Home Aviação de Caça Airbus e Dassault preparam proposta de novo caça

Airbus e Dassault preparam proposta de novo caça

8297
28
Conceito do FCAS - Airbus
Conceito do FCAS – Airbus

BERLIM – A Airbus e a Dassault Aviation da França apresentarão em breve uma proposta de um trabalho conceitual inicial sobre um caça de próxima geração a autoridades alemãs e francesas, segundo fontes familiarizadas com o assunto.

As duas empresas concordaram em princípio, em abril, em trabalhar juntas em um ambicioso programa franco-alemão para projetar um novo avião de combate, mas estão ansiosas para obter financiamento antecipado para que possam começar a trabalhar em novas tecnologias necessárias para o projeto multibilionário. O objetivo é colocar a nova aeronave em operação em torno do ano 2040.

Alemanha e França assinaram um memorando de entendimento sobre o projeto em abril, mas o progresso tem sido afetado em meio a disputas entre os governos sobre as futuras exportações e entre a indústria sobre como dividir o trabalho em um sistema para integrar o novo jato com drones e outras armas.

Uma fonte familiarizada com o assunto disse que as duas empresas podem apresentar sua proposta até o final do ano ou no início do próximo ano, abrindo caminho para os primeiros contratos no ano que vem.

Um oficial militar francês disse na conferência International Fighter em Berlim nesta semana que os dois governos esperavam concluir um contrato inicial em janeiro.

Future Combat Air Systems (FCAS)
Future Combat Air Systems (FCAS). Clique na imagem para ampliar

FONTE: Reuters

28
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
12 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
22 Comment authors
luiz antonioThiagoDelfimFulcrumPedro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Deve ser fruto da visita do presidente fake USA, agora só falta combinar com os Russos para ficar só no Su-57 e com os Chineses ficar no J-20

nonato
Visitante
nonato

Esse Macro está se achando. Sempre atacando Trump. Não pagam nada a OTAN, e posa de manda chuva. Têm uns míseros 10 navios e falam em se preparar para enfrentar os EUA. Precisa tomar uma lição.

Pedro
Visitante
Pedro

Se inventares palavras assim, pode ser que alguém acredite

Thiago
Visitante
Thiago

.Os EUA destinam 600 bilhões por ano para a defesa mas só miníma parte é destinada para o T.O. europeu. Os outros membros da OTAN gastam 270 bilhões de dólares para a a defesa, mas isso não quer dizer nada, as despesas operacionais da aliança atlântica são pagas por um orçamento comum,repartido da seguinte maneira: 22% EUA, 14% Alemanha, 10% França, 9,85 Reino Unido, 8% Itália, 5% Espanha, 4% Turquia … Etc. Portanto todos pagam , ninguém tá devendo nada para os EUA, ou para OTAN. O alvo de tais críticas deveriam ser outras nações , mas que claramente são… Read more »

Blackbird
Visitante

Eurofighter Typhoon 2.0
brincadeiras a parte,daqui uns dias vão alguns supostos” powerpoints.

BMIKE
Visitante
BMIKE

Esse desenho da AIRBUS parece uma cópia, só que de menores dimensões, do T-50….

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Quando chegarem com este avião de quinta geração, os mais adiantados já estarão demonstrando a sexta geração.

Jr
Visitante
Jr

Eu não sei se você percebeu, mas os próprios europeus pararam de chamar esse possível caça de quinta geração e passaram a chamar ele de caça de próxima geração, ou seja, esta aberto para que ele seja um caça de sexta geração

Victor Moraes
Visitante
Victor Moraes

Tudo bem…

Régis Athayde
Visitante
Régis Athayde

Desculpe, mas 2040? Até lá os americanos vão estar colocando em serviço os caças de 6ª geração, e o Brasil adquirindo F-35 de segunda mão.

Fernando
Visitante
Fernando

Mas este futuro “Airbus-Dassault”, se vingar, já seria também um passo rumo à 6ª geração. A “janela de tempo” para iniciar novos projetos de 5ª geração, penso que já se foi.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz
J-20
Visitante
J-20

O cara que fez um desenho do caça já estando operacional nem deve saber como funciona o stealth.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Bi motor!
Óbvio

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Franceses, sei lá?!?! Investimento gigante para meia duzia de aeronaves. Não gera escala e tudo acaba ficando mais caro ainda.

É melhor comprar uns 120 F-35 e criar um escudo mais do que descente para os próximos 20 anos. Muito mais barato, prático e rápido.

Ivan
Visitante
Ivan

“O objetivo é colocar a nova aeronave em operação em torno do ano 2040.” . Sério? 2014? O sucessor dos Rafales e Typhoons estarão em operação dentro de 21 anos? . Citando o simples e genial Garrincha: “Tá legal, seu Feola… mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?” . Nesse meio tempo, duas décadas, haverá vários caças de 5ª geração. Em serviço (ou entrando em serviço): – Lockheed Martin F-22 Raptor; – Lockheed Martin (JSF) F-35 Lightning II; – Chengdu J-20. Em fase adiantada de desenvolvimento (protótipo voando): – Sukhoi Su-57; – Shenyang J-31. Demonstradores de tecnologia:… Read more »

Maurício.
Visitante
Maurício.

Ivan, o primeiro vôo do X-35 que veio se tornar o F-35 foi em 2000, lá se vai quase 20 anos e o F-35 ainda não está com todos os problemas resolvidos. Franceses e Alemães tem as melhores aeronaves de 4° geração, tirando o F-22 e F-35(que ainda não está 100%) Russos e Chineses tem “apenas” aeronaves de projeto velho modernizadas, acho que até o J-20 ou o Su-57 ficarem 100% operacionais ainda vai levar um bom tempo. Eles não podem é ficar de mimimi entre eles e acabar levando muito tempo no desenvolvimento da aeronave, aí sim pode complicar… Read more »

Ivan
Visitante
Ivan

Maurício, . Os americanos tinham um ativo importante no final do século passado e início desse século: TEMPO. . A distância entre os EUA e o resto do mundo era abissal. (Não é mais!) Podiam desenvolver com calma novas tecnologias, acrescentar mais requisitos, rever programas, até mesmo aposentar um “caça” – na verdade avião de ataque – furtivo que estava muito a frente do que os aliados e adversários podiam dispor, o F-117 Nighthawk. . Chineses e russos, de forma pragmática e calçados em estruturas de projetos mais antigos, estão correndo para dispor dos seus próprios caças de 5ª geração,… Read more »

Maurício.
Visitante
Maurício.

Ivan, mas eu acho que se as coisas esquentarem pra valer, no futuro franceses e alemães poderão comprar o F-35, se bem que no caso francês seja um pouco mais complicado devido ao ego de comprar um caça americano.
Mas acho que você tem razão, os europeus se acomodaram eu acho.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Caro Ivan: vc nao citou o projeto da Saab, F2020,e o inglês, talvez por nao acreditar que venham a ser realidades?

Ivan
Visitante
Ivan

Rommelqe, . Sim e não. 😉 . Sim. O projeto da SAAB, o tal F2020, acredito ser muito difícil de decolar. Os suecos isoladamente não tem recursos econômicos, financeiros e tecnológicos para um projeto de 5.ª geração, apenas se associando à outros. Além disso, o F2020 peca por ser pequeno demais, quando um dos requisitos de um avião de combate furtivo são baias internas… e o projeto nórdico é baseado no conceito do Gripen. . Não. O projeto inglês está implícito no esforço que o Reino Unido está fazendo em se manter dentro do Joint Strike Fighter (único parceiro de… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Ivan, onde assino??? Perfeito seu comentário!!!

A Europa acordou tarde, mas acordou!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

A Europa cada vez se afasta dos EUA.
Isso é ótimo.
Valeu Trump.
America First.

Pedro
Visitante
Pedro

Malta, não me levem a mal, mas parece me que alguns de vós não percebem nada sobre a Europa e as suas políticas. Não subestimem tanto, a Europa não está tão fraca como parece. Quanto ao caça só tenho a dizer, também, não subestimem tanto, a abordagem com este projecto não é a convencional dos caças de 5 geração, trata se de outros conceitos. Não vou explicar por falta de tempo mas, pesquisem que mudam de ideias.

Pedro
Visitante
Pedro

Mais uma coisa, relativa a NATO, os membros não pagam para a organização, quando se diz “Europe doesn’t pay” nao estão a dizer que os europeus não pagam a conta até porque não existe conta nenhuma, referem se sim a percentagem do PIB gasto em defesa, que no caso americano é abismal, é não é para menos, uns chamam lhes agressores, outros dizem que fazem policiamento mas isso já é com cada um para decidir. O que trump realmente quer dizer é:comprem mais armas, se possível a nós se não é igual, porque se vocês se armam, os russos também,… Read more »

Fulcrum
Visitante
Fulcrum

Uns 20 anos? Quando ficar pronto não duvido nada aparecer uma cópia parecida na Turquia, Iran, Egito etc. Quem é openborders tem que lidar com as open-possibilidades.

Delfim
Visitante
Delfim

Eu não subestimaria os europeus e seus projetos conjuntos. Em sã consciência, não se colocaria Jaguares, Tornados e Typhoons como aeronaves ruins, dentro de seus conceitos e épocas.
Havendo recursos e vontade, acredito que o FCAS será um sucesso.

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Tudo muito bonito, mas quem conhece um pouco do que anda acontecendo na União Européia não apostaria nem um centavo nessa parceria França-Alemanha. Notem que os ingleses estão pulando do barco. A Europa terá tantos problemas quando a fantasia do Euro acabar que nem terão tempo para pensar em projetos desse tipo (e desse custo).
A propria Alemanha enfrentará problemas serios de capacitação de mão de obra nacional nos próximos anos, muito antes de 2040.
O reloginho do Euro não para. A China será o golpe de misericórdia. Os EUA não precisam nem se preocupar.