Home Asas Rotativas Vídeo: primeiro voo do helicóptero turco TAI T625

Vídeo: primeiro voo do helicóptero turco TAI T625

2125
17
Mockup do TAI T625
Mockup do TAI T625

Ocorreu no dia 6 de setembro o primeiro voo do helicóptero de transporte leve/utilitário desenvolvido pela Turkish Aerospace Industries (TAI). A Subsecretaria da Turquia para Indústrias de Defesa planeja oferecer a nova plataforma para as Forças Armadas da Turquia e nações cooperadoras.

A Turkish Aerospace Industries lançou os estudos preliminares de projeto em 2010. O projeto começou em 2013, quando a Subsecretaria da Turquia para Indústrias de Defesa assinou um contrato com a TAI para desenvolver um helicóptero multifuncional de classe de 6 toneladas para operações terrestres. A Alp Aviation é responsável pela produção e montagem de trem de pouso, caixa de câmbio e componentes dinâmicos, enquanto a espanhola CESA foi selecionada para fornecer sistemas hidráulicos.

O T625 deverá pesar 5 toneladas, propulsado por 2 motores LHTEC CTS800. Os motores LHTEC CTS800 foram escolhidos devido à semelhança com o TAI/AgustaWestland T129, mas a TUSAS Engine Industries, uma empresa turca de projeto e produção de motores aeronáuticos, começou a desenvolver um motor nativo de próxima geração para o T-625 denominado TS1400.

Em 5 de janeiro de 2017, o Ministro da Defesa Nacional Fikri Işık anunciou que o primeiro voo do helicóptero estava planejado para setembro de 2018. Em 19 de agosto de 2018, o SSB anunciou a conclusão do protótipo de voo em tamanho real, acrescentando que os preparativos para o primeiro voo estavam progredindo.

Em 6 de setembro de 2018, o presidente do setor de defesa Prof. Ismail Demir anunciou que o helicóptero fez seu voo inaugural em Ancara.

17 COMMENTS

  1. Uma bela máquina, deve ser uma consequência direta do desenvolvimento helicóptero de ataque derivado do mangusto italiano da Leonardo. É isso aí, uma coisa leva a outra, basta ter vontade.

  2. Esse ai é parecido com um outro que já voa tem muito tempo.
    Sei lá, dizem que a engenharia leva às mesmas soluções. Vai ver é isso!

  3. Pelo menos este motor que deu muito prejuizo vai sendo vendido, para sua produção foi criada uma fábrica nos EUA em 1985, a LHTEC uma parceria entre a Allison Engine Company e AlliedSignal Aerospace, hoje Rolls-Royce e Honeywell.
    Era a promessa de vender muitos motores para 650 Boeing–Sikorsky RAH-66 Comanche, mas com o cancelamento deste helicoptero a empresa ficou no grande prejuizo.
    Depois foram vendidos motores para a Agusta Westland colocar no seu Wildcat e T-129, mas pequenas quantidades, agora mais este turco, devagar vão produzindo para amortizar o prejuizo da fábrica criada, funcionando a mais de 30 anos que até hoje não produziu nem um terço dos motores que fabricaria para o Comanche.

  4. Parabéns a Turquia, de longe a maior potência do Oriente Médio, não é por outro motivo que Erdogan é o líder mais admirado em todo o Oriente Médio

    • O ditador Erdogan o mais admirado por quem? Diz aí? Sírios não é, curdos tb não. Persas nem pensar, Israelenses são a única democracia na região e não topam ditadores, na verdade depois de séculos de dominação otomana os países árabes não gostam muito dos turcos não.
      Ah, ia esquecendo. O próprio povo dele o chama pejorativamente de “o sultão”

    • Imagine um xiita iraniano adorando um sunita turco. Sem contar que a Turquia “defecou” para a liga Árabe contra Israel.

      Ao contrário do brasileiro que imagine que a história começou na década de 90, eles tem memória e guardam rancor por séculos.

      • Boa parte das forças Iraquiana que combateram o Daesh são suna outra parte do antigo exército do Sadan formaram o Isis financiado pelo Wahabismo Saudita, o problema nunca foi xia e suna, essa narrativa é para esconder quem vai hegemonizar a geopolítica na região, os Dawa que vem e vieram até mesquita onde frequento são de vários países alguns xias, sufi, suna quando questionado sobre essa divergência eles respondem a 40 anos atrás tinha conflito xiias e sunna.

        • Converse com qualquer pessoa de lá, e você verá que ainda hoje o maior inimigo de um sunita é um xiita, e vice versa. Veja que os atentados no Iraque, geralmente, são executados por xiitas contra sunitas.

          O EL foi uma excessão que conseguiu irritar todos na região com a expansão territorial e os excessos cometidos. Mas foi uma boa lembrança sua, um grupo extremista sunita apoiado não só pela Arábia saudita mas também pela Turquia. Quando estive no Líbano, mais de uma pessoa me disse que dá para traçar a origem de quase todo grupo terrorista até a Arábia saudita.

          Mas de qualquer maneira, continuo não imaginando um cidadão comum do Irã admirando um líder sunita, como disse o colega lá em cima.

          • André, no brasil tem se visto ultimamente cenas de pretenso evangélicos cometendo absurdos em relação ao cultos de matriz africana, sem falar em traficantes do senhor, eu te pergunto como eles veem essa situação! pode ter certeza eles não conseguem entender, agora imagina nós para entender que sua a tribo que você descente tem mais valor, pode ter certeza o cisma é pretexto para justificar coisas como vemos em Sanna.

          • Nilton, tenho que confessar que não entendi muito bem seus comentários e que eu não tenho visto cenas de evangélicos cometendo absurdos em relação às religiões de matriz africana. Não é por eu não ver que não existam, mas mesmo que estejam desrespeitando a religião A ou B, nada comparável ao que os muçulmanos fazem.

    • No chute: acho que é a segunda.
      No passado a Embraer pensou em incluir a produção de helicópteros.
      Mas ai veio o governo… e… não é que surge a Helibras, também conhecida como ApertaParafusoBras.
      Que coisa, não!? Depois tem gente que não entende porque o país não prospera.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here