB
Reply to  André
1 ano atrás

Eu concordo andre. Só emendo que a Russia “escolheu” outro caminho por falta de verba mesmo.

Andre
Andre
Reply to  MFB
1 ano atrás

Pois é MFB…e o dinheiro faltou para investir em P&D. Ainda estão apoiados nos equipamentos da URSS e ficando bem para trás das duas grandes potências do momento.

teropode
Reply to  André
1 ano atrás

Vc se refere ao SU35 ? Acredito que os Russos usarão do pragmatismo para não deixar China e EUA se distanciarem muito , certamente utilizarão redes integradas para acompanhar alvos e assim direcionar seus vetores , uma solução diferente do F35 que tem o propósito de ser uma plataforma auto-suficiente no conceito domínio da situação. Os mísseis hipersonicos são parte desta solução . A Ch8na já parece ter uma linha dogmática semelhante a Americana , será interessante os próximos 30 anos. Gostaria que o Brasil tivesse esta atitude ( pragmatica) , se não consegue seguir os grandes pelo menos poderia… Read more »

Denis
Denis
Reply to  André
1 ano atrás

Os EUA vão continuar voando os 4G porque o F-35 não é bem aquilo que esperavam, e os F-22 são poucos.

MFB
MFB
Reply to  Edison Castro Durval
1 ano atrás

A impressao que tenho, é que a China está lutando para amadurecer mais suas tecnologias antes de investir pesado na 5 geração. Vejam as complicações que os EUA enfrentam mesmo com todo o know how que possuem. Mas é isso ai, fora a China e EUA, ninguém mais tem café($$$) no bule para “brincar” pesado nesta área.

BILL27
BILL27
Reply to  Edison Castro Durval
1 ano atrás

OS EUA não decidiram isso …Logo mais vem F-15X para a USAF.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  BILL27
1 ano atrás

Bem como Israel e Taiwan. Estão preferindo seus velhos e confiáveis 4G

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Vc por aqui? Estranhei sua ausência na matéria sobre o acidente do Tu 22.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Marcos R.
1 ano atrás

Estava lendo a reportagem sobre o Boeing da Indonésia.

teropode
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Se um garfo é o suficiente para levar a ração até a boca , pra que utilizar 100 garfos? O número de F35 é o suficiente para Israel , serão somados aos eficientes drones matadores de plataformas AAs russas ( fregueses de longa data ) , além disto as dimensões territoriais e a proximidade de Israel de seus inimigos torna mais difícil ocultar as decolagens dos F35 , dito isto acho maus interessante o uso do F35B decolando de Cruzadores e Submarinos cheios de drones aniquiladores , este entendimento não está ao seu alcance , sorry !

Denis
Denis
Reply to  Edison Castro Durval
1 ano atrás

Concordo contigo, caro Edison. A China vai dar muita dor de cabeça aos seus vizinhos e aos americanos. Atiram pra todo lado, mas de maneira coerente. Alguns questionam a qualidade da quinta geração chinesa, mas acredito que a quantidade de vetores, somada à estratégia (que eles demonstram ter bastante), poderão superar algum suposto déficit qualitativo, e ocasionar uma reviravolta no cenário mundial. Eles são os chinas, mas quem tem de abrir os olhos são outros.

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

Revestimento absorvente de ondas de radar não é novidade em canto nenhum, os chineses copiaram o SU27 e ainda conseguiram deixar ele feio.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Conseguiram deixar ele feio? Externamente é a mesma plataforma da SU.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Ate os velhos UH-1H vieram para o Brasil com revestimento absorvente de ondas de radar…

Alex Nogueira
Alex Nogueira
1 ano atrás

Vão utilizar revestimento RAM em tudo que possuem, até porque produzindo em grande escala barateia.

De todo modo acredito que qualquer benefício mais acentuado na redução do RCS deva existir somente na configuração de defesa aérea com o minímo de mísseis ar-ar, o que de qualquer modo o deixaria próximo de outros 4º gen + do Ocidente, que ao que tudo indica já fazem uso de materia RAM a um bom tempo.

MFB
MFB
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Vou torcwr aqui por esse revestimento no meu xiaomi. Que nada de iphone, vou ostentar uma xiaomi stealth. 🙂 obs: Sim, eu uso xiaomi e é bom pra caramba por um preço muito mais justo.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  MFB
1 ano atrás

Rsrsrs!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  MFB
1 ano atrás

Stealth eu não sei se tem, mas tenho quase certeza que tem um modelo com um belíssimo corpo de cerâmica.
Em tempo: Estou pensando em importar um Huawei, porque além de ser o melhor, vai irritar bastante o Trump.

Tiago
Tiago
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Sim a Xiaomi fabrica aparelhos com corpo em cerâmica. Normalmente pros seus dois topo de linha, as linhas Mi8 e Mi Mix – esse último, o celular que lançou a onda de celulares com bordas reduzidas.

A diferença básica é que pra área de telefonia eles podem importar componentes sem problemas. Já na área militar… Bom, é mais complexo que encomendar Snapdragons da Qualcomm… RS

PS.: Quanto aos Huawei, recomendo os que as câmeras são produzidas em parceria com a Leica, que são sempre muito elogiados nesse aspecto.

teropode
Reply to  MFB
1 ano atrás

Um VW gol 2019 me leva no mesmo lugar em que uma Ferrari 2019 levaria, com menos estilo e glamour é claro ! E chances menores de pegar uma Golden girl kkklklk

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Alex Nogueira
1 ano atrás

Com um revestimento Stealth desses até o Xavantão Stealth tem uma assinatura radar/IR bem menor do que o J-16. Basicamente o que foi dito na entrevista com o Fu (sem piadas, por favor) é apenas mais do mesmo. O mesmo mix entre aeronaves Stealth ‘de verdade’ e aeronaves de geração 4.5+ que todo mundo já está cansado de saber. A China, para variar, nunca inventa a roda, apenas reaproveita o que já foi inventado e dá uma mexida. O que não está errado não, só não é novidade.

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

“agora está coberto por um revestimento que pode oferecer uma capacidade quase furtiva”
Tá bom… Falta só os chineses fazerem aquele “casulo stealth”/gambiarra igual do F-18 pro J-16 virar um stealth 100%.
Quando as fabricantes vem com essas aeronavas de 4° geração colocando Silent ou stealth no meio, pode saber que é gambiarra.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

‘ O revestimento pode dificultar a detecção … ‘ ou seja, no campo das hipóteses sem provar nada, se pode especular também que a nova pintura dos F-5M também pode o dificultar a detecção do caça.
Essa china na verdade e uma fabrica de fake news que cria em cada 10 noticias no minimo 09 mentiras e/ou propagandas.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Paulo, eu até sou a favor de se utilizar essas tintas RAM em aeronaves mais antigas tipo o Su-30, tudo que for aplicado para dificultar a vida do inimigo é válido, o problema é os exageros, um Su-30 tem um RCS grande, e não é uma tinta que vai deixá-lo quase stealth.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Esse bichão vai dar trabalho para os americanos e japoneses !
Os caças da família SU-27,30 e 35 são os meus preferidos.

PauloSollo
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Na verdade vai facilitar o trabalho, porque além dos chinos ainda não terem capacidade sequer de produzir um motor decente, esta capacidade Stealth anunciada é piada. Deve ser a mesma maquiagem “istélfi”da Jequiti usada no J-20 e que precisa de hangar com ar condicionado para não soltar.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

É isso aí. Não se preocupe com os chineses.

Firefox
Firefox
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Acho que menosprezar os avanços chineses é uma miopia que vai cobrar o preço no futuro!!! estão melhorando rapidamente em quase todas as áreas e também na tecnologia Stealth! Por isto o Trump está tão preocupado, o desemvolvimento de tecnologia hoje é determinante para definir quem vai mandar no mundo amanhã!
Infelizmente não seremos nós!

teropode
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Acho o SU34 ímpar, seria um ótimo dissuasor costeiro , no Ocidente não há nada semelhante em termos de aplicação tipo CAP , com ênfase a intervenção Ar superfície ou mar.

Marcos10
Marcos10
1 ano atrás

Vou mandar por um revestimento stealth no meu carro também.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Marcos10
1 ano atrás

Sera que posso usar na minha moto? kkk a BR esta cheia de radares… kkk

Paco
Paco
1 ano atrás

“Poder, poder, poder.
Poder até não mais poder.”
(Camisa de Vênus)

carcara_br
carcara_br
1 ano atrás

Ja li um estudo de aplicação de ram nos f-5, se não me engano dava pra diminuir a distancia de detecção em uns 40%. Pode ser útil…
Nos anos 80 a Rússia também estava testando esse tipo de “proteção” nos mig 23, se não me engano chegou a aplicar em alguns exemplares no oriente médio, mas os resultados na época n foram satisfatórios

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  carcara_br
1 ano atrás
Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 ano atrás

Deve ter tido algum ganho em fazer uso de tinta stealth, mas o quanto terá sido esse ganho já que o projeto do avião não é stealth?

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

Tirando a bandeira horrível, as aeronaves são lindas. Agora para cada passo que a China dá, os EUA dá dois. A China dá quatro passo, os EUA dá oito. New Cold War no horizonte.

Nilton Reis
Nilton Reis
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

Não funciona assim. Os eua dão um passo, os outros seguem. Não precisam estar à frente. Quantos países a China invadiu nos últimos 100 anos? E os eua? Então basta manter o mínimo de capacidade defensiva perante os brigões do mundo que a dissuasão faz o seu efeito. Vide a North Korea. A Russia tem conhecimento, mas não tem economia pra manter a vanguarda tecnológica, uma coisa é projetar um Armata ou um SU57, outra coisa é produzir em série. Antes eu relativizava a necessidade stealth, mas analisando com cuidado passei a defender a tecnologia. Mesmo não sendo infalível, ter… Read more »

Adriano RA
Adriano RA
1 ano atrás

Nesse ritmo logo teremos JAC J3 invisíveis aos radares da polícia nas estradas. Parece-me que o setor de marketing é o que mais tem avançado na tecnologia stealth.
Nossos Mirage III já usavam essa pintura.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Adriano RA
1 ano atrás

Do jeito que as coisas estão indo, logo teremos Ford e GM invisíveis. Mas, invisíveis mesmo, não só a radares. A coisa está ficando preta para eles.

Nilton Reis
Nilton Reis
Reply to  Adriano RA
1 ano atrás

Interessante a fuga para o argumento “é marketing”. Já vieram com essa falácia no PR sobre o revestimento do canopy do SU57. Ok, divulgaram um novo dispositivo do avião. Querem vender? Expuseram tal dispositivo como uma vantagem de um produto em determinado mercado? Não. Então não é marketing.
Exceto por um improvável sucesso do bullying estadunidense, a China se tornar a maior economia da história em alguns anos, mas ainda não será a maior potência. Não sei por que tanto pavor dos anglófilos.

Heu
Heu
1 ano atrás

Agora é quase um pato.

Alexandro
Alexandro
1 ano atrás

Não sou tão intelectual igual a vocês, mas acho que daqui um pequeno espaço de tempo a China mostrará uma grande salto tecnológico contra os americanos nesta área de invisibilidade, pois é um investimento caríssimo e podemos perceber que os EUA não estão tão empenhado neste assunto. A Rússia pelo contrário, está utilizando uma outra área antiga que já está visível aos nossos olhos, a famosa guerra eletrônica super moderna, nesta empreitadas na Síria, eles estão testando todos os tipos de recursos desenvolvidos, pode se dizer que estes armamento em mãos certas se torna um verdadeiro escudo de proteção. Aliás… Read more »

Arariboia
Arariboia
1 ano atrás

Fala que a Rússia está atrás da China é piada… ou ser muito fã da China. Vamos a realidade: A China compra e continuará a comprar muito produto militar russo e tentar copiar. Não vejo a Rússia comprando nada chinês. Na verdade quando tentou comprar motores pra suas unidades navais de pequeno e médio porte, se viu em meio a problemas de durabilidade e preferiu gastar alguns bilhões e recriar seu parque de motores navais. Por outro lado a China comprou o SU-35S e estuda comprar mais, as fragatas tipo 52 são projetadas na Rússia, submarinos são derivados da classe… Read more »

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Furtivo a olho nu !?
Estão confundindo porcariedade com camuflagem!

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Sérgio Luís
1 ano atrás

Exato. O marketing desse pessoal não tem limites.

Heitor
Heitor
1 ano atrás

Caça de respeito! Mas deve ser caro mantê-lo.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 ano atrás

Na terceira foto mostra o dado mais importante sobre essa aeronave: aqueles motores não são AL-31.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
1 ano atrás

Será que não poderíamos por esta pintura no Gripen e transformá-lo praticamente num ” istilfi”?

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Saldanha da Gama
1 ano atrás

O Gripen já conta com todo aparato para ter o menor RCS possível em todas as situações, mas não existe milagre, uma aeronave “stealth” desde sua concepção sempre terá vantagens sobre uma não “stealth”, a começar pelas baias de armamento, que muito provavelmente corresponde por mais da metade da redução do RCS.

Bruno
Bruno
1 ano atrás

A galerinha do super trunfo vai ao delírio!

Paulo
Paulo
1 ano atrás

Pelo menos eles voam em dia de chuva.

LBacelar
LBacelar
1 ano atrás

Parabéns, conseguiram igualar o RCS do XU-30 ao de um A-380 rsrs

Augusto L
Augusto L
1 ano atrás

O J-16 é um lutador de 4,5° geração, é óbvio que terá algum revestimento stealth, assim como todos os outros, mas isso não o torna stealth.

_RJ_
_RJ_
1 ano atrás

Agora sim virou o “Sabretooth” do péssimo filme “Mirror Wars: Reflection One”.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
1 ano atrás

Rapaz, capaz do G. dizer que ficou com RCS menor que o do F-35

Bispo
Bispo
1 ano atrás

Falando em furtividade…..e o radar do S-500 que até Tsar Pushka “sabe” ….estar operacional …mais por razões comerciais …continua na moita…. pega ou não pega F-22…F-35

Cícero
Cícero
1 ano atrás

Eu acho que essa rivalidade entre EUA, Rússia e China é só pra vender armas para outros países não acredito que eles se entretém diretamente numa guerra

Delfim
Delfim
1 ano atrás

Só uma pergunta : o J-16 é uma cópia autorizada ou foi clonado na cara de pau ?